FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. A Profecia.


Fic: Armações do Destino


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

A cicatriz de Harry Potter doía cada vez mais naquelas feias. Rony e Hermione estavam muito preocupados com isso.
--- Harry, o que exatamente significa quando sua cicatriz dói? – Indagou Hermione.
--- Que Voldemort está próximo. – Respondeu.
Os dois amigos se arrepiaram ao ouvir o nome do Lord.
--- Mas, nós o derrotamos, não é Harry? - Perguntou Rony.
--- Não sei... Se a minha cicatriz dói, temo que ele ainda esteja vivo...
Hermione levou as mãos à boca. Rony levantou-se e disse:
--- Harry, aquela profecia... Lembra... “E um terá que morrer pelas mãos do outro que não irá viver enquanto o outro sobreviver?”. Então! Se Voldemort está vivo...Vc tem de matá-lo Harry!
--- Rony, como se isso fosse fácil! – Interrompeu Mione. – Francamente...
Harry levou novamente sua mão à testa, fechando os olhos com força. A dor viera com mais força agora.
* * * *

Os resultados nas N.O. Ms de Gina não poderiam ter sido melhores. A adolescente conquistou 4 “Impressionates” e 3 “Acima das expectativas”. Fora o membro mais bem-sucedido nos estudos de toda a família Weasley. Todavia, mesmo estando cercada pelo orgulho de seus pais e irmãos, Gina não se sentia realizada.
Harry ficou totalmente sem jeito quando percebeu que faltava parabenizar Virgínia por suas ótimas notas. E pensar que ele achava que atrapalhava os estudos da garota...Ele o fez, porém, a garota pareceu nem escutar o que Harry disse.
Num certo dia, quando os dois estavam sozinhos na toca...
--- Gin...Gina...Eu..Ah!
Harry, após mais uma tentativa para puxar assunto com Gina, acabou desistindo. Bufou e virou-se, andando com passos rápidos e pesados até a toca, deixando a ruiva inteligente sentada numa pedra do jardim observando um gnomo. Quando o rapaz estava prestes a adentrar na casa, escuta Gina sussurrar seu nome:
--- Harry...
O adolescente de 16 anos de idade parou de se locomover. Não se virou, apenas fitou seus pés, no momento que indagou:
--- Que foi Gina?
A voz dela parecia rouca. Harry tirou essa rápida conclusão quando a irmã de Rony quando ela respondeu:
--- A...Atrás de você...
Curioso, Potter girou sobre os calcanhares e olhou para frente. NO exato momento, a cicatriz em forma de raio em sua testa ardeu loucamente. Um pequeno e cruel par de olhos vermelhos, reduzidos a fendas, como os olhos de cobra apareceu aderido à face de um bruxo magro, de vestes pretas e com varinha em punho: Lord Voldemort.
--- Hora de acertar as contas Potter...
Harry, por instinto, jogou-se sobre o bruxo, fazendo a varinha do mesmo cair do lado direito. Os dois estavam num local do chão muito irregular no jardim, e por isso, rolaram enquanto brigavam do “modo trouxa”. Gina, por sua vez, correu até a varinha que jazia abandonada na grama e mencionou pegá-la. Imediatamente, Voldemort lançou Harry violentamente contra o muro e segurou com brutalidade o tornozelo de Gina, que tentara escapar com o objeto em suas mãos. No momento que os longos e finos dedos do Lord envolveram o tornozelo da garota, ela sentiu seu corpo queimar. A dor fora tão forte que a Weasley caiu de bruços na grama, fazendo com que a varinha de Voldemort caísse a poucos centímetros dele. O bruxo das trevas pegou o artefato novamente e apontou para o corpo de Gina no chão.
--- Sua impertinente! Morrerá agora mesmo! Avada...
--- Accio varinha!
O objeto voou das mãos frias de Voldemort e flutuou com velocidade até as mãos de Harry. Gina arrastou-se para longe, assistindo o que ia acontecer.
--- Devolva-me essa varinha Potter! – Bradou Voldemort.
--- Não! Nunca! E um terá que morrer pelas mãos do outro que não irá viver enquanto o outro sobreviver! – Retrucou Harry- Avada Kedavra!!!
O jato de luz disparou da varinha de Harry Potter, indo em direção a Voldemort. De uma maneira misteriosa, o corpo de Gina foi lançado para frente dele, servindo como escudo humano. A luz atinge a menina.
--- Ahhhhhh......
Voldemort dá uma risada fria e cortante. Harry olha horrorizado para o corpo de Gina e corre em sua direção.
--- Gina! Não Gina! Me perdoa! Me perdoa! Eu não quis! Me perdoa!
Harry chorava loucamente. Havia matado a garota que sempre disse amá-lo, a garota por quem...Estava se apaixonando...Harry segurou o corpo inerte e beijou o rosto da garota com os lábios já molhados de lágrimas.
--- Crucio!
Harry sente uma dor terrível atravessar seu corpo. Debruçou-se sobre o corpo de Virgínia. Parecia que muitas e muitas facas entravam em seu corpo, em sua pele, lentamente, facas em brasa, uma dor inexplicável.
Quando Voldemort cessou a maldição para finalmente dar um fim em seu pior inimigo, teve uma surpresa:
--- Mate-me. Mate-me de uma vez... Não mereço viver...Matei a mulher que me ama...Mate-me Lord das trevas...Mate-me!
Voldemort olhou com desdém para o garoto a sua frente. Estava pedindo, implorando para matá-lo. Isso era o que Voldemort estava precisando para se sentir melhor.
--- Como quiser....Avada Kedavra!!!!!!!
A luz atingiu o rapaz de olhos verdes, que caiu sobre a amada.
--- Não pensei que seria tão fácil depois de tanto tempo...- Falou Lord.
--- E não será tão fácil. – Declarou uma voz.
Dumbledore.
Um duelo de titãs imediatamente começou.

* * * *

--- Gina....Gina!!! Desculpe-me! Perdão!
Harry vagava por um lugar estranho. Era ali que as pessoas depois de sua morte ficavam, provavelmente. Ele murmurava coisa para Gina, mesmo sabendo que ela não estava perto para ouvir.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.