FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Cap. 08 – Revelando sentimento


Fic: Gina Potter e os Poderes Secretos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Cap. 08 – Revelando sentimentos




O dia nasceu ensolarado e perfeito para voar. Depois de travar uma luta com Ron, Fred e Jorge, para acorda-los, os quatro mais Angelina, Alicia e Kate seguiram para tomar café e juntos, deixaram o salão principal sobre reclamações dos colegas por não poderem ver o 1° treino da Grifinória com Gina como capitã. Começaram o treino exatamente às oito da manhã, treinando os mais diversos passes e dribles. Terminaram o treino só às onze da manhã. Ao entrarem no salão comunal depois do treino, Gina sobre olhar mortífero de Fred, Jorge e Ron, a ruiva visualizou seu namorado e seus amigos conversando próximo à lareira.


- Bom dia pessoal! – disse a ruiva dando um selinho em sue namorado, enquanto o time seguia cada um para seus quartos.


- Bom dia, Gi! – cumprimentaram Harry, Gab, Dan, Nev, Kat, Mandy, Mione e Ana.


- Posso saber o que ocorreu no treino para você deixar meus irmãos com um olhar digno de basilisco para você? – perguntou Harry divertido enquanto dava lugar para namorada sentar-se ao seu lado.


- Nada, só treinei algumas coisas novas. Um ano sem Quadribol e eles ficam todos enferrujados. – respondeu a ruiva.


- E você não ficou enferrujada? – perguntou Dan.


 - Não. Treino voa também durante as férias, sabia? – disse a garota causando surpresa.


- Esse ano você está cheia de surpresas não Gi? – perguntou Gab.


- Eu sou uma caixinha de surpresas, vocês ainda não conhecem todas elas.


- E quando vamos conhecer?


- Tudo ao seu tempo Mione. Na hora certa as coisas vão sendo reveladas – disse Gina série, coisa incomum de se ver.


- Ah Gina, esqueci-me de dizer. O professor Dumbledore pediu para você ir falar com ela assim que possível.


- Bom então vou ir falar com ele. Obrigada Ana! Até mais. – disse a garota saindo apressada.


Ao chegar às gárgulas que levavam ao escritório do diretor, se deu conta que não sabia a senha, mais nem foi preciso procurar um professor ou tentar adivinhar a senha, as mesmas ao vê-la se abriram revelando a escada em espirar. Ao bater na porta, não se surpreendeu ao ouvir o professor dizer:


- Pode entrar Gina.


- Olá professor. Recebi seu recado, o que o senhor quer me falar?


- Sente-se minha cara. O que tenho a lhe dizer não é algo agradável. – disse o bondoso diretor. Gina pode ver pela primeira vez, que o diretor estava balado. Ao vê-la sentada, completou. – Desde que você nos avisou que comensais estavam vigiando a Toca e a casa de seus tios, aumentamos a proteção deles, porem com a volta as aulas, nossos aurores infiltrados no ministério tiveram seus trabalhos triplicados. Com isso, deixamos as duas casas protegidas somente por feitiços e no caso da Toca pela presença quase que continua de gente a ordem. Porém, ainda ontem vou sentido a presença de comensais na Rua dos Alfeneiros. Imediatamente mandei alguém para lá, mas...


- O que aconteceu com meu tio? – perguntou Gina séria. Ao ver o olhar surpreso do professor acrescentou – a proteção que recebi de minha mãe protege a mim e como minha tia a ativou ao me aceitar, a proteção a engloba e Duda também, mas não engloba meu tio. Sempre sei se algo ocorre a minha tia e a Duda.


- Bom seu tio estava saindo para trabalhar, quando foi abordado pelos comensais. Sua tia estava na casa de uma amiga e seu primo no colégio. Pelo que sabemos, ele foi capturado e torturado pelos comensais para obter informações sobre você. Acabou não sobrevivendo. Sinto muito. – disse o diretor.


