FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Capítulo 04


Fic: A new beginning


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 4


 


Renata estava nervosa. Mexia na camiseta e passava a mão na calça jeans. Via as crianças chegando, mas seu estômago estava ansiando pela chegada dele. Então o viu...


- Será que peço o desfibrilador? Uma máquina de oxigênio...


- Vá à merda, Ártemis – ela murmurou ao ouvir a amiga fazendo piadas. As duas se conheciam desde Hogwarts e qualquer um poderia dizer que jamais seriam amigas. Ambas inteligentes, porém o que Renata tinha de tímida, Ártemis tinha de extrovertida. No entanto, a amizade foi crescendo. Dividiam o mesmo apartamento desde que saíram de Hogwarts e quando a escola abrira, três anos atrás, começaram a trabalhar juntas.


Matthew Reid chegava de mãos dadas com o irmão. Um sorriso muito mais maroto do que o que costumava usar.


- Senhorita Cassel. Senhorita Stark – ele disse sorrindo.


- Voltamos às formalidades – Ártemis soltou – Achei que elas terminariam depois da dança de sábado – a bruxa falou e entrou na sala de aula, sorrindo.


Ele ficou sem graça por uns segundos e Renata agradeceu mentalmente à amiga por poder vê-lo assim, um sorriso entre alegre e tímido.


- Acredito que na escola podemos manter a formalidade, não? – seu irmão já tinha corrido para sala ao ver seus amigos.


- Claro... Não ligue para ela...


- Chegaram bem em casa? – ele perguntou, sem tirar o sorriso do rosto e os olhos dela.


- Sim, chegamos... Domingo passamos o dia à toa. E você?


- Tranquilo. Mas domingo foi dia de passear com o Danny.


- Tenho certeza que ele se divertiu muito.


- Não tanto quanto eu me diverti no sábado. Tenha um bom dia, senhorita Cassel. – e num tom mais baixo – Renata... – ele virou-se e sumiu pelo corredor. Então, ela achou que a ideia da sua amiga sobre a máquina de oxigênio não seria uma má ideia.


---


- Então conseguimos a aprovação para a venda desses produtos?


- Sim. Tudo aprovado. Provavelmente precisaremos de uma revisão daqui a três anos, mas até lá não teremos dores de cabeça, Fred.


- Obrigado, Matthew – Fred pigarreou – Então, aquela sua amiga... Cassel, não é?


- Isso... Renata Casssel – Matthew disse, ajeitando-se nervosamente, sem entender onde o ruivo queria chegar.


- Essa escola em que ela trabalha... Ela trabalha o dia todo... Como é?


- Por que quer saber?


- Curiosidade, sabe? Bill pensa em colocar a filha daqui a uns meses... e quer saber sobre...


- Sobre a escala dos professores? – Matthew indagou, começando a compreender o amigo. – Fred, você quer saber da Stark, não é mesmo? Confessa! – ele viu o ruivo corar como nunca vira antes e não pôde contar uma risada. – Me diga uma coisa... O que passou na sua cabeça para falar aquilo? – Fred bufou.


- Até você já sabe? Deveriam anunciar no maldito Profeta!


- Renata acabou contando... Olha, eu conheço as duas há uns meses... desde o começo do ano letivo quando matriculei o Danny. Elas trabalham no período da manhã, até umas 12:30 horas, eu acho.


- Certo... – Fred falou e recostou-se à cadeira, de forma pensativa.


- Você está pensando em ir até lá? Mesmo?


- Sim... Quer dizer... – ele precisava de uma desculpa – Você e meu irmão conhecem a amiga dela... Podemos acabar nos encontrando e ficar uma situação chata por causa de uma merda que falei... Não quero isso...


- Claro que não – Matthew disse, notando o nervosismo do outro. – Quer ir até lá? Eu te levo. Estou para trazer meu irmão aqui faz algum tempo. O que acha?


---


Danny passou correndo por Renata, que o segurou antes que ele saísse pelo portão:


- Onde pensa que vai, mocinho? – ela perguntou com delicadeza.


- Embora! Embora! – ele disse, animado.


- Seu transporte ainda não chegou. Só daqui – ela olhou para o relógio – dez minutos.


- Não, senhorita Cassel! Avisaram que meu irmão está aí! – ele disse eufórico. Renata apenas olhou para amiga que sorriu e disse:


- Quem sabe ele quer levar mais alguém para casa, não? – Ártemis riu e Renata corou, mas não pôde deixar de concordar...


- É... Até que não seria uma má ideia... – as duas saíram juntas. Na calçada, Danny já pulava no colo do irmão.


- Merda! – Ártemis falou em voz baixa.


Renata logo entendeu o motivo do xingamento da amiga, pois, ao lado de Matthew estava Fred.


- Boa tarde – Matthew disse, cumprimentando as duas.


- O que faz aqui? – Renata perguntou, curiosa.


- Uma surpresa para o Danny! – ele disse, animado.


Renata não deixava de olhá-lo, meio entorpecida. Ártemis estava feliz pela amiga, mas estava com raiva. Notou que Fred a olhava, no entanto, ela continuou a ignorá-lo.


