FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. A Verdade, Toda a Verdade, Mas


Fic: Um Casamento Mais do Que Conveniente - DRAMIONE - CAP 20 ON


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 18: A Verdade, Toda a Verdade, Mas, Não Se Draco der seu Jeito:
Traduzido por xCamila
Betado por Tonks Fenix


"Onde uma opinião é de todos, ela geralmente está correta." - Jane Austen


"Se eu acreditar que algo é verdadeiro, então é, quer alguém acredite ou não. As opiniões dos outros significam muito pouco para mim. Se eu não acreditar que algo é verdadeiro, pelo amor de Deus não é, então não é." - Draco Malfoy.


"Draco, você parece com uma criança de cinco anos." - Hermione Granger.


"Apenas diga a todos a sua maldita citação e deixe a sua opinião para você mesma." - Draco Malfoy.


"Você leu a citação de Jane Austen? Se uma opinião é de todos, ela geralmente está correta. É unânime para todos que leem esta história que você está agindo como uma criança imatura." - Hermione Granger.


"Você pode acreditar no que todo mundo acredita, ou você pode acreditar no que você vê com seus próprios olhos. Estas são as suas únicas opções na vida." - Draco Malfoy, de novo.




Deus, ele sabia segredo dela. No fundo do seu coração, se ele fosse honesto, ele soube no momento em que a viu com Alice naquele dia no parque, mas tinha estado em negação até agora. Nesse instante, ele sabia, sem dúvida, o que era seu segredo e não se importava.


Estendeu a mão para ela, mas ela recuou. Seu peito arfava, para cima e para baixo, e ele poderia dizer que ela estava lutando contra as lágrimas. Estendeu a mão novamente, dessa vez agarrando seu braço, que estava tão frio. Ela se desvencilhou de seu abraço e se apoiou em um canto, de modo que estava em total escuridão.


"Não, não me toque. Eu tenho que te dizer uma coisa e é mais fácil dizer se você não me tocar. Eu disse que tinha que te contar o meu segredo. Deixe-me dizer agora e depois que eu o fizer talvez você não queira se casar comigo, Draco. Não importa, mesmo, o que sua tia fez. Eu quero que você saiba uma coisa, no entanto. Depois de tudo o que aconteceu esta noite, depois de tudo o que sua tia disse, você pode mudar de ideia sobre o casamento comigo, e se você fizer isso, eu entendo. Contudo, uma coisa que aconteceu esta noite, uma coisa que foi dito a você, é uma total e absoluta mentira, e o que eu estou prestes a te dizer vai derrubar essa mentira. E provavelmente também vai fazer você me odiar para sempre. Eu não posso evitar. Eu tinha minhas razões para tudo."


Ele correu em direção a ela e apertou-a forte, tão forte que os dentes dela rangeram. Ela ficou chocada por esse comportamento imaturo e irracional dele. Se ele agiu assim antes dela lhe contar, o que ele faria depois de ela lhe CONTASSE?


"Cala a boca!" ele gritou. "Eu não quero ouvir nenhuma outra maldita palavra sair de sua boca. Eu não quero ouvir seu maldito segredo! Guarde-o para você mesma! Apenas me diga se você me ama e se ainda quer se casar comigo!"


"Você me ama?", perguntou ela. "Nós mal nos reencontramos. Como podemos falar de amor? Além disso, eu o conheço bem, Draco. Eu te conheço desde que você era um menininho. Às vezes eu acho que te conheço melhor do que conheço a mim mesma, e você vai me odiar quando eu te contar este segredo."


"Então não me diga!" Na sua cabeça ele estava gritando: "EU SEI O GRANDE SEGREDO E EU NÃO ME IMPORTO!", mas ele não conseguia fazer com que essas palavras deixassem o seu cérebro e saíssem pela sua boca. Havia apenas uma coisa que ele poderia fazer. Ele ainda segurava os braços dela com as suas mãos, então a puxou para se aproximar dele, e depois apertou tanto seus braços em volta dela que os dela ficaram fixos em seus lados. Ela lutou e tentou fugir, mas ele era muito mais forte.


"Deixe-me ir! Isso é ridículo! Eu tenho que te dizer isto!"


"NÃO! Eu não quero saber!"


"Draco, nós temos que conversar! Nós não podemos evitar isso. Eu tenho que te dizer o meu segredo! Você tem que saber!"


