FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. A Pedra Filosofal


Fic: Ela sempre preferiu o Rony - Com capa! Aviso postado! Não desistam! Eu não desisti!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Gente, que bom que vocês gostaram da fic... hehehehe o capítulo ficou meio grandinho, e eu nem gosto muito de fic muito grande, mas espero que vocês gostem... vamos aos agradecimentos particulares:

Samantha Granger Weasley: valeu pelo comente, espero que esse capítulo não decepcione!

Pato: Que bom que pintou curiosidade, espero que continue curioso pra ver o que vai acontecer mais pra frente!

Flah Ribas: EHHH (autora vibrando de alegria) que bom que você gostou do 1° capítulo e espero não decepcionar, é claro que tá cheio de briguinhas também!

Mariana Nolasco: Que bom que você gostou também da fic... vou tentar postar uma vez por semana!

Lady Mione: Yeas, que bom que você também gostou, volta sempre, que eu vou estar sempre atualizando ( isso vale p todo mundo hein?

Mandi Weasley: Nossa tô muito feliz que tanta gente tá gostando... espero que goste desse capítulo também!

Otávio: Nossa, uma das melhores que você já leu? Brigadão mesmo! Espero que continue sendo essa a sua opinião!

Mariana Nascimento: Brigada pelo comente, e assim que der eu vô lá na sua fic ver1

Beatriz Potter: É realmente não sei de onde surgiu H/H, mas tudo bem, na minha vida não tem espaço pra eles, só pra R/H hehehehe! espero que continue gostando!

Lyla: Valeu pelo coment! Brigadão continua comentando tá? (isso vale p todo mundo!)

Lidia Grint: Valeu pelo comentário espero corresponder as expectativas ;)

Lisa Hase: Valeu pelo comente, assim que der dou uma passada na sua fic.

purespirit: Realmente é muito mal gosto os nomes... hauahauhauahau, valeu pelo comente... volta sempre tá?

Hellen: assim q der a gente passa lá na sua... Valeu pelo comente volta sempre!

Aladiah: Que bom q vc gostou, tá aqui o novo capítulo, espero não decepcionar...

Srta. Evy: Muito obrigada pela capa + linda q você fez, pelo comente, e pela grande ajuda nesse capítulo, que tava um cocozão até que a gente resolveu reesecrever tudo de madruga!

Bom gente acho que é só isso, se eu esqueci de alguém, desculpa aí espero que curtam o capítulo, e que votem, comentem, mandem berradores, corujas, xinguem elogiem, o que quiserem, só não vale deixar de comentar!

Malfeito feito!


Capítulo 2: A pedra filosofal

-Hermione... Hermione! – chamava um ruivo apreensivo na plataforma onde o trem acabara de desaparecer.

-O quê? Eu sou uma bruxa? – indagou ela confusa.

- Claro que é. Ah não Mione, você tá parecendo aquele bosta do Lockhart, quando perdeu a memória! – dizia ele em tom dramático. – Por um acaso você andou se obliviando?

-Francamente Rony, das horríveis idéias que você já teve, com certeza essa foi a pior, tirando a invenção do nome Fálcon né? – dizia ela.

-Ah é e suas idéias são ótimas não é Galadriel? E a idéia búlgara?

Os dois continuavam no mesmo falatório, até que Harry e Gina se aproximaram com uma cara divertida:

-Ah não, discutindo nomes de novo? – perguntou a ruiva.

-Ah cala a boca Gina, Pichitinho é pior ainda! A coitada da coruja tem trauma até hoje!

-Como se Billius fosse muito bonito! – ironizou Gina.

-Tá bom, eu deixo o posto de nome mais bonito pra Ginevra!

-Ah não! Não agüento mais esse negócio de nomes, vocês discutem, discutem e sempre acaba em Vítor Krum! – sentenciou Harry.
-O que tem o Krum? – indagou Rony.

-Nada! – cortou Hermione – e se você quer saber eu tava relembrando quando eu descobri ser uma bruxa!

-Uau você foi longe hein Mi? – brincou o ruivo, no que todos riram menos ela.

-Você por um acaso está insinuando que eu sou velha? – perguntou ela franzindo o cenho.

