FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

14. Quando se diz adeus! (Betado)


Fic: Ferias no Brasil


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

(Os comentarios serão respondidos daqui a pouco, eu só achei melhor postar de uma vez!)



(Eu Nunca Disse Adeus - Capital inicial - Só pra curtir juntinho com o ultimo capitulo!)


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

(Lene)



O James é mesmo uma graça, quero dizer, ele está amadurecendo e se a Lily esperava que seria rápido como num estalar de dedos... Há-há. Estava enganada, mas, se formos olhar por um lado, a Lily é uma pessoa de sorte, pelo menos o James tenta crescer, ser um cara legal, se for comparar com um outro maroto.. Ahg! Eu não acredito que enquanto o James e a Lily faziam “A declaração” ele me traía com uma loira aguada, eu tão linda e loira... Como é possível um ser tão asqueroso?
_ O quê foi Lene? – Tonks me perguntou, sei lá, talvez, só talvez, ela tenha notado meu rosto inchado. Eu odeio Sirius Black! Tomara que ele se exploda, e que passe a vida toda em Azkaban! (N/A: Oo, Só um aviso, tomem cuidado com o que desejam!)
_Ah, Tonks! Aquele crápula sem coração me traiu, na minha cara!

_ “Crápula sem coração”...suponho que seja o Sirius?
_Não fale o nome dele! Por Merlin, eu sabia que isso iria acontecer, sabe o que foi que ele disse? – eu perguntei, mas não esperei que a Tonks respondesse. – “Foi mal Lene, e que... eu me deixei levar!” E depois, ele riu! Deu um sorrisão, daqueles safados! Ele... Ele é ... Ahg! Um ogro! É isso, um O G R O!
_Ele disse só... “Foi mal”?
_Dá pra acreditar? – eu bufei e Tonks olhou para o lado, eu olhei também, e dei de cara com ninguém mais ninguém menos que ele, com aquele sorriso lindo, digo, monstruoso, e aquele um metro e oitenta e... Mas, o que em nome de Merlin eu estou dizendo?
_Vamos conversar Lene? – ele disse, e Tonks se levantou e ele sentou no lugar dela.
_Conversar? Conversar? – eu repeti duas vezes pra dá ênfase ao meu ódio mortal por ele.
_É, conversar!
_Quer saber de uma coisa, Black? – eu o chamei de Black por que ele odeia o sobrenome, não que isso venha ao caso. – Você podia desaparecer da minha frente! Eu realmente não sei porque eu cai na sua lábia, sabe, não são muitos os que enganam um McKinnon e continuam vivos pra contar a historia, e olha que você fez isso duas vezes – eu fiz o dois com a mão e automaticamente minha mão correu para o rosto dele.
“Blaf”
_Marlene.. você.. você não quis fazer isso! – ele falou me olhando estático.
_Sim, eu quis!
_O quê está acontecendo aqui? – Lily e James chegaram.
_Ela me bateu! – o Black me apontou como uma criança de cinco anos de idade, ele realmente é uma pessoa muito madura.
_Marlene porque você bateu no Almofadinhas? – James perguntou.
_Ele me traiu na minha frente James! Na maior cara lisa! Eu tenho cara de otária?
_Não Len...
_Não abra a boca Black! Eu tenho idiota escrito na testa?
_Não Len...
_Cala a boca! Porque se eu não tenho otária nem idiota só pode ser corna!
_Bem...
_Black, seu ser medíocre! Eu não quero ouvir uma palavra e querem saber de mais uma coisa? Au revoir désiré! (N/A:tchau queridos)

Dei uma girada e aparatei no hotel, juntei minha coisa e aparatei deixando todas as minhas contas por conta dele!

