FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Tudo que Você Tem São Feridas


Fic: Entrelinhas Ron e Hermione - Confirmações - Ano 7 - COMPLETA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



Leitores do meu coração,


Com certeza vocês tinham programa melhor para fazer neste lindo sábado que ler minhas “mal traçadas linhas”. Mas como sou uma bruxa de palavra, mesmo se na hora final do dia, cumpro o combinado: aqui está o capítulo-bônus. Claro que estou morrendo de medo de decepcioná-los. Vocês são tão maravilhosos que merecem um capítulo perfeito. Sei que não cheguei lá, mas escrevi com o máximo de carinho, como sempre, porque Ron e Mione são muito queridos!


Com meu abraço,


Morgana


P.S¹: Obrigada a Willi e Mandy, que venceram o silêncio, e comentaram pela primeira vez, conquistando esse bônus (rs).


P.S²: Meus agradecimentos às queridas leitoras fiéis de sempre e também a Dayse, por suas palavras carinhosas, a Tamy e a Kanandha, que chegaram hoje. Espero por novos comentários de todos vocês!

P.S³: Não deixem de passar no "Novas Atualizações e Afins" para ver a data que o novo capítulo vai estar on line. 


 


* * * * *


 


 


 


 


 


Logo alguns moradores e visitantes da Toca sentiram certo estranhamento com aqueles comportamentos contrastantes. Hermione parecia muito feliz e falava de forma mais animada que o normal com todos. Ron estava mais emburrado que nunca, respondia às pessoas de forma monossilábica.


- O que está acontecendo com aqueles dois? Estão tão estranhos – observou Jorge.


- Devem ter brigado, como sempre – deduziu Harry.


- Se brigaram, Hermione ganhou – garantiu Fred.


- Jorge tem razão. Aconteceu alguma coisa diferente dessa vez. Não foi uma simples briga – concluiu a perspicaz Gina.


Quem conhecia os gêmeos sabia que eles não desistiriam enquanto não descobrissem a razão de Ron e Hermione estarem tão diferentes assim. O mais jovem dos Weasley se encontrava trancado no quarto, sentado no parapeito da janela. Ainda pensava no que tinha acontecido pela manhã e se remoia de arrependimento.


O ruivinho nem se mexeu quando ouviu aquele estampido conhecido. Estava tão abatido que não se importava com a presença dos gêmeos. Era lógico, porém, que os dois não ficariam quietos.


- Olá, Roniquinho! O que está acontecendo com você e Mione? – perguntou Fred indo direto ao ponto.


Segurando as pernas cruzadas colocadas sobre o parapeito, Ron manteve-se em silêncio e continuou a olhar pela janela. Não tinha nada a dizer para os gêmeos e nem para ninguém. Os irmãos, que eram insistentes e estavam sinceramente preocupados com ele, prosseguiram o interrogatório.


- Cara, você leu aquele livro direito? O que fez de errado dessa vez? – questionou Jorge.


- Ela já estava caidinha por você! Era só tomar a iniciativa – prosseguiu Fred.


Ron queria continuar calado, mas agora já era demais! Aquele maldito livro! Ele tinha feito exatamente o que havia sugerido e tomara a iniciativa do beijo. Tudo deu errado, no entanto.


- Quem disse que ela está caidinha por mim?! Vocês são loucos! Aliás, acho que estou na família errada. Ninguém escapa aqui. Todos querem se meter em minha vida e me dão os piores conselhos. Por favor, me deixem em paz! – disparou Ron.


Os dois se olharam e levantaram os ombros, como se dissessem “e agora, o que fazemos?”, antes de continuar abordando o irmão.


- Caro irmãozinho, nós nunca nos enganamos! É óbvio que Hermione ama você – reforçou Jorge.


- Mas já está cansada de suas atitudes equivocadas e de sua falta de iniciativa – argumentou Fred com uma seriedade surpreendente.


