FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Palavras, Para que as Quero?


Fic: Entrelinhas Ron e Hermione - Confirmações - Ano 7 - COMPLETA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



Este é o menor capítulo da fic até agora e, com certeza, vai despertar as maiores reações. Alguns podem achar que me afastei muito das “entrelinhas” do livro porque, lendo o relato de Rowling, jamais suspeitaram desse momento. Embora, vamos ser sinceros, a autora deu muito tempo e espaço para Ron e Mione ficarem sozinhos, bem distantes do Harry (risos). Sem falar que, já no início das RdM, percebemos uma cumplicidade e proximidade maior entre nosso adorável casal de bruxinhos. Ainda assim, eu mesma não acreditei, de início, na veracidade da cena que vislumbrei e agora narro para vocês. Precisei limpar várias vezes minha bola de cristal para me certificar que não estava enganada. Espero que não me lancem uma maldição imperdoável ao final da leitura.


Com meu abraço,


Morgana Lisbeth


P.S¹: Desafio aos meus leitores silenciosos: se algum de vocês quebrar o "jejum" e postar um comentário, prometo um capítulo bônus nos próximos dias.


P.S²: A partir do dia 20/07, informo a data que o próximo capítulo vai estar on line e "ataco" de articulista mais uma vez. Se quiserem conferir, acessem "Novas Atualizações e Afins".


* * * * *


 


 


 


 


 


Assim que Ron voltou da caminhada pelos jardins da Toca – ele fazia isso quando precisava pensar –, encontrou Hermione sentada na varanda. Como sempre, a menina lia um livro. Aproximou-se discretamente para que a amiga não tivesse tempo de entrar em casa ao avistá-lo. Quando finalmente Mione se deu conta da presença do ruivo, ele já estava ao seu lado.


- Bom dia, Mione! Ainda está chateada comigo? – perguntou em um tom de voz mais baixo que o normal.


- Oi, Ron! De certa forma, ainda estou chateada sim – ela respondeu com a fisionomia séria.


- Por que é sempre assim, Mione? Basta a gente ficar bem para logo depois se desentender...


- Também não sei responder, Ron. Eu não queria que fosse assim...


- Talvez a culpa seja minha. Você sempre diz que sou um cara insensível – falou com simplicidade.


- Ron, eu tenho a minha parte de responsabilidade nesses desentendimentos. Estou vivendo um período de grande tensão, minha sensibilidade está à flor da pele – reconheceu a menina.


- Não está sendo fácil para ninguém, Hermione. Um dos nossos melhores aurores acaba de ser assassinado, Jorge perdeu a orelha, Harry quase foi atingido. E em poucos dias estaremos partindo para essa perigosa jornada – lembrou o rapaz.


- É, realmente estamos vivendo momentos difíceis. Mas seria tão bom se a gente parasse de brigar. Já não temos mais 13 anos...


- Vamos dar uma volta. Acho que nós precisamos conversar – pediu o rapaz de um jeito carinhoso e decidido.


Hermione olhou para o amigo com aquele semblante desafiador que ele conhecia muito bem. Ron teve certeza que a menina recusaria o convite. Bem que Mione pensou em dizer que preferia continuar a ler. Mas precisava esclarecer mais aquele mal entendido. “Tudo bem. Vamos conversar”, disse ela, ficando de pé.


Os dois caminharam lado a lado em silêncio por alguns instantes. Ron tomou fôlego antes de perguntar se a amiga havia recebido o bilhete dele. “Recebi sim. As trufas de chocolate estavam deliciosas”, falou Mione. O rapaz fez questão de dizer que tinha ajudado Molly a fazer as trufas e recebeu, em troca, uma gargalhada. “Quer dizer que agora Ronald Weasley se transformou em chef?”, a menina questionou divertida.


- Sinto muito por ontem. Falei demais, como sempre. Deveria ter ficado quieto – murmurou o ruivo, aproveitando o momento de trégua.


