FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

17. A Felicidade vem com um Preço


Fic: Um Casamento Mais do Que Conveniente - DRAMIONE - CAP 20 ON


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 17: A Felicidade Vem com um Preço Terrível:
Traduzido por xCamila
Betado por Tonks Fenix


"Por que não aproveitar o prazer de uma vez? Quantas vezes a felicidade é destruída por uma preparação, tola preparação?" - Jane Austen


"A felicidade não é uma recompensa. É algo que uma pessoa tem que trabalhar muito, muito, e mesmo assim, raramente acontece; pelo menos essa é a minha experiência." - Draco Malfoy


"Não importa o quanto tentamos ser feliz, só estamos realmente felizes quando desistimos de tentar, e então a felicidade vem naturalmente." - Hermione Granger




Draco começou a andar no grande salão atrás de seu pai e Hermione, mas sua mãe puxou Lucius para o lado para falar com ele no corredor. O resto da família entrou antes deles. Draco estava prestes a entrar também, mas, viu a pequena Alice descendo a grande escada, arrastando seu dragão de pelúcia atrás dela. Olhou rapidamente para dentro da sala, viu Hermione se dirigindo ao bar, considerando que ela ficaria bem para um momento a sós com seus parentes, dirigiu-se para a pequena Alice. Ele contornou seus pais, que pareciam estar discutindo, já que sua mãe estava batendo em seu pai, muito forte, no peito.


Subindo em vários degraus, e pegando sua mão, Draco perguntou, "Senhorita Alice, por que você está acordada?" Melhor ainda, ele queria perguntar por que ela estava constantemente perambulando sozinha.


"Eu vi a cabeça da mamãe naquela sala. Ela estava chorando?", Perguntou Alice. Ela esfregou os olhos com as costas da mão.


"Um pouco". Draco não queria mentir para a menina. Ele não era a favor de mentir para as crianças. Ele tinha uma crença sobre isso. Ele acreditava que as mentiras deveriam ser guardadas para adultos e adultos apenas.


"Por que ela está chorando?" Alice perguntou com um beicinho no lábio inferior. "Devo ir fazê-la feliz?"


Talvez ele deveria ter mentido para ela. "Não, eu vou fazê-la feliz. Ela vai ficar bem." Draco caminhou até encontrá-la nas escadas.


"Papai costumava fazer a Mamãe chorar o tempo todo", disse Alice.


Draco não gostou de ouvir isso. "Sinto muito". Ele não sabia mais o que dizer.


Alice balançou a cabeça, sentou-se na escada, e acrescentou, "Às vezes eles gritavam um com o outro, então ele ia para outra viagem e mamãe ia ao banheiro ou seu quarto e chorava, mas ela nunca chorou na minha frente, mas às vezes eu ainda a ouvia. Uma vez ouvi seu choro durante a noite, e eu pensei que ela estava tendo um pesadelo."


Draco odiava ouvir isso. Ele odiava pensar que Hermione era tão triste assim, mas também odiava saber que Alice fazia parte disso. Alice ainda não tinha terminado com a história dela, e disse, "Eu fui para o quarto dela e coloquei minha tartaruga de pelúcia na cama com a mamãe à noite, para tirar os seus pesadelos. O nome dela é Thomas. Ela tem uma caixa de música dentro dela. Ela toca uma canção de ninar." Ela deu um tapinha nas escadas ao lado dela, e Draco sorriu. Foi algo que tinha feito com Hermione naquele primeiro dia, quando ele queria que ela se sentasse com ele. Era engraçado como Alice e ele eram parecidos.


"Eu vou estar por perto para proteger a Mamãe e você de pesadelos a partir de agora, portanto, não tenha medo", Draco disse, sentando-se nas escadas ao lado dela. Ele pegou o dragão e disse: "Qual é o nome dele?"


"Eu mudo muito. Agora é Dragão."


"Original", Draco brincou. Ele endireitou a gravata do dragão de pelúcia e colocou-o no colo da menina. "Alice, me fale sobre seu pai."


"O nome dele é Kevin e ele vive no Canadá, e ele é casado com uma mulher chamada Lauren, mas ele é só meu pai de mentira", disse ela com um bocejo.


"Por que você diz isso?" Draco se perguntou em voz alta.


"Por causa do último dia que o vi, quando estávamos saindo do Canadá, Mamãe disse que ele não ia receber mais nenhum tostão dela, e, além disso, ele não era o meu verdadeiro papai de qualquer maneira, então ele deve ser o meu pai de mentira. Eu não sei realmente o que isso significa."