- O senhor tem mais alguma coisa a me dizer? – ao ver o bondoso senhor negar com a cabeça, completou – Preciso ficar sozinha. Mais alguém sabe?


- Seus padrinhos e seu tio, Remo. Há essa hora, provavelmente devem estar falando para seus amigos e para a Sra. Malfoy. Por quê?


- Se algum deles perguntar por mim, avise-os que preciso ficar sozinha, por favor. Senhor, ainda terei que voltar para lá no verão?


- Não, poderá ficar na Toca, com os Weasley ou com seus padrinhos.


- Obrigada. Se o senhor me der licença, vou indo. – disse a garota saindo da sala.


Passou direto pela sala de D.C.A.T., onde seus padrinhos, amigos, Remo e a Sra. Malfoy, estavam conversando sobre o ocorrido e sem parar para ouvi-los, saiu do castelo, passou pelos jardins e subiu na árvore mais antiga e mais alta que tinha e sentada com uma perna dobrada sobre o tronco e a outra solta, conjurou o violão que tinha comprado durante as férias do terceiro ano e se pôs a tocar.


**--**


Após Gina sair para falar com o diretor, Fred, Jorge e Ron desceram dos quartos e se juntaram a Gab, Dan, Harry, Kat, Mandy, Mione e Ana. Ficaram conversando um pouco até que a professora McGonagall apareceu e pediu para eles irem até a sala de D.C.A.T., pois Sirius, Remo e Marlene gostariam de lhes falar. Ao chegaram à sala, Remo, Sirius e Marlene explicaram o que aconteceu para eles e para Narcisa Malfoy. Após terminaram de explicar o ocorrido, a cabeça do professor Dumbledore aparece na lareira da sala.


- Professor como Gina reagiu? – perguntou Marlene aflita.


- Bem eu acho. Não consigo identificar direito às emoções que ela demonstra. Depois de falar o ocorrido ela só perguntou se tinha que ir para lá durante as férias e pediu para ficar sozinha. Depois disso saiu.


- Ela não está bem. – disse Harry assustando todos. – Minha ligação com ela está cada dia mais forte. – explicou. Nisso eles veem a garota passando pela sala sem demonstrar nenhuma emoção.


- Gina! Espera! Volta aqui! – falaram todos preocupados. Ao verem que ela não deu ouvidos ficaram ainda mais preocupados.


- Melhor irmos falar com ela? – perguntou Remo.


- Pai, acho melhor não. Quando ela fala que quer ficar sozinha, é melhor deixa-la sozinha. – disse Dan.


- Mas ela pode fazer alguma burrada. – contrapôs Sirius.


- Ela não vai fazer nenhuma burrada não, Sr. Black – disse o quadro de Godric saindo das sombras, junto com os outros.


- Como você pode ter tanta certeza? – perguntou Marlene.


- Ouça! – disse Helga.


Ao que todos ficaram em silêncio, puderam ouvir uma melodia triste e cansada, representando os sentimentos da pequena heroína. E não foram só eles que ouviram essa melodia, que até poderia ser triste, mais era linda. Junto com todo o castelo, seguiram a melodia e deram nos jardins do castelo, numa parte mais afastada de tudo. Avistaram a garota em cima de uma arvore bem alta, a mais alta, tocando calmamente e libertando seus sentimentos nesta música.


Quando a garota estava para terminar a música, ouve um tumulto na área próxima a floresta proibida e dela saiu um centauro. Ele chegou à árvore em que a garota se encontrava no mesmo instante em que Gina terminou a música.


- Potter


-Agouro, é bom revê-lo - respondeu a garota pulando da árvore.


- O ancião deseja te ver novamente.


- Agora?


- Sim. Acompanhe-me.


- Vamos. - disse a garota sumindo com o violão e acompanhando o centauro. Antes de entrar na floresta, virou-se e disse - Não me esperem, amanhã conversamos. - e sumiu na floresta acompanhada do centauro.


