FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

21. Cantando com o Potter?


Fic: Garota Malvada


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo 22: Cantando com o Potter?

Como as folhas, como o vento...Até onde vai dá o firmamento...

Toda hora, enquanto é tempo...Vivo aqui...Este momento!

Hoje aqui, amanhã não se sabe...Vivo agora, discute, acabe!

Esse instante...Nunca é tarde...Mal começou, e já estou com saudade!


(L.S.Jack)




Musica: Solo Queda Te En Silencio.
Autor: RBD.




Te encontro, sem graça.

Dizendo o que sente, com uma lágrima no olhar...





Saiu do três vassouras e olhou para a calçada do outro lado da rua.Sim, Harry estava lá com o encantador rostinho angelical dele.Como um ser poderia ser tão lindo e perfeito daquela maneira?

Ele mantinha os lábios entreabertos com o maxilar firme.Era uma expressão forte, que mostrava que naquele momento ele sabia o que queria.

Ergueu a cabeça e se dirigiu até onde ele estava.Também não podia mostrar fraqueza e muito menos o quanto estava encantada por ele.O que seria capaz de fazer naquele momento.

Se Harry pedisse um beijo, bateria nele com gosto e ainda cuspia em cima.Mas, por outro lado, se ele á beijasse, sorriria de primeira, mas logo depois o chamaria de estúpido.

-Oi...-Murmurou um pouco rouca, fazendo com que Harry se virasse rapidamente.

-Oi.-Ele respondeu simplesmente, apenas dando um pequeno sorriso.

-Diz logo porque eu não tenho todo o tempo do mundo.-Tratou logo de deixar bem claro.

-Tá, o que eu tenho que dizer não vai demorar nada!-Sorriu cínico.-Claro, se você não começar a me xingar e pelo menos me dar o voto da palavra.

Gina riu seca.

-Ah, se você ficar enrolando, vai demorar muito!

-Okay...-Suspirou.Odiava ver Gina o tratando daquela maneira seca, como que se ele fosse muito menos que uma pobre ameba.-Só quero saber se vai continuar esse clima infantil entre nós dois...

-Oh não, era isso?-Sorriu indignada.-Esperava o que?-Riu baixinho.-Que ao saber que o garoto que começara a ser meu amigo me usou eu confessasse que o amava?-Riu mais uma vez, só que agora irônica.

Harry sorriu de um canto dos lábios surpreso.

-Me ama?-Ele proferiu divertido.-Essa é realmente nova pra mim!

-Eu...Er...-Gaguejou.Nunca imaginou que uma brincadeira besta pudesse ter um efeito tão real.E pra falar a verdade foi como se tivesse tirado uma barra de ferro de suas costas.Mesmo que sua mente dissesse que aquilo não fazia o menor sentido.-Eu não disse que te amava okay?

Harry franziu o cenho de forma irônica.

-E acho que essa é a hora a qual eu devo fingir que acredito.Estou certo?-Brincou.

-Chega de enrolação e diz logo o que queria conversar comigo.-Pigarreou um pouco envergonhada sem fitar aqueles belos olhos que o moreno possuía.

Será que algum dia ambos voltariam a ter um relacionamento saudável?

Ah, até parece!Mesmo que fosse da vontade dos dois. (Porque não seria?), bem, chega, sua mente só arranjava situações constrangedoras.

-Eu vim aqui somente para me explicar com você, e se depois de saber de toda verdade você mesmo assim não quiser olhar na minha cara, tudo bem!-Disse tudo de uma vez, ainda engolindo algumas palavras.

-Vai, desembucha...

-Gina, eu preciso que você acredite em mim...-Começou.

O cretino ainda me chama de Gina e vem exigir coisas.

Sua mente sorriu ao passar em flashs imagem de Harry sendo jogado a metros de distancia.

-Precisa que eu acredite em você é...?-Olhou-o com os olhos cerrados e com um gesto da mão pediu para que ele continuasse.

-Tá!Eu te juro, se eu soubesse que a garota da aposta seria você, eu nunca teria aceitado!

-Claro né, o Deus da beleza nunca conseguiria a proeza de me fazer ficar exuberante.

-Não é isso!-Harry tratou de se explicar, com vontade de se castigar por só dizer coisas erradas e sem sentido.

-Ah não?Do mesmo jeito que 1 mais 1 é igual a 50 né?-Riu divertida ao sentir o olhar nervoso de Harry sobre o seu, que por sinal, estava em pura diversão e vontade de gritar um palavrão e sair correndo de lá.

-Escuta.Eu simplesmente já tinha aceitado a aposta e estava endividado!Se eu voltasse atrás teria que pagar castigo.E eu sempre fui muito orgulhoso e cabeça dura...

-Com esse ponto de vista eu concordo!-Gina afirmou seriamente.

-...Então não tinha como eu voltar atrás.Eu aceitei.-Tossiu brevemente.Não podia conter as palavras.Elas apenas saiam.-Eu juro por meus pais que deram suas vidas por mim Gina.Eu juro que nunca virei seu amigo para te usar e fazer com que você mudasse.

A ruiva abaixou a cabeça e sentiu enorme vontade de assentir.Se conteu!

Podia ouvir na voz dele, a sinceridade a qual era ditas.Ele não poderia estar mentindo.Ou poderia?

Seria Harry capaz de blefar aquele ponto?Ao nível de usar o nome de seus pais?

Não!Podia sentir que ao menos naquele instante ele falava a verdade.Mesmo assim, isso não conseguia deixa-la em paz.Apenas amenizava sua raiva.

-E digamos que eu acredite em você...-Gina começou um tanto rouca.-Do que isso vai adiantar?

-Nós podemos a voltar a ser amigos como antes.Escuta Gina, eu prometo que...

-Não!Não tem mais jeito Po...Potter.-Suspirou cansada sentindo uma pontada aguda atrás de sua nuca, como uma faca perfurando de dentro pra fora.

-Porque não?-Ele perguntou desolado, se recostando a uma parede á suas costas.

-Sim.Eu acredito que você só aceitou aposta porque é um orgulhoso cabeça dura que não consegue ser humilde nenhuma vez na vida...

Harry arregalou os olhos.

Como ela era direta no ponto!

-Também acredito...-Parou por um minuto engolindo em seco.Agora estavam muito próximos e podia sentir o hálito febril dele vindo de encontro ao seu rosto, dando uma vontade enorme de esquecer seus princípios e aproveitar aquele momento, junto do garoto que amava.Droga! -Pensou entediada.Porque tinha que amar o cara errado?

Sua vida não poderia er simplesmente um conto de fadas perfeito?

Okay, sempre se conformara com uma frase que lera uma vez em algum lugar.

Quer romance?Procure em algum livro...

Conteu-se para não rir e voltou a expressão dura e seca.

-Acredito também que você não virou meu amigo apenas para me usar e me persuadir.Até mesmo porque ninguém tem esse tipo de coragem ato ridículo!-Passou os dedos pelo cabelo, dando um jeito no rabo-de-cavalo mal feito.-Só que tem um, porém!Você virou meu amigo e continuou com a aposta.

-Eu sei, mas...

-Você nunca pensou que uma hora ou outra eu iria descobrir?-Perguntou mordendo o lábio inferior.

-É claro que imaginei.Eu até cheguei a falar com o Rony um dia antes de você descobrir.-Abafou um gemido de rancor as coisas idiotas que fora capaz de fazer.-Eu disse que não queria mais participar daquilo tudo, mas ele mais uma vez me lembrou da minha divida-Concluiu deixando que o corpo escorregasse um pouco sobre a parede de pedras duras á suas costas.

-Sei...-Gina bufou um pouco silenciosa.-E o que você nos propõe agora?-Perguntou sarcástica, mas ao mesmo tempo sendo verdadeira.

-Eu não posso pedir nada de você...-Suspirou.-A única coisa que eu queria era que acreditasse em mim...

-Eu acredito!-Respondeu fria, dando de ombros para ir embora.Virou-se e deu nos calcanhares, dando uns dois passos á frente.

-Gina!-Chamou ao tomar coragem suficiente.

A ruiva parou sem olhar para trás.Ficou estática.Apenas esperando as palavras dele.

-Me desculpa?-Ele perguntou com a voz embargada, mas mesmo assim podia sentir o olhar e a expressão firme do rosto dele.

Porque ele tinha que estar usando a tática da voz triste?Não!Não podia vacilar mais em nada.Okay desculparia, mas que não passasse disso.

Virou-se lentamente e pôde ver os olhos dele brilhando de uma forma triste.

-Está desculpado...-Sentiu uma enorme vontade de dizer Harry , mas se conteve.-...Potter!

-Valeu...-Proferiu engolindo em seco.

-É só isso?-Perguntou contendo as lágrimas que lhe embaçavam a visão e teve certeza naquele momento, que Harry percebeu, pois a fisionomia dele era terna e mostrava que queria ajudá-la.Mas não!Não depois de tudo o que acontecera.

Porque ele tinha que a tratar tão bem?Com um respeito que dava até uma alegria mutua.

Ele não podia simplesmente a beijar naquele momento?Faze-la virar sua por um todo?

Não!Ele a respeitava e isso era bom.Porque ao mesmo tempo em que responderia ao beijo, o xingaria e o mandaria ir tomar em um lugar não muito agradável.

-Você está bem?-Ele mudou o sentido da conversa, dando alguns passos, fazendo-os ficarem próximos mais uma vez.

Não!É claro que eu não estou bem!Eu pareço estar bem Potter?A última coisa que eu poderia estar era isso!Agora eu quero chorar e...Te matar!Serve de consolo? -Pensou irônica consigo mesma, fazendo um grande esforço para não dizer aquilo.

-Porque me pergunta isso?-Engoliu as lágrimas, suspirando.Mais uma prova de que se ainda estava bem, era por pouco tempo!

-Seus olhos me dizem isso...-Ele suspirou.-Mais eu posso estar enganado!

-Pode sim!-Ela confirmou.-Acho que já vou indo.

Deu menção de que iria entrar, mas Harry a chamou mais uma vez.Só que agora com um certo temor na voz.

-E podemos ser amigos novamente?

Ao invés de rir naquele momento, Gina só conseguiu ter mais vontade de chorar.Cerrou os olhos e ao mesmo tempo enviou mensagens ao seu cérebro, obrigando-o a fingir que não ouviu aquilo.