- Você disse aquilo que pensa. Não sei por que ainda me surpreendo com a sua opinião sobre mim – ela deixou escapar com certa mágoa, incerta se devia encarar aqueles encantadores olhos azuis.


- Mas a minha opinião sobre você é a melhor possível – argumentou Ron.


- Não parece. Você está sempre apontando os meus defeitos, não me trata, a maior parte das vezes, com a gentileza que se espera dos amigos – desabafou.


- Nem tive oportunidade de concluir a nossa conversa ontem. Você saiu e me deixou sozinho – continuou ele, encarando a menina com profundidade.


- E você queria que eu ficasse lá ouvindo as suas críticas? Depois de falar que gosto de mandar em todo mundo, de ter sempre razão...


- Mione! – ele a interrompeu e finalmente a amiga o encarou.


- Que foi, Ron? – perguntou um tanto alarmada com o fato de sempre se encontrar despreparada para enfrentar aqueles olhos tão azuis. “Se Ronald Billius Weasley soubesse o poder que tem sobre mim”, pensou, sem evitar que um leve sorriso enfeitasse o seu rosto.


Chegaram à margem do lago e Ron lembrou que era melhor não avançarem mais. “Olho-Tonto me informou que estamos em completa segurança até essa área. Os feitiços protetores se estendem ainda mais, porém com menos força”, alertou.


Em pé, parada entre o lago e uma árvore frondosa, Hermione não tinha mais como fugir do encontro face a face com Ron. O rapaz, com os cabelos harmoniosamente despenteados pelo vento, a olhava resoluto. Ele respirou fundo e tentou continuar a conversa do exato ponto em que a havia interrompido.


- Mione, eu... Eu sempre tive dificuldade para falar dos meus sentimentos. Na verdade, nem conseguia entender muito bem o que sentia. Era tudo tão estranho – Ron reconheceu sem desviar seus olhos azuis dos castanhos da menina, mas com as pontas das orelhas já vermelhas.


- O que era estranho? – ela perguntou instintivamente.


- Quando nos conhecemos, achei que jamais haveria amizade entre nós. Somos muito diferentes. Depois nos tornamos amigos, mas nunca nos entendemos muito bem. Sempre brigando, discordando um do outro... – tentou explicar.


- Ainda assim não deixamos de ser amigos – completou Hermione na tentativa de incentivar o rapaz a continuar aquela ainda vaga e confusa confissão.


“Amigos que sempre brigam! Parece que estamos dominados por algum feitiço que não deixa a paz se selar entre nós”, Ron deixou escapar sem se dar conta que falava uma verdade. Afinal, havia uma magia entre eles, mas não era algo que os afastava, muito pelo contrário.  Essa magia que os prendia um ao outro era a mais forte e antiga de todas, aquela que faz o mundo girar, o sol brilhar a cada novo dia e todo a natureza seguir o seu curso. Uma magia que não dependia de varinha ou poção.


- Se você tentasse refletir mais antes de falar, acho que o relacionamento entre a gente melhoria muito – ponderou a menina.


- Reconheço que às vezes falo sem pensar, talvez seja mesmo insensível como um legume. Mas ontem não tive chance de dizer tudo que queria sobre você – continuou corajosamente.


A menina não podia sequer desconfiar. Ron havia demorado muito a dormir na noite anterior e acordado cedo pensando sobre eles dois. Refletira também sobre a conversa que tivera com Gui. Agora estava decidido e sabia muito bem o que queria fazer.


- Com certeza gostaria de ter falado de outros defeitos – ela disparou, cortando o rapaz.


 - Não. Eu queria dizer que você, além de brilhante, é generosa, preocupada com os amigos, sensível e muito bonita também – Ron falou com a voz firme, mas sem conseguir evitar que as faces ficassem vermelhas.


Hermione sentiu o seu rosto queimar, o coração já tinha disparado e estava difícil respirar. Ainda assim, ela queria e precisava agir racionalmente. Não podia se deixar levar pela emoção.


- Está falando isso só porque está arrependido pelo jeito como me tratou ontem – rebateu Hermione.


