FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Novas amizades


Fic: A Poção Polissuco


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

.O novo quarteto havia se separado, Harry e Hermione ainda permaneciam juntos Rony estava andando com Dino e Simas.
Draco procurou evitar resto do trio o que não seria difícil, afinal para todos os efeitos eles haviam brigado.Ele achava que ia ser difícil ficar sem amigos, mas logo percebeu que já tinha arranjado ótimos substitutos dentre eles dois Lufa-lufas indicados pelo próprio Gustavo Dellacour, Diego e Amanda, para completar um novo trio Gina também resolveu se aproximar.
Todos eles eram legais mais por incrível que pareça Draco sentia falta de estar perto de Hermione e para completar a sua surpresa ele sentia falta de Harry Potter, mesmo que não quisesse admitir eles tinham bastante em comum, mais do que ele gostaria.

-E ai Gustavo tudo ok?! –Perguntava Diego ao seu lado no corredor.
-Tudo ok e com você?
-Também, escute, voce esta indo para o lado errado, temos aula de Herbologia agora, Lufa-Lufa e Grifinória.Para esse lado ai só tem Transfigurações e é aula da Sonserina se eu não me engano.
-Ah beleza!kkkkkk eu ainda estou aprendendo, esse castelo é bem maior do que o meu antigo colégio.
-É mesmo?! Me Fala mais sobre a Beauxbatons!! – Disse o garoto curioso enquanto Zabine passava pelos dois e acenava para Draco que respondeu ao aceno. Ele tentou lembrar o que Gustavo havia comentado em uma de suas conversas.
-Sabe o castelo é menor, não tem armaduras, é muito aconchegante e bem decorado, no natal ele postam algumas esculturas de gelo que parecem mais diamantes..
-Tah brincando?!
-É sim, são realmente interessantes por que não derrete sabe..
-Não, não o castelo, estou me referindo a Zabine, voce o conhece??
-Ah, é nós já conversamos em algumas aulas por quê?
-Cara ele é insuportável, convencido até dizer basta, além de que é um sonserino.
-Diggory, eu não consigo entender por que tanto preconceito com os sonserinos, parece que ninguém gosta deles nessa escola. – Falou Draco irritado
-Calma Guto, cara ta certo não se exalte, você disse tudo agora, ninguém gosta dos sonserinos, simplesmente por que eles também não gostam de ninguém, ora voce não percebeu eles se acham melhores do que todos nós.Já viu algum sonserino ser simpático com um Lufa-lufa??
-Bem, eu soube que eles torceram pelo seu primo durante o torneio..
-Não Gustavo, eles torceram contra o Potter, grifinória, só isso.
Draco, como sonserino, realmente não se socializava muito com os membros de outras casas.
-Ah mais Blásio fala comigo.. e eu sou um grifinório
-Fala sério né Gustavo, ele fala com voce por que voce é estrangeiro, por que voce é famoso e influente, desculpe dizer isso mais é a verdade.
-E voce Diego?
-Eu o que? – Assustou-se Diego
-Falaria comigo se eu fosse um sonserino??
-Não acredito que voce esta me fazendo uma pergunta dessa, Cedrico nos apresentou e eu te achei um cara legal, voce sabe disso, independente de onde você estude ou que casa pertença, é uma pena você não ter vindo para a lufa-lufa, mas você se dá bem em qualquer lugar cara, sabe se adaptar!!
-É você não sabe o quanto! -Draco suspirou irritado, o que ele queria dizer é que diego só falava com ele por que achava que ele era Gustavo.. mas não podia dizer isso.

