FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Cuidados


Fic: A Bela e a Fera - contos para bruxos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Uma longa noite se seguiu, a lua imperava solitária na escuridão do céu, cada homem do exército ou até mesmo os civis estavam empenhados nas buscas pelo herdeiro do trono, aspirando à generosa recompensa oferecida pelo rei. Eram agressivos e devastadores, caçavam pistas, buscavam por todos os lados, em cada caminho, debaixo de cada pedra, acima das montanhas, interrogavam aldeões...
“Uma figura sombria e pequena escondida por trás de um dos pilares reais, uma imagem um tanto embaçada, tudo naquele salão parecia fora de foco...
-Aqueles homens cuja cobiça supera o caráter, cuja vontade de aniquilar excede o senso de justiça, cujo coração é tomado de sentimentos sombrios... perder-se-ão na escolha do próprio caminho, serão castigados pela maldição dos ambiciosos!
Falava enquanto se aproximava calmamente com uma varinha nas mãos”
Na cidade, Luna Lovegood permanecia de olhos bem abertos, a loirinha cuidava do senhor Weasley, o pobre homem adoecera ainda mais depois que afastou-se de sua filha, enquanto Hermione preparava-se para encontrar o esconderijo dos elfos, ela guardara todos os seus pergaminhos na sala secreta da livraria e alguns levava consigo numa bolsa magicamente ampliada.
“ -A sabedoria, a amizade, a bondade, a solidariedade e um coração puro, são as maiores verdades que um homem pode possuir, são os únicos bens que não lhes podem arrancar, são o tesouro da alma, a magia capaz de superar qualquer escuridão...
Continuava a estranha criatura fazendo movimentos contrários com a varinha enquanto o salão deixava aos poucos de parecer uma imagem borrada e ganhava traços mais definidos e iluminados” 
Nas masmorras do castelo dividindo a cela com inúmeros escravos e elfos, Blaise encontrava-se afundando em sua própria desgraça, muitos dos que estavam ali, foram capturados pelo general. Mulheres, crianças e elfos. Temendo pela sua própria segurança o general Zabini arquitetava seu plano de fuga, antes que o próprio rei o mandasse à forca.
“ –O medo, o arrependimento, o egoísmo e o desejo de vingança mortificam um homem, enfraquecem o coração e cegam os olhos da alma... levam o homem ao abismo...
Dizia o elfo agora diante dos seus olhos apontando a varinha na altura de seu queixo, quando um raio azulado o atingiu e sentiu novamente seu rosto desfigurar-se.”
Na ala real do castelo, a rainha Narcisa estava com os nervos abalados ao extremo, trancou-se em seus aposentos recusando qualquer chamado, estava apavorada com o que descobrira e a segurança de seu único filho a deixava abalada. Especialmente quando descobrira que o bruxo das trevas estava tão furioso com seu Draco.
 “-Apenas o amor, amor verdadeiro, livre de qualquer pretensão pode libertar um espírito tomado pelas trevas!!! Estarás condenado a permaneceres desta forma até os últimos dias de vossa vida enquanto não houver no teu coração... o verdadeiro amor... príncipe Malfoy!!”
Draco abre os olhos em súbito sentando-se bruscamente. O movimento rápido surtiu efeito em cada músculo de seu corpo, que pareceu contraírem-se em choque. Um gemido de dor escapou entre os dentes trincados do loiro.
-Que inferno de pesadelo!!!
Vociferava ainda tentando controlar a dor lacerante que espalhava-se pelo seu corpo. Lentamente o príncipe levou as mãos ao rosto, aquela claridade o deixava irritado.
-Claridade?
Questionou em voz alta, enquanto dava-se conta de onde encontrava-se. A ultima coisa da qual tinha lembrança, era estar em fuga com a garota ruiva que lhe prometera ajuda, (que descobrira tardiamente se conseguintemente uma Weasley e consequentemente uma grifinória e para tornar as coisas ainda piores era irmã do Ronald Weasel babaca) em seu cavalo enquanto desviavam dos feitiços de sua tia Bellatrix.
-Mas o que...
Seu pensamento foi cortado no instante que olhou melhor em volta. Estava em uma cama grande e muito confortável, com muitos travesseiros e lençóis de linho.
Com cuidado Draco procurou algum sinal da presença da Weasley, mas não encontrara nada. Ao lado da cama havia um espelho, refletindo claramente a imagem de um monstro... a imagem de seu rosto desfigurado. Uma sensação estranha tomou o sonserino.
-Até mesmo ela... não suportou esta aparência repugnante!!!
Disse estranhamente num tom de tristeza e repulsa. Seus olhos arderam quando desviou os olhos cinzentos do espelho, mas seus pensamentos o deixaram no momento que uma ruiva entra ofegante no quarto parando na porta com uma cesta cheia de ervas nas mãos.
-Já acordaste bela adormecida???