-Se você não sabe não sou eu que vou dizer! – sentenciou ele.

-Para o seu governo, você é alguns meses mais velho do que eu! – rebateu ela.

-Agora é você que tá me chamando de velho? – indignou-se ele.

-Se você não sabe, não sou ele que vou dizer! – ironizou ela, se acabando de rir junto com os outros dois da cara de Rony.

-É mesmo, a gente nunca fez isso... – afirmou Gina.

-Isso o quê? – perguntou Ron – chamar um ao outro de velho?

-Não seu panaca! Relembrar os velhos tempos! – cortou a irmã.

-Tive uma ótima idéia! – disse Harry – aproveitando que as crianças estão pra escola, vamos fazer uma reunião para os amigos e relembrar os velhos tempos!

-As suas crianças estão pra escola, mas eu ainda tenho mais duas em casa! – respondeu Hermione.

-Ah deixa elas com a mamãe – sugeriu o ruivo – pra que servem as avós?

Hermione e Gina simplesmente reviraram os olhos, enquanto Harry ria da declaração do amigo.

-E além do mais Mione, mamãe ia ficar muito feliz de cuidar delas... – terminou tentando consertar o que disse antes.

-Está bem, só porque eu estou com muita vontade de rever a turma junta...

-Bom, a gente vai mandar corujas para Neville e Luna e para os gêmeos, a gente se vê na sua casa Rony – despediu-se a irmã.

-Oferecida você hein? – riu-se Rony.

-Ela não é oferecida! – disse Harry sério, escondendo muito bem a vontade de rir de mais uma careta de Ron.

-Ah Harry, não seja retardado... Não é nesse sentido de oferecida... – tentou o ruivo...

-Que sentido? – continuou sério o moreno enquanto as duas seguravam o riso entendendo a brincadeira, o único que continuava acreditando na seriedade era Rony.

-Ah você sabe, eu não tava chamando ela de oferecida, oferecida mesmo...

-Não? Não mesmo? – continuou Harry com seu teatro.

-Mas é claro que não Harry, você se amam eu não ia chamar ela de oferecida...

O garoto fez uma cara tão engraçada que os três não agüentaram e dispararam a rir.

-Ah, vocês estavam brincando né? – disse ele abrindo um sorriso e passando a mão no ombro do amigo – E também eu não ia chamar ela disso na frente do cara que derrotou VOCÊ-SABE-QUEM né?

-Só por isso? – tentava Harry inutilmente recuperar o tom sério.

-Ah, Harry, eu não caio mais nessa! – respondeu o outro dando um tapinha exagerado nas costas do amigo, indo abraçar a esposa e assistindo o garoto vacilar pra frente devido ao tapa recebido. – Nós vamos levar as meninas então... Até 19:30. – e desaparataram.


NA CASA DOS WEASLEY SENIOR’S:

-Ah querida, é claro que eu fico com a Galanel! E a Felicity...

-Galadriel mamãe – corrigiu o ruivo.

-Ah desculpe, ainda não me acostumei com esses nomes...

-Viu, nem a mamãe sabe falar essa joça direito – cochichou o ruivo na orelha da esposa, levando um doloroso mas discreto cutucão.

-Ai mãe, por que eu tenho que ficar? Justo hoje que vai passar o jogo dos Falcons? – indagava Galadriel.

-Ah querida, o seu avô providenciou isso, ele sabe o quanto você gosta de quadribol... – disse Molly – ele arrumou uma televisão trouxa e fez uma daquelas adaptações malucas dele...

-Tevelisão mãe – tentou corrigir Rony.

-Não amor, tá certo... É televisão mesmo... – respondeu a esposa, fazendo as orelhas do marido adquirirem um tom rosado.

-Apesar de ter essas trouxices em casa, não dá pra decorar o nome daquilo tudo! O que importa é saber usar é isso o que eu digo! – terminou o ruivo decidido – bom nós já vamos... Tchau mãe.

-Tchau queridos... Divirtam-se! Mande um alô pra Gina e pro Harry!


Eles chegaram em casa, preparam as coisas e decidiram fazer um churrasco.