- Tomei a iniciativa, mas ela me dispensou. Satisfeitos agora? Vão me deixar finalmente em paz?! – Ron se exaltou.


- O quê? Você tomou a iniciativa? Não acredito no que estou ouvindo – retrucou Jorge.


- Você falou que a amava? Pediu Mione em namoro? Deu um beijo daqueles de tirar o fôlego? – metralhou Fred.


- Eu teria dado se ela deixasse. Mas Mione me empurrou no meio do beijo, disse que isso não estava certo – falou Ron com a voz nervosa, abrindo o coração.


- Como não estava certo? Achamos que depois do estágio com Lilá você tinha aprendido a beijar! – continuou Jorge.


- Sei beijar muito bem! Mas ela nem me deu uma chance de provar isso! – Ron rebateu.


Os gêmeos se olharam, sem falar nada. Por mais que Ron achasse o contrário, os dois gostavam muito do irmão mais novo e torciam de verdade para ele e Mione se acertarem. Provocavam os dois justamente porque imaginavam que assim tomariam alguma iniciativa para começar o namoro. Agora, no entanto, sabiam que o assunto já não era mais com eles. A situação exigia uma seriedade que não tinham. Melhor seria pedir ajuda ao Gui.


- Cara, tenta de novo. Quem sabe da próxima vez você dá mais sorte – incentivou Fred.


- As meninas são mesmo de lua – refletiu Jorge.


Ron decidiu ficar quieto, voltando a olhar pela janela. Claro que não tentaria de novo. A menos que a menina dissesse alguma coisa para motivá-lo a isso. Hermione tinha deixado muito claro que não queria nada com ele. Perdido nesses pensamentos, nem percebeu quando os gêmeos desaparataram.


Enquanto Ron permanecia trancado em seu quarto, sem querer contato com ninguém, Hermione conversava animadamente na sala com Harry e Gina. Os gêmeos aparataram junto à lareira a tempo de ouvir uma das espontâneas gargalhadas da morena. Não tinham ido até lá por acaso e não ficariam em silêncio.


- O dia está lindo, não é, Mionizinha? – perguntou Fred.


- Menos para Ron, é claro! – continuou Jorge – Ele está tão mal-humorado que pensamos em trocá-lo pelo velho vampiro.


- Deixamos Ron no sótão e levamos o vampiro para o quarto. Pelo menos o vampiro é menos rabugento – concluiu Fred.


- Mas, afinal, o que está acontecendo com Ron? – questionou Gina.


- Pergunte a Mionizinha. Ela sabe melhor do que nós o que aconteceu – contra-atacou Jorge.


Gina, que não se fazia de rogada, se dirigiu à amiga: “Então, Mione, você vai me dar essa resposta”? A morena, visivelmente constrangida, disse que deveriam perguntar diretamente a Ron. Fred, balançando a cabeça, garantiu que essa não era a melhor opção. “Ele está com um humor péssimo depois que levou um fora da Hermione”, falou.


Abrindo a boca com expressão de surpresa, Gina encarou a amiga. Hermione estava cada vez mais sem graça. Achou que não se surpreenderia mais com os comentários dos gêmeos, mas agora eles haviam exagerado. Será que Ron tinha contado para os dois sobre o beijo? Ou aqueles bisbilhoteiros haviam visto toda a cena pela janela da Toca?


- Não pense que estamos lhe censurando, Mione. Na verdade, achamos ótimo que você tenha dado um fora no Ron – falou Jorge.


- Quem sabe assim ele toma jeito e entende de vez o que tentamos explicar há tanto tempo – argumentou Fred.


- Um cara como ele não pode pensar em namorar uma menina certinha ou inteligente demais – concluiu Jorge.


- Tem que namorar uma garota mais parecida com ele – continuou Fred.