- Nunca pensei que viveria para ver os centauros chamando alguém para entrar em sua aldeia. - disse Dumbledore.


- Isso porque vocês não viam como era na nossa época - disse Salazar.


- Pelo menos uma vez por semana éramos chamados para conversar com o Ancião. - afirmou Rowena.


- Alvo, quem são eles? - perguntou Minerva McGonagall


- Prazer, Arquimedes dos grifos, esposo de Helga Hufflepuff. Esses são Salazar Slytherin, Helga Hufflepuff, Godric Gryffrindor e sua esposa, Rowena Ravenclaw. - disse Arquimedes causando assombro em todos.


- Onde estavam esses quadros, Alvo? - perguntou Filius


- Com minha última descendente viva. - afirmou Godric, Rowena, Helga e Arquimedes.


- E que é minha descendente mágica. - disse Salazar deixando todos mais assustados ainda, afinal tinha alguém dona de toda a Hogwarts.


- Mas quem seria tal pessoa? - perguntou Snape.


- Na hora certa vocês saberão. - disse Godric misterioso.


- Bom, acho melhor todos nós entrarmos e irmos almoçar e aguardar a Srta. Potter retornar, não concorda Sr. Black? - disse bondosamente o diretor.


- Apesar de não concordar, sei que ela pode se virar sozinha, e não teve pelo que eu saiba um ano que ela não entrou na floresta não é? - disse Sirius seguindo o diretor para dentro do castelo.


Os alunos e os professores aos poucos foram seguindo para dentro do castelo, restando apenas os quadros e Harry olhando para a floresta. Harry encostou-se na árvore e ficou conversando com os quadros e ficou sabendo um pouco mais sobre os poderes de sua namorada.


**--**


Gina seguiu caminhando com Agouro conversando sobre as estrelas. Chegada à entrada da floresta, Agouro virou-se e disse:


- Potter, pode se transformar agora, ninguém mais está lhe vendo.


- Ok. Espera um pouco então.


Nisso a garota se afasta um pouco do centauro e começou a transformar em uma tigresa negra de olhos verdes. Junto com o centauro, começou a correr em direção à aldeia dos centauros, que fica no meio da floresta. Ao chegar à entrada, onde alguns centauros os esperando, a garota se afastou mais um pouco e transformou se de novo em garota.


- Ele a está esperando no lugar de sempre Gina. - disse-lhe Firenze, um dos únicos centauros que aceitam essa aproximação com os humanos.


- Obrigada Firenze. - disse a garota dando uma referencia a ele e aos outros centauros.


A garota então começou a caminhar em direção as pedras próximas a aldeia. Encontrou - o sentado em uma das mais altas pedras.


- Olá Ancião. Chamou-me?


- Olá minha cara. Como vai?


- Estou bem Ancião. Apesar de tudo estou bem. - disse a garota sentando-se ao lado do velho centauro.


- Entendo. Vi nas estrelas que você passará por grandes dificuldades. Mas não se esqueça dos amigos, minha cara.


- Não esquecerei. O que as estrelas lhe dizem sobre Tom? Sabe de alguma coisa Anciã?


- Sobre ele, elas somente dizem que ele logo entrará em ação. Não deverá passar de Novembro. Por tanto tome cuidado redobrado Ginevra.


- Tomarei. Mas vamos falar de outras coisas, Ancião. Conte-me coisas boas, estou precisando.


Os dois passaram horas conversando sobre as estrelas e os astros. No final da tarde se juntou ao Ancião na volta à aldeia, onde se despediu dele e dos outros centauros da forma tradicional. Transformou-se em tigresa novamente e seguiu até a entrada da floresta, onde voltou a sua forma natural. Saiu e observou Harry e os quadros conversando na árvore em que estava tocando.


- Oi Harry, quadros! - disse a garota ao se aproximar.


- Oi amor! - disse Harry se levantando e a abraçando forte, transmitindo pelo abraço todo o amor e carinho que tina por ela.