- Que surpresa, Matt?! Que surpresa?! – o menino perguntou, indo para o chão e pulando ao lado do irmão.


- Hoje eu vou te levar ate a Geminialidades Weasley – Ártemis rolou os olhos e murmurou para a amiga:


- Eu não vou – um murmúrio que não passou despercebido pelo ruivo.


- Pensei que poderíamos ir todos – disse Matthew – Nós acabamos de sair de uma reunião de negócios, podemos passar lá e depois comer alguma coisa. O que acham?


Renata ficou sem graça. Olhou para a amiga que transmitia um: NÃO. Sabia que se fosse, Ártemis acabaria indo junto, pela amizade. E também sabia que a última coisa que a amiga queria era ficar perto de um certo ruivo. Abriu a boca para negar até ver os olhos de Danny e o seu pedido:


- Por favor, senhorita Cassel! Por favozinhooo!!! – ele disse, segurando em sua camisa.


Ártemis pensou em um palavrão antes de ouvir a amiga dizendo:


- É claro...


-Aparatamos todos juntos? – Matthew perguntou. Fred já esticava sua mão, quando Ártemis respondeu:


- Pode deixar – sorriu falsamente – Eu não gosto de aparatar em grupo –  e sumiu no ar.


Fred bagunçou os cabelos e ouviu Renata dizer:


- Ela realmente não vai facilitar para você...


- Eu percebi...


---


Quando eles chegaram, Ártemis já esperava em frente à loja. Danny entrou correndo e os quatro adultos ficaram do lado de fora, um pouco tensos.


- Vou atrás dele... Antes que pegue mais coisas que eu possa pagar. Você pode me acompanhar, Renata? – ele perguntou, dando uma piscada. A jovem professora sorriu e o acompanhou para dentro da loja.


Fred e Ártemis ficaram sozinhos.


- Com licença – ela disse, tentando se afastar, mas ele a cortou:


- Espere... Os produtos que você comprou... Eu os guardei... Não quer, pelo menos, pegá-los?


- Não – ela disse, cruzando os braços.


Ele respirou sem saber o que fazer.


- Eu devo, então, devolver seu dinheiro... Entre para que... – o ruivo estava nervoso. Raramente ele não sabia o que fazer.


- Escute, Weasley, quando eu saí da sua loja na semana passada, eu prometi a mim mesma que jamais entraria novamente. Eu não ligo para os produtos ou para a porcaria de 17 galeões. – Fred viu que ela ainda estava magoada. Profundamente magoada. Os cabelos estavam presos em um alto rabo de cavalo, umas mechas mais curtas caíam ao redor do rosto. – Só vim até aqui por causa da Renata. Ela está entregue!


Antes que o ruivo pudesse falar alguma coisa, ela aparatou novamente.


---


- Já veio aqui? – Matthew perguntou.


- Algumas vezes, quando Ártemis me arrastava. Ela adora esses produtos – Renata falou pegando uma orelha extensível – Só que, enquanto ela estiver brava e chateada, nada fará com que ela entre aqui novamente.


Eles andavam lado a lado pelos corredores. Os braços encostando-se ocasionalmente.


- Já usou uma dessas? – o loiro perguntou.


- Claro que não! – ela respondeu, entre ofendida e indignada.


- Calma, calma – ele disse colocando a poção do amor no lugar – Apenas brincando. Você não precisa disso, não é? – ele deu uma piscada marota.


- Não, não preciso.


- Sei muito bem que não.... – ele respondeu, sorrindo e passando levemente a mão nas costas dela – O convite para o almoço ainda está de pé, topa?


- Ahnnn – ela olhou ao redor, procurando pela amiga, mas a conhecia o suficiente para saber que ela já tinha ido embora – Claro! – viu-se falando, sorrindo alegremente.


---


Ártemis chegou em casa com a certeza de que sua amiga estava devendo. E uma dívida que ela cobraria por tê-la feito chegar perto daquela loja, por ter que ouvir novamente a voz de Frederick Weasley!


Encontrou na janela de seu apartamento uma coruja escura, que ela não conhecia. Pegou uma comida e levou até o animal que lhe entregou uma carta.


Oi, morena


Espero que tenha tido um bom domingo. Que tal fazermos algo essa semana?


Saudades,


Derek


Ártemis pensou rapidamente em Frederick. Não era à toa que frequentou a loja por tanto tempo. Não admirava apenas os produtos. Admirava o bruxo que estava por trás daquelas invenções, mas ele, infelizmente, a tratara como uma qualquer.


Pegou pena, pergaminho e respondeu:


Oi, loiro.


Meu domingo foi bom, mas solitário.


Adoraria sair com você novamente. Só marcar o dia e o local!


Boa semana,


Ártemis S.


---


Eles chegaram ao restaurante e Danny estava agitado com seus produtos, querendo usá-los lá mesmo.


- De jeito nenhum, Danny! – Matthew falou, usando um tom firme que Renata ainda não conhecia, mas que ela gostaria de conhecer em outras situações que não envolvesse uma criança – Use com seus primos.


