FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Concluindo o Vínculo


Fic: Os Sete Desafios


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 10



-Sectusempra!


Gritou a comensal, e tudo mais pareceu correr em câmara lenta. Harry fugira do alcance de Dumbledore gritando pela amiga, Remo apontava com dificuldade a varinha para Bellatriz, Dumbledore murmurou um feitiço apontando a varinha para Dobby e Hermione e Sírius num ato desesperado joga-se sobre os dois. Os olhos da grifinória ampliam-se em pavor e Dobby solta-se da mão de Hermione colocando-se a frente dela.


O raio da maldição cortou o ar veloz como um raio e certeiro como uma flecha na altura do peito de Hermione. No mesmo segundo Lupin lançou à Bellatriz um feitiço estuporante que derrubou a comensal que apesar da dor lacerante que sentia estava ostentando um sorriso cruel nos lábios.


Harry sentia seu coração disparar em desespero absoluto, só conseguia enxergar as pessoas que mais amava no alvo do feitiço de Bellatriz e por mais que forçasse suas pernas a irem mais rápido, não os alcançaria a tempo.


Sírius tinha um dos braços ao redor de Hermione e com o outro tentava puxar Dobby fora do caminho, mas o pequenino elfo já tinha a varinha em mão apontando na direção do feitiço murmurando um encanto de escudo que fora reforçado por um outro escudo protetor lançado por Dumbledore.


O choque do feitiço contra os escudos formara uma explosão agressiva, o poder que Bellatriz tinha colocado na maldição quebrara o primeiro escudo, porém não resistiu ao segundo que era sustentado pelo elfo.


-Pelas barbas de Mérlin! Isso é que eu chamo de surpresa!


Murmura Sírius ainda segurando Hermione, ele piscava repetidas vezes em choque. O moreno estava impressionado pela rápida reação do elfo doméstico.


-Hermione!


A voz de Harry a despertara do seu estado de choque.


-Harry!


Ela responde fitando angustiada para o moreno, mas a comensal que apontava novamente a varinha para ela percebeu a presença do garoto.


-Desgraçado!


Murmurava Bella. E Hermione tinha olhos ampliados ao voltar sua atenção à Bellatriz que esforçava-se para levantar-se apontando a varinha para o garoto que sobreviveu.


-Moleque infeliz estragando os planos do Lord das Trevas!!! AVADA...


A comensal mal teve tempo de completar a maldição, pois decidida Hermione solta-se do braço de Sírius e aponta a varinha para a comensal grita furiosa:


-Expeliarmus! Estupefaça! Desmaius! Petrifus Totalis!!


A comensal mal tivera tempo de desviar da série insana de feitiços, enquanto todos assistiam à cena boquiabertos.


-Pela magia!!! Alguém me lembre de nunca irritar a Hermione assim!


Resmunga Sírius para Dobby que tinha os olhos vidrados na grifinória. Remo piscava os olhos estupefato, Harry tinha a respiração trancada em sua garganta e Dumbledore balançava a cabeça positivamente como se esperasse por algo assim.


-Harry!


Ela diz ofegante, sentindo que usara magia demais para paralisar a comensal, e foi amparada pelos braços do garoto.  Harry abraçando-o com força. O grifinório retribuiu ao abraço como se sua vida inteira dependesse disso.


Uma lágrima escapou dos olhos de Harry enquanto apertava a morena em seus braços, senti-la ali com ele, sentir seu perfume e seu calor, o trazia paz, o trazia calma e uma sensação profunda de alívio.


-Tive tanto medo de perdê-la Hermione!


Diz o garoto afundando o rosto nos cabelos cacheados da grifinória aspirando o aroma suave de baunilha.


-Eu também pensei que fosse te perder agora!


Responde a morena sentindo os olhos marejarem.


-Nunca mais me assuste assim!


Exige o grifinório apertando seu abraço.


-Eu sei Harry! Eu não deveria vir atrás de Sírius quando Hogwarts estava sendo atacada!


Ela explicava enquanto deixava-se envolver por ele. Os dois afastaram-se apenas o suficiente para olhar nos olhos um do outro, e perderam-se neles.


-Prometa-me que não fará nada tão arriscado novamente!


