FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Encontrando o bruxo perdido


Fic: O Coração Nunca Esquece ATUALIZANDO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 5 – Encontrando o bruxo perdido


 


Harry demorou para ir para Londres atrás de Draco, antes teve que arrumar algumas coisas e saber mais sobre o que aconteceu com o loiro. Após três dias ele estava muito ansioso e com apenas uma mochila pequena que fora expandida magicamente, Harry foi até o Beco Diagonal e retirou uma pequena quantia de galeões, sicles e nuques do banco dos bruxos, o Gringotes. Ele trocou uma parte por dinheiro trouxa e guardou em sua bolsa de onde tirou o endereço anotado no pergaminho e o leu duas vezes antes de guardá-lo novamente e respirar fundo.


Snape disse que a agencia especializada em encaminhar bruxos e bruxas abortados que queriam uma vida tranqüila ou pessoas sem memórias de sua ancestralidade bruxa, como Draco, encaminhou o bruxo para trabalhar no interior do país em uma pousada. Harry se concentrou no destino e aparatou em uma estrada deserta de onde podia ver uma estrada principal e no final da estrada uma pousada muito bonita. O moreno caminhou-se devagar na beirada da estrada vendo a pousada branca surgir linda e simples com detalhes azuis e uma placa no alto da entrada onde se dizia Pousada Cavalo Marinho.


Respirando fundo, Harry apertou a mochila no ombro e caminhou devagar até a recepção, não havia ninguém. Ele aproveitou aquele momento para poder se acalmar, ele nem ao menos sabia o porque estava nervoso. Ele olhou para os móveis e admirou a decoração rústica e confortável. Quando sentia que podia respirar normalmente ele apertou a campainha em cima do balcão e esperou. Alguns segundos depois saiu um jovem loiro da porta atrás do balcão. Os olhos de Harry se arregalaram ao ver os olhos azuis acinzentados olhando para ele com um sorriso no rosto enquanto se aproximava.


Harry esquecera como respirava


O jovem na sua frente era tão bonito, loiro, alto e com uma expressão tão simpática que Harry demorou para se lembrar de que era Draco Malfoy sorrindo para si. Fechando os olhos e sacudindo de leve a cabeça, Harry voltou a respirar e tentou se concentrar.


- Oi – Disse tremulo


- Olá - Disse o loiro – Sou Draco Price, prazer. Deseja um quarto? Temos os melhores da região, e ainda oferecemos passeios nas trilhas próximas e pelo centro da cidade onde há uma feira todas as tardes.


Harry não respondeu de imediato, ficou apenas admirando o jovem. Draco realmente estava mudado, pelo menos em comparação com o Draco Malfoy que ele conhecera no primeiro ano, não havia mais aquela arrogância em seu rosto, só simpatia. Sua voz era diferente também, não tinha raiva e desgosto, ela era baixa e gentil. Seu cabelo antes lambido para trás, agora estava solto e caia em seus olhos deixando-o com um ar misterioso e simplório. Harry sentiu um calor por dentro ao vê-lo sorrir para ele novamente


- Hãã, sim – Disse tentando se concentrar de novo - Eu quero um quarto, por favor


- Certo, temos o quarto quatro e cinco que ficam mais próximos ao salão de refeições, temos o onze que fica próximo a piscina e o dezoito que é mais distante, porém mais calmo.


- Me dá o dezoito – Disse Harry sem pensar


- O maior de todos – Comentou Draco entregando o formulário do Check-in de Harry, o menino escreveu rapidamente os dados necessários, não queria que Draco percebesse que estava tremendo - Aqui está a chave, dentro tem um frigobar, telefone, televisão, DVD, e revistas. Qualquer coisa é só discar zero que eu atendo o que o senhor desejar. O jantar é servido às sete da noite e o café da manhã as oito da manhã. Boa estadia – Desejou o loiro com um sorriso.


- Obrigado.