"NÃO!" Parecia ser a única palavra que ele conhecia. Ele gritava repetidamente. "Não, não, não, não!" Ele não estava nem consciente que entre cada ‘NÃO’ estava beijando-a. Ele gritava e então a beijava, gritava e então a beijava para fazê-la se calar, e finalmente funcionou. Seu abraço relaxou e suas mãos foram para as costas e o cabelo dela. Os braços dela deram a volta em seu pescoço.


A boca dele pressionou forte a dela, moveu, mergulhou, cobriu, e sugou, sem premeditação ou conhecimento das conseqüências, eles tropeçaram e caíram em uma paleta de telas e velas antigas no chão. Ele jogou longe seu casaco e tirou seus sapatos, pressionando seu corpo contra o dela e disse, "Eu não quero ouvir nada de sua boca além de gemidos de prazer enquanto nós fazemos amor."


Antes que eles percebessem, suas mãos estavam sobre um ao outro. Ela o ajudou a tirar sua camisa; ele tirou o vestido dela puxando-o pelos seus ombros. Ela desafivelou suas calças. Ele rasgou seu sutiã. Como ele desejava mais luz. Queria vê-la novamente. Ver se ela era tão bonita quanto ele se lembrava. Procurou pelas suas calças no chão, encontrou sua varinha, e ele apontou para a vela, que enviou mais luz, a chama ficou mais brilhante com a ajuda da magia.


Ela estava ao lado dele na cama improvisada de lona branca, e ele estava maravilhado. Sentou-se, suas mãos passaram pelos ombros dela, para baixo de seus braços, ao redor de seus seios, subindo pelas suas costelas, descendo até o seu abdômen reto, parando no começo de sua calcinha. Ela colocou as mãos nos antebraços dele para se apoiar.


"Eu te amo", ele disse, inclinando-se para beijá-la no meio do seu abdômen.


"Draco, por favor, antes de continuarmos posso te contar primeiro o meu segredo?”, perguntou ela, acariciando seu cabelo de acordo com que a boca dele abria caminho pelo meio de seu peito. "Eu quero você tanto quanto você me quer, mas eu quero te dizer isso, também."


Quando ele fez o caminho de volta até sua boca, ele se demorou lá antes de repreendê-la dizendo, "Hermione, a resposta correta quando um cara diz eu te amo é dizê-lo de volta. Escute, eu tive um noite terrível, e você também. Não o arruíne mais me dizendo a merda de um segredo, especialmente se você acha que vai me perturbar. Eu não gosto de ser perturbado."


Se ela lhe contasse o seu segredo (um segredo que ele já sabia), eles teriam que CONVERSAR sobre isso, e a conversa duraria para sempre e, francamente, ele não queria conversar. Ele queria fazer amor com sua mulher novamente... sua mulher misteriosa, sua bela mascarada, a mãe de sua filha.


Alice era sua filha, e ele não se importava com as circunstâncias por trás disso, ele só se importava que isso fosse verdade, e que elas eram dele agora. Não importava como ele descobriu, só importava que fosse verdade.


Admirando lentamente, ele continuou a traçar um caminho através da pele dela, que brilhava sob a luz suave da vela. Seus polegares esfregaram ambos os mamilos até que ficassem eretos. Seus pensamentos deveriam estar em nada além da mulher ao seu lado, mas em vez disso estavam na solidão incrível que tinha sentido por tanto tempo, e no fato de que agora isso acabaria a cada dia que ele passasse com sua nova família. Era tudo que ele sempre quis, e estava tão feliz que fosse egoísta o suficiente para esperar por isso.


Suas mãos fortes acariciavam completamente os seios dela. Ela gemeu e fechou os olhos. Os olhos dele estavam escuros e cheios de desejo e quando ela abriu os seus e olhou para dentro dos dele, ela viu aquele familiar desejo, a vontade, a necessidade, a sede que ela só tinha visto uma vez antes. As mãos dele deslizaram até a curva do seu pescoço, emoldurando seu rosto.


