FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Capítulo X


Fic: My Destiny


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPÍTULO 10

Os três rapazes continuavam no corredor duas horas depois. Nenhum deles queria se afastar do local de tão ansiosos que estavam por saber como Hermione estava. Cerca de uma hora e meia antes, Harry foi forçado a deixar sua vigília e seguir para o térreo. Athur o obrigou a cuidar do machucado no ombro esquerdo e de outras escoriações. Depois de tratado e com o ombro devidamente enfaixado, o moreno voltou para seu lugar no corredor e ficou calado por um tempo.

Pensava o quanto sua vida parecia impossível de ser vivida com calma. Todas as vezes que ele pensava que tudo estava bem, algo acontecia e acabava com sua momentânea alegria. Recordava de uma vez que falou disso com Hermione.

Flash Back

Estava olhando pela janela do corujal fazia quase há três horas. Estava cheio de tudo. Não agüentava mais ler sobre tantas mortes, treinar para lutar com Voldemort, carregar o peso de seu futuro...

- Está muito pensativo Harry – uma voz do seu lado falou com doçura. Ele sentiu sua presença antes mesmo que ela falasse e parasse ao seu lado, também olhando para fora.

- Muita coisa para entender...

- Certas coisas simplesmente não se entendem. Se sentem – ela falou. Ele afirmou com a cabeça.

- Mas será que eu sinto certo? – falou baixinho.

- O quer dizer? – perguntou. Ele suspirou.

- Sinto que tenho responsabilidade nesta guerra, mas não me refiro a profecia. Antes mesmo de saber que ela existia, sempre achei que meu destino estava ligado ao de Voldemort. Mas será que estava certo? Será que se essa profecia não existisse, eu estaria aqui treinando tanto só para derrotá-lo?

- Posso te certificar que sim! – falou simplesmente. Ele a olhou de lado e não evitou a pergunta.

- Como? Como você pode ter tanta certeza, se eu mesmo não a tenho?

- Ora Harry! Conheço-te há sete anos. Sei tudo sobre você e se tem uma coisa que nunca soube ser é um covarde. Você sentiria a mesma vontade de por um fim em tudo de ruim que vem acontecendo se não fosse por você mesmo e por seus pais seria pelas pessoas que tem sofrido com esses ataques sem sentido. Está na sua personalidade, no seu caráter.

- Como consegue? – perguntou.

- Como consigo o que? – ela indagou.

- Dizer as coisas que preciso ouvir e ainda sim me animar? Como pode me conhecer tanto?

Ele se voltou totalmente para ela, sorrindo. Ela também ficou de frente para ele e lhe sorriu.

- Isso é fácil de responder. É meu melhor amigo e eu amo você Harry.

Ele a abraçou apertado e fechou os olhos, feliz por, mesmo que por um instante, ficar em paz ao lado dos amigos, principalmente de Hermione.

- Também amo você Mione.

Fim do Flash Back


Seus pensamentos de dissiparam quando a porta do quarto de Gina se abriu e por ela surgiu Molly Weasley parecendo bastante cansada. Os três rapazes se levantaram rapidamente e encararam a senhora ruiva. Foi quando perceberam que ela trazia na mão um objeto dourado em uma correntinha.

- Garotos, Hermione tinha isso no pescoço. Vocês sabem do que se trata? – falou enquanto mostrava o objeto na palma da mão.

Draco de um passo a frente e levantou o braço em direção do objeto, mas Harry foi mais rápido e tirou a ampulheta dourada da mão da Senhora Weasley.

- Devolva-me isso Potter! – Draco exigiu.

- Não.

- Vamos Potter. Isso não pertence a você – disse o loiro impaciente.

- Até onde sei, não pertence a você também – falou calmamente.

- Esteve comigo durante três anos e é meu por direito.

- Você o deu a Mione. E vou me certificar que chegue às mãos dela falou decidido.

- Ora seu...

- Parem os dois! – Rony interferiu – Não é hora de brigar! Mãe, como a Mione está?

- Ela vai ficar bem. Mas precisa de descanso e tomar algumas porções – respondeu senhora ruiva.

- Podemos vê-la? – perguntou Harry ansioso. Molly negou.

- Não agora. Ela está dormindo e precisa realmente repousar. Ela teve sorte, só não ficou mais ferida porque já desenvolveu resistência a esse feitiço. Parece-me que foi o mesmo que ela sofreu quando vocês foram ao ministério no quinto ano.

Harry confirmou com um aceno e tentou desviar as imagens de Hermione desmaiando no ministério e depois na mansão Malfoy. Quantas vezes teria de vê-la sofrer?

- Enquanto ela descansa, os três vão descer e comer algo. Não quero mais ninguém doente aqui!

- Mas senhora Weasley... – Draco tentou argumentar.

