FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. capitulo-4


Fic: Muito mais que inimigos.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Lily chorou durante 40 minutos, não era por ele desprezá-la, mas sim por acreditar que ela era uma vadia. Nunca foi uma garota de muitos namorados, saiu com pouquíssimos homens, e só tinha ido pra cama com o maldito Malfoy, seu ex  e um amigo de trabalho que continuou seu amigo mesmo depois da recusa de continuarem.


Ele voltou pra sala e despachou um pergaminho pela coruja dela que estava na janela,  completamente vestido com  suas habituais vestes negras, a única diferença é que hoje ele colocou o broche com os símbolo dos aurores .


-Se arrume, Potter, tenho que ir ao ministério hoje, preciso falar com uma pessoa. Seu irmão virá aqui a noite, ele conseguiu algumas informações , amanhã volta pro sul por chave de portal.


Ela nem mesmo olhou para ele, saiu da sala e entrou no quarto trancando a porta com um feitiço.


Demorou propositalmente,quase duas horas pra se arrumar sabia que o sonserino era pontual e provavelmente estava atrasado para seu encontro importante. Sorriu satisfeita quando entrou na sala e viu que ele bebia um copo de whisky, andando de um lado pro outro. Ela vestiu um tubinho marfim que batia no meio das coxas, o sobretudo um tom acima descia até um pouco abaixo, sapatos bege, com verniz tinham o formato redondo e um avantajado salto, fez a bolsa flutuar até ela.


-Estou pronta.


-Sua grande sorte é que não marquei hora, Potter, se não já teria te arrastado pelos cabelos daquele quarto.


A mulher se virou e passou por ele com o nariz arrebitado, deu um tchauzinho com os três dedos e desaparatou da entrada de sua casa.


Scorpius seguiu pro mesmo lugar sentindo o cheiro inconfundível do perfume que ela usava há anos, respirou fundo e soltou um palavrão baixo seguido de “essa maldita missão tem que acabar logo, pro bem da minha sanidade”, e sumiu pra entrada do mistério.


Lily conversava animada com um grupo de pessoas, uma mulher e três homens, ele se aproximou rapidamente, ainda teriam que subir até o andar de transportes mágicos.


-Vamos deixar sua reuniãozinha pra mais tarde, srta.Potter, temos um trabalho para realizar...


-Então esse é seu guarda costas, Lil?- perguntou um homem alto e moreno, mas seu tom de voz era arrastado e um tanto quanto feminino.


Ela fez um gesto com a cabeça afirmando, sem nenhuma emoção.


-Ótimo, já conversou com seus amigos, podemos ir agora?- Scorpius já puxava Lily pelo pulso quando a voz da mulher foi ouvida.


-Você é sempre grosso assim, sr.Malfoy?- a amiga de Lily tinha cabelos tão claros que chegavam a ser platinados, o corte moderno e cheio de pontas irregulares, um pouco excêntrica demais.


O homem bufou e parou no meio do caminho, voltou a arrastar Lily pelo pulso até estar de frente para Marja. Deu um sorriso torto e sensual, pegou a mão, miúda da mulher e encostou os lábios.


-Prazer, srta. Você é extremamente encantadora e agradável, mas, infelizmente, tenho assuntos de extrema urgência para resolver, e creio que saiba que a srta.Potter está sob meus cuidados.- ao fim do falso galanteio ele sorriu ao ver as bochechas de Lily corarem furiosamente.


Marja conhecia bem a fama odiosa de Scorpius Malfoy, e decidiu entrar no joguinho.


-Como o senhor. é gentil... creio que aceitará o convite de sair conosco hoje, estávamos combinando quando o  Senhor ”educadamente” nos interrompeu.- ela continuou a fitá-lo.


-De qualquer forma eu iria, já a srta.Potter não poderia sair sem minha permissão ou companhia, mas devo admitir que um convite tão amistoso vindo de uma senhorita tão bela é muito bem vindo.-ele fez mais uma falsa reverência e saiu novamente puxando a ruiva pelo pulso.


Ela foi arrastada por aquela multidão de bruxos que entrava e saía pelos corredores. Ele nem mesmo olhava pra trás, andava na direção dos elevadores sem se preocupar se Lily estava sendo pisoteada.


Ela tentava inutilmente se desviar das pessoas que esbarravam em seus ombros, mas falhava na maioria das vezes.