Pergunta Ginny aproximando-se do loiro que a encarava com os olhos ampliados em choque. A ruivinha tinha os cabelos presos numa trança ao lado do rosto vermelho e estendeu a mão sob a testa de Draco.
-Graças aos céus a febre cedeu!!! Sabia que a poção de mantícora nunca falharia!!!
Ela falava com um leve sorriso diante do semblante confuso do príncipe.
-Malfoy? A maldição atingiu-lhes a língua também?
Questionou a garota fitando o loiro com uma sobrancelha levantada e cruzando os braços.
-O-onde estamos???
Questiona o Malfoy.
-Em um lugar seguro...
Diz Ginny o encarando confusa, mas Draco parecia perder a paciência aos poucos.
- Quem colocou essas bandagens em mim???
Vociferava furioso, simplesmente não aceitava não estar no controle, não saber o que havia acontecido tornava seu humor sombrio.
-E-eu troquei seus curativos e coloqueis as bandagens...
Ela murmura sentindo-se interrogada pelo sonserino.
-O que aconteceu Weasley? Uma moça da sua idade não deveria permanecer sozinha com um homem mesmo desacordado e ainda trocar as bandagens que envolvem seu corpo!!!
Bradava Draco a deixando perplexa. Ele simplesmente não entendia o que obrigava a garota a permanecer com ele todo aquele tempo, cuidando dele quando poderia ver-se livre de ajudá-lo, só poderia estar atrás de alguma recompensa...
-Sou a mais nova de SEIS irmãos e cuido do meu pai sozinha!!! Já tratei de ferimentos piores e não insulte a minha honra Malfoy!!!
Defende-se a Weasley nervosa quando o Malfoy permanecia a encarando.
-Ah... ontem à noite enquanto fugíamos... um dos feitiços daquela mulher o atingiu... ficamos cercados por aqueles dementadores assustadores e seu cavalo ficou fora de controle...
Ginny começa sentando-se na ponta da cama encarando o príncipe com preocupação.
-Bellatrix... ela me atacou pelas costas???
Questiona estreitando os olhos enquanto levava uma das mãos para as costas onde sentia uma bandagem colocada.
-Sim... e quando eu puxei as rédeas caímos no chão, o cavalo fugiu e os dementadores se aproximaram... até um elfo surgir entre os arbustos da floresta lançando um patrono e me entregou uma chave de ouro, assim que segurei essa chave nas mãos ela nos trouxe para este lugar...
-Chave do portal… estávamos cercados e um elfo nos enviou para cá???
Perguntava Draco incrédulo.
-Sim, graças ao elfo estamos vivos!!! E depois disso tiveste muita febre, o feitiço que o atingiu não foi pior graças a capa que usavas, mas ainda o feriu, passei a noite em claro cuidando da “vossa alteza”!!!
Ela diz cruzando os braços e desviando os olhos, o sonserino passa então a fitá-la com atenção, a ruivinha parecia mesmo cansada, olheiras escuras contrastavam com as feições claras e suaves da menina e a cesta com ervas em suas mãos mostravam o seu esforço para fazer poções que reduzissem a febre.
-Não acredito em suas palavras Weasley!
Ele diz solenemente deixando a Weasley lívida.
-COMO???
Grita levantando-se da cama bruscamente.
-Aceitou a ajuda de um elfo desconhecido que nos enviou para um lugar completamente incógnito e me fez ingerir montes poções as quais nem faço idéia da utilidade, poderias ter-me envenenado, ou pior, dado-me uma poção de amortentia!!!
Acusa o loiro com uma sobrancelha levantada e braços cruzados, estava testando o limite da ruivinha que indignada arfava furiosamente.
-Ouça Malfoy!!! Em primeiro lugar deverias estar profundamente agradecido pelo elfo ter-nos enviado a este local “incógnito”!!! Estamos a salvo e com um teto sobre nossas cabeças!!!
Ela bradava o encarando com reprovação e as mãos na cintura pequena, ao que o loiro apenas esboça um sorriso sarcástico.
-Isso se não estivermos em uma armadilha muito bem trabalhada... e caso não seja, isso não passa da obrigação de um elfo salvar a vida de um sangue-puro!!!
Responde com altivez deixando Ginny em choque, os olhos ampliados e a expressão de incredulidade.
-Não sejas ridículo!!!
Brada segurando-se para não avançar em seu pescoço.
-Ver-se que uma plebéia grifinória não tem mesmo educação!!! Como ousa ofender-me de tal forma???
Bradava, mas a baixinha não se deixou intimidar e continuou a falar ignorando a interrupção do loiro.
-Em segundo lugar... Sem as MINHAS poções estarias estuporado até agora!!! São poções medicinais, para cura, feitas com ervas do campo, se não acreditas... eu... NÃO ME IMPORTO!!!  E eu NUNCA daria amortentia a um Malfoy irritante, egoísta, convencido, mal agradecido...
Ela jogava a cesta e todas as ervas sobre o príncipe que contorcia-se sobre a cama para escapar da fúria da grifinória. A ruiva possuía um pavio tão curto quanto o irmão e isso deixava Draco ainda mais satisfeito com suas provocações.
