FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

19. Amargas Lágrimas


Fic: Garota Malvada


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Música nos dias tristes...

Trazendo a lembrança mais feliz!

Como desistir do que se quis...!Mais uma chance,

Para lembrar o que eu tenho que levar!

E esquecer o que eu não devo trazer!

Pra não me perder...

Pra não me perder...





Musica: I Hate Everything About You. –Three Days Grace-.

**

-CASSANDRA!-Ele gritou todo cheio de fúria, e vermelho.

A garota parou na metade, de abrir a carta, e o olhou abismada.

Ele realmente havia á chamado de Cassandra?Á chamado por seu primeiro nome?Merlin...Isso era realmente muito surreal para seus ouvidos.

Olhou-o de cima a baixo com um sorriso indignado nos lábios.

Draco respirava cansado e sentia a respiração dele arfando de forma violenta.

-Me...Devolve...-Ele pediu olhando para o chão e com a mão estendida.

Estendeu o envelope e entregou nas mãos de Draco, que guardou de qualquer maneira no bolso.

Levantando o rosto ele a fitou com os olhos em pura fúria.

-Desculpa...-Cassandra murmurou um pouco intimidada com aqueles olhos cinzas a fitando de uma forma que continha ódio e ao mesmo tempo gratidão.

Ao inferno, você e as suas desculpas -Pensou em meio á raiva.-

Queria que Cassandra saísse de sua frente, antes que não se responsabilizasse mais por seus atos ou até mesmo palavras.

Ela não tinha o direito de fazer aquilo...!Era muita invasão de privacidade.

-Sai daqui...-Mandou entre dentes, mudando o rumo de seu olhar, para fitar uma das garotas que estavam estáticas de olho arregalado fitando os dois.

-Malfoy, era uma brincadeira...-Tentou mais uma vez, só que suas investidas de nada adiantavam, pois Draco nem mesmo á encarava.

-Qual a parte do Sai Daqui você ainda não entendeu?

-Era brincadeira...Sério...Me desculpa?-Se aproximou, deixando com que ficassem apenas a um palmo de distancia.

Draco nem a olhou, parecia estar em uma distancia profunda a ela...Era muita frieza, fingia nem a notar, como que se ambos fossem apenas algo neutro.

-Olha pra mim...-Pediu entre dentes.

Nada...Draco nem se mexeu ou mudou de local o olhar.

-Firmeza, tipo, eu pedi desculpas...Realmente foi uma brincadeira chata...Mas, o que eu posso fazer?-Sorriu.

Draco se virou para ir embora, mas foi detido por um par de mãos pequenas e quentes.

O que aquela garota queria?Já não bastava ela ter feito o que fez?

Olhou indignado para ela e estava prestes a manda-la praquele lugar quando Cassandra colou seu corpo com o dele, quase fundindo-os em um só.

-É louca garota?-Engasgou-se abismado com os olhos quase pulando das órbitas.

Merda!Porque fizera aquilo mesmo?

Agora estava com o seu corpo colado no de Draco, sentindo o calor de ambos se fundirem...

E aquele cheiro atraente dele...Era como uma brisa de inverno...

O que diria agora pra ele...?Com certeza estaria esperando uma explicação.Estava fitando aqueles olhos cinza azulado de uma forma tão intensa...!Não conseguia entender mais nada!Porque sentia todo aquele canavial de sensações...?

Ele era o Malfoy...Não poderia estar gostando daquela proximidade de seus corpos...Porque Merlin?Tinha que adorar a cor daqueles cabelos...A tonalidade dos olhos...O cheiro sedutor e inebriante...?

E acima de tudo, porque a idéia de não falar nada era muito tentadora?

Suas mãos estavam no pescoço dele, e não soube porque, poderia até ser fruto ou criação de sua dose e criativa imaginação, mas sentiu os pelos da nuca dele se arrepiarem por um instante.

Ele tinha os lábios entreabertos e a feição de duvida, como um ponto de interrogação...

Era muito estranho...Como se estivessem se vendo pela primeira vez, e mesmo assim não podia se esconder nos olhos o sentimento de posse, desejo e ardor...

E o calor que emanava de seus corpos já começava a queimar em suas entranhas...Fazendo brotar gotículas de suor...Apenas com aquela aproximação.

Como seria se estivessem se beijando?Suas línguas unidas em uma só, mostrando o desejo sôfrego, junto com a paixão e a necessidade de se tocarem...Com a violenta ventania e turbulentas de desejo.

Draco mantinha as mãos ao lado do corpo, como se estivesse com medo de move-las e acabar se arrependendo depois.

-Dá pra me soltar...Essa sua cara sinica tá me dando náuseas...-Pediu vendo Cassandra ficar vermelha, pálida, tudo de uma só vez.

-Fica quieto Malfoy!-Ordenou olhando feio.

Suas mãos já estavam suadas e escorregadias, mostrando o qual nervosa estava.

-Porque não me faz ficar quieto?Você não pode tudo?-Sorriu de um canto dos lábios.Aquela garota às vezes passava dos limites.

Cassandra curvou os lábios com um sorriso maroto e aproximou os rostos, fazendo os narizes se roçarem.

-Seu desejo é uma ordem...-Murmurou.Logo em seguida, num gesto ousado, uniu os rostos e os lábios, num beijo ao qual respondia suas expectativas, duvidas e perguntas.

Sentiu um friozinho na barriga ao toque dos lábios...

Um gosto de pimenta e chocolate, junto a uma noite fria e turbulenta.

Turbulenta...

Isso era o que descrevia as sensações que estava experimentando!

Draco ficou rijo e parecia não estar acreditando na audácia que aquela morena tivera.

Abriu a boca dando espaço para que sua língua se encontrasse com a dele.E em instantes isso aconteceu.

Ao contrário do que ela pensou, ele não fez nenhuma objeção, e parecia estar clamando porisso, a tanto tempo quanto ela.

Num movimento rápido e automático, colocou suas mãos grandes e geladas na cintura de Cassandra, que permitiu que um gemido abafado escapasse por entre os lábios.

Realmente não se lembrava da ultima vez que sentira uma sensação tão boa e solene como aquela.

As línguas sôfregas se enroscavam em uma dança sensual e provocante, e as mãos percorrendo cada recinto do corpo do outro, deixava uma marca de fogo, desejo.

Não se importavam se tinha mais de dez garotas patys os olhando indignadas...!Muito menos com o que diriam depois...!Só queriam aproveitar aquele momento de plenitude total...E mostrar ao outro...Que isso era o que mais desejavam...A muito tempo!

Draco separou os rosto e quando Cassandra pensou que ele iria questionar, o loiro apenas respirou fundo para logo em seguida continuar o beijo rítmico e feroz.

Uma mão agora repousava na cintura da morena, enquanto a outra permanecia em sua nuca.

Puxou-a ainda mais de encontro a seu corpo, pressionando-a com desejo e ardor...Como se temesse que ela se distanciasse ou pudesse ser levada pelo vento.


Como ela tivera coragem de tal ato?

Okay, aquilo era o que desejava e sonhava a muito tempo, mas ela havia jogado baixo...O pegara justamente quando estava com vontade de matá-la...

E agora podia sentir aquele corpo escultural junto ao seu...Podendo tocá-lo com ousadia...

Era como se estivesse nas nuvens e não existisse mais o chão sobre seus pés.

O que diria quando aquele beijo acabasse?

Mataria ela...Ou diria que a desejava mais que tudo?

