FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Sol, piscina e brincadeiras


Fic: A New Story. Em breve


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



''Quando a vida lhe dá uma segunda chance, é irracional você não aproveitá-la.'' (Autor desconhecido)




Narrado por: Lily Evans


Confesso que tentei acabar de tomar meu café da manhã, mas as meninas estavam impossíveis. Desisti. Segui minhas duas melhores amigas até o meu quarto, deixando os meninos no jardim.


- Último dia de férias. – Anne suspirou, deitando na minha cama. 


- Não agüento mais ficar em casa. – Lene reclamou ligando meu notebook. 


- Nem eu. - Tive que concordar. 


Sentei-me ao lado da Anne.


Ficamos algum tempo em silêncio, até que um grito de Marlene me sobressaltou. 


- LILY EVANS, LEVANTA ESSA BUNDA GRANDE DAÍ E VAMOS PRA PISCINA!!!! 


Anne caiu na gargalhada. Marlene sempre escandalosa. 


- Me desculpa. – fingi estar ofendida. – Eu não sabia. 


- Pois agora sabe!! – Lene também estava rindo. – ANDA LOGO! 


Levantei-me depressa e segui pro closet antes que eu apanhasse. 


Escolhi um biquíni tomara que caia verde, percebi que realçava meus olhos. Coloquei o mesmo vestido que eu estava. Realmente está um ótimo dia pra ficar de ‘’molho na água’’. Confesso que desde que vim pra cá nem cheguei perto da piscina. Hoje seria a primeira vez.

*

Narrado por: James Potter 
 


 


 Enquanto esperávamos as meninas, Aluado, Almofadinhas e eu buscamos o som e colocamos música no volume máximo. 


Não demorou muito para as meninas chegarem. Anne e Marlene logo pularam na piscina. 


Tirei a camisa e quando estava prestes a entrar na piscina junto com o pessoal algo me chamou a atenção. 


Lily tirou o vestido e hesitou pra entrar na água. Deu tempo suficiente pro meu queixo cair. 


Ela era inacreditável!


Não tem outra palavra pra descrevê-la. Barriga lisinha, coxas definidas, busto avantajado... NOSSA!


Percebi que Sirius estava babando também, Anne e Remo nem perceberam, estavam se beijando, como sempre. Marlene estava de costas pra nós tentando convencer Lily a pular na piscina.


 - Não está gelada? – ela perguntou.


 - Tá ótima, Lily. – Lene respondeu. – Anda!


 Nunca tinha visto Lily de biquíni. Ela ainda não havia entrado na piscina desde que se mudou pra cá. Ela ficou praticamente todo mês trancada no quarto chorando. E com toda razão.


Sai do transe com Sirius me chamando.


- Ei Pontas, vai babar até quando? – tive vontade de matar o Almofadinhas. Ele não foi nem um pouco discreto. Acho que até o vizinho escutou a frase nada conveniente desse cachorro.


Observei ela sentar-se na borda e pular. Emergiu em seguida.


Droga. Lily corou, ficou da cor dos cabelos. Marlene, Remo e Anne davam gargalhadas, percebendo a situação.


Pulei na água.


- Não sei do que vocês estão falando. – tentei desconversar.


Logo todos já esqueceram o assunto.


Bom, nem todos. Lily cada vez que me olhava corava.


- Nossa irmãzinha é gostosa ein Pontas? – Sirius sussurrou no meu ouvido depois de algum tempo. – Mas olhar não tira pedaço não é. – sorriu malicioso. - Claro que eu a respeito. – ele ficou sério de repente.


- Aham, percebi teu respeito. Nem disfarçasse. – respondi ríspido. Não sei por que, mas aquilo me incomodou.


Sirius deu um sorrisinho inconveniente e perguntou:


- Com ciúmes?


- Claro que não! – falei meio alterado, chamando a atenção de todos. – Ela é nossa irmã não é? – baixei meu tom de voz novamente. – Só a estou protegendo.


- Protegendo, aham. – Sirius sorriu debochado. – E ela não é nossa irmã de sangue, Pontas. Fica a dica.