Hermione achou que aquele assunto já se estendera demais. Mas não imaginava que o pior estava por vir. Jorge foi lembrar de “uma certa bruxinha de cabelos e olhos negros que tinha muito mais a ver com Ron”. O irmão enumerou as qualidades que a faziam perfeita para o ruivinho: “ela não gosta de estudar tanto assim, não é tão exigente e tem bom humor”.


- Rapazes, eu acho que Ron pode decidir a vida amorosa dele – falou Harry que até o momento se mantivera alheio à conversa.


- Ah, Harry, definitivamente, ele não tem essa capacidade não – garantiu Jorge.


- Sempre se interessa por seres inacessíveis, como veelas e bruxas mais inteligentes da turma, ou então por garotas avoadas como Lilá – argumentou Fred.


Jorge deu um risinho e lembrou ao irmão gêmeo que Lisbeth, a bruxa de cabelos e olhos negros que já despertara ciúmes em Hermione, muito provavelmente iria à festa de casamento na Toca. Os dois já começavam a planejar como dariam um empurrãozinho no improvável romance, quando Gina se meteu na conversa.


- Que tal vocês nos dispensarem de acompanhar a elaboração do plano que estão fazendo para ajudar Ron a arrumar uma namorada? – sugeriu, percebendo o quanto Mione estava sentindo-se pouco à vontade com aquela conversa.


Os dois desaparataram, dando risadinhas. Hermione voltou a conversar com Harry e Gina. Mas não já não tinha o mesmo bom humor de antes.


xxx


Havia escurecido e Molly acabara de servir o jantar, com a ajuda de Fleur, Gina e Mione. Quase todos já estavam entre a sala e a cozinha, aguardando o início da refeição. As deliciosas receitas preparadas pela matriarca dos Weasley faziam com que esses fossem os momentos mais aguardados do dia. Era quando aconteciam as conversas mais animadas da Toca. Ron, que adorava a comida da mãe, era sempre um dos primeiros a se sentar à mesa. Dessa vez, no entanto, ele não estava lá.


Hermione sentia grande preocupação com Ron. Depois que se afastaram no final da manhã, não voltaram mais a se falar. Até o horário do almoço, Ron circulou pelos cômodos mais movimentados da Toca, mas sempre muito quieto.


Quando todos já estavam à mesa para o almoço, Ron sentou-se o mais afastado possível da menina, ao lado de Lupin, que visitava A Toca na companhia de Tonks. Mione não parou de olhar para o amigo. Sabia que o bruxinho estava muito decepcionado com ela e queria ter uma chance de mostrar para o menino que havia recusado o beijo por força das circunstâncias, mas não podia viver sem o amor dele.


Nos poucos momentos em que os olhos de Ron e Mione se cruzaram durante o almoço, a jovem percebeu o quanto o amigo estava magoado com ela. A menina tentou agir naturalmente, conversando de forma animada com Molly, Gina e Tonks, que estavam mais próximas a ela, e até com Lupin, em uma tentativa inútil de atrair a atenção do ruvinho. Enquanto a morena falava com Harry, do outro lado da mesa, Ron desapareceu. Chegou a pensar que ele havia desaparatado, mas ainda pôde ver um vulto de cabelos vermelhos subindo rapidamente as escadas.


Ron não apareceu durante toda a tarde e, se não fossem os comentários inconvenientes dos gêmeos, Hermione nem saberia que o amigo estava recluso no quarto. Agora, mais ansiosa do que nunca, a menina aguardava o ruivinho descer para o jantar. Já perdera a conta das vezes que olhara para as escadas na expectativa de que ele surgisse por ali. Molly, percebendo a agitação da morena, perguntou se ela não poderia ir até o quarto do rapaz para avisá-lo que já haviam servido o jantar.


No fundo, Hermione achava que não deveria fazer isso. Ainda assim, não conseguiu recusar o pedido de Molly e já subia as escadas. Quando chegou à porta do quarto de Ron, ainda hesitou por alguns instantes. Depois de tomar fôlego, bateu e chamou pelo amigo.