Ela observou olhos dele atentamente; a pequena construção ainda era muito escura para ver suas pupilas dilatadas, mas conseguia ver o verdadeiro propósito em seus olhos. A respiração quente dele soprou contra a sua bochecha enquanto ele baixava a cabeça e sua boca quente se fechou sobre a sua, as mãos dele estavam em seu rosto inclinando-o para cima enquanto suas bocas se encaixavam perfeitamente. Isso era mais do que vontade ou desejo. Isso era familiar e real e era uma coisa assim que ela queria ter todos os dias de sua vida.


E para isso ela tinha que ser honesta com ele, ele queira ou não.


Agora ele gemeu assim que introduziu a língua em sua boca, mergulhando mais fundo, saboreando o céu de sua boca, seus dentes, a carne macia dos lados. Tudo parecia tão real e memorável.


Hermione empurrou o pescoço dele, seu peito nu se levantou dos seios dela, e ela parou de beijar sua boca e disse, "Deixe-me lhe contar, por favor."


"Eu juro, se você disser mais uma palavra eu vou te estrangular", ele prometeu, subindo a cabeça para um beijo longo o suficiente para ameaçá-la. Ele trouxe sua boca de volta para a dela, assim como seu corpo continuou a pressionar em cima dela.


Eles eram um modelo de contraste... luz contra escuridão, duro contra macio. Draco teve um pensamento obscuro de que eles eram bem contra o mal, mas não tinha certeza qual deles era o bom e qual deles era ruim. Ela mentiu para ele por tantos anos. Ela manteve seu filho longe dele. Da mesma forma, conhecendo Hermione Granger como ele conhecia, e sabendo que ela geralmente era uma mulher de grandes princípios, sabia que ela deve ter suas razões, e quaisquer que sejam, ele não queria conhecê-las ainda. Queria que ela guardasse seu segredo por mais algum tempo. Não tinha certeza do por que.


Talvez ele estivesse com medo de que se ela contasse seu segredo para ele tudo poderia se perder.


A ereção dele estava pressionando contra sua cueca, empurrando no encontro das coxas, contra o clitóris dela e quando ela balançou os quadris e ele esfregou para frente e para trás, ele soube que a queria mais do que a própria vida. Também já sabia, por experiência, que o sexo com ela era explosivo. Ele tirou sua cueca. Ela tirou sua última barreira, e em pouco tempo eram uma massa de membros emaranhados e bocas quentes, caindo pelo chão. Ele finalmente rolou para cima dela. Puxou uma das pernas dela sobre seu quadril e a penetrou, colocando suas mãos nos quadris para erguê-la. As mãos dela foram para os quadris e então para as nádegas dele, pressionando-o mais forte para dentro dela.


Ele não precisava de tal encorajamento, mas o apreciou mesmo assim.


Ela precisava senti-lo forte e mais forte. Ela precisava senti-lo, por toda parte, dentro, fora, em todos os lugares. Ele empurrou para dentro dela, ainda beijando sua boca, com beijos que se aprofundavam à medida que a penetração se intensificava. Ele colocou uma mão no seio dela, apertando forte, e de alguma forma ela sentiu essa sensação de seu mamilo entre suas coxas e gritou enquanto ele ainda a beijava.


Ela gritou quando atingiu o clímax e ele finalmente afastou sua boca da dela, baixando para o ombro, e gritou seu ápice contra seu ombro e então caiu sobre ela sem a menor cerimônia.


Ele era pesado, e ela sentiu como se mal conseguisse respirar, "Eu te amo, mas você simplesmente precisa sair."


"Não, eu não quero que você escape desta vez", ele disse. Se ela estivesse em seu juízo perfeito, ela teria pegado seu escorregão, e entendido por trás das palavras ‘desta vez’, mas não entendeu o seu significado. Ela estava nas nuvens do pós-sexo, de modo que não prestou atenção no significado de suas palavras. Ele finalmente caiu para seu lado, procurou em volta pela sua varinha, e com um simples, "Accio", um cobertor macio e quente, que estava dobrado em uma prateleira na parede, veio cobri-los.


Ela permaneceu de costas e, ele ficou de lado. Ele traçou os lábios dela com seu dedo indicador e então a beijou rapidamente. Ele poderia dizer que ela ainda estava ansiosa para contar o seu segredo. Ela tinha aquele ar pensativo de "Hermione Granger".


Então, para mantê-la calma, ele disse, "Eu achei que o jantar foi bom, você não? A conversa do jantar foi absolutamente fascinante!"