A bruxinha fazia grande esforço para ignorar o coração descompassado. Sentia medo de se iludir, mais uma vez, acreditando que o rapaz era apaixonado por ela.


- Não é nada disso, Mione. Presta atenção no que vou falar – disse Ron de forma muito segura – Você é muito importante para mim, é a menina mais especial que eu já conheci.


- A mais especial não sou, com certeza, Ron. Seu tio e os gêmeos falaram de uma menina... – tentou argumentar, sendo interrompida pelo ruivinho.


- Por favor, esquece o que meu tio e os gêmeos disseram. Escuta o que EU estou falando. Não tem menina alguma. Só tem você, Hermione – explicou de um jeito enamorado.


- Eu!? O que você quer dizer com isso? – questionou assustada, finalmente se dando conta que aquela conversa agora não tinha mais volta.


- Quero dizer tanta coisa... Mas me faltam palavras no momento – afirmou o rapaz com suavidade.


- Você e a sua eterna luta com as palavras. Talvez fosse tudo tão simples se você tentasse – arriscou a menina.


- Já falei tantas vezes que você é especial e importante em minha vida...


Relembrando as muitas ocasiões em que o ruivinho tinha se colocado ao lado dela, a defendido, a tratado com carinho, Mione sentiu-se obrigada a reconhecer isso.


- Sim, Ron, você tem falado isso ao longo de todos esses anos em que somos amigos. Raramente com palavras. Em geral, com gestos, seja me defendendo de Malfoy e Snape ou me dando o seu ombro para chorar – disse com um leve sorriso.


O rapaz finalmente entendeu que não precisava mais lutar com as palavras. Afinal, as palavras nunca pareciam estar ao lado dele. Bastava um gesto, simples, repleto de significado. Algo que desejava e com que sonhava há muito tempo.


- Mas talvez tenha faltado dizer isso assim! – por fim ele falou, aproximando-se mais da amiga.


Ron a encarava de um jeito decidido. Sabia o que iria fazer. Aproximou-se ainda mais e, com firmeza, levantou levemente o queixo da amiga. Com o olhar direcionado aos lábios de Hermione, começou a inclinar o rosto.


A bruxinha tinha a sensação de que havia parado de respirar, mas o seu coração batia cada vez mais acelerado. O ruivo tocava suavemente a face da menina com uma das mãos enquanto com a outra, posicionada no braço dela, a conduzia para mais perto de si. Hermione estava desesperada. Ronald Weasley iria beijá-la!


Quando os lábios de Ron encostaram-se com delicadeza aos de Mione, ela ficou paralisada. Poucos segundos depois, começou a se entregar ao beijo. Não demorou muito para o lado racional da menina voltar a falar mais alto. Não era o momento de começar um namoro. A professora Minerva já a havia alertado. Com decisão, empurrou o rapaz e virou o rosto.


- O que houve?! – o ruivo perguntou incrédulo.


- Isso não está certo, Ron – respondeu quase sussurrando, com os olhos voltados para o chão.


- Que mania de achar que as coisas só podem ser certas ou erradas!!! Por que não está certo?! Nós dois não temos compromisso com ninguém e somos maiores de idade! – rebateu o rapaz elevando a voz.


A morena finalmente encarou o ruivo, que estava exaltado, com o rosto muito vermelho. Esperou tanto por aquele momento e agora era rejeitado! Hermione só o tinha visto alterado assim na discussão que tiveram após o Baile de Inverno.


- Ron, por favor! Eu me expressei mal! O que eu quis dizer é que este não é o momento certo. Nós temos que nos concentrar em uma única coisa: ajudar Harry a encontrar as horcruxes. Não podemos dividir os nossos corações com outras realidades – argumentou com a voz segura, apesar do seu corpo estar tremendo.


O rapaz, lembrando-se do conselho do pai, começou a achar que tinha feito tudo errado. “Hermione não gosta de mim. Fui ridículo. Não devia tê-la beijado”.