Draco estava começando a se perguntar o que significava, também. "Você sente falta dele?"


"Às vezes. Ele sumia muito." Alice estendeu a mão e puxou a gravata de Draco. Ele sorriu, então viu que ela estava tocando em seu prendedor de gravata. Também era uma serpente.


"Ele trabalha muito? Vai a viagens de negócios?" Draco perguntou à Alice.


Ela se levantou, quando ela se movimentou o dragão de pelúcia escorregou de seu colo e rolou vários degraus, e ela começou a descer as escadas. "Não. Ele não tinha um emprego."


"Alice, volte aqui, por favor," Draco ordenou. Alice estendeu a mão para o dragão, mas fez como lhe foi dito. Ela caminhou de volta os três degraus para se sentar ao lado de Draco. Ele colocou um braço sobre os ombros. "Se ele não trabalhava, por que ele estava fora o tempo todo?"


"Eu não sei", ela respondeu com um leve encolher de ombros. Ela pegou sua gravata novamente. "Eu gosto dessa serpente de prata. É igual a que o meu avô me deu."


"É exatamente igual, só que menor", comentou Draco.


Alice olhou para cima com seus olhos cinzentos grandes e disse, "Talvez se você der esse de presente para a mamãe vai fazê-la feliz novamente. O que o avô me deu me fez feliz. Você vai fazer isso agora? Eu não quero que ela fique infeliz."


Draco não poderia ter mais tristeza esta noite, e a empatia que essa menina sentia por sua mãe estava quebrando o último resquício de coração que ele tinha em seu peito. Ele tentou sorrir, (era isso, ou talvez chorar) e ele prometeu a ela, "Eu vou lá e vou fazê-la feliz, eu prometo. Tudo vai ficar bem." Ele a levantou e a abraçou com força. Ele não podia imaginar amar uma criança tanto quanto ele amava essa menininha. Ele sabia que não amava a mulher mascarada do seu passado, tanto quanto ele amava Hermione. No entanto, se ele tinha o seu próprio menininho ou menininha lá fora, então, nada o manteria longe dele, nem o inferno ou a maré alta.


Levantou-se, com Alice nos braços, e caminhou para o final das escadas do terceiro andar e sentou no último degrau. Ele não estava pronto para desistir dela ainda, ou colocá-la na cama. Ele a colocou ao lado dele e disse, "Eu gosto desse pijama."


Ela olhou para suas roupas de dormir... elas eram verdes com dragões, e ela encolheu os ombros, e em um gesto muito adulto, disse, "Você sabe o quanto eu gosto de dragões."


Ele riu e abraçou seus ombros, trazendo-a para mais perto dele. "Alice, me conte mais sobre seu pai. Diga-me de novo, honestamente, você sente falta dele?"


"Às vezes", disse ela. Ela começou a brincar com os botões de marfim da jaqueta de Draco. Ele colocou um dedo sob seu queixo para obrigá-la a olhar para ele.


"Você já o viu alguma vez desde que a sua Mamãe e ele se divorciaram?" ele perguntou.


"Mamãe disse que eu não vou mais vê-lo muitas vezes."


"Por que isso?" Draco perguntou.


Alice se levantou e começou a subir as escadas. Ele puxou a parte de trás da camisa dela e disse "Aonde você vai? Você não vai responder à minha pergunta?"


"Eu não deveria falar sobre isso", revelou Alice.


Draco franziu a testa. Que tipo de coisas uma menininha de quatro anos supostamente deveria manter em segredo? "Você pode me dizer, eu prometo que não vou ficar com bravo, e nem a Mamãe."


Alice subiu vários degraus, e depois de volta para baixo e depois volta para cima, antes de se sentar vários degraus acima dele. Draco se virou um pouco sobre as escadas estreitas que conduzem ao terceiro andar para olhar para ela, e ao invés disso ele viu Ingrid correndo para baixo.


"Sr. Malfoy, eu juro, eu não estava dormindo desta vez, mas eu pensei que Alice estava!" a mulher mais velha alegou.


"Está tudo bem, Ingrid, mas, por favor, leve-a até o quarto infantil e não a deixe descer de jeito nenhum. Há coisas que estão acontecendo hoje à noite que não são próprias para uma menininha ouvir, entendeu?" Ele passou Alice para sua babá.


