FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

34. Bonus: Lunny is Back


Fic: A Broken Heart and a Troubled Mind - reescrevendo


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry, Luna e Julieta voltaram na floresta onde uma batalha tinha sido travada. Onde "a batalha" tinha sido travada. A missão agora não era esmagar a cabeça de um exército de meio—mortos ou o que quer que seja, era achar Lunny.


 


— Julieta, é por aqui, você tem certeza? — Luna dizia a mesma coisa repetidamente de cinco em 5 minutos. Eles tinham entrado na floresta há 20 minutos e nada da "grande árvore que tem um portal parecido com o de Hogwarts".


 


— Sim, Luna. Eu tenho sim, caralho! — Julieta esbravejou. Harry, que estava mais pensativo do que falante como normalmente, deu um olhar de desaprovação para a namorada quando ouviu a garota falar um palavrão. Foi ai que Julieta ficou com mais raiva. — Ai, não fode você também tá legal? — Ela tomou a frente e seguiu marchando até o caminho da enorme árvore. Geralmente aquilo engataria uma enorme discução entre os dois, mas Harry estava muito longe daqui. Estranho. Não que Julieta tivesse notado. Ou ligado.


 


Eles caminharam mais 10 minutos e Luna reclamou:


 


— Nós estamos andando em círculos Julieta! — A garota reclamou.


 


— Argh Luna, dá pra apenas me seguir, eu sei o que estou fazendo. — Julieta falou mais calma do que estava realmente.


 


— Não tem um caminho mais curto ou algo do tipo?


 


— Ninguém mandou você não ter vindo de tênis, aqui é uma floresta não um desfile de moda!


 


— Olha quem falando, a rainha do "ai, minha blusa nova, não encoste nela" "ai, meu sapato novo, não coloque um dedo nele".


 


— Caralho, pelo menos eu sei muito bem escolher roupas para se usar numa floresta. — Mesmo com toda a discussão Harry continuava pensativo. Ou... Tomando coragem.


 


— Ah foda-se também. Me deixa com a minha sapatilha e... — Harry interrompeu Luna. Ele tinha acordado.


 


— PARE VOCÊS DUAS! — Ele gritou, ficando entre elas. — Vocês podem dar uma trégua por uns minutos? — ele pegou a mão da namorada — Porque eu preciso falar uma coisa pra Julieta. Luna, um instante está bem? — Ela assentiu e revirou os olhos. Ele se ajoelhou no chão cheio de folhas e barro, ainda segurando as mãos de Julieta, que não estava entendo nada. — Julieta, vou ser direto e rápido, senão perco toda a coragem que venho juntando. Quer... Ah... Casar comigo? — Julieta, antes irritada, amoleceu na hora e ficou toda melosa. Luna não acreditava no que estava vendo.


 


— Qual é Harry! Você poderia ter escolhido PIOR momento pra isso, porque... — Luna disse, e Julieta novamente estourou.


 


— CALA A BOCA CARALHO, EU NÃO IA ATRAPALHAR O SEU PEDIDO DE CASAMENTO! — Ela se virou pra Luna e a xingou. Depois voltou o olhar a Harry, que lançava um olhar desaprovador. Ela, dessa vez, não mandou ele se fuder, apenar mandou um olhar "ela me irrita, fazer o que". Voltando o assunto pedido de casamento... — Ah Harry, eu nem sei o que...


 


— JULIETA, HARRY, OLHEM! — Luna gritou, correndo em direção de dois borrões. — Julieta se virou e quando foi reclamar...


 


Ela viu meio-mortos atacando Luna.


 


— CARALHO, NÓS NÃO TINHAMOS ACABADO COM ESSES FILHOS DA PUTA? — Gritou Julieta.


 


— Aparementemente não. — Harry disse. Julieta tinha esquecido ele. Na frente deles, Luna decepava a cabeça de um dos mortos.


 


— ALGUÉM PODE ME AJUDAR AQUI, MERDA? — Com isso, Julieta ajudou Harry a levantar do chão e pegou seu arco e flechas. A garota deu um golpe certeiro num meio-morto que ia atacar sua irmã. Luna, num corte rápido, arrancou a cabeça do último zumbi existente. — OBRIGADO CASAL. — A garota estava extremamente irritada.