Quando bateram 19:30, Harry, usando uma roupa trouxa o cachecol da Grifinória e seu distintivo de CAPITÃO do time de quadribol e Gina usando um vestido simples muito bonito com o mesmo cachecol da casa vermelha e dourada, apareceram na lareira, a ruiva segurando uma caixinha bem decorada com fitas laços e babados, a única que estava a vista era Hermione que usava o mesmo cachecol e seu distintivo de monitora:

-Oi Hermione, bonito cachecol... – brincou Harry.

-Oi, muito engraçado... O Ron tá lá nos fundos... – Hermione logo percebe a caixinha nas mãos da amiga – Gina, boa idéia, vou buscar a minha!

O casal vai até os fundos ver o que Rony fazia...

O ruivo logo que viu o amigo, desatou a rir...

-Hahahahaha! Eu não acredito que ela te fez usar isso! – zombava da cara do amigo.

-Muito engraçado Rony! – respondeu desgostoso o outro.

-Ron, - disse Mione da janela do andar de cima – antes que eu me esqueça, aqui – jogou o cachecol dele e o distintivo de monitor – e trate de usar!
Rony olhou com a pior cara que conseguiu e vestiu, enquanto a irmã e o marido não se agüentavam de tanto rir...

Somente quando já entravam dentro de casa, mais precisamente na sala é que o ruivo percebeu a caixa na mão da irmã:

-Nossa, que coisa mais brega que é essa Gi?

-É minha caixa de lembranças! – respondeu ela amarrando a cara.

-Que negócio mais cafona! Caixinha de lembranças? Quem seria idiota o bastante pra ter uma coisa dessas?

-Pra ter o quê? – indagou Hermione descendo as escadas com a sua caixinha nas mãos.

-Ehhh... Um pufe rosa né? Coisas do Fred e do Jorge né?

Hermione vendo a mentira mais capenga do marido, disse:

-Pelo menos, não era eu que colecionava miniaturas de jogadores de quadribol...

-Eu só tinha uma... – ele para, pensa alguns instantes... - ... Você tinha que lembrar do Krum!

Antes que mais uma briga irrompesse na casa, Neville apareceu na lareira, usando também o cachecol grifinório.

-Nunca pensei que veria o dia em que seríamos salvos pelo Neville! – disse Gina.

-Amor! – repreendeu Harry.

-Não tem importância, isso me faz lembrar de quando eu estudava em Hogwarts e era um fracasso...

-Cadê a Luna? – perguntou a ruiva.

-Ela foi deixar as meninas com o pai dela, e já vem...

-Bem que eu disse, pra quê servem os avós? – finalizou Rony, como se tivesse ganho algum prêmio, recebendo em troca, apenas o revirar de olhos da esposa e da irmã.

-Tá bem, então vamos começar, pelo 1° ano... – disse Harry.

-A não, primeiro ano não! Eu nem tava nessa época! – disse Gina fazendo um muxoxo.

-Ah sim, 1° ano sim, e vê se não enche Gina, você só tá aqui porque tá casada com o Harry! – sentenciou o irmão.

-Não é não! – respondeu Harry.

-Ah não? Então qual seria o outro motivo? – desafiou o ruivo.

-Ehh... – vacilou o moreno.

-Vamos Harry, me defenda!

-Calma Gi, tô pensando!

-Ser sua irmã e amiga da sua esposa influencia em alguma coisa? – perguntou Hermione.

-Não! – respondeu ele de repente, mas sabendo que tinha perdido a discussão...

-Pelo menos tem alguém que me defenda... – sibilou a ruiva.

-Ahh amor, para com isso, você fica aqui do meu lado, escuta o 1° ano e no 2° você entra... Que tal? – disse Harry fazendo cara de anjinho...

-Ahh, você sabe que quando você faz essa cara eu não resisto! – disse ela se sentando ao lado do marido e se dando por vencida...

- Me lembro muito bem do primeiro ano... Me faz lembrar do Trévo... – começou Neville.

- Quem disse que é você que vai começar? – questionou Rony.

-Ah cala a boca Ron, é o Neville que vai começar e pronto, depois você fala o que quiser! – terminou a esposa.

-Continuando... “O 1º ano com certeza lembra Hogwarts...” – recomeçou Neville.

-Ah! Pelo amor de Merlim! Não o 1º ano lembra... – tentou mais uma vez Rony.

