FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. O Jogo - Parte 1


Fic: Divergências.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Sabe aquela sensação de que tudo está tão perfeito, que parece um daqueles sonhos que você não quer acordar?


 


Sabe aquela sensação de “como eu vivi até hoje sem isso?”


 


Sabe aquela certeza de que tudo está como deve ser? De que está tudo.. certo?


 


Sabe aquela certeza de que tudo pelo que você já passou valeu a pena, só pelo agora?


 


Eu não sabia.


 


Até agora.


 


xxxXxxx


 


Hoje é a final. O jogo final. A partida decisiva. O adeus. O “agora ou nunca”. A decisão. A tão esperad... você entendeu. É hoje. E eu estou muito nervosa.


 


Não entenda mal, eu sei lidar com pressão. Já passei por isso ano passado, e simplesmente não dou bola a comentários ou provocações. É que esse ano, esse ano é... diferente.


 


E também tem o fato de que o jogo é contra Corvinal, o que significa que eu vou jogar contra Cho. Nada pessoal -ou melhor, tudo pessoal- mas eu não quero perder para ela. Ah, não. Perder de novo para ela definitivamente não faz parte dos meus planos.


 


Era nisso que eu estava pensando enquanto descia para o café, antes de trombar com o moreno que está mais do que frequentemente dominando os meus pensamentos.


 


xxxXxxx


 



    - Oi Gina -Harry sorri para mim, mas parece estar meio triste. Provavelmente porque em vez de estar jogando a final do campeonato, estará em uma masmorra com Snape. Sinceramente, se fosse comigo, eu estaria muito pior. Mesmo assim, meu coração acelera. Alias, eu nem sei porque ainda me dou ao trabalho de notar isso; já é uma espécie de reação natural a aproximação dele.


     


    - Oi Harry – sorrio. Ato que por sinal deve ter sido mal sucedido, porque imediatamente ele nota.


     


    - Nervosa, não é? - Ou estou realmente muito óbvia ou Harry me conhece muito bem. Prefiro acreditar na segunda opção.


     


    - Sim. Nervosa. - se já está estampado na minha cara, para que negar?


     


    - Sabe... você joga simplesmente bem demais, não tem motivos para ficar assim.


     


    - Você também joga demais. Não fica nervoso antes dos jogos? - Claro que fica. Meus anos de observação o dizem.


     


    - Me pegou - ele ri- Acho que isso é normal. Respira fundo. Você vai se sair bem. - os olhos deles demonstram total confiança em mim. Eu me sinto um pouco melhor.


     


    - Queria muito que você estivesse lá. - Aqueles olhos me fazem dizer as coisas sem nem pensar as vezes. Quando vejo já estou simplesmente falando o que me vem a cabeça. Que nesse caso, é a mais pura verdade.


     




    - Eu também gostaria de estar lá. Mas você vai me representar muito bem. - Ah Harry, gostaria de ter a sua confiança em mim.


     


    - Você é o melhor jogador,Harry. - Sem dúvidas. Eu poderia ficar horas só observando ele voar. Quer dizer, eu sei que posso ficar horas o observando fazer qualquer coisa, mas ele realmente parece ter nascido montado em uma vassoura.


     


    - Bem, sabe, tem uma artilheira que é melhor... mas eu não vou dizer quem é, porque ela se acharia muito. - ele diz sorrindo. Eu rio. Só mesmo o Harry para me animar tão rápido.


     


    - Aéh, sr. Potter? A artilheira não se acharia, sabe. Ela tem consciência de que admitir a verdade não é se achar. - os olhos de Harry brilham para mim.


     


    - Ah, sim. Essa sim é a Gina Weasley que eu conheço! -diz sorrindo abertamente. Eu rio.


     


    - É, é. E a Gina Weasley que você conhece tem que ir tomar café agora, porque senão vai ficar muita fraquinha e não vai conseguir encontrar a bolinha fujona. Vem comigo?-digo, fazendo menção de sair da Sala Comunal.


