FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. O Plano de Gina


Fic: Por Amor


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Gina desviou o olhar e olhou em volta, procurando alguém.

A Cho já foi?

- Já sim. - suspirou Harry.

- E vocês ficaram conversando? - havia um pouco de ciúmes na voz da ruiva, porém Harry não percebeu.”Ainda bem!”, pensou .
- Não muito... Não o quanto eu gostaria... - Harry suspirou novamente.

“Não o quanto você gostaria. Hunf!” Gina revirou os olhos. Era melhor ignorar a tristeza e ir direto ao ponto.

- Ótimo, pois é sobre ela que eu gostaria de falar - Harry olhou sem entender nada - ou melhor, sobre vocês dois!

Harry estava incrédulo! Nunca falara com Gina sobre Cho, agora ela que queria falar. Gina sabia que Harry gostava da menina, apenas isso e nada mais.

- Eu não estou entendendo... O que você gostaria de falar sobre... eu... e a Cho? - Gina percebeu que ele estava corado.
"Vamos lá, coragem", respirou fundo e disparou.

- Harry, se você gosta da Cho, porque não vai atrás dela? Por que não a convida para sair como qualquer garoto faria? Eu vi o jeito que você ficou quando ela se aproximou! Você não falou um "a". Fica totalmente besta quando a vê! Vai por mim, se continuar assim você nunca vai ficar com a Cho! - Ela sabia como era isso. Harry se comportava com Cho exatamente como Gina se comportara com ele, a única diferença é que Cho chegara nele.

- Olhe pra você! Um garoto bonito, gente fina, que não se deixa levar pela própria fama! Não precisa ter vergonha para chegar numa garota! - Gina parecia inconformada. Não agüentou! Tinha que falar tudo. E, para sua surpresa, não corou.

Gina... - balbuciou o rapaz, surpreso com as palavras dela. Tinha que admitir que Gina tinha razão, exceto o de ser bonito e gente fina. Nunca se deixava levar pela fama e enfrentava os inimigos mesmo que isso custasse a vida das pessoas que amava. E ele não sabia como chegar numa garota.

- Sabe o que é Gina... - olhou a garota como um olhar triste - eu acho que não sou a pessoa certa pra Cho.

- O quê??? Então, por que gosta dela?? - Gina não estava entendendo nada.

- Não sei... Talvez o fato de ela ser bonita e sorridente.

- Bonita pode ser, mas sorridente... - Gina balançou a cabeça em negação - ela está triste desde a morte de Cedrico.

- È, eu sei disso. Mas ela não pode ficar assim a vida toda.

Gina não falou nada. Apenas encolheu os ombros.

Os dois ficaram em silêncio por uns instantes. Gina olhava ao redor da biblioteca, tentando não encarar Harry. Se o fizesse, deixaria se levar pelo olhar dele.

Foi Harry que quebrou o silêncio. Tava muito curioso sobre aquela conversa.

- Onde você está querendo chegar, Gina - fitou a garota.

Respirando profundamente, Gina contou seu plano, de como Harry faria para conquistar Cho Chang, sem gaguejar (tamanho o esforço que fizera para isso). O plano foi explicado em poucos minutos

-... e é isso. O que você acha?? - Gina estava calma, para sua surpresa. Estava esperando uma resposta de Harry.

O garoto olhava-a espantado! Gina realmente propôs aquilo! Com certeza, não daria certo!

- Não vai dizer nada? - a ruiva já estava ficando nervosa com o silêncio dele. “Ele deve está pensando que eu sou maluca de sugerir isso,”temeu. Queria se enfiar num buraco tamanho seu constrangimento.
- Bom... - ela estava vermelha como um tomate -... Acho que você não vai aceitar. Foi só uma idéia... Ai desculpa, Harry... Eu tenho que ir... Tchau! - Gina fez menção de se levantar, mas Harry segurou seu braço, fazendo com que ela o encarasse.

- Espera Gina... - Harry tentou dizer algo, porém as palavras não saiam - até que sua idéia não é má - ela arregalou os olhos. “Ele teria aceitado?” ... - mas ela é meio complicada.

- Eu sei Harry - suspirou Gina, que se sentou novamente - se você não quiser aceitar, eu posso ter outras idéias para você conquistar a Cho.

- E se ela não quiser nada comigo? E se ela não gostar mesmo de mim?

- Corremos o risco disso acontecer. - Harry concordou com a cabeça.

- Vou pensar sobre seu plano. Quanto tempo você me dá? - perguntou Harry meio inseguro.

- O tempo que você quiser, Harry, - Gina tremia de nervoso - Bom, eu tenho que ir. Depois você me fala o que decidiu. Tchau! - Levantou-se e saiu, sem olhar pra trás.