Me deu um tapinha do ombro e seguiu onde estava as meninas.


Aquelas palavras ficaram na minha cabeça o resto do dia.




*



Narrado por: Lily Evans 


Quase morri de vergonha quando tirei o vestido pra entrar na água e percebi que James e Sirius estavam olhando em minha direção, sem se importarem em disfarçar.


Fiquei da cor dos meus cabelos quando Sirius debochou, como se ele não estivesse fazendo o mesmo segundos antes.


- Ei Pontas, vai babar até quando?


Droga. Pulei na água na mesma hora, enquanto todos gargalhavam. Eu nem era bonita de corpo. Era branca que nem um papel. Minha mãe dizia que todos os garotos babavam por mim. Não acreditei, é claro.


Não consegui olhar direto nos olhos dos garotos por um bom tempo, sou extremamente tímida.


Nunca consegui entender minha relação com James Potter. Desde o primeiro momento em que o conheci naquele hospital, percebi que tinha algo diferente, só não sei o quê. Quando ficávamos sozinhos em algum lugar eu ficava extremamente tímida. Gaguejava e corava. Inventava um desculpa rapidamente e fugia pro meu quarto.


Mas com Sirius era totalmente diferente. Era tudo mais natural. Imediatamente o associei como meu irmão mais velho. Que sempre quis ter e nunca tive. Bom, agora tenho.


O problema era que eu não conseguia associar James como meu irmão. Quando estávamos em grupo nos tratávamos normalmente. Ele sempre foi muito simpático e carinhoso comigo, nesse último mês perturbado, principalmente. Sempre me apoiando. Eu deveria considerar James Potter como meu irmão. Mas realmente não consigo.


A manhã passou rápida. Aos poucos minha vergonha diminuiu e já estava conversando e brincando com todos. Mas percebi que James estava pensativo demais. E de vez em quando olhava em minha direção. Sempre que nossos olhares se encontravam, sentia meu rosto esquentar.


- O quê vamos almoçar? – Marlene perguntou, tirando-me de meus pensamentos.


- Os empregados estão de folga hoje. – James respondeu nadando em nossa direção.


- Mais do que justo. – Remo comentou. – Hoje é domingo.


- Eu posso cozinhar? – Anne perguntou dando pulinhos.


Anne era uma cozinheira de mão cheia, tenho que concordar. Ela já cozinhou pra nós duas vezes desde que cheguei aqui.


Quando  todos estavam saindo da piscina, rapidamente sai pelo outro lado e vesti o roupão o mais rápido que consegui.  Mas James piscou pra mim. Droga, ele percebeu meu plano.  Imediatamente senti meu rosto esquentar, de novo.




*


Narrado por:
Sirius Black


 


A manhã foi divertida. A piscina estava ótima.


A lasanha da Anne estava maravilhosa, ela realmente sabe cozinhar. Ao contrário de mim, que nem miojo sei fazer direito, sempre gruda no fundo da panela.


Almoçamos tranquilamente. Conversamos sobre coisas banais.


Depois de muita ‘’discussão’’ sobrou pra James e Remo lavarem a louça.


- Lavem direito a louça, crianças. – debochei.


James me mandou pra aquele lugar.


Todos gargalhamos.


Lene se levantou dizendo que ia ao banheiro. Esperei uns dois minutos e sai disfarçadamente pra Lily e Anne não perceberem.


A esperei na porta.


Não demorou muito e ela saiu.


- Bú. – falei sorrindo.


Ela não se assustou. Droga.


- Olá Sirius.


Estranhei. O que aconteceu com o Six?


 - Olá Marlene. – retruquei.


Ela nem se abalou.


Tentei beijá-la. Era tão bom beijar Marlene.  Nunca consigo resistir.


Mas uma coisa inesperada aconteceu.


Ela desviou.


- Não. – disse simplesmente.


- Como não? – perguntei alarmado. Nunca Marlene havia me rejeitado dessa maneira.


Nunca ninguém havia me rejeitado.


- Cansei do seu joguinho. – Marlene foi ríspida. – Não serei mais um brinquedinho seu, Sirius Black.