     


    - Ah, sim. Você pode esperar só um pouquinho? Eu tenho uma coisa para você. - diz, e assim que eu confirmo, sai rapidamente em direção ao dormitório masculino. Antes que eu pudesse sequer pensar direito no que poderia ser, ele já está de volta.


     


    Com a sua vassoura na mão.


     


    - Toma. - diz, a oferecendo a mim. Eu fiquei simplesmente atônita demais para fazer qualquer coisa (e espero não ter demonstrado isso por expressões faciais. Você realmente não gostaria de ver a minha cara de susto ou surpresa. Eu tenho medo delas).


     


    - Não... não posso Harry. Quero dizer...é a sua vassoura! Não... não...não precisa. - eu realmente estava chocada, o que já poderia ser facilmente deduzido pela minha ótima eloquência. Quero dizer, é a vassoura dele! Harry a trata praticamente como uma filha. Além do mais, foi um presente de Sirius. Tenho certeza de que isso a faz ainda mais importante para ele. E é uma Firebolt! Pelo amor de Merlim! A melhor vassoura do mundo!


     


    Harry ri da minha expressão.


     


    - Vamos lá Gina... não é como se eu estivesse te dando ela, é só um jogo. - Eu ainda estou absolutamente chocada, mas uma sensação de crescente alegria está se misturando a tudo. Não pela vassoura, e sim pelo fato fato de ele confiar em mim a ponto de me emprestar uma das únicas lembranças que ele tem do padrinho. Me sinto inexplicavelmente alegre. Muito alegre. Como se pudesse cantar (o que seria outra coisa que você pagaria para não ver), ou beijar Harry até perder o fôlego. A segunda opção é absolutamente tentadora, mas eu não decido que definitivamente não quero que Harry pense que eu o agarrei por causa de uma vassoura.


     


    - Mas, mesmo assim Harry. É a sua vassoura – eu não quis acrescentar que foi Sirius que a deu a ele, mas parece que ele compreendeu o que eu quis dizer.


     


    - Eu sei. E tenho certeza de que quero a emprestar a você. Vamos lá Gina, assim você vai me magoar. - eu realmente não sei se ele tem consciência, mas quando quer uma coisa, faz uma carinha de cachorrinho abandonado que, sendo sincera, acaba completamente com a minha resistência. E acho que não só a minha. Só Deus sabe o quanto ele pode ser persuasivo. Hermione que o diga, porque o que ela já fez de coisas ilegais e proibidas para ajudá-lo... Porcaria. Porque ele tem que ter esses olhos tão verdes? Argh.


     


    - Não sei Harry, eu não acho legal sabe, é a sua vassoura... - ele deve ter farejado uma vitória fácil, porque dá um sorriso “eu tenho 32 dentes”, que admito, não ajudou em nada a manter a minha resistência. Ou o meu coração estável (como se com ele por perto alguma hora ele ficasse normal. Mas já estou acostumada. Só rezo para não ter um infarto ou algo assim qualquer hora).


     


    - Eu quero que você jogue com ela. Eu confio em você, e sei que vai cuidá-la. Vamos lá, Gina. Ou eu vou me arrepender. - diz, e larga a vassoura em minhas mãos. Eu suspiro.


     


    - Certo, certo. Eu não sei se fico feliz ou fico desconfiada. Eu não jogo tão mal assim para você querer tanto que eu use a sua vassoura, jogo?- finjo seriedade. Harry ri mais ainda.


     


    - Não, não é por isso. Pode ficar tranquila. Eu realmente não acho que você precise dela para ganhar da Cho, eu só quis poder ajudar o time. - Se você pensa que irá escapar assim, está enganado, mocinho.


     


    - Então, porque você não a emprestou ao Rony? - Ele sorri timidamente, a expressão em seus olhos dizendo que eu estou deixando passar uma coisa muito importante. Mas eu sei que não estou (quer dizer, eu posso até ter deixado passar por um bom tempinho... Mas agora estou completamente atenta a tudo e qualquer coisa). Eu simplesmente quero ouvi-lo dizer. Sorrio, com o coração pulando, e pergunto de novo.


