FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. É tudo culpa dos hormônios!!!!


Fic: MAROTOS APAIXONADOS ***CAPÍTULO 4 ---É TUDO CULPA DOS HORMÔNIOS!!!!!!!!!***


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 4 – É tudo culpa dos hormônios!!!!!!!!!!!!

- Então quem é a garota? – perguntou Remo novamente

- Ola meninos! – disse uma vos conhecida

- Sionara!!!!! – disse Sírius animado. Sionara era uma mulher de 35 anos que era amiga da família de Tiago, e sempre que passava as férias lá eles se encontravam. Ela era muito bonita, tinha a pele bastante branca olho castanhos, cabelos ondulados também castanhos, e um corpo de dar inveja. Trajava uma calça jeans bem justa e uma blusa branca com um decote em ´´V``

- Venham comigo – disse ela em voz baixa para eles, que por sua vez a seguiram – Dumbledore quer falar com vocês – disse ela ao passar da porta do salão principal

- Tomara que a garota nova não fique na sonserina, porque se não agente tá ferrado!!! – disse Tiago no caminho do escritório de Dumbledore

- Ah... ela não vai ficar, garanto! – Disse Sionara sorrindo

- Como você sabe? Você a conhece? – perguntou sírius curioso

- É minha filha!

- Pode me passar as batatas, por favor? – perguntou Daphine à ruiva ao seu lado

- Claro! – Disse sorrindo passando para ela o pote de batatas – Então porque veio pra Hogwats?

- Minha mãe veio trabalhar por aqui, e ela não quis que eu ficasse na França – disse a garota, com a consciência um pouco pesada de não estar falando toda a verdade

- E você estudava onde, Beuxbatons?

- Era... mas gosto mais daqui... sei lá... é mais aconchegante

- E suas amigas de lá?

- Continuamos em contato! Um dia te apresento.

- Vou adorar. Ah, essa daqui é a Melissa, mais chame ela de mel ( ela odeia o nome...) E essa a Janisse, mas pode chama-la de Jane. – Daphine sorriu para o que, no futuro, seria uma grande amizade

- Como assim? – perguntou Tiago espantado – você nunca disse nada pra gente!

- Ué, vocês não perguntaram! – os garotos fecharam a cara

- Porque você nuca a levou na minha casa?

- É que devido a essa guerra o pai dela vive escondido, e por isso agente não pode morar junto... quando eu estava na sua casa ela estava com o pai... hum, chegamos... suco de abóbora!

- Boa noite – cumprimentou Dumbledore com um sorriso – sentem-se! – eles fizeram o que ele mandou – Então, temos dois motivos para essa conversa... vamos para o primeiro... Daphine. Creio que Sírius e Tiago já saibam – eles apenas assentiram com a cabeça – eu realmente não sei onde vocês arranjam essas informações! Bem, mas vamor esclarecer as coisas para o Remo... Daphine é herdeira de Merlim! – Remo ficou estático tentando absorver a informação, depois de um tempo surgiu uma dúvida

- Espera aí... se ela é, então o pai dela ou a Sionara também são, não é?

- Sionara é descendente de Merlim –disse Dumbledore que resolveu nem perguntar como ele sabia que Sionara era a mãe de Daphine, provavelmente ela mesma já tinha contado – mas não é a herdeira dos poderes

- E como se sabe quem é a herdeira? -Perguntou Remo

- Bem, assim que ela nasceu já pôde ser notado, porque ela ativou o anel de merlim, assim como vocês tem um colar, ela tem um anel. Mas mesmo que não existisse esse método, poderia ser percebido pelos extraordinários poderes que ela revelou mais tarde.

- Mas... Se Tiago e Sírius já são... meu deus imagine a herdeira de MERLIN!!!!

- Se você está falando de poderes, Remo – disse Dumbledore - Seus amigos são tão ou mais poderosos que ela.

- Mas...