 


— Não fod... — Harry olhou feio para Julieta e ele se corrigiu. — Não ferra Luna. Desculpe se eu estava num momento importante pra mim.


 


— Tá Julieta, temos que achar a Lunny.


 


— Eu sei... — Julieta olhou pra Harry. — Quase esqueci, é claro que eu aceito, amor. — Ele abriu um longo sorriso e abraçou ela. — Agora vamos.


 


Não demorou para encontrarem a árvore. Julieta e Luna estavam com as armas preparadas, para "qualquer graçinha", como Luna dizia.


 


— E agora? — Luna perguntou, em guarda. Julieta guardou seu arco e pegou sua varinha.


 


— Acontece isso. — Ela parou na frente da árvore e se concentrou. Repetiu as palavras: abre-te sésamo. Luna viu e começou a rir.


 


— ABRE-TE CESAMO JULIETA? Você tá brincando comigo?


 


— Não, a Elizabeth disse pra eu falar isso.


 


— Porque?


 


— Adam disse a ela.


 


— Ele poderia estar mentindo.


 


— Estava sob o efeito de uma poção lembra? E Liz não mentiria.


 


— Tudo bem, mas agora... Quem vai testar.


 


— Bom... — Como se estivessem treinado, as garotas viraram o olhar pra Harry. Ele, que estava toda sorridente, fechou a cara na hora.


 


— NÃO, NÃO, NÃO, JULIETA, POR FAVOR, NÃO. — Ele disse/gritou, leia como quiser.


 


— Harry, nós temos que salvar Lunny...


 


— Mas se eu me machucar?


 


— Você prefere que eu, sua namorada... Hm... Noiva — ela hesitou ao falar a palavra — ou Luna, duas damas, mós machucássemos tentando?


 


— Você é uma perfeita chantagista, né. — Harry falou.


 


— Obrigada! — Julieta deu um sorriso e deu espaço pra Harry correr. Ele rolou os olhos e correu até a árvore. Julieta fechou os olhos, mas ele tinha ultrapassado a árvore. — DEU CERTO!


 


— Nossa vez... — Luna disse, já tomando distancia. Ela correu junto dela.


 


As garotas reviveram a sensação de passar pela passagem de Hogwarts, como se fosse há muito tempo que elas fizeram isso pela última vez.


 


Julieta logo reconheceu o lugar, como se tivesse ficado presa lá ontem.


 


— Pensei que teria que voltar pra avisar vocês. — Falou Harry bravo. Julieta abraçou—o.


 


— Para de ser bobo ok, você sabe que eu curaria você rapidinho — ela deu um beijo na bochecha dele. — Agora...


 


— Aonde poderia estar Lunny? — Perguntou Luna olhando em volta.


 


— Não sei, só sei que não estaria tentando fugir.


 


— Porque?


 


— Pelo tempo que passei por Lunny... Ela não tentaria fugir. Acredite. Ela acha que ficando aqui, suas filhas estariam a salvo. Lunny faria tudo por elas.


 


— Mas... Onde ela está? — Harry perguntou.


 


— Não sei... — Eles começaram a procurar pela peça. Como Adam dizia, "seu lar doce lar". -


 


--- Hey, gente, olha! Ela está aqui! — Luna apontou para o sofá, onde Lunny ressonava levemente. — Ela está... Solta?


 


— Adam nós mantinha soltas, bom... Ele sabia que nós não poderíamos fugir.


 


— Ah... Mas como vamos acordar ela?


 


— Balançando ela? — Perguntou Harry com cara de “capitão óbvio”.


 


— Não Harry, ela não está dormindo, está desmaiada, eu reconheço isso. — Julieta respondeu, com cara de "desculpa amor, você está totalmente errado". Harry fez cara de "tanto faz" e Luna continuou no diálogo.


 


— Então... Não tem um feitiço pra isso?