...................................................DG....................................................................
O sol já estava alto quando Hermione adentrou na passagem entre as rochas do bosque sorrateiramente. A morena tomara todo o cuidado de não ser seguida ou se quer percebida pelos inúmeros homens que buscavam pistas do príncipe Malfoy.
Com a varinha a postos e uma capa marrom a grifinória seguiu os mesmos passos que lembrara ter trilhado na noite em que ajudou Dobby a fugir das masmorras do castelo Malfoy.
-O caminho não parecia tão longo naquela noite!!!
Murmurava a garota. Depois de uma longa caminhada Hermione encontrou as ruínas entre as montanhas. Era lá que estava a entrada para o vilarejo elfo. Aproximando-se com cuidado a morena percorre os dedos delicados sobre as runas entalhadas naquelas ruínas. Eram runas de proteção.
-Finalmente os encontrei...
Respirando fundo ela aponta a varinha na direção das runas e murmura um feitiço de desbloqueio. No exato momento em que as runas brilhavam em dourado um elfo de olhos vermelhos surgiu diante dela arrancando a varinha de sua mão.
-Estás invadindo uma terra sagrada!!!
Ele anuncia ameaçadoramente.
-Sou Hermione Jane Potter, do condado da Grifinória!!! Estou à procura do elfo Dobby!!! Não tenho outras intenções além desta!!!
Responde a morena estendendo o brasão do condado da Grifinória em um anel de ouro maciço, seus olhos castanhos não demonstravam medo ou qualquer resquícios de insegurança, o elfo enxergou através dos olhos de Hermione a bravura dos grifinórios.
-Quero uma prova real das vossas intenções, senhorita Hermione Potter...
-Senhora Potter!!!
Ela o corrige impaciente, em resposta, o elfo estreita os olhos para a morena.
-Senhora Potter... certo... terás de passar pelo meu desafio se desejas entrar na cidade dos elfos!!!
Diz com indiferença deixando Mione mais ansiosa ainda, tinha pouco tempo, mas nenhuma escolha...
-Enfrento qualquer desafio, mas sejas breve!!!
Ela responde exigindo sua varinha, ao que o elfo nega com um gesto de suas mãos.
-A magia pode ser enganosa senhora Potter... terás de desvendar o mistério do dragão de pedra, sem a vossa varinha!
.....................................................DG...............................................................
-CHEGA WEASLEY!!!
Bradava Draco, já estava cansado de ser alvo de montes de ervas e frascos de poções da ruiva. A cama antes limpa e aconchegante estava completamente suja, com manchas de todas as cores e com montes de flores e ervas com aromas bem estranhos.
-Então reconheças vosso engano a respeito do elfo que nos salvou, agradeça-me por todo o trabalho que tive, esta madrugada cuidando da vossa febre!!! E ao menos uma vez na vossa rica vidinha trate bem alguém que o ajudou!!!
Draco a fitava admirado, a ruiva era mesmo determinada. Num suspiro ele sente as bandagens envolvendo seu abdômen, levantando-se da cama ele caminha a passos lentos até a Weasley que o fitava intrigada com uma sobrancelha erguida.
-Weasley... pela primeira vez eu reconheço... você é irremediavelmente... intragável!!!
Ele falava enfatizando cada palavra sua. A ruiva abriu a boca três vezes e não conseguira dar-lhes uma resposta à altura, depois de tudo que ela lhes disse ele fora incapaz de agradecer-lhes.
-Se é assim então cuide-se sozinho!!!
Ela responde-lhes revoltada preparando-se para ir quando ele segura seu braço com força a obrigando a voltar-se para ele.
-E também a pessoa mais corajosa que já cruzou o meu caminho...
Ele continua a falar calmamente quando os olhos da ruivinha encontram os seus.
-Apenas corajosa?
Ela pergunta num sussurro, estava sentindo-se presa aos olhos do príncipe, como se aquele cinza a atraísse ao seu encontro, eram olhos incrivelmente misteriosos ao mesmo tempo que sentia que poderia ver aquilo que desejasse através deles.
Mas antes que o sonserino continuasse uma majestosa coruja negra pousa no parapeito da janela do quarto chamando a atenção dos dois que repelem-se imediatamente como se tocassem em fogo.
A ruivinha corre ao encontro da coruja levando algumas sementes e água antes de pegar o pequeno pergaminho enrolado em sua perna, enquanto Draco afasta-se para o lado oposto do quarto procurando sua capa, não suportava a idéia de estar com o rosto descoberto em pleno dia.
Logo os olhos da menina cerraram-se ao ver o emblema real e entregou-o ao loiro sem fitar seus olhos, temia deixar-se encantar pelos olhos do Malfoy. Draco pegou o pergaminho curioso, era a letra de sua mãe.
..........................DG...........................
Mais capíulo on XD

