FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. Divergências.


Fic: Divergências.


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Divergências


"[...]Harry não podia deixar de falar com Gina, rir com ela e voltar do treino caminhando com a garota; por mais que a sua consciência doesse, ele vivia imaginando a melhor maneira de encontrá-la a sós.[...]"


HPEP; pág. 407


Gina Pov's


-Gina?


Imediatamente, inconscientemente, reconheci aquela voz, "Como eu não poderia reconhecê-la?" e me virei, repreendo-me pelo sorriso que estava teimando se anunciar em meus lábios.


-Sim Harry? – Aqueles olhos deveriam ser proibidos, terminantemente proibidos, estou falando sério. Eles são absolutamente profundos e hipnotizadores. Eu nunca achei outro tom em outra pessoa e duvido muito encontrar. É único, é dele.


Não que eu me importe com isso, claro. Ou pelo menos tento não me importar. Tento.


-O treino será às 17h, ok? Tive que mudar, a Corvinal já pegou o outro horário. – Tenho vergonha de admitir (eu nunca disse isso a ninguém, e nem vou dizer), mas acho a voz do Harry muito bonita (para não dizer sexy).


-Você está bem Gina?


-Aham, to ok. – Por Merlim, acho que ele notou que eu estou "voando" aqui. E eu simplesmente não posso arriscar os meus anos de autocontrole assim. Não agora que eu converso, brinco, jogo, enfim, convivo normalmente com ele, e sinceramente não quero voltar a corar e derrubar coisas cada vez que o vejo (Pelo menos não na frente dele).


-Tem certeza? – Ele está me olhando intensamente, e quase acredito que ele pode ler a minha mente. O que é óbvio que não pode, é claro, pois se pudesse provavelmente já teria saído correndo e me chamando de louca obsessiva.


-Claro Harry, eu estou ok, não se preocupe. – Os olhos dele estão me queimando e posso ver preocupação neles. Ou quero ver, não sei direito (uma vez eu li que quando a gente quer demais uma coisa, começa a meio que ter alucinações com ela). Se bem que ele tem conversado muito comigo, me observado bastante, então, quem sabe...


Lá estou eu divagando de novo, é claro que o Harry deve me ver como amiga. Ainda assim, não consigo evitar sentir o meu peito aquecendo com a preocupação nos olhos dele (imaginária ou não). Isso é inevitável e patético. Porque eu já devia ter superado, eu já tinha que ter superado, ainda mais com a nossa convivência, com os anos que passaram, afinal, eu não sou mais aquela garotinha de onze anos (ou sou? mas isso já é uma outra história)¹. Só que isso não aconteceu.


E eu nem tenho mais certeza se ainda vai acontecer algum dia.


Como diriam os trouxas, (e pode crer, quando você tem um pai fascinado por eles,você com certeza sabe ditados e afins.) "O meu tiro saiu pela culatra". Às vezes eu chego a me perguntar que se eu tivesse me mantido mais afastada, já não teria superado. Mas não, eu me aproximei ainda mais (não que eu tivesse como ficar muito afastada, de qualquer maneira) para mostrar a mim mesma que era apenas uma admiração, uma paixão infantil. Triste ilusão.


Conviver com Harry me mostrou que o meu coração não se enganou (só esqueceu de avisar o coração dele da minha existência, aparentemente), ele é a pessoa mais maravilhosa que eu já conheci. A pessoa mais generosa, leal, corajosa e altruísta que eu já conheci. É extremamente simpático, irônico, querido, lindo (tesão, bonito e gostosão) e ( não sei quanto aos outros) mas ele me transmite uma sensação de segurança sem igual. Me sinto protegida com ele. Me sinto feliz com ele; sinto como se nada pudesse me atingir,me sinto eu. E isso é muito bom. Não espero que você entenda isso, afinal, nem eu mesma entendo. Só sei que é assim.


Claro que eu sei que ele tem defeitos. Todo mundo tem. Ele pode ser muito orgulhoso (eu também), teimoso (eu também), explosivo (hmm,eu também). Mas também, com tudo o que ele já passou e passa, eu realmente não o culpo por explodir às vezes. Na verdade eu até o entendo. Entendo como ele deve se sentir e, sinceramente, se fosse comigo, a coisa ia ser bem pior.


O Harry é o herói mais herói que eu conheço, e não só por fazer coisas extraordinárias, mas passar pelo que já passou e ainda passa e continuar em frente, por mais que pareça difícil (e eu não tenho duvidas de que seja), e continuar a ser essa pessoa espetacular.