     


    Ele cora, antes de responder muito baixo (pode crer, eu tive que me inclinar para conseguir ouvi-lo) e olhando para qualquer coisa, menos para mim. Se eu soubesse o que viria a seguir, talvez pudesse ter me preparado melhor. Ou não.


     


    - Porque... porque, bem, você é importante para mim. E eu queria te mostrar isso de alguma forma.


     


    A próxima coisa que eu tenho consciência de estar fazendo é estar pulando com tudo em Harry. Eu só senti que estava quase chorando quando a minha visão subitamente ficou reduzida a pontos embaçados, a Firebolt esquecida sendo atirada no chão, sussurrando obrigadas com os olhos apertados para não correr o risco de haver acidentes (traduzindo: eu cair no choro). Se os obrigados eram por causa da vassoura ou por ele dizer como eu sou importante para ele, eu não saberia dizer. Acho que foram muito mais por uma mistura de fatores, que vão desde a primeira vez que o vi na plataforma anos a trás, até esse momento, do que por esses dois isoladamente.


     


    Mas não importa. O que importa é que eu estou mais feliz do que julgo possível, assim, pendurada em Harry, com a cabeça enterrada no ombro dele. Poderia tentar descrever detalhadamente cada sensação que eu estou sentindo, mas não quero que você comece a julgar os apaixonados como completos imbecis sentimentais. (Apesar de que, no meu caso, é a mais pura verdade. Não consigo controlar minhas emoções, meu coração, e muito menos a minha cota de fofura com Harry).


     


    Porém, se você estiver interessado, posso tentar. Não garanto que consiga, vou logo avisando. Há coisas que são feitas para serem sentidas (completamente clichê isso. Para você ver como ele me afeta) e tentar explica-las pode sair terrivelmente mal sucedido e depreciativo.


     


    Quando ele colocou os olhos ao alcance dos meus, evidentemente surpreso, bem, eu confesso que perdi por alguns momentos a linha de raciocínio. Somente fiquei o encarando, hipnotizada. Como alguém tão perfeito pode ser real? E não estou falando só de beleza (apesar de Harry ser absolutamente lindo), mas também de ser como ele é. Corajoso, divertido, leal, simpático, humilde, altruísta... Acho que poderia ficar falando horas sobre o quanto ele é maravilhoso, sobre o quanto ele é especial, sobre o quanto ele é ele.(Cuidado. A parte a seguir pode causar Diabetes. Não diga que não foi avisado).


     


    Desse jeito, com os olhos dele nos meus, sentindo o perfume dele (é sério, ele deve usar alguma coisa feita especialmente para me afetar), juntos a ponto de eu escutar o meu coração (frenético) batendo junto com o dele - e sorrindo internamente ao notar que está no mesmo ritmo que o meu -, eu estou me sentindo tão feliz. Tão... completa. É difícil explicar. É como se ele de algum modo já fizesse parte de mim. É isso. É como.. se ele fosse uma parte minha. Uma parte que eu encontrei, e que eu sei que preciso. Uma parte que me faz completa. Plena. Que me faz sentir que preciso dele, e não de oxigênio, para viver. Que me torna mais eu, por também ser ele. Faz sentido? Eu sei que não. Mas também não disse que faria. É só.. o que eu senti. E só eu sei o quanto isso foi mal explicado. Foi absolutamente pequeno, somente uma mínima parte. A que eu pude tentar colocar em palavras. O resto... bem, acho que nem se eu fosse Dumbledore conseguiria.


    Mas agora, chega de disso. Ou a glicose geral atingirá níveis críticos.


