FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. ¤ Ataque-surpresa


Fic: Dangerous Love


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Gina mirou-se no espelho do dormitório das garotas da Grifinória; estava atrasada para o Baile, mas depois de brigar com Draco Malfoy, não estava tão ansiosa para ir. Mas vestira sua veste a rigor; era fabulosa: branco-pérola, com bordados na base da veste e mini-pérolas costuradas por toda a extensão. Gina não havia feito nada demais com os cabelos, pois não esperava realmente ir a festa. Não teria problemas para encontrar um par, verdade, mas não queria ir com outro par além de Draco Malfoy. Mas Draco tinha que entender que eram muito diferentes para continuarem juntos, e ambos sofreriam se continuassem a se encontrar. Esse pensamento corroía Gina por dentro.



A garota desceu, ainda de vestes a rigor, ao Salão da Grifinória. Estava quase completamente vazio, a não ser por um vulto escuro que se mexia, inquieto e observando tudo, perto de uma das poltronas. Gina se aproximou do vulto. Quase deu um grito ao ouvir a voz do intruso:



-- Você está maravilhosa, Gi. Sempre está, mas hoje está ainda mais. Talvez seja por causa do vestido. -- O vulto riu, saindo das sombras.



-- D-Draco! Co.. como você... entr... -- Gina não conseguiu completar a pergunta, e ao menos pretendia: Draco abraçou-a pela cintura e aproximou-a de si; ficaram cara a cara, muito juntos, e Draco falou, muito baixo:



-- A mulher do quadro se convenceu com a minha cara de apaixonado, só isso. -- Sorriu Malfoy. E beijou Gina. A garota começou a chorar novamente, mas de felicidade! O que estava pensando... o mundo não existia a sua volta, tudo o que importava era o garoto ali a sua frente, e beijou-o com mais intensidade... e percebeu que estava disposta a tudo para ficar com ele, nem que tivesse que mover mundos para conseguí-lo. Abraçou Draco com muita força e paixão, e os dois caíram, juntos, em cima das poltronas vermelho-vinho. E lá ficaram, durante muito tempo, apenas aproveitando a companhia um do outro.. Gina tomou Draco pela mão e os dois desceram para a festa. O cabelo de Gina estava pavoroso, agora, e suas vestes, amassadas, mas nunca emanou tanta beleza, pois estava absolutamente feliz.



A chegada dos dois, juntos e de mãos dadas, ao Salão Principal, causou assobios e comentários múltiplos. Mas ambos descobriram que não se importavam com o que diziam ou deixavam de dizer; tinham a companhia um do outro, e era o que bastava. O Baile já havia começado oficialmente há muito tempo, mas o clima era mais que propício; Gina abraçou Draco mais uma vez, aproximou sua boca do ouvido do garoto e disse:



-- Eu vou para onde você for, Draco... tudo pela nossa felicidade.



-- Que bom que você aceitou, Gina, meu amor... e nunca mais quero que você duvide de meu amor por você.... se eu encostei naquela poção, foi somente bom para deixar-me mais livre para denunciar meu sentimento; te amo desde que nos vimos, desde que nos conhecemos, desde que você me empurrou pela primeira vez -- riu Draco.



-- Hoje e sempre juntos... -- sussurrou Gina no ouvido de Draco.



-- Hoje e sempre. -- Concordou Draco. Os dois deram-se um beijo apaixonado, e sentiram que nunca mais iriam se separar. Fossem as circunstâncias que fossem.



*




Harry não conseguia desgrudar os olhos de Gina. Mesmo dançando, de rosto colado, com Sarah Pennyfeather, não conseguia piscar, não conseguia se concentrar em mais nada... Por que apoiou aquele namoro? Por quê?



A música acabou; Sarah lhe deu um beijo no rosto, sorrindo; a garota parecia muito mais bem-humorada e simpática do que Harry jamais a vira; talvez Hermione tivesse razão sobre a garota. Ela só precisava de companhia.



-- Vou dar uma parada, Harry. Vou pegar uma bebida para nós, que tal?



-- Pode ser -- Disse Harry, agradecido. Assim que a garota se afastou, alguém se aproximou dele e se sentou ao seu lado; para sua surpresa, era Draco Malfoy.



-- Venha comigo, Potter. Eu vou cumprir a promessa.



Harry já ia perguntar a Malfoy que promessa era aquela, mas lembrou-se a tempo antes que as palvras saíssem de sua boca; Malfoy iria lhe contar o passado de Sarah Pennyfeather, embora agora não precisasse mais dessa informação, já que Hermione lhe contara; por um momento, pensou se poderia retroceder com a promessa e odiar o casal que Draco e Gina formaram. Mas percebeu, também a tempo, que não poderia fazer isso.. Quando percebeu aonde seus passos o tinham levado, estavam perto da Floresta Proibida.



-- Olhe, essa tal Sarah... -- Começou Malfoy.



-- Não precisa me contar, Draco. Eu já soube tudo sobre o passado dela.



Malfoy o encarou, abobado.



-- E você acha normal? -- Perguntou Draco, encarando Harry boquiaberto.



-- Bem... não é normal... mas aconteceu o mesmo comigo, de alguma maneira, então acredito que não seja nada muito distante da minha realidade, não é? -- Harry tinha um tom quase agressivo na voz.



-- Harry... nós não estamos falando da mesma coisa, definitivamente! Isso nunca aconteceu com você, eu tenho absoluta certeza nisso!



-- Então, do que você está falando? -- Indagou Harry, cruelmente.



Draco abriu a boca para falar, mas, como que por mágica (o que era provável, pensou Harry), Sarah apareceu ao seu lado, trazendo um copo de suco em uma das mãos e um sorriso no rosto.