Pararam para mudar a posição dos rostos e tomar ar, mas logo continuaram, mais sôfregos que nunca.

Era uma sede, que não tinha explicação...

Every time we lie awake
After every hit we take
Every feeling that I get
But I haven't missed you yet
Every room make it awake


Pararam o beijo e abriram os olhos.

Seus lábios estavam inchados e as bochechas coradas...

-Eu...Er...-Tentou dizer, mas ele a calou com um dedo em sua boca, indicando para que não questionasse.

-Eu não sei porque você fez isso, mas...A gente se vê...-Dando nos calcanhares, saiu de lá sem mais nem menos.

Sentou-se cansada no sofá mais próximo e fechou os olhos.

Pode ouvir os gritos histéricos e indignados das patys as suas costas, mas nem ligou.

Já bastava o que acontecera nesses poucos minutos, não estava com saco nem paciência de santo pra agüentar aquelas víboras.

Levantou-se num salto e saiu as presas de lá, subindo para o dormitório das garotas.




-Oi Gina, onde você estava?-Perguntou ansiosa, se sentando de uma vez na carteira, apenas esperando que o professor de Feitiços chegasse.

-Conversando com o Lupin e com Dumbledore...-Respondeu enquanto também se sentava, aproveitando para retirar o material da bolsa.

-Nossa...Que chique...!Conversando o que?-A amiga perguntou de forma curiosa.

-Eles me deram uma sala de musica aqui em Hogwarts!Falaram que eu podia ficar com ela até que eu saísse de Hogwarts...-Anunciou muito animada.

Com certeza estava feliz, pois agora poderia tocar a hora que quisesse...E isso era muito bom!

-Wow...Depois eu quero ir lá!-Nicolly tratou de dizer...Crispando os lábios para mostrar o quanto estava feliz.

O Professor de feitiços, nesse momento entrou na sala, já subindo em cima da mesa, como de costume, para poder visualizar todos alunos.

-Bom dia alunos...-Cumprimentou formalmente, e em resposta, toda sala sorriu.-Hoje nessa aula, falaremos um pouco sobre Merlin...-Alguns alunos resmungaram coisas incompreensíveis.-Sim, eu sei que essa aula não é de História da Magia, mas Merlin envolve muito a aula de feitiços...Até mesmo porque ele é o maior bruxo que o mundo mágico já pode ter visto.

A sala inteira ficou quieta.O professor pigarreou satisfeito e logo voltou a falar.

-Quero que saibam...Que Merlin é e foi o maior mago dos Feitiços okay classe?-Todos fizeram que sim com a cabeça.- Merlim é considerado um dos mais sábios magos que já existiram, um bruxo-mestre. Dizem que foi conselheiro dos reis britânicos Vortigern, Uther Pendragon e Arthur. Embora a lenda possa ter se baseado. Ele é, segundo várias pessoas, quem colocou as enormes e misteriosas pedras de Stonehenge. Também diziam que ele tinha o grande poder da profecia, pois vivia ao contrário, do futuro para o passado, portanto conhecia o futuro.
Merlim é mais conhecido como o mentor do rei Arthur, pois este foi escondido por Merlim, para protegê-lo. Posteriormente, Merlim tornou-se tanto o tutor quanto o conselheiro de Arthur, usando sua aguçada inteligência e sua poderosa magia para ajudar o jovem rei a lutar contra os inimigos da Bretanha.
De acordo com algumas histórias, Merlim foi enganado pela Dama do Lago, a quem amava, e levado a criar uma coluna mágica feita de ar, que ela então o utilizou para aprisioná-lo.



-Será que essa chatice de aula não vai terminar?-Perguntou impaciente, coçando a nuca e bagunçando ainda mais os cabelos.
-Aff Harry, Aula de Transfiguração é de mais!-Hermione comentou normalmente, enquanto escrevia de forma rápida no pergaminho.
-Pra nos deixar louco...-Rony comentou enquanto bufava e amassava o pergaminho, apanhando outro rapidamente.
-Rony!-Repreendeu mal humorada o namorado.
-Calma Mione...-Suspirou dando-se por vencido.
Em seguida o sinal tocou, anunciando o final da aula de Transfiguração.
-Até que enfim...Mais um minuto e acho que ficaria maluco...-Bufou passando os dedos pelo cabelo desalinhado, deixando-o ainda pior e caindo sobre os olhos.
-Calma Harry...Foi só uma aula e não uma tortura com torniquetes!-Ironizou rindo ironicamente.
-Você diz isso porque ama estudar Mione...-Rony fez-se presente na conversa.
-Oh, isso não vem ao caso...-A namorada deixou no ar em resposta.Deu meia volta e saiu de lá, mudando o rumo de seu caminho, sem mais nem menos.
-Ela é meio estranha não acha?-Harry perguntou de forma irônica critica.
-Ela é minha namorada Harry...Não se esqueça disso...-O ruivo murmurou de forma convencional, mas mesmo assim tinha um toque de ‘concordo plenamente com você’.
-Okay...Mudemos de assunto então, Sr protetor da Hermione!-Comentou sarcástico, dando de ombros sem se importar.
-Tá...E ai, a Gina já concordou em se produzir pro baile?-Rony perguntou olhando e sorrindo confiante para Harry.
-Aff, se soubesse como me arrependo dessa aposta tosca.-Respondeu bufando nervoso enquanto viravam uns corredores para ir almoçar.
-Pensei que agora que ficaram íntimos conseguiria convencer ela!
-Pensou errado...!E Não somos intimos.-Colocou as mãos dentro do bolso da calça jeans.-Apenas nos tratamos como gente civilizada, e não como crianças birrentas!
-Oh, agora tomaram consciência...-Rony sacaneou sem se importar com a reação de Harry, que olhou indignado.Certamente, tentando achar a hora certa para lançar-lhe uma maldição e acabar com sua vida.-Antes tarde do que nunca meu caro amigo.
-Para de falar merda Rony!-Irritou-se com as investidas fracassadas de Rony, em deixá-lo nervoso.
Seriam fracassadas mesmo? -Pensou, chegando á conclusão de que Rony sabia ser chato quando desejava-.
-Vai, me responde...-Rony pediu com voz chorosa, comparada a de uma criança que implorava para que o pai comprasse o tão desejado pirulito de vitrine.
-Tá bom Rony, eu não convenci a Gina e nem pretendo...Vou com ela do jeito que ela quiser...-Murmurou sem vontade alguma.Virou o ultimo corredor e entrou no Salão Principal, chamando a atenção de todas garotas ali presentes, como se fosse um imã.
-Nossa...O que deu em você?Pensei que gostasse de garotas bonitas, e convenhamos, isso a Gina não é!-Disse com a voz aguda, doendo nos ouvidos de Harry, que mais tarde com certeza ficaria com uma baita dor de cabeça.
-Chega Rony!Ela é sua irmã.-Deu de ombros, irritado, indo em direção a mesa da Grifinória.Como Rony podia falar assim da própria irmã?
-Eu sei, mas não é por isso que tenho que dizer que ela é bonita!-Afirmou.
-Hermione também não é, mas nem porisso fico chamando ela de feia...-Retrucou.Porque diabos estava defendendo a Gina mesmo?
-Eu não disse que a Gina era feia...Só disse que não era bonita...-Disse num tom chateado por Harry ter falado de Hermione naquele tom.-E Hermione não é feia...
-Não, magina...A Gina também não é!-Afirmou sentando-se ao lado desta.
-Qual o assunto?-A ruiva perguntou olhando indignada.-Se não estou ficando louca, ouvi meu nome!
Rony bufou, mais vermelho que pimentão.
-O Harry estava me dizendo o quanto você é bonita!-Respondeu mordendo de forma violenta um pedaço de pão de queijo.
A ruiva corou violentamente e abaixou o rosto.
Harry havia mesmo dito que ela era bonita, ou seu irmão estava tirando uma com sua cara?
Ah Merlin...
Levantou o rosto e viu que Harry estava tão vermelho quanto a si própria.
-Deixa de ser besta Rony...!E para de colocar palavras na boca do Harry!-Sorriu amarelo e bebeu um gole do suco de pêssego...Seu favorito.
Rony olhou para Harry com feição nervosa, como que querendo obrigar ele a dizer que era verdade... ‘Mesmo sendo’.
-É verdade Gina...O Rony não está inventando...-Murmurou sentindo a face queimar.
-Oh, valeu Harry...-Agradeceu ficando num estado pior que Harry.
Ele realmente dissera que o que Rony disse era verdade ou fora apenas tudo fruto da sua doce criativa imaginação?
Merlin...Isso era um sonho bom de mais...
-Oh a Gina, sendo elogiada pelo garanhão da Hogwarts...-Nicolly gargalhou em meio ás palavras, fazendo a ruiva dar-lhe um tapa no braço com gosto e vontade.-Ai, sua desnaturada!
Harry balançou negativamente a cabeça enquanto ria baixinho.
Que história era essa de Garanhão da Hogwarts?
Sacanagem viu...!Ele que não passava de um pobre aluno que o que mais desejava era ser tratado com igualdade...-Pensou com ironia-.
**
Almoçaram tranqüilamente, logo em seguida indo para suas aulas da tarde, que foram mais cansativas que as anteriores, e que, certamente, demoraram muito mais para acabarem, devido a que á tarde nunca terminava.
Quando a sinal da ultima aula finalmente bateu, o céu já se encontrava num tom roxo púrpura com nuvens negras cercando tudo, mostrando que cairia uma tempestade em pouco tempo.
Aproximou-se da pequena janela do Salão Comunal e fitou o lago da lula gingante, onde o horizonte era todo coberto por uma neblina de uma cor roxa mais clara.Encostou-se ao parapeito e ficou observando e sentindo a calma que era transmitida ao ficar observando as águas que se tornaram púrpura por muito tempo.
Ouviu o barulho de alguém entrando apressado no Salão Comunal e virou-se rapidamente, para ver Hermione com as bochechas excessivamente vermelhas, e o semblante contorcido em preocupação, e bem lá no fundo, muita raiva.
-Oi Mione, ouve algo de errado?-Perguntou um pouco preocupada, pois a namorada de Rony respirava até com muita dificuldade.