Pede Harry com uma voz rouca sem desviar dos olhos castanhos da grifinória que sente perder o ar diante dos olhos penetrantes do moreno, ela apenas confirma com um movimento leve do rosto, sem quebrar o contato dos seus olhos, sentia-se completamente protegida nos braços dele.


Sentindo-se relaxar o garoto leva uma das mãos ao rosto de Hermione acariciando-o em adoração, e o contato de seus olhos só é quebrado quando ele toma os lábios da garota nos seus num beijo carinhoso.


-Sinto muito interromper o casal do ano, mas temos uma comensal e um ferido para cuidar!


Reclama Sírius em tom maroto apontando para Bellatriz desacordada e para Remo que praguejava de dor ao tentar levantar-se, fazendo os dois afastarem-se rubros desviando os olhares. Dobby balançava a cabeça negativamente, mas com um sorriso nos lábios, afinal, quem poderia dizer que o poderoso Harry Potter ficava vermelho de vergonha ao lado da garota que gostava?


-Creio que nossos jovens precisam de um momento mais reservado, vamos Dobby, devemos levar a senhora Bellatriz Lestrange!


A voz do velho diretor ecoava pela câmara. Com a ajuda de Dobby e Dumbledore Bellatriz fora imobilizada por correntes mágicas e transportada para a sala do diretor onde iriam através de floo para o ministério.


Sírius no entanto fora atrás de Lupin ajudando-o a levantar e levitando-o de forma um tanto precária até  sua sala de professor deixando Harry e Hermione sozinhos para “conversarem”.


-Sinceramente Sírius eu prefiro tentar pilotar uma vassoura com os dois braços quebrados que deixar você me levitar com essa varinha!


Reclama Lupin com uma expressão de medo.


-O que disse? Não confia no seu velho companheiro Moony???


Responde Sírius fazendo-se de ofendido apontando a varinha que faiscava em luzes verdes e brancas na direção do rosto de Remo que desvia rapidamente temendo o pior.


-Definitivamente eu não vou...


Ele não termina a frase já que Sírius o levitava “de cabeça-para-baixo” seguindo em direção à saída da câmara no caminho o livro de capa azul caiu no chão sem chamar a atenção dos dois amigos.


-Boa sorte filhote!


Grita o padrinho piscando um olho para Harry que ficara mais vermelho ainda. Mas o olhar de Hermione voltou de imediato para o diário de Lily.


..............................Ronald Weasley...............................


Ginny andava clandestinamente pelos corredores de Hogwarts com seus irmãos, há muito eles prometeram deixá-la no salão comunal da Grifinória, no entanto tomaram certos “atalhos” e como bem sabia a ruivinha esses atalhos levavam à um só lugar “Encrenca!”.


-Apenas um pequeno atalho!


-Encurtando o caminho para não dar muito trabalho!


Diziam os gêmeos enquanto Ginny balançava negativamente a cabeça.


-Como descobriram que eu estava naquele lugar?


Questiona desconfiada a ruivinha.


-Poderíamos ter... assim sem querer...


-Escutado uma doninha dizer que tinha trancado você!


Explicavam, coçando a nuca ou olhando para o outro lado do corredor despistando mais perguntas da irmã mais nova.


-Vocês não estãos escondendo nada de mim?


Questiona com uma sobrancelha levantada fazendo os irmãos engolirem seco, ela uma cópia em miniatura de Molly Weasley.


-Porque vocês sabem que eu posso contar para a mamãe...


Ameaça a ruiva quando Fred tapa sua boca e George a encara como se estivesse diante de um interrogatório policial.


-Sem provas, sem acusações pequena irmãzinha! Tem que prometer que não vai contar nada para a mamãe!


Anuncia George e Fred balança positivamente a cabeça da irmã que morde a mão dele.


-Parem com isso! Eu não vou contar nada, mas não quero que escondam nada de mim!


Reclama cruzando os braços e fazendo bico ao que os dois irmãos apertaram irritantemente as bochechas dela até ficarem vermelhas. Mesmo que isso a deixasse furiosa, não poderia negar que gostava das brincadeiras dos gêmeos, e com um sorriso mal disfarçado os seguiu.