- Não quero ouvir reclamação. Todos para o térreo. Agora! – ela ordenou e os três, derrotados, a obedeceram.



Bellatriz voltou no tempo até o momento em que Voldemort chegou à casa dos Potter. Hermione a seguiu tentando descobrir seus planos. De onde estava, a morena podia escutar Tiago e Voldemort falando. Olhou novamente para Bellatriz e viu quando a comensal apontou a varinha para a jovem ruiva que segurava um bebê de cabelos pretos de aproximadamente um ano nos braços e lançou um Imperius. Os olhos, antes assustados, de Lily ficaram desfocados. Bella sorriu e ordenou em voz fria.

- Mate Harry Potter.

Lily andou até o berço e colocou o pequeno Harry lá. Procurou sua varinha e quando a achou apontou para o filho. Hermione tremeu ao ver.

- Não Lily! Não faça isso! – gritou desesperada. Mas ninguém escutava.

- Avada Kedrava – brandou Lily, ao mesmo tempo em que Voldemort, no andar de baixo lançava a mesma maldição da morte em Tiago Potter.

_ Não! – gritou Hermione, mas era tarde. Harry Potter estava morto.


Hermione despertou do pesadelo com um grito. Estava com a respiração acelerada e tremia muito. Seu corpo estava suado e dolorido. Aos poucos foi se acalmando e percebeu que estava num quarto muito arrumado e que ela conhecia bem.

A porta se abriu de repente e ela se assustou um pouco. Por ela, entrou um Harry ofegante e com cara de preocupado, seguido de um Draco igualmente espantado.

- O que foi que aconteceu? Você está bem? – perguntou atropelando as palavras.

- Estou bem – falou olhando fixamente para ele, que não parava de encará-la. Uma lembrança diferente surgiu em sua mente e ela corou um pouco ao recordar um toque suave e quente em seus lábios. Desviou o olhar – foi só um pesadelo que parecia muito real.

- E sobre o que era? – perguntou Malfoy.

- O de sempre Draco – ela respondeu cansada.

- Ah, está bem. Sabe que não precisa ficar assim...

- Eu sei, mas não posso evitar – retrucou, depois passando as mãos no rosto.

Harry ficou olhando os dois enquanto conversavam. Pareciam se entender muito bem. Era um companheirismo fruto dos três anos convivendo juntos. Três anos que Harry passou longe da pessoa que amava. Três anos em que Draco roubara a pessoa mais preciosa para Harry.

- O que ta acontecendo? – Rony perguntou assim que chegou a porta do quarto.

- Hermione teve um pesadelo – informou Harry.

- Ah, ok. Você... Está bem, não está? – o ruivo estava um pouco constrangido.

Hermione o olhou estranhando a preocupação. Mesmo que na mansão Malfoy eles tenham se falado normalmente, ainda era esquisito falar com ele.

- Estou ótima Ronald, obrigada por se preocupar – sorriu para ele, que corou.

- Não precisa agradecer... – ele retrucou sem jeito.

Harry não pode evitar a alegria ao ver os dois se tratando bem. Já era hora de Rony esquecer as mágoas que o relacionamento com Hermione tinha deixado assim como ela as havia esquecido. Era realmente bom ver duas pessoas importantes na sua vida voltar a se dar bem.

- Hermione – chamou Harry se lembrado que tinha algo para entregar – Acho que isso é seu. – mostrou kronos a ela, que ergueu a mão e segurou o objeto pela corrente. Draco fez cara feia.

- Obrigada por guardá-lo Harry – ela sorriu. Ele queria ficar aborrecido com ela por não dar importância ao beijo que trocaram, mas ele simplesmente não conseguia. Afinal, quem poderia garantir que ela lembrava? Então, sorriu de volta.

- Não foi nada Mione.

Um silêncio incômodo tomou conta do quarto. Draco observava atentamente a pequena conversa entre Harry e Hermione. Algo tinha acontecido, ele só não sabia o que. Precisava descobrir exatamente o que houve e agir logo, não queria perder Hermione para o testa rachada.

A morena olhou de relance os dois melhores amigos. Por mais que não quisesse admitir, sabia que a ausência por tantos anos deveria ser explicada. Ela devia a verdade aos dois.

- Creio que vocês têm muitas perguntas não é? – Hermione perguntou baixinho olhando para os dois amigos, quebrando o silêncio.

Harry e Rony se encararam por um momento, mas foi o moreno que assumiu uma expressão séria enquanto falava.

- Na verdade, queria que você me respondesse algumas coisas.

- Quais?

- Primeiro, por que você se foi.

Ela suspirou. Não que a pergunta fosse inesperada, mas achava que Harry começaria com alguma outra.

- Quando tivemos a informação que Draco sabia da localização de kronos, uma pessoa teve que ser designada para acompanhá-lo, pois ele sofreu alguns atentados e ameaças.