-Sim, e esse é muito sério Nicolly.-Respondeu se sentando de qualquer jeito no primeiro sofá que encontrou.
-Nossa, me fala logo antes que meu coração pare!-Pediu colocando a mão no lado esquerdo do peito.
-Acho que é mais fácil ele parar...Ou gelar, quando você souber...-Anunciou passando as pequenas mãos pelo cabelo volumoso.
-Fala!-Disse simplesmente, sentando-se também.
-Eu descobri uma coisa muito séria...É sério mesmo, e preciso da sua opinião antes de tomar qualquer atitude!-Respirou profundamente, encostou a nuca no sofá e olhou por um inste para fora, onde o céu, agora, estava num roxo muito escuro, quase negro.


Qual era o problema?Porque diabos não conseguia parar de pensar em Cassandra e naquele beijo ardente que trocaram naquela manhã?Era como uma lembrança dose e ao mesmo tempo amarga...Que doía por dentro.Ela com certeza estaria achando engraçada a cena.Primeiro enche o saco e depois ainda de brinde ganha um beijo...Só faltou ela chutar seu ‘objeto de orgulho’.
Cerrou os olhos enquanto se virava para o outro lado de sua cama.
Não iria jantar, afinal não estava afim de ver a cara de santa que ela tinha.E principalmente, parecia um anjo mal e maléfico!Daqueles que fazem tudo dizendo ser nas melhores das intenções, mas na verdade, só querem sacanear.
Mas...Será que ele também não era esse tipo de pessoa?Talvez estivesse no sangue dos Sonserinos...Querer sempre estar no comando da situação, e acima de tudo, odiar se render ou perder!
Ficava até nervoso em pensar que beijará aquela mesquinha da Thrnbury...!Como fora capaz?Justamente eles que nunca se deram verdadeiramente bem, e não podiam se olhar sem atirar ofensas e briguinhas idiotas.
Sim, eram idiotas, mas inevitáveis!Até mesmo porque não era daquele tipo de cara que recebia provocações ou ofensas calado.Sempre questionava!E bem lá no fundo gostava disso.Adorava ver aquela morena vermelha de raiva, faltando pular em seu pescoço quando ficava sem resposta!E bem lá no fundo, mesmo que isso ferisse seu orgulho e ego, sabia que gostara daquele beijo e queria experimentar de novo!Mesmo sabendo que isso era contra seus princípios Malfoys e contra as leis de conduta de um ‘bom’ homem com moral, amara a ousadia dela, e acima de tudo, a coragem e a auto confiança.Claro, porque não é qualquer um que sai beijando um Malfoy, com a certeza de que será correspondido.
Será que ela gostara do beijo?Será que também estaria querendo bis e não agüentava mais nem um segundo sem vê-lo?
Claro!Todas mulheres eram assim consigo!Era só provar da fruta proibida que viviam correndo atrás!E era isso...Iria testas Cassandra...!Ver até onde ela era capaz de chagar com a ousadia...E se agüentaria ser seduzida por um Malfoy...!Faria aquela morena se apaixonar e jurar amor eterno a si, para logo em seguida, deixa-la e mostrar que quem manda é sempre os Malfoys.
Gargalhou com vontade e colocou as mãos atrás da cabeça.
Logo, logo, aquela garota veria que com Draco não se brinca, e que quem mexe com fogo, uma hora ou outra, acaba se queimando!
‘Toc, Toc, Toc’.
Foi interrompido em meio a seus devaneios, por batidas na porta.
Não iria abrir!Com certeza séria a chata da Pansy, querendo lhe atormentar, ou uma das outras chatas que já não tinham mais graça.
Hoje não estava pra ninguém, e não abriria exceções, mesmo que tivesse hora marcada. –Pensou ironicamente-.
‘TOC, TOC, TOC’.
As batidas soaram mais fortes, mostrando que quem estava ali, não desistiria até que abrissem.
Maldito seja a ou o persistente que está batendo essa porta...
‘TOC, TOC, TOC’
-Já vai, não sabe esperar?-Gritou inconformado com o ser que estava batendo como louco.
Vestiu uma calça e mesmo sem camisa se dirigiu até a porta, abrindo de forma brusca, mostrando a pessoa de olhos arregalados, faltando pular das órbitas o fitando.
-O que pensa que faz aqui?-Quase gritou sem entender mais nada.