- Merlin é tão famoso, porque ele foi o primeiro a ter grandes poderes, mas depois vieram outros tão ou mais poderosos que ele! ( N/a: gente, pra quem não entendeu veja o exemplo dos Beatles, eles são muito famosos, e pode ser que vocês achem que alguma banda é melhor do que eles, ou pode ser que algum dia surja alguma, mas Beatles, vai ser sempre Beatles, e vai ser sempre a banda de rock mais famosa, porque eles inventaram o rock, e tudo que as bandas tocam, ou vão tocar, tem de alguma forma a influência deles)

- Bom quanto ao segundo assunto, no primeiro fim de semana em hogwats preciso que vocês encontrem com uma pessoa nas montanhas – disse Dumbledore – lá ele irá explicar tudo – completou antes que eles interrompessem – deve ir só vocês, até lá Pedro já vai ter chegado, ele volta segunda feira da semana que vem, e pela carta que me mandou parece que as férias com os pais está muito boa... Bem, alguma pergunta?

- O que a Sionara faz aqui em hogwats? – Perguntou Sírius olhando para a mesma
Sionara sorriu, e disse:

- Está olhando para a sua mais nova professora de defesa contra as artes das trevas!

2 semanas depois...

Lílian desistiu de estudar, pois com aquelas garotas cochichando estava impossível! Ela foi lá pedir para que elas fossem resolver seus assuntos em outro lugar, pois tinha gente querendo estudar, e chegou a tempo de ouvir Laila dizendo:

- Nossa, o Tiago é perfeito gente, ele me levou para hogsmeade e... – Lílian se teve que se controlar quando ouviu aquilo, quem aquela Laila pensava que era para ficar contando lorotas?- Laila era uma garota muito bonita: seu cabelo era loiro escuro, tinha olhos azuis, seu cabelos eram longos, e ela tinha uma franja.. era magra, bem alta, o rosto era daquele tipo que o queixo é meio pontudo, e isso dava um ar meio metido, mas o que Lílian odiava admitir, é que ela era realmente bonita

- Com licença! – disse lily em um tom que ela esperava que fosse calmo, mas saiu um ´´pouco`` mais irritado do que ela queria – Vanence, você poderia ir para outro lugar contar suas mentiras? Tem gente querendo estudar, sabe?

- Mentiras? - fez Laila irônica – Certo, tenho uma historinha para te contar Evans! Eu e o Tiago fomos a Hogsmeade ontem, por uma das passagens que ele conhece...

– A ruiva olhou para a garota com raiva, até parece que ela iria acreditar naquilo!

Lílian não acreditava que Tiago havia a traído, ela não teria acreditado se a Vanence não tivesse apresentado provas... Merlin como ela podia ter sido tão ingênua?

- Oi Lily... que foi? – perguntou Tiago ao ver que a ruiva não estava muito bem ´´ E ele age como se não tivesse acontecido nada, como pode ser tão cafajeste?`` pensou a garota, Tiago levantou a sobrancelha, tinha ouvido aquilo, não gostava de ler os pensamentos da ruivinha, mas aquele foi inevitável, ela parecia querer esvaí-lo, mas estava triste de mais para isso... o que havia acontecido?

- É EVANS, POTTER! – gritou ela, correndo para o dormitório. O moreno não entendeu nada, mas viu que ela deixou cair alguma coisa, vendo o que era, percebeu o motivo daquela irritação.

- TIAGO POTTER!!!!! – Gritou Mel quando ele ia saindo pelo buraco do retrato

- Tiago, a gente pode conversar um minuto?

- Tudo bem Daphine – Disse o moreno fazendo sinal para que os amigos seguissem sem ele – mas por você, e não por essa louca que só sabe gritar!!!

- O QUE VOCÊ FEZ COM A MINHA AMIGA QUE NÃO PAROU DE CHORAR A NOITE INTEIRA, HEIN? – perguntou Melissa sem dar atenção ao comentário do primo

- Se ela não te contou, não vai ser eu que vou contar! – rebateu ele no que Mel ficou da cor dos cabelos da amiga em questão, mas de raiva.

- Mel – disse Daphine antes que a amiga pudesse responder – não é gritando que você vai conseguir algo do Tiago

- Ainda bem que alguém percebeu – comentou o moreno emburrado

- Mas você podia contar – disse Daphine, e continuou antes que ele pudesse dizer alguma coisa – ela é a nossa melhor amiga e ela está muito triste para contar alguma coisa pra gente...