Com a desculpa de dar uma rápida passadinha pela cozinha eles passavam pelo mesmo corredor por onde vinha Dumbledore e Dobby levitando o corpo de uma mulher. Assustados os gêmeos puxaram Ginny e esconderam-se no armário de vassouras que encontraram no caminho.


-A senhora Lestrange ser uma comensal muito, muito perigosa!!!


Dizia o pequeno elfo com a varinha apontada para o rosto da mulher.


-Sim meu caro Elfo... mas, o que me preocupa é saber como ela conseguiu entrar aqui!


Comenta Dumbledore com preocupação.


-Acha que Hogwarts ter um traidor?


Pergunta o elfo preocupado.


-Não posso afirmar nada, até interrogarmos Bellatriz, apenas posso guardar minhas próprias suspeitas!


Responde o diretor aumentando o ritmo dos passos.


-Não achar que foi o menino Draco Malfoy achar?


Questiona o elfo com olhar desconfiado para o velho diretor.


-Eu não sei Dobby, preciso saber onde Draco se encontrava no momento do ataque!


E com isso as vozes afastaram-se. Ginny tinha os olhos ampliados de pavor, achavam que fora Draco que permitira a entrada daquela comensal??? Mas no momento que o castelo foi atacado ele estava no seu dormitório com Zabini e depois foi ajudar os alunos do primeiro ano da sua casa...


Iriam acusar o sonserino injustamente... a ruiva mordeu o lábio inferior enquanto os gêmeos murmuravam xingamentos contra o loiro.


-Aquela doninha desgraçada!


-Merecia ir direto a Azkaban!!!


Diziam enquanto a mais nova segurava a vontade de gritar com eles. Ginny simplesmente deixou os irmãos para trás ignorando as reclamações destes e retornou ao caminho que dava para as masmorras, ela tinha que avisar ao Malfoy.


-Eu devo essa ao Malfoy!!!


Repetia a si mesma na tentativa de justificar o desejo repentino de ajudar o sonserino que lhe assustava tanto.


-Eu meti aquele idiota numa detenção injusta, então estou redimindo o meu erro!!!


Justificava novamente entre dentes e apertando o passo.


-Eu não estou me envolvendo demais na vida do Malfoy...


Reclamava fechando os olhos com força, só poderia estar ficando louca falando sozinha, mas era inegável a curiosidade que sentia sobre a vida do sonserino.


-Maldição porque as masmorras ficam tão distante!!!


Praguejava enquanto entrava em mais um corredor, mas plantou os pés no chão sem dar mais um mínimo passo ao ouvir uma voz assustadora.


-Espero que não estejas envolvido nisso!!!


A voz de Snape soava ameaçadora.


-Eu já disse que não fiz nada!


Respondia já impaciente Draco.


-Vamos torcer para que estejas falando a verdade!


Diz o professor antes de seguir para as masmorras sem se dar conta da presença da grifinória que de tão surpresa prendia até a respiração. Escapou de Snape, mas não do olhar glacial do loiro.


-O que faz aqui Weasley?


....................................Harry Potter.....................................


Dizer que Ronald Weasley estava impressionado seria o maior eufemismo do século. Os olhos azuis estavam maiores que pires, tinha o queixo caído, perdera toda a cor do rosto, suas mãos suavam frio, e seu choque era tamanho que o grifinório mal movia um único músculo fora do lugar.


Aquilo só poderia ser uma loucura da sua imaginação, talvez tenha batido a cabeça em alguma coisa e estivesse vendo coisas, mas aquilo não era realidade. Se estapeando mentalmente o ruivo pisca meia dúzia de vezes antes de esfregar os olhos com força para ter certeza do que acontecia diante dele era verdade.


-Eu devo estar sonhando!!!


Assustado dera um passo para trás tropeçou numa raiz exposta e caiu de costas no chão.


-Aaaahhhh nãooooo!!!!


Gritara ao ver algumas teias de aranha e pulou fora do caminho mais rápido que um raio, e sem ao menos perceber já estava ao lado de Luna novamente. Foi inegável o forte sentimento de alívio que o invadiu quando percebeu que a corvinal não parecia mais tão pálida e já respirava regularmente. A sensação de vê-la viva o deixou verdadeiramente feliz.