-Okay Hermione, mas pelo amor de Merlin...Me conta logo antes que eu dê piti!-Pediu numa voz chorosa quase que implorando.
-Tá, se prepara...-Ergueu as duas sobrancelhas, franzindo-as as mesmo tempo, tomou ar e começou a falar de forma lenta e que desse para captar palavra por palavra.-Eu não desencanei daquele negócio de aposta que o Rony deixou escapar naquele dia...Tá lembrada?-Perguntou trançando as mãos em nervosismo.
-Sim, mas o que tem?
-Aquela desculpa que o Rony nos deu, realmente não colou, e eu odeio ficar curiosa e com cara de boba na história, então eu resolvi investigar...-Parou um pouco para ver uma Nicolly começando a ficar pálida.Com certeza seria de ansiedade e nervosismo.-Então descobri uma coisa que eu realmente não gostaria de ter descoberto!
-O que é?-Nicolly perguntou com uma tremenda cara de pavor.
- Fred, Jorge, Simas e Neville armaram uma que acho que você vai querer matar eles...-Comentou se abanando com as mãos.
-Desembucha logo mulher...-Pediu cerrando os punhos.
-Tá, eu andei rondando o Harry e o Rony e ouvi umas conversas deles sobre isso...Depois fui perguntar pro Neville meio que quem não queria nada e ai ele me contou!Eles fizeram uma aposta com o Harry...
-Que aposta?
-Tipo, o Harry tem que fazer a Gina ganhar a coroa do baile, e se ela não ganhar, o Harry vai ter que fazer o que eles mandarem, mas se o Harry ganhar, eles vão ter que fazer o que o Harry mandar!
Nicolly olhou indignada.
Que garotos infantis eles eram...!Quando a Gina soubesse disso, não queria nem estar perto pra ver a reação...
Então o Harry só virou amiguinho dela e pediu pra irem ao baile por causa dessa aposta?
Filho da...Mãe! –Abafou um palavrão, cerrando os punhos e olhando para a janela, constatando que já começava a cair grossos pingos de chuva lá fora.
By every science thing we make
All the feelings that i get
But I still don't miss you yet
Only when I stop to think about it...


-Hermione, me diz que isso não é verdade...Bem, hoje não é primeiro de Abril...Ou é?-Perguntou franzindo o cenho.
-Não Nick, você acha que eu brincaria com esse tipo de coisa?-Sorriu de um canto dos lábios.-Não faz meu tipo.
Nicolly ficou um tempo quieta, seus olhos marejaram em lágrima.
-Esse Potter é um cretino!-Murmurou.
-Calma, nós não sabemos...
-NÃO PRECIMSAMOS SABER DE MAIS NADA!-Gritou nervosa se levantando.-Já sabemos...E a Gina meu Deus...Ela vai ficar muito mal...Ela foi usada!-Uma lágrima escorreu por seu rosto.
-Era isso mesmo...Contamos ou não contamos pra ela?-Hermione perguntou cruzando as pernas no sofá como índio.
-Oiii, sentiram minha falta?-No mesmo instante a ruiva entrou no Salão Comunal com Harry, ambos com algumas partes da roupa molhada, claro, Harry estava muito mais, pois seu casaco estava com Gina.
-Acho que estava muito bem acompanhada né?-Ironizou.
-Qual o problema hein Nicolly?-Gina perguntou se aconchegando no sobretudo.
-Pergunta pro Potter, qual o problema...-Respondeu pegando no pulso de Gina e a puxando para seu lado, fazendo-a ficar de frente a Harry, que parecia não estar entendendo mais nada.
-Harry...Nós sabemos de tudo!-Hermione murmurou.
-Sabem de tudo...-Ele piscou algumas vezes.-...O que?
-Sobre a aposta!-Respondeu em coro com Nicolly.
Gina olhou de Harry para suas amigas e logo em seguida piscou consecutivamente.
-Aposta?Que aposta?-A ruiva perguntou meio desnorteada.
Harry ficou pálido e olhou para Gina como que tentando focalizar a ultima vez que ela o trataria bem...
-Como?Quem?-Babucilhou franzindo as sobrancelhas.
-Desculpa Harry, mas a Gina tem que saber!-Hermione disse se aproximando dele.
-Eu tenho que saber do que?Ficaram malucas?-Gina ria sem entender nada, e ás vezes fitava Harry, que parecia não estar acreditando naquilo.
-Gina, o Harry...-Nicolly começou.
-Espera!-O moreno pediu dando um passo e parando na frente de Gina.-Eu posso explicar...Eu não sabia...Eu ter virado amigo dela não tem nada haver!
-Vocês estão começando a me assustar!-Ela murmurou começando a levar a sério.
-Gina...Eu só quero que saiba, antes de tudo, que eu...-Harry começou, mas foi interrompido por Nicolly, que puxou Gina novamente.
-Ele apostou com o Neville, Simas, Fred e Jorge, que faria você ganhar a coroa do baile...Que te faria mudar!-Nicolly disse de uma vez, sem tirar os olhos de Harry, que agora olhava para o chão.
Gina sorriu e suspirou sem acreditar.
-Isso é algum tipo de brincadeira?-Riu baixinho por um instante.
-Infelizmente não Gina!-Hermione terminou, suspirando e também abaixando a cabeça.
A ruiva ficou calada, e o silencio apenas foi cortado por paços.
Ela se aproximou de Harry e pegou na mão do moreno, que olhou no mesmo instante, com uma terrível cara de culpa e remorso.
-Por favor, Harry, me diz que isso é mentira...
Ele abaixou a cabeça e suspirou, levantou de novo e a olhou.Colocou uma mão no rosto dela, de forma delicada, como quem pedia desculpas.
-Não é, mas eu tenho como te explicar...
Os olhos de Gina se encheram de lágrimas...Um nó se apossou de sua garganta...Um nó que sufocava e clamava por ar...Queria chorar...E sabia que não agüentaria muito tempo...Iria desabafar...
I hate everything about you!
Why do I love you...?
I hate everything about you!
Why do I love you?!