-O baile do 4º ano – alfinetou Harry.

-O que tem o Krum? – enfureceu o ruivo.

-Nada Rony, esquece o 4º ano por enquanto – disse Hermione impaciente – vamos voltar ao 1º ano, continua Neville.

-Bom, voltando, e espero não ser interrompido – lançou um olhar de censura a Rony que continuava emburrado – o 1º ano lembra Hogwarts. E Hogwarts me lembra o Trévo.

-Ah mais de novo esse sapo? – interrompeu Rony novamente, recebendo olhares fulminantes dos outros presentes em resposta – tá bom eu calo.

“Eu estava indo procurar alguma cabine vazia, já que todas as outras estavam ocupadas e eu não conhecia ninguém, até que o Trévo fugiu da minha mão e eu saí correndo atrás dele... Foi quando eu dei um encontrão com uma menina e joguei ela no chão...”

-Não, não espera! Essa eu sei, ela era uma menina de uns 11 anos, com os cabelos bem lanzudos e os dentes da frente meio grandes... – começou Ron.

-Cala a boca Rony – cortou Hermione.

-Calma que eu ainda não acabei, tá, continuando, ela tinha um ar meio exibido e se achava a madura... – Neville assentiu – Ah! Era a Hermione – terminou com tom de deboche.

-É, doeu pra caramba... – lembrou Hermione – espera até eu começar a falar de você Ronald Weasley.

“Aí eu saí de cima dela... E ela foi me ajudar a procurar o meu sapo, eu pensei que ela conhecia todo mundo pelo jeito que ela andava, mas ela não estava muito pior do que eu...”

-Neville! – repreendeu Mione.

-Ah não Hermione agora deu pra falar também? Francamente você não calou nem um minuto, assim não dá pra pegar a história... – brincou Rony.

-Tá bom, então agora é minha vez – disse olhando para o marido.

“Depois de sair de baixo do Neville eu saí ajudando a procurar aquele bendito sapo, tudo por causa do sapo... Até que eu cheguei em uma cabine em que se encontrava um moreno que usava óculos, tinha um ar de inteligência e ao mesmo tempo encrenca e um ruivo, de olhos claro, com cara de pastel e uma coisa muito estranha no nariz...”

-Ah obrigado, quer dizer que você dá toda a credibilidade pro Harry e se casou com um pastel? – indagou o ruivo.

-Eu nunca disse que tinha bom gosto, e também eu sempre gostei de pastel, principalmente aqueles que adoravam os Chudley Cannos e sapos de chocolate só pra ver a figurinha. – Rony deu um leve sorriso enquanto Mione continuava.

“Quando eu vi o pastel, quer dizer o ruivo, com uma varinha na mão e um rato no colo, eu quis ficar pra ver, já que sabia que eles não sabiam onde estava o Trévo, como eu já tinha treinado vários, eu quis ficar pra ver. Foi um fracasso, se é que aquilo era um feitiço...”

-Mas eu desconfio que o feitiço até daria certo, só não deu porque o Perebas era um animago – comentou Harry.

-Tá mas não deu certo. – cortou Hermione.

“Quando eu vi aquele moreno, eu pensei que já tivesse visto ele em algum lugar, e quando eu vi a cicatriz...”

-Tudo é culpa da cicatriz – disse Harry risonho.

-Ah Harry, cala a boca! – cortou Gina.

“Eu tinha certeza que tinha lido sobre isso em algum lugar, fui logo saber se era quem eu realmente estava pensando que era, e então me apresentei, mas antes que ele dissesse alguma coisa, o ruivo enxerido se apresentou primeiro, e depois ainda teve a cara de pau de querer me expulsar da cabine.”

-Ah mas a gente ia trocar de roupa você queria ficar lá? – perguntou Ron – mas veja pelo lado bom, você foi procurar um sapo e encontrou seu príncipe.

-Nossa Rony, que comentário mais débil. – disse Gina.

-Tá, agora, acho que eu posso contar um pouco certo? – indagou Harry – e espero que sem interrupções.

“Eu estava achando aquilo o máximo, a história de ser bruxo e tudo, mas como eu sei que vocês estão cansados dessa história, não precisa fazer essa cara Rony, vou para o que interessa. A primeira aula de quadribol...”