-Luna!!!


Exclama sorrindo ao ajoelhar-se ao lado dela assim que o unicórnio se afastou e as pequenas luzes brilhantes desapareciam aos pouquinhos até os olhos azuis da loirinha abrirem lentamente encontrando o rosto de Rony fitando-a com um semblante iluminado.


Ela piscou algumas vezes antes de pular no pescoço do grifinório o abraçando com força. Tal reação o deixou assustado de começo.


-Eu sabia que você viria me salvar Ronald!


Dizia a corvinal deixando o grifinório extremamente vermelho de vergonha, sem saber muito bem o que fazer, simplesmente retribui o abraço agradecendo à Mérlin por ela estar viva. Deixou-se apoiar o queixo sobre o ombro dela sentindo o perfume de morangos do seu cabelo.


-Na verdade eu não fiz nada...


Explica Ron afastando-se brevemente da corvinal que o fitava com os olhinhos sonhadores.


-Você me trouxe para o lugar certo na hora certa!


Repreende a garota ganhando um olhar esquisito do ruivo que preparava-se para retrucar quando vê algumas criatura esquisitas sobrevoando a cabeçinha de Luna. Esfregou os olhos novamente e quando olhou para o mesmo lugar já não enxergava mais nada... ele teria que pedir ajuda à Madame Pomfrey assim que ela ficasse bem!


-Os Flakekis disseram que temos pouco tempo para voltar ao castelo!!!


Explica a loirinha com uma expressão séria.


-Eu trouxe a firebolt!


Anuncia o ruivo invocando a vassoura em sua mão.


-Temos que chegar à câmara secreta!


Os olhos de Rony ampliam-se em pavor.


-O quê??? Ficou maluca???


Berrava o grifinório, mas quando deu por si a loirinha já tomara a vassoura da sua mão montando-a.


-Vamos!


Diz imperativamente a corvinal e Rony a obedece no mesmo instante passando os braços protetoramente ao redor da loirinha ao montar a vassoura.


...................................Hermione Granger................................


Hermione correu até o diário de Lily Potter tirando-o do chão úmido e suspirando em alívio por tê-lo consigo novamente. Harry observando a cena aproximou-se lentamente da grifinória e com uma mão em seu ombro a fez voltar-se para ele.


-Acho que agora você pode me explicar que vínculo você realizou para me livrar de Voldemort!


Os olhos verdes pareciam enxergar o interior de sua alma e Hermione sentiu-se estremecer por dentro. Em nome de Mérlin ele teria idéia do poder que possuía sobre ela?


-Harry... eu, eu sinto muito!


Começa Hermione ficando nervosa sentindo os olhos marejarem, mas Harry acaricia seu braço suavemente incentivando-a a falar.


-Eu passei as férias mantendo contato com Sírius quando você não respondia as minhas cartas, eu fiquei desesperada imaginando que estivesse se isolando e sendo atormentado pelas visões de Vol-Voldemort!


Ela começa a falar tudo de uma única vez e o moreno teve que se concentrar bastante para absorver tanta informação.


-E quando Sírius me enviou a chave do portal para a biblioteca Black eu encontrei uma série de livros incríveis que poderiam nos ajudar na batalha contra você-sabe-quem, mas como você se recusava a me responder eu precisei buscar uma forma mais eficaz de protegê-lo, e por isso no final do verão Sírius me enviou o diário de Lily Potter!


Explica a grifinória arfando nervosamente diante do olhar enigmático de Harry, ele parecia tão perdido em pensamentos que ela não poderia dizer se ele a havia escutado.


-Porque Sírius entregou o diário a você?


Questiona Harry com mágoa ao que Hermione encolhe-se sentindo-se culpada.


-Porque nesse diário ela deixou todos os encantos que usou para proteger você de Voldemort e da maldição, aqui há registros de magia antiga, runas e encantamentos poderosos que exigem grande concentração e até certos sacrifícios...


-Mais sacrifícios Hermione???


Bradava Harry afastando-se bruscamente da monitora-chefe andando de um lado a outro da câmara furioso.


-Sim sacrifícios para mantê-lo a salvo! Para impedir que Voldemort vença essa guerra!