-Eu...Eu pedi pra você não me decepcionar!-Murmurou com a voz embargada e os olhos marejados em lágrimas.
-Eu não pretendia, mas isso foi muito antes da gente começar a ser amigos...Eu não fiz isso, foram eles que inventaram essa porcaria de aposta...Você tem que acreditar...!-Abaixou a mão ao ver que Gina mantinha o rosto abaixado.
-Eu não posso acreditar...
-Gina, você precisa descansar...-Nicolly murmurou num tom amigável e ao mesmo tom acolhedor.
-Eu não preciso de nada...Só sumir...Acho que...-Olhou para Harry, isso realmente foi um choque...
Ele tinha os olhos vermelhos e marejados em lágrimas.
Agora Gina era diferente, tinha os olhos vermelhos, e caiam lágrimas sem parar, como se fosse automático!Não parava, e as lágrimas corriam livremente, como se ela estivesse sentindo uma dor aguda, bem lá no fundo da alma...Como a pior das coisas que alguém poderia ter lhe feito.
O rosto já estava todo vermelho, e a feição era de desolação e desencanto, e ao contrário do que todos pensavam...Ela não estava sentindo ódio.
-Harry, eu simplesmente não quero mais te ver nem olhar na sua cara...Eu pensei que você merecia pelo menos um sentimento de amizade meu...Mas me enganei, vi isso tarde de mais...!Mas eu ainda posso concertar tudo...Sem você!-Terminou passando as costas das mãos pelo rosto e olhando-o com repudia.
-Gina...
-Ah, e esquece, domingo eu não vou mais pra Hogsmead com você, e acima de tudo, não quero mais ir ao baile na sua companhia!-Riu com sarcasmo.-Não serei seu objeto ao qual usará pra poder mostrar que pode tudo...!Até mesmo porque você não iria conseguir ganhar a aposta...Eu sou ridícula Harry...Olha pra mim...Sou a típica garotinha de rabo-de-cavalo e óculos grande...!Péssimo para o Deus Grego da Hogwarts né?Acho que agora você ficou livre de uma otária aqui...-Apontou para si mesma.-E saiba que é pra sempre!
-Você pode me ouvir?-Ele pediu olhando-a profundamente nos olhos.
Ela se aproximou ao máximo, fazendo seus narizes se roçarem por segundos, sentindo o hálito febril e refrescante dele sobre seu rosto.Estava na ponta dos pés.
-Não...!-Murmurou como uma cobra que acabara de ser ferida no seu ponto mais fraco.
-Okay...Acho que agora não é a hora de questionar, mas eu preciso falar com você...Me explicar...!Quando estiver pronta me avisa tá?Eu tô esperando...-Deu nos calcanhares e subiu lentamente a escada do dormitório masculino.
-Gina...-Hermione murmurou com um terrível tom de pena.E Nicolly sabia, esse não era o tom certo a ser usado naquele instante.
-Me deixem sozinha...-Ela pediu com os olhos em pura lágrima...Dolorosa, que doía no fundo da alma.
-Se você precisar falar conosco nós estaremos aqui okay Gina?-Nicolly passou do lado da ruiva e deu-lhe um beijo na testa.-Eu sempre vou estar aqui...-E dizendo essas ultimas palavras, saiu do Salão Comunal, sendo seguida por Hermione.
Sentiu novamente a garganta com aquele nó apertado, que parecia nunca se desfazer...Nem chorando um rio de lágrimas, aquela dor que sentia no peito, que pegava bem no fundo da alma, parecia se cassar.
Fechou fortemente os olhos, sentindo as lágrimas escorrem por seu rosto, deixando um rastro de tristeza por onde passavam.
O que era aquela dor aguda que sentia em seu coração?Porque saber que Harry havia lhe usado doía tanto?
Será que se fosse outra pessoa, estaria se sentindo tão mal assim?
Queria desaparecer..., Sumir para nunca mais ter que encarar aquele rosto de Harry...Pois sabia que ia doer apenas o fitar...Saber que ele apenas virara seu amigo para conseguir a convencer a mudar e ganhar aquela maldita coroa!
Mas ele estava muito enganado, nunca mais dirigia a palavra a ele...Ele simplesmente não tinha o direito para fazer o que fez...E o pior, mesmo ele não estando ali, podia sentir aquele cheiro que tanto amava!
Olhou para o próprio corpo e viu que estava usando o blusão dele ainda!
Merda!Eu tinha que estar usando isso né?
Retirou o blusão e ficou o fitando por alguns instantes, logo jogou no outro sofá!Não queria ficar olhando ou até mesmo sentindo o cheiro dele por muito tempo.
A dor que sentia, não era na verdade apenas por saber que foi usada para que provassem algo tosco ou seja lá que fosse...!Mas sim, porque a pouco, admitira não apenas para si mesma, mas para Nicolly também, que amava Harry!Nunca deixou de amar...E justamente quando enxergou isso, seria obrigada a esquecer e continuar com suas mentiras, enganado a todos e a si mesma, dizendo que o odiava...E voltando com a regra do ‘Potter’.
Porque sua vida tinha que ser desse jeito?Quando tudo parecia estar se encaixando e sua felicidade chegando...Algo dava errado!Será que nunca na sua vida teria sorte no...-Respirou fundo bufando e enxugando o rosto encharcado por lágrimas.-Amor!
Riu de si mesma, com muito sarcasmo e critica.
Amor...
Ao inferno a droga do amor
Estava muito magoada para ficar pensando nele...Já que na verdade era o culpado por estar sofrendo mais do que devia...E por até ter recusado o ombro de suas amigas...E principalmente de Nicolly!Acho que estaria se sentindo melhor e menos pequena, como se fosse menos que a própria Patricia...!Harry fora um completo desgraçado por isso!E iria pagar caro...Pois uma Weasley não deixava barato!
E Fred, Jorge, Rony, Simas e Neville, que nunca mais se atrevessem a olhar em sua cara também!Eram uns cafajestes da mesma laia que o Harry...Quer dizer...POTTER!
Sua mente gritava para que fosse ouvir as desculpas dele e acreditar em tudo, assim seria tudo mais fácil, e não ficaria um mês sem comer e dormir!
Every time we lie awake
After every hit we take
Every feeling that I get
but I haven't miss you yet
Only when I stop to think about it...


Levantou-se cambaleando um pouco.Não conseguia nem ficar mais em pé, sem ver o chão sumindo e o resto se embaçando.Na verdade isso pouco importava agora.Se morreria...Não faria diferença.Muito menos falta, pra alguém.
Passou mais uma vez as costas da mão sobre o rosto e respirou fundo.
Sabia que não conseguiria parar com aquele rio de lágrimas por algum tempo, e nem estava se preocupando com isso.Queria chorar mesmo...Afinal, do que adiantaria guardar toda sua ira, dor e decepção para si mesma...?Uma hora ou outra não iria mais agüentar, acabando por descontar em qualquer pessoa, ou até mesmo nas mais próximas...!Nicolly e Cassandra!
E o que menos desejava nesse momento, era ficar brigada ou deixar suas melhores amigas, chateadas, pois as considerava pra caramba!
Subiu as escadas que levavam ao dormitório feminino e entrou no quarto.Foi até sua cama e se sentou.
Precisava de alguns minutos sozinha e sabia que daqui a pouco todas garotas já estariam lá se preparando pra dormir...E pretendia aproveitar aquele momento de solidão...
Por ironia, agora estava se lembrando o que estava fazendo antes de entrar no Salão Comunal e descobrir tudo aquilo.
Flash’s
-Ah, é você Harry...Já estou entrando!Vai cair uma baita chuva.
-Não faz mal...Eu te protejo se tiver medo dos trovões...-Ele murmurou com a típica voz rouca que encanta qualquer ser normal.
-Não seja bobo Harry...Sabe que não preciso que ninguém me proteja!Sei me virar sozinha!
-Mas ás vezes é bom saber que existe alguém que se preocupa conosco, e que faria tudo pra nos ver bem!-Disse num fio de voz.Ele estava muito sério.
-E você por acaso se importa comigo?-Sorriu desconfiada e em deboche.Era uma besteira, e ele só poderia estar brincando.
-Ao contrario do que pensa...Saiba que sim...E que...-Ele parou e olhou para o céu que já estava numa tonalidade roxo escuro.
Vários pingos grossos começaram a cair e um relâmpago cortou o céu.
Naqueles momentos se perguntava onde e o que Nicolly estaria fazendo.
-Está vendo Harry Potter...Por sua culpa estou me molhando toda!-Resmungou em fingida chateação.
-Calma...Pega meu casaco!-Ele retirou o blusão preto que estava usando e entregou a Gina, que o olhou abismada com o queixo quase batendo no chão.
-Mas...E você?
-Eu ficarei bem se você estiver bem...-Suspirou e á ajudou a vestir, colocando a toca.
Seus olhos arderam em vontade de chorar...Porque ele estava sendo tão amável?Isso era um pouco depressivo...E sabia que felicidade de mais, sempre trazia algo de errado.
Deu seu melhor sorriso e caminharam juntos para dentro do Castelo, antes que acabassem por pegar uma gripe ou pneumonia.