-O quê? Você vai pular a melhor parte? – disse Rony risonho – quando você teve a triste oportunidade de conhecer o Malfoy e de ser selecionado pra Grifinória!

-Rony, tem detalhes que não precisam ser lembrados, se todos nós estamos usando esses cachecóis, e estamos mais do que cheios dessa história de seleção para quê relembrar? E além do mais, Malfoy não é uma boa lembrança, exceto no 3º ano... – começou Hermione – Mas vamos voltar ao 1º ano.

“Foi a melhor aula que eu já tinha assistido até então, me lembro bem da tentativa frustrada de levantar a vassoura de muitos, mas a mais engraçada, com certeza foi quando a vassoura acertou o nariz do Rony... O Neville ficou assustado começou a voar, mas não controlava a vassoura. Até que ele caiu e foi levado pra Ala Hospitalar, enquanto a professora saía com ele, Malfoy tinha pegado seu Lembrol.”


-Ai, e isso deu a vaga de apanhador mais jovem do último século ao famoso Harry Potter – disse Rony com emoção. – Agora, se me dão licença, é a minha vez, e não quero ouvir um nada viu Sra. Weasley.

-Não se preocupa Rony, é você que interrompe, já que é você que está contando, não vai querer se auto-interromper – alfinetou a esposa.

O ruivo pigarreou e começou.

“Foi na aula de feitiços, aquela garota irritante de novo, já era ruim o bastante ela ter saído na mesma casa que eu e agora só tinha ela para fazer dupla na aula de feitiços.”

-Poxa Ron, não sabia que você me odiava tanto – disse Hermione com tom choroso.

-Na verdade era um pouquinho mais, mas é que eu não quero acabar com você – brincou ele.

-Esse é um daqueles famosos casos de amor e ódio em que os dois brigam, brigam, brigam, mas não enganam ninguém – disse Harry em um tom dramático.

-Vocês vão me deixar falar ou não? – como ninguém se manifestou, Rony continuou.

“Eu estava completamente concentrado, tentando ver qual o melhor ângulo para realizar o meu feitiço, quando eu disse Wingardium Leviosa e nada aconteceu, tudo por causa da menina do meu lado que começou a falar mil e uma coisas de como meu feitiço estava errado e tudo o que eu fazia...”
-Ora francamente Rony, eu lembro até hoje você falando e fazendo tudo errado e mantenho o que eu disse, você podia ter arrancado o olho de alguém daquele jeito, como é mesmo? Wingardi Leviosaaaaa - imitou a esposa rindo com os outros da cara do marido.

“Pois bem, pode ser que eu tenha me desconcentrado um pouco com a Srta. Perfeição do meu lado, mas eu lembro até hoje: Pára, pára, tá tudo errado - imitou ele fazendo uma voz de falsete - Assim vai arrancar o olho de alguém, e não é Leviosaaaa é Leviosa e o “gardium” é bem pronunciado.”

Enquanto todos riam da cena ele continuou.

“É sério, ela era um pesadelo.”

-É, mas você bem que se arrependeu quando viu que ela tinha escutado e saído chorando. – disse Harry.

-Essa parte até eu sei, foi depois disso que o Trasgo entrou nas masmorras e vocês salvaram Hermione dele. – concluiu Neville.

-Vocês não, EU salvei ela graças ao meu Wingardium Leviosa - disse Rony cheio de si.

-E então os dois descobriram que não viveriam mais um sem o outro... – começou Harry fazendo aquele tom de drama de novo.

-Ah não amor, de novo com isso de psico-bruxo não – brincava Gina.

-E agora damos a palavra à querida Hermione Jane Granger Weasley para relembrar sobre a pedra – disse Rony.

“Obrigado Ron, vocês se lembram de tudo aquilo que aconteceu, Snape querendo “matar” ou “proteger” o Harry, até que a gente descobriu sobre a pedra filosofal! Me lembro como que se fosse ontem, a gente procurando em todo lugar sobre Nicolau Flamel, e ele estava lá naquele livro que eu peguei só para me distrair...”