- Tudo bem – disse ele entregando uma foto a ela – tire suas próprias conclusões – disse ele dando as costas, mas logo ouviu o grito de Mel

- EU NÃO ACREDITO QUE VOCÊ TRAIU A MINHA AMIGA COM ESSA PERUA, IDIOTA, BURRA....

- Essa foto é uma fraude!

- O que disse, Daphine? – perguntou Mel, tentando se acalmar.

- O Tiago nunca seria capaz de fazer isso!

- RÁ- RÁ – RÁ! – fez Mel sarcástica – faz-me rir Daphine! Ele é um galinha.

- Bom pelo menos alguém confia em mim – disse o moreno olhando para a prima com raiva

- Espera – Daphine entregou a foto em que Tiago e a tal Laila estavam se beijando para Mel – olha a data

- Setembro... do ano passado?

- Isso! A Lily ficou com tanta raiva que nem se deu ao trabalho de verificar a data! Armaram para separar os dois!

- Hum... - disse Mel meio sem jeito – acho que te devo desculpas...

- Tudo bem... – disse o moreno

- Eu vou falar com a Lily...

- Não, Mel!

- Porque não Tiago?

- Ela não devia ter desconfiado de mim, devia saber que eu não faria isso!

- Oras, até parece! Deixa de ser cabeça dura, todas as evidências apontavam, e além do mais... seu passado não é dos melhores!

- A Daphine estava certa de que eu não tinha culpa alguma!

- A Daphine é a Daphine, oras!

- E olha que ela não me conhece não faz nem um mês! – continuou ele como se não tivesse sido interrompido

- Eu te conheço desde que você nasceu, e achei que você era culpado!

- Prometam que não vão contar nada a ela, por favor!

- Tudo bem, até porque de certa forma concordo com você! – Disse Daphine

- Ora, de que lado você está? – Perguntou Mel irritada.

- O Tiago está certo... Ele já deu provas o suficiente que gosta dela de verdade, ela não podia ter desconfiado dele!

- Mas...

- Mel, entenda o lado dele!

- Ah, tudo bem! – disse a garota bufando, e saindo do salão comunal completamente alterada.

Lílian ainda estava naquela sala que a fazia lembrar tanto dele... Droga tinha que esquecê-lo! Ele não a merecia.

-Lily – Lílian olhou para a porta, se surpreendendo ao ver Mel entrar. Esta por sua vez tinha pensado e entendeu o primo, mas nada a impedia de dar um empurrãozinho para que a amiga descobrisse que tudo aquilo foi uma armação... – sabia que você estaria aqui – disse ela se sentando no gramado ao lado da ruiva... Estavam na sala precisa.

- Ele é um idiota mesmo! – disse ela chorando - O que você faria no meu lugar, hein?

Melissa pensou seriamente naquela pergunta, era uma boa pergunta... Obviamente também acreditaria na foto, sendo o primo quem era, não seria muito difícil... Ficaria triste, já que Lílian estava realmente gostando dele. Mel não iria mentir e dizer: ´´Ah, eu confiaria nele com certeza, o Tiago nunca seria capaz de fazer isso``, ela, assim como Lily, não era a Daphine! Resolveu dizer a verdade

- Bem, passada a tristeza inicial... assim Mel disse o que faria deixando uma Lílian completamente boquiaberta, essa garota era real?

- Você é louca - disse a ruiva pasma, ainda não acreditando no que ouvira

– Ele tentou se defender?

- Bem... não...

- Lily, pense! Se você conhece o Tiago, quer dizer, nem precisa ser ele, mas qualquer homem... qual seria a reação deles

- Tentariam se defender! Mas ele nem sabia que eu tinha descoberto...

-Mas agora sabe, tanto que foi ele quem me contou!

- Mas então ele devia ter tentado explicar – disse Lílian agora entendendo o raciocínio da amiga – apesar de ser inexplicável... Quer dizer, ele ainda não conseguiu o que queria... Não tudo, pelo menos...

- Então, você não acha que o comportamento dele foi muito estranho? Desse jeito você vai descobrir o porquê! E de quebra vai aproveitar mais meu priminho que, diga-se de passagem, não é de se jogar fora...

- Eu não consigo fazer isso, eu...