Encarou-me com um olhar frio e se afastou.


Estava abalado demais pra processar algum pensamento coerente.


Depois do que me pareceu uns cinco minutos falei pra mim mesmo.


- Isso é o que vamos ver, Marlene Mckinnon.


Ninguém resistiu a Sirius Black Potter até hoje. Agora não será diferente.
 


*

 Narrado por:
Marlene Mckinnon


Caminhei até a cozinha de cabeça erguida. Não vou deixar nada me abalar. 


‘’Isso aí Marlene’’, falei pra mim mesma. ’’Seja forte’’. 


Nunca fui forte o suficiente pra rejeitá-lo. Claro que não o amo. É apenas atração física. Tentar mentir pra mim mesma nunca foi meu forte. 


Ok. Confesso que gosto um pouquinho daquele imprestável. Quase nada.


Derramei muitas lágrimas por ele. Não será mais assim.


Há dois anos é sempre a mesma coisa. Me beija e saí, e no outro dia é como se nada estivesse acontecido. Como se eu fosse um jogo muito divertido. Um jogo para ser apreciado, larga na estante e quando está com vontade vai lá e joga.


Se Sirius Black quer jogar, jogarei sem problemas. Vou fazer meu próprio jogo. E vamos ver quem vai vencer.
 



*


Narrado por: Lily Evans


A tarde passou tranqüila. Depois do almoço conversamos um pouco na beira da piscina. Sirius estava de cara fechada. O que não é normal. Imediatamente perguntei pra Lene o que havia acontecido.


- Apenas segui o conselho de vocês. – ela respondeu sorridente.


Fiquei orgulhosa da minha amiga.


Gosto muito do Sirius. Mas não concordo com algumas de suas atitudes. Brincar com minha amiga está fora de cogitação.


Jogamos vôlei na piscina. Todos jogavam bem. Ao contrário de mim, que sou um desastre total.


Depois de cinco boladas da cabeça decidi manter distância, assisti da espreguiçadeira.


Por volta das quatro da tarde a água começou a ficar gelada. As meninas decidiram sair. Vestiram um roupão e sentaram do meu lado.


- Pegasse um corzinha, Lils. – Anne comentou.


Me observei por um momento.


- Acho que sim. – comentei distraidamente.


Os meninos também se juntaram a nós. Enrolei-me no roupão rapidamente, acho que ninguém percebeu. James gargalhou. Droga. Corei. Todos olharam pra ele confusos. Ele apenas deu de ombros.


Sei que é completamente idiota ter vergonha. ‘’Estamos na piscina!’’ pensei indignada.


James me encarou por um momento e sorriu.


Não pude evitar de sorrir também.


Fiquei perdida em pensamentos por algum tempo, até que ouvi Marlene perguntar.


- O que acham de jogarmos alguma coisa?


- Nada que envolva bola, por favor. – implorei.


Todos riram da minha desgraça.


- Nada com bolas. – Anne concordou comigo. – Estou cansada.


- Que tal um jogo de perguntas e respostas? . – James sugeriu.


- Claro! – disse Remo. – Assim Lily nos conhece e nós a conhecemos melhor.


- Perfeito. – Sirius sorriu.


- Gostei da ideia. – comentei. – Mas como joga?


- Simples. – Lene começou a explicar. – Colocamos em um pote os nomes dos componentes.


- Ou seja, nós. – James interrompeu.


- Óbvio. -  Sirius revirou os olhos. Lene o ignorou.


- Sim, nós. – falou impaciente. – Depois em outro pote colocamos as perguntas. Cada jogador escreve cinco perguntas. – concluiu.


- E depois? – perguntei.


James respondeu.


- Sorteamos duas pessoas. A que sair primeiro pergunta e a outra responde. Ah! E sorteamos um pergunta também.


- Vamos começar! – disse Anne. - Vou lá em cima buscar papéis e canetas.


Algum tempo depois estávamos sentados em baixo de uma árvore, onde estava correndo um vento agradável. Formamos um círculo. De modo que ficou:


Eu, James, Anne, Remo, Sirius e Marlene.


No meio estava o pote com os nomes e outro com as perguntas.


