FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Capítulo 06


Fic: A new beginning


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 6


 


- Você não está pensando em ir trabalhar hoje, está? – Draco falou, puxando Hermione para seus braços.


- Não... Pensei apenas em dar uma ajuda para Fred na Loja – o loiro rolou os olhos ao ouvir a resposta da namorada.


- Ele é bem grandinho e não faltam ajudantes.


- Não custa nada, Draco – o loiro deitou sobre ela, passando a língua pela boca, maxilar, até chegar à orelha e murmurar:


- Custa o seu tempo comigo, Granger.


- Então faça esse tempo valer a pena, Malfoy...


---


Renata acordou e viu que a porta do quarto de Ártemis estava fechada. Decidiu não incomodar. Ela sabia muito bem que Fred tinha aparecido, apesar de não ter ideia do que o bruxo falara para sua amiga. Sabia, apenas, que as palavras dele mexeram muito com Ártemis.


Aparatou no local indicado por Matthew. Ele morava em uma casa simples, porém bonita, com um belo quintal na entrada com algumas árvores e flores de diversas cores. Tocou a campainha e Danny veio correndo recebê-la.


- Olá, Danny!


- Oi, senhorita Cassel! Matt está fazendo torradas com mel! – ele disse, abrindo a porta.


- Delícia, Danny! – ele segurou na mão dela, mostrando o caminho a seguir – Sabe, fora da escola você pode me chamar de Renata.


- Tá bom, Renata! – o pequeno disse, todo animado.


Ela encontrou Matthew na cozinha, preparando um pequeno, mas bem servido café da manhã, com torradas, tortinhas, geleias e outras iguarias. Ele cumprimentou-a com um beijo na boca:


- Sente-se – ele disse – Veja se nossa visita quer alguma coisa, Danny.


- Quer alguma coisa? – ele perguntou, no que a morena riu – Tem suco de abóbora e de laranja.


- Um suco de laranja – a morena respondeu.


A criança a serviu com todo cuidado. Ela sorriu de forma simpática. Viu Matthew sentando-se ao lado dela, passando geleia de morango em uma torrada e dizendo:


- Não deixe de provar essa geleia – ele esticou o braço em direção à boca dela – Vamos... Garanto que é uma delícia. – Renata abriu a boca e experimentou. Percebeu que ele, propositalmente, deixara que parte da geleia sujasse sua boca – Olha a Renata fazendo sujeira, Danny! – ele disse, em tom brincalhão – Pegue os guardanapos que esquecemos, por favor?


O menino saiu correndo e Matthew inclinou-se sobre ela, lambendo-lhe o canto da boca. Renata fechou os olhos e sentiu o coração falhar algumas batidas. Muitas batidas. Danny voltou correndo e entregou o papel para a professora, sem perceber que o papel não seria mais necessário.


Eles comeram, deram risadas e conversaram.


- Podemos ir ao parque, podemos??? – Danny perguntou, correndo ao redor da mesa.


- Claro, Danny. Prontos? – Matthew deu uma mão para o irmão e outra para Renata, aparatando-os para o parque que havia em Hogsmeade. Logo que chegaram, a criança saiu correndo, indo direto para o balanço.


- Salvei você de ser assassinada? – ele perguntou, passando a mão pelo ombro dela e puxando-a para si.


- Não... Ártemis não quis conversar ontem e hoje a porta do quarto estava fechada... Você sabe o que ele falou?


- Não tenho ideia. Ele apenas pediu uma última oportunidade de acertar as coisas.


- Seja lá o que ele falou, ela ficou bem... afetada. – Matthew lançou um olhar para o irmão, que começara a conversar com outras crianças, e depois se voltou para Renata.


- O que importa é que nós nos acertamos, certo?


- Ah é?


- Claro – ele disse beijando-a na boca lentamente e separando-se em seguida – Afinal, estamos saindo regularmente, trocando corujas,... Acho que está mais do que claro... – ele deu uma piscada e sorriu de lado, antes de murmurar no ouvido dela – Que quero você como minha namorada... Ou ainda não percebeu?