A mulher mais velha balançou a cabeça e perguntou: "Está tudo bem?"


"Ficará."


Ele correu de volta para baixo, viu seus pais discutindo no salão, e contornou-os quando Phillipa estava dizendo, "Ele provavelmente virá para a Inglaterra e a processará pela custódia e ninguém pode culpá-lo! Você está tentando roubar dele sua única filha da mesma forma como esta mulher roubou criança de Draco! Seu ex-marido merece essa criança mais do que você, sua sangue-ruim suja!"


Hermione fechou seus punhos e gritou, "Para sua informação, eu paguei aquele bastardo! Ele levou todo o dinheiro que eu tinha! Eu lhe dei cada galeão, em troca dele nunca mais ter nada a ver com a minha filha! Por é isso que ela é - ela é minha filha! Ele me deixou falida, mas valeu à pena, porque eu tenho minha filha, eu tenho a minha dignidade, e nada, nem ninguém vai tirar qualquer um deles de mim!"


"Se você se preocupa tanto com a sua filha, você deveria colocar o bem-estar dela antes de seu próprio!" Phillipa berrou, e depois adicionou sal na ferida, dizendo: "E se você realmente tivesse alguma dignidade, certamente nunca se casaria com um homem que não ama você e, especialmente, não alguém que está apenas se casando com você para que possa obter sua herança!"


Draco estava prestes a protestar veementemente, e finalmente, mas com a última frase dita, Hermione foi em direção das portas que levavam para fora, mas se voltou e disse, "Tudo bem então, eu não vou casar com Draco!" e ela saiu correndo da sala assim que Draco entrou.


"Bem, Draco, meu rapaz", Phillipa disse assim que ela olhou para ele de seu lugar no sofá, "Eu acho que esta é a sua resposta. Essa é a sua prova. Ela só quer se casar com você por seu dinheiro. Ela não é bonita o suficiente para você, boa o suficiente para você, ou eu ouso dizer, pura o suficiente para você. Deixe Talbert te ajudar a encontrar seu filho, Draco. Você não quer ter seu próprio filho para amar, e não um pequeno enteado rebelde? Quem sabe? A mãe pode até não ser casada. Você poderia se casar com ela, ter o seu filho, e ter um final feliz para esta confusão sórdida. Admito que a mulher do baile de máscaras pode não ser a mãe do seu filho. Estou apenas somando dois mais dois, e chegando a quatro, porque eu conheço ambas as histórias, então você precisa de tempo pra colocar tudo em ordem, e descobrir o que é verdade! "


Draco olhou indignado para a mulher, em uma total perda de palavras.


"É verdade que pode não acontecer em dois meses, a tempo de você herdar tudo, mas o seu pai e sua mãe têm muito dinheiro. Tenho certeza de que não iriam deixar seu único filho desamparado, e seu pai vai viver na Mansão Malfoy até sua morte, então não é como se ele fosse ficar casa. Significa apenas que um Malfoy diferente pode herdá-la quando ele morrer, em vez de seu filho. Por que isso importa? Você tem sua própria casa, em Londres. Você não precisa da Mansão Malfoy, ou até Whitehall. Você nunca as teve, e nunca terá." O argumento de Phillipa terminou, e ela estava incrivelmente satisfeita com a forma que a noite tinha progredido.


Ela terminou com, "Pense nisso Draco. Essa sangue-ruim e sua pirralha mestiça e suja, não são boas o suficiente para usar o nome Malfoy, e muito menos estar na companhia de Malfoys." Phillipa levantou-se triunfante, e sorriu com alegria.


Draco olhou para o rosto magro da mulher e antes que ele pudesse dizer para onde ela poderia ir, o que poderia fazer, e o que ele pensava dela, Narcisa se aproximou dela, puxou seu braço e deu um tapa em seu rosto. Dizendo, "Isso é porque eu não posso bater em Lucius novamente, porque ele pode me bater de volta! Agora, saia dessa casa imediatamente, Phillipa, e leve o seu filho chorão e a vaca de sua nora com você e se você disser alguma coisa contra Hermione e Alice de novo eu vou pessoalmente enfeitiçar você!"


Draco sorriu para sua mãe e correu porta afora para procurar Hermione.