- Tchau... - disse Harry, mas Gina não ouviu, virou-se, fechou o livro e saiu da biblioteca. Tinha que pensar na proposta de Gina. “Até que não era má idéia”, pensou, mas teriam que convencer a escola inteira para que o plano desse certo. E pensou também que não seria nada mal ter cúmplices nessa história.

Andando pelos corredores, Harry viu Cho com duas amigas. A garota sorriu e Harry corou, mas murchou. Gina tinha razão! Não tinha coragem de falar com ela e talvez o plano de Gina fosse sua salvação. “E se não desse certo?”. Lembou-se das palavras da ruiva: correriam esse risco.

Foi para o salão comunal da Grifinória com esse pensamento. Encontrou Hermione sentada lendo um livro e Rony estava jogando “Snap Explosivos” com Simas Finnigan e Dino Thomas. Foi até onde Mione estava e se sentou na frente dela.

- Oi, Mi - Harry depositou o livro na mesinha ao lado da poltrona. A garota levantou a cabeça.

- Oi Harry. O que você está lendo? - Harry pegou o livro e mostrou a capa a ela: “Como enfrentar um Trasgo em 10 lições”. Hermione sorriu.

- Eu sei... - Harry deu de ombros -... Mas nunca se sabe quando vai precisar enfrentar outro.

Começou a folhear o livro. Nisso, o retrato da Mulher-Gorda abriu-se e Gina entrou. Tinha o semblante calmo, nem parecia que havia chorado. Ignorou o olhar que Dino lançou a ela e sentou-se ao lado de Harry.

- Oi gente. - suspirou.

- Algum problema, Gi - Hermione a fitava com extrema curiosidade. Gina balançou a cabeça em negação.

- Não, está tudo bem. - a ruiva continuou a ignorar os olhares do "ex". Harry percebeu, mas resolveu não se meter.

Gina olhou para Harry e não disse nada. Quando a ruiva ia levantar-se, Harry falou com ela.

- Gina, precisamos conversa! - ela gelou. Sabia qual era o assunto que ele queria conversar. Suspirou e assentiu com a cabeça.

- Claro Harry. Agora?

- Agora. - Harry levantou-se e Gina repetiu o gesto. Despediram-se de Mione e saíram juntos pelo retrato, sob o olhar mortal de Dino e o de curiosidade de Rony, que se levantou e foi sentar-se ao lado de Mione.

- Perdi alguma coisa? - Hermione olhou pra ele normalmente e respondeu:

- Nada, por quê?

- O Harry pediu para conversar com Gina. Que estranho...

- Estranho por que, Rony? - Hermione o fitou com curiosidade.

- Você tem que admitir que é muito estranho isso, não é?

- Sempre tem uma primeira vez - Hermione sorriu e voltou a leitura, Rony sorriu amarelo e voltou para o jogo.

Porém, Hermione perdeu totalmente o interesse pela leitura. Estava pensando em Harry e Gina. Lembrou-se do semblante triste de Gina e julgou o motivo: sua paixão por Harry voltara e não era mais aquela paixãozinha infantil que ela tivera até os 13 anos. O pior era Harry ter voltado a gostar de Cho Chang e Gina percebera isso! Ela voltaria a sofrer... “Ah, Harry! Por que você não dá uma chance pra Gina? Só por que ela é a irmã de seu melhor amigo? “
Espantando esses pensamentos, Hermione retornou à leitura.



Harry e Gina andaram sem se falarem. A última percebera que estavam indo em direção à sala precisa, local onde Harry dera aulas de DCAT. A sala se transformava a cada necessidade das pessoas. Ela estava como uma sala de aula, a mesma do ano passado, quando entraram.

- Senta aí - pediu Harry e Gina concedeu. Logo, Harry sentou-se na frente dela a encarando. Gina desviou o olhar para não se hipnotizar com o olhar dele.
Harry passou a mão pelos cabelos rebeldes, parecendo meio sem-jeito. Gina esperava, olhando a sala.

- Puxa! Há quanto tempo não veio aqui - sorriu.

- Desde o ano passado, eu acho - Gina confirmou com a cabeça.

- Que saudades... - fez Gina sonhadora.

- Onde você acha que eu irei te explicar DCAT quando precisar? - Harry perguntou num tom brincalhão. - a ruiva sorriu.

- Até que não é uma má idéia - a garota sorriu, tentando parecer calma, mas estava morrendo de nervoso. E estranhou quando Harry deu uma risadinha.

- Bom, Gina... Eu quero falar com você sobre a sua proposta e...

- E? - Gina estava morrendo de curiosidade. Será que ele aceirara?

- Eu quero dizer que aceito! - Gina arregalou os olhos. Nunca imaginara que ele aceitaria! - Porém, com uma condição.