- Você tem razão, Hermione. Por favor, esquece o que aconteceu – disse com um fio de voz, olhando para os próprios sapatos.


Ela ficou ainda mais perplexa. “Ron está achando que não gosto dele. Preciso fazer alguma coisa”, decidiu. Antes que pudesse organizar melhor seu pensamento, os dois foram interrompidos.


- Olá, crianças! Ron, acho que você esqueceu que está em segurança apenas até junto à cerca – falou Arthur Weasley.


- Pensei que a proteção era forte até o lago – respondeu o rapaz.


- Depois da cerca já entramos num espaço mais vulnerável. Convido vocês dois a me acompanharem de volta para a casa – afirmou com firmeza.


Hermione estava muito constrangida com a presença do pai de Ron. Desconfiava que Arthur havia visto ela e o amigo se beijando. Resolveu logo se livrar daquele momento embaraçador.


- Sr. Weasley, com licença, mas vou me apressar. Gina está me esperando para concluirmos uma tarefa – disse, acelerando o passo.


Como Mione se sentia confusa! Tinha sonhado durante tanto tempo com o momento em que Ron tomaria aquela iniciativa. Quando finalmente isso acontecia, precisava interromper o tão aguardado beijo. Sabia que o rapaz estava chateado com ela e não havia como reverter essa situação. Como poderia explicar que o queria como namorado, mas, por sugestão da professora Minerva, não podia aceitar começar um relacionamento com ele agora?


“Ron custou tanto a criar coragem para me beijar e eu o empurrei daquele jeito. Ele é tão inseguro, não vai acreditar que o amo depois de eu ter agido assim”, pensava a menina. Mas em seguida ela mesma se sentia pouco confiante. “E se Ron não gostar de mim e tiver agido apenas por um impulso do momento depois de ter percebido que sou apaixonada por ele?”, se questionava.


Após ser assaltada por tantos pensamentos contraditórios, a forte esperança de que Ron a amava sinceramente conquistou maior espaço no coração da menina. Hermione sentia-se feliz pelo rapaz tomar a iniciativa do beijo e provar assim que gostava dela. Sempre que se lembrava disso, abria um leve sorriso.


O ruivo, ao contrário, interpretou o gesto da menina como uma negativa ao forte sentimento que tinha por ela. Achava-se patético. Demorara tanto a tomar a iniciativa e era rejeitado. “Por que ela me alimentou de tanta esperança, com palavras, gestos, olhares, e agora me empurra, não aceita o meu beijo?”, refletia enquanto, cabisbaixo e com passos lentos, caminhava ao lado do pai em direção à Toca.


xxx


Para ouvir antes, durante ou depois da leitura do capítulo:


Just a Kiss


http://irpra.la/m/1078347


Lying here with you so close to me
It's hard to fight these feelings
when it feels so hard to breathe
Caught up in this moment
Caught up in your smile


I never open up to anyone
So hard to hold back
when I'm holding you in my arms
We don't need to rush this
Let's just take it slow

Just a kiss on your lips in the moonlight
Just a touch of the fire burning so bright
I don't want to mess this thing up
I don't want to push too far
Just a shot in the dark that you just might
be the one I've been waiting for my whole life
So baby I'm alright with just a kiss goodnight
(…)

 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 33

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 26/03/2013

Tatiii!!! Que bom ver vc já por aqui! Agora vão se seguir momentos românticos, mas também tantos outros tensos. Espero muitos comentários seus, viu? Ah, já marquei a sua fic e vou ler. Quando conseguir, deixo uma mensagem por lá. Bjs!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Tati Hufflepuff em 26/03/2013
Oooook... estou completamente apaixonada pelo capítulo!! Li direto até aqui e tava esperando pra comentar depois mas não consegui... Não acredito que finalmente ele tomou a iniciativa de se declarar e a Mione da uma bola fora dessas! auhauahuahauhauahuha Mas tb entendo o lado dela... Mione sempre foi bem ligada a "regras" e como Minerva disse a ela aquelas coisas ela agiu por um impulso... Lerei o resto assim que puder!! A fic ta maravilhosa até aqui e tenho certeza que estará até o fim!! Bjooos!
Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 06/02/2013