- Eu quero macarrão, Matt! Espaguete!


- Não pode ser um nhoque, não? Você dá uma trabalheira para os elfos com a sujeirada de molho – Renata sorriu ao ver o jeito carinhoso do irmão.


- Nhoque gruda no céu da boca, Matt! Eu quero espaguete! Vou comer direito! Prometo, senhorita Cassel. – ela e Matthew riram.


- Tudo bem... Espaguete ao sugo e a senhorita? – ele perguntou sorrindo de lado.


- Acho que combinamos que as formalidades seriam na escola.


- Tem toda razão, Renata.


- Acompanho o Danny no espaguete – Renata disse.


- Eu pedirei uma lasanha...


Os três dividiram uma jarra de suco, enquanto comiam, conversavam e riam. Renata fingia ignorar os olhares do homem à sua frente, principalmente quando ela sugava o espaguete. O loiro observava a forma como a língua dela passava rapidamente pelos lábios, tirando o excesso de molho.


Não era fácil. Nada fácil para Renata também. Ele sorria de lado e ela sentia seu rosto corar. Não tinha a mínima ideia do que Danny falava. Apenas concordava. Todos os movimentos dele pareciam por de mais perfeitos. A forma como ele abria a boca para comer a lasanha. Como os lábios sorviam o suco e como ele limpava a boca com o guardanapo.


Vendo-se perder naqueles lábios e nos olhos cor de mel do homem à sua frente, ela obrigou-se a encarar Danny.


- Querido, - ela disse, simpaticamente – deixe-me limpar aqui – ela pegou o guardanapo e limpou o canto da boca da criança – Pronto... Bem melhor.


- Como se diz?– Matthew perguntou ao irmão.


- Obrigado, senhorita Cassel – ele falou e bebeu seu suco – mas a senhorita também está com a boca suja! Bem no cantinho...


- Não podemos deixar isso acontecer, não é, Danny? – Renata sentiu o rosto corar violentamente ao ouvir o que o menino dissera, no entanto corou mais ainda ao ver Matthew limpando sua boca e sorrindo de lado. Ela ficou sem reação até ouvir Danny dizendo:


- Como se diz?


- Ahnn... Obrigada, Matthew.


---


Renata chegou em casa praticamente flutuando, mas logo veio ao chão quando ouviu sua amiga:


- Almoço com o Doutor Reid, certo? E você me larga com aquele ruivo idiota!


- Desculpa... Mas quando Danny...


- Danny, sei... – Ártemis fez cara de séria, mas logo abriu um sorriso – Então, você foi mesmo almoçar com ele? Conte tudo e depois eu te conto sobre isso – ela mostrou o pergaminho – O gato loiro de sábado me escreveu...


---


A semana passou lenta para Fred. Na sexta-feira, ele chegou do trabalho e encontrou Hermione e Draco juntos. Eles cozinhavam e estavam felizes. Sorrindo. Ele queria sentir aquela felicidade.


- Quero falar com você. Agora. – Hermione e Draco se entreolharam. A morena limpou a mão do avental e disse:


- Tudo bem...


- Não... Não você, Mione. Você – e apontou para o loiro.



A sala caiu no mais completo silêncio.



 ______________________________________________________________________________________


N.B: Mooooooooooooooooooooooooooorri! Eu preciso, sim, de um desfibrilador, máscara de oxigênio, uma cara nova, pois a minha já ficou permanentemente roxa. Nossa Artemis, flor, vc se supera com uma facilidade... Adorando de PAIXÃO a fic e não é porque tenho interesses escusos nela não! Ansiosa pelo novo cap já, vê se corre, mulher!!!


N.A.: duas tresloucadas, isso sim!!! Rê super me ajuda nas ideias.... Estou amando escrever, apesar de saber que apenas as duas insanas estão lendo rsrsrsrsrsrsrs


N.A.2: escrevi a nota anterior enquanto produzia a fic.... Bom saber que mais gente está acompanhando... e gostando! Até a próxima segunda!


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Maris em 02/05/2012

E agora a outra insana aqui tbm!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tonks Fenix em 27/03/2012

Menina, essa Artemis é dura na queda(expressão de gente velha kkkk), viu!
acho que o Fredito vai precisa de um ato de heroísmo pra conquistá-la... sei lá, salvá-la de hiprogrifos selvagens, ou algo assim... KKKKKKKKKK viajando muito aki! kkkkk
Anyway, aulas de conquista com o Draco podem ajudar tb... Super curiosa pra ver no que dá essa conversa com o loiro liindo!
Bjinhus Amore!!! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por jessica salicio da silva em 26/03/2012

UUUUH! ELE QUER O DRACOOO! oo/
Como pode essa Artemis fazer isso com o ruivo mais lindo e brincalhão? Ta o rony é mais bonito, enfim o capitulo ta muito bom, mas estou curiosa o que o Fred quer com o Draco ? Dicas para conquistar uma certa professora marota e dura na queda? Ansiosa para o próximo capituloooo! Lindeza.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.