- Quem começa? - perguntei ansiosa.


- Pode ser você ruivinha. – James respondeu.


Confesso que já acostumei a me chamarem de ruivinha. Há algum tempo atrás eu corava. Hoje parecia tão normal.


Sorteei o primeiro nome.


- James Potter. – falei.


James fez pose de importante, fazendo todos revirar os olhos.


Retirei outro papel.


- Lily Evans. – sorri.


- Ok. Agora James pega uma pergunta. – Lene falou.


James pegou o papel e deu um sorrisinho maldoso. Droga, aí vem bomba.


- Você é virgem?


- Não, sou aquário. – respondi triunfante.


Todos gargalharam.


- Não de signo. – Sirius disse impaciente, depois de parar de rir.


- A pergunta não foi específica. – falei.


- Estamos entre amigos Lily, pode responder. – Anne falou. Droga. Que amiga!


- Ok , ok. – falei . – Sou virgem!


Anne x Marlene


- Com quantos anos foi seu primeiro beijo?


- Onze.


Remo x James


- Dê  uma nota de 6 à 10 para as garotas presentes.


- Fácil. – James sorriu. – Marlene, você é linda. Mas prefiro olhos verdes. – Lene lhe colocou a língua. - Então 9. - Anne, você também é linda, mas é namorada do meu melhor amigo. Então fica chato se te der nota 10. – todos rimos. - Então 9 também.


Então olhou pra mim. Esperei.


- Ruivas de olhos verdes são minhas preferidas. Nota 10.


Corei. Pela milésima vez naquele dia.


- Calma ainda não acabou. – Remo falou, apontando pro papel. – Dê um selinho na garota que recebeu a nota mais alta.


- O QUÊ? – gritei.


- Só um selinho, Lils. – Sirius debochou.


Percebi que James estava hesitante. Não estava muito diferente de mim.


- Tá. Tá. – concordei de má vontade.


James se aproximou e tocou suavemente meus lábios. Imediatamente senti mil borboletas no meu estômago. Me afastei cedo demais. Percebi que ele suspirou, frustado.


- Sua vez, Sirius. – falei, como se nada tivesse acontecido.


Sirius x Anne


- Loiros, ruivos ou morenos?


- Loiros. – respondeu simplesmente, dando um longo beijo em Remo.


 


Marlene x Lily


- Já teve alguma decepção amorosa? – Lene perguntou, hesitante. As meninas já sabiam da minha história.


Os meninos não. Mas não vi nenhum problema em falar a verdade. Isso não me incomodava mais.


- Sim. – comecei. – Uma vez ...


Contei toda história. Quando acabei os meninos estavam chocados.


- Que canalha! – Sirius exclamou.


- Horrível! – disse Remo.


- Como puderam fazer isso com você, ruivinha? – James me perguntou chocado.  – Logo com você, tão linda e gostosa.


Não corei. Estranho.


- Há. Há. – debochei. – Parece que ele não achava. – respondi simplesmente.


James x Marlene


- Está apaixonada por alguém?


- Não. – respondeu rápido demais, percebi que ela ficou nervosa.


Remo x Anne


- Você pretende cursar o quê na faculdade?


- Gastronomia.


Lily x Sirius


- Uma frase?


- Sirius Black Potter, o irresistível.


Todos reviramos os olhos.


Sirius x Lily


- Você terá que ficar acorrentado ou amarrado 24 horas com a pessoa da sua direita. Ou seja, James.


- O QUÊ? – gritei pela segunda vez naquele dia.


- Isso não é uma pergunta. – James me ajudou. OBRIGADA!


- Todos concordamos em responder ou fazer tudo que foi pra dentro desse pote. – Sirius falou, com um sorriso nada conveniente nos lábios.


- Mas amanhã temos aula pela manhã! – Marlene falou, percebendo meu desespero.


- É! – Anne também tentou ir a meu favor. OBRIGADA! ²


- Então diminuímos para 12 horas. – Sirius consultou o relógio. – São seis da tarde. Amanhã 6 da manhã desamarramos vocês.