- Ron? O jantar já foi servido. Sua mãe pediu para avisar. Estamos todos esperando por você – falou a menina.


Com a voz rouca, o rapaz respondeu que não precisavam esperar por ele. “Vou demorar a descer”, avisou.


A menina ficou ainda alguns segundos paralisava em frente à porta, na dúvida se deveria falar para Ron que gostaria de conversar com ele e esclarecer o episódio daquela manhã.


- Olá, Hermione! – disse Gui parado atrás da menina, que olhou um pouco sem graça para o rapaz – Ron não quer descer para o jantar? Acho que ainda não sabe que a mamãe preparou o prato que mais gosta. Deixa que eu falo com ele.


Mione deu um sorriso tímido para Gui e desceu à sala de jantar. Quase todos já estavam à mesa e ela também se sentou, ocupando uma cadeira próxima a Gina e Harry. “Ron não vem?”, perguntou Molly. A menina explicou que ele estava conversando com o irmão mais velho. “Espero que Gui dê uns bons conselhos para o Ronald”, falou Molly.


Quando já estavam terminando a refeição, Ron desceu as escadas na companhia de Gui. Os dois falavam em voz baixa e logo Hermione percebeu que o amigo trazia a fisionomia mais serena. Com certeza a conversa com Gui havia surtido algum efeito.


Após passar a tarde toda refletindo sobre o seu relacionamento com Hermione, relembrando os muitos momentos de convivência e diálogos ao longo de seis anos, Ron estava confuso. Tinha certeza que queria Mione como namorada, mas não entendia muito bem o sentimento da menina por ele.


Sabia que quem olhasse de fora e a visse recusando o seu beijo acharia que a garota não gostava dele. Essa, aliás, foi a conclusão a qual o rapaz mesmo chegou logo depois do episódio. Agora já não tinha nem mais essa certeza. Lembrava-se dos olhares significativos trocados com Hermione ao longo do tempo, especialmente nos últimos meses, dos abraços, beijos no rosto, gestos e palavras carinhosas.


Hermione havia amenizado o jeito autoritário e muitas vezes era tão doce e atenciosa com ele que até parecia outra pessoa. Mas se ela correspondia ao seu sentimento, por que interrompera o beijo?


A conversa com Gui colocou uma nova esperança no coração de Ron. “Com certeza alguém a aconselhou a não começar um namoro agora, assim como papai fez. Como você mesmo disse, essa foi uma orientação dos membros da Ordem da Fênix que sabem da missão que Dumbledore lhes confiou. E Hermione detesta ir contra regulamentos e determinações”, analisou.


Embora o argumento de Gui não fosse muito convincente,  como nada mais parecia fazer sentido, aquela foi a única explicação para a atitude de Mione que acalmou o coração de Ron.


“Eu mesmo o incentivei a declarar o seu sentimento, mas agora acho melhor se empenhar em esquecer tudo isso. Faça de conta que nunca tentou beijar Hermione e volte a tratá-la do mesmo jeito de antes. Veja como ela vai reagir, mas não se precipite em tirar conclusões. Siga o seu coração que ele vai lhe levar no caminho certo”, aconselhou.


Ron se sentou para jantar um pouco afastado de Hermione. Molly logo se levantou para servir os dois filhos. Os olhos da menina e do ruivinho se encontraram. Mione percebeu que o amigo já não estava mais magoado com ela, mesmo se parecia um pouco triste. Antes de decidir se deveria permanecer à mesa, Gina a chamou. “Vamos lá para o quarto que eu quero mostrar uma coisa para você”, convidou a ruivinha.


Depois de saber a opinião da amiga sobre o delicado colar que planejava usar no casamento, a ruivinha não fez mais rodeios. “Mione, o que aconteceu que deixou Ron tão abatido assim?”, questionou. “Gina, por favor, não quero falar desse assunto”, limitou-se a responder. 