Draco ficou estarrecido com o comportamento de sua família, embora esperasse que tudo fosse ainda pior do que foi. Lamentou que Hermione estivesse no meio desse fogo cruzado. Sabia que ela era capaz de cuidar de si mesma, ela tinha provado isso durante a maior parte de suas vidas, mas ele sentia que agora era o seu momento de cuidar dela, e falhou miseravelmente.


A falha era uma emoção da qual ele estava bem familiarizado, infelizmente. A visão dela no final... ela levantando o queixo, seus dedos se enroscando nas palmas das mãos, a mão fechada ao seu lado, seu maxilar cerrado, estaria para sempre gravada em seu cérebro. Ele sabia que sua tia estava mentindo! Por que Hermione não pôde ver isso? Então o momento em que ela disse, pouco antes de ela correr para fora da casa, "Tudo bem então, eu não vou casar com Draco," chocou ele até o seu âmago.


Ele deveria ter ficado ao lado dela em cada momento. Ele pode sentir a tensão na sala, e em seu corpo, a partir do momento que entrou pela porta! Apesar de seus sorrisos falsos e seu comportamento calmo durante o ataque no jantar, Draco sabia que ela estava chateada. Ele a havia conhecido durante a maior parte de suas vidas, e ele tinha visto aquele olhar de desespero em seu rosto antes. Naquela época, ele era geralmente a causa disso. Inferno, se ele quisesse ser sincero, ele era a causa disso esta noite.


Foi idéia dele que eles fingissem um noivado; foi seu plano vir para Whitehall. Era seu plano o tempo todo que isso se tornasse um casamento real, mesmo que ela achasse que a idéia do casamento de conveniência foi dela. Era culpa dele que seu pai tivesse um irmão mais novo, que se casou com uma vadia que teve um filho estúpido! Ok, essa última não era sua culpa, mas de seu avô.


Draco perambulou pelas falésias e colinas à procura de Hermione por mais de uma hora (com a ajuda do feitiço dos quatro-pontos) e estava preocupado. E se ela pegou Alice e foi embora? E se ela caiu de um dos penhascos? E se, no momento em que ele a encontrar, ela lhe der um tapa na cara igual ela tinha feito quando eles estavam no terceiro ano na escola? Aquilo doeu como o inferno, mas não era nada comparado à dor que ele sentiria se ela partisse. Ele deveria ter parado o ataque de sua tia durante o jantar, mas não o fez, e por isso ele sempre se arrependeria.


Ele finalmente a viu de longe. Ela estava sentada no chão junto a um antigo barracão, que ficava contra a encosta de um penhasco, e costumava manter o abastecimento dos barcos.


A noite estava tão escura que ele não a teria visto se ela não tivesse feito um pequeno fogo em um círculo de pedras ao lado dela. Aproximou-se dela, repassando em sua cabeça o que deveria dizer, mas antes que pudesse contemplar as palavras corretas, ela olhou para cima e disse, "O que você quer?"


Ele sentou-se ao lado dela, suas longas pernas esticadas ao lado do pequeno fogo e disse, "Eu vou te dizer o que eu quero. Eu quero me casar com você, Hermione. Eu realmente quero. Nada mais importa para mim."


Ela apontou para uma pequena construção e disse, "O que é aquilo ali?"


Draco ficou confuso. Eles iriam discutir o que tinha acontecido durante e depois do jantar, ou a levaria em um passeio da meia-noite pelo terreno da casa? Ele disse, "Aquela construção é pequeno ancoradouro. As docas estão ao lado dele, viu?" Ele apontou também.


Ela se levantou, pegou sua mão, ajudou-o e disse, "Vamos." Eles caminhavam no escuro em direção ao pequeno recinto. Apressou-se e virou-se para apagar o fogo que deixaram para trás com sua varinha, antes de irem muito longe.


"Você está me seqüestrando?”, perguntou ele.


Ela não deu nenhuma resposta. Andou mais rápido, ainda o guiando pela mão em direção à pequena casa de barcos.


"Você vai me levar para lá e me matar para que ninguém lá em casa possa me ouvir gritar, porque eu tenho que te dizer, eu grito bem alto e como uma menininha", brincou.


Ela se virou e olhou para ele, então, voltou-se.


Havia um grande barco a remo pouco sujo amarrado à doca. Eles se aproximaram da estrutura de madeira cinza-desbotada e Hermione puxou a maçaneta da porta. Ela estava trancada. Ela balançou sua varinha, disse uma simples palavra, "Alohamora", e a porta se abriu. Estava mais escuro dentro do que fora, mas havia uma única vela sobre uma mesa baixa ao lado da porta, então, Draco a acendeu. Ambos estavam no meio da sala, olhando ao redor.


