FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Coração de pedra


Fic: A Força de um Destino


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Aproveitei a tarde daquela sexta-feira para pintar um pouco. O hábito de pintar surgiu na minha vida de forma repentina quando eu tinha mais ou menos dezessete anos e de lá para cá eu não parei mais. Pintava quadros de todos os tipos, formas e tamanhos. O meu maior hobby era realmente a pintura.
Para mim, era uma terapia. Pegava os pincéis, as tintas e a palheta e ficava horas retratando imagens na tela. Harry sempre dizia que meus quadros eram lindos e que eu tinha um verdadeiro talento para a arte. Eu nunca acreditei, pois a opinião dele não conta. O amor é cego.
Pintar para mim era tão bom que eu nem vi as horas daquela tarde de passarem. Quando me dei conta já era de noite.
Hermione combinou comigo de que ela passaria o dia na cabana do Derek e tentaria descobrir algo sobre Malfoy, mas aparentemente ela não teve sucesso. Deduzi isso quando minha amiga chegou , já pela noite, na cabana, com uma cara de decepção.
Eu estava do lado de fora, ainda pintando minha tela quando ela chegou.
- Como foi com o Malfoy? – perguntei enquanto parava de pintar e guardava o meu material.
- Nada bem, não descobri nada. – contou ela.
- Sabe de uma coisa? Eu acho que nós estamos gastando nosso tempo à toa. Malfoy não tem porque nos fazer mal.
- Não sei não, Gina. É coincidência demais ele estar aqui – disse ela.
- Pois eu acho que sei me defender muito bem se Malfoy tentar algo comigo. Então, para que se preocupar? Eu vim para esse acampamento para me divertir e não para ficar paranóica.
Minha amiga pareceu dar razão a mim. Mas mesmo assim ela me olhava de um modo descontente.
- Você procurou nas coisas do Malfoy e não encontrou nada, certo? – perguntei.
- Certo... – confirmou ela, mas não pode continuar porque a cortei.
- Então, caso aconteça algo de estranho com Malfoy, nós voltamos a investiga-lo. Mas se contrário, vamos aproveitar nosso tempo no acampamento... – falei.
Hermione não tinha muitas escolhas. Teve que concordar comigo.

***

Minhas férias começaram a se tornarem melhores quando deixei de me preocupar com o que Malfoy fazia. As paisagens lindas do acampamento e, sobretudo, o contato com a natureza me fizeram ter um final de semana incrível.
Aproveitei ao máximo aqueles últimos dois dias que teria antes das crianças chegarem.
Hermione, entretanto, estava excitadíssima com a chegada dos campistas.
Assim que acordamos na segunda, ela não parava de falar nisso. Já pela tardinha, todos os monitores foram receber os campistas. Tivemos que cadastrar um por um dos pirralhos durante horas. Lidar com crianças não era fácil!
Na noite daquele mesmo dia, os monitores se reuniram para repassarem o que teriam que fazer no dia seguinte durante a festa de abertura do acampamento.
Estava tudo pronto. O Joey tinha garantido que seria uma grande festa com música, gincanas e bastante comida.
Estávamos todos nós sentados em uma grande fogueira, perto da administração do acampamento. Revimos todas as tarefas de que nós nos encarregaríamos para amanhã.
Olhei de relance para Malfoy enquanto Joey continuava checando o que cada um deveria fazer.
Nada nele me assustava mais. Desde de quando o encontrei vagando pelo acampamento de madrugada, percebi que ele havia mudado muito. Não era mas aquele Malfoy dos tempos de Hogwarts. Não que ele estivesse agora sendo educado com as pessoas, ou simplesmente que não zombasse delas. Mas ele parecia alguém normal. Não tinha um expressão frio envolta de si e além do mais não parecia tão cruel como antigamente. Também não tinha um ar superior que era facilmente reconhecido nele há algum tempo atrás. Malfoy era só um garoto mesquinho e arrogante, nada além disso.
Desde quando cheguei no acampamento troquei uma ou duas palavras com ele. Malfoy fingiu nem saber quem eu era e eu também entrei no jogo dele. Afinal de contas, os outros monitores não tinham por que saber que eu e ele éramos inimigos de longa data.
Eu inclusive soube de que ele havia feito amizade com a Hannah. Além disso, os dois passaram a tarde inteirinha de domingo, juntos, no lago.
Apesar de saber que Malfoy estava bastante mudado, estranhei como ele ficou amigo rapidamente de Hannah. E o que se comentava entre os monitores era de que ela gostava dele. Tive um ataque de risos quando ouvi isso. Como era possível alguém gostar do Malfoy?
E o mais impressionante é que parecia ser verdade e não apenas uma fofoca. Naquela noite, os dois estavam juntos, lado a lado, como dois namorados.
Continuei olhando aquela cena. Ele a abraçava pelo ombro enquanto confidenciavam segredos ao pé do ouvido. Aquilo me enjoou de tal forma que me estômago começou a se revirar.
- Você esqueceu da sua parte, Gina? – me perguntou Joey fazendo com que eu voltasse ao mundo real.
Desviei meu olhar de Malfoy e sacudi um pouco a cabeça para tentar apagar de minha mente aquele momento romântico protagonizado pelo casal.
- Não... – respondi ainda um pouco desconcertada – Eu tenho que cuidar junto com a Mione das gincanas de amanhã.
- Que bom que você voltou do mundo da lua! – brincou Joey.
Não dei muita atenção ao último comentário do monitor-chefe. Voltei a pensar em Malfoy. Afinal, por que eu me preocupava tanto com ele? Não, aquilo não era preocupação. Com certeza eu estava apenas estranhando o fato de Malfoy gostar de alguém. Até porque eu sempre achei que ele não tivesse coração. Mas descobri o contrário. Ele tem um coração sim... Um coração de pedra...