- Você está bem garota? - perguntou Godric.


- Estou sim vô!


- Quer conversar? - perguntou Rowena.


- Depois vó. Agora necessito de um bom banho e acho que vou jantar antes também.


- Ok! Vá tomar banho na sala dos fundadores e depois nós e seu namorado levamos algo para você comer enquanto conversamos sobre o ocorrido. - disse Helga prática.


- Ok. Harry, você pode avisar o pessoal que estou bem e amanhã falo com eles?


- Claro amor. Vai indo que depois eles me levam nessa sala, e você vai me explicar tudo certinho dessa sala, ok? - falou Harry.


- Está bom. Até já - disse a ruiva indo em direção ao castelo.


Logo em seguida os quadros e Harry foram em direção à cozinha, fazendo um pequeno desvio na sala de D.C.A.T. para avisar a todos os amigos e lhes professores que a ruiva estava bem e que amanhã ela falaria com todos. E sem dar tempo deles falarem algo, eles seguiram rapidamente para a cozinha. Depois de passar pela cozinha, onde Dobby (ex - elfo domestico dos Malfoy, libertado por Gina no segundo ano) e Winky (ex - elfa doméstica de Bartô Crouch) os encheram de guloseimas, os quadros guiaram Harry pelo castelo em direção a sala dos fundadores, de conhecimento apenas dos herdeiros dos mesmos. A porta de acesso se dá por dois guardiões dragões, onde revelam uma escada em espiral. Ao entrar, pode se ver seis tronos, um preto, um verde, um vermelho, um azul, um amarelo e um branco, exatamente nessa ordem. Atrás do trono verde, tem uma cabeça gigante de uma cobra, do vermelho, de um leão, do azul de uma águia e do amarelo de um texugo. Os fundadores explicaram que era o acesso aos quartos, sendo o de Godric e Rowena interligados. Na frente dos tronos, tinha uma porta, que segundo os quadros levava as salas "escritório" de cada um. Também tinha meio que uma sala, com um sofá e uma mesa, onde eles usavam para conversar com os amigos mais íntimos. E foi lá que encontraram Gina, sentada abraçando os joelhos olhando para o fogo da lareira. Deixando a comida na mesa, os quadros deixaram os dois á sós.


- Gi, amor, você está bem?


- Não sei mais se estou bem ou não Harry. Meu tio foi morto para conseguirem informações sobre mim. O Ancião dos centauros me chama para uma conversa, onde descubro que passarei por muitas coisas ainda e que Tom deverá atacar até Novembro. Tenho um maníaco à solta que quer por que quer me matar e usará de todos os meios para me atingir e me fazer querer me entregar. Tenho que treinar meus poderes, tenho que treinar no Quadribol, fazer lições e ainda dar conta de todas as coisas normais de uma bruxa. É muita coisa para uma pessoa só, mas não posso deixar de treinar, se não os poderes me consomem. Não deixarei o Quadribol por que voando deixa-me mais livre, mais calma. As lições e as tarefas consigo dar um jeito e fazer rapidinho, pois escrevo rápido e leio rápido também. Mas é muita coisa. Sem falar que tenho quase certeza que as pessoas me veem como a salvação para o mundo, aquela que deve destruir Tom. Todos veem a mim sempre que tem algum problema, mas eu também tenho os meus. Não estou falando que não vou mais escutar e ajudar as pessoas, mas às vezes eu quero um pouco de paz. Eu sou a fortaleza de muita gente, mas quem é a minha fortaleza? Acho que esquecem que eu tenho apenas quinze anos.