(Sirius)

Marlene foi embora. Eu não a culpo, quero dizer, se ela tivesse me traído assim eu também não a perdoaria. Eu realmente não sei o que me deu, num momento lá estava eu gostoso, lindo e simpático, na mesma hora lá estava eu ainda gostoso, lindo e simpático, só que agora eu estava beijando a Bianca. Eu não tenho culpa de a Bianca ser tão... Simpática e loira, fazer o quê? Eu gosto de loira, morenas, ruivas...
_Sirius! E eu que achava que o James era um grande idiota! – a Lily falou e James gritou um “ei”, que como sempre foi ignorado. – Você não vai atrás dela?
_Sabe ruiva, eu gosto muito da Lene só que eu acho melhor a gente acabar por aqui. – eu suspirei, ele não entenderia, mas a Lene entendeu. Não foi só a traição foi o inteiro, foi todo o Sirius Black, todas as minhas pequenas falhas de caráter, sabe, essa pequena queda que eu tenho por mulheres. Mas, falando sério, eu não tenho culpa de ser tão.. eu!
_Como assim?
_Eu não vou atrás da Lene. Ela entendeu,e eu não quero mais falar sobre isso. – abaixei a cabeça e me sentei, de repente eu não era tão apreciador de todas as mulheres assim, de repente só uma pessoa era, de fato, interessante.

(Lily)
Depois do barraco básico que os componentes do nosso grupo tendem a fazer nos lugares, nós voltamos a pousada. Pra falar a verdade eu sentia muito pela Lene, só que eu estava tão feliz que nem mesmo isso conseguiu amenizar o meu coração que teimava em bater além do normal.
_Não se preocupe Lily, era pra ser assim.. Não ia dar certo, eu já estava estranhando toda essa paixão dele, você sabe, fogo de palha. – eu ergui as sobrancelhas, será que o nosso também era “fogo de palha”?
_O nosso também é fogo de palha James?
_Claro que não. O nosso amor Lily... é diferente!
_Diferente como? – James me parou, segurou meus braços e me deu um beijo quente e reconfortante.
_Sei lá, especial! Diferente. – ele colocou seu braço sobre meus ombros e ele me levou até meu quarto, nos beijamos, ele meio que... queria entrar, mais eu não deixei, quero dizer, nós ainda , destaquem o “ainda”, não casamos.

Deitei-me e fechei os olhos, quando dei por mim já era manhã. Isabella e Tonks estavam batendo na porta do meu quarto feito malucas, então, com muito sacrifício, enfrentando a minha preguiça de uma noite bem dormida e abri a porta.


_Ahhhhhhh Lily do meu coração eu D-E-S-E-N-C-A-L-H-E-I! – Isabella pulou no meu pescoço. – Ah ruiva. – ela passou a mão na minha cabeça como se esfregasse um amuleto._O que você está fazendo?
_Sabe ruiva, você me deu tanta sorte que eu to esfregando pra ver se realizo um desejo! – ela riu e pulou na minha cama.
_E ai Tonks?

_Beleza! – ela sorriu, dessa vez seus cabelos estavam rosa chiclete, e pelo pouco que eu aprendi da Nimphandora, esse é um bom sinal.
_E você, qual é o motivo de tanta felicidade?
_To voltando.
_Você está feliz por ficar livre da gente? Nossa, magoei. – falei brincando.
_Não é nada disso sua boba! É que... Bem, Remo que ver meu pai. Sabe, conversar sobre tudo, o fato dele ser mais velhos.. Esses lances de gente careta.
_Você acha o Remo careta? – eu me surpreendi.
_Claro! Mas é o meu careta. O careta mais gato e fofo que eu já conheci!
_Ai, que FOFO. – nós gritamos ao mesmo tempo. Foi meio ridículo, tá, foi muito ridículo, mas enfim, nós estávamos apaixonadas.