Respirou profundamente na tentativa de levar ar aos pulmões, mas estes falharam, fazendo-a ter ânsias.

-Sinceramente...-Pensou algumas vezes.-Não!-E logo entrou rapidamente no Três Vassouras, pois não estava afim de ver mais o rosto dele e de sentir o cheiro dele.Enfim, não queria ver ou lembrar de qualquer coisa que fizesse tê-lo próximo a si.

Queria esquecer Harry por pelo menos meras horas.Fingir que ele nunca fez parte de sua vida, e até mesmo que ele existe.

Seria o melhor.Esquecer que o amava para depois car na real e ver que não podemos esconder nossos problemas dentro de caixinhas a qual só abrimos quando quiséssemos.Se bem que poderia ser assim.

Sua mente focalizou pela ultima vez os olhos, a face, a boca o cheiro e as expressões dele e como num passe de mágica, tirou-o de sua mente.

Mas, sabia...Era por pouco tempo.Um amor não se esquece de um minuto para outro.E somente ela tinha o poder de isolá-lo por meros segundos.

Me abraça, primeiro...

Me pede um beijo!

E eu não consigo nem respirar.


Ao entrar no três vassouras rapidamente recebeu um enxame de olhares.De Hermione, Rony, Cassandra, Nicolly e Edw.Que pareciam entorpecidos e um pouco avoados, imaginando qual teria sido o tipo da morte do Harry.

Sorriu de forma carinhosa para Hermione.Que retribuiu da mesma forma.Nem se deu ao trabalho de olhar para Rony.

A última coisa que queria naquele momento era discutir com alguém.Só queria a paz.Ficar sozinha em meio a uma sala branca a qual só desse para ouvir o barulho de sua própria respiração.

Foi até a mesa onde Nick, Cass e Edw se encontravam fingindo não estarem preocupados.

Como eles eram óbvios! -Pensou meio traumatizada com a falta de talento ao qual eles tinham para fingir.

-Er...Tudo bem?-Cassandra perguntou um pouco debochada.

-Eu pareço estar mal?-A ruiva contradisse.

-Na verdade estamos perguntando do Potter...-Nick completou sarcástica.

-Ele ainda está vivo?-Edw terminou cauteloso.

A ruiva ficou por um instante fitando a gracinha de seus amigos, mas logo sorriu.Mesmo que sem vontade alguma.

-Ainda está vivo.-Respondeu.

-Quer ir embora?-Edw perguntou atencioso.

-Eu vou, mas se quiserem ficar, juro que não me importo!-Respirou fundo.

-‘Cê acha?-Cassandra perguntou num som estridente e ensurdecedor.-Nós vamos com você tomatinho!

-Eu por acaso pareço uma polota vermelha para ser chamada de tomate?-Gina ironizou pela primeira vez.

-Cenourinha serve então?-Nick caçoou.

-Aff, não me irritem...

-É que ninguém tem paciência comigo...-Nicolly brincou, fazendo a ruiva rir fracamente.

O clima já estava um pouco menos tenso quando foram se despedir de Rony e Hermione.

Os dois ainda ficaram no Três Vassouras após a despedida.

Gina beijou Mione no rosto e deu um tchau normal, agora com Rony, ela simplesmente deu de ombros e suspirou saindo ao fingir não notá-lo.


-Quando a Gina vai me desculpar hein?-Ele perguntou inconformado, para a namorada que lia um livro sobre as pernas.

O silencio ele recebeu em resposta.

-MIONE!-Gritou para ver se ela olhava.

E funcionou.

A garota olhou sobressaltada e fez uma péssima cara de desaprovação.

-Pirou Rony.Deu um de alto falante é?

-Só assim você me escuta, e...-O namorado olhou por debaixo da mesa e pôde ver o livro.-Hermione Granger, eu não acredito!

-Quê?-Ela perguntou no tom mais inocente possível.

-Você me deixou no vácuo porque estava lendo?-Ele bufou ficando cada vez mais vermelho, chegando a um vermelho intenso quase comparado aos cabelos.

-Na verdade não é isso...

-É o que então?-Dessa vez Rony parecia bastante magoado.

E na verdade, com razão.Era meio injusto eles estarem namorando sério e Hermione dar mais atenção aos livros do que a ele.Afinal, ele merecia um pouco de carinho!

-Sabe Rony, er, me desculpa!Eu realmente não pretendia...-Tentou se explicar, mas Rony já estava chateado demais para ouvir a desculpas esfarrapadas que ela sempre dava.

-Quer saber Mione...-Ele se levantou rapidamente.-Fica ai com seus livros já que eles te fazem mais feliz!-E como uma ventania, Rony desapareceu, deixando uma Hermione pasma e culpada pra trás.

-Rony...-Ela vociferou quase sem voz.

Só espere um momento...

Não me diz que não é certo...






As carruagens pararam anunciando a chegada aos recintos de Hogwarts.Tinham chegado depressa e isso era bom.

Ao saírem do três vassouras Harry não estava mais lá, o que deixou bem claro que ela já tinha chegado em Hogwarts á tempos.

Saiu da carruagem junto dos amigos.Uma brisa da noite chocou-se contra seu rosto, dando uma sensação muito boa.Comparada á plenitude.

-Vamos entrar?-Nicolly perguntou segurando Gina pelo braço e a puxando para dentro do castelo.

Com certeza o jantar já devia ter acabado, então nem adiantava ir ver se tinha algo pra comer, e pra falar a verdade seu estomago dava voltas de fome.

Apostava que Nicolly, Cassandra e Edw se encontravam naquele mesmo estágio.Afinal, não haviam comido nada, apenas bebido uma ou duas cervejas amanteigadas.

-Gente!Vou dormir.-Suspirou cansada.-Boa noite galerinha...

Os outros três Grifinórios se despediram e foram rumo ao Salão Comunal da Grifinória.

Entraram meio que depressa os três de uma só vez, pois estavam exaustos depois das compras e como no dia seguinte teria aula, a única coisa que lhes chamava era a cama.

Pararam por um instante e meio que instantaneamente se sentaram nas poltronas.

-Aff, o dia foi cheio...-Nick deixou escapar por entre os lábios.

-Eu que o diga...-Gina murmurou mais para si mesma do que para os outros.

Edw permaneceu calado olhando para algum canto no chão.

-Er...Conta como foi sua conversa com o Potter...-Nick pediu rapidamente, mordendo em um canto do dedo.

-Normal!Não quero falar nisso...Respondeu de mal grado.

-Humm...Não tem coragem suficiente para enfrentar seus problemas?-A morena perguntou de um modo terrível, ao qual feriu Gina profundamente.

Fora como uma facada em seu estomago.A ultima coisa que queria ouvir naquele momento, era aquilo!

-Chega Nicolly!-Edw vociferou nervoso, olhando com uma fúria enigmática no olhar.Algo que realmente deixou Nick assustada e que pôde jurar ver os olhos dele num tom alaranjado quase vermelho, brilhando como uma chama de fogo crepitante.

-Okay, eu acho que vou dar uma volta pelos jardins...-Suspirou se levantando e sentindo as pernas bambearem com o susto.-Desculpem.

E dando alguns passos largos saiu pelo retrato da mulher gorda, com um grande silencio mórbido, que continuou presente por mais alguns instantes.

-Não precisava ter falado daquele jeito com ela...-Gina murmurou meio envergonhada e com medo da reação de Edw.

O rapaz suspirou com cara de culpa e remorso.

-Eu sei.Mas ela também não precisava ter falado daquele jeito com você!-S explicou.

-Eu sei...-Brincou, fazendo Edw rir divertido.

-Você não é santa, mas é cheia de graça né?-Edw brincou divertido.

-Pois é querido!-Riu com a piada manjada do amigo.

-Mas o piada manjada viu...-Divertiu-se.

Edw riu mais um pouco só que logo voltou á expressão firme.

-Nós precisamos conversar.Sério...

-Tá bom!-Concluiu um pouco temerosa do que poderia vir a ser dito naquela conversa.

Edw piscou demonstrando confiança, e Gina sorriu com certeza no olhar.




Entrou depressa no Salão Comunal da Sonserina e piscou algumas vezes para se acostumar com a penumbra que se encontrava, já que só flamejavam poucas chamas na lareira, não dando quase nada de iluminação.

Sentou-se na poltrona e ficou observando o que ainda restava das chamas amareladas.

Estava morrendo de sono, mas algo a impedia de subir pra dormir.Era como que se suas pernas não a obedecessem e fizessem o que bem entendessem.

Passou flash do dia agradável que tivera hoje.Realmente foi divertido!E ainda pra variar acabou saindo com um transversal na orelha.Graças á louca da Nicolly.

O dela, da Gina e do Edw ainda dava para esconder, agora o seu era impossível...!Era jogo sujo!

Ouviu passos de alguém descendo as escadas, mas nem se deu ao trabalho de se virar para ver quem era o indigente.

Também, de qualquer forma não foi preciso, pois logo ouviu a voz arrastada e atraente, aquela que no momento era a ultima que desejava ouvir.

-Cassandra, ainda acordada?-Ele perguntou irônico.

-Não!É que eu sou sonâmbula...-Respondeu da mesma forma irônica.

-Essa é nova pra mim...-Resmungou de má vontade, se sentando em frente á morena.

-Vou dormir...-Anunciou dando impulso para se levantar.

Estava tão cansada e quebrada e que se perguntava como não deslocou algum osso no momento em que ficou de pé.

-Nossa!Eu não sabia que a minha presença é tão preciosa para você...-Sussurrou se levantando e indo em direção dela.

-Nem sonhe Malfoy...-Balbuciou nervosa.

-Tá bom!Eu já estava subindo mesmo!-Ele retrucou se levantando e pondo-se á frente da garota que estava extremamente pálida, quase competindo com mórbido Draco.

-Okay, até mais...-Cassandra murmurou sem se mexer, com os olhos fixados em algum ponto atrás de Draco.

Lógico!Tinha que evitar olhar para ele.

-E meu beijo de boa noite?-Draco perguntou com uma certa ternura e sensualidade na voz.

-Pede pra vovó...-A morena retrucou da mesma forma carinhosa e sensual.

-A vovó não deve beijar tão bem quanto você...

-Então ensina ela...-Resmungou se segurando para não pular no pescoço dele e o beijar até ficar sem ar.