A mais jovem dos Weasley não aceitaria tão fácil aquela negativa e insistiu. “Mione, eu preferi ficar quieta na frente dos gêmeos para não deixá-la ainda mais sem graça. Mas o que os dois falaram é verdade? Você deu mesmo um fora em Ron? Ele tinha lhe pedido em namoro?”, a bombardeou.


- Eu e Ron sempre brigamos, não é novidade. Por isso é perfeitamente normal eu dar um fora nele. E Ron não me pediu em namoro. Pronto! Respondi a todas as perguntas que me fez. Agora vamos mudar de assunto, por favor – disse impaciente sem evitar, porém, que o rosto vermelho denunciasse o seu constrangimento.


A ruivinha limitou-se a balançar o rosto. Conhecia bem aqueles dois cabeças-duras que insistiam em negar uma paixão já percebida por todos. E Hermione, apesar de ser sua amiga, era fechada demais para falar dos próprios sentimentos.


xxx


Na manhã seguinte, Hermione levantou decidida a esclarecer de uma vez toda aquela situação. Gostava demais de Ron para deixá-lo pensar que aquele beijo nada tinha significado para ela. Gina dormia quando a morena saiu silenciosamente do quarto. Muito provavelmente o ruivinho ainda não tinha acordado, mas o melhor seria esperar por ele na sala, na companhia de um bom livro.


Artur e Molly eram os únicos que estavam à mesa. A menina não queria atrapalhar aquele momento do casal e discretamente se dirigiu ao sofá próximo à lareira. Os dois, no entanto, não apenas a viram como convidaram Hermione para se sentar com eles.


“Acho que vou esperar pelos demais. Enquanto isso aproveito para ler um pouco”, respondeu. Inesperadamente, a sra. Weasley lhe fez uma outra sugestão. “Por que você não vai dar uma volta lá fora? Está uma linda manhã e Ron, que já tomou café, se encontra no jardim”.


Mesmo se constrangida em aceitar aquela proposta, quando deu por si, Hermione já estava no jardim. Ron, sentado no velho banco de madeira, levantou-se logo assim que a viu. A menina, achando que o rapaz sairia de lá para evitar falar com ela, apressou o passo. “Até quando Ron vai fugir de mim?”, se perguntava, decidida a não deixá-lo escapar mais uma vez.


Hermione não estava enganada. O primeiro impulso de Ron foi seguir em direção oposta e evitar a amiga. Mas depois da conversa com Gui tinha decidido que tentaria tratar Mione do mesmo modo que antes, procurando esquecer todo aquele desastrado episódio. Lembrando disso, resolveu ficar.


De braços cruzados, sem tirar os olhos da menina, Ron aguardou que ela o alcançasse.


- Ron? Você vai ficar chateado comigo por mais quanto tempo? Será que não podemos conversar? – questionou em voz suplicante ao chegar próxima ao ruivinho.


- Na verdade, estou mais chateado comigo mesmo do que com você...


- Chateado com você mesmo? Posso saber por quê? – perguntou sem tirar os olhos do rapaz.


- Fui um idiota, mais uma vez, agindo sem pensar... – respondeu olhando para baixo, voltando a se sentar no banco.


Mione sentou-se ao lado do ruivinho. Olhava fixamente para ele, que permanecia com o rosto voltado para o chão. “Achei que tinha sido uma atitude pensada...”, falou a morena depois de quase um minuto, sem esconder certa decepção.


- Tem horas que penso demais e não faço o que deveria. Em outras não penso e tomo uma atitude equivocada – o rapaz afirmou com a voz cansada.


 - Acredito que você agiu com coragem... – foi tudo que a menina conseguiu dizer.


- Como você mesma falou, agora temos que nos concentrar apenas em ajudar Harry a encontrar as horcruxes. Precisamos esquecer o que aconteceu ontem. Afinal, não deveria ter acontecido mesmo – reforçou para tristeza dela.