(James)

Quando eu acordei Sirius estava no banho e Remo tinha saído, pelo que ele me falou ontem, vai falar tudo pra Tonks, sabe, sobre ser lobisomem. O que é bem interessante, porque quando ele me perguntou o que deveria dizer, eu sorri e respondi que o “probleminha cabeludo” dele não ia separá-los, e que ele não era um lobisomem, ele ficava lobisomem, o que é bem diferente.
_Ei Pontas! – Almofadinhas me chamou.
_Oi?
_Para onde vamos?
_Ah! – me surpreendi como bom humor do Sirius, porque ontem, bem, ontem ele teria facilmente sido confundido com um defunto. – Se lá. Pergunte a Lily.
_Não dá! – ele suspirou e sentou-se na minha cama._Porque?
_Porque elas estão fazendo aquela coisa de garotas.
_Hã? – se o Sirius achava que eu sabia o que eram “coisas de garotas”, ele só pode está bêbado. – Você bebeu?
_Não seja idiota Pontas! Aquilo que elas fazem. Gritando “Noooosa” (devo dizer que duvidei da masculinidade do nosso amigo nessa hora, porque ele imitou muito bem.) e “Fofo”. Aff, eu não mereço. – ele suspirou e eu sorri.
_Issty Black! Você fala muita abobrinha, vá lá e bata na porta, sua mão não vai cair. – Almofadinhas saiu emburrado e eu fiquei no quarto esperando o Remo.


(Remo)

Eu encontrei com a Tonks saindo do quarto da Lily, ela irradiava felicidade. Pulou no meu pescoço e me deu um beijo, por mais que ela tentasse se mais velha, ela ainda era meio criançola, mas sabe de uma coisa? É isso que eu mais amo nela.

_Remo! Você decidiu sobre aquilo? – eu ergui a sobrancelha e dei um grande sorriso, daqueles que você tem quando tem um dia perfeito.
_Eu ainda não conversei com os rapazes, mas... Eu vou voltar mais cedo, com você! – ela me abraçou ainda mais forte e me deu um estalado dedo na bochecha. – Calma, antes de tudo eu .. preciso ter uma conversa séria com você. – era a hora, eu tenho que contar toda a verdade e vai depender dela se vai ou não querer continuar comigo. Quero dizer, logo eu, “o científico” como os marotos às vezes me chamavam; só foi ela, aquela garota de cabelos rosa-chiclete, que fez a minha tese de que “o amor não era mais que um processo químico atuando no meu corpo” descer por água abaixo.

Eu a levei para um parque florestal que tinha por perto, sabe, eu me sinto bem em lugares livres, nós nos sentamos num banco e eu a olhei, e ela estava linda...

_Eu quero que você saiba que... Bem, se você quiser terminar comigo, eu vou entender, você não será a primeira nem a ultima. – ela me olhou preocupada.
_Rem...
_Não – eu a interrompi. – Eu só quero terminar logo com isso. Quando eu era pequeno meu pai afrontou Greyback, o lobisomem e.. – ela me olhou pesarosa, ela estava entendendo. - ele me atacou. Você sabe o que acontece com as pessoas que são atacadas por lobisomens na lua cheia e sobrevivem. – eu não consegui dizer diretamente, eu não poderia simplesmente chegar e dizer “E... Oi, eu te amo, a propósito, eu sou um lobisomem”, sabe, as coisas não são tão fáceis assim. (N/B: pra mim seria mais fácil fala isso, eu tenho a cabeça meio lesa, sabe...)
Ela se levantou e uma grossa lagrima caiu de seus olhos, ela engoliu o choro e... para a minha surpresa, ela me puxou e se entregou no beijo mais profundo que eu já senti ou possa sentir em toda a minha vida .
_Remo, eu sei que deve ser muito difícil, mas, quero que saiba que nada vai fazer com que meu amor acabe e que não importa o quão idiota você seja achando que vai se livrar de mim tão fácil. Porque.. Bem você não vai! – ela pulou mais uma vez em mim, e eu senti como...

Como, da primeira vez que os marotos me acompanharam em uma noite de aventura, completamente... Feliz!