***

O clima no acampamento era muito feliz. Aquela terça-feira havia amanhecido linda e não havia uma única nuvem no céu. Era um dia perfeito para uma festa.
Acordei ainda de madrugada. Joey convocou todos os monitores para começarem a fazer bem cedo os últimos preparativos para a festa. Estava morta de sono, Mione também não parecia muito disposta. Mas mesmo assim, a empolgação de Joey nos dava ânimo e vontade para trabalhar.
- Gente, gente... – disse Joey enquanto pedia para que todos se calassem – Hoje é um dia muito especial para todos nós. É hoje a grande festa de abertura do acampamento Stone Valley.
Todos os monitores estavam enfrente a Joey aguardando suas ordens para finalizar a preparação do evento.
Todos aplaudiram e ovacionaram as palavras encorajadoras de Joey o melhor que conseguiram. Pareciam também estar com bastante sono a exemplo de mim.
- Não que as festas que vocês irão preparar nas próximas semanas não sejam especiais, porém essa é a nossa tradicional festa de abertura. Vamos! Animem-se – prossegui ele.
Todos forçaram um sorriso para que Joey se contentasse.
- Eu sei que é cedo, mas vamos nos concentrar na festa!
Eu e Hermione trabalhamos duro. Minhas mãos que o digam! Carreguei todos os tipos de coisas de um lado para o outro. Cordas, bolas, cadeiras... Realmente foi cansativo, mas no final valeu a pena. Ficou tudo muito bonito.
Voltei com Hermione para a cabana, tomamos um banho rápido, nós aprontamos e finalmente fomos para a festa.
A maioria dos campistas já estavam lá. O lugar estava bastante colorido graças a dezenas de balões de ar multicromáticos. Uma música tocava bastante alta e animava o lugar. E como não podia deixar de ser, Malfoy estava do lado de sua “namoradinha”.
Mas eu estava ali para me divertir e não para pensar nele. Também não tive tempo de fazer muita coisa. Hermione logo me arrastou com ela até Joey.
- Ficou tudo realmente muito bonito! – comentou minha amiga para o monitor-chefe.
- É... A gente deu duro nisso. – falei enquanto observava o local novamente.
- Pode ter certeza disso. – disse o monitor-chefe contemplando a sua criação.
Hermione me puxava para todos os cantos para conversar com todo o mundo. Eu quase cai no chão no mínimo umas três vezes. Não era fácil ficar correndo de um canto para o outro usando o sapato que eu calçava. Só de salto ele tinha no mínimo uns dez centímetros. Quase fui até a cabana trocar ele por um sandália para me sentir mais confortável, só que minha amiga não permitiu.
- Vamos perder a festa! – disse ela quando falei nisso.
Hermione tinha um grande pique. Pena que eu não conseguia acompanhar seu ritmo. Fiquei durante todo o tempo da festa conversando muito, brincando com as pessoas e correndo. Mal tive tempo de comer. E o pior era que tinha cada comida mais gostosa que a outra. Os campistas, por outro lado, devoraram tudo bem rapidamente.
E ainda teve as gincanas. Hermione me fez participar da corrida com o saco de batatas. Nessa hora eu tive que tirar o salto, se não eu não conseguiria nem dar dois passos. Foi muito engraçado porque eu caia toda hora e fiquei em última lugar na brincadeira, mas ri e me diverti muito. A única coisa que ganhei foram dois arranhões e um machucado no pé.
A festa tinha sido tão legal que não tive tempo de olhar para Malfoy. Mas quem queria saber dele? Eu que não...