Respirando fundo, Hermione olhou para o rapaz, que ainda não conseguia encará-la. Ela não queria esquecer. Tinha sido tão bom se sentir amada, mesmo se apenas por alguns momentos! Mas Ron, sempre guiado pelo coração, agora estava agindo de forma racional e a menina, relutantemente, reconhecia que ele estava certo.


- Se eu fizer assim você vai parar de fazer essa cara de zangado sempre que olhar para mim e deixar de evitar a minha presença? – perguntou com assertividade.


- Com certeza! Estava tudo tão bem entre a gente antes. E se não aconteceu algo para mudar isso, tudo deve continuar bem como estava – ponderou, finalmente olhando para Hermione.


A menina deu um sorriso e, para a sua surpresa, o rapaz também sorriu para ela. “Você não quer me acompanhar até a Toca? Ainda não tomei café”, convidou. Ron aceitou e entraram juntos na casa. A conversa começou tímida, mas, ao longo daquele dia, iriam se reaproximar sempre mais. Claro que não esqueceriam aquele beijo interrompido, mas, pelo menos agora, esse fato não os afastava mais um do outro.


xxx


Para ouvir antes, durante ou depois de ler o capítulo:


One


http://irpra.la/m/1077436


Is it getting better, or do you feel the same?
Will it make it easier on you now, you got someone to blame?
You say one love, one life, it's one need in the night
One love, get to share it
Leaves you baby, you don't care for it


Did I disappoint you or leave a bad taste in your mouth?
You act like you never had love and you want me to go without.
Well, it's too late tonight to drag the past out into the light
We're one, but we're not the same
We get to carry each other, carry each other... one
(…)


 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 27

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Samantha Gryffindor em 08/11/2012

Aiaiaiai, quero entrar dentro da FIC e dar uns bons puxões de orelha nesses dois. Onde já se viu, fingir que nada aconteceu. Entendo,que é por causa de força maior, não podem namorar, mas fingir que nada aconteceu,não dá. É improvável e inevitável.
O que mais gostei foi a depressão momentanea do Ron,enquanto Hermione dava pulos de alegria. Bem contraditório.

Enfim,se eu fosse Mione nada no mundo, Voldemort ,Horcrux,missão,destino,Merlim ou o que for, impediria de ficar com o amor da minha vida. Como disse Tonks, O AMOR NÃO ENFRAQUECE E SIM FORTALECE - não foi bem com essas palavras mas o conceito é o mesmo. 
 
R♥M 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 31/07/2012

 

Oi, Tamy! Fiquei feliz de receber mais um comentário seu :) Minha meta é mesmo essa: manter a coerência e linearidade da história, mas sempre com muitos momentos RHr <3

Espero que continue acompanhando, curtindo e comentando!

 

 

Nota: 1

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Tamy Granger em 31/07/2012

Nossa que lindo! coitadinho do Ron, mas eu entendi o lado da Mione a razão falou mais alto, o que mais me impressiona é a coerencia que você tem com a história, parabéns vou ler o próximo capítulo agora

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 27/07/2012

Oi, Sal! Fico feliz de ver que você já está de volta por aqui! O sofrimento faz parte do amadurecimento do nosso amado casal de bruxinhos, mas a gente sofre junto, não é?
Continue comentando! Bjs! 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por sa142 em 27/07/2012

ai esses dois! sempre com altos e baixos ~suspiro profundo~, pena que o gui não vai pra essa missão com eles para poder abrir os olhos do rony e que o harry é meio lerdo demais pra ter esse papo no início da missão (coitado, amo de paixão). Esse capitulo foi muito bom, meio triste, mas o momento pedia isso de qualquer jeito... mas enfim adorei o cap
                   beijos 
                       

 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 25/07/2012
Viva a Vivika!!! Estava morrendo de saudades! Que bom que vc voltou! Agora vou ficar esperando comentários em todos os capítulos. bjs
Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por ViviKa em 25/07/2012

Morgana!!! Consegui entrar hehe! Nossa que capitulo!! Coitadinho do Ron! Fiquei com peninha dele poxa! Hehe, mas to de volta e vou acompanhar :P Ta ótima!!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 25/07/2012

Oi, Mariana! Estava esperando por você! Tenho o maior carinho pelos meus leitores e sinto falta mesmo...