 - Amor, eu te entendo. Você também é humana. Você precisa descansar relaxar e se divertir. E ultimamente você está sobrecarregada. Só que você deve parar de guardar tudo isso só para você. Você tem seus padrinhos, o tio Aluado, as meninas, os meninos, minha família, principalmente meus irmãos que te protegem com unhas e dentes, e você tem a mim. Sempre que você precisar, você pode contar comigo. Pare de guardar tudo para você. Não sei o que você passou na casa dos sues tios, e sei que você ainda não está preparada para contar. Mas quero que você saiba que você não está mais sozinha, e nunca mais vai estar. Você é uma garota doce, divertida, determinada e super cativante. Independente de onde você esteja você conquista as pessoas. Você não ficará sozinha nunca e apesar de Tom sempre tentar nos separa, ele não vai conseguir não fara que a gente te deixe só, ouviu? - disse o garoto a abraçando forte, deixando que ela desabafasse.


- Eu não estou aguentando mais, Harry. Mais não quero perder vocês. Ele sabe que para me atingir, é só atacar um de vocês que eu perco meu chão. Até já pensei em me afastar e deixar de me comunicar com as pessoas. Mas só a ideia de deixar vocês, de não ficar perto de você e não os ter por perto, eu fico sem saber o que fazer. - disse a garota, deixando tudo o que estava entalado na garganta sair, nem percebeu mais estava chorando, coisa que nunca tinha feito. - Quando estava em Godric's Hollow, vi que meus pais ainda nem tinham jantado, fiquei imaginado o que seria a vida deles, a de todos que perderam algo na primeira ascensão de Tom e depois nos que vão perder agora, se eu não tivesse nascido. Fiquei pensando o que ocorreria se Tom não existisse. Mas parei de pensar nessas coisas, pois foi pensando nisso que quase entrei em depressão. Aos poucos fui mudando meu ponto de vista. Não posso ficar pensando no que poderia ter sido. Tenho que deixar o passado para trás e focar no presente. Mas às vezes, o passado vem com tudo e não me deixa seguir em frente. - disse a garota se abraçando ainda mais forte ao namorado. Este, só ficou abraçando e passando a mão em seus cabelos, deixando a namorada, amiga, confidente e acima de tudo, companheira, descarregar todas as suas angustias.


Nem perceberam mais acabaram dormindo assim, juntos e abraçados. Um tempo depois, os fundadores apareceram para ver como a garota estava, ao verem os dois dormindo e a ruiva com uma cara mais aliviada, fizeram somente um feitiço para cobri-los e deixaram os dois dormindo no sofá. Acharam melhor irem falar com os padrinhos, tio e amigos, além de alguns professores que tinham um carinho imenso com a ruiva. Mas como já estava tarde, decidiram ir falar com eles apenas amanhã de manhã, mas torciam que a ruiva, pelo menos uma vez na vida, acordasse depois das cinco da manhã.
___________________________________________________
**D
esaparatando do St. Mungus**
Boom, aii está o capitulo 8.
Quando eu tiver o proximo pronto eu postooo
Avisoo novamente que ninguem receberá feitiços nocivos se comentarem, a unica coisa que ocorrerá é que deixarão uma autora feliz....

Beijinhooos a todos

**Aparatando para o St. Mungus**

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por soso horvath em 18/01/2012

parabens..............continue assim.......

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Vicky Black em 13/10/2011

Que bom que você está gostando da fic, Luna, pois estou adorando escreve-la.

Esse capitulo foi muito dificil de fazer, pois mostrou um lado novo da Gina que ninguem tinha visto ainda...

E realmente, você é a prova viva qu se comentar nada de mal vai acontecer, já que você comenta em todos os capitulo (o que me deixa super feliz e motivada a escrever)

E foi o que você disse no capitulo anterior, a Gina é fodona, até mais que Dumbly, mais você ainda vai se surpreender cada vez mais com ela, pode apostar.

Assim que eu terminar o capitulo, eu posto. Não tenho dia especifico para postar, por que dependo da minha criatividade, vontade e tempo livre. Continue comentando tá???

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Luna Prongs em 11/10/2011

Ahw....que fofo os dois S2
e se EU recebesse um feitiço nocivo cada vez que comentasse já taria morta agora... ou no St. Mungus.
To esperando você postar o próximo...
Beeeijos

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.