- Acho... acho que acabei de perceber – Renata respondeu, sorrindo de forma tímida, e Matt inclinou-se mais uma vez, beijando-a com carinho.


Matthew e Renata sentaram-se em um banco e observaram as crianças brincando. Cada um falando um pouco sobre sua vida, compartilhando pequenos segredos. Rindo de pequenos tombos infantis e gargalhando das caretas que Danny fazia ao passar por eles. Fazia um clima ameno naquele começo de primavera e os bruxos aproveitavam o clima para passear sem precisarem agasalhar-se tanto como no inverno.


- Matt! Renata! Estou com fome!!! – Danny chegou falando, enquanto sentava-se entre o irmão e a namorada – Onde vamos comer?


- Que tal um hambúrguer com muito catchup, batata frita e refrigerante? – Matthew ofereceu e a criança olhou, nervosa, para Renata.


- A senhorita Cassel diz que temos que nos alimentar bem. Comer salada e beber suco de fruta – Danny falou, olhando do irmão para a professora.


- Vejo que ele é um bom aluno, não? – Matt disse, provocador.


- Sim, sem dúvida. Meu melhor aluno! – ela brincou, no que o menino estufou o peito, satisfeito – Mas hoje é sábado, Danny. Comer essas coisas às vezes, às vezes, não tem problema... E posso te contar um segredo? – ele acenou a cabeça vigorosamente – Eu amo batata frita! E conheço a lanchonete ideal!


No final da tarde, voltaram para casa de Matthew, que colocou um filme para Danny assistir em seu quarto depois de ter tomado banho. Os dois adultos foram para a sala, Renata visivelmente nervosa.


- Você é muito bonita, Renata – ele disse num murmúrio bem próximo aos lábios dela.


- Pode me chamar de “Rê”...


- Não... Gosto tanto de pronunciar seu nome... Você não gosta quando eu pronuncio seu nome, Renata?


Ela não teve tempo de responder. Logo os lábios dele tocaram os seus de forma ávida. Profunda, como ainda não tinham experimentado naquele dia. As mãos dele foram até a nuca dela, mantendo-a perto de si. Sua outra mão retirou os óculos, jogando-os em algum lugar. Reclinou-se sobre ela, que deitou no sofá. O corpo esguio, mas bem definido sobre o seu.


Renata envolveu seus dedos nos fios loiros e sua outra mão passava pelas costas dele. Sentiu Matt gemer contra seus lábios, então a boca dele começou a percorrer o maxilar, o pescoço,... A mão dele agora repousava fortemente na cintura dela. Apertando-a com força...


A cabeça da morena pendeu para trás e ela mordeu os próprios lábios.


- Espere – disse de repente, o afastando de si – Ouviu isso?


- Ouviu o quê?


- Acho que Danny está descendo as escadas – ela disse, sentando e ajeitando às vestes. O rosto corado.


- Não, ele não está descendo – Matt aproximou e deu um casto beijo nos lábios dela – Mas, se você quer ir mais devagar... Iremos mais devagar, namoradinha.


---


 Hermione estava na Loja depois de passar quase a manhã toda na cama com Draco. Ela acabou o convencendo que iria até lá. Estava atendendo um cliente quando viu quem entrara. Chamou Verity para continuar o atendimento.


- Olá, sou Hermione Granger. Ártemis, certo?


- Isso – a garota sorriu timidamente - Estou procurando Frederick Weasley.


- Claro, me acompanhe. Ele está no escritório, lá nos fundos. – Ártemis seguiu a outra bruxa, passaram pelo balcão e seguiram por um estreito corredor. Notou duas portas, uma delas tinha a placa escrito “Jorge Weasley”. – Fred? – Hermione falou, depois de bater na porta. Sorriu ao ver o ruivo. Fez um sinal para que a outra bruxa a acompanhasse e ambas entraram na sala – Tem alguém te procurando.


