FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. cap 8 - part 3


Fic: Eu Grávida Como JL CAP 9 ON


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Oi desculpa a demora,estudando para vestibular, e parece que esse cap vai até parte 4, nunca pensei que era tão grande. Beijoos e cometem.


Pov. 3° pessoa
O mês foi passando rápido. As aulas cada vez com mais conteúdo, o campeonato de quadribol se tornava mais acirrado e havia bebês pelo colégio. 
O nosso grupo de adolescentes dividia as tarefas. Nas segunda, quarta, sexta – as meninas ajudavam o casal, na terça, quinta e sábado era a vez dos garotos. 
Durante o mês, aconteceram diversas coisas.
1 - A virada do ano
- Anda logo pimentinha vamos nos atrasar para a festa – berrou o maroto de olhos acinzentados
- Sirius em fez de reclamar era para você estar me ajudando a arrumar os bebês. – comentou a ruiva – Pronto, vamos. 
Desceram as escadas e entraram no jardins da propriedade do castelo, lá encontraram o resto de seus amigos em uma barraquinha cheia de comidas, bebidas e almofadas.
- Você está linda meu anjo – comentou o papai no ouvido da ruiva, fazendo-a se arrepiar. Esta usava um vestido branco frente única, com decote nas costas e ia até a metade da sua coxa.
- Obrigada – falou dando um selinho no seu “namorado” – Você também não esta nada mal – O maroto, usava uma blusa branca com alguns botões aperto, uma calça jeans e tênis. 
Na outra extremidade se encontrava os dois ex-trocados. 
- Como é bom ser homem – comentou o Sirius, que usava uma bermuda jeans e uma regata branca deixando seus braços musculosos aparecendo. 
- Nem vem Six eu sei que amasse ser eu, não é todo mundo que consegue ser a mais gata da escola – comentou a Marlene fazendo o maroto rir. Esta usava uma mini saia branca, um top vermelho para trazer muita paixão e um casaco branco por cima.
- Você que amou ser EU, Sirius Gostoso Black 
- Cala boca 
- Vem calar - mas foi o próprio maroto que a beijou nos lábios


 


DEZ 
Os amigos corriam atrás do whisky de fogo 
- NOVE
A ruiva e o maroto de óculos sorriram para os bebês dormindo e se beijaram em seguida
OITO 
Remo avistou ao longe a garotinha Tonks correndo e não consegui segurar o riso quando a viu cair em cima da amiga 
SETE 
Alice que vestia um vestido longo com decote bem generoso branco, mandava um patrono para seu noivo desejando feliz ano novo
SEIS 
Pedro ficava apenas olhando de longe, sabendo dos planos do Lord das Trevas para acabar com seus amigos.
CINCO 
Todos, menos o rato, se aproximaram dando as mãos e começando a berrar juntos
QUATRO, TRÊS, DOIS , UMM 
Os casais se beijavam, os amigos se abraçaram, todos brindavam o novo ano. 
2 – Lua cheia 
- VOCÊ NÃO VAI POTTER – berrou uma ruiva muito estressada
- Pensava que você entendia Lírio – falou o garoto desanimado
- EU ENTENDO SUA ANTA, MAS EU ESTOU QUASE 5 NOITES SEM DORMI 
- EU TAMBÉM 
- VOCÊ PELO MENOS SE DIVERTE, EU FICO DE BABÁ AQUI – antes da garota começar a discussão novamente o maroto a beijo apaixonadamente sussurrando em seu ouvido logo depois “eu te amo, desculpa, mas o Remo precisa de mim.”
- VAI LOGO POTTER. DIRETO PARA CASA DOS GRITOS - e comentou em pensamento "Sem nenhum parar para nenhuma fã idiota no meio do caminho"


 


O maroto saiu rindo e a menina não consegui impedir dos seus lábios se curvarem em meio sorriso.



3 – Quadribol, Monitoria e Aulas
- Segunda e Sexta eu, Sirius e Marlene temos treino de quadribol – falou James enquanto abraçava a namorada por trás, repousando seu rosto na curva do seu pescoço 
- Eu cuido dos bebês nesses dias, mas eu tenho ronda na Quinta e reunião da monitoria Quarta – comentou a garota virando para ficar de frente para seu maroto, colocando suas mãos envolta do seu pescoço
- Esses dias então eles são meus – deu um selinho na Lily – No fim de semana vamos passear nos jardins 
- Temos um monte de deveres atrasados – falou a menina em tom severo
- Pronto, vamos passear, fazer um piquenique, cuidar dos bebês lá no jardins, namorar e fazer os deveres – falou sorrindo e beijando a ruiva em seguida


4- Bebês
A cada dia que passavam eles ficavam maiores e aprontavam mais. Não choravam, mas tanto a noite, mas exigiam atenção durante do dia.
No meio do mês eles já engatinhavam por toda torre, deixando os pais doidos. Harry tinha a mania de tentar descer as escadas, mas nunca conseguindo e Hannah adorava entrar no quartos dos outros alunos. 
Já falavam “mama” “papa” “si” “le” “re” “ali”. E sabiam a hora certa de chorar. 
Harry era um mini maroto, quando a mãe não estava por perto se tornava um pestinha. Engatinhava por tudo, puxava os cabelos dos outros, chorava, ria, pulava, tentava mexer nas varinhas dos leões, colocava qualquer coisa na boca. 
Hannah apesar de ser mais comportada era extremamente mimada pelas tias, só usava vestidos e começava a chorar se não lhe pegasse no colo. Mas adorava escutar uma historia que o papai e a mamãe contavam.