- Certo, mas por que você? – ele insistiu.

- Era a única que se dava bem com ele – ela respondeu simplesmente.

- Mas outra pessoa poderia tê-lo acompanhado.

- Quem, por exemplo? O senhor Weasley foi eleito ministro e o Lupin tinha apenas três meses de casado com a Tonks! Nenhum de vocês gostava de Draco, como poderiam ser a guarda dele?

- Não poderíamos nem íamos querer – falou Rony olhando feio para Draco.

- Como se eu fosse querer gente como você por perto Weasley!

- Não vão começar novamente não é? – perguntou Arthur Weasley entrando no quarto – Está realmente bem Hermione?

- Sim Senhor Weasley. Estava contando sobre a missão aos rapazes.

- Ótimo. Creio que agora os dois vão entender sua partida repentina.

- Assim espero.

- Então você foi escolhida para ir? – perguntou Harry. Hermione abriu a boca para responder, mas foi Draco que o fez.

- Ela se ofereceu para a missão – disse sorrindo com malícia. Harry olhou chocado para a amiga.

- O que?- Hermione olhou chateada para Draco e tentou explicar o que tinha acontecido.

- Sabia que Draco nunca daria as informações para outro membro da Ordem. Como era sua única amiga achei que seria mais fácil de obter as informações e protegê-lo – explicou com calma, mas torcendo para Harry entender.

- E você descobriu muita coisa? – falou o moreno em tom frio.

- Sim. Tenho a idéia exata do que kronos pode fazer – falou muito séria.

- Sabe? – perguntou o ministro.

- Sei. Kronos é um objeto de manipulação do tempo.

- Kronos é um vira tempo? – Rony perguntou chocado. Hermione negou.

- Não. Kronos é muito mais avançado do que um vira tempo. Ele tem não só a capacidade de voltar no tempo, pode manipulá-lo também.

- Como assim? – perguntou Harry atento.

- Quem o possui pode voltar para o momento que quiser e ainda interferir nos acontecimentos sem que as pessoas presentes na época escolhida percebam. Na verdade, quem tem Kronos sobre seu poder pode mudar qualquer passagem da nossa história sem ser visto, mas causando grande impacto. Pode mudar rumo de guerras e alterar seus vencedores. Pode evitar assassinatos matando o assassino ou pode roubar qualquer coisa sem problema algum. Para isso era só escolher uma pessoa e fazê-la realizar as mudanças.

- Ainda não ficou claro para mim – afirmou Rony.

- Nem para mim – Harry concordou. Draco bufou.

- Vocês são idiotas mesmo não é?

- Cala a boca Malfoy! – bradou Rony.

- Parem com isso! – mandou o Sr. Weasley.

- Para que vocês entendam melhor vou dar um exemplo. Lembra quando voltamos no tempo no terceiro ano Harry? Lembra qual era a regra principal? – falou olhando para o moreno.

- Não podíamos ser vistos e não devíamos alterar nada – respondeu seguro.

- Isso mesmo. Com kronos, não precisaríamos nos preocupar em ser vistos. Uma das características dele é deixar o usuário invisível às pessoas que não pertencem ao seu espaço de tempo.

- Nossa! – exclamou Rony.

- Seguindo com o exemplo, naquela mesma noite Rabicho fugiu no momento em que todos estavam preocupados com Lupin, afinal era lua cheia e ele estava se transformando.

- É, lembro muito bem disso – Harry falou desgostoso.

- Com kronos poderíamos voltar e prender Rabicho com mais eficiência antes que Lupin se transformasse e isso sem ninguém perceber.

- Mas ninguém desconfiaria de vê-lo preso sem ter sido nenhum deles que o prendeu? – perguntou Rony.

- Ai reside o maior perigo de kronos. Quem o possui pode escolher uma pessoa para alterar os acontecimentos que quer.

- Funcionaria como um Imperius? – perguntou Harry abismado.

- É isso mesmo. Poderíamos voltar e controlar o Sirius para ele lançar mais feitiços em Rabicho ou até a nós mesmos para ficar de olho nele.

- Mas isso seria uma coisa boa não é? – indagou Rony. Hermione voltou a negar.

- Aparentemente sim, mas na realidade não é. Mudaríamos um fato muito relevante para o futuro de todos nós e sem falar que as coisas podiam ser mudadas para uma realidade pior do que a que estamos vivendo. Tudo que aconteceu no passado contribuiu para o que temos e o que somos agora. Qualquer coisa alterada poderia interferir desde uma vida salva a uma organização totalmente diferente de nossa sociedade.

- Isso é espantoso – falou o Senhor Weasley.

- E igualmente perigoso – Harry completou.

