FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

1. LAGRIMAS E CHUVA


Fic: Lagrimas e Chuva by Raíssa Almofadinhas black


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

SongFic: Lagrimas e chuva


Já faz de dois meses que engoli meu orgulho e aceitei sair com Tiago Potter. Fomos a Hogsmead e com total certeza foi meu melhor encontro que já tive, foi magnífico, ele fazia de tudo para me agradar. Ele me levou a Dedos-de-mel para comprarmos alguns doces, corrigindo, ele me levou para ME comprar cachoeiras de doces, ficava falando que as mulheres ruivas eram as mais belas e quanto os meus olhos o encantava. Ele era mil vezes mais divertido do que poderia imaginar.

A semana que se passou após esse encontro me vez ver o quanto ele era importante pra mim, eu não podia mais negar, eu, Lílian Evans, estava perdidamente apaixonada por aquele maroto. Sonhei com ele todas as noites( e ainda sonho), pensava nele a cada instante, eu precisava dele. Exatamente uma semana depois ele me pediu em namoro. Fiquei eufórica, não consegui responder, eu simplesmente pulei no pescoço dele e o puxei para o beijo com todo o meu amor e desejo que sentia por ele como resposta.

Esses dois meses foram os mais felizes de toda a minha vida, dentro ou fora de Hogwarts. Nesse tempo descobri o quanto Tiago era ciumento, não que desconfiasse de mim, mas senti que por ter tido tanto tempo para me conquistar, ele tinha medo que me perdesse. Pelo menos era o que eu pensava, pensava que ele me amava, triste ilusão

Essa semana vi que Tiago recebera uma carta, trazida por uma das corujas das torres. Ele leu em silencio e depois saiu às pressas. Fiquei curiosa pra saber o que tinha naquela carta, mas ele havia levado consigo. Estava intrigada. Afinal, o que havia naquela carta? Não consegui controlar meu impulso e fui atrás dele. Como pude ser tão idiota?! Depois que atravessei alguns corredores o achei, entrei em estado de choque, não consegui mover um músculo sequer. Lá estava ele beijando uma garota da Sonserina.

Chorei, chorei ali mesmo, ele se soltou da garota e me olhou em pânico. Finalmente recuperei meus movimentos e corri dali. Corri com todas as minhas forças, ao longe ouvia Tiago gritar meu nome, não dei importância. Cheguei a um corredor e uma porta se materializou em minha frente, queria fugir dali, então entrei. Era uma sala pequena, paredes cor de rosa bem claro, apesar de estar escuro,o ambiente era fracamente iluminado por poucas velas. Havia uma janela de onde se via os jardins de Hogwarts, me sentei nela e observei a paisagem através do vidro. A noite estava escura, sombria. A lua minguante era a única iluminação lá fora. Eu não tinha sono.

-Eu perco o sono e choro-
-Sei que quase desespero-
-Mas não sei por que-


Eu chorava desesperadamente, como ele pode fazer isso comigo?! Eu não sei porque eu tive que me apaixonar por ele, ele se tornou a pessoa mais importante da minha vida, meus pais haviam morrido um dia depois de eu regressar para a escola. Ele me fez aprender a amá-lo, não sei se vou conseguir esquecê-lo. Meu peito doía, doía muito, dava vontade de me matar pra ver se aquele sofrimento acabava.
-A noite é muito longa-
-Eu sou capaz de certas coisas-
-Que eu não quis fazer-


Voltei para o dormitório e rasguei todas as cartas de amor que Tiago me mandara, estava furiosa. Quebrei meu abajur na parede, ainda era difícil acreditar em tudo que aconteceu. Eu nunca imaginei que pudesse me sentir assim, quando estava junto do Tiago era como se nunca tivesse visto o céu antes, eu queria desvanecer em seu beijo. Eu acabei com todas as lembranças dele, rasguei meu diário, cartas, fotos, mas eu parei, vi uma foto minha com ele, ele sorria e me beijava na boca e no pescoço. Seria mesmo que tudo que passamos junto não tinha valor nenhum pra ele? Não fazia sentido, tudo que aconteceu nesse período de namora tinha que valer alguma coisa! Minhas amigas do dormitório entraram e viram o estrago que tinha feito lá. Começaram a me fazer mil perguntas, não agüentei e sai correndo novamente, voltei para aquela sala.