(Sirius, o solteiro mais gostoso da historia)

(N/A: hiiii, é a Marlene dá as costas que o engraçadinho aparece... ## N/S: Eu sei que os seu ciúmes doentios por mim estão se revelando, mas não se preocupe, eu estou solteiro! ## N/A: Oh meu Deus, pulem as janelas, crianças e velhos primeiro, o ego do Black está infestando o quarto ## N/S: Eu acho que você está cheirando desodorizador de carro de novo.. ## N/A: Eu.. Eu acho cheiroso! E isso não vem ao caso, acho melhor você ir escrever sua historia, ta achando que só porque é o ultimo capitulo virou uma zona?)

Bem, a Lene tinha ido embora, quero dizer, tudo estava indo longe demais, eu me pequei dizendo que estava apaixonado, o próximo passo seria o quê? O cas.. *atchi*, digo o casa...*atchi*.
_Lily! – eu esmurrei a porta. Ela abriu aparecendo completamente descabelada.
_Que foi Black? Você não acha que já deu trabalho demais?
_Eu não consigo falar casa...*atchi* cas... *atchi*.
_Dá pra ser menos... idiota?
_Eu não consigo falar Cê-ah-ese-ah.
_Casa? – ela ergueu a sobrancelha.
_Não! Ce-ah-esse-ah-eme-eh-ene-te-oh.
_Casamento?
_Atchi, atchi, atchi! – meu nariz ficou vermelho e eu comecei a empolar.
_Ei garota! –a Lily chamou a nova amiga dela. – Ele está com alergia a casamen...
_Não! – eu gritei antes que eu tivesse troço ali mesmo.

(N/A: Sabiam que Trozo em espanhol é pedaço? E que eu só acertei na prova porque eu associei com troço de pedaço de mer**? ## N/S: Oh, essa fic também é educação! ## N/A: Com certeza! ##N/B: Eu sabia, xD.)

_E caro amigo, você está com sérios problemas para assumir um relacionamento! – a amiga da Lily, Isabella, me falo. – Aceita? – ela me ofereceu um “negocio vermelho”.
_O que é isso?
_Humm.. De baixo pra cima é pão,alface, pimenta e ketchup.
_Você come isso?
_Não, é só pra me perguntarem se eu como. – ela sorriu e mordeu um pedaço, eu fiz uma careta e me voltei para a Lily.
_Bem, eu não estou aqui pra falar de comida, nem da minha nova alergia. Eu queria saber para onde nós vamos.
_Sabe, vocês poderiam me fazer um favor.. –disse Isabella. Eu ergui olhei pra garota folgada e depois olhei pra Lily.
_Se eu puder...
_Vocês poderiam ir comigo passar um dia em Recife. Sabe o Toni mora lá e ele me convidou pra fazer uma visita, mas mamãe não vai me deixar ir para a casa de um cara que eu nunca vi mais lindo na vida...
_Ei, você não tinha me visto ainda? – elas reviraram os olhos e me ignoraram... Eu odeio ser ignorado.
_Bem, um dia... Eu acho que sim! – ótimo! Agora nos iríamos pra casa de um cara que elas “nunca tinham visto mais lindo”. Hello, alguém liga para os meus sentimentos? (N/A: Ohh, tadinho. Você não acha que dá vontade de carregar no colo, Laura?##N/B: Ahan, eu acho! Dá ele pra mim, Tia, por favor??? *criança em loja de briquedo)

(James)
Remo chegou com um sorriso tão grande que por alguns minutos eu achei que ele iria rasgar a boca.
Mas, ele não rasgou.
Ele me contou tudo, desde o drama de “eu sou um lobisomem, como eu sofro” até os detalhes que eu não precisaria saber com o aperto que a Tonks deu na bu.. Ah! Esqueçam que eu disse ou ouvi isso. O caso é que ele vai embora, o que é muito legal, não o fato dele ir embora, mas o motivo dele ir embora. Nós conversamos um pouco, ele contou ao Sirius, (que deu o showzinho draq dele) e depois a Lily, que obviamente já sabia por causa da Tonks. Garotas sempre sabem das coisas de uma maneira assustadoramente rápida.
No fim da tarde eles aparataram, Tonks e Remo. Seria egoísmo dizer que eu não queria? Pois bem, eu sou bastante egoísta quando se trata de meus amigos. Que custava eles esperarem agente, afinal, somos ou não somos a trupe dos Marotos.
Nós só não fomos para Recife no mesmo dia porque Isabella tinha que pegar um CD do Simple Plan com a amiga dela a Laura (N/A: Ai Laura, os marotos foram te visitar!##N/B: AAAAHHHH!!!), nós fomos lá, buscamos o bendito CD, enquanto Lily e Isabella falavam o quanto ele eram “gatos”, dá pra acreditar? Eu só não falei nada porque minha fita já estava muito queimada.