Defende-se Hermione colocando-se no caminho do garoto.


-Essa guerra é minha Hermione!


Ele diz entre dentes e seus olhos possuíam um brilho quase cruel.


-E por acaso já esqueceu que onde você estiver eu estarei do seu lado?


Grita a grifinória sentindo as lágrimas escaparem por seu rosto.


-Afinal o que você fez?


Vociferava Harry perdendo completamente o controle agarrando os ombros de Hermione com força.


-Eu construí um vínculo mágico entre nós Harry!


Ela responde fracamente.


-Mas nós não temos ligação alguma...


Pondera o grifinório afrouxando o aperto sobre os ombros da monitora.


-Foi por isso que ele ainda não esta completo!


Ela murmurava apertando o livro contra o peito com força.


-Como?


Questiona Harry.


-Eu fundi nossos núcleos mágicos para criar uma aura de proteção sobre você! Essa aura será capaz de impedir que Voldemort entre na sua mente ou que qualquer maldição imperdoável o atinja mortalmente! Mas para completar o vínculo nós precisamos realizar sete sacrifícios!


Ela explica levantando o rosto e encarando o moreno que a fitava estupefato.


-Eu não posso permitir que você faça isso!


Repreende Harry olhando profundamente nos seus olhos.


-É tarde para isso agora! Eu já fundi nossos núcleos mágicos... se eu não realizar a próxima etapa... algo muito ruim pode acontecer!


Ela responde hesitante ao que Harry a solta e bagunça os cabelos negros freneticamente.


-Por Mérlin Mione!!!


Praguejava o garoto tentando encontrar uma saída.


-Eu não agüentava mais te ver daquele jeito Harry, não suportava te ver perdendo pessoas ao seu redor, sentindo-se culpado pelas maldades de Voldemort, com medo de um futuro incerto preparando-se para morrer!!! Isso não é justo! Você mal completou dezesseis anos e está levando todo o peso de uma guerra sobre seus ombros!!!


A grifinória explode em lágrimas gritando todos os motivos que a levou a realizar o vínculo.


-Isso tudo não me importa Hermione!!!


Grita Harry no mesmo tom, seu rosto vermelho de raiva.


-Eu posso lidar com a morte dos Dusleys, posso viver com a culpa da morte dos meus pais e de milhares de bruxos no mundo mágico, posso enfrentar cada uma das armadilhas de Voldemort, mas eu não poderia suportar colocar você no meio de tudo isso, tornar você um alvo nesse fogo cruzado!!! Que inferno não entende que eu não posso perder você!!!


A ira do moreno era tanta que podia-se sentir o ar tornar-se eletrificado pela magia involuntária que escapava de Harry.


-Você não vai me perder Harry... mas essa escolha somente cabe à mim!


Explica Hermione suavemente aproximando-se do grifinório e tocando delicadamente seu rosto, com o toque Harry fecha os olhos tentando acalmar-se. Permaneceram assim por alguns incontáveis minutos até o moreno segurar a mão de Hermione levando-a a seus lábios com um beijo casto.


-Me diz o que precisamos fazer para completar esse vínculo de uma única vez!


Diz o grifinório abrindo os olhos e encarando a monitora-chefe.


.................................Ginny Weasley..............................


-O que faz aqui pirralha!!!


Exclama novamente o sonserino aproximando-se da ruiva com olhos semicerrados.


-Eu vim te fazer um grande favor!


Diz corajosamente a ruiva levantando o rosto, enquanto Draco levanta uma sobrancelha em desconfiança.


-Deverias estar do outro lado do castelo!


Responde ferinamente o loiro ao que Ginny abre a boca estarrecida.


-Escuta aqui Malfoy! Eu só estou nesse lugar sombrio para avisar que Dumbledore pegou o invasor de Hogwarts que se chama Bellatriz alguma coisa e desconfiam que você tenha permitido a entrada dela aqui na escola!


Bradava Ginny furiosa apontando um dedo acusados sobre o peito do sonserino enquanto falava.


-Cala a boca!


Dizia entre dentes o loiro tapando a boca da Weasley e encostando-a contra a parede, mas farta disso Ginny morde com toda força a mão do sonserino fazendo-o soltá-la.