"Bem, você me trouxe aqui, o que você pretende fazer comigo?”, perguntou ele, sério.


"Você realmente ainda pretende se casar comigo, mesmo depois de tudo que aquela mulher horrível disse, mesmo depois dessa coruja que você recebeu, mesmo depois de tudo isso?" ela perguntou, em tom cansado. "Mesmo que eu tenha mentido para você. Eu menti, você sabe. Eu tenho um segredo terrível. Eu menti para você durante anos sobre algo, e você nunca vai me perdoar."


"Sim, amor, eu quero casar com você, eu sei que vou te perdoar por qualquer coisa, e por algum motivo insano", disse ele, olhando ao redor do quarto escuro, "Eu já não tenho medo de que me mate." A pequena luz sobre a mesa exagerou todas as sombras na sala, alongando algumas, e encurtando outras. Ele se virou para olhar para ela. A vela oferecia apenas uma luz parcial em seu rosto. Metade do seu rosto, a metade superior, estava na sombra, e a metade inferior era iluminada em luz suave e trêmula, quase como se ela usasse uma máscara.


Então ele soube.


------------------------------------------------


N/B: Gente, eu estava tão ansiosa por esse cap. Perfeito d+, desde a Alice no começo, passando pela Narcisa acertando a bruxa velha, até aqui, qndo a ficha FINALMENTE cai para o Draquito! Amei muito! *_* Comentem galera, diga-nos o q acharam da descoberta!


N/A: Esse cap é o melhor! *-* A Alice uma fofa como sempre. E esses parentes do Draco são realmente do inferno, gente mais venenosa! E esse final, hein? Merecemos comentários de quem lê, mas nunca deixou sua opinião, hein! Beijooos! Vou responder brevemente aos comentários porque quero postar LOGO!


Nana-moraes malfoy: Sempre tem perna curta. A Hermione enrolou tanto que ele acabou descobrindo sozinho. Será que ele vai reagir bem? Beeeeijãão!


Angel_Slytherin: Obrigada pelo elogio ;D Se esse final já a deixou tensa, imagina agora!!! Estamos nos esforçando para postar um cap por semana! O próximo vai vir mais rapidinho para não torturar vocês! Hehehe Beijos!


Cristina Granger: Se já estava pesado, agora então... não tem nem como descrever. Será que foi bom o Draco descobrir sozinho? Beijooos!


Thata_Malfoy21: Não deu tempo para a Mione contar... Mas pelo menos caiu a ficha do nosso loiro mais amado! Heheheh Beijooos, linda!


Katie Black: Já fiquei com peso na consciência de parar o capítulo anterior naquela cena, imagina agora! Hehehe A Mione se enrolou tanto para contar que o Draco acabou descobrindo sozinho... Será que vai alterar a reação dele? Beeeijos, flor!


Larii Malfoy: Acho que o final desse capítulo ganhou do anterior! Finalmente o nosso Draco fez jus à sua inteligência! Hauahuahuahu Beijooos, linda!


Janayna von Uckermann: Se a Mione tivesse contado antes, TUDO seria evitado. Principalmente esse final, Draco descobrindo a verdade. Pelo menos ele não soube por terceiros, pior impossível! Beijooos! Obrigada por comentar! ;**


Gabriela-15: Oi, linda!! Bem vinda! Esses parentes do Draco são víboras horrorosas! Mas eles têm que passar por cima, não é? Agora que estou de férias estou postando mais rapidinho, entre 7 e 10 dias. Mas normalmente posto a cada 15 dias. Continue acompanhando, comentando e votando muito na fic! Beijõões!


Landa MS: Acho que venenoso é elogio para eles! Acho que consegui te imaginar no final desse capítulo dando uns tabefes no Draco para ele acordar! Hauauahuahauahuahuahau Lucius e Narcisa estão tããão fofinhos nessa fic! *-* Beijões!


Scarlett: Bem vinda de volta! Hehehehe Adoro os seus comentários! Essa tia, o filho e a nora são todos umas víboras, que gentinha mau caráter, hein! E esse finaaaal! Vou te deixar mais ansiosa ainda! Beijões, lindaaa!