Droga!Porque ele parecia tão sincero quando disse tudo aquilo lá fora?Acreditara cegamente...E alguma coisa no seu subconsciente dizia que era verdade...E que devia ouvir as explicações dele, antes de tomar qualquer decisão.
Mas nunca faria isso, até mesmo porque ainda tinha orgulho, e até mesmo o seu superego estava ferido de mais para conseguir falar mais alto que qualquer coisa.
Ouviu um barulho na janelinha do dormitório e viu uma coruja marrom bicando o vidro, como um pedido para que abrissem.
Estava uma ventania muito forte lá fora, e a chuva ainda caia intensamente.




Dirigiu-se até a janela e abriu o trinco, abrindo passagem par a coruja, que deixou que um pergaminho caísse.Estava um pouco molhado, mas nem tanto.
A coruja deu um piado e saiu de lá.No momento seguinte o trinco foi fechado.
Voltou a se dirigir para cama, se sentando e cruzando as pernas como índio.
Desenrolou o pergaminho amarelado com as bordas vermelhas.Já até sabia de quem era.
Sorriu um pouco cansada, com os olhos ardendo.
-Ah, Edw...Edw...O que será...-Sorriu e começou a ler.


-Podemos conversar?-Ergueu uma sobrancelha.Não sairia de lá sem terem conversado tudo e deixado em pratos limpos.
-Não tô afim agora...-Respondeu se encostando à porta.
Sorriu de um canto dos lábios e empurrou o loiro, entrando no quarto dele e se sentando na cama, de uma maneira relaxada.
-Eu acho que falei que não estava afim...
-Mas vai ficar, rapidinho...-Sorriu maliciosa.
-Qual a sua em Thrnbury?-Perguntou franzindo as sobrancelhas.-O que você quer?
-Não está bem obvio?-Sorriu e se deitou na cama, levantando sua blusa levemente, dando amostra á metade da barriga definida e levemente bronzeada.
Draco arregalou os olhos.Ela tinha fumado ou cheirado algum tipo de droga?Não, porque ela estava MUITO estranha!
-A única coisa bem obvia aqui, é que você está me enchendo muito o saco...
-Não meu querido...Você realmente não entende...-Gargalhou com vontade.
Ela realmente sabia provocar...-Pensou olhando aquela barriga reta-.
-O que eu não entendo?
Levantou-se lentamente e foi até ele, olhou bem fundo naqueles olhos frios e realmente sem sentimento algum.
-Não entende que eu quero você...Eu gosto de você Draco!-Suspirou e roçou seus lábios no dele, fazendo com que um calafrio corresse por sua espinha.
O loiro arregalou os olhos.Estava ouvindo mesma aquilo, ou sua audição estava lhe enganando?
I hate everything about you!!
Why do I love you...?
I hate everything about you!
Why do I love you?!


-Co...Como é que é?-Gaguejou.Realmente estava ficando louco.Aquela morena orgulhosa não podia estar se declarando não é?Ou podia?
-Foi o que ouviu...Eu gosto de você...E acho que poderíamos ficar juntos né?-Sorriu maldosa.-Mas...Se você não quiser...Eu vou entender!
-Fica quieta...-Ele mandou estático e sem ação.
-Me faz ficar quieta, loiro!...Você por acaso desaprendeu como se seduz uma mulher?-Mordeu o lábio e ondulou seu corpo com o dele, de uma maneira muito provocante.
-O que você andou bebendo?-Perguntou olhando para o decote da blusa dela...Era totalmente provocante!E sabia que ela estava usando aquela blusa vermelha de alça cruzada nas costas e com um super decote em ‘v’, de propósito.Junto com a calça jeans super justa, marcando todas curvas de seu corpo.
-Nada, mas se você tiver champanhe, eu aceito!-Sorriu provocante.
Okay!Começaria a colocar seu plano em prática a partir de agora!
-Sério...-Pegou a varinha e com um aceno, fez aparecer duas taças de champanhe em cima de seu criado mudo.
Como Draco era monitor chefe da Sonserina, tinha um quarto só seu, e isso era totalmente vantajoso, pois poderiam ficar a sós, sem serem interrompidos.
Apanhou as taças e deu uma para Cassandra, que aceitou sorrindo satisfeita.
-Obrigada...-Deu um gole e colocou a taça de volta no criado mudo.
Draco sorriu e também colocou sua taça sobre o criado mudo, logo após de dar um gole.
-Agora...-Ele apanhou novamente a varinha e com um aceno, as luzes se apagaram, fazendo com que apenas velas, flutuassem no ar, deixando um ar sensual no quarto.-Vamos ao que interessa.
-Olha aqui Malfoy...Não vim aqui para saciar seus desejos!-Disse rispidamente, virando-se para o lado oposto ao de Draco, e dando um sorrisinho de vitória.
-Ah tá, e o que veio fazer aqui então bonitinha...?
-Conversar!-Respondeu, voltando a fitá-lo.-Podemos?
-Não se faça de inocente Cassandra!-Murmurou a pegando pela cintura e trazendo-a de encontro a seu corpo de forma bruta.
-Wow, vai com calma ai...-Suspirou, a tempo de ser pega de surpresa e apanhada em um beijo sensual.
Novamente a dança rítmica, onde o desejo falava mais alto.Só que dessa vez, Draco passeava com a mão, por dentro da blusa de Cassandra, massageando-a as costas, a fazendo gemer de prazer, ao sentir o toque dos dedos dele.
Only when I stop to think about you I know...
Only when you stop to think about me do you know...!


Passou rapidamente pelo monte de garotas que estavam em volta de Fred.Um bando de oferecidas todas elas.
-Hei, seu ruivo idiota, preciso falar com você!-Chamou de forma grosseira e ignorante.
-Mas você só me chama em horas em que estou me divertindo não é?-Respondeu ríspido e sem se dar ao trabalho de olhá-la.
-É isso ai Fred, não vai não...Deixa essa garota pra lá!-Uma loira de voz aguda quase gritou.
-E quem disse que pretendo ir?-Ele murmurou.
-Olha aqui, se você pretende deixar a Gina chorando sem nem ao menos ir se desculpar, a escolha é sua!-Ergueu uma sobrancelha e saiu de lá, a passos rápidos.
Logo pode ouvir alguém vindo a suas costas, quase correndo para poder alcança-la.De tão rápido que andava.
-Espera!-Fred chamou ofegante.
-Chega, agora se vira sozinho seu imbecil...Não quis ouvir antes!Vai lá ficar com a sua loirinha jezebel!-Gritou sem olhar pra trás, continuando a andar, com o cabelo até colando na testa pelo suor.
Um trovão corta o céu, de forma violenta, fazendo todos se assustarem e se sobressaltarem.
-Caramba, porque a Gina tá chorando?-Perguntou nervoso também, agora segurando firmemente no braço da morena, que parecia querer matá-lo.
-Por sua culpa, ah, e pela dos seus queridos amigos infantis também.
-O que foi?Pirou?
-Como foram capazes de apostar uma besteira daquelas?
Fred arregalou os olhos.
-Quem te contou?Ou melhor, quem contou pra Gina?-Estava ficando muito pálido.E percebia pelo tom de voz, que nervoso, também.
-A Hermione descobriu...!-Respirou fundo.-A Gina falou que nunca mais vai querer olhar na cara do Potter, e disse isso pro próprio...!Então...Prepara-se!-Riu com vontade.-Tá ferrado.
-Caramba!-Fred olhou indignado por Nicolly ainda estar rindo e saiu a passos rápidos.
-Onde você pensa que vai?-Gritou.
-Falar com a minha irmã!
-Aff, mas será que é difícil de entender que essa não é a hora?-Tentou falar, mas logo percebeu que também estava correndo ao lado do ruivo.
-E valeu por ri da minha desgraça tá?-Ele resmungou correndo.
-Não há do que!-Respondeu sem fitá-lo.
I hate everything about you!
Why do I love you...?
You hate everything about me!
Why do you love me?!