Harry estendeu a mão para pegar a chave, mas no momento em que seu dedo encostou na palma da mão de Draco, uma energia tão forte passou por seu corpo que Harry estacou com a mão estendida. Seus lábios se abriram e seus olhos marejaram, aquilo fora tão intenso, tão forte que Harry não sabia como suportar ou apenas entender.


- Está tudo bem? – Perguntou Draco fazendo Harry olhar para seus lábios rosas – O senhor está se sentindo bem?


- Estou sim – Disse Harry se recompondo – Só estou cansado, preciso descansar um pouco.


- Tudo bem, se precisar de algo é só chamar pelo telefone


- Claro – Disse Harry pegando a chave e assinando seu nome na lista da recepção. De momentos em momentos ele desviava seu olhar da folha e o postava no loiro.


 Draco pegou a folha e olhou o nome de Harry franzindo a testa. Por um momento Harry pensou que ele havia lembrado, mas o loiro apenas sorriu e guardou a lista


- Então, boa estadia, senhor Harry Potter


- Obrigado – Respondeu Harry indo em direção ao quarto


Ao chegar a um dos quartos mais afastados, Harry abriu a porta e percebeu que o quarto era bem grande com uma cama no centro feita de madeira com móveis em volta também de madeira. Havia uma ante-sala com uma televisão, uma mini cozinha com fogão, frigobar e microondas e um banheiro com hidromassagem. Mas o que Harry queria naquele momento eram somente a cama e o travesseiro onde enterrou sua cabeça e respirou fundo.


- Não pode ser ele, está tão mudado – Pensou Harry relembrando os pequenos momentos com o loiro.


Harry realmente estava cansado e dormiu pouco tempo depois acordando algumas horas depois, mas só saiu do quarto uma vez para tentar encontrá-lo, mas ele não estava em lugar algum da pousada. Frustrado, Harry voltou para o quarto e dormiu sem jantar.


No outro dia levantou cedo, fez sua higiene e desceu para o refeitório. Não gostava de tomar café no quarto, isso lembrava os dias que vivia com os Dursley e tinha que comer escondido embaixo da escada porque Duda havia levado os amiguinhos e ele, sendo uma aberração, não podia aparecer.


Ele esfregou os olhos e entrou na recepção para perguntar como fazia para chegar ao salão para tomar café da manhã, ele já havia esquecido. Mas estacou no mesmo lugar quando encontrou Draco debruçado no balcão lendo uma revista. Estava vestindo uma camiseta justa que faziam seus músculos ressaltarem. Parou no batente da porta para apreciar a beleza dele. Aqueles cabelos caídos no rosto, aquela pele macia....


- Senhor Potter – Disse Draco ao levantar e ver Harry parado – Dormiu bem?


- Ahh...Sim obrigado – Respondeu Harry recompondo-se


- Que bom. O restaurante é logo ali adiante caso queira tomar café. Lá fora temos uma quadra pequena e uma piscina, caso deseje se exercitar


- Obrigado, mas não sei nadar.


- Não?


- Não, nunca fui à praia e nem nadei em uma piscina, quer dizer teve uma vez que nadei, mas foi em circunstâncias diferentes – Nadar com guelras no Torneio Tribruxo e em um lago congelado não eram circunstâncias normais


- Hummm, nadar é bom se quer saber, tonifica os músculos, ajuda na respiração, faz você crescer. Tudo isso em um único exercício. Eu adoro nadar.


Harry assentiu silenciosamente, ele queria parar de olhar, mas era impossível tirar os olhos do corpo de Draco, e mesmo que fosse muito estranho sentir isso, Harry não QUERIA parar de olhar. Lembrou-se do menino magrelo que conheceu na escola, esse Draco na sua frente não era parecido com ele, era mais corpulento, mais musculoso e muito mais gentil. Harry fez uma nota mental de aprender a nadar.


