FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Respostas


Fic: REGRESSO A HOGWARTS


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPITULO 9


Harry segurou a mão dela com firmeza e encaminhou-a por entre os convidados até á saída . Gina olhou atordoada, tentando definir o que ele estava a pensar naquele momento.



- Onde nós vamos Harry?- perguntou perturbada.



- Para a Suite...confie em mim!- ele falou dum jeito ambíguo , enquanto se paravam num corredor silencioso e ele tocava uma estátua duma Fénix em cristal, enquanto um jacto de Luz os transportava para o último andar do Palácio.



- Como é que você fez isto?.- ela perguntou perplexa , enquanto seus pés tocavam o chão do Quarto de Harry na Suite.



- O Ministério da Magia me facultou o conhecimento deste portal. Sabiam que eu viria para aqui e me deram conhecimento, deste factor importante.- ele explicou agitado.



- Entendo...- ela murmurou abalada.



Enquanto observava Harry a despir o Manto e ficar só de camisa branca.



- Vamos nos sentar Gina...precisamos esclarecer a nossa situação...- ele falou com voz embargada, enquanto a fazia sentar na beira da cama.



- Harry eu...- a jovem estremeceu em pânico e ele percebeu.



- Podemos ir para a sala se quiser...



- Não é isso...eu ...só tenho receio...do que você tem para me dizer!- falou angustiada.



- Está mais do que na hora Gina...existem muitas coisas que preciso lhe explicar e outras que você precisa saber a resposta e que lhe andam a queimar o peito á muito tempo.



- Mas eu...



- Mas também tem que entender que eu não sou aquele herói , que todos pensam que eu sou...



- Eu sei ...- os olhos dela lacrimejaram ligeiramente..-...a minha definição acerca de você...não passa propriamente pela sua fama...mas pela sua Humanidade...passa por você se negar a aceitar esse rótulo e por não se aproveitar disso. Por dar mais aos outros do que dá a si próprio. É por você se recusar a ser um herói e querer ser uma pessoa normal. Por não querer se aproveitar da fama que tem...- ela torceu os dedos nervosa.- É por você dar mais valor á amizade, á lealdade, honestidade e humildade e porque...porque...- ela baixou a cabeça consternada.



- Porque...?



- Porque...embora não me ame...você sempre respeitou o que eu sinto por você.



- Como pode ter tanta certeza disso?- ele perguntou repentinamente.



Gina olhou-o confusa.

- Cer...teza do quê? - gaguejou.



- Do que eu sinto por você?



Os dois se fitaram em silêncio.



- Eu não sei o que dizer Harry...eu estou baralhada...eu...o que quer de mim? Fale logo tudo duma vez!!!- falou inquieta.



- 0.k....- ele se levantou até ao armário, tirou lá de dentro um uniforme com o símbolo da Grifinória., cuja parte detrás tinha um enorme buraco.-...Você sabe como eu fiz isto?



O rosto dela toldou de emoções.

- Eu....



- Eu sei que você sabe...



- Voldemort...foi ele na última batalha que teve consigo. Ele o queria atacar pelas costas.



- Precisamente...- Harry concordou com um sorriso esbatido.-...Mas mais ninguém sabe disso a não ser ...Você!



- Mas todos sabem que...



- Não Gina...você sabe exactamente todos os pormenores, porque desde a Câmara secreta, você consegue ter visões do que se passa comigo, quando eu corro perigo. Tal como no torneio Tribuxo, quando eu andava no quarto ano. Você assistiu a tudo mentalmente, principalmente ao meu encontro com o senhor do mal no cemitério....Dumbledore me contou. E também que você desmaiava sempre que isto acontecia. Embora a sua capacidade de telepatia ainda estivesse muito fraca, você a foi desenvolvendo ao longo destes anos. E foi o seu aviso mental , de que Voldemort me ia atacar pelas costas na Batalha final, que evitou que o feitiço da varinha dele me atingisse em cheio....por isso ele só destruiu a minha túnica.



A tez das faces de Gina branqueou assustadoramente.

- Eu assisti ás suas lutas com Voldemort...mas não...sabia que falava através da mente...não sabia que tinha esse dom.- falou transtornada.



- Eu ouvi sua voz....Aliás desde esse dia, que todas as perguntas que você me quer fazer e não as diz por palavras, eu as descodifico na minha cabeça.



Gina baixou a cabeça embaraçada. E ele levantou-lhe o queixo, obrigando-a a olhar para ele.