- Isso mesmo. Por isso Bellatriz quer tanto este objeto. Ela poderia voltar e impedir Harry de matar Voldemort ou até mesmo matar Harry na noite em que o Lorde das trevas matou seus pais.

- Não fazia idéia que sua missão era tão importante Mione – disse Rony, totalmente abismado.

- Nem eu – afirmou Harry olhando profundamente nos olhos castanhos da amiga e sentindo um orgulho imenso dela.

- Arthur – falou a senhora Weasley entrando no quarto – Tem um auror querendo falar com você.

- Está bem. Volto já meninos.

- Por que não nos contou Hermione? – o moreno perguntou um pouco chateado assim que o ministro saiu.

- Não poderia Harry. Conheço-te bem demais.

- O que quer dizer com isso?

- Tem certeza que você iria atrás do Malfoy e tentaria fazê-lo falar onde estava kronos de qualquer jeito e isso não funcionaria.

- Eu não...

- Nem tente negar Harry. Você sabe que iria – ela falou sorrindo. Ele sorriu de volta, alheio as outras pessoas que estavam no quarto.

- Será que existe alguém que me conheça melhor que você? – falou docemente.

- Creio que não – ela respondeu sem desviar os olhos castanhos dos verdes de Harry, totalmente perdida no que sentia por ele – Sei tudo sobre você, não é?

- Quase tudo – ele respondeu ficando sério. A morena franziu o cenho.

- O que quer di... – Hermione foi interrompida pelo ministro.

- Garoto, tem um novo ataque – falou agitado.

- Onde? – perguntou Rony ao pai.

- Estão atacando a casa de Lupin e Tonks.

CONTINUA...



N/A: Oi pessoal! A autora finalmente está atualizando! Por incrível que pareça, estou de férias! Prometo que vou tentar escrever outro capítulo antes de minhas odiosas aulas voltarem! Como prometido, expliquei o que Kronos é. O que você acharam?É muito diferente do que imaginaram? Quero opiniões!

Paulinha Marks: Oi! Menina achei que ninguém ia gostar dessa exploração dos sentimentos do Harry. Ainda bem que não foi assim! Também gosto quando o Draco está perto da Mione! Mas sou HH! E aí, gostou desse cap? Beijo!

Elros Dust'Amandill: Diegoooo! Quanta pergunta! Bem, sobre kronos, creio que o capítulo responde. Enquanto ao resto, vai ter de esperar!rsrs Invejo a Mione! Com esses três ao lado dela! Se bem que tenho ótimos amigos que quase se comportam assim!rsrs O retorno ta numa fase nova! Linda demais!rsrs Beijo lindo!Saudade!

Binks: Aew parceira! Sou HH, você sabe, mas adoro um pouco de D/Hr. tambe´m comecei a gostar por causa de outras fics, depois me animei em ver esse lado amor e ódio. Nossa fic tá postada e vou contar com o pessoal para comentar! Beijo!

Andréa Pismel: Amiga, também acho muito fofo o Draco. O Harry é muito enrolado quando se trata de romance não é? Ele é tão inseguro! Mas é super meigo também e confesso que adoro o Harry ciumento! Obrigada por comentar e cobrar capítulo! Adoro quando faz isso!rsrs Beijo!

Diana Gryffindor: Oi! Menina também adoro o Draco se regenerando pela Mione. Creio que a Gina não vai aparecer nesta fic. E o fim do Draco foi a única coisa que defini do final. Rsrs Sua fics estão ótimas! Estou a espera do novo capítulo para betar!Beijão

Jan Potter: Menina vou te matar!Você excluiu “Em busca do paraíso”! Como vou viver? Estopu depressiva desde já! O Harry é ótimo e quem sabe, deixo ele com o “amor da vida dele”! rsrs Obrigada pelo choco-Harrys! Beijo!

Hermione.Potter: Que bom que está gostando! Comenta ta? Beijo!

Jéssica fl: Ta postado menina! Aguardo o comentário! Abraço!

Lility: Obrigada pelos elogios! Espero que o capítulo agrade. Abraço.

Mione03: É um milagre! Alguém que quer que o Draco fique com a Mione! Também adoro esse triângulo e fico feliz por você estar gostando. Diz-me o que acho deste capítulo. Beijo!

Alais Potter: Que saudade eu estava de você! Este capítulo ficou mais HH num foi? Não me mate viu? Temos coisas para fazer, lembra? Rsrs Adoro você menina e atualiza suas fics logo! Beijo!


Obrigada a Nety por betar e por me ajudar no início do capítulo! Valeu bailarina!

Gente, cadê vocês na minha fic com a Binks e a Nety? Estamos a espera dos comentários de vocês! O nome da fic é IN THE PAST, OUR FUTURE. Quero ver todo mundo lá viu? Conto com a presença de vocês. Beijão e até o próximo capítulo.

Nick Granger Potter







Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.