FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Desespero e Descobertas


Fic: Amor ao primeiro tropeço, A Profecia Esquecida!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Konichiwa!!!
Vamu lah gente, tenhu ctza q esse cap foi mtu esperado neh???? *abusando da falsa modéstia*


Lana e Bia Weasley
\o/............calma calma...........assim vc num chega ateh o fim da fic.....esse cap vai aumenta soh um “pokinhu” o mistério, mas eu achu q vc vai gosta.....

M Potter: mari.........naum sei pq vc naum confia em mim....cade o sentido da amizade? Hein? Hein? Relaxa..........esse cap vai t derruba da cadera.....

Belatrixx.Lestrange: c tah parecendu a mari jah......ô desespero.....rlx........

Cap. VII

Harry foi levado pro quarto e ficou desacordado até a manhã seguinte. Lupin não saiu do lado dele nem por um minuto, na esperança dele levantar e dizer onde estava Tonks. Quando ele finalmente acordou, a Sra. Weasley impediu Lupin de interrogar Harry sobre o que ele havia visto, pois primeiro ele precisava tomar o café da manhã.

Depois de ter feito seu desjejum, Harry foi até a sala acompanhado por todos, onde ele começou a explicar o que tinha acontecido.

-Como alguns de vocês já sabem, às vezes eu posso ver, ouvir e sentir as mesmas coisas que Voldemort. Ontem eu vi uma coisa muito........preocupante. – Harry parou de falar um instante, tentando assimilar as coisas que tinha que revelar agora. – Bom, o caso é que, eu vi Tonks deitada no chão, e uma figura pequena emergia de uma bola de vidro quebrada, em resumo: uma profecia.

Todos olhavam para ele sem respirar, Lupin sentiu o coração acelerar.

-E o que dizia a profecia, Harry? – perguntou Hermione, que não queria mais enrolação nessa história, vendo o desespero de Lupin.

-“O maior trunfo do Lorde das Trevas será aquela com o poder de se transformar, que no dia do nascimento de seu descendente com o homem amaldiçoado, emanará uma energia superior àquela do Menino-que-sobreviveu. Ele não poderá tocá-la, mas poderá controlá-la........”

Harry fez uma pausa longa.

-Isso foi tudo o que eu consegui ver, mas suponho que tenha mais...

-Ela está...........grávida de...........mim? – Lupin falou mais para si mesmo do que para os outros. Ter aceitado o namoro com Tonks era uma coisa, mais ter um filho com ela? Não que ele não quisesse, mas tinha medo de passar sua licantropia para a criança.

-Calma Lupin, nós temos que analisar essa frase primeiro. – tentou tranqüilizá-lo a Sra. Weasley.

-Não acho que seja muito difícil entender o que isso quer dizer – disse Hermione de repente.

Todos a olharam confusos.

-Pensem bem: “O maior trunfo do Lorde das Trevas será aquela com o poder de se transformar...”. Isso significa que o maior trunfo dele é uma metamorfomaga, mas que poderia não ser a Tonks, porque apesar desse ser um dom raro, ela não é a única mulher a possuí-lo.

Por um momento, Lupin sentiu uma luz de esperança, mas Hermione continuou.

-Mas quando ele fala: “...que no dia do nascimento de seu descendente com o homem amaldiçoado...”, acho que não deixa mais dúvidas, porque duvido que existam muitas metamorfomagas apaixonadas por um “homem amaldiçoado”, que no caso, acredito se referir a lobisomens, ainda mais grávidas. Sim Lupin, essa frase indica que ela está grávida – ela disse, respondendo ao olhar de Lupin.

Todos pareciam absortos enquanto Hermione falava.

-Agora, “emanará uma energia superior àquela do Menino-que-sobreviveu”, complica um pouco as coisas, porque Dumbledore sempre disse que o maior poder de Harry era o amor, e se ela vai “emanar amor”, acho que significa que as mulheres grávidas, por estarem mais sensíveis, ficam mais poderosas, como um tipo de mecanismo de defesa para o filho.

-E o que leva você-sabe-quem acreditar que ela matará Harry?

-Acho que ele não está preocupado com isso. – disse Harry, que estava pensando sobre o assunto enquanto Hermione filosofava.

-Como assim? – perguntou o Sr. Weasley.

-Se você prestar mais atenção a última frase diz: “Ele não poderá tocá-la, mas poderá controlá-la”. Pensem: como se faz para controlar uma pessoa sem tocar nela?

-A maldição Imperius! – disse Rony.

Lupin fraquejou por um instante, se segurou em uma poltrona para não cair. Estava mais branco que leite desnatado.

-Mas por enquanto podemos nos tranqüilizar. Eu sei que isso é uma coisa horrível de se pensar, mas por nove meses Tonks estará protegida de Voldemort, pois ele precisará dela “inteira” até o dia do nascimento do filho. – disse Harry cuidadosamente, pois achava que Lupin iria se levantar a qualquer momento e sair caçando Voldemort por todos os lugares.

