FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. De Noite...


Fic: Como Um Cisne Branco- capitulo 6!!!!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Luna não entendia aquele olhar, o olhar de Cedrico transmitia paz para ela, e lhe causava um arrepio.E Cedrico não entendia o que estava sentindo, ele se sentia tão confuso, mas ao mesmo tempo, tão bem.

Cedrico acorda do transe quando vê o relógio, que marcava um pouco mais de nove e meia, logo a biblioteca fecharia, mas não era isso que o fez acordar. Ele prometeu a Clara, a garota com que ele iria ao baile, que às nove iria conversar com ela.

- Ah, me desculpe mas eu tenho que ir, eu esqueci de uma coisa, mais tarde nos falamos! - diz ele saindo todo apressado.

Luna ficou olhando Cedrico, até ele sumir de sua vista; ela pegou suas coisas que estavam em cima da mesa, arrumou os livros e foi ao banheiro lavar o rosto. Quando ela viu o estado dela, percebera que estava realmente horrível, o rosto todo manchado de preto. Ela tratou de lavar o rosto rápido. Mesmo sem maquiagem, Luna estava bonita, ela sempre fora bonita, mas com aquelas coisas estranhas que ela usava ficava difícil ver a beleza dela.


Clara, ainda esperava por Cedrico que apareceu logo. Ele estava sem fôlego, havia corrido um bocado até chegar no local.

- Eu pensei que você não viria mais...- diz ela.

- Me desculpe, é que eu estava ajudando uma amiga desesperada em um trabalho e acabei me atrasando, me desculpe mesmo!

- Tudo bem, já que foi por uma boa causa...- diz ela.

Eles conversaram bastante. Estava quase dando meia noite quando eles resolveram irem logo para cama, antes que alguém os pegasse fora de seus dormitórios, já que era para ela estar na cama. Como Cedrico era monitor não tinha tantos problemas, ele a levou para o salão comunal e desceu novamente para fazer sua patrulha.


Ele estava com sono, não havia dormido muito bem noite passada, já que tinha um Justino que o havia lhe acordado de madrugada para contar que havia conseguido alguém para ir ao baile com ele. Não que ele fosse feio, nem nada disso, mas os garotos de outras escolas dava uma boa competitividade.

Mas como ele era um monitor exemplar, ele tentou ficar acordado até dar o horário. o tempo foi passando e faltava apenas meia hora para ele poder dormir, nesse tempo ele viu algo que não esperava ver, não aquele horário. Era Luna, estava de pijama. Ele corou um pouco, pois o pijama dela estava com alguns botões abertos. Luna estava meio descabelada e descalça.Quando ela percebe que Cedrico a estava olhando ela parecia ter acordado de vez.

- Desculpe, eu sei que não devia estar fora da cama a essa hora é que... é que... não consigo dormir!- diz ela rapidamente.

- Calma! - diz ele sem entender direito - Você pode me dizer por que não consegue dormir? Se foi isso que você disse...

Luna não sabia o que responder, já que ela sempre dormia bem, só que aquela noite ela se sentia muito acordada.

- O que você faz aqui? Poderia ter ficado no seu Salão Comunal. - pergunta ele calmo.

- Eu estava indo a cozinha tomar um pouco de água, estou com sede...- mente ela. Luna não sabia o porque dela ter descido, ela apenas seguiu a vontade dela.

- Bem, vou te deixar ir...mas por favor evite de fazer isso, não quero tirar pontos da sua casa e nem te dar detenção..- diz ele.

- Sim, é só essa noite...- diz ela corada.

Ela dá alguns passos, mas logo é interrompida por Cedrico.

- A cozinha não é por ai...

- Não? é que eu não sei onde fica eu nunca fui...- diz ela corando ainda mais.

- Eu te levo...- diz ele simplesmente.

Luna agradece muito corada. Aquele jeito tímido dela a fazia ficar ainda mais bonita. Ele a levou até a cozinha, e ela ficou meio perdida naquela cozinha.

- Aonde eu pego água? - pergunta Luna não vendo o que procurava.

- Você realmente nunca veio aqui? -pergunta ele.

- Não, nunca sai do meu quarto depois do horário... - responde ela.

Cedrico a levou até o bebedouro, que estava meio escondido, por isso ela não tinha visto. Luna bebeu uns três copos de água, ela não tinha a intenção de ir para a cozinha, mas ela realmente estava com sede.Depois de beber água, Luna olhou melhor para a cozinha, não era muito grande mas era espaçoso.

- Bem, agora podemos ir?- pergunta Cedrico.