Camys, achei muito coerente e bela essa sua interpretação da iniciativa da Mione quanto ao beijo. Acredito que Ron precisava disso para vencer definitivamente a insegurnça. Obrigada por comentar. Bjs 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Camys Lovegood em 05/02/2013

Eu tô relendo a fic mas só agora comentando...
No livro J.K. colocou Hermione pra tomar iniciativa do beijo não só por Ron ser inseguro. Eu creio que Jo fez Mione tomar iniciativa do beijo justamente pra não dar margem pra certas pessoas pensarem que ela poderia estar como coração dividido entre duas pessoas... Foi pra gente ter certeza de que quem ela sempre amou foi o Ron. 
Em relação ao capítulo... pôxa Mione, assim não dá né?! hahahaha Cortou o clima do ruivo! 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Samantha Gryffindor em 08/11/2012

Hermione racional me irrita as vezes.
Pô! O que custa corresponder o beijo,o futura a Merlin pertence.
Não vejo a hora de um capítulo "caliente" de Romione,uns amassos de tirar o lado racional de Mione e a insegurança de Ron.
Quem sabe, uma certa escritora,chamada Morgana Lisbeth, atenda meus pedidos,nos últimos capítulos.


Amei o capítulo mesmo querendo mais,mais,mais,mais...                                        beijos.

 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 27/07/2012

Sal, seja bem-vinda! Não, você não é uma leitora má (rsrsrs); não pode ser depois do seu comentário tão motivador e enooorme (sim, continuo amando qdo os leitores escrevem muuuito!).

Bem, um comentário enooorme exige uma resposta longa...então...

Com relação à timidez de Ron e Mione para revelar os sentimentos, tenho algumas interpretações nas quais me basieei para escrever a fic, ou melhor, as fics já que "Entrelinhas" é uma série (começa no 5º e vai até o 7° ano). Acho, sim, que os dois são, mais que tímidos, inseguros e, ao mesmo tempo, orgulhosos. Acredito, ainda, que demoraram a entender e, especialmente, a se render ao amor que têm um pelo outro, por diferentes razões. No entanto, é preciso não esquecer que se conhecem há muito tempo; estão juntos diariamente e têm muitas, muitas oportunidades mesmo, de conversar. A partir do 5º ano, especialmente, passam a ficar mais tempo juntos, apenas os dois, graças a atuação como monitores. Sem falar que Harry começa a ter os momentos dele, importantes para se preparar como líder da missão, sejam as aulas de oclumência com Snape, detenções com Umbridge, encontros com Dumbledore... E enquanto Harry faz essas experiências, Ron e Mione vivem as deles. E, vamos combinar, Ron não consegue falar diretamente, mas as suas ceninhas de ciúme falam por si, assim como as de Mione (rsrsrs). Então, no fundo, os dois sabem - mas não querem aceitar - que existe correspondência no sentimento. 

O Ron que apresento aqui tem, sim, muita dificuldade com as palavras... Ele roda para um lado, para outro e até fala, mas sem dizer (kkk). E Hermione fica para morrer porque ela, lógica como é, científica, precisa de provas, não quer ficar apenas nas suposições. Depois, tem uma questão que vale destacar. O nosso ruivinho ganhou um livro dos gêmeos (esses chatos adoráveis!) que, digamos, parece bem interessante. Lembra quando ele diz que "é ouro puro" para o Harry? Pois é, o danadinho estava lendo! Já começa a abraçar Mione (como na cena que reproduzo no capítulo 8), faz elogios, a chama para dançar, dorme de mão dada (ai, ai!). Já daí para o beijo... Foi uma licença poética, talvez, mas se você ler as duas outras fics da série vai entender que era inevitável (hehe).

