FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. A volta pra casa - Penúltimo c


Fic: Gente grande II


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

                 Hermione não chorava mais. Não tinha mais forças pra isso. Estava sentada no sofá olhando para as próprias mãos. Gina, Luna, Molly, Hugo, Nina e Emily estavam lá também, mas não conseguiam falar nada. O clima estava péssimo. A porta abriu e por um segundo Hermione pensou que veria sua filha ali, mas quando ela olhou suas esperanças sumiram. Tiago, Neville e Arthur entraram em casa balançando a cabeça negativamente, logo depois Fred e Jorge também apareceram. Hermione respirou fundo e Pedro apareceu atrás dos outros.


- O achamos pelo caminho, acho que estava perdido. – Arthur falou e todos olharam para ele.


- Eu estava procurando Rose, mas acabei me perdendo aqui. – Ele disse triste e Hermione sorriu o chamando para sentar ao lado dela.


- Pedro, isso é perigoso. Não pode sair por aí sem saber onde está indo. Já estão procurando ela e sei que vão encontrá-la. – Ela sorriu e Pedro balançou a cabeça afirmando.


               Ninguém se atreveu a dizer nada. Mais uma vez o silencio atormentou a casa, e dentro de cada um ainda existia a esperança de que Rose entraria ali. Já estava entardecendo e começando a escurecer. Mais uma vez a porta se abriu, mas dessa vez ninguém entrou. Hermione levantou curiosa para ver quem era e de repente Rony entrou em casa com Rose no colo. Todos começaram a aplaudir e gritar felizes. Hermione começou a chorar e correu para abraçar a filha. Rony colocou cuidadosamente ela no chão para que Hermione pudesse abraçá-la.  Ninguém dizia nada, só riam e comemoravam. Rony sorriu olhando para Hermione quase esmagando a filha, mas Rose não se importava, sentiu falta do abraço da mãe.


               Depois de quase uma eternidade que Hermione abraçou ela, os outros correram para um abraço também. Harry entrou em casa olhando a cena feliz, e Sirius fez o mesmo. Hermione abraçou Rony feliz. Emily Nina e Hugo correram para abraçar e irmã, Hermione e Rony abraçaram os quatro juntos. Rose abriu um sorriso enorme quando Pedro veio lhe abraçar. Rony não disse nada, e muito menos fechou a cara, ele simplesmente sorriu. Eles não disseram nada, apenas se abraçavam. Todos sorriam até que um homem entrou em casa. Ele olhou sério para todos e ninguém teve qualquer reação.


- Draco?! – Hermione perguntou olhando assustada. – Foi ele?! – Hermione olhou para Rony que afirmou com a cabeça. Ele abriu a boca para explicar, mas Hermione avançou em Draco e começou a bater nele. – VOCÊ É LOUCO?! POR QUE VOCE FEZ ISSO SEU IDIOTA? – Rony a segurou e pediu para que ela se acalmasse. Harry fez o mesmo tentando ajudar. – ME SOLTA! VOCES SÃO IDIOTAS? QUAL É O PROBLEMA DE VOCES DE TRAZEREM ELE PRA CÁ? – Ela gritava histérica e com raiva.


- Amor, calma! – Rony falava pacientemente segurando os braços de Hermione. – Rose vai explicar tudo, se acalma. – Gina buscou um copo de água para Hermione e ela se acalmou. Rony a ajudou a se sentar e colocou Rose ao lado dela. Molly pegou o kit de primeiros socorros para enfaixar o pé machucado de Rose.


                  Enquanto Molly cuidava do pé de Rose ela contava a história para todos. Eles ficaram confusos olhando para Draco, que não parecia muito a vontade ali. A ultima vez que foi aquela casa, Gina e ele namoravam ainda. Ele percebia que Harry ainda o olhava com ciúmes, e o tempo inteiro ficou abraçado com Gina, mas ele não sentia mais nada por ela. Na verdade, Draco já estava noivo, e iria se casar em breve. Ele havia aceitado o dinheiro de Krum por pura ganância, porque ele não precisava disso, seu pai deixou uma grande herança pra ele.


- E onde está Victor? – Hermione perguntou com um nó na garganta.


- Túlio já está cuidando dele. Ligamos para ele e dizemos onde estávamos. Ele foi até lá e o encontraram perto de onde estavam. Ele estava muito machucado. – Harry respondeu sorrindo para a afilhada.