     


    E como alegria de pobre dura pouco (adoro esses ditados trouxas do papai) é óbvio que teria que chegar alguém. Eu e Harry estávamos tão entretidos um com o outro que só quando ouvimos um leve pigarro, é que nos damos conta de que ainda estávamos abraçados (ou melhor, de que eu ainda estava pendurada em Harry), e que existia um mundo lá fora.


     


    - Érr.. Desculpa interromper – uma Hermione muito vermelha fala envergonhada para nós. Minha vontade era de mandar ela sair rapidinho dali e beijar o Harry, mas me contento em suspirar e ir para o chão. “Tudo dará certo na hora certa”, é do que tento me convencer enquanto luto para aplacar a minha frustração.


     


    Harry, além de envergonhado, também não parece muito feliz com a interrupção.


     


    - É que eu vim aqui chamar para chamar vocês para o café. Você estavam demorando e eu pensei que, bem... ér. É só que Gina, você tem um jogo daqui a pouco, e ainda não tomou café. -comenta, obviamente incomodada, mas sem poder deixar de ser responsável, e acrescenta- E Harry, você também não tomou café ainda, e tem a detenção...


     


    Harry concorda, apesar de obviamente não gostar do lembrete de sua detenção nas Masmorras e com Snape. Eu suspiro e me abaixo para pegar a vassoura de Harry, que havia ido para o chão quando eu saltei nele.


     


    - Tem certeza de que ainda a quer confiar a mim? Não estou nem a quinze minutos com ela e já derrubei, hein. - Harry ri de mim.


     


    - Tenho certeza sim. Gina, eu já derrubei ela milhares de vezes. Já caí com ela, até. Duvido muito que você consiga me superar- eu ia retrucar, mas ele me interrompe- e não, eu não quero que você tente. - Não posso negar a minha surpresa ao vê-lo acertar assim o que eu ia comentar. Eu sou tão previsível assim? Isso que dá querer fazer piada de tudo. Se bem que é o meu jeito... E Harry parece conhece-lo bem. Rio.


     


    - Ok, eu não irei tentar, então. Vamos tomar café? - incluo Hermione no convite, porque está óbvio que ela está se sentindo deslocada aqui, além de ainda claramente envergonhada pela interrupção.


     


    - Você podem esperar só um minuto, por favor? Eu vou pegar a minha capa. - Pergunta Harry. Assim que ele se retira, Hermione se vira para mim.


     


    - Ah, me desculpe Gina! Eu não tinha ideia... Achei que você talvez ainda nem tivesse levantado e vim ver, e aí... Ah! Eu atrapalhei alguma coisa, não é? - Hermione parece realmente frustrada. Eu sorrio levemente para confortá-la. De qualquer modo, não é como se ela tivesse matado alguém.


     


    - É... talvez você tenha chegado em um momento um pouquinho inoportuno – faço uma leve careta, ao lembrar que nesse momento eu poderia estar beijando Harry- Mas não se preocupe Mione, talvez ainda não fosse a hora.


     


    - Não está brava comigo, não é? - pergunta.


     


    - É claro que não, Hermione! Da onde você tirou isso? - como ela pode pensar isso? Eu posso até ter ficado um pouco irritada, mas jamais poderei esquecer que sempre foi ela que me ouviu, entendeu, compreendeu e me fez rir quando eu estava péssima - Não se esqueça que foi você que mais me ajudou com isso! Em qualquer tempo, lembra? Você sempre esteve lá pra me apoiar, e não é como se isso fosse mudar alguma coisa. - ela olha para mim parecendo estranhamente comovida, e eu acrescento- Além do mais, eu tenho a impressão de que haverá outras oportunidades. - Sorrio.


     


    Hermione sorri de volta, e quando abre a boca para falar algo, é interrompida pela chegada de Harry. Ela rapidamente a fecha de novo. Harry a olha intrigado.


     


    - Vamos? - pergunta.


     


    - Vamos. - respondo sorrindo, antes de praticamente arrastar os dois correndo para o Salão. Parece que todos esses acontecimentos logo cedo abriram completamente o meu apetite.