Bem, no momento "that is all". Espero muitos outros comentários enooormes! Bjs!
 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por sa142 em 27/07/2012

fui uma leitora má até agora, não comentei nenhuma vez (!!!), mas a culpa não é só minha, se sua fic fosse menos viciante eu teria parado entre os capitulos para escrever algo (juro!), geralmente sou uma boa leitora...
mas já que comecei vamos ao que interesa: a fic.
Nem preciso dizer que depois de ler 6 capitulos direto eu estou adorando a fic...

a ideia da Ordem apresentar preocupação com a relação do ron e da mione é bem plausível pois afeta diretamente a missão do harry e todo mundo sabia (TODO MUNDO) que o casal já tava bem apaixonado e eu imagino que os gêmeos sejam exatamente assim bem intrometidos (e chatos as vezes) com o ron E a mione.

só tem uma coisa que as vezes fico me perguntando, se o ron e a mione eram assim tão abertos um com o outro porque os dois tem uma timides e uma vergonha quando se trata de revelar seus sentimentos (para qualquer pessoa em um geral) e se teria rolado um beijo antes da batalha (eu torço para que sim...;P)

as conversas que eles tem com as pessoas (tonks e Gui) é outra coisa que eu acho muita fofa, não são na verdade escolhas que eu teria tido como primeiras, mas com certeza são as mais certas pois os dois além de tanto a tonks quanto o Gui terem esse lado meio rebelde, são personagens persistentes que descobriram o amor verdadeiro a pouco tempo e sabem exatamente como é estar apaixonado.

não poderia deixar o comentário sem disser que o ronald tá muito fofo (o que ele provavelmente estaria se esforçando ao máximo para ser pela mione...) e eu tô de coração partido pelo beijo que acabou no fim dando errado... mas foi necessário, afinal o ron tem que ter um dose de insegurança (principalmente depois do ministério) senão não vai brigar com o harry :(

eu poderia falar mais mas deixa para o próximo capítulo, espero que eu tenha sido desculpada por não deixar comentários nos outros caps. e que você ainda goste de comentários longos ;)
 beijos 

 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 21/07/2012

Oi, meninas!

Demorou, mas está on line (rsrsrs). Antes da meia-noita! Então, acho que está valendo, não? Espero que se divirtam!

Bjs 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Gego em 21/07/2012

Cheguei!
Tô igual a lulu, fazendo plantão desde 11 horas. kkkkk
Pois é, Cedrella, ela quer torturar a gente. :( 

Nota: 1

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Cedrella Weasley em 21/07/2012

E o nosso capítulo bônus? Gego, cadê você para liderar outra campanha?

Capítulo bônus! Capítulo bônus! Capítulo bônus! 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por luluweasley em 21/07/2012

Meu Méerlin... fazendo plantão aqui na FeB e esse capítulo não fica no ar! Estou a ponto de ter um treco... e acho que não sou a única u.u  kkkk, bjs.

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Dayse Cassia Alves Medeiros em 20/07/2012

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...respirei tranquila agora... =D

Jamais vou deixar de ler suas fic's.... é só que demoro a comentar...rs...mas prometo me manter mais presente... o/

Vishhh...meu perfil nem sei como ainda funciona sabia...kkkk...eu só entro com login só para postar comentarios na sua fic (óia que moral....rsrsrs..)

Mais tarde entao eu entro pra dar uma conferida se vc postou novo capitulo...

bjoo Morgana!!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 20/07/2012

Ah, Dayse, fiquei tão feliz de vê-la novamente por aqui!!! Achei que tinha desistido da fic... Até dei uma passadinha no seu perfil na FeB para ver se tinha um twitter ou outro contato (rsrsrs). Não vai embora não, adoro companhia :)

Amanhã tem capítulo novo!Pronto!Pode respirar (kkkk)

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Dayse Cassia Alves Medeiros em 20/07/2012

Nossaaa sinhora...alguém viu um "fôlego" passar ai correndo...o danado fugiu enquanto eu lia a fic e to precisando dele!!! kkkkkk.... Ja disse que sou sua fã ne Morgana? kkkkkk.. Terminantemente ansiosa para ler o próximo! xD
Mionneee minha filha, de vez enquando é bom deixar o juízo dar um passeio... =D

bjoo

Nota: 1

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 20/07/2012

Quantas emoções, hein?! Estou amando a participação de vocês. Se continuarem assim, vou ser obrigada a postar um novo capítulo por dia!