(Autora – provavelmente a ultima manifestação criativa que farei nessa fic)
(N/S: Exagerada? ## N/A: São seus olhos! ## N/S: Oo ##N/B: Olha, os olhos dele!)

Assim que os marotos (ou pelo menos os dois que restaram) chegaram em Recife, foram recebido pela antiga colega de Hogwarts, Maya. Sirius arregalou os olhos. A garota continuava linda, mas parecia que...

_Ela engoliu uma melancia? – Sirius sussurrou para James, enquanto a colega abraçava com dificuldade as garotas.
_E claro, Almofadinhas. Aliás, você poderia olhar na plantação de repolho pra ver se o bebê dela já chegou. – James falou ironicamente, no que recebeu um tabefe na cabeça do amigo.

_Ora, ora. Se não são os marotos mais gatos de Hogwarts? Onde está o Peterzinho e o Remo?
_O Peter não “se deu” muito bem no Brasil. – os garotos deram rizinhos abafados. – E o Remo, ele se deu bem de mais.
_Hã?
_Remo, o maroto que não fixa compromisso, está namorando.
_Uma brasileira?
_Bem que ele tentou, mas não. Está namorando uma intercambista. E a coisa tá seria, eu já apostei com a Lily que eles se casam --

*Atchin* - Sirius espirou
-- Que eles se cas--
*Atchi*
_Da pra parar Sirius? Eu estou tentado dizer que eu e a Lily vamos nos casar também!
*atchi, atchi, atchi!!!*
_Tsk, temos alguém com alergia a compromisso por aqui! – Maya falou.
_Eu disse! Ele não pode ouvir a palavra Ce-ah-esse-ah-eme-eh-ene-te-oh.
_Pois então , você vai ter uma crise alérgica porque vocês chegaram no dia do meu casam--
_NÃO!
_Casamento!
_*Atchi, atchi, atchi”

(Sirius)

Enquanto James e os outros estão se esbaldando na festa de casa *atchi* mento *atchi*, eu estou aqui, completamente inchado deitado tomando sopa de galinha e assistindo novela com a avó da Maya, que aliás, é uma torcedora fanática dos Tornados. O que, dos males, é o melhor, já que ela é ótima em discutir táticas de rebatimento...
Ah, como eu odeio o Potter!

Agora que eles chegaram, as exatas cinco horas da manhã, ele me acordou. Sim! Ele me acordou, pra dizer a foi a “melhor festa” da vida dele, e que depois da festa ele, Lily, a nova amiga metida à psicóloga e o irmão da Maya tomaram banho de mar. É isso aí, vamos fazer inveja para o Sirius, ele é um pobre coitado, vamos acordá-lo no meio da madrugada e falar que o bufe estava “simplesmente fantástico”, e que sopa de galinha não é tão ruim, porque os vinte tipos de macarrão não eram tão gostosos afinal.
Eu sou tão sortudo!

(James)

Assim que o Sirius desinchou, aparatamos para Fortaleza, o ultimo lugar onde iríamos passar as férias. E bem, vocês não vão acreditar no que eu vi, nem eu acreditei.
Nos encontramos a Camila, sabe a Camila, irmã legal daquele carinha nada legal. Mas, o surpreendente não foi vê-la lá, foi ver a pessoa com quem ela estava. Ninguém mais, ninguém menos que..