- Ora lily, pára com isso... todo mundo é capaz, basta querer

- Mas pra que, se eu tenho certeza que ele me traiu sim! Eu vi!!!

- Bem, pra isso eu tenho várias resposta, minha querida! Primeiro que existe a possibilidade, mesmo que remota de isso ser uma armação, afinal o que você viu foi só uma foto, e você sabe muito bem que vocês eram invejados por no mínimo um terço da escola, tanto por parte dos homens, quanto por parte das meninas, e as pessoas fazem loucuras quando estão a fim de alguém lily, até porque não é todo mundo tem um bom caráter aqui nessa escola, e os sonserinos são um bom exemplo. Depois, talvez você tenha ido rápido de mais... eu sei que foram quase três anos, mas estou dizendo da faze que vocês ficaram amigos para a que começaram a namorar, entende? Você devia ter ido conquistando ele aos poucos, até que ele ficasse na palma da sua mão! E você pode fazer isso agora, eu sei que você gosta dele não adianta esconder! Até um vesgo perceberia isso, lily! Eu sei que ele é um galinha, e que você deve estar pensando que ele não te merece, talvez não por em quanto, mas você pode muda-lo aos poucos... todos tem seus defeitos, e esse é o dele, talvez ser um ´´pouco`` metido também, mas como eu disse, o amor muda as pessoas, Lily! E eu sei que você pode conquistá-lo, e não me olhe com essa cara, eu acho que vale a pena se arriscar por um amor de verdade se você quer saber a minha opinião, e o Tiago é uma ótima pessoa, simpático, divertido, e vale sim a pena! E se tudo isso ainda não te convenceu, você pode simplesmente se vingar, oras!!!

- Lílian não acreditou no que a amiga dissera! Não é que ela tinha razão? Era inegável que ela estava apaixonada pelo safado, e porque não investir?

- Mas e se não der certo – perguntou a ruiva com medo

- Aí pelo menos você vai saber que tentou

- Mas e se eu me envolver de mais, e acabar me machucando?

- Ora Lily, não venha com essa... você já está envolvida... uma vez que a gente se apaixona é uma só, e não adianta você tentar se enganar... você gosta do meu primo, você o ama, e não tente fugir disso, porque só vai piorar as coisas!

- Certo, você tem razão... eu... eu vou fazer isso! – Lílian achava que realmente tinha enlouquecido! Com certeza essa loucura da Mel pegava!!!!

- Bom dia Potter – Cumprimentou a ruiva no dia seguinte

- Quer alguma coisa? Você não costuma me cumprimentar.

- Credo, não precisa ser grosso! Eu só estou querendo ser educada, manter um certo nível de conversa, entende? Mas já vi que não tem jeito.

- Isso mesmo, agora se me dá licença, tenho que ir tomar um café...

- Ei, espera aí! – gritou a ruiva antes que ele saísse – acha que fiquei te esperando, pelo prazer da sua companhia, é? Você está se achando de mais Potter!! Hoje as 20:00 na biblioteca... Infelizmente sou eu que vou te aplicar a detenção...
Lílian esperou que o moreno saísse e se sentou cansada na poltrona confortável em frente a lareira...

- Isso vai ser bem difícil

- Ninguém disse que ia ser fácil! – disse Mel descendo as escadas.

- Mel!!! Foi horrível, ele me tratou super mal!

- Então o mais provável é que você tenha o magoado bastante

- O quê? – perguntou Lílian abismada – ELE que me magoou!

- Não estou dizendo que ele não tem culpa no cartório, mas apenas que ele esperava que você não acreditasse, ou que pelo menos fosse tirar alguma satisfação... Isso se é que ele não tem culpa, aí você deu uma bela de uma mancada!

- Mas eu já disse que é inexplicável, de nada adiantaria!

- Olha, eu só estou te dizendo o que ele pensou, e não que eu penso como ele.

- Sabe, você devia escrever um livro para que as mulheres possam entender a cabeça dos homens... E depois eles ficam dizendo que as mulheres é que são complicadas!