     


    xxxXxxx


     


    Após um café da manhã normal para uma final de campeonato (berros, vaias, muito vermelho e azul, apostas, analises, incentivos, palpites, e eu mandando todo mundo calar a boca e me deixar comer em paz - eles pensam que são o que?Eu queria conversar com Harry, e não ouvi-los me xingando ou dando conselhos), com o time esperando na mesa – todos já muito ansiosos- a hora de ir para o campo, eu, após falar brevemente com algumas amigas ( “boa sorte!”, “você vai se sair bem” , “e afinal, o que é que está acontecendo entre você e -gesto com a cabeça para Harry - ?”) estava observando Hermione incentivar Rony, ao que parece com sucesso, porque ele parece bem animado para seu histórico de emoções pré-jogo (e cá entre nós, isso se deve muito mais ao fato de ser Hermione do que qualquer coisa que ela possa estar dizendo), quando a minha atenção é imediatamente atraída pela movimentação de Harry.


     


    - Você já vai? - pergunto, aborrecida. Por mais que eu saiba que ele tem que ir para a detenção, não consigo deixar de sentir o coração apertado. Como eu gostaria que ele estivesse lá !


     


    - É. Fazer o quê. Tenho que ir. Se me atrasar, Snape me mata com as próprias mãos; se bem que talvez ele só esteja esperando uma desculpa - ele tenta brincar, mas seu estado de ânimo não ajuda. Me levanto também.


     


    - Vamos, eu vou com você – simplesmente não posso deixar Harry deprimido assim. Vai que ele se atire de uma janela quando sair daqui? Hey, isso foi uma brincadeira! Mas eu realmente não gosto de vê-lo assim.


     


    Ele sorri levemente para mim – Obrigado pela oferta, mas não quero que você se atrase – aponta para o time que já está se levantando e se encaminhando para a saída sobre aplausos e vaias gerais. Apressada (e como sempre, agindo sem pensar. Eu realmente tenho que começar a me controlar, porque logo passarei por vergonhas inimagináveis ou então estarei declarando meu amor a Harry com muito choro, drama e fofura por aí, como certas garotas. Argh), eu simplesmente pulo nele. E parece que ele já está se acostumando com os meus ataques, porque somente me segura e ri levemente. Só depois que já fiz isso, me dou conta de que ainda estamos em pleno Salão Principal lotado. Mas ah! Eles que se danem, já estou sendo escandalosa mesmo.


     


    - Boa sorte lá, com o Snape. - murmuro sem me desgrudar dele.


     


    - Obrigada, mas não acho que a sorte poderá me ajudar. Boa sorte lá também, apesar de você não precisar. - Eu rio. O solto lentamente, sem querer realmente fazê-lo.


     


    - Obrigada. Eu vou ganhar Harry. Para você. - novamente, lá vou eu, falando sem nem pensar antes. Pelo jeito que ele me olha, por um momento penso que irá me beijar. Mas ele simplesmente sorri de um jeito ofuscante.


     


    - Não precisa ganhar para mim. Ganhe para você mesmo, Gina. Eu vou ficar feliz com qualquer resultado – o olho descrente, e ele acrescenta - embora não negue que prefiro a vitória. - rimos.


     


    Enquanto saímos do salão, simplesmente finjo não ouvir os cochichos. Eles que pensem o que quiserem. Agora eu preciso é me concentrar nesse jogo. Afinal, mesmo que Harry possa me perdoar se eu perder para Cho, eu não me perdoaria.


     


    xxxXxxx


     


    Após me despedir de Harry (a contragosto, que novidade!), me pus a caminho do campo. Muito nervosa. Mas ainda assim confiante. Quero dizer, eu sei que nós precisamos ganhar por um certo número de ponto a mais, e que é um razoável número de pontos, mas acredito na equipe.


     


    Tenho que acreditar.


     


    xxxXxxx


    Continua.


     


    Nota da autora: Calma, calma! Por favor, antes que queiram me matar, leiam o que eu tenho a dizer. /autora clama piedade.


