FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Oneshot


Fic: A loucura muito mais do que gostosa.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

            Hermione já havia perdido toda a sanidade que lhe restava. Ver Ron com Lilá fazia seus cabelos arrepiarem, sua nuca tremer e os seus olhos se encherem de lágrimas. Ela amava Ron, amava mesmo. Porém, Hermione era uma garota de dezesseis anos, ela já tinha idade o suficiente para ter desejos, vontades inusitadas com pessoas inusitadas. Aquele bilhete ainda martelava em sua cabeça, e a idéia tomava conta de seu corpo, de sua intimidade, louca para aflorar.


 


FLASHBACK


 


            - Harry, saia daí agora! – Disse Hermione, em um tom de aviso.


            - Não, Mione, está divertido. – Respondeu Harry, que tomava uma cerveja amanteigada com Ron e Lilá.


            - Tudo bem, fique ai com... – Hermione deu uma pausa relutante. – eles.


            A morena saiu correndo da sala comunal da Grifinória e foi até a biblioteca. Tinha sérias desconfianças que madame Prince não agüentava mais olhar para a cara dela. Mas ali era o seu refúgio, nesses momentos de festa, as quais ela não fazia a mínima questão de ir.


            Mione achou um exemplar muito interessante sobre Runas Antigas, o qual ela nunca havia visto antes, e se afundou na leitura. Tudo sobre as ruínas da cidade natal de Merlin, imagens da casa dele... Era tudo interessante.


            Quando o relógio bateu meia-noite, Hermione percebeu que estava tarde, e resolveu ir para a sala comunal. Devolvendo o livro, passou pela porta da biblioteca, que já estava vazia, em direção a sala comunal.


            Andando em passos apressados e silenciosos, morrendo de medo e ser pega por algum outro monitor que por ali estaria vagando. Seria uma vergonha! Uma monitora fora da cama... Para a sua decepção, no meio do caminho, ela começara a avistar uma figura alta, magra, de cabelos loiros e pálidos caminhando em sua direção. Draco Malfoy teria um prazer enorme em dar uma detenção a “sabe-tudo” da Grifinóra. Um pensamento estranho ocorreu a cabeça de Hermione enquanto eles se aproximavam, algo totalmente surreal, e mágico. Malfoy era tão sensual. Aquela cabeleira loura balançando levemente enquanto ele caminhava, aquelas roupas pretas tão lindas. Eles estavam se aproximando cada vez mais, então, se encontraram.


            - Espero que me dê uma detenção, não Sr. Malfoy? – Disse Hermione, tentando não parecer com nenhum tipo de interesse na “sensualidade” de Draco.


            - Hoje não, Granger. – Falou ele. Antes que Hermione pudesse dizer alguma coisa, Draco chegou bem perto do ouvido de Hermione, fazendo-a suspirar com o perfume que o garoto usava. Um perfume extremamente bom, forte. Um perfume extremamente masculino, que por sinal já estava deixando-a louca. – Escute, tome esse bilhete, e o leia com cuidado. – Sussurrou o garoto, tirando do bolso um pequeno pergaminho bem enrolado. – Pense com carinho.


            Ditas essas palavras, Draco se retirou e foi andando em direção das masmorras, onde ficava a sala comunal da Sonserina. Extremamente curiosa, Hermione abriu o pergaminho. Reconheceu uma caligrafia rude, porém muito bonita, a de Draco.


Me encontre amanhã, as 23h, na Sala Precisa.


Vá sozinha, eu garanto que você não vai se arrepender.


Um ardente beijo,


Draco Malfoy.


 


            Quando terminou de ler o bilhete, um arrepio percorreu a nuca da garota. “Um ardente beijo”. O que será que isso significava? Por hora, Hermione tinha a certeza de que não iria ir neste encontro. Porém, as horas foram passando, e o desejo de realmente dar um ardente beijo naquele garoto aumentava cada vez mais. Ela estava perdendo totalmente o juízo.