Estavam deitados na cama.Draco já havia retirado sua camisa, e a metade da blusa de Cassandra também já estava fora de foco.
Estavam suados...E isso realmente incomodava naqueles momentos íntimos entre os casais que se amavam...Mesmo com a chuva que estava lá fora.
Mas o mais romântico era os relâmpagos que de vez em quando iluminavam o quarto, já que todas velas já estavam apagadas, e a única coisa que se podia ver era os corpos dos dois, sendo iluminado pela pequena luminosidade que vinha de fora e passava pela janela de Draco.
Os gemidos eram os únicos sons...Do mais puro prazer, e sensações que nunca havia experimentando verdadeiramente com tanto intensidade.
-Para...-Pediu mais num lamento do que numa ordem.
-O que foi...Não está gostando Cassandra...-Ele agora mordiscava de leve sua orelha, fazendo-a ter que abafar o gemido que estava preso em sua garganta.
Suas entranhas queimavam no puro desejo e prazer daquelas sensações novas.E quanto mais experimentava, mais tinha vontade de não parar!Era uma coisa nova, a qual não gostaria que se cessasse nunca.
-Não...-Cassandra murmurou mais uma vez baixinho.Não poderia deixar-se render tão rápido assim.Quando chegou naquele quarto, sua intenção, era penas dar alguns beijos e provocar aquele loiro, e não ficar ali, quase unindo seus corpos no mais puro e verdadeiro ato de amor extremo.
Por mais que seu corpo clamasse por mais sensações daquele tipo, por coisas melhores e mais prazerosas...Iria parar com aquilo...Pois sabia que ainda não estava pronta para virar mulher por inteiro...Para ser de Draco...E dar esse gostinho a ele!
Respirou fundo...Juntou sua pouca vontade junto de mais algumas outras que não soube de onde tirou e o empurrou, se levantando rapidamente daquela cama impregnada com o cheiro tentador dele.
-Eu disse que não...-E com um estalo do dedo, fez as luzes voltarem de novo.
Draco ficou pasmo.Como ela conseguiu fazer o feitiço sem a varinha?
Mas agora tinha que se preocupar com outras coisas, e não com feitiços feitos sem varinha...Não naquele momento delicado onde fora rejeitado assim, tão na cara dura.
-Você ficou louca?-Perguntou observando ela acabar de arrumar a blusa sobre o corpo, que o tentou tanto, e sabia, já havia acabado de tocá-lo, de maneira tão intima.
Suspirou ao ver aqueles olhos olhando-a com tanto desejo.
-Não, eu quero tanto quanto você Draco...Mas, escuta, não agora okay?
-Porque não agora?Qual o problema?Estava indo tudo muito bem...-Suspirou e se levantou, parando na frente dela.
-Calma...Não vamos colocar a carroça em frente dos burros tá bom?Tchau...A gente se vê!-Saiu de lá, deixando um Draco indignado e sem ação pra trás.


-Achou a Gina?-Fred perguntou muito preocupado.
-Não, ela sumiu, não tá no quarto!-Respondeu coçando a nuca.
-Ai meu Deus...-Murmurou.
-Calma, eu encontrei uma carta do Edw...Ele queria falar com ela!Com certeza devem estar conversando.
-Menos mau...Murmurou, passando os dedos, de forma nervosa, pelo cabelo.-Ou será que devo pensar o contrario?
-Meu primo não é nenhum tipo de maníaco!-Protestou, colocando nervosa, as mãos na cintura.
-Não sei né...Nem o conheço!
-Mas eu conheço!
-Bem até de mais né?-Ironizou, erguendo uma sobrancelha.
-Isso não vem a ao caso, pois não é da sua conta...-Repreendeu-o, ficando vermelha.
-Mas não me importo mesmo...E vou buscar a Gina...
-Mas não vai mesmo!-Segurou no pulso dele, que estremeceu e a olhou indignado.


Entrou na sala e espremeu os olhos, para enxergar em meio á escuridão.Um relâmpago cortou o céu, iluminando a saleta por um segundo, e mostrando um garoto de cabelos negros, sentado numa cadeira, olhando fixamente para o chão.
-Oi Edward...!O que quer falar comigo?-Perguntou mais num lamento do que numa pergunta.
O garoto levantou o rosto e se levantou.
-O que aconteceu com você?Está com uma voz muito triste...-Murmurou se aproximando e parando em frente á ruiva.
-Nada de mais...-Sussurrou contendo as lágrimas que novamente insistiam em cair, só de se lembrar do ocorrido.
-Se fosse algo desnecessário e sem importância, você não teria chorado tanto!-Respondeu como um sopro do vento, com a voz leve e baixa.
-Como sabe que chorei?-Indagou assustada.Será que ele havia á seguido?
-Seu tom de voz...E o brilho de seus olhos...-Respondeu, dando de ombros.
-Você é meio estranho...
-Eu sei!Meu problema é entender de mais o amor!
-Amor?-Arregalou os olhos.-E o que tem o amor, haver comigo?
-Você ama Virginia...-Sussurrou.
-Com que certeza você afirma isso?-Revirou os olhos, nervosa.Porque ele tinha que estar falando de amor? –E, por favor, me chame de Gina!
-Okay Gina...E falo com toda certeza, que você ama Harry Potter!
Gina cerrou os punhos.Ah, mas mataria aquele cretino!Porque ele tinha que estar lhe dizendo aquilo justamente agora? Okay.Ele não tinha culpa de nada, e estava completamente certo...Mas porque ele tinha que estar lhe dizendo isso justamente agora?
-Pirou?Eu não amo o Potter...
-Ama tanto, que chora por ele!-Terminou, cruzando os braços em frente ao peito.
-Quem te contou tudo isso hein?-Perguntou indignada.
-Ninguém...!Existem coisas sem respostas Gina.E eu, sou uma delas!
-Não estou entendendo mais nada!-Concluiu suspirando.
-Tá!Vou ser mais claro...Eu sei que você ama o Harry Potter...!Sei que chora por ele...Mas não sei o motivo!
-Hum...E quem te contou tudo isso?
-Ninguém...!Acredite.Eu apenas sei...-Respondeu de forma misteriosa.
-Tá...Eu vou te contar tudo que aconteceu, até mesmo porque eu preciso desabafar com alguém né!-Crispou os lábios e se sentou em cima da mesa velha que devia ter sido de dar aula em algum tempo atrás.