O loiro suspirou e bufou nervoso e entediado.

-Tá bom.Boa noite...-Ele sorriu de canto dos lábios.

Era melhor deixar sua sensualidade para usar outra hora.

-Er...Boa...Noite!-Respondeu bocejando pra disfarçar o nervosismo.

Draco deu alguns passos à frente e ficou a apenas um palmo de distancia de Cassandra, roçando seus narizes.Em seguida ele fez a ultima coisa que ela poderia imaginar que ele faria.

Deu um beijo carinhoso em sua testa.

-Dorme com Deus e sonha comigo...-Brincou antes de subir a escada do dormitório masculino.

Ficou ali parada por um bom tempo, apenas digerindo o acontecido.Como era complicado ser ela!

E então fique em silêncio!

5 minutos...

Eu preciso desse tempo.

Vem junto a mim...





Sentou-se no gramado um tanto úmido por causa do sereno.Já estava tarde e quase todas as luzes do castelo já estavam apagadas.Como no dia seguinte teriam chatas aulas, os alunos tratavam de tirar boas horas de sono.

Pensou em Gina e em Edw.

Ele não precisava ter falado consigo daquela maneira.Fora chato e arrogante.

Mas tudo bem!Admitia que tinha sido um pouco dura demais com Gina.A coitada estava passando por uma barra e ela ainda tinha que ficar piorando a situação.

Okay, a bronca fora merecida.

Sentiu um cheiro adorável.Algo que não lhe era desconhecido.Alguma coisa que acalmava e fazia com que tudo no mundo parecesse perfeito.

Olhou ao redor para ver se encontrava o inalador daquele cheiro tão bom, mas nada encontrou.Estranho!

-Me procurando?-Uma voz grave e rouca perguntou as suas costas.

Levantou-se num pulo e viu Fred, atrás da árvore que estava sentada.

-Você estava ai há quanto tempo?-Perguntou indignada e se acalmando pelo susto.

-O tempo não importa...-Ele murmurou cruzando os braços em frente ao peito, recostado a árvore.

Olhou ao redor tentando não focalizar seu olhar em alguma parte do corpo do ruivo caliente á sua frente, que emanava sensualidade e poder, daquele corpo másculo e despojado.

-Er...Acho que já é tarde e vou entrar...-Cortou o silencio, estalando de uma forma compulsiva os dedos.

-Se é isso que você quer...

Fred parecia tão frio e distante.Estava começando até a sentir unhas cortando seu estomago.Sentia-se mal por ele estar conversando com si daquela maneira.Jurava que naquele momento ele ia pedir para que ficasse, mas ao contrário, apenas concordou sem questionar.

Será que ele estava deixando de sentir o que dizia sentir a seu respeito?

Não podia simplesmente deixar o amor de sua vida passar despercebido por entre seus dedos.Sempre achou que ele estaria sempre lá!A esperando por toda sua vida.Mas simplesmente tinha de entender que a vida passa, as pessoas mudam e o mundo gira.

Tinha que tomar alguma atitude antes que sua vida realmente virasse um inferno.Queria Fred para sua vida e queria fazer parte da vida dele.Era o que mais almejava.Viver o presente e se esquecer do passado.

Tinha muita coisa que a esperava para viver.E pra que ficar presa em coisas que de nada valerão?

Deu um longo suspiro e levantou o olhar, fitando os olhos castanhos lima de Fred.

Ah, como amava aqueles olhos.Melhor dizendo!Como amava aquele garoto!

-Na verdade, eu tenho que te dizer uma coisa antes de entrar...-Disse, se segurando pra não gaguejar ou cair como uma pamonha do chão.

-Pode dizer...-Ele fez um gesto com o olhar que indicava que estava todo ouvido.

-Er...Fred, eu sei que isso vai parecer meio patético.-Riu sem humor.-Mas não me importo se estou parecendo uma idiota tremendo e com medo de dizer o que sinto.Porque isso não é pecado nem crime.Então pra que temer?Se eu levar um pé na bunda eu não me importo!Pelo menos eu vou ter o conforto de saber que tentei.

Fred crispou os lábios cheios e vermelhos, mostrando que não entendia nada.

-Quer saber, eu já te disse isso uma vez...-Continuou.Fred piscou algumas vezes.-Eu já falei que te amava, e não menti!Eu te amo e de todas formas possíveis, até mais que minha própria vida!Eu juro que se você me tratar como se eu fosse um nada...-Respirou fundo.-Eu morro!

Fred continuou calado.Parecia esperar que ela dissesse mais alguma coisa.E foi isso que ela fez.

-Eu sou uma baita cabeça dura...-Naquele momento podia jurar ter visto um sorrisinho de canto nos lábios do ruivo.-Mas você também é...

-Eu?-O ruivo se manifestou.-Não entendo...

-Na ultima discussão que tivemos, a única coisa que eu queria era que você me pedisse em namoro.Eu queria que você fosse só meu Fred!Só meu e de mais ninguém.-Bufou tentando conter as lágrimas.-Só que você só se importava em me beijar e nem se tocou que uma garota é muito sentimental, e liga muito por nada!

-Pra mim nós já éramos namorados...-Ele murmurou como um sopro do vento.

-E você se perguntou se pra mim era a mesma coisa?

-Devia ser!Eu te amava e esperava que você percebesse isso...

-Okay.Você disse, eu te amava...-Repetiu lentamente o que ele disse.-Acho que não preciso mais continuar com a minha declaração fracassada né?

Fred a olhou sem piscar.Mais sério do que da vez em que Gina ficou na enfermaria com Hipotermia.

-Lembra daquela carta que você achou na minha mochila á um tempo atrás?-Perguntou observando a feição pensativa e triste da morena.

-Lembro...-Ela respondeu se recordando do dia em que achara o envelope em código na mochila de Fred.

-‘Toma!-Ele jogou o envelope pra Nicolly, que apanhou rapidamente.

-Pra que eu quero?-Perguntou sem entender nada.

-Achei que tinha curiosidade de saber o que estava escrito.

Hesitou e olhou para o envelope como se ele fosse uma bomba que em segundos poderia explodir.

Abriu cuidadosamente e viu a clara folha amarelada.

Porque estava fazendo isso?

Fred nem ao menos á amava mais...

As letras não estavam mais em códigos, e entendia perfeitamente o que estava escrito ali.Começou a ler lentamente.

Quando tem fogo em mim, então frio ainda estou.
Quando possuo o rosto de seu verdadeiro amor então você não me verá.
Para todas as coisas eu não dou mais do que recebo.
Em tempo eu talvez tenha tudo, e ainda não mantenho nada.


O que aquilo significava?Fred estava ficando louco?De que sentido aquilo tinha?

Merlin...Ele tinha distúrbio...

-O que isso significa?-Perguntou um pouco confusa.

-Não entendeu?-A ruiva hesitou.-Então você nunca me amou...

-Fred eu...-Parou por um momento.Como assim?De que significado aquele maldito enigma seria?

Pensou um pouco com a frase ecoando em sua mente.

Quando possuo o rosto de seu verdadeiro amor então você não me verá.

Pigarreou e sorriu feliz.Havia entendido!E estava muito feliz por ter conseguido a proeza.Sentia-se até mais inteligente.

-Eu entendi...Entendi Fred!-Balbuciou feliz.

O ruivo levantou o rosto um pouco pálido e sorriu.

-Então me explica...

Te darei o último beijo!

O mais profundo...

Guardarei meus sentimentos...

E aí será o fim!





-Bem, primeiramente eu quero saber o que foi que aquele Potter disse pra te deixar tão magoada?-Edw sorriu passando carinhosamente as mãos pelos cabelos sedosos de Gina, que, pra variar estava preso no rabo-de-cavalo.

-Se explicou e me pediu desculpas...-Respondeu simplesmente.

-E isso é um motivo forte pra te deixar chateada?-O moreno sorriu inconformado ainda passando as mãos pelo cabelo da ruivinha que parecia tão indefesa naquele momento.

-Não!-Sorriu um pouco divertida com a indignação de Edw.

-Então?

-É que você sabe né...

-Pior que não sei...-Ele ironizou.

-Tá bom!Você não sabe...-Ela concluiu um tanto nervosa.

-Qual seu sentimento exato pelo Potter?

-Como?-Voltou a perguntar se fazendo de desentendida.

-O que sente exatamente pelo Potter?-Edw repetiu.

-Eu...Er...Não sei!

-Como não sabe Gina?É impossível não saber.-Riu divertido.-Você o odeia, ama, repudia, quer mandar ele tomar no c*.

-Epa, chega!-Gina pediu rindo do palavrão que ele falou.-Já entendi o que quer saber.

-E então?

-Então que eu acho que gosto dele...-Suspirou pesadamente.

-Gosta ou Ama ele?

-Acho que...Er, amo!-Concluiu ficando mais vermelha que um pimentão.

-Acha?-Edw sorriu divertido.-Existe meio grávida Gina?

-Não né...

-Pois é...-Passou os dedos por seu cabelo que caia sobre o rosto.-Também não existe meio amar.Ou ama, ou não ama!

-É verdade...Eu sei!-Coçou a nuca.-Tá!Eu amo ele!Só que é difícil ter que admitir isso quando eu sei que não vale a pena.

-Então mulher, como pode ter tanta certeza de que não vale a pena?

Porque será que Edw sempre adorava colocá-la em contradição?Estava começando a ser chato.

-Eu e o Potter nunca teremos mais nada.Nem amizade.

-Deus te disse isso?-Ele perguntou voltando a ficar sério.

-Não, mas...

-Se você não ouviu de alguém que sabe o futuro, então não pode ter certeza.-Afirmou deixando Gina sem resposta por alguns meros segundos.

-Está me iludindo Edward!-Disse entrelaçando os dedos e mordendo o lábio inferior.

-Não estou não!Eu nunca mencionei que você e o potter vão namorar ou voltar a ser amigos!Eu apenas disse que você não deve duvidar de nada nesse mundo.Ele dá voltas Gina!

A ruiva abaixou a cabeça e ficou pensativa.Ele realmente tinha razão.

-Eu tenho culpa por amar ele?-Perguntou de uma só vez.

Edw sorriu ternamente e pegou em uma das mãos de Gina.

Tenho tanto medo, é que não entendo...

O que foi que eu fiz que te fez tão mal...!