Ela se virou para olhar-lo e riu. Riu muito. Seus joelhos subiram, suas mãos cobriram seu rosto, e ela até soluçou. Ela riu e riu e ele se juntou a ela. Quando finalmente tirou as mãos do rosto, vi que ela não estava mais rindo, mas agora estava chorando.


"Oh, nossa, amor, a maioria das mulheres não chora depois que eu faço amor com elas pela primeira vez," ele disse. Sabia que não era a primeira vez deles, mas acrescentou isso porque ele determinou que ela não sabia que ele sabia. Ele ainda não conseguia identificar por que isso era importante para ele, mas era. Só por hoje, ele não queria que ela soubesse que ele sabia, e não queria que ela contasse a ele.


Ela enxugou os olhos quando ele a puxou para seu lado, contra o seu corpo. O que ele pretendia fazendo carinho nela? Eles começaram a fazer carinho depois do sexo na mesa de sinuca, há quase cinco anos, e ela estragou indo embora e nunca lhe revelando quem era ela. Ela colocou a mão sobre o coração dele. "Você pretende encontrar seu filho e essa mulher que você dormiu naquele baile?" perguntou.


"Hermione, nós podemos não falar sobre isso agora?" Ele colocou um braço sobre seus olhos. Ela olhou para o rosto dele.


"Draco, não falar sobre coisas desagradáveis não vai fazê-las ir embora."


"Realmente, você tem certeza? Porque eu tenho que discordar." brincou. Ele virou a cabeça para olhá-la e disse, "Nós não falamos uma vez sobre a vadia da Phillipa ou o ogro do Talbert e eu tenho certeza que eles foram embora. Minha mãe deu um tapa no rosto dela, logo depois que você saiu correndo para fora da sala, chorando pelo caminho, gritando absurdos sobre não casar comigo, e então minha mãe disse-lhe para pegar seu filho inútil e sua nora estúpida e ir embora de Whitehall. Ela lhe disse para nunca mais dizer outra calúnia sobre você ou Alice, ou então ela iria ver o fim da batalha pela varinha da minha mãe. "


"Verdade? Narcisa deu um tapa nela?" Hermione sorriu. "Ela tem os mesmos conceitos que eu.”


"Sim, você sempre gostou de dar tapas nas pessoas, não é? Minha mãe estava batendo no meu pai no corredor antes de irmos para a sala. Eu acho que ele estava um pouco chocado, também. Aliás, você quis dizer o que você disse?" Draco perguntou.


"Que ela tem os mesmos conceitos que eu?" Hermione sentou-se, pegou o seu vestido, e começou a se vestir.


Draco sentou-se e pegou sua roupa, jogando a calcinha para ela no processo, e enquanto ele também começou a se vestir, disse, "Não, você quis dizer o que você disse quando você correu como uma covarde para fora da sala gritando que você não ia casar comigo?"


"Covarde?" Hermione tinha um sapato na mão e ela realmente atingiu o braço de Draco com ele, muito forte, antes que ela o colocou em seu pé. "Aquela mulher estava questionando a minha dignidade."


"Quem se preocupa com dignidade?" Draco se levantou, esfregando o braço antes de lutar para entrar em suas calças. "Eu vivi quase trinta anos sem um pingo de dignidade e estou bem."


"Você está louco", Hermione decidiu. Ela virou de costas para Draco e disse, "Feche meu vestido, por favor."


Lembrou-se quando fechou o vestido dela depois de terem feito amor no baile. Inclinou-se e beijou o ombro dela, como fez naquela noite, e lentamente fechou seu vestido. Ela virou-se e abotoou a camisa para ele. Quando ela terminou, olhou para seu rosto e ele estava sorrindo. "Podemos conversar agora?" ela perguntou.


"Sobre o tempo, sobre como eu sou um amante maravilhoso, sobre os planos de casamento, sobre o nosso piquenique amanhã, faça a sua escolha. Esses são os únicos assuntos em que podemos conversar." Draco se inclinou para pegar a sua gravata. Tirou o prendedor de gravata, prendeu-o em sua lapela, e então enfiou a gravata no bolso de seu paletó.


Hermione suspirou. "Por que você não me deixa te dizer isso? É importante e tem tudo a ver com o que sua tia estava te falando."