-Será que alguma coisa nisso tudo faz sentido?-
-A vida é sempre um risco-
-Eu tenho medo do perigo-


Minha vida estava desmoronando, eu arrisquei demais ao ficar com ele, deixá-lo se apoderar assim do meu coração, de minha alma. Eu me deixei levar por esse sentimento, mas foi inevitável, perto dele nenhuma montanha era alta demais ou um rio muito extenso. Ao lado dele minha vida não parecia tão inútil, tudo girava em torno dele. Então era isso, eu o amava com a minha vida. Eu era uma tola por acreditar, esse foi a dia em que meu sonho termina. Dentro meu coração está partido, minha maquiagem pode estar borrada, mas meu sorriso será o mesmo. Preciso encontrar forças para seguir adiante com minha vida.

Eu sei que nem sempre as coisas são o que parecem, mas sei também que às vezes são exatamente o que parecem. Não tinha sono, não tinha fome, assim passei três dias naquela sala, não sai da janela. Mais uma noite de sofrimento, parecia que o céu sentia minha dor, pois começou a cair uma tempestade violenta.


-Lágrimas e chuva molham o vidro da janela-
-Mas ninguém me vê-


Eu posso ser ninguém, ter amigos desmiolados, mas entendo da arte e do amor, pois tenho desejado isso com cada vibra do meu ser, eu já disse e repito, eu o amo, sei disso,mas a cena do beijo se repete na minha mente como se fosse um filme. Já sinto o gosto salgado de minhas lagrimas em minha boca, boca que já foi tocada pelos seus lábios, que já foi invadida pela língua quente dele. Minhas lagrimas escorriam pelo meu rosto inchado, na sala havia uma porta que dava num banheiro, aonde na tentativa de esquecer, eu tentara me afogar na banheira, mas isso não adiantaria de nada.

-O mundo é muito injusto-
-Eu dou plantão dos meus problemas-
-Que eu quero esquecer-


Minha atenção foi desviada para alguém que batia na porta. Como era possível? Pensei que ninguém me acharia ali!

- Lily! LILY! Abra a porta, eu sei que você esta aí, abra, precisamos conversar, ABRA A PORTA!

Como ele me achara? Tiago estava no outro lado da porta, quase que a derrubando para entrar. Sua voz, apesar de alterada, tinha um desespero imenso, ele sabia que ela estava ali, ele não iria desistir, eu o conheço.

- VOCE ME VEZ ACREDITAR QUE ME AMAVA, VÁ EMBORA, POTTER!

- Eu não vou, precisamos conversar!

-Será que existe alguém-
-Ou algum motivo importante-


- Vá embora... Eu... Não quero... Conversar... – eu comecei a chorar de novo, eu também estava desesperada, tinha medo de abrir a porta.

- Lily,... Por favor... Eu te peço... Deixa eu explicar, eu te procurei esses três dias inteiros, não te achei em lugar nenhum... Eu não comi nem dormi... Eu preciso de você, de estar ao seu lado, EU SÓ FALAREI A VERDADE!

É incrível como ele mexe comigo, caminhei até a porta e a abri, mais cedo ou mais tarde teríamos que conversar.

- F-fala l-logo... – eu disse gaguejando.

- Ai, minha Lily! Eu tive tanto medo de te perder... Eu... Eu não beijei aquela garota...

- Por que você... Você foi atrás dela? Você saiu correndo atrás dela... EU VI... Eu vi...

-Que justifique a vida-
-Ou pelo menos esse instante-


- Meu amor, a carta que recebi eu pensei que fosse do Remo, ele falou que era para eu o encontrar lá. Quando cheguei lá aquela doida me agarrou. Acredite em mim... Eu te amo.

-Eu vou contando as horas-

Não há como negar que sua historia fazia sentido, e que suas palavras mexeram comigo.

- Eu também te amo!

-E fico ouvindo passos-

Ele me enlaçou no beijo mais fervoroso que já tive.

- Por que viver a vida de sonho em sonho, e temer o dia em que o sonho termina?!

- Lils, se isso é um sonho eu não quero acordar, mas como é a realidade, meu amor por você não terminará... Bem.. Vejo que há uma cama aqui... – disse malicioso.

-Quem sabe o fim da história-

- Deveria desconfiar, você e sua mente extremamente pervertida. – eu disse sorrindo.

- Eu não te obrigaria a nada...

- Mas eu quero...

-De mil e uma noites de suspense no meu quarto-




*******************************************************
N/A: comentar a fic é rapidinho e não custa nada.....

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.