-Ta legal, chegamos a estufa.
-Não esquenta ta ok.. olha só quem esta ali, Amanda!!Vamos nos juntar a ela.
Diego levou Gustavo até a garota de cabelos pretos, e olhos castanhos, charmosamente linda que estava sentada na frente do desfalcado antigo trio.
-Oi Amanda!
-Olá Gustavo! – Disse a garota com brilho nos olhos.
-Oi Diego como voce esta?? – Disse o garoto imitando-a excessivamente feminino – Eu estou legal Amanda OBRIGADO por perguntar.
Draco e Amanda riram.
-Ou Di, voce sabe que eu adoro voce, apenas estou acostumada contigo não vou dizer “Oi” toda vez que te vejo por que se não eu vou dizer “Oi” o tempo todo.
-Mas me diga Mandinha... – Dizia Diego, mas Draco não prestara atenção, havia se distraído com uma garota de cabelos castanhos e discretas sardas que conversava com o menino que sobreviveu.Ela percebeu o olhar e cutucou Harry para que falassem com o garoto:
-Gustavo, tudo bem com voce? – Perguntou Harry
-Tudo ok!Obrigado por perguntar – Disse Draco a Harry
Rony olhava para ele a contra gosto.
-O que foi Weasley?
-Nada! – Disse ele irritado
-Foi o que pensei, afinal é o que voce é, não é mesmo?
Diego e Amanda olharam para a situação surpresos.
-O que esta havendo com voce Gustavo?
-Nada Granger, não se meta onde não foi chamada!
-Não fale assim com Mione ela só quer ajudar.
-Ajuda se não se meter, eu não quero ouvir as insinuações estranhas do Weasley novamente, é só isso Potter, você não tem nada haver com isso, não dessa vez.
-Não sei por que voce se incomoda tanto eu não perguntei nada demais, não tenho culpa se voce não sabe nada sobre sua família.
-Qual é a sua Weasley? –Perguntou Diego entrando na discussão ficando vermelho de raiva.- O que voce quer?Deixar o Gustavo mal só por causa disso, ele não tem culpa ok?!
Agora Amanda e Diego olhavam com caras nada amistosas para o trio.
-Fleur Dellacour é minha prima em 3ª grau, eu mal a vejo se é que voce quer saber , não tinha a mínima idéia que seu noivo fosse um Weasley.
-Serio? Aquela gata da sua prima esta noiva do irmão desse cara?
Amanda e Hermione bufaram irritadas.
-Está sim, por quê? - Completou Harry – Gui é um cara muito legal.
-Mas isso não vem ao caso, voce não tem o direito de fazer Gustavo se sentir mal por causa de sua família, para todos nós ele é um legitimo Dellacour e isso é o que importa. – Falou Amanda rapidamente muito chateada.

Draco que ficara sem entender nada agora.
- Vocês ai!! Querem prestar atenção nos seus vasos?Srta Wood voce esta regando a mesa e sua planta está sedenta. – Disse a profª Sprout.
-Desculpe Professora me distrair com um mosquito irritante. – Disse Amanda tentando recuperar a calma.
Todos agora prestavam atenção em suas próprias tarefas, exceto Diego.
-Não ligue para eles, eu só não sei como eles descobriram.
Draco agora começava a ficar preocupado, “Será que Gustavo havia contado a Diego, será que ele sabia?!”
-Valeu pelo apoio!!
-Pode contar comigo sempre, depois de Cedrico voce foi adotado pelos Diggory também cara! – Disse Diego dando tapinhas em suas costas.

“ADOTADO TAMBÉM??”

Mais tarde em seu dormitório Draco foi até o seu diário ver se Dellacour havia deixado algum recado, não havia nada, então ele mesmo resolveu deixar.

-Dellacour preciso falar com você!

Dessa vez a resposta não veio em seguida, Draco olhou em volta e notou um álbum ao lado da cabeceira da cama do Potter.Não resistiu a curiosidade e abriu.

Então aquele era o pai de Harry, o famoso Thiago Potter, agora Draco entendia por que todos falavam da semelhança se não fossem pelos olhos e a cicatriz podia se dizer que era a mesma pessoa. Draco foi passando os olhos pela foto e viu uma mulher de cabelos vermelhos vestida de noiva, essa deveria ser a mãe, ao lado dos dois no lugar de padrinho estava um cara elegante e muito bonito de cabelos negros e ao seu lado um mulher loira incrivelmente bela que Draco conhecia muito bem, era sua Mãe, sim sua mãe conhecia os pais de Harry Potter. Na foto ela estava conversando feliz com o rapaz de cabelos Pretos e os dois ao perceberem a câmera haviam se virado e sorrido.
Draco passava a mãe pela foto com os olhos marejados, nunca vira a sua mãe tão espontânea e tão feliz.

- Mas o que voce esta fazendo?? – Disse Harry irritado puxando o álbum da mão de Draco
-Eu, eu.. – Mas ele não conseguiu responder a imagem da sua mãe repetia na sua mente.

Ao ver a foto Harry se sentou vencido na cama e engoliu seco.
-Eles eram os seus pais não é mesmo? –Perguntou Draco
-Eram sim.. eles não tinham idéia do que iam lhe acontecer, aliás ninguém aqui tinha. –

Nesse momento Draco se sentiu arrependido de todas as vezes que havia tirado onda com Harry a respeito de ser órfão, ou coisas que falara de mal da mãe do garoto.
-Ele se parece muito com voce, e seus olhos são verdes como os da sua mãe.
Agora os dois olhavam a foto.
-E quem é esse? – Perguntou Draco apontando para o rapaz descontraído ao lado de sua mãe.
-Esse é meu padrinho, Sirius Black.
Então era assim que ele era antes de ir para Azkaban, ele era um ser humano como qualquer outro, era primo da sua mãe, isso ele sabia, nunca havia parado para pensar como ele seria.