- Eu sou o herdeiro dos quatro feiticeiros de Hogwarts... mas nós dois temos um poder que nos une.....- Ele percebeu a surpresa nos olhos dela.-...a capacidade de comunicarmos mentalmente, sem necessitar concentração. Nós o fazemos de forma espontânea...



- Como...?



- Este poder foi herdado de minha mãe. Eu porque sou filho dela e você porque foi a primeira feiticeira a nascer depois da sua morte.- Harry fez uma pausa e depois continuou.- Sempre que alguma feiticeira sacrifica a vida por um familiar...esse legado é remitido á primeira criança feiticeira que nascer após a sua morte, que no futuro se cruzará com os herdeiros da transmissora.



- Mas...- ela estava cada vez mais impressionada.



- O seu poder activou quando eu a salvei da morte na Câmara Secreta...



- Eu não...não sabia...- acrescentou abalada.



- Eu também não. Dumbledore me contou depois duma conversa que tivemos sobre você.- ele passou as mãos pelos cabelos de forma agitada.



- Uma conversa sobre mim?



- Sim...



- E o que ...falaram...sobre mim....posso saber?



- Claro...- ele mordeu os lábios nervoso.-...isso tem a ver com aquelas perguntas que você tem feito ultimamente...- Harry pigarreou.-...e explica a razão porque estou a trabalhar no Ministério da Magia e a dar aulas ao mesmo tempo em Hogwarts...



- Como é que ....?


- Não esqueça que eu oiço os seus pensamentos...eles fluiem com nitidez...



Ela corou violentamente.



- Pois bem Gina...antes mesmo de eu saber que estávamos ligados pelos poderes da minha mãe...eu fui falar com o professor Dumbledore com a pretensão de vir dar aulas para Hogwarts...e o motivo porque o fiz foi por ...Você!



- Por mim?- ela quase engasgou.



- Sim...você é aquela mulher misteriosa que eu tentava proteger ...aquela que Parvati lhe falou...pelo menos aí ela não mentiu...- ele falou sério.-...eu queria estar perto de você...



Uma lágrima desceu pela face de Gina.



- Eu sempre fingi que a ignorava...- Harry continuou.-...e que me tinha esquecido do que se tinha passado na Câmara para que se desiludisse de mim...Mas você me enfrentou naquele ano que fomos ao Ministério da Magia á procura do meu Padrinho. A cada dia você me surpreendia, me desafiava, me mostrava a sua força....E eu temia que Voldemort se apercebesse o quanto eu começava a gostar de você e que ele lhe fizesse o mesmo que tinha feito a meus pais....eu não sabia que você era parte da minha força , um dos meus poderes profetizados para derrotar Voldemort...
Dumbledore sabia tudo...ele apenas me conferiu parte da profecia, me ocultando que você era parte dela.



- Meu Deus!- Gina soluçou.- Se você morresse eu...eu nunca....- Ela olhou-o com dor, segurando-lhe o braço com força.



- Eu precisava te proteger de Voldemort! Ele matava todas as pessoas que eu amava. Mas não contava , nem fazia ideia que a nossa ligação impedia o senhor do mal de descobrir o nosso sentimento mais secreto. Ele podia ler a nossa mente, mas jamais saberia de quem nós gostávamos...porque a ligação que me une a você é demasiado poderosa e impenetrável. Foi ela que me ajudou a derrotá-lo...a sua voz me orientou no meio do perigo.



- Eu poderia ter ficado sem você...- ela murmurou chocada.



- Sim. Mas você continuaria viva...



A jovem começou a chorar alto , assolada pelas revelações.



- Por favor Gina ...- ele a abraçou com força.-...Me desculpe...para mim era mais fácil aceitar a minha morte e manter você viva...- ela estremeceu fechando os olhos.-... porque eu te amo e você é mais importante que a minha própria vida.



- Eu...eu também te amo...- ela falou com a voz toldada pela emoção.



- Eu sei...eu sempre soube...- ele falou enquanto segurava o rosto de Gina , para lhe limpar as lágrimas.-... tem que parar de ser tão chorona...- ele deu um sorriso luminoso carregado de ternura.



Os dois se fitaram com carinho e se uniram num beijo doce.

Esquecidos do mundo, os dois se entregaram de corpo e alma ao amor. Dando espontaneidade a todos os sentimentos e carícias, surpreendendo-se a si próprios pelo arrojo prazeroso que até então desconheciam, mas que juntos conseguiam por instinto.




Momentos mais tarde descansavam nos braços um do outro.