Iza Greenleaf: Pode! Eu deixo! Hauahuahua A Mione deveria ter dito a verdade antes... agora que o Draco descobriu sozinho, a reação dele ficou uma incógnita! Amo quando dizem que estão adorando a fic! Obrigada! Beijão!


Miss Caroline: Adorei todos os teus comentários! Obrigada! Se estava curiosa para esse capítulo, acho que te deixei muito mais para o próximo! Hehehe Beijõeees! Continue comentando quando puder, flor!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 12

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Dark Moon em 16/12/2012

Nossa que capitulo perfeitoo *_* meu deus essa fanfic me deixa apaixonada a cada capitulo.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por the em 26/07/2012

gente.. quiiiissso=O
dexei de dormir com essa fic omg 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Iza Greenleaf em 22/02/2012

NoOssa esse cap. merece nota 10, rs. Amei de paixão, a descoberta foi incrivel. Agora, mega ansiosa para a reação... Não demore, please!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Miss Perfection em 19/02/2012

doidinha pra ver a continuação.

está tudo muito perfeito, agora o Draco descobre que a Alice é filha dele e tudo vai ficar mais facil.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Aylane Cristina Macedo em 18/02/2012

Aaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhh, q tudo esse capítulo!!!!

Gente, como as pessoas podem ser tão horríveis e más por causa d dinheiro... Aqueles parentes do Draco são terríveis...

E agora finalmente ele recuperou a inteligência o/ E ele com certeza vai surtar kkkkk

Tomara q ele perdoe a Hermione bem rápido, afinal d contas, ele já ama a Alice.

To amando a fic *---* 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Brennda em 18/02/2012

AII MEODEUS!!
Que curiosidade !! Eu preciso saber a reação dele !!
Muito Boa a fic...
Posta logoo viu !!
 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Aninha Snape em 16/02/2012

OMG! Como assim? kkk

 

Capítulo perfeito, o melhor até agora! Mas, como ele reagirá agora? Ele pode deixar a felicidade ao descobrir que Hermione e a Mascarada são a mesma pessoa e que a fofa da Alice é a sua filha OU deixar a raiva por causa da mentira ser maior... :s

 

Ansiosíssima pela att!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Angel_Slytherin em 16/02/2012

Ah!!! Eu não acredito!! *-* 
Ele finalmente descobriu... preciso falar que estou ansiosa para o proximo capitulo?
Acho que não, neh!?
Estou ansiosa para a proxima atualização... eheheheh =)
Ja sabe, neh?! Se precisar de ajuda com a tradução, é só me avisar!

Beijos
Angel_S 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Katie Black em 15/02/2012

E agoraaa???? Tô tentado me recuperar do choque. Não era assim que eu imaginava Draco descobrindo o segredo (o que é bem melhor, uma surpresa!)... Acho que ele vai ficar feliz em saber que as duas mulheres que ele ama são, na verdade, a mesma pessoa! e ainda tem Alice,  que ele já amava como se fosse uma filha, agora só tornou tudo mais real. Mas, tem o outro lado... eu acho ele vai ficar com raiva (do tipo que os Malfoy's sabem muito bem como) por Hermione ter escondido dele e demorado tanto pra contar.

Mas são só suposições, preciso muuuito ler o próximo cap pra ter certeza, saber o que vai acontecer!

ADOREI o que Narcisa fez!!! Virei uma Fã N° 1 depois do tapa e do que ela disse! Foi muito lindo esse momento! kkkk

Só não foi mais lindo que a cena de Draco com Alice! Pra mim tudo que envolve ela é lindo...

Adorei o cap! Até o próximo! Bjs:**

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mohrod em 15/02/2012

Ah, meu Deus, meu coração parou!!! 
geeeeeeeeeeeeenteee, eu quero maaais!
huehueh
 adorei o jantar e a vaca da tia do Draco infernizando a Hermione, mas estou alucinada para saber o que vai acontecer agora.
E estou perdidamente apaixonada pelo Lúcio e a Narcisa. Muito lindos!!!
huehuehuehu Posta logo, tá?
Beijão 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Iasmim Costa em 15/02/2012

 AIIII MEU DEUS! COMO PODE ACABAR UM CAPITULO ASSIM ?! Desse jeito meu coração não aguenta até o final dessa fic!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mille M em 15/02/2012

andei desaparecidaa sim, mas voltei e actualizei me desta fic e meu deus! não se pode acabar assim um capitulo! preciso saber o que ele vai fazer assim que descobriu! 

beijinhos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.