 


FIM DO FLASHBACK


 


            Eram 22h e 45min. Hermione havia tomado a decisão de ir, mesmo não sabendo o que a esperava, mesmo não sabendo o que iria fazer com Draco Malfoy, as 23h, na Sala Precisa. Ela vestiu uma roupa comum, porém carregando uma lingerie rendada por baixo da vestimenta. Ela já estava extremamente curiosa, não agüentaria mais esperar nem por um segundo. Antes de aparecer na sala comunal, se certificou que não havia ninguém ali, exceto Ron e Lilá. Mas aqueles dois não se desgrudavam um minuto, por fim, nem perceberam a presença de Hermione.


            Chegando em frente a parede que guardava a misteriosa Sala Precisa, a porta se formou imediatamente. Nervosa, a morena caminhou lentamente até o interior da sala. Ela encontrava Draco Malfoy, portado de costas a ela. Hermione pode notar que, em frente ao garoto, havia uma espécie de quarto. Um quarto, no meio da sala precisa. Reunindo toda a coragem que tinha, Hermione conseguiu falar:


            - Boa noite, Draco.


            O garoto se virou imediatamente em direção a garota, com um breve sorriso no rosto. Ele se aproximou da garota, ainda com um sorriso no rosto, que ao mesmo tempo era tímido e repleto de malícia. Hermione simplesmente adorou aquilo.


            - Boa noite... Hermione. – Falou Draco, dando um abraço na garota. Hermione nunca havia esperado que ele a chamasse pelo seu nome, e muito menos ter me dado um abraço. Com um certo receio, porém muita vontade, Hermione retribuiu o abraço. No momento que os dois corpos se chocaram, um calor emergiu da intimidade de cada um, passando pelos próprios corpos. Hermione, sentindo aquilo, permitiu que um arrepio tomasse conta de si mesma, assim como Draco. O garoto se aproximou do seu ouvido novamente, fazendo-a ofegar com o seu perfume.


            - Você já deve imaginar por que estamos aqui hoje, não é? – Cochichou em seu ouvido, em um sussurro doce, e ao mesmo tempo muito sedutor.


            - Imagino. – Disse a garota, tentando parecer normal.


            Draco deslizou as mãos delicadamente pesadas sobre o corpo de Hermione, estabilizando-a na cintura, fazendo-a dar um suspiro. Enquanto ele acariciava suas costas, ela não se conteve a fazer o mesmo. Os dois já estavam começando a sentir que estavam excitados, então, Draco cravou um beijo longo e gostoso em Hermione. A garota retribuiu, com certa selvageria. Ambos foram se empurrando para o “quarto” que havia na sala. Os beijos continuavam, cada vez mais ofegantes e com desejo. Draco atirou Hermione na cama, suspirando de prazer ao ver aquela mulher deitada, esperando por ele.


            Ele se adiantou em tirar o blazer e os sapatos, e foi direto até a parte interna da blusa de Hermione, desprendendo seu sutiã. Hermione enfiou a mão também por dentro da camisa de Malfoy, fazendo o loiro sentir um arrepio. Aos poucos, e também com muito fogo e desejo, eles foram tirando as peças de roupa um do outro. Quando Draco se deparou com dois seios fartos e nus, e uma calcinha de renda, tão amável, ele perdeu o controle. Com um gesto sem sentido nenhum, ele se atirou por cima de Hermione, fazendo com que seu tórax fizesse contato com os seios de Hermone. Ela também ajudava muito para que este contato acontecesse, cada vez mais violento. Hermione já sentia sua calcinha molhar, e o membro grande e grosso de Draco pulsava dentro da cueca preta que ele usava, realçando sua pele clara. O garoto, que já percebia que Hermione cansara daquilo, enfiou sua mão dentro da calcinha de Hermione. Ao ver que ela já estava toda molhada, Draco ofegou. Ele começou a masturbá-la em um ritmo lendo, que fora aumentando de velocidade aos poucos. Hermione não conseguia esconder suas expressões contínuas de prazer.


            - Dr..a...c...o... – Ofegou Hermione, deixando escapar um líquido branco e quente escorrendo pela sua coxa.