Ele colocou sua mão sobre a boca dela e disse, "Hermione, você pode me dizer, mas não esta noite. Por favor, não esta noite. Talvez eu esteja em negação, ou sendo ingênuo, ou até mesmo, bem no fundo eu seja uma criança mimada, após muitos anos de prática, mas eu realmente, realmente, verdadeiramente, quero fazer do meu jeito. Por favor, não esta noite." Por favor, ele disse de novo, em sua cabeça.


Ela pegou a mão dele de sua boca, segurou-a em sua própria, e começou a puxá-lo para a porta. Ela inclinou-se, apagou a vela, e abriu a porta. Eles caminharam de volta para a casa em silêncio. "Tudo bem, faça do seu jeito esta noite, mas evitar as coisas realmente não vai fazê-las ir embora."


Eles caminharam em silêncio em direção a casa, as nuvens no céu partiram um pouco para revelar uma lua brilhante. Quando eles estavam quase no pátio, Hermione parou de andar, o que o forçou a parar. "Nós não usamos proteção, você sabe, lá na casa de barcos."


"Certo", ele disse. "E daí?"


"Eu apenas pensei que deveria falar isso", ela respondeu, atravessando o pátio, a mão dele ainda na dela.


Ele bateu em sua cabeça e disse, "Bata na madeira; eu nunca engravidei uma mulher até agora, então você deve estar segura." Claro, ISSO era uma mentira, não era?


Essa declaração a fez parar sua caminhada. Ele se virou, sabia que não deveria ter dito isso, porque agora ela queria dizer a ele o seu segredo ainda mais. Inferno, ele podia ver as palavras se formando em seu cérebro antes de saírem de sua boca. Hermione disse, "Draco, não posso te ajudar no que você quer, eu tenho que te dizer isso."


E nisso, Draco correu fugindo dela, indo para casa tão rápido quanto podia. Hermione observou-o ir, chocada além de convicta. "Ou ele é louco ou é realmente uma criança mimada, mas droga, eu acho que estou realmente apaixonada."


------------------------------------


N/B: Ai gente, que capítulo fofo! E quente Tb... esses dois junto é sempre assim! Mas, vou te falar que ri muito do Draco correndo da Mione no final... qnta maturidade...kkk Comentem bastante pro próximo vir rapidinho! Bjinhus


N/A: "Eu não quero ouvir nada de sua boca além de gemidos de prazer enquanto nós fazemos amor." Acho que esta frase descreve esse capítulo! Essa reação não era beeem o que a gente esperava, mas com certeza atingiu nossas expectativas! Comentem e votem bastante!


Milene Malfoy: Que bom que voltou! Eu sei que não se acaba um capítulo assim! Mas eu sou uma reles tradutora e meu trabalho é traduzir o próximo o mais rápido possível para vocês! Ahuahauahuahauhauahuahuahau Espero que tenha gostado do capítulo! Beijões e volte sempre ;****


Iasmin Costa: Como eu já disse, a culpa não é minha! Foi a autora que terminou assim! Hauahuahuahuahau São muitas emoções mesmo, mas a fic está recém se engrenando. Muita coisa para acontecer ainda e esse coraçãozinho tem força! Beijões, flor!


Mira Huet OConnell: Olha que presente maravilhoso para esse coraçãozinho voltar a bater e bem forte! Se me disser que o coração ainda está parado depois deste capítulo, vou saber que está mentindo! Hehehehe Beijooos, linda!


Katie Black: Que comentário grande *-* Tá, vamos por partes hehehe Realmente, em parte tu até acertaste. Ele ficou feliz ao saber que as duas mulheres que ele ama são sua família! Mas se ele vai ficar com raiva ou não, depois que a ficha cair, ainda não dá para saber! Mas foi bonita a reação dele. Ele não quis brigar, nem nada. Ele quis é ‘literalmente’ tomar posse do que é dele! Adoro suposições, tem gente que acerta em cheio e tem gente que acha completamente o contrário. É divertido lê-las! E essa Narcisa está demais também, sem falar no Lucius. Essa é uma das únicas fics que eu amo os dois! *-* Beijõõões, flooor! ;****


Karla Dumbledore: A culpa não foi minha! Foi a autora que terminou o capítulo assim! Sou apenas uma reles tradutora! Hauhauahuahua Mas espero que tenha gostado deste capítulo! Adoro quando fazem elogios à fic! É meu ‘combustível’ para continuar traduzindo! Beijos, linda!