 


5 – Aniversario da Lílian - 30 de janeiro 
A menina estava extressada, ninguém tinha lhe dados os parabéns pelo menos seus amigos. O que deixava muito braba. Como se esqueceram do aniversario dela? 
Passou o dia todo de mau humor. A noite, quando entrava no quarto que dividia com os marotos com seus bebês que já dormiam em seu colo, ganhou um susto.
O quarto estava todo decorado como seus aniversários trouxas. Tinha um grande bolo de chocolate com morango em formato de coração em cima da sua cama cheio de velinhas vermelhas e vários presentes. 
Lagrimas saíram dos seus olhos sem consentimento, quando recebia os comprimentos dos seus amigos e alguém tirou com carinho seus filhos do colo, para que ela pudesse aproveitar seu aniversario. Mas faltava alguém ali. 
- James te espera lá fora pimentinha. Hoje nós cuidamos dos pestinhas, pelo menos durante um hora – falou o Sirius 
A Lílian saiu para os jardins e encontrou seu maroto esperando, logo lhe estendeu as mãos que a menina entrelaçou os dedos
- Feliz aniversario meu Lírio – beijou com carinho a conduzindo até uma parte na qual pegou sua vassoura – Vou te mostrar a minha surpresa
- James eu não gosto e nem sei voar 
- Mas eu sei e nunca deixaria a coisa mais importante do meu mundo cair – falou sorrindo em quanto subia na vassoura – Confia em mim – e garoto não teve como não subir naquele transporte.
Viajaram na vassoura por uns minutos, a menina de olhos fechados apertando forte o maroto a sua frente que sorria e cantava de leve a mesma musica do primeiro beijo deles. 
Quando chegaram ao destino, se vira em um campo de lírios brancos e no meio uma mesa a luz de velas
- Parabéns Lílian. Eu te amo muito minha ruivinha esquentada – A menina beijou com amor e foram curtir seu jantar romântico.


 


Pov. Alice Fins
Biquines. Protetor solar. Vestidos. Short. Blusas. Chinelo de dedo. Maquiagem. 
Falei apontando para as coisas na minha mala, conferindo pela 5° vez se não esquecia nada essencial. Hoje pegaríamos a chave portal para o Caribe. Passaríamos dois dias, eu sei muito pouco, porém melhor que nada. Dois dias com praia, festa, sem professores. Pena que o Frank não vai poder ir. 
- Lena, já estas pronta? – perguntei quando vi a menina deitada na cama
- Há horas Lice, você demorou TRÊS HORAS para arrumar uma mala para dois dias 
- Eu não arrumei uma mala Lena – falei aborrecida. Eu nem demorei tanto assim. Tenho que estar preparada para tudo desde frio a calor. 
- Esqueci arrumasse CINCO malas para DOIS dias, para que casaco de pele? Vamos para praia – falou a normal 
- Talvez possa bater um vento 
- Vai ter que bater O vento – revirei os olhos – vamos descer 
Chegamos na sala da Mcgonagall todos já nos esperavam com cara de tédio, nem me atrasei tanto assim são 21h horas e era para estar aqui 18h30mim. 
- Todos segurando o taco de beisebol e boa viagem. E vocês quarto juízo – falou a professora apontando para os marotos


 


Pov. Marlene Mckinnon
CARIBE. Como eu amo este lugar. Chegamos numa casa, onde tinha 5 quartos, acabando eu e a ruivos termos que dormi com nossos marotos, olhinhos brilhando aqui. Que gente maliciosa, eu só tenho medo do escuro, não gosto de dormi só. O que melhor de um maroto de 1,90 de altura e gostosura? Isso mesmo, NADA. 
Voltando, como eu amo caribe, chegamos à casa que por sinal era linda, perfeita, divina, de frente para o mar maravilhoso. Estava de noite, era 22h passada quando terminamos de nós acomodarmos na casa e comermos o jantar que trouxemos do castelo. 
- O que vamos fazer hoje? – perguntei 
- Eu vou ler um livro e ir dormi – falou chato do Remo 
- Vou comer meus doces e dormi também – falou o gordo, ops, o Pedro
- Eu vou levar a Lily para dar uma volta na praia, Remo fica de olhos nós bebês? – o maroto CDF acenou, enquanto o casalzinho foi para praia
- Lice? – perguntei. Alguém te que fazer algo legal 
- Eu vou nadar 
- Sirius? – por favor por favor
- Vou pra uma festa beber – AEE ALGUÉM DESCENTE 
- VAMOS LOGO SIRIUS


 


Pov. James Potter
Estávamos andando de mãos dadas pela areia da praia, no qual as ondas vinham molhar nossos pés. A água estava quente, a noite estrelada e a ruiva perfeita. Ela usava um short jeans curto de mais pro meu pobre coração e uma regata branca. 
- Li? – a chamei com a voz um pouco rouca, a fazendo parar de andar. Fitei aquelas duas esmeraldas e sorri. 
- O que James? – falou a garota baixinho. Eu apenas me aproximei e beijei aqueles lábios tentadores. Envolvi minha mão em sua cintura a trazendo para perto de mim, quando senti seus braços em torno do meu pescoço a peguei no colo e corri para o mar enquanto a menina berrava no meu colo.
- JAMES POTTER ME COLOCA NO CHÃO AGORA – Como ela fica linda corada de raiva.
- Lílian Evans seu desejo é uma ordem – debochei e soltei dentro do mar. Senti-me sorrir contra a minha vontade quando a menina me abraçou assustada. Gostei disso.
- SEU TRASGO – berrou o meu Lírio – não sabe que Caribe e cheio de tubarões 
Eu comecei a rir e a vi me fuzilando com aquelas esmeraldas.