-Fred, eu entendi seu enigma.E tenho que admitir...Foi bem criativo.-Respondeu jogando pra trás uma mecha de cabelo que lhe caia sobre os olhos.

-Então diz o que entendeu...Pois duvido que tenha conseguido essa proeza!-Desafiou, fazendo Nick ficar vermelha de raiva.

-Aff, então escuta só.-Arfou o peito e suspirou.- Quando tem fogo em mim, então frio ainda estou. . Isso quer dizer que enquanto eu não admitir que te amo, mesmo que você sinta o mesmo e esteja louco pra me dizer, você não o fará.

Fred ergueu uma sobrancelha indicando que ela continuasse.

- Quando possuo o rosto de seu verdadeiro amor então você não me verá. . Isso quer dizer que mesmo que eu saiba que te amo e você também saiba, só poderá acontecer alguma coisa séria entre nós, no dia em que tomarmos atitudes e estivermos certos de que isso é o certo pra nós.

-E o resto?-Fred pediu um pouco confuso e surpreso.

- Para todas as coisas eu não dou mais do que recebo. . Essa foi simples.Quer dizer que você só dirá que me ama com a maior sinceridade possível, no dia que eu fizer o mesmo com a mesma sinceridade.E por fim...-Suspirou cansada.- Em tempo eu talvez tenha tudo, e ainda não mantenho nada. . Significa que você pode possuir muitas coisas, mas ao mesmo tempo não tem o essencial...-Suspirou.-Nosso amor!

Fred paralisou por alguns instantes, olhando fixamente as íris índigo de Nicolly.

Ela era linda...Na verdade...Perfeita.Cabeça dura, mas...Perfeita!

Segurou firmemente nas mãos dele, transmitindo seus mais puros sentimentos.




-Culpada por amar alguém Gina?Nada haver...-Edw riu um pouquinho, mas logo se conteve.

-Qual a graça hein?-Perguntou mal humorada.

-Nenhuma!E, ah, nunca se sinta culpada por amar o Potter.Você nunca exigiu nada dele!Esse sentimento é seu.Não foi você que escolheu gostar dele.Apenas aconteceu...E é assim que funciona a lei da física.

A ruiva soltou um longo e demorado suspiro.Estava cansada e de certa forma, a conversa com Edw estava deixando-a mais leve e calma.

-Valeu...!Você virou meu conselheiro...

-Que isso...-Murmurou envergonhado.-Er, agora eu posso te perguntar uma coisinha?

-Aham...

-O que você faria se o Potter aparecesse amanhã na sua frente dizendo que te amava e que queria ficar com você pra sempre?

-Eu bateria nele e diria para que fosse fazer piadinhas com a vó!

-Mas ela nem é viva...-Edw ironizou.-Ele pode ficar ofendido...

-Aff, você entendeu Edw!

-Tá eu sei.Mas, falando sério.O que faria?

-Isso nunca irá me acontecer...Então pra que ficar pensando nisso né?

-Nunca é uma palavra muito forte, então me diz logo.

-Tá bom!Suponhamos que ele me diga isso.-Franziu o cenho.-Eu diria pra ele ir pastar...-Riu um pouco divertida.

-Sem zueira Gina...

-Eu realmente não sei Edw...Não sei mesmo!-Voltou a falar séria sem ironia no timbre da voz.

-Pensa nisso okay?

-Pode deixar seu capitão...-Ironizou mais uma vez, fazendo Edw rir desengonçado.

-Você é boba sabia?

-Foi só pra descontrair...-Se explicou.

-Essa é Gina que conheço.-Murmurou passando os dedos pelo cabelo que caia no rosto.

-Er...Posso te fazer uma pergunta intima?

-Aham.

-Você já amou alguém?

Edw parou de sorrir e ficou sério.Gina podia ver que nos olhos dele havia tristeza.Algo que dava até vontade de chorar.

O que será que Edw escondia.Ele era tão misterioso que às vezes se perguntava de onde ele saíra.

Só podia ser primo de Nicolly, já que ambos nunca falavam sobre suas vidas.

-Podemos falar disso outra hora?-Ele perguntou mostrando que não estava pronto para se abri tão afundo.

Mesmo sabendo que isso era injusto, se conformou e sorriu meiga.

-É porque você entende tanto do amor que eu achei...

-Já entendi!-Ele afirmou sorrindo pra descontrair.-Tá ai o meu nome. Edward Heart Loved!

Riram mais um pouco, apenas fitando-se de vez em quando.




Nicolly parecia enfeitiçada com a beleza daqueles olhos lima á fitando tão intensamente.

-Então acertei?-Arriscou cautelosa, sentindo o calor que as mãos dele transmitiam.

-Sim!E também provou que é a pessoa certa pra mim!Eu não estava enganado sobre você Nick.Te amo, e agora que sei que a intensidade dos seus sentimentos por mim são as mesma, eu posso...-Pigarreou tremendo um pouco.-Te pedir pra namorar comigo.

-Co...Como?-Nicolly perguntou começando a tremer também.Suas pernas bambas.

-Nicolly, quer ser minha namorada?-Fred voltou a perguntar lentamente.

Mordeu o lábio inferior.Ele estava realmente lhe perguntando aquilo?Era perfeito...Lindo...!Como sempre sonhara sua vida toda!

-Claro que quero Fred!Demorou muito...-Suspirou e foi até o namorado, enchendo-o de abraços.

E naquele momento se beijaram.Não foi como das ultimas vezes.Naquela hora foi algo diferente, como que se não tivesse apenas o corpo, mas também a alma.Não importava o que todos iriam achar.Se amavam e isso já bastava.Amava Fred e queria apenas aproveitar aqueles instantes de plenitude total.






Logo quando abriu os olhos já viu os fortes raios de sol entrando pelas janelas abertas e lhe penetrando fundo nos olhos.Mas não se importava.Estava muito feliz pra ficar ligando pra coisas tão irrelevantes como essas.

Sorriu para si mesma ao ver Gina penteando os cabelos em frente ao espelho.

-Bom dia ruiva do meu coração...-Sentou-se na cama, bocejando.

-'Cê tá bem?-Gina perguntou irônica.-Viu o passarinho verde?

-Na verdade era ruivo...

-Não?-Gina sorriu feliz e incrédula.

-Sim...-Afirmou.

-Não...

-Sim!

-Sim...-Gina contrpôs para deixá-la confusa, fazendo isso com sucesso.

-Não!-Se confundiu nervosa.-Quero dizer, sim!-Riu brevemente.

-Quer dizer então que se acertaram de uma só vez e estão ficando?-Perguntou prendendo o cabelo no rabo-de-cavalo.

-Não!-Fingiu tristeza.-Não estamos ficando!Estamos namorando!-Completou dando um pulinho de felicidade.

-Jura?-Gina perguntou super feliz.Estava achando um máximo o fato de Nick ter virado sua quase cunhada.

-Pode acreditar.Você nem imagina o quão estou feliz!-Suspirou colocando suas mãos sobre o coração.-Eu amo ele...-Dizendo isso foi até o banheiro, fazer sua higiêne.

Gina suspirou.Estava feliz por Nicolly ter se acertado com Fred.Estava feliz mesmo e amava ver ela feliz.Só que tinha algo de errado na sua vida.Era como que se faltasse o essencial, como que uma alma precisa de seu corpo.

E sua parte essencial estava faltando.E onde achá-la?Pra falar a verdade, será que ela ao menos existia?

Dirigiu-se até o banheiro.Queria tomar um banho e ver se espaecia a mente.




Desceram juntas até o Salão Principal.Todos já estavam lá, inclusive Fred, que esticou o pescoço para ver Nick.E...Harry!Ele estava lá de cabeça baixa, olhando para seu suco de abóbora, sem nenhum animo!

Se sentou ao lado de Hermione e Jorge, enquanto Nick foi até Fred, enchendo-o de beijos melentos.Na verdade ficou mais com ciúmes do que com nojo.Queria alguém como Fred.Que a tratasse bem e que acima de tudo...Não mentisse.

Olhou para seu suco também.O que faria de sua vida?

-Ué, esqueceram de nos contar alguma novidade?-Hermione falou sarcástica, olhando consecutivamente de Nick para Fred.

-Na verdade esqueceram de nos havisar que era pra trazer trajes de banho pois isso aqui já tá virando uma piscina...-Jorge comentou fazendo uma careta.

Fred e Nicolly sorriram encabulados.

-É, nós estamos namorando...-Nick sorriu encabulada e Fred riu animado.

-Aleluia Sr!-Hermione bateu palmas, um tanto eufórica de mais.-Já era hora.

-Pois é...-Gina comentou, se manifestando pela primeira vez na conversa.-Pelo menos uma coisa certa que o Fred fez na vida.É algo de se contar para os futuros filhinhos...

-Ai credo Gina!Falou que fasso só coisa errada...-O ruivo protestou fingindo estar chateado.Mas na verdade, nada naquele momento podia deixá-lo chateado, pois tinha a garota que amava a seu lado.

-Se a carapuça serviu...-Retrucou sem dar atenção.-Mas, sem brincadeiras.Gostei de você estar namorando a Nick.

-Veleu...-O ruivo e a namorada proferiram em unissono.

Ficaram em silêncio pór alguns poucos minutos, até que Rony, bem mal humorado se levanta eufórico e vai até Gina, mais vermelho que os próprios cabelos.

-Espera!Você por acaso voltou a falar com o Fred?

-É mesmo!Isso é injusto!-Jorge bufou.-Se voltou a falar com ele, tem que voltar a falar comigo e com o Ron também!

Gina também se levantou e olhou as três cabeças vermelhas á sua frente.Como eles eram patéticos.

-Digamos que eu...-Riu brevemente.-Desculpo os três.

Fred, Jorge e Rony praticamente pularam na irmã e começaram a beija-la e a dar abraços abertados.

-Mas...-Ela murmurou empurrando Fred que parecia não querer largá-la por nada.

-...Tem uma condição...-Seus três irmãos completaram em coro.-Acertamos?

A ruiva assentiu com a cabeça.

-E qual é?-Jorge perguntou pelos três.

-Fred e Jorge, vocês terão que pedir desculpa para o Draco.-Informou como se isso fosse a coisa mais normal do mundo.

-Pirou Gina?-Os gêmos pierguntaram juntos.

-E ainda vai ser em publico.-Completou sorrindo torto.-E não estou brincando.Ou fazem ou...Fazem!-Opinou.