Quando chegaram ao Departamento de Transportes Mágicos foram andando até uma ante-sala.Uma mulher muito branca lia alguns pergaminhos.Quando Scorpius se postou em frente à mesa a moça se endireitou na cadeira e abriu um singelo sorriso.


-Bom dia, eu sei que o sr. é um auror, mas o chefe Vick não se encontra.


-Bom dia, srta.Black, creio que seja dispensável a presença do Vick, vim até aqui para falar com a srta.- Scorpius deu um sorriso de lado.


-Algum problema, senhor...


-Malfoy, mas pode me chamar de Scorpius, posso te chamar de Melina, certo?


-Claro, senhor. Aliás, Scorpius, bom eu estou saindo pro meu almoço se não se importar em me acompanhar até o refeitório.


-Vamos ao Beco Diagonal, a srta.pode nos acompanhar certo?


-Mas, sr. Malfoy...


-Eu insisto.- deu o braço a garota como um cavalheiro, e a guiou até o elevador sorrindo, enquanto a pobre moça olhava para baixo totalmente rubra.


Lily fora totalmente esquecida, saiu andando atrás do homem, mas parecia que ele nem mesmo se lembrava de sua presença.


Quando chegaram ao restaurante de massas, Scorpius escolheu novamente massa, e Melina o acompanhou com entusiasmo, a ruiva pediu salada com queijo branco e frango. Começou a comer sem dar um pingo de atenção à conversa dos dois. Nem mesmo sabia quem era aquela garota estranha.


-Olha, Potter, deveria comer como a Melina...criar mais força.-ele desdenhou olhando para o corpo dela com uma sobrancelha erguida.


-Não lembro de ter perdido a força...já você, “querido”, se bem me recordo houve aquela vez...


-Esquecemos esse assunto! Então, Melina, porque saiu da França?


Ela estava prestes a dizer da vergonha do Malfoy, uma única vez que ele falhou, estava tão bêbado que não conseguia se manter em pé, e quando, enfim, ela se livrou do vestido de festa ele já havia dormido.


 Ela riu alto sem que percebesse, e os dois acompanhantes a olharam sem entender absolutamente nada.


-Perdão, eu estava relembrando uma piada que ouvi depois do baile do ministro no ano passado, talvez você se lembre, Malfoy...aquela sobre um rapaz que caiu de bêbado.


-Não, srta.Potter,eu não me lembro.-ele disse com os olhos  cerrados e os lábios crispados em uma linha rígida.


Ela sorriu o mais maliciosamente possível.


-Eu imaginei que não se lembrasse. –sorriu mais uma vez e voltou a comer.


-Então, senhorita Black, você saiu da França no ano passado e desde então mora em Londres e trabalha pro Vick?


-Sim, senhor.-a garota era tímida e pouco falava,era monossilábica.


-E a senhorita conheceu seus pais?-ele parou de comer e a olhou para ver sua reação, ela parou com o garfo perto dos lábios um pouco assustada, mas deu de ombros e levantou os olhos.


-Não, senhor, minha mãe me abandou muito cedo, nem mesmo sei o nome dela.


Scorpius tentou invadir a mente da garota,  mas ela era uma ótima oclumente.


Novamente Melina quebrou o contato com os olhos azuis e frios do homem.


-Creio que já deu minha hora, sr.Malfoy, preciso voltar.-ela nem mesmo terminou de comer sua massa, e se levantou.


Lily achou estranho a tal menina estar totalmente confortável até Scorpius perguntar pelos pais, quando a Melina deu um tchau discreto pra ela, ela acenou com a cabeça e continuou sua salada.


-Ela está escondendo alguma coisa!Bem que o Al desconfiou...


-O Al desconfia até da própria sombra, Scor...digo Malfoy!- ela quase o chamou pelo primeiro nome, mas se deteve, o loiro notou, mas fingiu não perceber nada.


-Falando em Albus, Malfoy, você disse que ele estará la em casa hoje, mas você aceitou o convite da Marja.-ela disse isso e tomou um gole do vinho tinto de sua taça, passou a língua pelos lábios sentindo o adocicado. Scorpius viajou no caminho que a língua dela fazia, prendeu o ar nos pulmões quando percebeu que estava definitivamente excitado “eu não acredito nisso”.


-Você está me ouvindo, Malfoy?- ela estalava os dedos na frente dele para que acorda-lo do transe.


Piscou diante dos dedos dela.