- É justo. – Remo comentou, mas viu minha cara de indignação e acrescentou rapidamente. – Só 12 horas Lily, antes era 24!


Olhei pra James como se nunca tivesse visto ele na vida. Todos riram.


- E então? – perguntei.


- E então, o quê?


- Você está de acordo, querido irmão? – debochei. Arrancando mais risadas.


- Por mim tudo bem. – Ele falou lentamente. Observando minha reação.


- Ótimo. – falei. – Até que vai ser divertido.


James olhou pra mim e sorriu. Sorri de volta. Isso estava ficando tão normal.


Sirius se levantou correndo e seguiu pra dentro de casa, ninguém entendeu.


Minutos depois voltou com umas algemas.


- Droga. – falei.


- Pra quê você tem algemas, Sirius? – James perguntou.


- Você não vai querer saber, Pontas. – Sirius debochou.


- E se a gente precisar ir ao banheiro? Preciso tomar banho!! – falei indignada.


- Faremos assim então. – Marlene se pronunciou, tentando me ajudar novamente. OBRIGADA! ³ - Lily e James, vocês tomem banho agora, e fazem todas as necessidades fisiológicas possíveis. – Todos rimos.


- E depois. – Ela continuou. – Se algum de vocês precisar ir ao banheiro novamente. O Sirius solta vocês.


- Sim. – disse Sirius. – A chave fica comigo.


- Meus pêsames Lils. – Remo falou, solidário.


- Ei! – James falou indignado.


Peraí. Lembrei de uma coisa.


- Como vamos dormir James? – perguntei, já sabendo a resposta.


- É óbvio não é? – Sirius falou, impaciente. – Vocês vão dormir juntos.


Contei até dez tentando me acalmar.


- No meu quarto ou no seu, Lily? – James perguntou hesitante.


Todos caíram na gargalhada. Inclusive eu e James.

*

Narrado por: James Potter


‘’Aposto que foi aquele cachorro’’, pensei revoltado enquanto escolhia uma camisa e uma bermuda jeans no meu closet.


‘’Terei que ficar algemado com a Lils até amanhã, mas claro que não é nenhum sacrifício’’, pensei sorrindo.


- Fale a verdade Almofadinhas. – falei indo pro meu quarto, encontrando um Sirius Idiota Black esparramado na minha cama.


- Eu o quê? – ainda tem a cara de pau de se fazer de desentendido.


- Colocou essa idéia idiota naquele pote! – revoltei-me.


- Ok. Ok. Fui eu sim. – entregou. ‘’Isso eu já sabia’’, pensei sarcástico.


- Mas eu contava que caísse em mim e Marlene. Preciso agir, Pontas. Ela está me rejeitando. – falou totalmente revoltado.


- Não está acostumado a ouvir não querido Almofadas? – debochei.


- CLARO QUE NÃO! – gritou, levantou-se imediatamente, gesticulando com as mãos enquanto falava. – Ninguém resisti a Sirius Black Potter. – segurei-me pra não falar ‘’ parece que Marlene resistiu’’ – Sou magnífico, lindo, sexy, gostoso, charmoso, simpático, irresistível...


- Modesto. – falei, segurando-me pra não rir.


- QUE SE DANE! – até me assustei. – NUNCA, NINGUÉM DISSE NÃO PRA MIM!


Levantei as sobrancelhas.


- Como não? – perguntei – E aquela vez que você queria construir uma casa na árvore? A mãe não deixou. – sorri com o pensamento. – Tínhamos uns 9 anos na época? – pensei alto. – Crianças inocentes. – Suspirei.


- Isso não conta não é, Pontas??! – sentou-se na cama, revoltado. – Estou falando de MULHERES! Ninguém, está me ouvindo? NINGUÉM RESISTIU A MIM E PONTO FINAL!


-Isso você já falou. – falei baixinho, segurando-me pra não rir novamente,


- Marlene Mckinnon NÃO vai ser a primeira a resistir. – Finalizou, dando um sorrisinho de deboche.


- Ela já te rejeitou. – lembrei-o.


Enquanto seguia pro quarto da Lily, ri alto da cara de indignação do Almofadinhas.