Eu quase me esqueci que ele ainda está aqui, e que ainda está me avaliando. Então faço uma coisa que já não acontecia a bastante tempo. Coro.


Harry me olha de um jeito estranho e diz:


-Ok então. – Ele hesita, como se não soubesse se falava alguma coisa, e depois acrescenta:


-Olha Gina, eu soube que... sabe, você e o Dino terminaram, então... se precisar de alguma coisa, eu to ai. – Ele termina um pouco rosado.


E eu fico completamente sem reação. Juraria se fosse outro garoto, que ele estava me cantando. Mas não é qualquer garoto, é o Harry, então eu realmente não sei de nada. Não que isso tenha impedido meu coração de acelerar loucamente, e eu ter tido de fazer força para a minha voz sair estável.


-Claro Harry. Obrigada. – murmuro corada, e ele fica ainda mais rosado. Peraí, Harry corado! E diz:


- Certo então. –Ele sorri, e depois acrescenta:


- Te vejo às 17h, e você tem que treinar como apanhadora, já que eu não vou poder. Tenho certeza que você vai se sair bem, você é boa em tudo o que faz. –Então, me dá um beijo no rosto e sai rapidamente.


Não, eu não falei e nem você entendeu errado. Harry me beijou no rosto! (estou parecendo àquelas menininhas melosas, mas não deu pra evitar). Se antes eu já estava com o coração acelerado, agora então estou a ponto de um ataque cardíaco, e muito vermelha. E estranhamente alegre e esperançosa. E me ocorreu que quem pode estar negligenciando aqui seja eu, não Harry. De repente me lembro de cada detalhe desse ano. As minhas conversas com Harry, os nossos jogos de quadribol, o jeito que ele ficou estranho quando me viu com Dino, os sorrisos, os olhares, os abraços, Harry corando agora a pouco, dizendo que sou boa em tudo o que faço, me beijando no rosto. A revelação é tão forte que eu quase caio da cadeira. Todas aquelas coisas que eu fiz questão de ignorar, por achar que estava apenas me iludindo. Harry está gostando de mim.


Eu estou tremendo. Acho que quando o seu desejo mais profundo acontece, você entra em choque. A alegria me inunda, e eu me deixo levar por ela. Porque isso é simplesmente tão maravilhoso e absurdo, tão perfeito, tão impossível que eu começo só me deixo levar, ele gosta de mim,ele gosta de mim... Estou mais feliz nesse momento do que posso expressar. E mais decidida também, porque, se eu me controlava antes era porque eu sabia não ser correspondida,sabia que não teria chance. Agora não. Ele gosta de mim, ele gosta de mim, Harry gosta de mim!.Agora, eu quero, e vou fazer alguma coisa; porque agora eu posso ficar com ele. Eu posso ficar com o Harry, o garoto que amei desde quando nem sabia o que o que era amar direito, o garoto que me deixa feliz com um simples bom dia, me deixa com as pernas bambas e que me faz sorrir com um sorriso seu.


Passando a mão na bochecha que ele beijou, penso que,tudo pode mudar. Pode e com certeza vai, se depender de mim (se ele não ter coragem, eu com certeza vou ter. Nem que eu precise me jogar em cima dele, pra ele tomar uma atitude)


Me levanto e saio,pois o Harry está me esperando. E eu também o estou esperando (e vejo que agora que essa é a verdade,sempre foi, mesmo que eu negasse); e dessa vez eu vou cuidar para que não aja mais desencontros.


Acho que agora sim, tudo vai dar certo.


E eu sinto que vai ser logo.


¹ : O fato à que ela se refere é de outra fic minha, onde Gina fala de seus sentimentos por Harry, a fic é Reações, reflexos do sentimento,e se você quiser entender direitinho o que ela quis dizer, dê uma espiadinha lá. ;D (a propaganda é a alma do negócio, k)


N/A: Bom dia, tarde ou noite meu povo ! Estou aqui de novo, com o meu shipper preferido *-* Gostaria de deixar meu muito obrigada mesmo a quem leu, e pedir que se você quiser, puder, estiver com vontade, deixe uma review. É bom saber a opinião de quem leu, e é bom saber que alguém se importou *-*


É óbvio que este maravilhoso mundo e personagens pertencem a nossa querida J.K, e isso é a minha fértil e produtiva imaginação em ação. Beijos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tah Snape em 18/09/2011

AAAAAAI, Que foda sua fic *-* adorei s2

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.