 


Pov. Lílian Evans 
.
O maroto ria da minha tragédia e eu como uma boa aah namorada de um maroto não ia deixar barato. Abracei o com mais força, forçando o maroto a me encarar, aproximei meus lábios dos seus roçando de leve. Quando este pensou em beijar, comecei a roçar-los até seu ouvido
- James, sua mãe nunca disse que é feio rir dos outros – falei com uma voz que eu achei ser sexual, e vi que deu resultado o maroto me aperto com mais forte, colocou seu rosto em meios do meu cabelo cheirando os, senti sua pele arrepiar e dei a tacada mestre – você pode se arrepender
Suguei seu lóbulo inferior fazendo gemer baixinho e empurrei com tudo para dentro d’água. EU SOU DEMAIS. 
Porém deu começar a rir da cara do maroto, fui puxada para baixo por dois braços fortes, e que braços, ai Merlin estou ficando tarada que nem a Lena. Quando senti ser totalmente coberta pela água do mar, senti o maroto me abraçando com força e subindo para pegar ar. Antes deu racionalizar, já esta sendo beijada. 
O beijo no começo calmo ganhou um toque de desejo, fazendo todo meu corpo tremer. Suas mãos estavam uma no meio das minhas costas me puxando para mais perto e outra em meus cabelos. As minhas só tinham uma diferença da dele, uma estavam em seus cabelos rebeldes e outra naqueles ombros que com a camisa colada em seu corpo perfeito e inteirinho só pra mim. 
- Eu te amo Li – falou entre beijos – Você esta linda com uma blusa branca transparente 
Eu olhei para cima e corei com a intensidade de desejo que encontrei em seus olhos castanhos esverdeados fixos na altura do meu decote.
- Eu vou te matar James – o maroto apenas riu e saiu correndo rumo a areia e eu o segui tentando acompanhá-lo – VOLTA AQUI
Não sei quanto tempo brincamos de cão e gato, mas as minhas pernas já estavam cansado e frio já me dominava. Eu vi o maroto parado para respirar e aumentei o ritmo
- Cansei Li – falou se virando para mim e eu tentei parar, mas estava perto de mais e caímos com tudo na areia.


 


Pov. James Potter
.
Senti a Li se chocando contra o meu corpo e acabamos caindo, minhas mãos foram para sua cintura automaticamente fazendo cair em cima de mim. Seus olhos estavam no mesmo nível que os meus. Ela estava linda, toda molhada, seu rosto corado, seus lábios inchados pelos nossos beijos, sua mãos estava apoiada no meu peito e seus olhos brilhavam. E a puxei para um beijo urgente.
Minha Língua invadiu a sua boca, explorando cada pedacinho da ruiva. Seu gosto, seu cheio, seu corpo estavam-me enlouquecendo. Esta ficando muito animado, e com a roupa molhada e os corpos colados não estavam facilitando. 
Fui me levantando aos poucos sem interromper o beijo e a peguei no colo. Ainda nós beijamos. Ar era dispensável, tudo que importava estava ali nos meus braços. 
Não sei como chegamos a casa, nem como subirmos as escadas, só recobrei os sentidos quando chegamos no nosso quarto.


 


CENAS FORTES 
.
Pov. Lílian Evans 
.
Quando dei por mim estava deitada na cama com o James em cima de mim nós beijando com desejo. O gosto da sua boca era único e misturado com o perfume da sua pele me tirava do sério. Senti suas mãos entrarem por baixo da minha regata e a levantando com calma, me movi o ajudando. Logo chegou a minha vez de introduzir delicadamente minha mão por dentro da sua camiseta contornando cada músculo do seu abdômen, subindo e descendo meus dedos na sua costa e por fim livrando daquela peça. Nossos beijos continuavam urgentes, sua língua explorava a minha boca e a minha decorava cada cantinho da dele. 
Ele parou de beijar minha boca cedo de mais e desceu seus lábios pelo meu rosto, beijando lambendo e mordendo a pele do meu pescoço, todo o meu corpo chamava por ele, eu podia sentir o bico dos meus seios rijos e meu sexo latejando. 
Seus dedos experientes abriram com rapidez o feixe do meu sutiã e jazendo esta peça em algum canto do quarto. Suas mãos se moveram contando a minha cintura até tocar nos meus seios, apertando de leve e fazendo círculos em volta dos meus mamilos. Senti meu corpo tremer quando seus lábios tocaram o vale entre meus seios
- Você é linda – falou maroto antes de atacar um dos meus seios. Ele sugava, mordicava, lambiam com desejo, fazendo-me emitir sons desconexos. Seus dedos percorriam toda extensão do meu corpo hora apertando minhas coxas, hora contornando minha cintura, outra deslizando pelo meu cabelo, às vezes apertando meus seios. 
Eu percorria cada detalhe do seu peito, decorando cada músculo, às vezes me empolgando e arranhando de leve e nessas horas escutavas gemidos vindos do meu maroto. 
Pude sentir me afundando na cama, quando mais perto o maroto chegava. Senti sua ereção contra minhas coxas me fazendo gemer alto e apesar de tudo ser desconhecido desejando ainda mais.