    Olá! Desculpem a demora, e por favor, me desculpem mais ainda por parar o capitulo em uma parte como essa. Eu sei que é muita sacanagem minha, mas eu tenho motivos.


    1°: Bem gente, eu estava (e estou) simplesmente atolada em provas /sacomé fim de ano. Eu não tive tempo de quase nada nas ultimas semanas (inclusive, escrevi a maior parte desse capitulo enquanto deveria estar estudando para a minha prova de geografia). Trabalhos, provas, seminários, tava todo mundo naquela minha escola.


    2°: Bem, eu sei, eu sei, falei que o próximo cap. Seria o beijo, e é muita sacanagem não ser ele, mas é que eu ainda tenho varias provas essa semana, e então resolvi postar a primeira parte de uma vez (isso mesmo que você leu. Esse capitulo na verdade faz parte do grande cap., que que desde o inicio já seria duas partes – que eu pretendia postar juntas-, mas como está tudo muito corrido, e eu quero revisar direitinho e arrumar legal a segunda parte (em andamento).


    Por favor, então, me desculpem mesmo, mas o fim de ano acaba comigo, e até a segunda parte ficar pronta direitinho, eu achei que também seria uma sacanagem deixar vocês esperando tendo a primeira parte do capitulo pronta aqui.


    Então, meu muito obrigada a quem leu, e mais aainda a quem comentou:, muito, muito obrigada.


     


    Marcela Faciolla: Nossa. Você não imagina a minha emoção quando li o seu comentário (inclusive, desculpe não te-lo respondido no outro cap), nossa! Muito muito obrigado! É tão bom saber que alguém esta gostando da fic! Ainda mais uma autora ótima como você! Não tive muito tempo, mas ja dei uma olhadinha na sua fic: A Magia do Amor é ótima, ótima, ótima. Adorei! Assim que desatolar das provas e trabalhos eu vou ela direitinho (acho que nós duas somos malucas por h/g, né?) E sobre a Gina descrevendo as reações de Harry, que bom que é bem Gina mesmo *-* Eu faço a Gina de acordo com o jeito que eu acho que ela seja, até pelas -poucas- vezes em que ela aparece nos livros, junto, claro, com a minha imaginação de fã fanatica. (e põem fanática nisso). Você também ama h/g né? É o meu shipper preferido, sem dúvidas. Então, obg pelo comentário e beijos!


     


    Tah Snape: Nem preciso falar nada de você, não é mesmo? Sempre me apoiando e sendo sincera. Meu muito, muito obrigado, por tudo viu?


    Ah propósito, eu não esqueci que prometi ler as suas fics! O problema agora no fim de ano é o tempo mesmo. Provas, provas, trabalhos... Mas eu já comecei a ler a Megan Malfoy e a Momentos sem você e, nossa, pqp! Ótimas, ótimas! (to no começo mas já to dando a minha opinião!) De onde é que você me tira tanto talento e criatividade? Quer compartilhar a fonte? jsoidhas. Logo eu termino e já faço meus comentários :D Então, até logo e beijos!


     


    Então, você aí. É, você mesmo. Que tal deixar um comentário? Sério, eu agradeceria muito se você


    me desse a sua opinião sobre o capitulo e a fic. Se você quiser, é claro. Quem sou eu para obrigar alguém a fazer alguma coisa. Mas que tal pensar na minha sugestão com carinho? ;) É como eu digo: Review é como chocolate. A gente não morre sem, mas com certeza ela faz o nosso dia mais feliz (eu, por exemplo, amo demais, demais. Reviews e chocolate também, claro).


    Acho que é isso por enquanto. Beijos e até logo !