-Gininha, nós não podemos.É contra as regras de honra Weasley!-Fred infirmou como se isso fosse o melhor argumento do mundo.Ao qual faria Gina mudar totalmente de idéia.

Harry levantou o rosto e deu um pequeno sorriso.

Fred e Jorge tinham se ferrado!

E apesar de não estar gostando nadinha daquilo, continuava achando a forma com que Gina repreendia os irmão, muito engraçada.

-Mas...

-Ou não tem desculpa.-Prontificou-se á anunciar.

-Tá bom!-Os ruivos responderam em coro.

-Ótimo!-Gina sorriu satisfeita.

-Pode ser no jantar?-Jorge contrapôs.

-Porque?

-Ai poderemos nos preparam piscológicamente.-Fred completou.

-Como são bobos.Pode ser de noite...

Eles sorriram animados, mas um pouco pálidos de mais.

Rony parecia se divertir muito, enquanto Hermione gesticulava pra que ele calasse a boca o ruivo parecia rir mais ainda.E achava muito engraçada a cara de bobos que seus irmãos estavam.

-Está rindo do que Rony?-Perguntou de forma maléfica, fazendo Nick abafar uma gargalhada.

-Nada!-Rony se calou rapidamente.Ele já devia adivinha o que estava por vir.

-Acho bom, porque eu ainda nem te disse qual será sua penitência.-Ironizou.

-Qual é?

-Acho que você me deve desculpas e...-Ergueu uma sobrancelha de forma pensativa.-Quero que faça meu trabalho de poções sobre o Fidellus Findus a poção da felicidade.-Concluiu.-É de 50 centimetros okay?

-O que?-Rony arregalou os olhos, mas logo se deu por vencido ao ver a cara de é pegar ou largar. , que Gina fez.

Ela sabia pegar pesado.

-Tá bom, eu faço e...Me desculpa por ter te batido.-Pediu um pouco encambulado.-Eu realmente me arrependi despois...

-Tá desculpado.-Gina bufou.

-Mas vê se não volta a ficar bêbada!-Ele praticamente gritou, fazendo Harry franzir o cenho e Fred e Jorge arregalarem os olhos.

-Bêbada?-Eles gritaram em unissono.

Olhou ao redor e sorriu amarelo.Puxou o braço de Nick.

-Temos aula de Herbologia.Até mais tarde...-E saiu a passos largos de lá, só parando quando já estavam nos jardins.

-Aff Gina, só você mesmo viu...-Nick comentou, chorando de tanto rir.

-Claro, você acha que eu ia querer ficar pra apanhar de dois gêmeos malucos?-Sorriu sarcástica.

-Tirando o Fred...-Disse com cara e voz de apaixonada.

-Colocando o Fred...-Provocou.Nick ficava nojenta quando apaixonada e por seu...Irmão.

Nick fingiu estar nervosa, mais logo sorriu, murchando após alguns minutos.

-Olha quem tá vindo...-Murmurou.

Gina esticou o pescoço pra trás para ver quem era.E deu de cara com uma pequena e gorduha Sprout.Fez cara feia pra Nick e bufou.

-Ela é legal...-Suspirou.

-Só você e o Neville acham isso...-A morena completou irônica.

-Só nós dois temos noção disso!-Riu.

-Só os dois que são loucos o bastante pra gostar de Herbologia...-Riu seca.-Credo!

Gina balançou a cabeça negativamente e entrou na estufa, sendo seguida pelos emburrados alunos.

A aula logo começou e foi muito divertido brincar com as plantas venenosas.Bom, pelo menos do seu ponto de vista.

Enquanto acariciava dócilmente a plantinha, os outros alunos pareciam querer sair correndo com medo delas os morder e cairem mortos no chão.E pensando pelo lado fisico, se a planta mordesse o veneno iria para o sangue rapidamente e teriam poucas chances de vida.Pobres alunos sem conhecimento.Era só lançar um simples feitiço que o veneno pararia de espirrar.-Pensou sarcástica consigo mesma-.

Passaram-se as duas aulas de Herbologia e sairam festejando da estufa.Gina não via graça.Pô, aula de Herbologia era tão divertido.Qual era o probema?

Só porque eles tinham problemas em enfrentar as pobres plantinhas não significava que todos tinham que ter...

E correr perigo as vezes era bom!Pera, depende do perigo.

Riu baixinho e Nicolly virou o rosto com feição intrigada.

-Que foi?

-Nada.-Gina respondeu simplesmente.Como Nick era curiosa viu.

-Hum, acho que vou ver se encontro o Fred...-Riu maliciosa.-Estou com saudade e só ele pode me saciar...

Gina bufou.

-Ele é meu irmão e você minha melhor amiga, por favor, me polpe de comentários nojentos como esse.

Nick sorriu perversa.Como Gina era ciúmenta.

-Ter ciúmes é feio...-Ironizou, fazendo a ruiva ficar da cor de seu cabelo.

-Um dia eu ainda vou dizer isso pra você.-Retrucou perversa.

-Aff Gina, tchau!Depois a gente se fala.-Acenou e virou no sentido contrário.

Gina franziu o cenho nervosa.Nicolly estava sendo inconvêniente.Pô, ela amava Fred e era correspondida.Ótimo!Mas será que sua melhor amiga não tinha o senso de curiosidade pra saber que sua amiguinha irmã de seu namorado estava passando por um momento complicado na vida amorosa?Cara, amava um babaca superficial e isso era muito feio para sua reputação.

Que ninguém nunca -pelo menos enquanto estivesse viva- ficasse sabendo!

Entrou no Salão Comunal da Grifinória e entrou no dormitório feminino.Apanhou seu livro de Poções e seguiu seu caminho de volta para a masmorra.Pelo menos uma vez na vida ia tentar não chegar atrasa pra não deixar o seboso do Snape mais mal humorado do que ele já era.




-Rony, posso falar com você?-Perguntou um pouco acuada e com medo do que o ruivo pudesse dizer.

Okay, admitia que o que fizerá foi feio e meio que injusto com Rony.Mas amava ler e amava o ruivo.Analisou o lado dele e chegou a conclusão de que iria odiar se seu namorado á trocasse por quadribol.

Queria conversar e se desculpar com ele, até mesmo porque era a primeira vez que reconhecia um erro seu e isso -tinha que admitir- era um fato histórico.

-Tem certeza de que não tem escondido ai um livro?-Ele perguntou irônico e de cabeça baixa olhando para as pontas dos pés, como que se esses, derrepente tenham se tornado a coisa mais imteressante.

-Tenho certeza Rony.Agora pode me ouvir?-Perguntou suspirando.

-Fala logo...-Ele murmurou de forma fria.

-Eu vim te pedir desculpas...-Sentou-se ao lado dele, cruzando as pernas e abaixando os olhos até estas.

Nunca fora uma garota bonita e Rony era simplesmente o cara mais perfeito que já vira em sua vida.Amava-o e ele á amava.Pra que desperdiçar isso por causa de livros?

Queria se desculpar com seu amor e provar de alguma forma, que poderia ser a pessoa certa pra ele.

-Me pedir o quê?-Rony levantou os olhos arregalados e se virou para ver uma Hermione de cabeça baixa.

-Desculpas...-Repetiu, levantando o rosto e deixando amostra, belos olhos castanhos e marejados em lágrima.-Rony, me desculpa por não ser a namorada que você espera...-Uma lágrima percorreu seu rosto.-Me desculpa por às vezes deixar parecer que eu nem ligo pra você, sendo que te amo mais que minha vida.Ah, quer saber, me desculpa por não te fazer feliz!-Concluiu com um enorme nó na garganta.

Rony parecia tão surpreso que nem tinha palavras.Abria a boca várias vezes, mas logo fechava sem conseguir dizer nada.

-Eu vou entender se você nunca mais quiser falar comigo.-Suspirou.-Eu não ia gostar se você me trocasse pelo quadribol nem se fosse por meros segundos.E eu...Eu simplesmente fiz isso com você!Te troquei por um livro em alguns minutos.

Rony respirou profundamente prendendo o ar nos pulmões.

-Hermione...-Ele começou um tanto rouco e hesitante.

Só ela sabia como amava aquele jeito Rony que ele tinha de dizer seu nome.

Ele era perfeito.O cara que queria pra viver junto pelo resto de sua vida.E sabia, nunca iria se arrepender disso.

-Mione...-Ele reetiu, só que agora de uma forma carinhosa, chamando-a pelo apelido.-Eu nunca me arrependi de nada que fiz e não vai ser agora que vou me arrepender.Se eu pedi pra namorar com você e porque eu queria isso.Se eu nunca exigi nada de você é porque eu te respeito muito!Se eu nunca desrrespeitei suas opiniões é porque eu te compreendo e se eu estou te desculpando nesse exato momento é porque eu te amo...-Ele riu ao ver a garota gemer de tanto chorar e logo o agarrou num abraço apertado e exigente, mostrando que sua existência dependia daquele momento.

-Rony eu te amo.Me promete que a gente nunca vai se separar?-Pediu com um pouco de euforia.

-Se depender de mim nós seremos até enterrados no mesmo caixão...-Ele brincou beijando-a carinhosamente na testa.

Ela deu uma gargalhada contagiosa e se aconchegou no tórax dele.

Só Deus sabia como amava aquele ruivo e que queria ficar com ele além da vida e da morte...Pra Sempre!




Pelo menos uma vez na sua vida conseguira chegar sem se atrasar na aula do Seboso.Pra falar a verdade tinha certeza de que ele havia odiado isso pois não teria motivo para lhe dar bronca.

Até o momento ele não tinha desgrudado os olhos de si.Tinha vontade de perguntar se ele não gostaria de tirar uma fotográfia pois duraria mais.

Bufou estressada.Aquela poção da felicidade realmente era muito chata de se fazer...-Constatou jogando a essência de rosa branca na poção.

Tinha que admitir que não estava perfeita mas por outro lado, estava bem melhor do que a da sala inteira. -Concluiu-.

Era pra droga da poção estar em um turquesa clarinho e pra sua infelicidade se encontrava em um intenso azul royal.Mas como havia constatado a sua era a que mais se aproximava do normal.O do resto da sala, se não estava vermelha estava cinza escuro.

Uma verdadeira poção da infelicidade.