-Ah eu me lembro do seu “pequeno” livro para distrair Mione – ironizou o ruivo – mas o mais engraçado foi aquela sua visita a Ala Hospitalar depois que o Norberto tinha mordido a minha mão e eu tive que procurar a Madame Pomfrey.

-Você foi sem mim? – admirou-se Harry – pensei que você tinha adorado a idéia de não ter Rony por perto para implicar com você.

-Eu já disse que sempre gostei de pastel, e quando vi ele lá na Ala Hospitalar mais pastel que nunca, eu não resisti e fui lá. – desdenhou Mione.

-Pois eu me lembro como se fosse ontem. – começou o ruivo.

“Eu estava lá vendo a vida passar, na monotonia da Ala Hospitalar, só com uma coisa na cabeça, de como fui corajoso ao enfrentar aquele dragão enorme!”

-Ron menos, ele era um bebê ainda, e só mordeu a sua mão, não arrancou ela – brincou Harry.

-Não tira a minha glória só porque você derrotou um Rabo-Córneo-Húngaro! – enfureceu o ruivo – e antes que a Hermione diga “vamos voltar ao nosso 1º ano” eu já tô voltando.

“Tá bom o dragão não era tão gigante assim, mas era um dragão! E antes que alguém me interrompa eu já vou contar o que aconteceu na Ala Hospitalar. A Hermione chegou com a pergunta mais idiota do mundo...

-Tá doendo muito?

- Não imagina, só fui mordido por um dragão e estou sentindo cócegas!

-Como você é insensível Rony, eu só queria saber como você estava! Oh Ronyzinho, eu senti tanta a sua falta, não sei como seria minha vida se não visse você outra vez, você foi tão corajoso enfrentando aquele dragão...


-Rony! Não foi assim! – explodiu Hermione.

-Ah querida, mas bem que você queria dizer isso não é? – desdenhou o ruivo.

-Se você não sabe, não sou eu quem vou dizer – riu a morena.

Rony apenas amarrou a cara e deixou a esposa continuar a história:

“Na verdade foi assim...

-Tá doendo muito?

- Não imagina, só fui mordido por um dragão e estou sentindo cócegas!

-Ah Rony como você é insensível, eu só queria ser gentil!

-Ah tá e o que você veio fazer aqui? Me dar as lições atrasadas ou falar alguma coisa de “como você pode deixar um dragão te morder? Eu li em um livro tudo sobre mordidas de dragão e para variar um pouquinho Rony, você está errado!” Se foi isso que você veio fazer aqui pode ir embora!

-Não, eu só vim ver como você estava, seu idiota!

-Hum... Eu acho que sobrevivo.

-É claro que sobrevive seu dramático.

-Pensei que você estava sendo gentil.

-Não dá pra ser gentil com um legume sem sentimentos.

-Ótimo, então deixa esse idiota, dramático, legume sem sentimento, bosta de dragão em paz.

-Eu não ti chamei de bosta de dragão!

-Mas pensou que eu vi.

-Rony, você é um retardado, não se VÊ uma pessoa pensando, a menos que você saiba ser um legilimente.

-Um o quê?

-Francamente, legilimente, é uma pessoa que lê mentes e pode ver o que a outra está pensado, como eu sei que você não é, não poderia dizer que me VIU pensando, uma coisa que eu sequer pensei!

-Ah, Hermione, você tá me confundindo!

-Tá bom Rony, eu vou te deixar aqui pensando em nada, enquanto eu e o Harry vamos levar o Norberto. Fica aí seu... Bosta de dragão!


E foi assim que aconteceu, nada de mais.”

-Ah, mas bem que você queria que tivesse um algo mais né? – provocou Rony.

-Ah Rony, não seja estúpido, eu só tinha 11 anos – disse Mione.

-Então quer dizer que se você tivesse lá seus 15 anos, você queria né? – continuou o ruivo – e não precisa fazer essa cara, que por trás da certinha Hermione Granger se esconde uma Sra. Mão-Boba Weasley.

-RONALD WEASLEY! - gritou uma Mione completamente corada.

-Sim querida? – perguntou o outro fingindo de bobo mas nem dava para perceber seu tom sarcástico pelas risadas que os outros davam.

- COMO VOCÊ TEM CORAGEM DE DIZER UMA COISA DESSAS?