-O que acha?Pensa que a Gina vai vir e te abraçar dizendo que te perdoa?-Riu de forma maléfica e irônica.
-Eu sei que não!Mas estou me sentindo muito culpado...Preciso me desculpar!
-Cala a boca Fred!Culpado?Até parece...!Você apostou essa idiotice porque quis.Você e os outros têm culpa no cartório.
-O pior é que sei...!-Suspirou de forma cansada.-Mas o Harry não teve culpa na história!
-Como?Agora vai defender o comparsa?
-Fomos eu e os outros que armamos essa pra ele!Quando o Harry descidiu aceitar a aposta, não sabia que era a Gina que era a envolvida!-Riu sem humor.-Achamos que ele não aceitaria e entregaria as cartas logo de cara!Mas ai enchemos tanto o saco dele, que o coitado aceitou!
-Mesmo assim...Ele não devia ter aceitado de nenhuma forma!-Concluiu jogando o cabelo pra trás.-Tá que isso alivia um pouco a culpa dele, mas não toda!
-Aham...E creio que ele não virou amigo da Gina para usá-la!
-Sei...Duvido!
-É sério, se ele tivesse feito isso, ele já teria cinco dentes á menos na boca!
-Não seja retardado!-Riu friamente.-Não acredito em mais nada que possa dizer!
-A escolha é sua Nicolly!Até mesmo porque, não é você que pretendo fazer que acredite, e sim, a Gina!-Respondeu de forma grossa.
-Tá bom então Frederico, mas não use esse tom comigo escutou?
Fred a segurou no pulso e olhou bem no fundo dos olhos dela...!Sim, ela estava chateada!
-Desculpa...!Eu estou muito nervoso com esse rolo!-Murmurou cansativo.
-Tá bom!-Seus olhos marejaram em lágrima.
Porque tinha que amar tanto aquele crápula sem sentimentos?
I hate...
you hate!
I hate...
you love me...
I hate everything about you!
Why do I love you?!


-Vou subir e esperar a Gina no quarto...-Disse se soltando de Fred e subindo a escada que levava ao dormitório.


-Ele fez isso mesmo?-Edward perguntou muito calmo.
-Fez!-Suspirou e limpou o rosto, pois estava chorando de novo.Não conseguia parar ou conter, as lágrimas que lhe caiam dolorosamente pelo rosto, marcando-o com sua dor e decepção.
-E como pode ter certeza que foi exatamente assim que tudo ocorreu?
-Ele confirmou, só que disse que queria se explicar...E é o que todos dizem!-Constatou.
-Nem todos Gina!Acho que devia ter ouvido ele!-Voltou a dizer com a voz calma e sem sobressaltos.
-Não quero!-Respirou fundo, levando ar aos pulmões.-Posso te pedir uma coisa?
-Pode...
-Vai ao baile comigo..., Por favor?
-Claro que sim...!Acha que eu te deixaria ir sozinha?Ah, e pode deixar...Que uma hora ou outra, vocês se acertam.
-Não quero me acertar com ele...Nunca mais!-Quase gritou, cerrando os punhos violentamente.
Edward apenas sorriu e se levantou.
-Vamos pro Salão Comunal?
-Aham...-Se levantou e saiu com ele.


Dias depois... (Domingo)
-Nicolly, eu não quero ir...!Prefiro ficar aqui, deitada...-Resmungou voltando a se sentar na cama.
-Pois se você não for eu vou ficar muito chateada mesmo...E nem imagina o quanto!
-Isso é chantagem!
-Eu sei...-Riu divertida.-Vamos vai...
E saiu puxando a ruiva até lá embaixo, onde já tinha uma fila de alunos, entrando nas carruagens e se preparando para irem fazer as compras para o baile.
Olhou ao redor.
Fazia um lindo dia de sol...Muito iluminado, e os pássaros já cantavam felizes.Pode sentir o cheiro adocicado das flores.Okay, tinha mesmo que sair um pouco.Estava trancada em seu quarto desde que tudo acontecera.
Admitia que não se alimentava bem e que dormia pouco, e que se continuasse indo nesse ritmo...Ficaria com uma baita anemia...E isso não seria legal!
Bem, daria uma volta por Hogsmead.Não compraria nada...Apenas acompanharia Nicolly.
Olhou para trás e viu ele...
Harry estava encostado a uma carruagem, com os cabelos negros caindo nos olhos.Estava um pouco relaxado, e parecia muito triste.
Rony e Hermione pareciam querer puxar conversa, mas de nada isso adiantava, pois ele permanecia calado.
-Parece que alguém está arcando com as conseqüências...-Nicolly comentou vendo Harry.-Bem feito.
Não conseguia parar de olha-lo.E odiava saber que ele estava triste!Tá que era merecido...Mas amava ele...E vê-lo sofrendo doía mais em si mesma!
Ele levantou o rosto e pode ver as íris Esmeralda.Sentiu o estomago dar voltas, e mais ainda quando seus olhares se encontraram.
Sentiu o costumeiro nó na garganta e os olhos marejarem.
Ele entreabriu os lábios e pode ver que ele suspirou.Parecia muito triste e seus olhos um tanto sem vida.E sabia, se continuasse mais tempo ali o fitando...Não agüentaria e choraria sem parar.
Nicolly rapidamente pareceu notar a cena e a puxou pelo braço, entrando em uma carruagem.
-Gina...Força amiga...!-Sussurrou antes de apoiar a cabeça da ruiva em seu ombro, já dentro da carruagem, que se fechou rapidamente com um estrondo.-Nós vamos nos divertir em Hogsmead...Confia em mim!
Gina riu baixinho e fechou os olhos fortemente.
CONTINUA...


N/A: Oi amores, tudo bem?Espero que sim!Eu sei que não devia ter parado ai, mas é a regra, pois deu 27 sofridas páginas do Word!Ah, meio dramático esse capitulo né?Até eu fiquei inconformada ao ter que escrever isto...Mas aconteceu!Huahuauhaahu!O que acharam?
Espero que não estejam com pedregulhos em mãos para me matarem.
Agradeço a todos comentários...E digo que amo vocês, e que são todos que comentam que dão forças para que eu continue com a fic...Pois não é fácil né galera... 20 capítulos e eu ainda não comecei o baile né?Mas fiquem tranqüilos, que se não for no próximo, será no 22 okay?
Um beijão e aguardo suas opiniões.Ah, não se esqueçam de passar no blog para verem novidades.
Kisses XD

BLOG: http://gingerfitzgerald.blog.uol.com.br/index.html



TRADUÇÃO DA MÚSICA:
Eu Odeio Tudo Sobre Você

Toda vez nós mentimos despertando
Após todo golpe que nós damos
Todo sentimento que eu adquiri
Mas eu não senti falta de você ainda

Todo colega de quarto mantido acordado
Por todo suspiro e grito que fazemos
Todos os sentimentos que eu adquiri
Mas eu ainda não sinto falta de você

Só quando eu paro para pensar nisto...

Eu odeio tudo sobre você!
Por que eu ainda te amo?
Eu odeio tudo sobre você!
Por que eu ainda te amo?

Toda vez nós mentimos despertando
Após todo golpe que nós damos
Todo sentimento que eu adquiri
Mas eu não senti falta de você ainda

Só quando eu paro para pensar nisto...

Eu odeio tudo sobre você!!
Por que eu ainda te amo?
Eu odeio tudo sobre você!
Por que eu ainda te amo?!

Só quando eu paro para pensar em você que eu sei...
Só quando você pára para pensar em mim que você sabe...!

Eu odeio tudo sobre você!
Por que eu ainda te amo?
Você odeia tudo sobre mim!
Por que você ainda me ama?
Eu odeio...
Você odeia!
Eu odeio...
Você me ama...
Eu odeio tudo sobre você!
Por que eu ainda te amo?

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.