Pois é, vem muita emoção por aí... e tudo recheado de diálogos (rs). Já deu para perceber que adoro colocar Ron e Mione para conversar! Continue comentando, please! Bjs

 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Mariana Arantes em 24/07/2012

Estão ficando lindos os capítulos!!! Mesmo que a gente saiba que no final eles ficam juntos, da agonia mesmo assim! hahahaha Mal posso esperar pra voce chegar na parte da caça as horcruxes! =) Beijos!!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 23/07/2012

Oi, Liana! Obrigada por se fazer sempre presente! Os comentários é que me impulsionam a não desistir da fic. Pois é, esses dois sofrem tanto. Mas o amor é construído assim, feito de encantos, desilusões, recomeços e, acima de tudo, escolha... Bjs!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Annabeth Lia em 23/07/2012

Olá Morgan, o capitulo ficou realmente muito bom, é inspirador ver o que você escreve!
Fiquei com peninha do Ron, tadinho, demorou tanto tempo pra criar coragem e quando consegue acaba levando um fora.. é realmente triste, e confesso que me doeu o coração ve-lo assim, mas entendo que é completamente necessario e  acho que acabaria fazendo o mesmo.. afinal, todo o esforço vai valer a pena, no final! beijinhos!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 23/07/2012

Luluuuu!!! Que legal!!! Eu, antes de amar escrever, sou uma leitora apaixonada, é claro. E de vez em quando é bom parar de escrever para ler e assim ter novas inspirações. Sobre histórias de sentimentos confusos que depois se revelam um grande amor, tenho um carinho especial por "Orgulho e Preconceito", de Jane Asten, e "Música ao longe", de Érico Veríssimo. Esta noite, com grande gosto e tranquilidade, vou dar uma parada para ler a sua fic!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 23/07/2012

Bom dia, Bells e Lily! Não podia deixar de responder aos comentários de vcs!

Bells! Você não precisa pedir desculpas... Eu é que devo agradecer pelos seus comentários! Entendo perfeitamente que alguns leitores são tímidos, não gostam de escrever... Mas não posso esconder que fico superfeliz sempre que alguém posta umas palavrinhas sobre a fic (hehehe).

Bem, quanto a procurar ser fiel às personalidades dos personagens, essa é uma meta sim, embora difícil de alcançar. Bjs!

Oi, Lily! Amo comentários longos! Gosto tanto de falar sobre o universo de J.K. Rowling e, especialmente, de Ron e Mione que até já pensei em combinar com alguns leitores de minhas fics um encontro no chat da FeB para a gente bater um papo sobre eles....  

Quanto ao que escreveu (e amei!)... Bem, primeiro deu para notar que você conhece muito bem o nosso casal de bruxinhos e já tinha antecipado q Ron ficaria “estranho”.  Quanto a Lisbeth, minha xará (rsrsrs)...  Realmente Mione com ciúmes é mesmo fofa, não? Ela toda racional, certinha, perdendo as estribeiras (rs).

Já Ron, vamos combinar, não tem talento com as palavras não... Pelos menos essa é a leitura que faço das entrelinhas de Rowling. Como é passional, pavio curto, uma pessoa simples e prática ao mesmo tempo, ele fala o que vem à cabeça, sem elaborar muito. Então, acabou perdendo, mais uma vez, a oportunidade de dizer “belas palavras” para Mione  e deu  a entender que a tinha beijado por um ato impensado. E não foi bem assim... Que confusão, hein? Continue comentando e, se quiser fazer uma troca mais longa, entre em contato por e-mail (amo falar desses dois):morganalisbetth@gmail.com.