 


Seus beijos desceram pela minha barriga e suas mãos abriam o meu short os levando até os meus pés. O maroto subiu novamente beijando meus pés, no qual me fez rir pelas cócegas, foi para minhas pernas, coxas, até beijar meu sexo por cima da calcinha me fazendo ofegar. Suas mãos se livraram rapidamente daquele pedaço de pano e senti seus lábios sugando meu clitóris. Mordi meus lábios tentando impedir de soltar um gritinho e o puxei para cima para beija-lo com urgência. 
Seus dedos ainda continuavam na minha feminidade, massageando a em um ritmo enlouquecendo. Eu queimava, eu desejava, eu o queria.
- Ja-james – falei ofegante entre os seus lábios 
Minha mão desceu até sua cintura e o maroto me ajudou me livrar da sua bermuda e cueca. Eu parei, não sabia o que fazer, apenas queria tocar. 
- Eu te ajudo ruiva – falou com delicadeza, levando a minhas mãos até tocá-lo me ensinando como fazer, comecei a passar mão lentamente por toda sua extensão e começar um ritmo que logo o maroto gruía meu nome. 
Ele me beijou com vontade e eu esqueci quem era. 
- Tem certeza meu Lírio? – eu acenei, não confiava na minha voz
Senti entre abrir minhas pernas e se encaixar ali. Primeiro contando com aquilo tudo foi apenas um roçar entre nossos sexos. E senti deslizar para dentro de mim. Senti uma pontada de dor, mas ignorei. 
- Li se tiver doendo avisa – falou preocupado, mas eu apenas mexi quadril fazendo o contando entre nós aumentar.
O prazer nos dominava. Gemi alto quando senti totalmente dentro de mim. E ele começou tirar e entrar novamente dentro de mim, aumentando o ritmo cada vez mais. Colamos nossos lábios e nós entregamos ao prazer. Logo senti meu corpo se contorcer de prazer e senti gozar sendo acompanhando pelo maroto. Chegando ao clímax juntos.
- Eu te amo muito meu amor – comentou o maroto beijando com delicadeza
- Eu também – senti me puxando para um abraço carinhoso e descansei nos seus ombros. Sentia-me completa e absurdamente feliz. 
Fim das cenas fortes


 


Pov. Sirius Black
.
Como eu amo este país. Estávamos eu e a Lena numa boate no fim da rua. Eu usava uma pólo preta e uma calça jeans e a garota um short jeans curto (Merlin, como eu amo essas roupas trouxas) e uma blusa tomara que caia (CONCORDO PLENAMENTE) vermelha, e uma transa de lado. 

Quando entramos na boate, descobrir que Merlin me ama, eu sei que todos me amam, mas Merlin deve ter uma tara gigante por mim, porque aquela boate só tinha mulher gostosa com roupas muito reveladores. 

A Lena correu para pista de dança e começou a dançar sexualmente. Depois de assistir um pouco da dança, quase 5 musicas, ou seja, muito pouco. Fui ao bar atrás de algo forte para beber. 

- Me vê a bebida mais forte que tiver ai – falei animado analisando a mulherada. Eu necessito de uma boa dose de bebida para esquecer a morena e aproveitar a noite

- Aqui está – peguei o copo e virei rapidamente quando eu vi um frangote beijando A minha Lena. EU VOU MATAR ESSE IDIOTA.

- Oi – escutei uma voz doce no meu ouvido, senti suas mãos analisando as minhas costas e apertando o meu bumbum – o que um gato desses está fazendo aqui sozinho? – beijou atrás da minha orelha. LENA PODE EU TAMBÉM POSSO.

- Olá, mas eu prefiro ser chamado de cachorro – falei com meu sorriso cafajeste, quase devorando a mulher na minha frente. Ela possuía uma comissão de frente que quase pulava do decote, uma barriguinha sarada e umas pernas que são uma perdição. 

- Auau. Você é meu cachorrão e eu a sua dona, eu mando e você obedece. Beija-me
Eu com um bom cachorro obedeci a gostosa. E agarrei.


 


Pov. Marlene Mckinnon

Todo mundo tem seu dia de sorte, o meu com certeza não era esse. Estava dançando normalmente, talvez um pouco mais sexual que normal queria atrair atenção de certo maroto, porém não foi o que aconteceu.

Então voltando...Lá estava eu dançando animadamente quando sinto alguém me virar para trás e claro se fosse um GOSTOSO eu não ia me importar, mas a minha sorte parecia ter tirado férias e quem estava me agarrando era o maior feioso do mundo. Tinha os cabelos cor de palha na altura do ombro, olhos preto, um rosto muito feminino, baixinho, gordinho que lembrava muito os CDF trouxas, com calça de cintura alta e uma blusa de botões xadrez. ECAA. 

Essa coisa me agarrou no meio da pista de dança. 

Seu beijo era péssimo, ia acabar me afogando em tanta baba e empurrei para longe com direito a um belo soco naquele rosto, fiquei orgulhosa com resultado saiu sangue do nariz do infeliz. 

Virei-me para procurar o maroto, por que aquele idiota não foi me ajudar? Foi quando eu vi o motivo, loira falsificada que tinha o senhor silicone porque obvio que aquilo tudo não era natural. 

EU VOU MATAR O BLACK, MAS ANTES A DOCE VINGANÇA.


 


*
Aproximei de uns gatos que estavam em uma mesa e fingi estar chorando ao lado do maior deles. 

- Algum problema gata? – perguntou o grandalhão

- E que – funguei – meu namorado esta lá – lagrimas falsas corriam do meu rosto enquanto apontava pro Black – se agarrando com a loirona, ela tão mais bonita que eu? – cara, eu vou mereço um Oscar. Os gatos fuzilaram o Sirius com olhares. AMEI.