-- Ah, Harry, você está aq.. -- Sarah encarou Malfoy, com seus olhos azuis muito profundos. Os dois se encararam durante minutos, e parecia que faíscas voavam de seus olhos. Draco entortou a boca daquela maneira que fazia quando achava algo desagradável (expressão que geralmente usava com Harry, por sinal), e Sarah voltou a falar, quase normalmente, embora corada --... tome, trouxe seu suco. -- A garota entregou o copo para Harry, mas Draco derrubou-o violentamente da mão do garoto. Harry olhou indagador para Malfoy, e Sarah sacudiu o coque, violentamente, um punhado de cabelo desprendendo-se do penteado.



-- Você não tinha esse direito! Quero dizer... que desastrado! Bem, eu vou pegar outro copo.



A garota se afastou mais uma vez, despejando faíscas oculares para Malfoy. Draco puxou Harry pela gola da veste.



-- Escute bem o que eu vou te dizer, Potter: Não ande com essa garota, e nem aceite nada que ela te der para beber ou comer. Pode ser a última coisa que você vai fazer na vida. Agora vamos embora, ou ela vai desconfiar.



Ainda olhando confuso para o sonserino, Harry voltou para o Salão Principal. Tocava uma música agitada, e o garoto parou para observar os casais a dançar.



Hermione e Rony dançavam animados na pista, ambos com o rosto vermelho de tanto dançar, pelo jeito. A esta altura da festa, já estavam realmente próximos; Harry podia jurar que viu os dois se beijando assim que desviou o olhar. Luna e Neville também não se desgrudavam um só segundo; os brincos de Luna, cenouras que combinavam com suas vestes alaranjadas, balançavam loucamente, e Neville não parava de sorrir para a garota; Cho -- o estômago de Harry contraiu-se mais uma vez -- dançava animada com um garoto do sétimo ano, também; Harry sentiu um aperto no coração ao perceber que era o último ano da garota em Hogwarts... o professor Dumbledore dançava com a professora McGonagall, como quase sempre; e Pansy Parkinson, para a alegria e também temor de Harry, estava sozinha na pista, quase chorando, as feições de buldogue ainda mais contraídas do que o habitual, desviando-se o tempo todo das investidas de Goyle para dançar com ele. Harry temeu que a garota desse um escândalo ao ver Gina e Draco dançando juntos e trocando beijos em plena pista, mas pelo visto a garota parecia desconsolada demais para dizer palavras agonizantes.



-- Tome, Harry, o seu suco. -- Entregou Sarah a Harry, a garota sorrindo.



-- Ah... -- Harry olhou, com ar duvidoso, a bebida que lhe era oferecida. -- Han.. que tal dançarmos primeiro? -- Perguntou o garoto, trazendo o copo na mão, e arrastando-se para a pista de dança. Sarah disse "tudo bem", e os dois foram dançando, embalados, até a pista. Porém, em um dado momento, Harry despejou o líquido no copo em uma plantinha que enfeitva o ambiente; Harry duvidou muito que um simples suco de abóbora murchasse a planta daquela maneira. Sarah abraçou Harry, e o garoto agora dançava, relaxado... estava tudo correndo perfeitamente bem...



Até ouvir o grito.



-- Harry, CUIDADO! -- Exclamou Gina, logo atrás dele. Harry olhou para os lados. Sarah segurava uma faca afiada e pontiaguda, e pelo visto mirava sua ponta na nuca de Harry, enquanto dançavam; o garoto se desviou bem a tempo da lança e Sarah caiu no chão, sem apoio algum, a faca caindo de sua mão com estrépido.



-- Sua VADIA! -- Grunhiu Sarah, pegando sua varinha e enlouquecendo. -- AVADA KEDAVRA! -- Anunciou Sarah, mirando o feitiço em Gina



Por sorte, Draco Malfoy, que parecia imaginar o que ia acontecer, levantou uma mesa e colocou-a na frente dele e de Gina, como um enorme escudo. O feitiço ricocheteou no lustre do Salão, que caiu pesadamente no chão. Algumas pessoas que estavam embaixo dele desviaram bem a tempo, e o lustre furou o chão. Harry procurou os professores, um olhar desesperado ao seu redor; era impossível que deixassem a garota impune, depois de ter proferido uma Maldição Imperdoável! Mas, para seu pavor, nenhum professor estava no seu campo de visão. Pelo jeito, Sarah conseguiu um jeito de fazê-los desaparecer.



-- CRUCIO! CRUCIO! CRUCIO!!! -- Ordenava Sarah, completamente louca, à sua varinha, tentando acertar Gina. Draco ainda utilizava a mesa como escudo, mas esta pareia prestes a se rachar. De fato, foi o que aconteceu quando o último feitiço ricocheteou nela. Os estilhaços de madeira voaram em todas as direções, e os bailantes tiveram que desviar-se de todos. Gina saiu detrás da mesa estilhaçada e se aproximou de Sarah, ficando frente a frente a ela.



-- Sarah, pare com isso, você está louca!



-- Essa é a minha missão, Weasley! Fique fora disso! NÃO SE INTROMETA! Cruscis! -- Sarah disparou o último feitiço, o que finalmente acertara seu alvo.. uma cruz de fogo, na verdade um "X" formado de fogo, acertou Gina em toda a parte frontal do seu tronco. A garota caiu em câmera lenta no chão, uma expressão chocada no rosto, fazendo um baque suave ao cair. O X de fogo continuou queimando em Gina; todos correram a acudi-la.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Biandera Lowers em 16/03/2011

O.O

Sarah é mesmo Bellatrix?

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.