- Qual? - Gina lembrou-se de perguntar.

- Que Rony e Mione estejam a par de tudo isso.

“È claro!”, pensou Gina. Teriam que ter cúmplices na história e ninguém melhor do que Rony e Mione. Concordou com a cabeça.

- Claro, Harry, sem problemas. Porém, tem outra condição?

- Qual - Gina cruzou os braços e disse:

- Temos que convencer a escola toda fazer com que eles não desconfiem de nada, nem mesmo a Cho.

- Claro. A Cho, principalmente.

- Então, teremos que fingir muito bem - fez Gina decidida, mas de repente encarou Harry interrogativa: - Não imaginava que você aceitaria isso, de primeira.

- Pela Cho eu faço qualquer coisa - revelou Harry sonhador. Gina murchou, mas disfarçou. Doía ver Harry demonstrar sua paixão por Cho, assim como fez há dois anos, quando ele disse para Rony (na frente dela!), que havia convidado Cho para o baile e não conseguiu. Foi aí que ela se tocou.

- Puxa... Que romântico! - Ironizou a garota. Harry não percebeu, apenas sorriu. – Então... – Gina bateu as mãos e levantou-se – Quando colocaremos o plano em prática?

- Depois, primeiro temos que falar com o Rony e a Hermione.

- Certo! – concordou Gina, mas parou de repente: - E se os dois não concordarem? – Harry deu de ombros e respondeu:

- Prosseguiremos com o plano mesmo assim. – Gina ficou aliviada. Harry não se deixava intimidar se recebesse um “não” dos dois melhores amigos, mas desanimou: Harry disse que, pela Cho, faria qualquer coisa, até enfrentar os amigos.

- Muito bem... – Gina estendeu a mão pra Harry – Negócio fechado? – O garoto sorriu.

- Negócio fechado – e apertou a mão ra ruiva e levantou-se – Agora vamos falar com o Rony e a Mione o quanto antes.

- Certo... – e os dois saíram da sala precisa.



Quando viraram o corredor, Gina viu Cho caminhando na direção deles acompanhada por duas amigas. Harry estava distraído e não viu. Percebeu quando Gina parou de andar.

Sem pensar duas vezes, Gina agarrou Harry pela gola das vestes e o prensou contra a parede, deixando-o confuso.

- Confie em mim... – e antes que Harry pudesse falar algo, Gina o beijou com paixão. Entendendo a idéia da menina, Harry fingiu-se entregar, entrelaçando a ruiva pela cintura. Olhou pelo canto dos olhos e viu que Cho olhava-os incrédula, assim como suas amigas. Gina estava tão absorta no beijo que se desligou de tudo.

Os dois se separaram quando Cho virou o corredor. Ambos estavam sem fôlego.

- E ai? Ela viu? – perguntou Gina ajeitando as vestes.

- Sim. – disse Harry radiante. Não pelo beijo, mas pela reação de Cho – até arregalou os olhos – confirmou enquanto arrumava a roupa. Fitou a ruiva, que passava as mãos pelos cabelos – Vamos ter que fazer isso?

- Se precisar, sim. – declarou Gina, como se fosse a coisa mais natural do mundo.

Harry olhou-a espantado. Pensou um pouco, pensou em Cho e acabou concordando: se teriam que fazer a coisa, que fizessem bem-feito.

- Isso não estava no plano, mas tudo bem! – se inclinou e beijou o rosto da garota, que corou. – Já demos o primeiro passo.

- É, demos. Vamos?

- Vamos. – Harry segurou a mão dela e saiu andando, mas Gina estava estática – Que foi? – ele não entendeu a reação dela.

- Por que está segurando a minha mão?

- Oras! – Harry sorriu – Se teremos que fingir, temos que começar agora. Afinal, já começamos quando você me beijou. Lembra?

- É... Lembro. – Gina corou ao lembrar da cena.

- Pois é... Então vamos procurar a Mione e o Rony para contar tudo.

De mão dadas, os dois se dirigiram ao salão comunal da Grifinória. Gina estava alheia a tudo. A cena do beijo ecoava em sua mente. Não beijou Harry somente pra causar ciúmes em Cho, mas também deixou seu coração falar mais alto. Não sabia quanto tempo duraria aquela farsa. Tinha medo de sofrer ainda mais, porém tinha certeza que tava fazendo a coisa certa. Era por amor que faria aquilo. E não deixaria ele, o amor, falar mais alto. Sabia que teria que manter o controle e por em sua mente que aquilo era apenas uma encenação.

Acordou pra realidade quando já estavam no salão comunal, em frente de Rony e Mione.



N/A: Eta, capítulo longo! Continua...





Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.