E ele estava certo. Lupin levantou em um pulo, e já se encaminhava para a porta, mas todos correram para segurá-lo.

-O QUE VOCÊS QUEREM QUE EU FAÇA? QUEREM QUE EU FIQUE AQUI POR NOVE MESES ESPERANDO AQUELE DESGRAÇADO USÁ-LA PARA MATAR O FILHO DO MEU MELHOR AMIGO? – Lupin respirava com alguma dificuldade, lágrimas começaram a rolar pelo seu rosto cansado.

-Ninguém aqui disse que ficaríamos parados, Lupin. E mais, EU nunca disse que iria permitir que Voldemort a usasse como arma contra mim... – Harry disse a Lupin, depois de tê-lo feito voltar à sala. – Antes que isso aconteça, nós vamos encontrá-la, e resgatá-la.

As palavras de Harry surtiram efeito nele. Apesar de sentir um vazio no peito, estava mais calmo agora. Pouco a pouco, todos voltaram às suas casas. Lupin ficou na Ordem, não queria voltar para casa, nada tinha sentido agora, ele só queria ficar ali deitado, esperando que, depois de uma noite de sono tranqüilo, acordaria e veria Tonks sorrindo daquele jeito maroto ao seu lado.

Infelizmente ele estava enganado. A última coisa que ele teria hoje, era um sono tranqüilo.

Adormeceu no sofá da sala. De repente viu uma cena que não lhe era estranha:

“-Eu... não posso Nymphadora. Sou muito velho pra você, chega até ser injusto. É muito perigoso, não quero te machucar.

A moça foi embora desolada (outra vez). A Sra. Weasley entrou na cozinha e disse para Lupin:

-Isso é um absurdo Remus. Ela gosta de você! E está mais do que na cara que você gosta dela!

Do nada, a cena mudou.

Estavam todos na enfermaria de Hogwarts, A Sra. Weasley falava alguma coisa para o Sr. Weasley, Fleur ouviu e se sentiu ofendida, até essa parte da conversa , Lupin não estava prestando muita atenção, mas então Fleur disse uma coisa que surpreendeu Molly.

-Você achou que eu não ia querer me cazzar com ele? Ou talvez você esperasse isso? O que importa a aparência dele? Eu sou bonita o bastante para nós dois, eu acho! Todas essas feridas mostram que meu noivo é corajoso!

Lupin agora olhava para as duas com curiosidade e um pouco de pena. Abaixou a cabeça e não percebeu que Tonks o olhava, muito tensa.

-Veja! Ela ainda quer casar com ele, mesmo ele estando com essas mordidas! Ela não se importa! – Tonks disse de repente. Lupin ficou paralisado pensando no que responder.

-É diferente - disse Lupin, mexendo pouco seus lábios e olhando repentinamente tenso -Gui não vai ser um lobisomem por completo. Os dois casos são completamente...

-Mas eu não me importo com nenhum dos dois, não me importo! - disse Tonks, agarrando a capa de Lupin e a chacoalhando - Eu te disse um milhão de vezes...

Lupin se sentiu muito constrangido pela cena que estavam fazendo na frente de todos.

-E eu te disse milhões de vezes - disse Lupin, procurando evitar os olhos dela, olhando fixamente para o chão - que eu sou muito velho pra você, muito pobre... muito perigoso...

Essas razões não eram muito convincentes, mas foi a única coisa que ele encontrou pra dizer.

-Eu te disse desde o começo que você está colocando obstáculos ridículos nisso, Remus - disse a Sra. Weasley.

-Eu não estou sendo ridículo - disse Lupin firmemente - Tonks merece alguém jovem e inteiro.

-Mas ela quer você - disse o Sr. Weasley com um pequeno sorriso - E apesar de tudo, Remus, homens jovens e inteiros não permanecem, necessariamente assim.

-Esse não... é o momento para discutir isso - disse Lupin, evitando o olhar de todos enquanto ele olhava em volta distraidamente - Dumbledore está morto...

-Dumbledore ficaria feliz que alguém soubesse que há algum amor no mundo - disse Profa. McGonagall, de forma direta.”


Lupin acordou assustado e olhou a sua volta. Não queria mais lembrar daquelas cenas, ele havia prometido para si mesmo quando aceitou namorar Tonks que suas antigas recusas iriam ser coisa do passado, morto e enterrado. Foi até a cozinha tomar um chá para se acalmar. Um pensamento incentivador transpassou seu cérebro no momento em que levou a xícara à boca.

“Nada será como antes, eu prometo a você. Nós não vamos entregar o nosso destino nas mãos de Voldemort. Lute meu amor, lute. Fique viva, para mim e para nosso filho.”

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.