- Claro...

No caminho Cedrico ficava olhando os quadros, mas seus pensamentos estavam um pouco longe (ou perto demais?!). Ele imaginava como seria se Luna fosse ao baile com ele, como estaria vestida, ele nem sabia direito porque estava pensando nela tanto nesses dias, afinal ele nunca a notara antes, falava com ela de vez em quando, mas não falavam quase nada. Ele se lembra de quando a viu pela primeira vez. Ela toda desajeitada, saindo do trem, caindo com tudo que carregava no chão, todos riam dela, ele até achou um pouco engraçado, mas ela estava tão sem jeito que ele tratou de parar de rir e ir lá ajuda-la .

Se lembrou de algumas cenas que aconteceram entre eles, se lembra também que quando Draco foi tirar sarro de Luna, e ele foi defende-la, não que ele gostasse dela, mas ele não gostava de Draco e também não achava justo o que ele estava fazendo.
Ela sempre parecia tão indefesa, ele a protegia mesmo sem dar conta nisso, embora ela nunca tenha pedido ajuda nenhuma. Mesmo que ela com seu jeito tímido e um tanto quanto lunático, demonstrava fortemente sua gentileza com os outros, às vezes sacrificando a si própria para ajudar os outros.

Ele nunca tinha dado importância, afinal ele mal se lembrava dela. Para ele, ela era só Luna Lovegood, a excêntrica, estranha e aluada...

Luna no entanto estava muito atenta a Cedrico. Ela sempre fora tão sonhadora, sempre pensando em sua vida que poderia ser de outras maneiras, era fácil pra ela sair do mundo real e ir para o mundo da imaginação.

Eles nem notaram, mas eles estavam meio longe de algo que poderia se chamar dormitório. Eles estavam perto da sala do Filch, quando eles notaram que alguém estava vindo o que fez o sangue deles gelar, o garoto pensou rápido, puxou Luna para atrás de uma estátua. Filch escuta um barulho e vai olhar bem atrás da estátua, mas quando ele olha não vê nada.

Eles tinham entrado em uma passagem secreta, era um lugar estranho, tinha muito pó o ar era seco, e não tinha muita iluminação.

- Quer lugar é esse?- pergunta Luna, tapando o nariz, aquele lugar não tinha um cheiro nada agradável.

- Não sei, nunca vim aqui...- responde Cedrico olhando o local.

Luna não dá nem dois passos, tropeça em alguma coisa e cai.

- Tá tudo bem? - pergunta Cedric estendendo a mão para a garota.

-Sim...- diz ela pegando na mão dele.

Ela cora quase que imediatamente, quando sente a mão macia dele tocando a dela. Ela se ajeita e tenta disfarçar que estava sem graça. Luna dá uma olhada de relance para a parede, algo nela chama sua atenção e ela chega mais perto, ela passa a mão da parede e vê que estava escrito "Corvinal".

Luna pensava o que diabos era aquilo, o porque de estar escrito aquilo naquele lugar, que era um cubículo. Ela olhou Cedrico que parecia estar olhando para uma outra parede.

A garota olhou melhor e viu que tinha um baú perto dela, ela ficou pensando no que tinha dentro daquele baú, ela imaginou muita coisa, menos o que realmente tinha lá dentro, ela resolveu parar de imaginar e abriu o baú.

Ela olhou meio que surpresa, era um belo vestido que estava lá dentro, e tinha um pedaço de pergaminho escrito apenas algumas palavras " para a verdadeira Corvinal".Ela não entendeu nada, devolveu o vestido e o pedaço de pergaminho e fechou o baú.

- Cedrico, vamos sair daqui? Vou morrer aqui dentro tá um cheiro horrivel...

- Claro!- diz ele que parecia tão pensativo que nem perceceu o que tinha ocorrido.

Os dois sairam de lá. Já tinha passado do horário dele de dormir, e dela nem se fala.
Cada um seguiu para o seu dormitório. Luna deitou, mas não conseguiu dormir, demorou muito pra ela conseguir dormir.

Cedrico, no entanto, estava tão cansado que já estava no seu décimo sono, de tanto sono que estava.


De manhã, era uma agitação só, Cedrico acorda assustado, afinal fora acordado por uma almofada "voadora" .

- Oh belo adormecido! Acorda! - diz Justino lhe dando outra almofadada no rosto.

Cedrico estava todo descabelado, com cara de sono e com marcas de baba no rosto.

- Hã? O que foi?! Que bagunça é essa? - pergunta ele se sentando na cama.