-Perdeste o juízo?


Vociferava o sonserino.


-Não, mas eu tenho um plano!


Responde com um ar insolente a Weasley.


-Não! Você fica fora do meu caminho!


Draco exige diante do olhar perturbador da ruivinha, em nome de Mérlin ela deveria estar classificada na sonserina, aquele chapéu maluco deveria estar mesmo caduco! Essa garota era um poço de confusão.


-Nem pensar, eu já sei o bastante para obrigar você a seguir meu plano!


Exige a ruivinha enfrentando o Malfoy.


-Você. Não. Pode. Me. Obrigar!


Sibilou o sonserino furioso.


-Cala a boca e me diz onde encontrou a Bellatriz!


Ameaça a grifinória apontando a varinha para o pescoço de Draco encostando-o contra a parede.


-Vai se arrepender por isso Weasley!


Murmura o Malfoy.


-Vou fazer com que possamos nos arrepender juntos... Malfoy!


Responde a ruivinha com um olhar ameaçador.


......................................Draco Malfoy.................................


Mais uma vez Hermione encontrava-se diante das páginas marcadas em sangue do diário de Lily, com a ajuda de Harry a grifinória desenhou uma enorme círculo azul preenchido por runas antigas e no centro desenhara uma rosa azul que brilhava tão intensamente que chegava a iluminar o teto da câmara.


Mione explicou a Harry que Lily escolhera aquela flor por significados místicos como fragmentos de uma vida, pedaços do tempo e pensamentos. Fora um final de manhã cansativo até os dois concluírem os preparativos finais.


-Acho que já temos tudo!


Harry diz apontando sua varinha para o grande círculo que envolvia o desenho da flor e todas as runas responderam com uma onda de magia liberada em chamas violáceas de fogo mágico.


-Agora nós dois temos que entrar no círculo Harry!


Diz a grifinória seriamente segurando a mão do garoto.


-Você tem certeza Hermione?


Ele pergunta suavemente fitando os olhos da melhor amiga com uma mistura de preocupação e carinho.


-Absoluta Harry!


Ela sorri fracamente dando o primeiro passo dentro do círculo de fogo sendo seguida pelo grifinório até estarem os dois de frente ao outro, sobre a rosa azul que agora os envolvia num aura azul celeste.


Ambos fecharam os olhos e permitiram que a magia fluísse por seus corpos misturando-se. A partir de agora estariam na mente um do outro e nada do lado exterior poderia os afetar.


-Que raios é isso?


A voz de Rony soou estridente na câmara quando descia da vassoura junto à Luna que tinha um sorriso nos lábios.


-Eles já começaram!


Ela parecia comemorar e puxando o ruivo pela mão o arrastou até a borda do círculo mágico. Do outro lado da câmara Draco era seguido de perto pela Weasley quando deparou-se com o círculo de fogo mágico tomando a câmara secreta.


-Isso virou literalmente um inferno!


Gritou o sonserino em choque e a ruiva que o acompanhava estava em choque com o que via.


-Pelas barbas de Mérlin...


Murmura a garota ao ver que dentro deste “inferno” como Draco falava, estavam Harry e Hermione. Imediatamente a garota puxou a varinha em mão e correu na direção do círculo, mas fora impedida por Draco que a agarrou pela cintura a tirando do chão.


-Me larga Malfoy!!!


Gritava ao se debater.


-Ficastes maluca? Vais morrer queimada! Isso é fogo mágico!


Reclama o sonserino apertando mais a cintura da Weasley.


-Mas o Harry e a Mione estão lá dentro!!!


Defende-se a garota tentando inutilmente livrar-se dos braços do loiro.


-Ótimo se o testa rachada e a irritante sangue-ruim decidirem entrar na boca de um dragão você vai fazer o mesmo?


Questiona Draco com desdém deixando Ginny furiosa dando uma cotovelada no nariz do sonserino e soltando-se aproxima-se da borda do círculo de fogo, que ficara mais alto impedindo que ela visse Harry ou Hermione.


-Droga!


Ela aponta a varinha para as chamas.


-Aguamenti!!!


