FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

15. A diretoria


Fic: Primeiro ano de Lílian Luna Potter em Hogwarts


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- Nós vamos morrer- murmurarou Hugo durante todo o caminho entre a sala da diretora e o salão principal.
E Jamie, claro, tentava acalma-lo.
- Eu sei- ela murmurava- eu vou ter que voltar para a estúpida escola trouxa! Se eu morrer ou for expulsa eu vou te matar Lily!
- Tecnicamente você não poderá matá-la pois já estará morta ou em outro colégio.- falou Lúcio, o que fez Jamie olhar com os olhos fumegantes para ele.
Eu ri e pareceu que isso descontraiu um pouco o grupo, mas a tensão voltou no momento em que avistamos a porta da diretoria.
Nada jamais poderia ter me preparado para aquilo.
Inumeras vezes eu fui para a diretoria nos meus colégios trouxas por causa de acidentes estranhos que eles (com toda razão) achavam que eu havia causado, mas nunca me preocupei, pois afinal, daqui a poucos anos, eu estaria em Hogwarts.
Mas agora eu estava em Hogwarts, e estava caminhando em direção a diretoria e tinha chance de ser expulsa da única escola que eu gostei de verdade. Mesmo com tudo que me aconteceu aqui, Hogwarts é meu lar, sempre foi o meu lugar.
E naquele momento eu decidi que faria de tudo para não ser expulsa dali.
- Como fazemos para entrar?- perguntei
-Batemos na porta?- perguntou Hugo
Levantei os ombros e Hugo se aproximou e já ia bater na porta, mas ela se abriu sozinha.
Jamie me olhou assustada.
Engoli em seco e dei um passo a frente.
Fomos subindo a escada em aspiral até chegarmos a ampla sala.
A diretora McGonagall estava sentada na sua mesa com Socrpius sentado a sua frente e seus amigos em cadeiras próximas as paredes.
As paredes eram lotadas de fotos dos ex-diretores de Hogwarts. Logo avistei os meus dois preferidos, os quais o meu irmão herdara  nome. Alvo Dumbledore e Severo Snape.
Encarei as fotos por um momento e depois me virei para a diretora que apontava para as cadeiras ao lado de Scorpius.
Jamie sentou-se na ultima cadeira, o mais afastada possível de Scorpius.
Hugo sentou-se ao seu lado, eu ao lado de Hugo, Lúcio ao meu lado e por fim, Alvo entre os dois Malfoys.
McGonagall nos fuzilou com o olhar e acenou com a mão mandando iniciarmos as explicações.
Scorpius começou a falar loucamente e eu nem tive tenpo de tentar, até que Hugo se levantou e gritou:
-Eu protesto!
Jamie começou a rir e eu também até que a diretora revirou os olhos e disse:
- Senhor Weasley, muito engraçado de sua parte, mas isso não é um juri, sente-se e escute o senhor Malfoy terminar de falar.
Hugo sentou-se e Jamie parou de rir. Lúcio permaneceu neutro durante todo o discurso de Scorpius, e quando ele terminoiu Lúcio se levantou e falou do modo mais calmo possível:
- Você pulou algumas partes Scorpius, como a parte em que você atacou a Jamie com a maldição imperius, ou a parte em que eu me contorcia no chão por causa do crucio.
- Talvez porque isso não aconteceu. Diretora, a senhora realmente acha que eu teria coragem de fazer uma coisas dessa com meu próprio irmão?
- Caro senhor Malfoy, os cinco- disse ela apontando para mim, Hugo, Lúcio, Alvo e Scorpius- participam de famílias que tiveram um papel muito forte na história dessa escola, e por acaso, o papel da sua família foi tentando destruí-la, mesmo que eles tenham desistido disso, isso está no seu sangue. Todos os quatro tem fortes ligações e são extremamente parecidos com seus pais, tios e avós, então, francamente, não seria muita surpresa para mim se certas coisas que seus pais fizeram vocês voltem a fazer.- ela terminou a frase nos encarando profundamente.
- Diretora McGonagall, gostaria de pedir que não me compare com meu pai, ou qualquer outro ser da minha família.- falou Lúcio com os olhos fumegantes.
- Lúcio, você é o que menos se parece com seus familiares, afinal, você é da Grifinória, uma história inédita na família Malfoy, e que a muito tempo eu não vejo acontecer aqui nesta escola. A útima vez foi com o senhor Black, Sirius Black, vocês já devem ter ouvido falar dele, ele viria a ser seu primo de terceiro grau Lúcio, e ele foi padrinho de seu pai senhorita Potter. Sirius tinha tudo para ser da Sonserina, milhares de gerações dos Black foram sonserinos, mas então nasceu Sirius, um menino extremamente cativante e bagunceiro que foi parar na Grifinória assim como você Lúcio, e lá conheceu amigos de verdade, um deles Tiago Potter, seu avó.- falou ela acenando com o queixo para mim e para Alvo-Mas sinto como se estivessemos fugindo do assunto principal, o que aconteceu ontem a noite?
- Eu posso explicar o que aconteceu ontem a noite, e a senhora sabe que eu vou dizer a verdade  exatamente como minha mãe faria.-disse Hugo
A diretora fez que sim com a cabeça e acenou a mão incentivando-o a prosseguir.
- Nós quatro fomos até o salgueiro lutador ontem, só para conhecê-lo por dentro, nada de importante, sabíamos que não poderíamos fazer isso durante o dia, então fomos a noite. Quando chegamos lá, encontrámos os cinco. Sem querer Lúcio petrificou Alvo que pelo jeito havia sido obrigado a ir lá, ele estava servindo de escudo para os outros quatro que então começaram a nos atacar. Depois de algum tempo, Jamie começou a nos atacar também e logo depois Lúcio caiu e começou a se contorcer, um dos amigos do Malfoy também foi atingido e estava no chão, e então a senhora chegou.
Sorri para Hugo agradecida por ele não ter mencionado o mapa do maroto e feliz pelo ótimo resumo dos acontecimentos do dia anterior.
- Mas alguém gostaria de falar?- perguntou a diretora. Scorpius abriu a boca mas ela o calou com um aceno de mão.- Sendo assim, todos estão dispensados por enquanto. Gostaria que comparecessem a cabana do Hagrid a noite, depois do jantar, e lá explicarei qual será o castigo a vocês.
Todos começaram a se levantar e já estávamos na porta quando a diretora falou:
-Menos o senhor Malfoy- Scorpius e Lúcio olharam para ela - Scorpius Malfoy, sente-se aqui novamente. Quanto aos outros vão para as aulas, agora.
Saimos da sala correndo sem hesitar nenhum momento. Já do lado de fora olhei para os outros quatro e juntos abrimos sorrisos tremulos.
- Não fomos mortos nem expulsos- eu falei
- É - falou Jamie- Mas vamos ter que fazer alguma coisa hoje a noite. Estou com medo.
- Somos todos bruxos, você está com medo do que?
- Exatamente disso, muitos bruxos, muitas coisas estranhas.
- Jamie, relaxa, vamos aproveitar o dia enquanto ainda podemos.
- Essa frase não me acalmou muito.
Revirei os olhos e sorri para ela.
- Temos aula de DCAT agora, vamos rápido. 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.