- Você é mil vezes mais bonita que ela – falou o loiro da turma

- Mais gostosa – comentou o moreno

- Muito mais gata, que juntar a nós? – perguntou o grandalhão 

- Adoria – falei sorrindo e recebendo sorrisos de volta – mas primeiro quero me vingar

- Nós te ajudamos gata – falaram os três juntos. 

Adeus Black, você pode ser gostoso e delicioso na cama, mas eu sou melhor, má e egoísta, não divido meu homem NUNCA.


 


 


Pov. James Potter

Meus dedos corriam pelo cabelo rubro a minha frente, seu rosto estava apoiado no meu peito onde sentia sua respiração tranqüila. Eu observava a minha ruiva dormindo, como sempre ela estava linda, parecia um anjo. Não sei quanto tempo perdi observando a rainha dos meus pensamentos. Às vezes, fechava os olhos e revivia em minha mente todos os toques, carinhos, prazer que compartilhemos nas ultima quatro horas dentro daquele quarto. 

Mas alguém lá em cima não gostava muito de mim. Pode escutar os choros dos meus bebês vindo do quarto do Remo. Primeiro ignorei, o maroto era esperto conseguiria dar conta. Depois escutei um berro do próprio maroto. DROGA. 

Peguei a ruiva com delicadeza e coloquei no travesseiro, observei por mais um pouco enquanto procurava as minhas roupas. 

- James? – escutei aquela voz que até pouco tempo gemia o meu nome e senti uma onda de desejo correr pelo meu corpo, fazendo-me quase agarrar ela ali e agora. 

- Volta dormi Lírio, eu já volto – Aproximei com cuidado e beijei seus lábios. Pude ver ela suspirar e eu sorri. 

Vou logo resolver essa confusão dos gêmeos e correr para cama com a minha ruivinha linda.


 


Pov. Sirius Black 

Estava beijando a gostosa, mas a minha mente me confundiu. Às vezes aquela loira peituda virava a minha Lena e com isso eu me empolgava ainda mais. Céus, o que esta acontecendo comigo?

Voltei agarrar a loira quando sinto alguém atrapalhar. Ninguém menos que a Marlene Mckinoon.



Pov. Remo Lupin

Não quero nunca ter filhos. Eles são uns pestinhas. 

- Harry não – falei serio quando perebi puxando a toalha da mesa cheia de coisas. Mas quem disse que o menininho me escutou? 

Corri para salvar o pequeno, mas não só deu tempo de o salvar e eu? Fui atingido e doeu. O meninho saiu correndo de novo enquanto eu tentava sair de baixo de um monte de objetos. Olhei pelos lado procurando pela a mini-ruiva e a encontrei riscando os meus livros

- HANNAH – berrei. A menina começou a chorar e o irmão a tacar coisas em mim. Ninguém merecesse. 

Peguei a garotinha no colo e a detei na cama.

- Você fica ai – falei brabo fazendo a chorar ainda mais e comecei a correr atrás do mini-pontas que ria da minha cara.

- Volta aqui Harry – pulei em sua direção, mas o pestinha foi mais rápido e ficou rindo até a menininha saiu da cama e se juntou a ele e os dois riam da minha cara.

- Eu vou colocar vocês de castigo – fuzilei-os com meus olhos, fazendo a menina se esconder atrás do irmão que me olhou com um sorriso muito maroto. DROGA.


 


Pov. Marlene Mckinnon

A ideia daqueles gatos era o máximo. Eu estava usando um anel no dedo anelar esquerdo, uma barriga falsa que era blusa de moletom do loiro do grupo, fiz minha melhor cara de indignada e encarei o Sirius, que estava literalmente pasmo e da loira de farmácia que queria me matar por estar acompanhada por 3 beldades. Como amo ser eu.

- Sirius Black você disse que ia só até vendinha para me comprar limão para me fazer uma limonada e eu te encontro aqui aos beijos com essa vaca – falei indignada. E Oscar de melhor atriz de drama vai para....MIM. Obrigada, eu sei que sou de mais.

- Você – falou o grandão empurrando o Sirius – prometeu cuidar da minha irmãzinha.

- É – comentou o moreno – disse que ia ser o melhor marido do mundo

- Ou nós podíamos te matar – falou o loiro – ele esta sendo um bom marido Lenazinha? 

- Lena deu da brincadeira – falou o maroto quase se mijando nas calças AAAH BEM FEITO

- Não esta não – e comecei a chorar. Enquanto meus amiguinhos estralavam os dedos. 

- Lena por favor – implorou o maroto

- Ele esta sendo um péssimo marido, me deixou grávida em casa para agarrar uma loira de farmácia – chorei mais – ela também é culpa

Os meus amigos sorriram para mim e avançaram para cima dos dois.


 


Pov. James Potter

Quando entrei no quarto do Aluado entrei em pânico. Tinha penas de travesseiros espalhados pelo chão, livros rasgados, desenhos nas paredes, todos os objetos do maroto jogados por todo o cômodo e ninguém ali. 

CADÊ OS MEUS FILHOS?

Entrei totalmente em estado de desespero. Se acontecer algo com meus bebês eu seria capaz de matar o Lupin Idiota, são apenas crianças e aquele quarto parecia uma zona de guerra. Comecei procurar eles por todos os lados, em baixo da cama, dentro do guarda roupa e nada. MERLIN. Minhas mãos tremiam e senti lagrimas se acumulando em meus olhos. “Eles estão bem James, se acalme”

- PAPA – Obrigado Merlin, suspirei e corri até onde escutei o berro da Hannah que vinha do banheiro. 