***

Gemi de alívio assim que chegamos na cabana e tirei meu sapato. Foi um dia muito exaustivo, mas valeu cada calo em meus pés. Faziam anos que não me divertia assim. A única coisa que faltava era o Harry estar ao meu lado.
- Pensando em que? – perguntou Hermione me olhando como se pudesse ler minha mente.
- Eu queria tanto estar com o Harry agora. Me sinto tão sozinha... – falei.
Hermione sorriu para mim de um jeito que só ela conseguia. Percebi que minha amiga sentia o mesmo que eu. Com certeza também tinha saudades do meu irmão.
- Mas e eu? Não sou ninguém? Eu estou do seu lado... – disse ela fingindo estar indignada.
- Você é minha grande amiga. – falei a abraçando fraternalmente – Mas ele é meu namorado e você sabe que o que eu sinto por ele é especial.
- O Harry é muito importante na sua vida, não é? – perguntou Hermione.
Meus olhos começaram a embaçar um pouco. Não tardaria e eu já estaria me debulhando em lágrimas.
- Quando eu estou com ele me sinto tão protegida... tão segura – falei enquanto algumas lágrimas teimosas caiam do meu rosto. Me segurei para não começar a chorar compulsivamente.
Hermione me olhou maternalmente. Ela se sentou ao meu lado na cama enquanto me consolava.
- E por que você está se sentindo assim? Vocês ainda estão namorando, não é? – perguntou ela enxugando minhas lágrimas com suas mãos.
Afirmei com a cabeça positivamente.
- Mas a distância... a distância... – gaguejei. Minha voz estava chorosa, mas mesmo assim continuei me segurando.
- A distância aumenta o amor. – disse Hermione calmamente – São só mais algumas semanas e ele vai estar ao seu lado novamente.
- Mas e se nesse meio tempo em que eu estiver fora ele se interesse por outra garota? – perguntei insegura.
Hermione me olhou surpresa. Eu não fazia idéia do motivo daquele olhar.
- O Harry se interessar por outra garota? Mas como? Ele ama você! Eu nunca vi alguém mais apaixonado do que ele. O Harry é romântico, atencioso, carinhoso e amor de vocês é lindo.
- Você acha? – perguntei.
- Está na cara de qualquer um que queira enxergar. – garantiu ela.
Melhorei minha cara passando as mãos em meus olhos e secando as lágrimas. Esbocei um sorriso e Hermione me incentivou.
- Por esse pouco tempo que você passou aqui, viu que o acampamento é muito divertido. As festas são sempre bem animadas e eu sei que nem deixei você curtir esta, mas prometo que na próxima não ocupo tanto o seu tempo.
- Você não me deu descanso hoje. – brinquei.
- O tempo vai passar rápido e quando você menos esperar você já estará de volta a sua casa. E aí então... nossa! Você e o Harry não vão se desgrudar nem por um segundo.
Eu podia estar um pouco insegura sobre o que Hermione me dissera naquele momento, mas eu viria a descobrir mais tarde que cada uma das palavras de minha amiga não passavam da mais pura verdade.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.