FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. Desafio


Fic: Suck it and see


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

A sorte de Rose era o fato de nenhum dos pais estar em casa, ela pensou. A tatuagem de Joker era segredo para eles ainda... Respirou fundo antes de abrir a porta. Ao lado de fora, James, Alvo e Hugo conversavam animadamente sobre futebol, encostados no carro. Estavam tão entretidos que Lily teve de chamar suas atenções.

Quando olharam para Rose, quase tiveram um treco. As reações internas foram particularmente diferentes, principalmente a do mais velho, que foi um tanto quanto pecaminosa... Mas externamente...

- O que você pensa que está fazendo vestindo essa roupa?
- Hum... A culpa é da Lily!
- Ai gente, vamos parando com esse puritanismo de merda... Ninguém fala nada quando as líderes de torcida usam aquelas roupinhas minúsculas...
- Mas nenhuma das líderes de torcida é minha irmã! – se alterou Hugo.
- Ou prima! – complementaram James e Alvo.
- Quer saber do que mais? – Rose estava irritada por não ser incluída na conversa que se tratava dela. – Eu vou desse jeito e pronto.
- Mas que tatuagem é essa? – Hugo exclamou apontando para o Joker.
- Bem, eu...
- É sexy, não é? – Lily falou sorridente, recebendo olhares repressores dos irmãos e do primo.
- Eu vou contar pro papai.
- Não vai nada! Se você contar, eu falo pra mamãe sobre os filmes que eu achei no seu quarto.
- Um cara tem suas necessidades, ok?

Todos riram. E depois de muita insistência das meninas, acabaram conseguindo entrar no carro e seguir viagem.

Quando James parou em frente a casa dos Malfoy, os cinco assoviaram inconscientemente. Não satisfeito com uma casa muito grande, Draco Malfoy havia comprado a casa visinha, e juntado as duas em uma grande mansão. Saíram do carro e se despediram de James, mas continuaram a encarar a residência.
Um caminho de pedras levava até a entrada principal. Roseiras brancas ladeavam todo o percurso, até a varanda neoclássica. Ainda era cedo para festa em si, eles haviam combinado de chegar uma hora antes para fazer uma passagem de som e montar o palco improvisado. Tocaram a campainha, e Matt abriu, enquanto devorava um sanduiche gigante com uma das mãos.

- E aí, galera! Preparados? Nossa! Rose! O que fizeram com você? Tá parecendo uma garota!
Obviamente, ele recebeu um soco no peito por isso.
- Mas os modos, devo dizer... Continua mais homem do que eu, bab.
- Não que isso seja muito difícil... – ela argumentou, já entrando na casa.
- Assim você parte meu coração...
- Ótimo! Hei, Luke! – ela encostou o case de baixo em uma parede e foi cumprimentar o baterista que já montava o set de pratos.

Ele deu um assovio típico de pedreiro, brincando com ela. Logo cumprimentou Alvo e Hugo, e... Como Lily estava linda, pensou... Não era segredo pra ninguém, a não ser para o garoto, a paixonite da ruivinha por ele... Talvez, se ele soubesse, não teria ficado extremamente vermelho ao falar com ela.

- Cadê o Malfoy? – perguntou Alvo.
- Tá lá em cima terminando de se arrumar... O Blaise também tá aqui, mas tá na cozinha, arrumando as bebidas...
- Ok, vamos por mãos à obra?

Eles terminaram de arrumar o palco e o sistema de som em 30 minutos, e começaram a fazer a passagem. Estava tudo perfeito, até mesmo a microfonia era quase zero. Jogaram-se cansados nos sofás da sala. Rose estava de olhos fechados quando ouviu um...

- Hei, galera! O som tá incrível...

Ela abriu os olhos, e percebeu que Scorpius falava com os garotos e a encarava, de uma forma que fez todo o seu corpo se aquecer.

- Weasley!
- Malfoy!
- Viu como ele te olha? - Sussurrou a prima em seu ouvido.
- Impressão sua...

Aos poucos os convidados e penetras foram chegando. Blaise dava uma de Dj, colocando umas musiquinhas da moda, com as quais as garotas dançavam insunuantes para os atletas. Rose bufou e foi para a cozinha, procurar um de seus amigos. Lily e Luke estavam conversando à um canto, ela colocava a mão no braço dele o tempo todo, visivelmente jogando seu charme. Ela riu e continuou a procurar os outros.

Infelizmente, o que ela achou foi o grupo de pessoas que mais detestava sentados ao balcão da cozinha, jogando algum tipo de jogo que envolvia álcool e desafios.