- Você dorme tanto que nem sabe! Um dos monitores da Lufa-Lufa veio avisar que hoje não vai ter aula! - diz Justino sorrindo.

- Ah...- diz Cedric deitando na cama, tentando dormir novamente.
Justino inconformado, lhe dá outra almofada.

-Não disse isso pra você dormir de novo!

-Ah...tá... o que é para eu fazer então?- pergunta Cedrico sonolento.

- Assim, sei lá...- responde Justino, balançando os ombros.

- Duh!

Cedrico se levanta da cama, já tinha até perdido o sono, vai até o banheiro e do quarto ouve Justino gritando:

- Cedrico, vai tomar banho, você está cheirando estranho!!

Realmente, ele se lembra que quando chegou no dormitório nem tomou banho de tão cansado que estava, e o lugar que ele estava não era a flor que estava cheirando. Depois do banho, ele vai até o quarto e vê Justino dormindo.

-Só ele mesmo...- diz pegando uma almofada para dar uma "revanche".

Na hora do café da manhã, Dumbledore fala:

- Bem, acho que todos já sabem que hoje não haverá aula, hoje. Todos os professores estarão em reunião sobre a festa...

Dumbledore não explicou detalhadamente, mas o interessava os alunos era que não haveria aula naquele dia.

Luna, conversava com Michael, ela estava um pouco avoada (mais do que o normal), para prestar atenção na conversa, ela só falava "aham". Seus pensamentos estava em um garoto que estava sentando a mesa a frente.Michael nem notara que a garota não estava prestando atenção e continuou a contar sua história de aniversário.

Depois do café, Luna resolveu fazer seu trabalho de poções, antes que esquecesse e se desse mal. No último trabalho ela teve a ajuda de Cedrico, e da próxima vez? Ela talvez não tivesse a mesma sorte.

A garota foi até a biblioteca, pegou alguns livros e começou a pesquisar. Os trabalhos que Snape passava sempre eram os mais trabalhosos, e os mais difíceis de se achar, ela estava quase acabando quando cai um tinteiro no pergaminho em que ela estava escrevendo.

- Ah! Me desculpe! Escorregou da minha mão! -diz uma garota de Sonserina.

Luna sabia que ela fizera de propósito, mas não queria armar nenhum barraco, e ela odiava baixaria e apenas fala:

- Sem problemas! - diz a loira.

A garota não gostou da reação de Luna, ela queria que ela ficasse nervosa e armasse um barraco. Luna recomeçou a fazer o trabalho, e conseguiu terminar, ela guardou os livros e foi saiu da biblioteca. Ela viu Snape, e foi até ele. Antes que ela falasse alguma coisa ele fala:

- Srta. Lovegood, por causa deste baile eu vou ter que adiantar a entrega do trabalho para amanhã, e sem desculpas! -diz ele friamente.

Snape vê Luna fuçando a bolsa dela.

- A Srta me ouviu?- pergunta secamente.

-Sim, professor. Posso entregar agora? - pergunta estendendo o pergaminho.

Snape ficou com uma cara surpresa, afinal ela sempre entregava o trabalho em cima do prazo. Ele pega o pergaminho e dá uma breve olhada, e fala:

- Vejo que está tomando vergonha, e fazendo os trabalhos... - diz Snape.

Já era quase cinco horas da tarde, o estômago de Luna precisava de comida, faltava um pouco mais de uma hora para a hora do jantar. Luna, resolveu ir até o jardim, vê se achava Gina. Encontra a ruiva debaixo de uma árvore escrevendo alguma coisa.

- Gina!- chama Luna se sentando ao lado dela.

- Oi! Luna! - diz Gina - Já fez o trabalho do Snape?

- Sim, acabei de entregar pra ele! Ele queria me ferrar de novo! Sorte que eu fiz na hora do café!

- É, ele veio falar pra entregar o trabalho amanhã, ainda bem que eu já tinha feito ontem!- diz Gina, guardando o pergaminho onde escrevia na bolsa.

- É, ele é sacana assim mesmo...- diz Luna.

- Então, o baile vai ser nessa sexta. Tô ansiosa!!!- diz Gina.

Luna não estava exatamente ansiosa, para ela tanto faz se o baile era na sexta ou no ano que vem.




Continua..............!!!!!!!!!!!


N/A - e aí pessoal o que acharam?! Gostaram? Eu quero agradecer a todos que estão lendo, um obrigado especial para quem comenta e vota, espero que gostem desse capítulo, e até a próxima ^^
Beijinho, beijinho... Tchau,tchau!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.