*

Narrado por: Lily Evans


Coloquei um short confortável de tecido preto e uma colãn listrada e fui me juntar a Marlene, que estava sentada na minha cama me esperando. Anne e Remo estavam na sala de estar. 


- Estou pronta. – falei.


 - Todo esse perfume é pro James? – Marlene perguntou dando um sorrisinho malicioso. Depois olhou-me de cima a baixo. – Tens noção de quanto ficasse sexy com essa roupa? James vai babar novamente. 


- Ei, ta me estranhando? – brinquei. – É só uma roupa confortável.


 - Uhum, sei. – falou sarcástica.


 - O perfume está muito forte? – perguntei hesitante.


 Marlene riu alto. 


- Conta-me amanhã se James Potter beija tão bem assim, afinal.


 -MARLENE! –gritei, apavorada. – NÃO VOU BEIJAR O JAMES!


 Quando acabei com meu showzinho James entra no meu quarto com um sorriso maléfico. DROGA!


 - Por que você não quer me beijar ruivinha? – perguntou se fazendo de decepcionado.


 Lancei meu pior olhar de raiva pra Marlene, daquele tipo ‘’ Nos entendemos depois’’.


 - Nada não, James. Só a Lene e suas loucuras. – falei observando Marlene se contorcendo de rir.


 - Entendo. – percebi que ele ficou desconfiado. - Mas quando você quiser me beijar, estou à disposição, ruivinha.


 - Há. Há. – debochei.


 James sorriu pra mim. Retribuí, é claro.


 


Minutos depois, na sala de estar...


 


- Então... – Sirius começou, dando um sorriso maldoso. – Estão prontas, crianças?


 - Estamos capitão! – James e eu cantamos em coro.


 Todos riram da nossa cara.


 Sirius aproximou-se e prendeu meu pulso direito com o pulso esquerdo de James. Conferiu se estava bem fechado e colocou a chave dentro da cueca!


 - Que nojo!! – falamos todos ao mesmo tempo.


 - Tomasse banho pelo menos Almofadinhas? – Remo perguntou, franzindo o nariz.


 - Claro que sim, Aluado. – então virou-se pra mim e James. – Amanhã quando acordarem, solto vocês. – piscou o olho direito. - Aproveitem a noite e usem camisinha. - sorriu.


 - SIRIUS! – gritei, vermelha igual a um tomate.


 - Não dá bola, Lils. – James sussurrou em meu ouvido. Droga, me arrepiei toda. ‘’Controle-se Lily Evans, ele nem percebeu, ainda bem.’’


 
Algum tempo depois no quarto de James Potter...


 


Marlene, Remo e Anne haviam ido embora. Sirius devia estar dormindo, alegou que se quisesse ter forças pra ir à escola amanhã precisava dormir cedo. Sarah e Alan ligaram dizendo que iam jantar fora e não tinham hora pra voltar.


 James estava sentado na cama, encostado na cabeceira, mexendo no notebook. Eu o observava.


 - Não tenho você no meu Facebook, Twitter, Msn... – comecei a contar nos dedos. – ÓUN, na verdade faz muito tempo que não chego nem perto de um computador e não entro em nenhuma rede social.


 - É mesmo, ruivinha. – James comentou distraído, enquanto começava a tocar Decode/Paramore. – Mas não tinhas comprado um tablet? Tem um notebook novinho no teu quarto, eu mesmo dei as dicas pra mãe comprar um computador decente.


 - Obrigada. – agradeci. – Na verdade quem meche no meu notebook é a Lene. E o tablet está na caixa ainda. – confessei envergonhada. – Na verdade, - pensei melhor. – Parei no tempo. – finalizei.


 Ele percebeu na mesma hora de que assunto eu estava falando.


 - Aos poucos tudo volta ao normal, Lils. – olhou-me e sorriu.


 Era incrível como as palavras de James me confortavam.


 - Eu sei. - suspirei.


 - Começando agora. – deixou o notebook de lado e me puxou-me pra levantar.  – ‘’Bora’’ buscar o tablet, ruivinha.