Ela grita e um jato de água é lançado sobre o círculo de fogo que imediatamente torna-se revoltoso ampliando suas chamas até quase atingir a Weasley que mais uma vez é salva pelo Malfoy que a puxa pelo braço colocando-a atrás dele e murmura um encanto de proteção afastando as chamas.


Do outro lado Luna gira a varinha no ar murmurando um encanto que aos ouvidos de Rony parecia uma melodia de ninar, e um rastro de luz vermelha surgiu na ponta da varinha da corvinal que cuidadosamente toca a ponta da varinha na base do círculo fazendo as chamas diminuíram gradativamente revelando a presença de Draco e Ginny.


Porém Rony mal teve tempo para expressar seu desagrado quando Luna o arrasta para dentro do círculo. Vendo o irmão e a colega entrarem no círculo, a Ruivinha não teve dúvidas e seguiu na mesma direção arrastando Draco consigo. No momento que os quatro colocaram seus pés no interior dos círculos uma explosão mágica aconteceu. A rosa azul no centro das marcações começou a movimentar-se mostrando uma corrente de espinhos que se transfigurava em real.


-Que diabos é isso?


Vociferava Draco livrando-se dos espinhos sob seus pés.


-Temos que tirar o Harry e a Mione daquele lugar!


Gritava Ron ignorando a presença do sonserino que rangia os dentes para o grifinório.


-Nós estamos aqui para impedir que eles saiam antes que o vínculo se complete!


Diz Luna com uma calma assustadora ganhando a atenção de todos.


-Impedir como?


Questiona Ginny agitada.


-Impedir que eles cheguem até o círculo!


Explica a corvinal.


-Eles quem Looney?


Replica Draco impaciente.


-Cala a boca doninha saltitante!!!


Rony teria pulado no pescoço do sonserino se Luna não tivesse apontado para o lado de fora do círculo mágico e inúmeros fantasmas ganhavam forma.


-Nossa!


Gritou Ginny quando um deles lançou um feitiço que passou de raspão pelo seu braço colidindo contra a aura azul que envolvia o casal de grifinórios.


-Estupefaça!


Gritara Ron afastando alguns deles.


-O feitiço praticamente atravessa o corpo deles!!!


Reclama o grifinório.


-Caso não tenha percebido eles são fantasmas Ron!


Responde Ginny dando um passo para trás ao lado do Malfoy.


-Prestem atenção... quanto mais próximo do círculo, mais “sólidos” eles se tornam!


Murmura Draco entre dentes apontando a varinha para o mais próximo dos fantasmas.


-Reducto!


Bradou o sonserino e o fantasma se desfez no ar com um grito de dor agonizante.


-Ele tem toda razão!


Anuncia Luna apontando a varinha para outro fantasma que se aproximava até ele ganhar uma aparência mais humana.


-Estupefaça!


E mais um deles se fora. Os quatro bruxos permaneceram ali até que o ultimo fantasma fosse destruído, já exaustos e ofegantes voltaram sua atenção à Harry e a Hermione.


-Chegou a hora!


Diz Luna com um fraco sorriso quando os espinhos da rosa envolve o casal e seus espinhos transmutam-se em flechas de luz. A primeira delas desprende-se e atinge a corvinal no peito. A loirinha é jogada para fora do círculo com uma força impressionante diante dos olhos dos bruxos ali presente.


-Luna!


Grita Ginny, mas no instante seguinte mais uma flecha desprende-se em sua direção, mas Rony empurra a irmã para o lado recebendo a flecha em seu peito e num efeito semelhante ao de Luna é jogado contra o basilisco que permanecera lá.


Os olhos de Ginny encheram-se de lágrimas.


-Rony!!!!


Gritara ela, mas Draco a arrasta para fora do círculo, porém antes que os dois alcançassem o circulo de fogo duas flechas os atingiram pelas costas lançando o sonserino e a Grifinória para as poças de água.


Um grito abafado poderia ser ouvido e mais uma presença desconhecida surge das sombras, usando um capuz marrom sobre o rosto e adentra o círculo apontando sua varinha para Harry e Hermione bradando:


-Diffindo!


Mas o encanto não teve o efeito esperado e a estranha presença fora marcada com uma flecha em seu peito que a jogou para dentro de um dos canos de tubulação.