Peço mil perdões pela demora a postar eu estava preparando um capítulo bem maior que este mas, ficaria longo demais, comparado ao anterior este é mais "pacífico" e damos o primeiro passo em direção ao romance entre o príncipe da sonserina e a ruivinha da grifinória *-*
A Mione encontrou o esconderijo dos elfos, e apresentou-se como senhora Potter =D quais segredos ela guarda além deste???
O que Será que Narcisa enviou para Draco???
Milhões de agradecimentos a Ray Malfoy!!! Ver seus comentários me anima a escrever mais e mais!!! E aí o que achou desse cap??? Alguma crítica???? Alguma sugestão???
Beijinhuxxxx =****

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Isis Brito em 13/09/2012

Dá licença que é a SENHORA POTTER que tá passando!!
Me amarrei na determinação da Mione!! Quer dizer que ela já é casada com o Harry? *-* Ou é só uma artimanha pra passar logo? xD De qualquer forma, bastante esperta... \o/

E a Gina cuidando do Draco... Por que mesmo, hein?? Ô carinha repugnante, rsrs...
Mas deixa ela... Deve ser muito amor mesmo, rsrs... 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ray_Malfoy em 15/01/2012

não tenho muito que falar desse capitulo...pois ficou otimo!!

finaaalmente esses dois vão começar o romance!! eles são lindos juntos!!

só essa fic mesmo pra salvar minhas ferias!! atualiza logo

bjoo

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.