Quando abrir aquela porta, não sabia se chorava ou ria. Chorar de alivio por ver meus filhos bem ou ria da cara do Aluado.


 


Pov. Sirius Black 

Vi aqueles 3 gigantes vindo em minha direção, ferrei-me.

- Lena querida eu vi você com outro na pista – falei fingindo confiança

- é sua baranga, o Auau aqui é todo meu agora – HEI! Eu sou de todas – quem mandou não saber seduzir um homem

Os olhos da morena brilharam de raiva 

- Sirius para sua informação aquela coisa me agarrou – sempre agarram ela, incrível – E você loira falsificada eu não sei apenas seduzir

- Duvido – desafio a Loira

A Lena apenas sorriu e começou a se aproximar, passou as mãos pelo meu peito indo direção ao meu pescoço. Arranhou minhas costas e fez círculos com os dedos na minha nuca. Seus lábios foram para o meu pescoço e ela beijou sexualmente. Senti suspirar com aquele toque. Os lábios subiram para o meu ouvido, mordendo o meu lóbulo inferior e sussurrando com a voz doce

- Quem não sabe seduzir aqui Six – falou chupando de leve minha orelha e suas mãos desceram para evidente desejo por aquela garota, massageando de leve por cima do jeans me fazendo gemer baixinho. Droga. Bufei quando ela se afastou.

- Viu falsificada aqui esta prova que eu consigo mais que você, meus queridos – falou para os gigantes – vamos curti a noite. Tchauzinho Six. 

M-e-r-d-a


 


Pov. James Potter

Meus pestinhas viraram para mim com carinha de anjos e bom o Aluado sem duvidas deve estar pensando em formas de matar. Cadê a Lily quando preciso dela? Sou muito novo para morrer.

Então lá estava o Aluado amarrado “Pois é amarrado, como isso?Também não sei. Meus filhos são um prodígio e o Remo é anta perde pra dois bebês”.

Voltando ao pobre Lupin estava amarrado, com o rosto cheio de batom que por sinal estava ainda na mãozinha da Hannah, o Harry tinha a varinha do maroto na mão e pelo jeito estava se divertindo muito com os furúnculos que apareciam pelo corpo do amarrado. 

- O que aconteceu aqui? - perguntei perplexo

- PAPA – berram meus filhos vindo me abraçando

- Aluado? 

- Os seus queridos anjinhos – debochou – fizeram isso só porque falei a palavra castigo

- Isso ai crianças, parabéns – Falei feliz beijando eles, Merlin meus filhos são de mais, igualzinho o papai - Remo só vou te soltar hoje, porque já fosse muito humilhado por dois bebês, mas saiba nunca mais ameasse eles se não vai ter um lobisomem a menos no mundo.

Soltei o maroto que correu para se livrar do batom e levei os meus gênios da marotice para o meu quarto e da ruiva. Vou colocar eles para dormi e curti a noite com meu Lírio.


 


Pov. Marlene Mckinnon 

Bem feito para a loira de farmácia se acho e ainda perdeu o meu maroto. E agora como vou livrar desses 3 idiotas gostosos? 

Pensa Marlene. Pense. Droga, bem que o Sirius podia me ajudar né? Comecei procurar ele por todos os lugares e vi ele vindo em minha direção. Eu amo ser eu, quem pode ter um maroto daqueles atras de você e mais 3? Isso apenas eu. 

- Lena se eu não ficar com a gostosa você não pode ficar com os idiotas – falou brabo
Se toca cara sai daqui – falou o moreno

- Vai se fud.. - começou o maroto

- Deu, vou levar esse idiota – falei apontando para o Six – para o bar e dar algo para ele tomar, depois eu volto – pisquei e arrastei ele dali – Tas louco 3 contra um? E eu pensei que você era esperto

Sabe o que o idiota fez? Me beijou.


 


Pov. Alice Fins 

Levantei cedo ainda eram 8horas da manhã e foi para o banheiro me arrumar. Hoje iríamos à praia. Quando desci só encontrei o Remo sentando comendo. 

- Cadê os outros? – perguntei

- Dormindo – e logo o maroto abriu um sorriso – Vamos acordar eles. Sonorus – falou apontando para a garganta – ACORDEM

- Amei a ideia – peguei a minha varinha e fiz o mesmo feitiço e berrei – PRAIA EM 15 MINUTOS

Comecei a rir quando escutei os berros da Li e da Lena, os xingamentos dos outros marotos e choro dos bebês. Ops.
.
.
Pov. Sirius Black

Eu vou matar o Aluado. 

Eu estava com a Lena indo para os finalmente novamente, já que deixamos de lado a noite de sono para fazermos algo hum mais animador. Quando escuto o “ACORDEM” do FDP do Aluado. MERDA. 

A menina saiu correndo da cama me empurrando e correu pro banheiro. Deixando eu frustrado para trás. 

- Lenazinha que ajuda no banho? – perguntei entrando naquele aposento.


 


Pov. Lílian Evans 

Eu estava deitada no ombro do meu maroto observando ele dormi. James era realmente lindo e quando dormi ficava com um rosto tão de menino que era incrível, seus cabelos conseguiam ficar mais bagunçados que o normal. Eu ri brevemente

- Bom dia Lírio – falou o garoto com a voz sonolenta 

- Desculpa – falei corando – não queria te acordar 

Ele me deu um beijo na minha testa, se suas mãos faziam carinho na minha cintura.