- Harry...?- ela falou inquieta.- Mione e Rony devem andar á nossa procura.



- Eles sabem que você está comigo. Eles nos viram sair e acenaram...mas você não deu por isso...- ele explicou com um sorriso maravilhoso. Enquanto Gina olhava surpresa e corava envergonhada.



- Mas se ele vieram cá acima...nós estamos...



- Estamos na minha cama...é isso que quer dizer?



- Sim...- ela enrubesceu tapando a cara com o lençol.



Harry riu divertido.

- Gina você tem que deixar de ser tão tímida!



- Ora eu nunca tinha estado com ninguém dessa forma!



- Eu sei... - Harry a voltou para ele, colocou-lhe uma das mãos por baixo dos cabelos flamejantes da jovem, enquanto seus lábios se uniam aos dela novamente.



Algum tempo depois, os dois saíam de mãos dadas da Suite.

- O que estarão eles a pensar da nossa ausência?



Harry olhou Gina com um sorriso divertido.

- Neste momento eles estão a pensar...que estivemos a fazer exactamente o que acabámos de fazer...- ele riu enquanto tocava com a sua varinha nos cabelos molhados da jovem , fazendo-os secar rapidamente.-...sem falar no banho que tomámos juntos...- acrescentou hilariante.-...foi tão atribulado...que devemos ter assustado o Golfinho Azul que decora o fundo da banheira!- ele acrescentou reprimindo o riso.



- Você está querendo me deixar mais embaraçada do que já estou?



- De facto...nunca pensei que um banho nos afectasse dessa forma...deve ter sido da água quente!- ele completou morto de riso.



- Da água quente?!!! Você está-me tirando do sério Professor.



- Ainda bem...porque eu já saí do sério á muito tempo querida aluna!



- Vamo-nos despachar senão não chegaremos a provar o bolo do casamento.



- Uma boa estratégia para mudar de assunto...- ele gargalhou divertido.-...mas pronto...vamos lá então...



Quando os dois chegaram á festa , Mione e Rony se voltaram sorridentes quando os viram. Michael, Cho estavam de conversa com eles. Incluindo Parvati que os olhou de forma apreensiva.



- Foram dar um grande passeio!!!- Rony cutucou com malícia.



- Sim...e aproveitámos para confraternizar com o Golfinho Azul.- Harry devolveu a resposta olhando Gina cujas faces ficaram da cor do Sol Poente.



- Golfinho Azul?!...- Rony perguntou confuso.



- Linguagem codificada meu irmão- Gina afirmou olhando Harry.- São coisas de professor...



- Minha aluna sabe das coisas...- respondeu descontraído enquanto lhe passava a mão pela cintura de forma carinhosa.



- É de assistir ás suas aulas professor...- Mione acrescentou divertida, enquanto piscava o olho a Gina.



Momentos depois os noivos começaram a partir o Bolo e o Champanhe foi servido.



Harry bebeu um pouco de Champanhe e sorriu carinhoso para Gina , que se servia duma fatia de bolo.



- Sei que fica bem fazer um brinde aos noivos... Mas acho que nunca mais vou tocar nessa bebida.- ela acrescentou, enquanto partia uma porção do bolo com um garfo de sobremesa e colocava um pedaço na boca de Harry duma forma meiga e delicada.



Mione olhou para o namorado com cumplicidade.

- Eles se acetram.- Rony sorriu feliz.



- Pensei que tivesse percebido á pouco, quando eles falaram no Golfinho Azul da Banheira da Suite.



Rony olhou perplexo.

- Então era isso? Eu...sou mesmo lento a perceber...



- Deixe para lá querido, eu amo você desse jeito.- ela falou enquanto Rony a beijava suavemente nos lábios.



Entretanto nas traseiras do Palácio, Parvati conspirava nas sombras com um vulto encarapuçado.

- Foi o que eles falaram...deve ser alguma organização nova de feiticeiros, semelhante á antiga Ordem da Fénix.



- Golfinho azul?!...Precisamos especular mais sobre isso.- uma voz feminina falava arrastada.- Quando voltar a Hogwarts, procure saber mais junto de Gina. Finja que está arrependida do que lhe fez e procure que ela confie novamente em si.



- Fique descansada senhora...



- Não podemos permitir que eles destruam a imagem do meu Senhor. Nós precisamos continuar o legado de Voldemort!- a voz da mulher saiu raivosa e cruel...- Precisamos vingar a sua morte!!!




((Continua ... e...algo vai mudar ;) ))


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.