Angel_Slytherin: Obrigada por oferecer ajuda! Digo o mesmo para ti! E siiim! Ele finalmente descobriu! *-* Agora temos que aguardar para quando a Hermione descobrir que ele descobriu! Hauahuahuahua Que confusão! Beijõões, flor! ;**


Aninha Snape: Sim! Esses capítulos que estão por vir são os melhores! Mas ele ficou feliz, como tu disseste! Achei lindo, isso! Claro, que ainda não dá para saber direito qual vai ser a reação dele quando ‘cair a ficha’, mas dá para ver que ele ficou realmente feliz em ter sua família e isso já é maravilhoso! Espero que tenha gostado do capítulo! Beijoos, linda!


Landa MS: Também acho que ele ficou morrendo de medo das tuas ameaças, Landa! Hauahuahauau E tu sempreee com esses chutes certeiros! Mas está certo, nada melhor do que uma nc para selar o perdão (mesmo que a Hermione ainda não saiba disso)! Mas foi linda a reação dele, não se importar e simplesmente ficar feliz porque tem a família dele agora! Achei bonitinho :X Agora vamos aguardar a reação da Mione! Beijooos!


Larii Malfoy: Mas a culpa não é minha, né Lariizilda (Olha os apelidos carinhosos)! Foi a autora que terminou o capítulo assim! Sou apenas uma reles tradutora ;D Foi lindo ver que ele não se importou, pelo contrário, ficou super feliz ao descobrir que a Hermione e sua bela mascarada eram a mesma pessoa e que ainda por cima a fofíssima Alice era sua filha! Agora temos que aguardar para ver a reação da Hermione quando ela descobrir que ele descobriu huahauhaua Beijoos, flor!


Agatha: Ahhh! Essa fic é uma tradução da maravilhosa autora Anne M. Oliver! Mas vou tomar seu elogio para como a tradução está ficando tão boa que nem dá para perceber que é uma! *-* Trabalho árduo meu e da minha beta maravilhosa Tonk Fenix! Obrigada! Pelo menos me livrei da culpa de terminar o capítulo desse jeito! Hauhauahuah Que bom que você está gostando da fic, fico muuuito feliz em saber disso! Espero que tenha gostado desse capítulo e comente me dizendo o que achou! Beijões, flor! ;***


Brennda: Acho que matei todo mundo do coração com esse último capítulo! Hehehe Mas que bom que tu estás gostando da fic! Adoro quando dizem isso *-* Espero que tenha gostado deste capítulo e me diga o que achou! O próximo vai vir mais rapidinho! Beijãão e volte sempre ;D


Aylane Cristina Macedo: Que bom que gostou! *-* Infelizmente isso existe na vida real! Tem pessoas que fazem qualquer coisa por dinheiro! Pelo menos a Narcisa e o Lucius sabiam da verdade e não deixaram por menos, por mais que o Draco tenha realmente ficado ‘balançado’ com as declarações da tia malévola! E coloca perdão rápido nisso aí! Também gostaria de ser perdoada assim! Hehehehe Beijooos, flor! Até o próximo!


Miss Perfection: Espero que tenha gostado da continuação! E concorda com você, com a verdade sendo dita (ou descoberta, no caso!), tudo realmente vai ficar mais fácil para os três! Beijos e até o próximo! ;**


Iza Greenleaf: Se estava tão ansiosa, espero que tenha gostado deste capítulo. Embora o Draco não tenha deixado a Hermione falar nada, foi maravilhoso também! Não esqueça de me contar o que achou deste! Beijão, flor!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 10

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por the em 26/07/2012

draco é louco, e loucamente perfeito... to amando isso

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Cristina Granger em 22/03/2012

Esse cometário vale pelos dois capilos concerteza, desculpa ter estado ausente estava sem internet e vou ficar novamente, bom, os capitulos, uma MARAVILHAAA,   que mimado esse Draco quem, estou tendo momentos realmente felizes vendo ele fugindo assim, mas ele deu molhe agora não pode mais fugir, to adorando.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Katie Black em 07/03/2012

Esse cap ficou muuuuito fofo!! Draco tava muito engraçado; tem vezes que ele parece uma criança mimada, mas agora ele se superou! kkkk foi por isso que ri tanto dele, e a cena do final dele correndo de Hermione foi a mais hilária! ;D

Não tô entendendo por que Draco não quer que Hermione conte o segredo, sendo que ELE JÁ SABE?!! Ou ele tá louco, ou não caiu a ficha, ou ele tá com medo da PRÓPRIA reação ao saber de algo que ele já sabe! Ele tá muito confuso. E coitada de Hermione que tá aí se sentindo supeeer culpada e tudo mais. Ela vai se irritar MUITO quando souber que ele já sabe..