-Eu não sou surdo, Potter, claro que eu sei disso! Al vai conosco.


-Já te disseram que um trasgo perto de você, parece uma bailarina? Como pode ser tão bruto? Tio Draco é um exímio cavalheiro e tia Astória nem se fala...como puderam procriar uma coisa tão deseducada e grossa como você?- ele sorriu com as últimas palavras e ela corou.


-Ótimo, Malfoy, vamos embora, que ainda tenho que terminar de ler alguns pergaminhos antes de me arrumar.- ela começou a se levantar deixou algumas moedas para pagar seu almoço, mas quando o olhou ele estava na mesma posição, sentado.


-Qual é oxigenado, sei que quer hidratar seus fios.


-Vai na frente eu quero acabar meu vinho, e pode levar seu rico dinheirinho.  Eu pago a conta.- para espanto dele, não conseguia tirar as cenas da noite passada da cabeça, e seu amiguinho não colaborava, estava pulsante e firme pronto pra mais uma rodada.


Scorpius arregalou os olhos quando Lily se sentou novamente.


-Eu espero você  acabar seu vinho.Sem problemas.- ela não sabia o motivo pra ele querer ficar sozinho, mas a oportunidade de irrita-lo era imperdível.


O loiro tentou desviar os olhos de Lily, mas ela parecia decidida a provocar, o vestido marfim tinha um decote redondo e os seios quase pulavam pra fora, de minuto em minuto ela descruzava as pernas e voltava a cruza-las ao contrario, quando ela fechou os olhos para prender os cabelos num coque frouxo ele se levantou da cadeira a levantou com um puxão violento, se postou nas costas da mulher, e ela pode sentir a ereção absurda que despontava.


-Vamos embora, Potter, antes que eu faça a pior merda da minha vida.


Ela mal teve tempo de responder e sumiu com ele para depois parar dentro de sua sala de estar , foi jogada contra a lateral da lareira e os lábios de Scorpius já estavam nos seus, ela deixou que fosse beijada, os dedos longos do homem fizeram um caminho torturante no vale entre os seios, e pressionou mais o seu quadril no da mulher que já tinha as duas pernas entrelaçada em sua cintura. Com um grande esforço ela conseguiu pensar, ou melhor, lembrar das palavras que ele tinha dito pela manhã, “mulher fácil”, parou o beijo e deixou os pés baterem no chão, ele a olhou interrogativo, e ela simplesmente o empurrou com o dedo indicador.


-Que porra é essa, Potter?


-Sou uma mulher muito fáci,l Malfoy, e tenho certeza que não quer nada com esse tipo de garota.-ela o fulminou com os olhos lembrando das palavras rudes que ele proferiu.


Ele coçou a nuca nervosamente.


-Olha, Potter...eu não quis dizer aquilo, foi uma brincadeira.


-No fundo a gente sempre acredita em nossas brincadeiras,  Malfoy.-ela virou as costas e saiu em direção ao quarto.


 


Ela dormira toda a tarde e acordou quando a campainha tocou. Olhou para a mesa de cabeceira e notou que já eram oito horas da noite, já era pra estar pronta.Desceu correndo da cama ainda com o pijama de unicórnio que tinha colocado depois do banho. Quando chegou na  sala,  Albus era recebido por Flor. Saiu em disparada quando viu o irmão e pulou em seu pescoço.


-Uau, isso tudo é saudade, Lil? - Abus sorria com a atitude da irmã.


-Ah, Al, eu queria tanto que fosse você, o papai podia ter me mandado pros dementadores que seria melhor. E a mamãe? Você não vai acreditar, mas ela disse que eu estou dando chilique de menina, e o papai se recusa a responder minhas cartas! Ah, Al, se passaram 3 dias...faltam 27 eu vou morrer! - e voltou a agarrar o pescoço de Albus que revirava os olhos com o exagero da irmã.


-Prefere os dementadores, Potter? Nossa como você é estranha!-Scorpius entrava na sala comendo um pão com coisas doces por cima.


-Scorp!! Como estamos, meu amigo?- Albus se soltou do abraço da irmã e se aproximou do amigo dando tapinhas de camaradagem nas costas nuas do loiro.


-Sobrevivendo...


-Você está vendo, Al? Eu te disse ele é assim: me maltrata, acha que minha casa é um hotel, come tudo que vê pela frente, anda quase sem roupa... você tem que falar com o papai!