Rony chegou a porta e ouviu vozes então parou para ouvir a conversa.
-E voce sabe quem é essa aqui? – Falou apontando para a jovem loira ao lado de Sirius Black.
-Na verdade eu nunca soube quem era... não conheço sabe..
-Voce já deve tê-la visto... Essa é a Srta. Narcisa Malfoy.
Harry ficou tão espantado com a revelação que não conseguiu dizer nada, olhou para a foto e lembrou-se da imagem que tinha da mãe de Draco.
-Olha Pott.. Harry, eu sinto muito pelo que eu disse mais cedo.. – Disse Draco com um enorme esforço, tudo que ele mais queria agora era a amizade desse garoto tão familiar a ele.
-Não precisa se desculpar ok!Ta tudo bem.. Você talvez devesse falar com a Hermione ela não lhe fez nada.
-Talvez voce tenha razão.. mas eu não vou falar com o Weasley.
-Ele não esta falando comigo na verdade. Eu não entendo o porquê, não fiz nada para ele.
-Mas ele é muito chato..
-O cara que voce conheceu é insuportável, mas aquele não é o Rony, voce nunca conheceu o Rony, ele é legal e engraçado.
“ Hehehehe se eu não soube-se que o Weasley não está falando com o Potter por causa da Chang eu diria que eles tem um caso e haviam brigado.. com certeza”

-Bem, talvez ele esteja.. ah deixe pra lá, voce tem razão eu não conheço o Weasley.
Rony que ouvia atrás da porta se sentiu culpado.
-Harry! – Disse ele entrando no quarto – Posso falar com você?
-Fale!
-Não, vamos lá para fora, nós precisamos conversar.

Draco se sentiu satisfeito, pois poderia ver se Gustavo já havia respondido.

-Estou aqui responda!!
-Draco?Cadê voce??
-Eu tive que sair por um instante.
-O que você tinha que falar de tão importante?
-É que.. Bem sabe eu seguir seu conselho e resolvi conversar mais com Amanda e Diego.
-Serio?!E voce ficou com Amanda?Ela está dando em cima de voce é isso? Olhe se tiver fique com ela...
aliás não fique por que ai não vai ser eu e depois ela não vai mais querer ficar comigo, mudei de idéia não fique com ela, voce esta entendendo isso Draco Malfoy?!
-Vai com calma ai Dellacour.
-Ai não me diga que voce já ficou...
- kkkkkkkkk Eu não vim, falar dos seus casos amorosos, aliás meus, mas já que você insiste tanto talvez eu fique com ela só para testar..
-Você não tem noção do perigo.. Diga então o que é?!
-Diego estava conversando comigo e disse que o Cedrico gostava tanto de mim/você que era como se os Diggory tivessem me adotado também.
-Ah, eu esqueci de mencionar.. eu sou adotado.
-Como assim, achei que sua família fosse toda louca por voce, que voce fosse um Dellacour um bruxo de sangue legitimo.
-E isso faz alguma diferença para voce? Por que pra mim não faz.
Os meus pais não podiam ter filhos e era tudo que eles mais queriam, então eles foram a um orfanato de bruxos e como posso dizer.. heehehhehe foi amor a primeira vista.Eu não lembro disso era muito jovem, a única coisa que sei é que sou inglês, a minha família também é daqui, mais minha mãe queria morar na França então passamos muito tempo lá, mas meu pai não agüentava mais não tomar banho e usar tanto perfume, então voltamos a nossa antiga casa aqui.
-Ah, entendi.E como voce soube?
-Ah eu sempre soube, mamãe achava que eu podia sofrer algum choque traumático se descobrir-se que não sou filho deles.Mas eu sou entende?!Não é o mesmo sangue, mais aquela é a minha família e eu me orgulho de fazer parte dela.
- Hummm e quem sabe?
-Poucas pessoas sabem disso, de eu ser adotado, mas não me importo que saibam é irrelevante para mim.Eu sou mais filho deles, do que muito pessoas que tem pais que não se importam com seus filhos, eles tem muito receio de me perder, de eu ir embora e não voltar, por isso quando mudamos para a Inglaterra, me trouxeram para uma escola próxima, não posso contar para eles que estou em uma missão se não minha mãe morre.

Draco sentiu uma ponta de inveja naquele momento.

-Se eles gostam tanto de voce por que não mandaram nenhuma carta ainda?
-kkkkkkkkkk mandam cartas todos os dias, mas a coruja da família me conhece muito bem para se deixar enganar por uma poção polissuco.
-Ta ta, até mais Dellacour.
-Até mais.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.