Mel riu do comentário da amiga, se lamentando profundamente que não pudesse contar a verdade para ela, apesar de estar sempre a insinuando... Será que a ruiva não percebia isso? Bom, agora a única coisa que podia fazer era torcer para que na detenção desse tudo certo, e se Lílian seguisse o plano daria, pois ela sabia que o primo não iria resistir, ele não era de ferro... E depois era esperar para ver a reação dele

-Onde está a Lily, Mel?

- Nossa Sírius, você me vê e a primeira coisa que faz é perguntar da minha amiga?- Sírius realmente não entendia aquela garota, cada hora agia de um jeito... Mas tudo bem, ela iria agir de acordo com as regras... Ela queria jogar? Pois bem, ela iria ver quem venceria.

- Não precisa ficar com ciúmes... – disse ele com uma proximidade realmente perigosa. Mel não conseguiria resistir, tinha certeza... Certo então, vamos aproveitar!

- Ah, não estou... Confio no mel taco, querido! – disse ela, envolvendo seus braços no pescoço de Sírius, fazendo com que este se arrepiasse. A garota apenas sorriu.

- Você está brincando com fogo – disse ele também sorrindo

- Não faz mal - disse ela quase tocando seus lábios nos dele – não tenho medo de me queimar – Por Merlin, aquela garota realmente o deixava louco. Ele a segurou pela cintura, finalmente tocando os lábios, ela os entre abiu, como que dando permissão para que ele continuasse o que tinha que fazer ela sentiu a língua quente dele, se entrelaçando com a sua, lhe causando um misto de sensações, que ela sabia que só sentia com ele, aquilo era único. Sírius lacrou todas as portas por pensamento para que ninguém atrapalhasse aquele momento mágico entre os dois, ela conseguia fazer com que ele sentisse coisas que não sentia com nenhuma outra garota, aquilo era realmente maravilhoso... Ele subiu a mão por debaixo da blusa de e começou a acariciar a barriga lisinha da menina, em quanto ela também passava a mão no peito do garoto (que ela já tinha tirado a camisa) e sentia seus músculos definidos, devido a anos de prática de quadribol. Sírius desabotoou a blusa que ela usava sem dificuldade e passou a beijar seu pescoço, em quanto ela gemia baixinho, ele desceu ainda mais, chegando aos seios da garota, os beijando em quanto alisava a perna dela por debaixo da saia curta. De repente ela percebeu que aquilo tinha que parar antes que acontecesse um desastre, pois se ela cedesse tão fácil ele a largaria como as outras, ela não ia fazer aquilo, pelo menos não por enquanto. Tirou forças sabe-se lá de onde e se separou dele, com muita dificuldade, pois seu corpo resistia a isso bravamente.

- Já teve o bastante por hoje Sr. Black! – disse ela pegando sua blusa no chão e a abotoando novamente, sem tirar os olhos dele e sorrindo. Seu corpo queria muito continuar, mas sua mente não permitia ´´ Merlin, tomara que ele não me provoque, não sei se consigo de novo`` Sírius sorriu, tinha ouvido aquilo! ´´quer parar de ler meus pensamentos, sabe que não gosto disso``

- Tudo bem, mas se você reparar bem, não tem como sair – ele estava certo, que droga, porque ele lacrou as portas? Ora que pergunta, era obvio!

- Sírius, por favor, abre. – disse ela tentando manter a calma

- O que eu ganho com isso

- A sua vida, o que acha? – disse ela começando a se irritar, apontando a varinha para ele

- Ora, até parece Mel – disse ele sorrindo, sabia que ela não ia fazer nada – e nem adianta você me paralisar porque aí é que não vai ter como você sair mesmo... acho que você não conhece o feitiço para desfazer isso – Mel fechou os olhos, pedindo forças a Merlim, e ao mesmo tempo reclamando das provações que ele o fazia passar ´´ Isso é algum tipo de teste pra ver até onde chega o meu alto controle?`` ao olha para Sírius viu que ele estava com um sorriso maroto, que não lhe agradava nem um pouco

- E já disse para não ler meus pensamentos, QUE DROGA! – disse ela já no auge de sua irritação, e Sírius foi se aproximando, Mel ficou realmente com medo de não conseguir se controlar novamente... até que teve uma idéia de como sair da li.

- Tudo bem, já vi que não tem solução... o que quer que eu faça para me tirar da qui?