Tô louca pra saber da reação da Alice quando ela souber de tudo; ela, tadinha, é a única aí que não sabe de nada! Por mais que o "pai" dela seja péssimo, ela cresceu acreditando nisso, e vai ser difícil pra ela aceitar um novo pai, mesmo que seja Draco. Eu acho (olha aí mais uma suposição, quero ver se tô certa ou errada!) que ela vai ficar confusa, e até com raiva; também é muita coisa pra ela assimilar; aí Draco vai ter que "reconquistá-la" . Eu fico com pena dela, uma criança no meio dessa confusão, sem ter culpa de nada.... mas fazer o que né?

Também amooo Narcisa e Lúcio nessa fic! Ameei o tapa que ela deu em Philipa, já disse isso? Axo que já, mas é porque foi INCRÍVEL!!! Espero que Lúcio ajude a dar um jeito nakele ex maldito de Hermione, se bem que eu axo que Draco vá querer resolver algumas coisas pessoalmente.... vou adoraaar ler isso kkk

Tô SUPER necessitada do next cap, tenho muitas saudades de Alice, e quero ver até quando Draco vai continuar agido como uma criança! Nem Alice faz isso! Até a próxima!! Beijoooos :**

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Prado Soares em 29/02/2012

*--* camila, a fic ta ficando perfeita *--* alias, perfeita já tá!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk nao some, viu??? aaaaamo essa fic *--* agr td mundo sabe, pronto xD so a mione nao começar a endoidar por causa disso sauhsuhsausahuahusahsha 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Suzana G. Potter em 28/02/2012

eu comecei a ler hoje e já estou APAIXONADA! 
esse Draco me surpreende cada vez mais!

bem, eu aposto que Alice vai ganhar um irmão, ou irmã, espero que seja um menininho de cabelos lisos e catanhos!

muuito bom mesmo! parabéns!


 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angel_Slytherin em 27/02/2012

Preciso dizer que eu quero o proximo capitulo? Claaaaaaro que não, neh?!

O Draco é lindo! Ahhh como sou apaixonada por ele... hehehe. Ainda mais mimado desse jeito! \Adorei o começo do capitulo, simplesmente fantastico! =D

A confusão vai ser geral quando ela perceber que ele já sabe! Bem, achei uma graça a reação dele... eu simplesmente não esperava! Adoro ser surpreendida!

A tradução está perfeita! =D

Beijos
Angel_S

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Thata_Malfoy21 em 26/02/2012

Draco é um baby *-* um baby sexy, afinal aquela frase dos gemidos foi demaaaaaaaaais!
Ele tem q encarar agora, conversar com ela e acabar esse tormento... torcendo mt pra td se acertar!
:* 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nana-moraes malfoy em 26/02/2012

Que capitulo é esse meu Deus. Lindo! Mas e esse Draco fujão? Só ele mesmo para fazer uma coisa dessas. Porém, acho que é covardia por causa da Mione. Mas ela merece sofrer um pouquinho. Ah, se merece. Beijos! nana

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mohrod em 26/02/2012

Oown, meu Deus, Draco é um bebezão!! heuueheuhue
Não, meu coração está batendo como um louco, super feliz pelo capítulo lindo que acabei de ler! *w*
Adorei o Draco. Sério mesmo! Ele é mimado e maduro ao mesmo tempo. Pode, isso? heuueheheueuheuhe
Adorei, sério!!
Espero que venha um segundo herdeiro, depois dessa aventura! ;D
Poste logo!
beijão, querida! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mille M em 26/02/2012

eu sei que nao tens culpa xD etava apenas a dizer que é cruel "acabar" assim um capitulo :D bem e este foi mesmo fofo e quente, como bem disseste! ansiosa por mais :D

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.