     


    Stephanie (Tefa)



 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por stephaniee s em 16/04/2012

TAH SANPE: Ahhhh meu deussssssssss! PARABÉNS, PARABÉNS! nossa, que alegriiaaaaa *----* . Na boa, tu mereceeee messmo.  FIQUEI TÃO FELIZ :DDDDD Virar expert, não? dgysadgsauydg como se tu escrevesse mal, por favor. dhsaiudgusaidg.
Ahh, sim. eu também dei uma parada,diuosahduiashd. fiquei quase quatro meses sem atualizar :x, mas está aí! Que bom que você vai terminar de ler! hdsiud. a minha Gina é maluca como nós então!!!
AH sim, agora que eu voltei mais, vou terminar de ler as suas fics (são ótimas mesmo. nenhum sacrifício, dhsaudhsad). Alias, esse ano sou eu quem estou pegando pesado no estudo,ddjiasohdsaud. terceiro ano... vestibular, enem... sabe como é. dhisahd
MUITAAAAA boa sorte pra ti nessa nova fase e que tu ame a faculdade!!! (e aposto que vai).
Até logo amor *--*
Escreve muito por aí hein,diusadhgiusadg. Quem sabe não estou falando com a próxima J.K da vida? Talento já tem!
Nos vemos por aqui. Ou por outro canto, então, dshsuiadgd.
BJÃO. 
 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tah Snape em 16/03/2012

AAAAAAI, AMOR, QUINHENTOS ANOS QUE NÃO VENHO AQUI D: SADHUDASHUDASHU e pelo que vi dos teus comentários...OMG, esse post é do ano passado? Papai do céu, ano passado tava passando tão rápido O: e esse ano parece tão mais devagar e rápido as vezes (contradições é comigo mesmo (YY)) HUADSHUSADHUSADHU Mas heim, eu agradeço por ler as minhas fics também *O*, a sua ou suas, não lembro bem se já li outras suas ou se tem outras LPADSLPADS ;X, mas eu adoro a sua Gina, total energética ela <333 como eu sou também HDSUAHUADS PRATICAMENTE hasuhuadsadshu Enfim, eu gostaria de dizer isso mesmo, que gosto muito da sua escrita, e espero que continue escrevendo <333 Só não sei se vou ler mais fics de HP ;33 Nada pessoal, nem nada, mas estou numa fase diferente da minha vida :s Ou pelo menos, eu passei muito tempo longe de HP pra voltar com tudo do nada DASHUDSHUADSHU mas prometo ler a sua inteira...espero q vc volte e termine de escrever essa, heim? u_u MAAAAS, novidades quentinhas *O*, deeeeeeeepois de todo estudo, de todo o tempo passado com a cabeça cheia de conceitos e as mãos cheias de papéis e livros, eu passei na USP \OOOOOOOOOOOOOO\ AEEEEEEEEEEEEEEEEE, passei em Letras lol, agora eu vou escrever melhor LOOOOOL UDSHAHADSUASHUD EURI, mt melhor, vou virar expert (H) ADOGO PDSASADLPSL Enfim, vou parar de rir e colocar emoticons alok nos meus textos (risos eternos). Só nos textos oficiais (claro), porque eu ainda amo escrever expressando todas as minhas emoções em alto bom "som" DSLPLADSPADSLPADSLPADSLPADSLPPADSLSPDL ENFIIIIIIIIIIIIIM, VOLTE \O E ME RESPONDA ! u-U

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Gemeas Potter em 06/12/2011
Ah! Que bom que você é tão fanática quanto eu haha! Amei o capítulo! Estou suuuper ansiosa para o próximo cap. Muiita sorte nas suas provas. Realmente, muito obrigada por ter passado na minha fic! E sim, sou LOUCA, MALUCA, APAIXONADA por Harry e Gina! Gosto de Rony e Hermione também, mas acho que eles ja era de se esperar que acabassem juntos, e Harry e Gina não. O amor deles foi surpreendente, aconteceu quando menos esperavam. É tão fofo! Por esse entre outros motivos que o Enigma do príncipe é o meu livro preferido de toda a saga! Bom, amei o cap e espero que não demore a postar o próximo! Beijos e boa sorte com as provas!
Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.