-Sobre as roupas, Potter, você não anda muito diferente.-disse analisando as pernas de fora com o mesmo pijama ridículo de unicórnio.


-A CASA É MINHA. SEU IDIOTA SEM ESCRÚPULOS!


Ele fez alguns sons imitando ela e se jogou no sofá.


-Então, Al? Como estão as investigações? - o loiro perguntou.


-Bem, tenho certeza que não é a Bustrode, a mulher é uma desmiolada... não seria tão bem sucedida em um plano genial.


-Também tenho novidades, mas só vou passa-las ao sr.Potter quando ele voltar da França com meu pai.


-Certo,certo...Al chega de trabalho! Eu combinei com uns amigos de irmos a uma boate trouxa hoje, e adivinha? VOCÊ vai conosco.- ela dava pulinhos de alegria.


-E o Scorpius? Ele não tem...


-Ah! Sobre isso, ele vai! Fazer o que, não é? Sempre tem uma baratinha no meio do caminho.- ela continuou sorrindo pro irmão e saiu pra se arrumar. Todos estavam esperando por eles às dez horas da noite em frente ao “VINTAGE LUNAR”,  a boate famosa entre os trouxas da alta sociedade.


Tomou um banho, deixou os cabelos mais lisos do que de costume cair solto pelas costas, escolheu uma roupa que comprara há pouco tempo , tirou dos sacos brancos que escondiam suas roupas de festa, uma mini saia preta, uma blusa verde escuro de mangas compridas com tiras em formato de cruz por toda  extensão do braço. Um corpete de couro envernizado deixava sua cintura mais fina e os seios mais proeminentes, pra finalizar pôs as meias 7/8 pretas e o sapato envernizado como o corpete. Se maquiou com um pouco mais de ousadia, e passou o perfume entre os seios pescoço e pulsos.


Quando se olhou no espelho levou um susto, fazia tempo que não usava roupas escuras, estava divinamente sensual, mas não vulgar, as meias cobriam o que a saia mostrava demais, a blusa de mangas se ajustava ao corpete, e os sapatos pareciam de bonecas.


Desceu as escadas e viu o irmão e o amigo sentados falando sobre alguma bobagem e bebendo whisky. “Que novidade”,  pensou.


-Lily... você ta um arraso maninha!-Albus disse rodando a irmã pela mão.


Ela deu um tapa em sua cabeça sorrindo.


-Você já me viu vestida assim milhares de vezes!


-Assim... assim nunca vi!


Albus vestia calças jeans e uma camisa social branca, um casaco de couro preto por cima e os cabelos curtos do mesmo jeito. Já Scorpius, enfim, abandonara o sobre tudo negro. Usava uma blusa de gola alta num tom de caramelo, a calça social do mesmo tom que o casaco bege. Ela nunca o tinha visto de roupas claras. Ele tinha os olhos arregalados para a ruiva.


-Vamos, Al? –ela saiu sem encarar o loiro por muito tempo, mas gostou da reação dele.


 


 


N.B.: juro que quando li que Scorpius tinha agarrado a Lily e ela aceitou... fiquei muito brava!!! Ia falar para vc mudar! Rsrsrsrs mas, adorei o chega para lá que ela deu no loiro! Ele merece outros! Parabéns autora linda!!!! Beijosss, Ártemis


 


N.A.: Minha beta é brava gente!hehehehe. Pessoal o ritmo da fic ta na mesma,um post por semana,mas to pensando em atualizar a cada 15 dias (risada malévola) vocês estão muito mauvados e não estão deixando comentários (depressão profunda,acho que vou cortar os pulsos). Aos leitores que estão lendo muito obrigada, é com muito carinho que eu escrevo,e com muito carinho que a Artemis Granger beta, então vamos fazer autora e beta felizes COMENTEM! Beijoss


PS:Em breve uma Dramione inesquecivel pra vocês no ar!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por jessica salicio da silva em 20/09/2011

Não é por nada não, mas eu to triste, porque não tem mais um capitulo, ae eu vou morrer. Você acha certo isso? Deve achar, filha da Artemis, mas eu aguento. Vou sair da F&B com problemas cardiacos.
Maaaaaiiiiis *-*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Larissa do Amaral em 20/09/2011

Essa minha beta é demaissss!!! Obrigada minha flor, o que seria de mim sem vc?

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Artemis Granger em 19/09/2011

super apoio pra minha mais nova escritora preferida!!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.