Por fim a aura que envolvia o casal desaparece aos poucos, e ambos caíram desacordados no chão com a tatuagem de uma pequena flor no pulso simbolizando o desafio.


O ciclo estava completo, os sete desafios foram divididos!


.....................................Luna Lovegood.................................


Mais um capítulo online como prometidooooo!!! XD


E aí o que acharam da reação do Ron? E do plano absurdo de Ginny? Será que vai dar certo esse vínculo entre o Harry e a Mione agora que existem mais pessoas envolvidas nisso???


Rosana Franco =D Que bom ver seus comentários na fic!!! Estava sentindo falta dos seus coments *-* Agora me diz o que achou do encontro de Sírius e Remo com a Bellatriz? E com a aparição surpresa da Mione e do Dobby para complicar um pouquinho as coisas hauhauhauhauhauahuah!!! O que achou da explicação da Mione para o vínculo??? Finalmente começam os sete desafios!!! O que mais gostou??? Alguma idéia do que possa vir acontecer? Comenta pleaseee!!!  


 Angeline G. McFellow, Pode ver que eu não matei nem o Sírius nem o Dobby como você imaginava!!! (se esconde atrás do PC) hauhauhauhauhauhau também não gosto quando algum deles morrem eu amo o Sírius e adoro o Dobby XD por enquanto estou evitando mais mortes afinal os Dusleys mal foram enterrados ainda! Bem a Mione e o Dobby escaparam por pouco da Bellatriz hein? O que achou desse capítulo? Finalmente coloquei um pouquinho de Draco/Ginny e a reação do Rony com as criaturas mágicas da Luna! Comenta pleasee me diz o que mais gostou, o que menos gostou também *-*


Bruna Jean Granger Hale Cullen, já tenho o seu nome decorado na ponta da língua já!!! Hauhauhauhauhauhauhauhauhaua Emocionante a Mione ficando na mira da comensal não é? Tadinho do Sírius e do Dobby dispostos a salvar a grifinória e o desespero do Harry chamando a atenção da Bellatriz para si =O Maaaaaaas me diz qual sua opinião sobre o capítulo de hoje!!! Gostou de como terminou o confronto com a comensal? E a conversa entre Harry e Hermione? O que achou mais interessante? O que mais te chamou atenção na fic? Comentaaaaaaaaa pleaseee, prometo que não vou demorar a postar o próximo capítulo se comentar logo XD


Para aqueles que ainda não comentaram please deixem um comentariozinho!!! Só pra saber se estão mesmo gostando, o que prefeririam mudar, me deixem saber a opinião de vocês =D


Próximo capítulo no mais tardar quinta-feira


Beijinhuxxxx


=*****

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angeline G. McFellou em 21/02/2012

Bem eles se sairam melhor que o esperado.
Conseguiram comprir o vinculo e até o Malfoy se aliou para ajudar por incrivel que possa parecer.
rsrs Cara eu sempre achei que o Malfoy dava certinho com a Gina, quero dizer eles são tão parecidos no sentido de genios e tão opostos em todo o resto, perfeitos um para o outro.
Dorei o capítulo, principalmente a reação rapida de todo mundo no começo para defender a Mione, e a serie absurda de feitiços seguidos que ela usou para proteger o Harry.
E o Ron entando entender as criaturas magicas da Luna? IMPAGAVEL.
rsrs Amei o capítulo, curiosa pela continuação, att assim que der, por favor.
Beijos..

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 20/02/2012

Incrivel o cap.O Draco mesmo sem querer vai participar dos desafios,achei super a conversa do casal HH e como o Harry mesmo sem gostar aceitou oq a Hermione fez,acho q como os desafios foram divididos acho q o sétimo(q deve ser o mais dificil)deve ser realizado pelo casal HH juntos.O Sirius é realmente impagavel.Curiosa tb para saber quem é o traidor.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bruna Bullock em 20/02/2012

Amei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Aderei a Herms atacando a Bella!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Acorversa do Harry e da Mione foi EMOCINANTE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
O mais interessante foi o ritual!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Posta logo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Beijosssssssssssssssssssssssssssssssssssssss 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.