- Eu amararia acorda assim todos os dias – falou sorrindo se inclinado para me beijar quando escutamos o berro do Remo “ACORDEM”. Droga, não podia esperar mais 5 minutinhos não?

- Eu vou matar o Aluado – falou Jay

- PRAIA EM 15 MINUOTOS – berrou a Lice, me fazendo berrar 15 minutos? AHH. 

Escutei os bebês chorando. Ótimo, acho que vou me atrasar. 

- Ruvinha que tão trocarmos os planos? – falou o maroto se levantando indo até os berços – Praia só daqui algumas horas? – falou sorrindo maroto e me fazendo corar.

- Jay - falei indignada o fazendo rir

- Vem vamos cuidar dos nossos pestinhas e depois curtimos um momento a dois e só bem depois Praia, certo princesa? - revirei os olhos e o ignorei. Mas até que a ideia não era ruim.


 


Pov. James Potter 

Apesar da minha ruivinha negar ficar mais tempo no quarto, eu sabia que ela queria. 
- James – falou me censurando enquanto beijava seu pescoço – nós já estamos atrasados precisamos dar banho nós bebês, arruma-los, nós arrumarmos, tomar café – eu a ignorei e continuei beijando seu pescoço – James Potter para agora – eu ri em seu pescoço, o que posso fazer? A visão dali era perfeita.

Estava abraçando de costa enquanto a ruiva amentava a Hannah e o Harry brincava no colchão. 

- Tudo bem damos banhos nos anjinhos, colocamos uma magia naquele treco que fica em cima do berço para eles ficarem pegando e mais alguns brinquedos e curtimos o momento a dois – finalizei beijando a curva do seus pescoço.
.
.
.
Pov. Alice Fins

15 minutos depois e ninguém além de mim e do Remo desceram pronto. Pedro comia, melhor dizendo devorava qualquer mantimento que tinha na cozinha e os casaizinhos não saiam do quarto.

- Remo vamos lá chamar eles? - falei com a minha melhor carinha de santa
- Claro Lice – concordou o maroto sorrindo – não queremos que eles percam um dia maravilhoso de sol como hoje
.
.
.
Pov. Marlene Mckinnon

Eu estava tomando meu banho quando sinto o Sirius entrar em baixo do chuveiro também, não consegui impedir de um sorriso maroto aparece no meu rosto. Sirius + Banho + Pelados = censurado. 

- Lenazinha, posso te ensaboar? - perguntou com uma cara de cachorro abandonado

- Claro Six, mas apenas ensaboar 

- Claro Lena apenas ensaboar, nada mais. Palavra de maroto – Rá ele acha que eu acredito na palavra de maroto? Justo desse maroto? Mas fingi acreditar e concordei. Esperando sinceramente que ele quebre sua palavra.


 


Pov. Lílian Evans


Colocamos os meus lindinhos tomarem banho numa banheira enorme, eles adoravam brincar com a água espalhando a para todo os cantos. James parecia ser uma criança, sorria e brincava com nossos bebês como se fosse a coisa mais divertida do mundo. 

- Deu de ficar na água, ela já esta fria – falei e vi três lindos rostinho fazerem uma careta – Anda vamos sair.

Pegamos eles e logo os arrumamos e colocamos nos bercinhos. Quando eu me dirigia para o guarda roupa, sinto um par de mãos forte e grande me abraçando por trás e sussurrando com uma voz rouca no meu ouvido 

- Agora e nossa fez Lírio – O maroto me virou para ficarmos frente a frente e me beijou com urgência e ao mesmo tempo com carinho.

Cenas Hot
Seus beijos foram descendo pelo meu pescoço, suas mãos agarravam minha cintura me puxando para mais perto. Os meus dedos brincavam com seu cabelo rebelde. Logo senti sua mão entrar em por dentro da minha blusa, a explorando, contornando e deixando um rastro de calor por onde seus dedos passavam, aos poucos levantou a minha camiseta e por consequência jazia no chão aquela peça de roupa que foi acompanhada pela camisa do maroto logo em seguida.

Os beijos se tornaram mais ousados, não se prendiam mais no pescoço ou no meus lábios. Eles corriam por toda a áreas que ele conseguia alcançar.

Suas mãos me levantaram e entrelacei as minhas pernas na sua. Nós beijamos com urgência e aproxima coisa que senti foi o lençol contra a minha pele. 

- Eu te amo minha ruivinha linda – falou enquanto beijava o vale dos meus seios – você – se livrou do meu sutiã – é – beijou um dos meus seios enquanto suas mãos apertavam o outro – perfeita – e finalmente o sugou.


 


Gemi baixinho quando o maroto se deliciava com meus seios. Minhas mãos corriam pelo sei peito definido decorando cada parte dele, arranhando de leve se aproximando em cada vez mais perto do cós da calça, escutei ele soltar um suspiro.

- Não devias brincar com fogo ruiva – comentou com a foz rouca beijando a minha barriga 

- Se eu quiser? - falei com voz entrecortante 

- Você – ele foi descendo os beijos pelo meu ventre – pode – se livrou das minhas calças, subindo os beijos pela minha perna – se queimar – completou quando seus lábios beijaram a parte inferior da minha coxa. Me fazendo suspirar – minha ruivinha – ele se livrou da minha peça intima – só minha 

Eu ri baixinho e logo me senti ofegar quando seus lábios beijaram meu clitóris. 

- J-james – Puxei para um beijo ardente, senti suas mãos massageando meu sexo e fui descendo as minha mãos para se livrar das ultimas peças de roupa do maroto que 
rapidamente jazia em algum canto do quarto. 