- É. Minha princesa herdou a força do pai. – Ele falou abraçando ela e todos riram.


- Bom... – Hermione se levantou e foi até Draco. – Me desculpe por ter te batido. – Ela disse sorrindo. – E obrigada, de verdade. – Ela o abraçou. No início Draco se sentiu desconfortável, nunca havia abraçado nenhum dos amigos de Gina, até implicava com eles na época da faculdade, mas Draco se sentiu tão bem em poder abraçar alguém e se sentir aliviado, que ele retribuiu o abraço e sorriu para Hermione. Rony se aproximou e apertou sua mão.


- Obrigado Draco. Obrigado mesmo. – Rony sorriu e Draco sorriu de volta.


- Então agora temos que comemorar! – Molly disse e todos bateram palma. – Fica para o jantar Draco? – Ela perguntou sorrindo para ele, e todos olharam sorrindo aguardando sua resposta.


- Será um prazer Senhora Weasley. – Ele disse sorrindo e todos bateram palma novamente.


                    Gina e Luna foram ajudar Molly a fazer o jantar. Hermione não queria sair de perto de Rose e ficava paparicando ela o tempo inteiro. Suas irmãs mais novas não paravam de perguntar os detalhes e de como foi tudo. Pedro estava sentado ao lado dela, e os dois estavam de mãos dadas. Hermione olhou orgulhosa para Rony, que não demonstrou raiva em nenhum momento. Ele estava sentado abraçado com Hermione que estava sentada de costas para ele. Ele encostou o queixo em seu ombro e ficou rindo das perguntas das filhas mais novas.


- Você teve que matar um lobo para não morrer de fome? – Emily perguntou curiosa e todos riram dela.


                  Draco já estava se sentindo mais confortável, conversando com os outros homens, inclusive Harry, que já não tinha mais raiva ou ciúmes dele. Parecia que ele sempre tinha sido amigo deles, e isso era muito bom, Draco não tinha amigos, apenas sua noiva, que estava viajando. Ninguém tocou no assunto do sequestro.


                 O jantar foi animado, todos da família reunidos. Todos deixaram claro que queriam que Draco se juntasse à família e fosse almoçar lá todos os domingos. Rony não prestava atenção na conversa. Olhava feliz para Rose, sorrindo e dando gargalhadas. Era ótima aquela sensação, ter sua filha de volta. Hermione como se tivesse lido seu pensamento, segurou sua mão sorrindo. Ele retribuiu o sorriso e continuaram o jantar.


 


                    Já era tarde e todos voltaram para casa. Rony deixou Pedro em casa, e agradeceu por ele ter ido até lá querendo ajudar. Intimou ele a voltar lá no domingo para o almoço. Ele sorriu agradecido e saiu, sorrindo especialmente para Rose.


                     Quando chegaram em casa Rose não via a hora de deitar em sua cama e descansar. Rony a ajudou a se deitar, e beijou seu rosto.


- Boa noite princesa. – Ele disse sorrindo. – Eu te amo muito, muito mesmo.


- Boa noite pai. Eu também te amo. – Ela sorriu e Rony estava saindo do quarto. – Pai. – Ela chamou e ele parou e olhou para ela. – Me desculpe pelo que eu falei ontem. Eu não queria ter brigado, e eu fui errada no que fiz.


- Tudo bem princesa, esquece isso. – Ele piscou para ela e saiu fechando a porta.


                      Hermione já tinha colocado as filhas menores para dormir, e Hugo também já tinha ido dormir. Ela foi para seu quarto e olhou para Rony deitado na cama, sorrindo para a parede. Ela riu e foi trocar de roupa. Rony ficou olhando para ela, sorrindo malicioso.


- O que foi Sr Weasley? Não me olha assim porque você precisa descansar. – Ela disse deitando na cama e sendo abraçada por ele.


- Eu te amo muito sabia? – Ele falou acariciando seu ombro.


- Eu também te amo. – Ela sorriu e o beijou.


                       A felicidade consumia os dois, tanto que nem o cansaço impediu que eles fizessem amor naquela noite. Depois adormeceram abraçados e felizes. Tudo tinha se acertado, e continuaria assim.


 


N/A: Bom gente, o capitulo ficou pequeno porque já é o penúltimo, e não faria sentido se eu misturasse com o próximo capitulo. Hehe, beijinhos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.