 - Só se você for comigo. – debochei, aprontando para as algemas. 


- Vou com você aonde você for.


 Sorri.


  - Adiciona aí... – Já estávamos no quarto novamente e James já havia me mostrado como mexer no meu tablet. O meu celular era bem parecido, então não tive nenhuma dificuldade. – O meu MSN é...


 - Pronto! – falei, acabando de seguir Sirius no Twitter. – Nossa! – exclamei. – Ele tem 900.000 tweets. 


James riu alto.


 - Ele twetta até quando vai no banheiro.


 O acompanhei na risada.


 - O que vamos comer? – perguntei depois de algum tempo em silêncio.


 - Não sei. Alguma sugestão? – James perguntou.


 - Sobrou a lasanha da Anne...


 - Pode ser, - me interrompeu. – Aquela lasanha estava maravilhosa, a lourinha sabe cozinhar!


 - Concordo. – sorri.


 Jantamos em silêncio.


 - Animada para a escola amanhã? – James me perguntou enquanto tomava um gole de Pepsi.


 - Muito. – respondi com sinceridade, o acompanhando no refrigerante. – Preciso de algo para ocupar minha cabeça.


 - Entendo. – colocamos os pratos na pia e seguimos em direção ao quarto de James novamente. – Você vai gostar da escola.


 - Fale-me um pouco dela. – pedi ansiosa.


 - A GHS adota o sistema americano. – assenti, isso eu já sabia. – Tem líderes de torcida e tudo mais.


 - E o horário das aulas? – perguntei.


 - Normal.  Das Oito da manhã às Três da tarde.


 - O meu começava as nove. – comentei distraída, sentando-me na cama novamente, enquanto James deitava ao meu lado.


  - Amanhã receberemos os horários. - explicou. – Todos vão cursar o segundo ano, mas não significa que vamos cursar todas as disciplinas juntos, entende?


 - Sim. – confirmei.


 - Sirius e eu, por exemplo. Só cursávamos Educação Física juntos ano passado.


 - Por quê? – perguntei.


 - Os professores imploraram para a diretoria pra nos colocar em salas separadas.


 Ri alto.


 - Marotos? – perguntei.


 - Os Marotos. – James me corrigiu.


 - Ah, desculpe. – brinquei.


 - Mas esse ano vai ser diferente, preciso passar direto. – ficou sério de repente. 


- Que bom. – elogiei. – Eu nunca rodei. 


- Já sabe o que vai fazer na faculdade? – James me perguntou interessado. 


- Na verdade eu sempre soube. Medicina. 


- Nossa, meus pêsames. 


- Por quê? 

- Ouvi dizer que eles levam a sério a palavra ‘’integral’’. 
 


- Eu sei. Quem quer fazer Medicina tem que se preparar fisicamente e mentalmente desde cedo. 


James concordou. 


- E você? – perguntei. – Já sabe o que quer? 


- Sempre soube também, Administração.  - Nunca imaginei que James já soubesse o que fazer desde cedo, isso me surpreendeu. - Quero seguir os negócios da família. 


- Legal. – comentei. – É um ótimo curso. 


Conversamos sobre várias coisas. Descobrimos que nosso gosto musical é o mesmo. Paramore, Avril Lavigne, Rihanna... 


James prefere filmes de ação e terror. Já eu, prefiro uma comédia romântica. 


Fiquei chocada quando James falou que adorava ler. 


- As aparências enganam. – brincou. 


- Estou vendo. 


- Signo? – perguntei de repente. 


- Áries. E o seu é Aquário. – James respondeu divertido, entrando na brincadeira. 


- Cor? – James perguntou. 


- Verde.


- Vermelho. 


- Comida? – minha vez. 


- Pizza. – falamos juntos. 


- Primeiro beijo? – a vez do James. 


-13.


-11. 


- Namorar ou ficar? – perguntei interessada. 


- Nunca namorei. Não por falta de vontade, eu acho. Nunca encontrei a pessoa certa. Enquanto procuro vou curtindo a vida. 


- A minha história você já conhece. Se eu encontrar alguém. Talvez... 


- Chocolate preto ou branco? – James perguntou.