Suspense...



Huhuhu



Aha



Vocês vão ficar chocados, eu também fiquei...



(N/A: Da pra desenrolar? Quem você acha que é? ## N/J: Eu sou um Maroto! ## N/A:¬¬ eu tinha que abri essa minha boca grande, do tamanho de um boeiro... )

Ela estava com o Diggory. Isso mesmo, Amos Diggory, monitor, aluno de Hogwarts.. ex de Lily Evans.

Agora, se eu fiquei chocado, você não viu a cara do Sirius, ela estava... indescritível. Sem tirar sarro, era algo como... “Eu estou sozinho e levei um pé na bunda”.

Passamos um bom tempo em Fortaleza, aproveitando tudo, desde o sol maravilhoso, até um forte e guerra trouxa de verdade, onde eu e o Sirius brincamos no forte, lembrando os tempos marotos.

Eu olhei, Lily, a mulher da minha vida, Sirius, o meu melhor amigo. Nós não éramos os mais sortudos, pelo contrario, éramos imã de encrenca. Nós não éramos os mais inteligentes, por mais que a Lily seja realmente muito inteligente. Nós não éramos os mais bonitos, por mais que o Sirius insistisse em dizer que ele era perfeito. Mas, sem duvida, éramos os mais felizes.

Mesmo voltando para a Inglaterra, que estava em plena guerra, mesmo perdendo meus pais, que morreram de velhice, sentados na varanda, mesmo perdendo os pais de Lily alguns anos depois num acidente de carro, nós éramos felizes. Porque muitos se foram, mas muitos chegaram, Camila, pelo que eu soube teve um filho, chamado Cedrico, Lily logo ficou grávida também, e nove meses depois, tínhamos um novo maroto. James, também, Harry James Potter, e foi por ele que nós lutamos e lutaremos, enquanto a vida pulsar em nosso coração.





N/A: Ufa! Acabou! Eu não acredito, quase um ano de fic (eu sou uma pessoa tão organizada que nem me lembro quando comecei a escrever!) Várias dificuldades, eu quase pensei em desistir, mais ai eu via um monte de comentários e pensava “cara, eu não posso deixar as pessoas na mão”; e foi assim que eu terminei minha primeira fic! Um pouco complicada, mas o que não é na vida? Terminei essa fic dia 29/07/2007 (domingo), mas provavelmente só vou postar sexta, porque por algum motivo que eu não posso nem desconfia (ta, é por causa do vestibular!), computador agora, só quando não tiver aula, ou seja, (sexta de tarde, sábado e domingo). Beijos, espero que gostem, porque eu estava pensando e SIM, vai ter epilogo! (Nossa eu to tão emocionada que até escrevi beijos certo.)
No epílogo eu choro mais um pouquinho, não esqueçam de comentar!



N/B: AAAHHH CARA, QUE FIM MAIS PERFEITO, CARAMBA. Eu quase chorei, *-*. Eu nem sei o que dize, cara. Eu acompanho a fic desde dois ou três meses que ela começo, e já desde então eu adorava, e quando eu virei Beta foi tão...tão...emocionante J. Betar essa fic, mesmo que por pouco tempo, foi uma experiência tão legal (olha, eu falei bonitinho!) e...eu nem sei o que mais dize =’). Ok, vou fala do Capitulo xD. Gente, a Lene foi embora =O. Coitadinho do Six! Posso fica com ele, então? Eu cuido bem, prometo alimenta ele todo dia, se ele for bonzinho! Hohohoho. Aaah, que fofos a Tonks e o Lupin xD. James e Lily então, nem se fala! Aaa cara, eles vieram me visitar, QUE TRIII. *pulinhos de alegria*. Tá, eu não tenho nenhum CD do Simple Plan, mas abafa =X. Que mais, ahn...acho que só. Ui que N/B grande, não? Haha, beijos pessoas ;*

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.