 


— TEM! — Julieta falou, é o... Hm... — Ela apontou a varinha para Lunny e... — Ennervate! — Nada aconteceu.


 


— Não aconteceu nada! — Falou Luna.


 


— Então... Não sei. — Julieta ficou cabisbaixa, mas algo aconteceu. Lunny voltou a se mexer. — LUNNY!


 


 — Ju... Julieta? — Ela gaguejou.


 


---- Sou eu mesma! Vim de buscar! Adam... Foi destruído Lunny, suas filhas estão bem!


 


---- Julieta... você...as salvou?


 


---- Bem longe disso Lunny. Mas... nós temos que tira-lá daqui.


 


--- Sim, eu... estou me sentindo mais forte.


 


--- Cinco vivas ao feitiço da Julieta. - Luna riu, ajudando Julieta a levantar dosofá.


 


 As duas ajudaram Lunny a caminhar até o portal, pelo qual passaram ainda carregando-a. Já fora do cativeiro, Lunny abraçou Julieta.


 


---- Obrigado querida. 


 


---- De... nada Lunny. - A garota gaguejou. - Mas eu tive ajuda. - Ela riu e apontou para Harry e Luna.


 


---- É claro – ela riu junto – mas como vamos ir pra casa?


 


---- Desaparando, naturalmente – Falou Harry, voltando para o lado de Julieta.


 


---- Então vamos, meu pé está doendo muito. - Disse Luna, que viu o olhar de Julieta e revirou os olhos. - Não vem que não tem. - Eles riram e desaparataram.


 


 


 


------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 


           Ally estava impaciente, pra variar. Liz disse que tinha mandado Julieta para buscar sua mãe. QUE IDÉIA! Ela que queria fazer isso. Mas nunca coisa ela estava certa. Ela estava cansada, extremamente. E sua mãe tinha que ser regastada imediatamente, quem sabe o que Adam tinha feito com ela.


 


Claro, ainda não agradava a ideia de Luna, Harry e Julieta irem procurar sua mãe, mas ela se tranquilizava por Luna estar com eles. Pombinhos romanticos geralmente não se concentram em suas missões.


 


Pelo o que o pessoal da casa tinha falado, eles tinham partido pela manhã. Ela tinha chegado 5 horas depois, mais ou menos. Ela não queria saber, queria reencontrar sua mãe.


 


Desde que tinha chegado, foi obrigada a ficar na cama. Mas ela não tinha pregado o olho, no máximo tinha cochilado uma ou duas vezes. Foi quando ouviu barulhos no andar de baixo. Tanta gente falando como... se outras pessoas tivessem chegado.


 


Ally colocou os sapatos como um flesh, e desceu correndo as escadas. Havia uma pequena multidão em volta de um grupo. A garota reconheceu o topo do cabelo da sua mãe.


 


--- Mãe! - Quase que automaticamente os olhos de Lunny se iluminaram. Ela estava abraçando Gina, só que Ally rapidamente a arrancou dos braços da mãe e a abraçou. - Você está bem? - Ally perguntou, abraçando fortemente sua mãe. Lunny correspondia.


 


---- Querida, eu que tinha que estar perguntando isso. - Ally riu.


 


--- Mãe... você sabe... eu... destrui Adam. - Por incrivel que pareça, Allynne era o tipo e filha que presava o pensamento da mãe. Ela não queria a desaprovação de Lunny pelo o que ela fez com Adam. Pelo fim que ela deu a ele.


 


---- Depois falaremos disso... - Lunny disse a tranquilizando. - Você não foi afetada ou algo do tipo?


 


---- Você mesma disse que depois nos falariamos disso né? - Lunny corcordou com um riso.


 


---- Sim filha, agora trataremos de outro assunto.


 


---- Qual?


 


--- Quer me apresentar seu namorado?




----------------------------------------------------------------------------------

Esse capitulo é da Julieta. Eu não tenho tanta imaginação pra isso e ela descreveu muito bem  oresgate, já que ela o fez. Bem, é isso, um dos capitulos extras que estão sendo acrescentados aqui. Beijos :* 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.