 - Preto. – falamos juntos. 


- Facebook ou Orkut? – perguntei.


 - Facebook. – falamos juntos novamente.


 - Twitter ou Tumblr? – foi a vez de James novamente. 


- Twitter. – De novo!


 Dessa vez nos entreolhamos e rimos. 


- Tas me imitando. – brinquei. 


- Não estou. – James me botou a língua. 


- Que infantil. – lhe coloquei a língua também. 


Deitei ao seu lado, tentando manter certa distância. 


- Eu não mordo, sabe Lils. – James debochou. – Só se você quiser. 


Corei. 


- O quê? – me fiz de desentendida. 


- Não é muito confortável dormir com o braço esticado, você precisa chegar mais perto.


 - Ok. Ok. 


Cheguei um pouco mais perto. 


- Mais um pouco Lily. – James falou me puxando. Acabei ficando deitada de lado, com a cabeça encostada em seu peito.


 - Ei. – protestei. Tentando me soltar. Foi impossível, James estava segurando-me pelas costas. 


- Estamos algemados, esqueceu? Precisamos ficar perto um do outro. 


Concordei. Até que estava bem confortável ali. 


- Com sono? – perguntei alguns segundos depois. 


- Não, e você?


- Não. 


- Vamos contar carneirinhos. – James sugeriu inocente. 


Gargalhamos. 


Depois de começar, foi difícil parar.


 
**

n/a: Não me matem! Pra quem esperava algum beijo entre a Lily e o James ficou decepcionado. Mas aguardem, cenas dos próximos capítulos. hoho.

Então, gostaram? Confesso que nao gostei muito, mas queria mostrar a amizade deles e tentar distrair um pouco, afinal, a Lily merece nao é?
Fico realmente feliz que não tenham me abandonado. GENTE, NÃO BASTA SÓ LER, PRECISO DE COMENTÁRIOS. 
Aos que comentam, me ajudem a divulgar a fic?
Agradeço, muito, muito mesmo.
E quanto ao próximo capítulo, no máximo amanhã já posto, faltam algumas correções.

Respondendo os comentários:

 Maria_Fernandes_99: aaaaaah, que bom que gostasse! ''Estou subindo pelas paredes'' eu ri. Prometo que o próximo não demora, vou fazer um esforço pra tentar postar ainda hoje. beijo :)


 sempre-potteriana2: ooooooi, qnto tempo! kk Que bom que gostasse da fic. Adoro escrevê-la. Prometo mais capítulos com o James narrando. E o próximo capítulo é com a escola nova õ/ beijo :)

Obs: Vou fazer uma mudança nos capítulos, tipo: letra, fonte, colocar uma frase em cada capítulo i tal. Fiz uma mudança nas fotos, lá em Personagens .

beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiijo s2


Anelise Oliveira 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 16/07/2012

Ameiii o capitulo *-*
Nossa, tinha que ser Sirius pra colocar isso na brincadeira...
Foi muito bom, gostei do James e da Lily juntos, amei os Povs de cada um deles foi maravilhoso flr *-*

beijoos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Miiih McKinnon em 10/05/2012

Volteeei!! =D
Amei o cap.!!
Principalmente a Lene rejeitando o Sirius e ele mó revoltado!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Quero mais da relação dos dois, principalmente agora com essas ideias de joguinho... *-*
Posta logo os proximos cap. please!!
'To amando a fic!!
Bjs e 'Té mais!! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lily Proongs em 09/05/2012

QUEM ESTÁ LENDO COMENTA POR FAVOOOR? :) OBG.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Maria _Fernandes_99 em 09/05/2012

AHAHA! Estou super ansiosa, li o teu capítulo a ir para a escola e quase choquei três vezes nas pessoas, para veres como estou viciada!
Adorei, foi muito, muito e incrivelmente bom!
Mas mete o outro rápido se não vou subir paredes mesmo!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Dani Evans Potter em 08/05/2012

gooooooostei bastante do capitulo !*
como eu queria dormir abraçado a James Potter !!!!!!!
posta mais , to  amando
beeijos s222222222 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.