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por luluweasley em 23/07/2012

Olá, Morgana! Passei apenas para dizer que resolvi tirar alguns escritos meus do papel e ficaria honradíssima se você lesse minha primeira Fanfic postada aqui na FeB. É um Missy moment da mansão dos Malfoy que posso adiantar que estava pensando como seria sua versão nas entrelinhas quando escrevi! (rs) bjs.

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Lily_Van_Phailaxies em 23/07/2012

Vc achou que ia nos decepcionar realmente? Depois de ter escrito este capítulo maravilhoso?
Sabia que o Rony ia ficar muito "estranho" (leia-se magoado, triste) com a atitude da Hermione.
Os gêmeos como sempre são insistentes e conseguiram saber enfim o que aconteceu. Mas posso lhe confessar uma coisa? AMEIIIII eles fazendo ciumes na Hermione falando da garota de cabelos e olhos pretos, também denominada como Lisbeth.
Não que eu REALMENTE queira que os dois fiquem juntos, porém é lindinho vê-la com ciumes do ruivinho, o que na minha opinião será mega forte com a presença da jovem no casamento. Afinal não pode ser só o Rony com ciumes do Vitinho neh?!
Como Sempre Molly é uma fofa tentando de forma sutil ajuda-los, tem que dar umas dicas ao Arthur. =D
Adorei a Hermione falando: "Até quando Ron vai fugir de mim?", deu para sentir bem o quanto ela estava "desesperada" com aquela situação.
Todavbia confesso que novamente o meu querido olhos azuis não teve a melhor escolha das palavras para utilizar, voltaremos então ao ponto será que ela/ele gosta de mim?
MAS não é um critica de forma alguma. Totalmente compreensivel já que J.K nos privou de um início de namoro no começo do livro!
Bom é isto, desta vez me empolguei um pouco mais do que de costume...
Obrigado pelo maravilhoso capítulo e até o próximo.

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Bells Weasley em 23/07/2012

Me desulpa ter demorado tanto a comentar...sou um pouco nova nesse meio! rsrs Sua fic foi a primeira que eu comentei, não podia deixar de parabeniza-la, me apoixonei pela sua historia! Achei incrivel como voce não fugiu dos personagens que J.K criou, e isso e raro encontrar aqui! Mas com certeza não deixarei de comentar sempre! Bjs 

PS: Espero anciosamente pelo proximo capitulo!!!! *.*   

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 22/07/2012

Olá, meninas!

Cedrella, eu também sofri vendo Ron tão arrasado assim. Tomara que isso não afete ainda mais a estima e autoconfiança dele. :)

Fernanda, você pode demorar a chegar (mas só um pouquinho,tá?), mas não deixe de postar seus comentários que me fazem sempre feliz! bjs

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por FernandaGrif2 em 22/07/2012

HEEEY! demorei muito pra comentar? espero que não. Por Merlin esse capitulo está mais que divino. VOCÊ NÃO NOS DECEPCIONOU OK? u.u fiquei super feliz que Ron e mione tenham finalmente se entendido. e aguardo pelo proximo capitulo ansiosamente.
bjs bjs  

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Cedrella Weasley em 22/07/2012
Fiquei imaginando Ron com todo aquele baixo astral, olhando pela janela. Tadinho. Mione bem tentou se colocar, mas aí foi a vez dele cortar... Amei o capítulo! Bjs
Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 22/07/2012

Oi, Lumos! Dessa vez você me surpreendeu (rs). No capítulo passado, vc bem que ficou zangada com a Hermione (e comigo, não é?), por ter dado aquela cortada no Ron. Agora vc está assim, toda compreensiva...
Brincadeira, viu? kkkk

Sei que você conhece e ama esses dois bastante para saber do idealismo e da capacidade de sacrifício deles por uma amizade e pela grande causa que é salvar o Mundo Bruxo. Mas vai chegar o momento <3 deles! bjs

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.