Snape se aproximou com o costumieor ar de eu sou o bonzão e esticou os olhos para ver sua poção.Oh cara curioso viu! -Piscou algumas vezes concluindo que ele realmente ia questionar-.

-Hei, essa poção era para estar azul turquesa e não royal...

-E...?-Perguntou com cara de desentendida.

-Garota, a sua está royal...

-Melhor do que vermelho e cinza como as do resto da sala.-Informou dando de ombros.-A minha é a melhor...-Concluiu não fazendo nenhum esforço para parecer modesta.

-Acho que sou eu quem decide se está ou não está melhor...-Ele respondeu á altura, deixando Gina um pouco desconcertada, mas não abaixando a cabeça para aquele energumeno seboso.

Ficou calada, apenas fitando aqueles olhos negros e miudos.

-Não me diz nada sobre seu péssimo desempenho?-Snape perguntou sarcástico.

-Acho que é o Sr que tem que dizer algo aqui...-Respondeu á altura.

Quando percebeu que Snape estava pronto para dar-lhe uma detenção, uma garota entrou correndo na sala.

A tensão que lá se encontrava logo se esgotou quando todos se viraram para ver quem era.

-Nunca te ensinaram que se deve bater antes de entrar garota?-O professor perguntou ríspido.

-Desculpe Sr, mas é que quem me mandou foi Dumblere...-Responde envergonhada.

Snape cerrou os olhos.

-O que o diretor quer?

-Me pediu para levar uma menina chamada Virginia Weasley!-Informou.

Snape crispou os lábios e Gina jurou ter visto uma veia pulsando ao longo do pescoço dele.

Ele devia ter se desapontado. -Pensou irônica-.

-Okay, vai logo garota...-O carrancudo mandou, apontado a porta para que Gina saisse.

A ruiva não hesitou nenhum segundo e saiu de lá com a menina.




Lupin entrou na sala e logo encontrou todos aqueles Sonserinos com cara de bunda parecendo nem se importarem com sua presença.Como era chato dar aula para cobras ás vezes... -Pensou sem humor-.

Pigarreou para ver se eles olhavam, mas nenhum se deu ao trabalho.Já estava de saco cheio.Só que o único problema é que não podia ignorá-los como tais faziam.

Bufou extressado e começou a dar algumas explicações.Que ouvisse quem estivesse interessado.No final do ano eles que iriam se ferrar mesmo.

Na metade de suas explicações foi enterrompido pelo barulho da porta sendo aberta e uma Cassandra ofegante entrando depressa com vários livros nas mãos.

-Desculpe a demora professor, eu estava terminando de fazer um trabalho na biblioteca.-Se justificou.

-Tudo bem Cassandra!-Sorriu.-Vá se sentar.

Cassandra ergueu uma sobrancelha e ficou para de pé na frente do professor.

-Qual o problema Thurnbry?-Lupin parecia meio confuso e nervoso de mais.

-É que eu não tenho lugar pra sentar.

-Ali, junto do Sr Malfoy tem um lugar.-Ele apontou com o dedo para um folgado loiro sentado de qualquer jeito na carteira onde ele teria que dividir com Cassandra.

-Prefiro ficar em pé...-Ela constatou ao ver a cara de cinico que Draco tinha.

-Não seja infantil Cassandra, vá se sentar...-Lupin ordenou ríspido, se segurando pra não gritar.

Cassandra bufou e pisou firme no chão, indo de mal grado se sentar junto do loiro.

Sabia o que viria por ai.Uma longa e tediosa aula de DCADT, onde Malfoy não a deixária em paz nem um segundo, com as graçinhas babacas dele.

-E ai Cassandrinha, porque demorou?-Ele perguntou ao vê-la se sentar na pontinha do banco.

-Não te interessa.-Respondeu de cara fechada.

-Nossa, que graçinha quando fica nervosa...-Ele começou.

Era daquele ponto que nasceria outras inconvêniencias.




Estavam andando á algum tempo e a menina não abrira a boca até então.

Mas Gina tinha a leve impressão de que ela queria perguntar algo, pois sempre abria a boca e voltava a fechá-la como se desistisse na metade.

-Pode perguntar...-Gina falou calma ao vê-la pela décima vez abrindo e fechando a boca.

-É que...-Suspirou.-Posso perguntar mesmo?

Gina assentiu.

-Você é namorada do Harry Potter?-Ela perguntou atropelando algumas palavras, de tão rápido que falava.

-Eu?-Gina arregalou os olhos.-Sai fora, nem me pergunte isso de novo!Tá na cara que não.

A menina suspirou alegre.

-Ótimo!

-Ótimo?Porque?-Perguntou intrigada.

-Nada naum...-A menina de cabelos negros até os ombros respondeu sem dar atenção.

-Posso saber seu nome?-Gina perguntou mudando o rumo da conversa.

-Julieta...-Ela respondeu sorrindo.E o seu é Virginia não é?

-Sim, mas prefiro que me chamem de Gina.-Afirmou.

-Okay, Gina!

Riram brevemente mas logo pararam sobre a gárgula a qual a menina disse a senha, subindo a escada e batendo na porta da sala do diretor.

Logo as vozes que eram ouvidas se cessaram e Dumbledore abriu a porta.

-Oh, muito obrigada Srta Watson!-Ele agradeceu acenando para Julieta, que desceu as escadas de volta.-Srta Gina, queira entrar...-Ele pediu abrindo mais a porta.

Entrou um pouco encabulada.O que será que Dumbledore queria daquela vez?

Era isso que iria perguntar.

-Diretor, posso saber porque o Sr me chamou...-Parou na metade da frase quando entrou no aposento e Dumbledore fechou a porta.Quam estava lá era uma das ultimas criaturas a qual queria se deparar.Harry estava sentado em uma cadeira, de cabeça baixa, parecendo pensativo.-...Aqui!

-Oh, mas é claro que sim Srta Weasley...-O diretor respondeu conjurando duas cadeiras.Uma pra Gina e outra para si.-É sobre o seu projeto.

-Tá!Mas o que o Potter tem haver com isso?-Perguntou confusa.
Harry olhou para Dumbledore, tentando entender ou descobrir algo ou pelo menos o que estava fazendo ali com Gina.

-É!O que eu tenho haver com isso?-O moreno perguntou.

-É exatamente para explicar isso que chamei vocês aqui.

Derrepente uma luzinha se ascendeu em sua mente.Dumbledore não poderia ter chamado Harry para...-Arregalou os olhos.-Ou poderia?

-Sr diretor...-Começou ofegando um pouco.-Não vai me dizer que é o Potter que...

-Sim!-Dumbledore respondeu rapidamente.

-Não pode ser.Porque ele?

-Porque Harry se encaixa perfeitamente.

-Mas...

-Eu me encaixo com o que?-Harry perguntou curioso e sem entender nada.

-Sim Gina, eu me infromei antes de escalá-lo!

-Me escalar?Onde?-Harry arregalou os olhos.Se antes não estava entendendo nada, agora, muito menos!

-Ele pelo menos canta bem?-Gina perguntou já se desesperando.

-Sim!-O diretro respondeu com os lábios curvados em um torto sorrisinho satisfatório.

-Não!Não!Não!-Gina repetiu para si mesma.-Não pode ser outra pessoa?

-Canto bem?-Harry perguntou novamente.Porque será que ninguém parecia prestar atenção?Que saco!

-Gina, confia em mim...-Dumbledore pediu sorrindo carinhoso.-Se eu digo que o Harry vai conseguir é porque tenho certeza.

-DÁ PRA VOCÊS ME EXPLICAREM DO QUE ESTÃO FALANDO?-Harry gritou parecendo estar muito, mas muito nervoso mesmo.

Dumbledore olhou com cara feia, mostrando que não gostara do grito, e isso realmentre o deixou constrangido.Gina bufou e cruzou os braços em frente ao peito, parecendo nervosa e insatisfeita.

-Vou te explicar Harry...-Dumlbedore suspirou e explicou sobre Harry ter que cantar com Gina no dia do baile por isso ser um projeto e ele ter escolhido-o.

-Eu?-Harry perguntou pálido ao terminar de ouvir.-Porque eu?

-É!Porque ele?-Gina apoiou, fazendo Harry olhá-la indignado.

-Porque você canta tão bem quanto a Gina, Harry!-O diretor explicou de forma calma.

-Eu não canto bem.Sou péssimo nisso.Pode ter certeza...

-Você canta bem sim Harry...-Dumbledore continuou certo de si.

-Como pode saber se nunca me viu cantando?

-Todos seus colegas de quarto já viram e me afirmaram que você canta muito bem Harry!-Afirmou.-Herdou esse dom da sua mãe.Ela cantava tão bem quanto Gina...-Ele contou, fazendo Harry e Gina, pela primeira vez, se fitarem por mais de cinco segundos.-E você...

Os olhos de Harry brilharam, enquanto os de Gina parecima um pouco tristes.

-Bom, mas eu tenho o projeto do Lupin pra apresentar no dia do baile.-Argumentou feliz.

Gina sorriu com uma chama de esperança se ascendendo dentro de seu peito.

Teria sido este o argumento perfeito?

-Eu tenho certeza que o professor Lupin não se importaria de mudar o dia de sua aresentação para o segundo baile...

Gina e Harry suspiraram ao mesmo tempo.

Estaria perdida.Teria mesmo que cantar com Harry.

-Gina, já pensou em qual música vai cantar?-Dumbledore perguntou curioso.

-Sim, eu e o...Potter!-Deu de ombros nervosa.-Vamos cantar uma musica chamada What Dreams Are Made Of.Eu que fiz e acho que está boa.

Harry sorriu ao ouvir o nome da musica.Era um belo nome!

-Okay!Agora, Gina, sabe aquela sala de musica que te dei aqui em Hogwarts?

Harry franziu o cenho e Gina assentiu.

-Quero que até o dia do baile, toda noite as 8:00 horas, você e Harry ensaiem.Lá terão tudo que precisarem.

-Okay...-Gina murmurou em meio a um suspiro longo e demorado.

-Bom, agora podem ir almoçar...-Dumbledore sorriu feliz por já ter convencido aqueles jovens rebeldes.

Harry e Gina se levantaram e sairam juntos da sala de Dumbledore.

O silêncio ficou presente pelo menos até a metade do caminho até que Harry resolveu encerrá-lo.

-Er...Como você está?