O moreno sabia que deveria se aproximar dele, não por obrigação, mas por própria vontade. Mas como poderia se aproximar sem conhecer um pouco da vida que ele levava naquele lugar? Só havia uma maneira, questionando o que queria saber.


- Sua namorada deve gostar – Disse tentando jogar uma isca


- Não tenho namorada – Disse Draco sorrindo mordendo a isca – Nem namorado, antes que pergunte – Harry engoliu em seco


- Não ia perguntar.


- Seria o primeiro então. Todos me perguntam isso. Dizem que sou afeminado por gostar de me cuidar.


- Isso não faz mal a ninguém.


Harry sorria por dentro, saber que ele não estava namorando o confortou, mesmo que sua mente tentasse entender o porquê de se sentir feliz por isso. Ele não queria nada com Draco, queria?


- Bom, não irei atrapalhar suas atividades matinais senhor Potter. Tenha um bom dia.


Draco entrou pela porta atrás do balcão. Harry foi para o restaurante e tomou seu café pensando naqueles olhos, naqueles cabelos, músculos, voz, tudo. Teve que voltar urgente para o quarto e cuidar de seu probleminha que vinha acontecendo muitas vezes ultimamente, parecia que ele estava começando a sentir falta de algo que jamais teve, pelo menos não antes de saber que tinha.


Na hora do almoço Harry aceitou comer no quarto, ligou para a recepção e pediu uma refeição. Qual não foi sua surpresa quando abriu a porta e deu de cara com ninguém menos que Draco Malfoy, agora Draco Price.


- Sua comida senhor. Macarronada com bife a milanesa e suco de abóbora.


- Obrigado.


Harry deu espaço para que Draco entrasse com o carrinho de comida. A proximidade de Draco fez Harry desejar que ele fosse logo embora se não ele seria capaz de agarrá-lo ali mesmo. Merlin, como sua mente estava confusa


- Quando terminar é só ligar na recepção e eu virei pegá-lo.


- Está bem.


- Com licença.


Harry o acompanhou até a porta e o observou partir. Aquilo era loucura. Ele estava desejando Draco de uma forma que jamais imaginou. Precisava estar com ele, tocar nele, entrar nele. Seu corpo suava toda vez que chegava perto dele, suas pernas bambiavam, seu coração acelerava e no final acabava ficando em uma situação totalmente desconfortável.


Comeu sua comida devagar pensando que deveria ter alguém ao seu lado para isso. Sentiu falta, saudade. Harry estava odiando aquilo tudo, porque há apenas dois dias ele estava muito bem, mas agora a angustia de não ter Draco perto de si, justamente Draco Malfoy, era deveras cruel e persistente.


Os outros dois dias passaram sem nada acontecer. Harry sempre descia para ver se conseguia ver Draco e esse sempre o recebia com um sorriso.


Mas no terceiro dia Harry estava descendo para o jardim bem cedo, não havia conseguido dormir e por isso levantou-se cedo. Lá na quadra estava Draco, estava sem camisa, vestia apenas uma bermuda preta. Chegou mais perto a fim de ver melhor. Draco jogava basquete e fazia cestas de dois e três pontos. Seus cabelos estavam suados e ele os colocava para trás lembrando o cabelo do velho Draco. Sua pele estava molhada de suor e brilhava com a luz do novo sol que se erguia. Seus músculos totalmente a mostra fez Harry suspirar. Chegou mais perto e acabou pisando em um graveto que estava no chão alertando Draco de sua presença.


- Senhor Potter – Disse Draco ao vê-lo ali parado – Estou incomodando? Se quiser posso parar.


- Não está incomodando. Só estava vendo você jogar. Joga bem.


- Obrigado. Nos meus dias de folga eu faço alguns exercícios a mais que normalmente, nado e jogo basquete. Sabe jogar?


- Não.


- Nossa. Quer que eu o ensine?


- Você me ensinaria a jogar basquete?


- Sim, se o senhor quiser.


- Sim eu quero e por favor me chame de você.


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.