Senti suas mão subindo tocando, apertando, me fazendo querer mais. Senti ele entrando em mim, fazendo ambos gemermos e começamos um ritmo comandado pelo desejo que sentíamos, da necessidade de estarmos juntos, unidos de todas as formas. Quando senti ao ápice meu corpo contorceu de prazer sendo acompanhado 
pelo maroto. 

Nós beijamos com carinho, sussurrando palavras de amor e quando iriamos recomeçar escutamos um berro do quarto vizinho. James chingou enquanto eu emburrava e procurava as minhas roupas.


 


Pov. Sirius Black

Estava curtindo o banho ao dois, eu e a Lena. Eu ensaboava aquele roupo lindo, tentando me segurar e não quebrar a minha palavra. Ela teria que pedir. 

- Lenazinha – meu dedos corriam pela lateral do seu corpo subindo para seu busto enquanto sussurava no seu ouvido – você quer que eu cumpre a promessa? - falei beijando o seu pescoço e passando as minhas mãos pela sua mama apertando de leve.

- Sirius, você vai ter que fazer mais que isso – debochou

- Então mãos a obra – falei sorrindo maroto

Corri meus dedos apertando, tocando cada pedacinho da morena, meus labios provavam o seu pescoço, minha mão escorregou para sua femilidade a massageando de leve e aumentando o ritmo fazendo gemer 

- E agora Lena? Ainda quer – falei colocando um dedo meu dentro dela. Mas logo tirei e escutei bufar – Lena você tem que pedir

- P-por fa-favor – pediu a garota, virei e a beijei. 

A porta do banheiro abriu e escutei o berro. 

Fim da cena hot


 


Pov. Remo Lupin

Eu realmente queria apagar essa imagem na minha cabeça, pelo jeito a Alice também. A menina tinha as mãos nos olhos enquanto o casalzinho parecia um tomate enrolados na toalha. 

- Por favor, vão colocar uma roupa – falei calmamente

Flashback

Segui a Lice até o quarto do Almofadinhas e da morena, mas não tinha ninguém lá.
- Remo acho que eles estão no banheiro 

- Alice eu não vou entrar no banheiro – falei rapidamente vai que eu vejo eles pelados. Tudo bem que ver a Lena nessas condições não seria tão ruim assim, só constrangedor. 

- Nem deve ter nada de mais, no máximo escovando os dentes e a porta esta aberta
Não precisamos nem entrar no banheiro para ver os dois se agarrando dentro do chuveiro. Escutei o berro da Lice na hora que o casal ia consumar aaah o que estavam fazendo. 

- O QUE VOCÊ ESTÃO FAZENDO AQUI ? – berrou o Sirius muito estressado enquanto a garota ficava cada vez mais vermelha e tentava se esconder. Eu como bom maroto comecei a rir

- Vocês deixaram a porta aberta, viemos chamar para a praia – falou a Lice ainda tampando os olhos – Vamos lá pro quarto

Fim do Flashback


 


- Pra que Aluado? O que é bonito e pra ser visto – comentou o debochado do Sirius 
- Sirius para de ficar brabinho com nós – falou Alice apontando pra mim também e de volta para ela – e vai colocar uma roupa. Porque eu estou noiva e não estou a fim de ver mais do que vi e acho que o Remo também não está a fim de ter ver pelado
- É o sonho dele Lice – falou o idiota do Black piscando o olho
- Eu acho que é ao contrario – falei e fui ignorado. Ótimo, realmente perfeito. 
- Vão chamar os papais enquanto nós se arrumamos – falou a Lena, Alice levantou a sombracelha – é serio vamos nós arrumar, nada, além disso. Prometo 
- Droga – murmurou o Almofadinhas
- Vamos Lice, 10 minutos os dois e já estamos de volta – falei sobre os ombros rumando ao quarto dos papais.


 


Pov. James Potter

Lily pegou as roupas e correu pelo banheiro, eu apenas fechei os olhos relembrando os últimos minutos e xigando quem que deu o maldito berro.

- JAMES VAI SE ARRUMAR – berrou o meu amor ruivo. Às vezes ela me lembra a minha mãe.

Peguei minhas roupas de praia e coloquei de qualquer jeito. Quando alguém bateu na porta e entrou. 

- Você estão vestido né? – perguntou a Lice

- Desculpa Li – fingi um gemido – mas estamos – tentei afinar a voz e fazer um gritinho – aaah – comecei a fazer barulhos na cama tentando segurar o riso – meio ocupados agora 

- POTTER – merda – pode entrar Lice ele esta fingindo, seu idiota – falou a ruiva me tacando uma toalha em mim e pude ver ela extremamente vermelha

Remo entrou rindo enquanto a Alice vinha vacilante confirmando que estávamos vestidos. Tudo bem, eu estava só de short e a Li usava um vestido por cima do biquíni, mas é praia. 

- Não teve graça James – falou braba a menina e a ruiva concordou

- Teve sim Pontas, a Lice ia se matar quase – falou o Aluado rindo e o acompanhei – Nós pegamos o outro casal nos finalmente dentro do banheiro – o lobo fez uma careta me fazendo rir

- Como sobrevivesse ao Almofadinhas? – perguntei.

- Lena 

- Almofadinhas esta domesticado agora

- Vamos pra praia – falou a Li pegando os bebês no colo com ajuda da Alice.


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Ines Granger Black em 09/11/2011

Muito bom :)

espero por mais:)

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.