- Weasley! – Parkinson exclamou, com um sorriso mordaz no rosto. – Não quer se juntar a nós? – provocou.

- Para com isso, Jess. – Scorpius interviu, tentando cumprir sua promessa.
- Mas ela até acha que é uma nós agora... Vindo até aqui, e tentando usar algo que uma garota usaria... Se bem, que só uma garota muito sem noção usaria algo assim.
- Acho que você esqueceu de olhar no próprio espelho antes de sair de casa, Parkinson!
Os garotos da mesa fizeram sons jocosos, como o de chicote, e coisas do tipo.
- Que você pensa que é garota?
- Alguém com cérebro. – dizendo isso ela abriu a geladeira e pegou uma cerveja.
- Hey, senhorita esperta! – desta vez foi Tommy Goyle, que também estava no grupo. – Ela disse pra você jogar!
- Humrrum... – ela começou a sair da cozinha.
- Ou você está com medo? – aí ela reconheceu a voz de Matt, que só agora ela percebera estar no grupo.
Aquilo era golpe baixo, Mathew sabia muito bem que Rose nunca recusava um desafio. Ela encarou com um olhar assassino, mas se juntou ao grupo, não sem antes soca-lo com força no ombro.
- Babaca.
- Mas você me ama.
- Hunf. O que vocês tão jogando?
- Se chama desafio... – Malfoy começou, meio tímido... Não queria que a garota o odiasse mais ainda, se a promessa não estava dando certo, a culpa não era sua. – É quase como verdade ou consequência, mas só tem consequência, e se você não aceita tem que beber...
- Mas isso é álcool puro! – ela disse olhando a embalagem.
- Não aguenta? – Parkinson questionou provocativa.
- Pode rodar esse negócio!
Goyle girou uma garrafa vazia de cerveja, que caiu dele para Parkinson.
- Manda!
- Lap danse pro Jenkins. – era um dos jogadores do time de polo, que também estava no jogo.
Rose encarou a situação meio enojada. Se os dois estivessem nus, aquilo já teria chegado a outro nível facilmente. Agora ela estava com medo, nunca havia feito nada nesse nível... O máximo que já chegara a fazer num jogo desses fora o beijo com Mathew...

Rodaram de novo a garrafa. Era Matt para ela... Pelo menos, o garoto era seu amigo pensou...

- E aí?
- Um chupão no Malfoy. – ela cuspiu a cerveja que estava tomando.
- Você não precisa fazer isso se não quiser... – o loiro começou, mas foi interrompido por Jess, que disse que era aquilo ou ela tinha que beber.

Rose encarou a garrafa de álcool por alguns segundos... Não podia beber aquilo, não se não quisesse ter um coma alcoólico antes mesmo do show. E depois encarou Malfoy. Ele olhava para ela, mas não como os outros... Ele a olhava ansioso e com um pouco de compaixão.

- Hum... Ok.

Todos calaram a boca, um pouco surpresos. Ela deixou a garrafa de cerveja na mesa, após dar um bom gole, tentando arrumar coragem. Não era nada demais... Ela já dera um chupão em Lewis em um jogo, mas fora engraçado, totalmente diferente... E ele fazia piadas toscas o tempo todo, o que a fazia mais rir do que de fato... Hum...

Levantou-se e andou até ele. Como Malfoy continuou sentado, ela simplesmente sentou-se em seu colo. Ele olhou em seus olhos mais uma vez. Ela nunca tinha visto aqueles olhos cinzentos tão de perto. Eram lindos demais. Respirou fundo e atravessou a mão pelos cabelos para tirá-los dos olhos. Apoiou uma das mãos eu um dos ombros dele, e a outra na nuca, ele ficou arrepiado imediatamente. E então se debruçou na curva do pescoço e beijou-o suavemente antes abrir os lábios e sugar a pele alva. Malfoy fechou os olhos e jogou a cabeça para trás, tomado pela sensação. O silêncio continuava. Ficaram assim por uns dois minutos até que ela parou. E sem olhar para ele, se levantou, pegou sua cerveja, e saiu da cozinha.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 16/08/2012

UOLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL TIPO AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH Nossa, eu viajo e quando volto encontro um capitulo desses. Acho que vou viajar mais vezes \O/ Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiii pelo amor de Deus não me mata, posta o próximo capitulo. Acho que a Rose gostou tanto quanto ele, tipo, imagina ai ela dando um chupão, nele, Scorpius Malfoy, tô mega passada mesmo amando muiiiito *-*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.