-Muito bem.E você?-A ruiva respondeu fria e normal, como que se Harry não fosse nada a qual devesse dar atenção e isso realmente o chateou.

-Melhor impossivel...-Ele respondeu da mesma maneira.

Se era pra apelar , que apelassem juntos.

Gina sentiu um aperto no peito, mas logo tratou de fingir não ter sentido.

Estrou no Salão Comunal e se sentou ao lado de Nick para almoçar, que logo lhe fez milhares de perguntas.




As aulas do final da tarde passaram-se super rápido e isso foi bom pois não tinha a menor intenção de ficar muito tempo estudando.Tipo, já estava de saco cheio de tudo e ainda teria que passar uma parte de sua noite cantando com o Potter.

Entrou nervosa no Salão Principal.Jantaria super rápido pra depois ir tomar um banho e subir pra sala de música.

Sentou-se junto de Rony que olhou abismado.Como Gina era estressada.

-Tudo bem?Eu corro perigo de ser mordido?-Seu irmão perguntou irônico e com o cenho franzido.

-Se você não calar a boca, quem sabe...-Sorriu mostrando os dentes brancos e alinhados.

-Nossa, que mal humor.-Ele questionou.

Logo Nicolly entrou no Salão junto de Fred, ambos se sentando um pouco afastados dos amigos.

Harry chegou sozinho, mas nem ao menos se aproximou da mesa da Grifinório pois foi chamado por uma garota que sorria e acenava na mesa da Lufa-Lufa.

Gina olhou pra trás como que não querendo e viu Ele se sentando do lado de Julieta, que o cumprimentou com um beijo no rosto.

Merda!O que aquela patricinha metida a besta queria com seu...-Respirou fundo e engoliu em seco -Com o babaca do Potter?

**

-Oi...Tudo bem Harry?-Perguntou com um sorriso bobo nos lábios.Não estava nem acreditando que Harry Potter estava sentado do seu lado.

-Oi.Er...Julieta não é?-Sorriu encabulado.O que diabos estava fazendo ali?

-Isso!Ai Harry, você nem imagina como estou feliz de estar conversando com você...-Informou corando.

-E porque não falou comigo antes?Eu não sou ninguém melhor que os outros...-Suspirou.Era apenas mais uma que admirava sua fama, ao contrário de Gina, que...-Respirou fundo-Porque tinha que começar a comparar Gina com as outras garotas?

-Ah, isso eu sei, mas é que eu tinha medo que você me desse um fora sabe...-Murmurou olhando ao redor.

-Eu nunca faria isso Julieta.-Afirmnou ofendido.Olha só como ele era visto pelas meninas.

-Agora eu sei...

Só agora né? -Pensou mal humorado-.

-Que bom!-Falou de mal grado.

-Er, Harry...-Ela chamou, fazendo o moreno encará-la.-Por acaso você está ficando ou namorando alguém?-A menina corou violentaente, fazendo Harry por um momento querer rir.

-Não estou com ninguém.

-Hum...

-Porque?-Sorriu malicioso.Já não ficava mais tão se achando quando as garotas ficavam encabuladas ou com vergonhas de pedir para ficar com si.

-Nada, enquece, só curiosidade.-Murmurou.-Posso te fazer mais uma perguntinha?

-Pode.

-E você e aquela loira da Corvinal?Terminaram?-Ela revirou os olhos.-Acho que é Patricia o nome dela né?

-É Patricia sim.E pelas benções de Merlin eu terminei com aquela menina.-Suspirou mostrando o alivio.

-Eu sempre achava corajoso e justo da parte da Gina humilhar aquela Paty!-Sorriu.-Elas brigavam que era uma beleza...-Ironizou.

Harry abaixou o olhar.Gina, Gina!Quem que não admirava aquela ruivinha pentelha?Aquela Hogwarts inteira conhecia ela e a adoravam.E a coisa boa é que não conheciam ou gostavam dela por ser famosa ou ter dinheiro, mas sim pela pessoa que ela era, agora sobre si próprio, só se importavam com sua fama e dinheiro.

-Você conhece a Gina?-Perguntou um pouco rouco e baixo de mais.

-Conheço.Nunca conversamos como amigas mas dá pra ver que ela é super legal...-Suspirou.-Eu achei que vocês estavam namorando.

Harry tossiu brevemente mostrando seu espanto.

-Porque?

-Ah sei lá, antes vocês eram como cão e gato, derrepente viram amigos...Ai e pensei...Sabe né?

-Não somos nem amigos mais...-Falou sem dar muita atenção e se esforçando para parecer frio e desinteressado.

-Vocês se desentendem bastante né?-Ela perguntou um pouco calma e carinhosa de mais.

-Na verdade quem se desentende comigo é ela.-Questionou.

-Você gosta dela?

Harry olhou de uma forma indignada.Já estava desconfiando daquela garota ser algum tipo de espiã de jornal...

-Se eu gosta da Gina?-Repetiu a pergunta.

-Sim.

-Eu...Er...-Gaguejou.Sentia vontade de dizer que sim.Mas nunca que diria isso em publicou ou para alguém.-Lógico que não.Se quer saber, eu nem ligo pra ela.

-Por um momento eu pensei que você diria que gosta...-Ela suspirou.-Er, quero dizer...Ah nem liga, eu sou doida mesmo...-Riu sem graça e corada.

-Não entendi...-Harry murmurou realmente sem entender o que a garota queria dizer.

-Nada não Harry...-Ela suspirou.

**

-Hei, Fred, Jorge, já podem pedir desculpa pro Draco!Ele acabou de chegar...-Gina falou rindo sem parar.

-Não, não, não...-Jorge lamentou ficando pálido.

-Gina, temos mesmo que fazer isso?-Fred perguntou fingindo estar prestes a desmaiar.

-Preciso falar?-Perguntou olhando incrédula para dos dois.-É agora.-Suspirou e se levantou olhando para todo o Salão Prinipal.Subiu no banco, chamando todas atenções para si.-Queridos amigos de Hogwarts...-Começou.Até Dumbledore estava olhando fixamente para a ruiva em pé no banco.-Estou aqui para pedir a atenção de todos para um fato histórico e justo...-Falou em voz alta quando viu alguns murmurinhos.-Silêncio!-Pediu, fazendo todos se calaram rapidamente.-Eu quero havisar que meus queridos irmão Fred e Jorge tem algo a dizer ao Draco!

Draco levantou os olhos para a ruiva em pé no banco.

-Pra mim?-O loiro perguntou confuso.

-Sim, poderia se levantar Draco?-Ela pediu carinhosa.

Harry sentiu uma penqeuna pontada de ciúmes, mas tratou de afastar isso.

Draco se levantou olhando ao redor.O que será que aqueles dois cabeças de fósforo queriam?

-Fred, Jorge, agora é com vocês...-Gina disse voltando a se sentar no seu lugar.

Jorge se levantou primeiro e saiu da mesa da Grifinória, indo até Draco, com Fred á suas costas.

-Malfoy...-Jorge começou.

Draco estava com um sorrisinho torto nos lábios e os gêmeos estavam verdes e pareciam prestes a vômitar.

-Sim?-O loiro perguntou um pouco cinico.

-Queremos...-Fred falou.

-Queremos...-Jorge repetiu.

O Salão Principal inteiro estavam apreensivos, inclusive, imaginando se haveria showzinho naquela noite.

-Pedir desculpa por ter te batido.-Repetiram juntos e vagarosamente.

Draco ficara realmente surpreso mas não iria dar o gostinho para aqueles cabeças queimadas.

-Tá bom.Era só isso?-Perguntou normalmente.

-Não!-Responderam novamente em coro.

-O que querem mais?-O loiro perguntou impaciênte.

-Queremos te dar um aperto de mão...-Fred falou se segurando pra não rir.

Gina e o resto do Salão arregalaram os olhos.Aqueles eram realmente seus irmãos cabeça-dura?

Draco ergueu uma sobrancelha em nojo.

-Deus que me livre...-Ele murmurou fazendo cara de repudia.

-Por favor Malfoy...Como um pedido oficial de desculpas...-Jorge tomou a frente das palavras.

Draco crispou os lábios e esticou a mão sem vontade.

-Vai logo...-Falou de mal grado.

Jorge apertou primeiro.

-Sabe, nós te odiamo Malfoy...-Falou bem baixinho, soltando-se e sorrindo amigável.

Logo em seguida Fred apertou fortemente a mão branquela do loiro.

-Isso ainda vai ter troco seu loiro azedo...-Fred murmurou para Draco que riu com vontade.

-Podem ter certeza...-Ele completou como uma serpente.-Nossos sentimentos são reciprocos...

-Só fizemos isso porque a Gina nos obrigou...-Murmurou se soltando do loiro.

-Pouco me interessa...-Falou dando de ombros e indo se sentar junto á seus amigos da Sonserina.

Logo as conversas no Salão voltaram ao normal e os gêmeos voltaram para a mesa da Grifinória sentando-se para terminarem seus jantares.

-Nossa, vocês me surpreenderam...-Gina murmurou com as sobrancelhas erguidas.

-Tudo para podermos voltar a falar com nossa maninha...-Repetiram em unissono.

Gina sorriu convêncida.

-Alguém ai tem horas?-Perguntou bufando.

-Eu tenho...-Nick levantou a mão.-São 7:30 já.

-Caramba...-Gina se levantou rapidamente.-Tenho que ir pessoal...Tchau.-E acenando saiu a passos largos de lá.

**
1:00 depois...

Virou o último corredor mais do que correndo e já encontrou Harry lá parado.Ele tinha os cabelos molhados e usava uma camiseta verde escuro junto de uma calça jeans preta.

Harry estava perfeitamente lindo naquela pose.

Os cabelos caiam-lhe nos olhos, dando-lhe uma personalidade má.

-Até que em fim...-Ele resmungou ao vê-la entrando com os cabelos molhados presos.

-Não reclama Potter...-Falou abrindo a porta com a chave.

-Eu podia ter uma chave dessa né?-Ele falou sarcástico.

-Você espera de mais Potter...-Ironizou.

Entraram na sala e deram de cara com uma grande escuridão.

A porta fechou sozinha atrás deles, não dando pra exergar mais nada.

-Potter, cadê sua varinha?-Gina perguntou esticando as mãos pra tentar não esbarrar em nada.

-Pra que?-Harry perguntou rapidamente.