- Não quero falar com ninguém – ele disse com a cabeça apoiada na mesa, os braços caídos ao longo do corpo.


- Acho que poderia abrir uma pequena exceção...


- Não, Mione! Não quero falar com ninguém, não quero ver ninguém,... Peça para Verity fechar a loja mais cedo.


- Fred, tudo isso por que ela não te desculpou?


- Sim, tudo isso por que ela não me desculpou! Mione, eu realmen... – ele levantou a cabeça e parou a frase no meio – Ártemis? –disse, sem esconder a surpresa.


A bruxa mordeu os lábios para não rir e Hermione fez um gesto nada discreto apontando para testa dele. Fred notou que havia um pergaminho colado e puxou-o, corando levemente.


- Acredito que acabou de abrir sua exceção. Com licença – Hermione falou e saiu, fechando a porta atrás de si.


- Eu não sabia... Eu não imaginei... Não imaginei que viria até aqui! – Fred falou, levantando-se. Deu a volta na mesa e puxou uma cadeira para ela sentar. Ártemis sentou e Fred sentou-se na frente dela. – Então,...


- As coisas que me disse ontem... – ela cruzou as mãos, nervosa – Eu... Eu fiquei pensando sobre elas...


- Mesmo? – o ruivo indagou, sentando na beirada da cadeira.


- Sim – Ártemis virou os olhos, nervosa – Você me humilhou, sabe disso.


- Sim, eu sei... E você também sabe...


- Sei, sei que está arrependido – ela o cortou – E sei também que, às vezes, agimos sob impulso.


- Eu fui um estúpido e, juro, sinceramente isso está me sufocando.


- Eu te desculpo. – Ártemis falou, vendo a sinceridade nos olhos azuis.


- Você realmente me perdoa?


- Sim, claro – ela falou sorrindo e Fred notara, novamente, o quanto aquele sorriso era bonito.


- Bom... er.. Posso te convidar para sair, então?


- Sair? Tipo um encontro?


- É... – ele ajeitou-se na cadeira, disfarçando seu nervosismo. Há quanto tempo não convidava uma garota para sair?


- Mas acabamos de nos entender!


- É melhor evitar que eu aja como um idiota de novo – ela sorriu.


- Certo, não custa tentar...


- Mas, você... não está namorando? Com aquele loiro?


- Derek? – Ártemis perguntou e Fred garantiu que esse nome iria para sua lista de presentes natalinos especiais... – Não, não temos nada sério.


- Ótimo, melhor assim – ele levantou-se e estendeu a mão para ela, que aceitou. Um novo choque percorreu o corpo de ambos, mas Fred manteve a mão dela firme entre a sua – Com o tempo, você verá que sou um tanto possessivo com as pessoas que eu gosto.


---


 


 N.A.: oi, queridas poucas leitoras fieis que adorooooo!!! O que acharam da trégua entre Ártemis e Fred?! e a frase final dele???? rsrsrsrsrsr

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Maris em 02/05/2012

Gente que me viciei nessa fic!!!!
RC foi pro Car...
Adorando, morrendo de rir e super identificando falas e expressões de vcs duas!!!!!! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tonks Fenix em 10/04/2012

Eita Renata sortuda!!! Achei fofissimo o pedido de namoro... eles estão muito bem juntos!
E eu sabia q a Ártemis não ia resistir ao charme ruivo por muito tempo! E ele não perde tempo mesmo, hein! Mal ela perdoa, ele já cai matando! rsrsrs
Quero mais!
Bjinhus, Flor! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por jessica salicio da silva em 09/04/2012

Morteeeee ! que lindeza Artemis e sei que a Renata vai querer te matar também, tadinha dela. skaoskoaksokas Só a artemis pra me empolgar e me fazer sorrir e sonhar com histórias que os outros julgam bobas. *-*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.