            Hermione já não agüentava mais de vontade de conhecer o membro de Draco, que a esta altura estava quase saltando para fora da cueca. Com um movimento rápido e ágil, ela arrancou a cueca do loiro, quase se assustando com o tamanho de seu pênis. Ficando muito excitada, ela logo apalpou-o e começou com lentos movimentos de vai e vem, fazendo Draco revirar os olhos, e periodicamente, pedindo para aumentar a velocidade. Ao mesmo tempo em que o masturbava, Hermione se posicionou em cima de Draco, dando longos e sensuais beijos no garoto. Ela percebeu o corpo dele estremecer, então logo um líquido também branco e quente escorrera do membro de Draco e fora parar nas mãos de Hermione. Em um movimento relâmpago, eles ficaram na tão famosa posição “69”. Quando a língua de Draco tocou a intimidade de Hermione, ela sentiu um arrepio partindo de lá, e percorrendo todo o seu corpo. Já no momento que a língua de Hermione tocou o membro de Draco, este deixou escapar um gemido de prazer imenso.


            Depois de algum tempo, os dois chegaram ao orgasmo juntos, porém, Draco somente se posicionou em cima de Hermione, pronto para penetrar na garota. Imaginando que ela era virgem, ele se apressou em falar:


            - Tudo bem meu amor?


            - Tudo ótimo Draco. Vá com calma, mas... vá logo!


            Draco penetrou seu membro cuidadosamente em Hermione, a qual deixou escapar um gemidinho de dor. Ele começara com os movimentos de vai e vem, deixando escapar também alguns gemidos involuntários de prazer. Hermione logo deixara a dor para sentir um prazer inexplicável. Draco, com muito medo de machucar a menina, continuou o ritmo inicial.


            - D...r...ac...o... – Tentou falar Hermione, a qual já estava arcada, pois Draco chupava seus seios. – Ma...is...r...ápi...do!


            Com um certo receio, Draco aumentou a velocidade do movimento. Logo, aquela transa estava tão intensa que ambos não conseguiam abafar gemidinhos. Draco sentira o corpo de Hermione estremecer, assim como o dele também estremecera. O orgasmo estava próximo, ambos sabiam disso. Para poder chegar mais rápido a aquela sensação, Draco exagerou na velocidade dos movimentos do vai e vem, fazendo Hermione soltar um urro abafado, assim como ele. O seu membro pulsava dentro de Hermione. Os dois estavam tendo o prazer máximo, juntos. Draco não se deu por satisfeito, e mesmo depois de terem o orgasmo, continuou com os movimentos de vai e vem, levando sua garota a loucura. Não demorou nem um minuto para o membro de Draco pulsar, e Hermione se arquear. Eles fizeram isso cinco vezes seguidas, cada qual com um orgasmo mais duradouro.


            Hermione caiu morta em um lado da cama, assim como Draco. A cama estava encharcada com suas próprias gozas, e até babas. Hermione se sentia com uma espécie de alargador em sua intimidade, o que era uma sensação extremamente gostosa. Draco a abraçou, e sussurrou em seu ouvido:


            - Você sabe que eu sou um idiota, e vou querer repetir isso aqui quantas vezes você quiser, minha princesa.


            Hermione olhou assustada para Draco.


            - Você... me ama?


            - É claro. Mas agora, fique quieta e só me abrace.


            Hermione fez conforme Malfoy falara, se deixando envolver pelo abraço nu de seu loiro. Com certeza aquela fora a melhor, mais louva e mais insana noite de sua vida.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 7

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 12/05/2014

Ameeeeeeeeei!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por cadumila em 09/01/2014

bem envolvente, quando começa a ler nao da pra parar.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por DawnSparks em 03/05/2012

kkk Gostei!

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por sonimai em 07/04/2012

perfeita

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nikki W. Malfoy em 25/02/2012

aham... concordo
boa mesmo. 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Priscila Carla em 25/12/2011

mto boa

 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Aylane Cristina Macedo em 13/11/2011

Adorei!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.