-Pra quebrar...-Ironizou parando.

-Fala sério...-Ele murmurou apanhando a varinha.-Aqui...-Falou apontando ela pra cima.

Gina sorriu mas logo sentiu vontade de xingar aquele babaca quando ouviu o barulho de varinha caindo no chão.

-Potter, o que você fez?-Falou com os dentes cerrados.

-A varinha caiu...-Ele falou se abaixaindo no mesmo tempo que Gina.-Cadê a sua?

-Ficou no meu quarto...-Falou sem dar atenção, começando a apaupar o chão.

-Depois eu que não penso...-O moreno murmurou.

-O que disse?

-Nada!

-Acho bom...-Falou nervosa.

Passou a mão pelo chão e logo sentiu uma outra mão quente pousando bem em cima da sua.Merda!Era a mão de Harry.

Parou de mecher as mãos e prendeu a respiração.Droga.Isso realmente estava fora de seus planos.

Sentiu Harry parar de se mecher também e respirar ofegante, como que se também tivesse notado a gravidade -pelo menos do ponto de vista dos dois- isso estava profundamente fora dos planos.

-A...Achei...-Gina murmurou ao sentir com a outra mão a varinha.

Levantou esta e apontou para algo desconhecido já que no escuro não dava pra ver nem as próprias mãos.

-Lumus -Murmurou e logo um fecho de luz iluminou os dois, mostrando o quão próximos estavam.E por incrivel que parecesse, ainda estavam com as mãos juntas.

Gina puxou rapidamente a sua e sorriu um pouco amarelo.

-Toma sua varinha.-Entregou para Harry que não disse nada, apenas se levantou e fez velas aparecerem no local, para iluminá-lo, logo desfazendo o feitiço da varinha.

-Tá, acho que já podemos começar né?-Sorriu encabulada ao ver Harry se sentar em frente ao piano.-Você sabe tocar?

-Sei mais ou menos...-Harry resmungou.-Não é lá essas coisas mas dá pra arranhar.

Gina riu baixinho, fazendo Harry sentir um pequeno calor invadir seu corpo.

-Essas são as cifras da musica?-Ele perguntou olhando no papel á sua frente.

Gina assentiu com a cabeça.

-Canta pra mim ver o ritmo...-Ele pediu um pouco encabulado.

Gina corou.Mas tinha que cantar né?Ou tinha outra opção?

-Acho melhor eu aquecer a voz no violão primeiro...-Falou baixinho.-Canta comigo?

-Que música?-Ele sorriu um pouco emcabulado.Seria difícil cantar na frente de Gina.

-Eu que fiz, mas entra no ritmo da musica tá bom?

-Eu canto do jeito que eu quiser?-Ele perguntou um pouco confuso.

-Sim!Não saindo do ritmo do violão tá ótimo!-Murmurou indo pegar o violão.

Voltou a sentar e posicionou o instrumento.

-Olha, aqui está a letra...-Deu um papel escrito com letra caprichada onde estava escrito 'Harry ou Gina' nas partes onde cada um teria que cantar.

-Eu começo...-Falou antes de começar a tocar uma bela melodia.-Te encontro, sem graça, dizendo o que sente, com uma lágrima no olhar... .

Harry respirou fundo.Cara, como ela cantava bem.Era simplesmente fantástico, nem parecia Gina.A voz era suave e ao mesmo tempo muito encantadora e envolvente.

Era agora, iria ter que cantar.

Sorriu meio envergonhado.

- Me abraça, primeiro me pede um beijo, e eu não consigo nem respirar...> -Terminou, super nervoso e apreensivo.Até que não tinha cantado tão mal e Gina olhava-o com um lindo sorriso nos lábios, mostrando que estava satisfeita com a voz de Harry.

Nossa, Dumbledore estava muito certo.Ele cantava simplesmente muito bem!Nunca ouvira uma voz masculina tão bela como a de Harry.Sorriu satisfeitissima.

- Só espere um momento, não me diz que não é certo... -Cantou por sua vez, piscando para Harry, mostrando que agora eram os dois juntos.

- Então fique em silencio, cinco minutos, eu preciso desse tempo, vem junto a mim...Te darei o último beijo, o mais profundo, guardarei meus sentimentos...E ai, será o fim... -Terminaram juntos.Saindo uma verdaderia perfeição.

E o mais incrivel é que os dois estavam em um só ritmo, do jeito que Gina imaginara que a música seria.

Respiraram fundo para levar ar aos pulmões.

- Tenho tanto medo, é que não entendo o que foi que eu fiz que te fez tão mal... -Harry cantou sentindo um nó na garganta.

Era impressão sua ou Gina estava mesma dando uma indireta com aquela música?

Cara, estava pedindo desculpas de uma forma indireta.

Pôde ver Gina abaixar a cabeça e continuar tocando.

- Me abraça, primeiro, me pede um beijo, e eu não consigo nem respirar... -Parou e respirou, levantando o rosto e mostrando que estava chorando.

Harry prendeu o ar nos pulmões.Droga!Porque Gina tinha que estar chorando?

Ela suspirou e continuou cantando.Ainda coma bela voz.

- Só espere um momento, não me diz que não é certo! -Suspirou esperando para que cantassem juntos.

- Então fique em silêncio, cinco minutos!Eu preciso desse tempo, vem junto a mim...Te darei o último, o mais profundo, guardarei meus sentimentos e ai será o fim... -Gina bufou e Harry sorriu para ela, que por incrivel que pareça, retribuiu sorrido carinhosa.

- Muda esse plano e troca de lado, diz que me ama, que não é culpado.Pelo menos um momento, me diz que isso não é certo! -Cantou novamente com Harry.Outra lágrima percorrendo seu rosto que já estava vermelho e os lábios inchados.- E então fique em silencio...(em silêncio)...Eu preciso desse tempo!Te darei o último beijo (No, no, no, oh!)...Guardarei meus sentimentos, e ai será o fim... -Terminaram, e Gina dedilhou o final no violão.

Perfeito, a música havia ficado simplesmente perfeita, já que suas vozes se encaixavam perfeitamente parecendo terem sido feitas uma para a outra.

Gina colocou a palma das mãos no rosto e abaixou a cabeça.

O que iria fazer?Aquela ruivinha estava chorando na sua frente e por incrivel que pareça não queria entender o por quê!

-Gina...-Ele se aproximou e colocou uma mão no ombro dela, que soluçava sem parar, mesmo que tentasse disfarçar, dava pra perceber.-Você está bem...?

Ela levantou o rosto, mostrando as lágrimas que não paravam de cair.

-Desculpa, eu...Sabe, essa música que eu fiz é uma das minhas favoritas...

-Tem certeza que é só isso?-Perguntou com a voz calma e acolhedora.

-Eu...-Resmungou.

Droga, não aguentaria por muito tempo.Se ele falasse daquele jeito de novo, não se resposabilizaria por seus atos.

-Eu posso te ouvir...Gina, mesmo que não acredite, eu sinto por você...

-Para!-A ruiva pediu abraçando Harry fortemente.

Sabia que não iria aguentar tanto!Acabou fazendo a última coisa que queria ter feito naquela sala.

E o pior foi que chorou mais ainda ao sentir os braços dele envolverem sua cintura a prescionando contra seu corpo.E mesmo que quisesse evitar, não conseguiu.Suas mãos passavam levemente pelo pescoço dele, que se arrepiou ao toque.Ma nem se importava!Só queria saber daquele momento onde não queria que acabasse nunca.

Amava muito aquele garoto e era muito óbvio que aquela e todas suas músicas foram feitas para ele...Somente para ele.A pessoa que amava em silêncio...!

E que simplesmente sentia vontade de dizer a ele, mas infelizmente aquilo era impossivel, uma vez que ambos nunca poderiam ter algo mais que amizade, já que Gina tinha certeza que seus sentimentos não eram reciprocos.

Harry afundou seu rosto na curva do pescoço dela.Ela tinha um delicioso cheiro de erva-doce ou sei lá...Algo que dava vontade de ficar abraçado pra sempre.

Porque será que quando estava pronto pra dizer para aquela ruiva doida que amava ela e que queria ficar com ela...Que tinha entendido aquela letra de música como uma indireta, em fim, porque será que ela ou alguém sempre interrompia?

Agora teria que esperar mais algum tempo para tomar coragem de novo, só que naquele momento, a única coisa que importava era que estava ali com ela, abraçados.E amava muito aquela ruiva.Nunca soube o significado dessa palavra, mas talvez o que sentia por ela pudesse descrevê-la.Era algo que nunca imaginou sentir por ninguém nesse mundo.

Era além de suas reservas e forças de resistir.E mesmo que tentasse esconder isso, não podia!

Suspirou mais uma vez.Não queria que aquele momento se acabasse nunca.

E podia simplesmente beijá-la, mas a hora certa não era aquela!Sentia isso...E sabia que quando essa hora chegasse, seria perfeito...

Experimentar aqueles lábios cheios e vermelhinhos da ruiva, e provar apenas por um beijo, que o que sentia era realmente real...Por apenas um momento!

Muda esse plano e troca de lado!

Diz que me ama, que não é culpado!

Pelo menos um momento...

Me diz que isso não é certo...!

E então fique em silêncio (Em silêncio).

Eu preciso desse tempo...

Te darei o último beijo... (No, no, no, oh)

Guardarei meus sentimentos...

E ai será o fim!


CONTINUA...




N/A: Oiieeeeeeeeee (Se escondendo atrás da cadeira), juro que não foi minha intenção atrasar tanto para esse capitulo.E ah, fiquem tranquilos pa eu num fui abduzida naum!Huahuahua.Bem, eu demorei mas aki estou eu com um ENORME capitulo em qeu espero q curtam bastante!Meu computador estava com virus a quase 6 meses então eu tive que excluir toddos meu arquivos pra tirar o maledeto...Mas aki estoy yo.Feliz por ter terminado esse cap e ficarei masi feliz quando ver a opinião de vocês.E prometo que farei de tudo pra não demorar quase um mês como dessa vez.Espero qeu me entendam e muito obrigada por ter esperado e valeu pra quem cobrou e comentou tbm.

Bjks.

PS: Eu estou escrevendo na porcaria do WordPad porisso demorei tanto...

PS2: Entrem no meu blog, ele foi feito para vcs.

www.gingerfitzgerald.blog.uol.com.br/


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.