- Preciso mesmo responder? – ela mordeu os lábios um pouco apreensiva do que teria que fazer... mas era o jeito, tomou coragem e começou a beijar Sírius como se sua vida dependesse daquilo

- Está atrasado Potter! – disse Lílian indiferente

- Jura, não percebi!

- Pode começar a organizar os livros – ele simplesmente deu as costas sem dizer nada e começou seu trabalho, que pelo jeito seria longo. Duas horas depois ele parecia já estar bem cansado e tirou a camisa sem cerimônia nenhuma... Bem, estava calor... principalmente para Lílian depois daquela ´´visão`` UAU! Que corpo era aquele? Na verdade ela começou a passar mal depois de algum tempo, tamanho o calor que estava sentindo, coisa que Tiago percebeu, e ficou preocupado, apesar de não querer ficar, mais não se manda no coração...

- Aconteceu alguma coisa Lily? – disse ele num tom preocupado, que a ruiva logo percebeu ´´´bom, isso facilita bem as coisas``, pensou ela. O moreno estava muito preocupado para pensar em ler seus pensamentos.

- Eu acho que... não to passando muito bem... – disse ela o abraçando ´´ Merlim, não acredito que estou fazendo isso`` ´´Oras, mas não é de todo fingimento, afinal, eu REALMENTE não estou muito bem...`` e tentando se convencer disso, seguiu com o que teria que fazer, percebendo que Tiago estava perturbado pela atitude dela. Ela se saltou do abraço lentamente ficando bem em frente a ele, a proximidade era um perigo para os dois. Lily aproximou seus lábios dos dele, mas não podia começar o beijo essa atitude deveria vir dele, pois ELE quem tinha que beija-la, pois supostamente a ruiva estaria muito brava com ele, ele não demorou a tomar a atitude, o que era mesmo o esperado, e ainda bem que não demorou, pois estava sendo uma tortura esperá-lo. O beijo foi se aprofundando cada vez mais e Lílian TINHA que pará- lo, ela NÃO PODIA continuar com aquilo, mas seu corpo parecia não ouvir os comandos do seu cérebro. Até que Tiago se separou dela, os dois ofegantes.

- Não foi minha intenção, Li...Evans – disse ele com dificuldade, ele tinha parado antes que as coisas passassem dos limites... pois ele já tinha decido as mãos da cintura da ruiva e essa tinha seguido caminho para o fecho de sua saia , em quanto a ruiva já havia desabotoado a calça do garoto...

- Bem, a culpa não foi de todo sua, não é? – disse ela sorrindo para ele – hum, você está dispensado Tiago, mas amanhã você tem que vir de novo... e... só espero que eu não passe mal de novo... sabe-se lá o que pode acontecer...- disse ela ainda sorrindo. O moreno estava completamente confuso... ela não estava com raiva dele? Garotas... – Quer dizer, se você não se importa de eu continuar a aplicar a detenção, porque se você quiser, eu posso trocar com alguém e...

- Mais por que eu não ia querer que você aplicasse?

- Sei lá, você não parece estar muito de bem comigo... em fim...- ´´pera aí! Vai com calma ruivinha... você não me odiava pó pensar que eu te traí?`` pensou ele ainda confuso, agora parecia que... ah deixa pra lá... era impressão, ou ela estava tentando voltar? Ela é que não estava de bem com ele, ou pelo menos deveria ser...

- Se a próxima detenção for tão boa quanto essa... – disse o moreno com um sorriso maroto

- Rá-rá-rá... isso não vai acontecer de novo - ´´ Merlim, como ela muda fácil de humor...`` - bom, eu já vou ir dormir, já está bem tarde!

Lílian chegou sorrindo no dormitório feminino

- Como foi Lily? – perguntou mel assim que a viu

- Foi tudo perfeito, não poderia ter sido melhor! – respondeu a ruiva alargando o sorriso – pera aí! Q cara é essa senhorita mel? Pode ir me contando o que aconteceu

N/A: Eu realmente gostei de escrever esse capítulo!!! Espero q vcs gostem!!! Eu só atualizo depois q tiver cinco coments!!!!!!!!!!!! Até o próx cap, meu queridos!!!!!






Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.