Mandy!!!!!! Você quebrou o silêncio! Eeeeee!

Eu já tinha ‘cutucado’ você e mais duas outras leitoras (rsrsrs) na introdução do capítulo 2, agradecendo por que sempre marcarem minhas fics, mas ainda não havia conquistado o privilégio de receber uma palavrinha sua (kkkk). Se Willi não tivesse respondido antes, agora eu me veria obrigada a postar o capítulo-bônus, como prometi, graças a sua participação. Espero outros comentários, viu? :)

Gego, pode continua liderando as manifestações por aqui! Você tem talento! Amo pessoas revolucionárias! Rsrsrs ;)

Fernandinha \o/, que bom que você voltou! Uhu!!! Você tem razão, Ron está sofrendo mesmo... Ai, ai! Ih, Nanda, minha cabeça não para de viajar nas entrelinhas desses dois. Muitos momentos fofos estão por vir... Mas não nos iludamos; até Ron e Mione se “acertarem” há um longo caminho *_*

Lily, fico feliz que agora, de férias, você pode passar mais vezes por aqui. Pois é, o Arthur... E a gente achando que Molly sempre comandava tudo, hein? O sr. Weasley está marcando em cima de Ron e Mione (rsrsrs). Você por pouco não liderou o movimento revolucionário entre os meus leitores, não foi? :D

Lulu, fica com raiva da Mione não (rs)! Ela está confusa. Sempre dividida entre a vontade de seguir normas, fazer tudo certinho, e a rebeldia e a liberdade típicos da juventude, algo que a atrai em Ron ;*

Beijos para todas e até amanhã!!!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por luluweasley em 20/07/2012

No sábado, dia 21 estarei aqui, esperando o capítulo bônus :D só Merlin sabe o quanto suas leitoras esperam ansiosamente por isso... rs

Nota: 1

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por luluweasley em 20/07/2012

Vontade de gritar com a Mione aqui... Fiquei morreendo de pena do Ron, e se não fosse Arthur Mione poderia ter explicado! Preciso de um capítulo em que a Mione se explique (rsrs). Ahh, como eu amo essa música! rsrs, bjs!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Lily_Van_Phailaxies em 20/07/2012

Desculpas os erros de ortografia (vergonhosos por sinal). Mas estou capengando de sono.

=D

Obrigados aos revolucionários!

Ganhamos capítulo bônus , yes!!!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Lily_Van_Phailaxies em 20/07/2012

ARTHUR WEASLEY,  sempre tive muita consideração por vc mas irei lhe dedurar para Molly!!!

Oh céus, adorei a atitude do Rony. Isso aí ruivinho me escuta que vc vai se dar bem =D

Hermione querida, agora vc eh sua vez de não destruir  com as esperanças dele. Afinal depois dessa Rony vai ficar realmente esquesitlo(eu acho) na sua presença.

Bom adorei o capítulo!

Até o pŕoximo.

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por FernandaGrif2 em 19/07/2012

Adivinha quem está de volta pra fazer mais um comentario? sim eu \o/ tá ninguem quer saber (risos)
enfim... eu adorei esse momento dos Dois e confesso que fiquei com muita pena do Ron
Você deu vida as minhas espectativas de RDM, pois essa parte em que os dois ficam sozinhos deixam-nos muitas perguntas sem respostas.
Alem deste, outro que também faz isso é a parte em que Mione acaba de ser torturada por Bellatrix. E eu sei que vai fazer ser perfeito assim como fez este.
um beijo e espero pelo proximo capitulo.
ps: eu quero o bônus em! u.u 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.