-Ah nem precisa ficar com vergonha amor, eu até gosto – disse o mais natural possível enquanto os outros riam mais ainda.

-ORA SEU... SR. EU ADORO A MÃO-BOBA! – disse enquanto começa a dar tapas nele – vamos ver se você gosta dessa mão aqui!

Enquanto Hermione “batia” em Rony, ele aproveitava da situação e começou a abraçar ela em meio a risos e gritos.

-Ah não seção agarramento aqui não! – brincou Gina.

Mas quando Hermione ouviu isso logo soltou o marido e ficou mais vermelha
ainda.

-Tinha que ser a Gina pra estragar a melhor hora – descarregou Ron – bom, eu vou lá acender a churrasqueira.

Hermione já se recompondo deixou Harry continuar a contar sobre a pedra filosofal:

“Foi realmente difícil descobrir tudo sobre Flamel e a pedra, mas nós achávamos que Snape é quem estava na floresta e estava tentando roubar a pedra, mas nós tínhamos confiança de que enquanto Dumbledore estivesse em Hogwarts, ele não tentaria nada. Foi aí que no dia que descobrimos que quem deu o ovo do Norberto a Hagrid só podia ser o Snape é que nós nos demos conta de que logo ele iria concluir seu plano pois já sabia como passar pelas armadilhas que guardavam a pedra. Passar pelo Fofo nem foi tanto problema, o problema foi...”

Mas a narrativa de Harry foi interrompida por gritos que vinham do fundo da casa

-Socorro! FOGO! FOGO! SOCORRO – berrava um Rony totalmente desesperado.

-Oh meu Merlim o que ele fez dessa vez? – disse Mione enquanto corria para acudir o marido seguida de todos.

-Ah Rony, não seja tão tapado, é só fogo na churrasqueira, apaga! – debochou Gina.

-É SÓ QUE SE VOCÊ NÃO PERCEBEU NÃO TEM ÁGUA AQUI! E AGORA? – continuava desesperado.

-Ué, e agora? Você é um bruxo! Francamente Rony... – disse Hermione.

-Ah é... – riu ele em resposta - Aquamenti! - ao dizer essas palavras o pequeno incêndio se apagou com o jato de água que foi lançado sobre ele – alguém aí quer ensopado de carne? – brincou ele.

-Ah pelo amor de Merlim, que piadinhas horríveis! – debochou Gina.

-Rony, você tava parecendo a Hermione no Visgo-do-Diabo – comentou Harry – “não tem madeira!” – imitou ele com uma voz de falsete no que todos riram – vocês se merecem – terminou risonho.

-Mas o melhor daquele dia foi minha espetacular vitória no xadrez! – falou Ron todo convencido.

-Nada que se compare ao meu perfeito uso inabalável da lógica. – comentou Hermione cheia de si.

-Mas bem que eu vi que você ficou preocupada quando o Rony disse que ia se sacrificar. – brincou Harry – e você nem pensou duas vezes quando eu falei para você voltar pegar ele e avisar o Dumbledore, e além do mais, ninguém sabe quem fui que salvei o dia!

-Ah Harry, até parece que ninguém sabe essa história – ria Rony.

-Pois bem, vocês podem ter enfrentado tudo isso, mas se EU não tivesse enfrentado VOCÊS, a gente não ia ter ganhado a taça das casas – disse Neville pondo um fim na discussão.

-É vocês estão todos de parabéns, mas agora vamos à melhor parte quando EU entro na história – disse Gina.

-Ah aí que começou a ficar tediosamente chato – brincou Rony – “quando a pequena Weasley foi possuída pelos poderes de um diário em que ela contava sua paixão não correspondida pelo menino-que-sobreviveu” – terminou Rony teatralmente.


N/A: É isso aí não percam breve a Câmara Secreta, no começo tá meio sem graça as entrelinhas, mas é que nos primeiros anos não tem muita coisa mesmo... Mas não percam porque essa autora aqui sabe viajar e com ajuda então melhor ainda!

deem uma passadinha lá no nosso blog: www.as-marotas.weblogger.com.br
e comentem lá tb!

Acho q é só isso mesmo...

Malfeito feito... Até o próximo capítulo!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.