FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

23. Seremos amigos


Fic: O Mesmo Destino - Vários Ships - UA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

23 - Seremos amigos


“James Potter, principal suspeito da morte Joane Mary Simpson.”
 


“Caso Potter gera controvérsias em suas investigações.”
 


“James Potter assassina mulher a mando de Lucius Malfoy.”
 


“Policia não encontra provas suficientes contra James Potter e ele é considerado inocente.”
 


 


Gina, Dino e Cho estavam na biblioteca Central. Não haviam tido o sucesso esperado com as investigações na internet, então Dino teve a ideia de procurarem documentos públicos da época, como jornais e revistas.


A biblioteca tinha um aspecto decrépito, muito parecido com a bibliotecária na mesa central. As paredes apresentavam fendas e rachaduras tão profundas que eram o suficiente para adentrar o dedo indicador de um homem adulto - Dino fez o teste.


O cheiro de mofo e papel embolorado também não era dos melhores. Os papeis estavam amarelados, parte deles havia sido devorado pelo tempo, ou pelas traças, e a velha carrancuda a poucos metros olhava de tempos em tempos o que os três faziam na sala de periódicos.


Gina foi a primeira a se dar bem. Encontrou um jornal onde falava da morte de uma tal Joane Mary Simpson. O Dino falava que ela tinha faro para investigar e ela acreditava nesse elogio de tal forma a sentir-se uma das Panteras.


 


“James Potter, principal suspeito da morte Joane Mary Simpson.


Até onde se sabe o senhor James Potter, 25, é o principal suspeito da morte da senhorita Joane May Simpson, 21. A jovem que levava vida duvidosa, para não dizer fácil, foi encontrada a beira de um lago nos arredores de Kensington. Foi encontrada nua e decapitada. As digitais do senhor Potter espalhadas por todo o seu corpo, colocando-o no primeiro lugar das listas de suspeitos.


Não se sabe mais a respeito. Aguardamos o desfecho das investigações.”


 
 


- O que vocês acham que isso quer dizer? - Gina perguntou aflita.


- Que temos mais um assassinato para investigar - Cho respondeu.


 
 


“Caso Potter gera controvérsias em suas investigações.


O caso Potter que vem sendo investigado há algumas semanas tem gerado controvérsias e dúvidas entre a policia e a equipe investigativa da cidade.


James Potter,25, passou de suspeito a possível vítima de todo o caso.


Descobriu-se que o homem fora embriagado durante uma noite de jogatina no Cassino AK, e que o verdadeiro assassino da jovem Joane May Simpson, 21, levando a população a duvidar do jovem.


O crime, que continua fresco na memória dos londrinos, tem ganhado repercussão nacional e passou a ser a nova dor de cabeça da força investigativa do país.


Presume-se que 30% da inteligência do Estado tenham sido cedidas para as investigações.


 
 


“James Potter assassina mulher a mando de Lucius Malfoy
 


 


Lucius Malfoy, 31, é, de longe, uma pessoa amigável. Embora tenha tido um grande crescimento no cetor industrial da cidade, foi acusado de ser o mandante do assassinato mais que brutal de Joane May Simpson, 21. As investigações continuam e apontam diretamente para Lucius.


O homem que é pai de família, com esposa e filhos defende-se e aponta toda a culpa para o senhor Potter, que continua firme em seus argumentos de ter sido embriagado.


O caso, ao que aparenta, está mais que longe de terminar, e nós continuamos engajados em informar nossos leitores do desfecho de mais esse crime brutal, envolvendo agora Lucius Malfoy, sua corporação e o tal e famoso senhor x.”


 
 


- Será que isso tem alguma coisa a ver com o professor Snape? - Cho perguntou relendo as velhas folhas amareladas da biblioteca.


- Será que isso tem alguma coisa a ver com o senhor x, acho que deve ser a pergunta feita. - Gina pontuou e Dino concordou.


- Concordo com a Gina, Cho. Por mais que o Snape esteja envolvido nisso, o pai do Harry também está, e até onde percebi, ele sim está envolvido com o tal senhor x.


- Olha isso que eu encontrei - Gina falou exasperada mostrando uma nova página e chamando a atenção dos dois.


 
 


E mais uma novidade no caso Potter. O jovem que ainda é mantido sob investigação foi, aparentemente, abandonado pela esposa. A senhora Lily Evans Potter, 24, decidiu passar um tempo com a irmã e sua família no Brasil.


Acredita-se que a jovem, grávida de quatro meses, tenha tomado a decisão de viajar para estar mais tranquila em seu estado. A jovem havia tido complicações anteriores com três abortos espontâneos pode ter saído apenas para relaxar.


O mais intrigante é que a jovem senhora preferiu ser acompanhada pelo amigo de infância, Severo Snape, e não por seu marido.


 


Os três se olharam pesadamente, e de forma mais que apreensiva. Gina ainda achava prudente deixar aquela história de investigar a vida do amigo de lado, imaginando uma das piores reações vindas dele, mas preferiu não comentar, não agora que os companheiros de busca pareciam tão empolgados com a nova descoberta.


 
 


- Ah... Licença vocês dois - Gina falou sentindo o celular vibrar, olhando o display e se afastando em seguida - É a Luna. Vou lá fora e já venho. 


- Oi Luna...


- Gina, onde você está?


- Na biblioteca central. O que houve?


- Ia te convidar pra um cinema comigo e o Nev.


- E segurar vela? Tenho cara de poste? - as duas sorriram.


- Na verdade, não. O Harry vai e como ele fez essa mesma pergunta, pensei em te chamar.


- E por que não chamou a namorada dele?


- Porque não gostamos dela. Você vem ou não?


- Hum... Acho que sim.


- Preciso de uma resposta concreta Ginevra.


- Ah... Não me chame assim. Eu vou sim.


- Certo. Te pegamos na tua casa. Me passa o endereço.


- Não... Não precisa. Eu vou daqui mesmo.


- Hum... Tudo bem então. Até lá.


- Certo.


 


Gina voltou para a sala onde estava e respirou profundamente antes de abrir a porta que a separava dos outros dois. Pensou em Harry e em toda aquela confusão envolvendo sua família. Pensou que o melhor seria contar pra ele de uma vez o que estava fazendo, mas sentiu-se mal e temeu que ele a odiasse.


 


- Não dá Cho - ouviu o sussurro do namorado por trás de uma das prateleiras de revistas e jornais.


- Mas Dino - a outra retrucou.


- Eu vou conversar com a Gina. Não vou mais ficar enganando ninguém. Ela não merece.


- Nem o Harry. Você acha que eu gosto dessa situação?


- E acaso acha que gosto? Não me apaixonei por você porque quis Cho, mas eu não vou esconder mais nada da Gina.


- Mas nunca tivemos nada...


- Porque eu respeito a minha namorada, porque se dependesse de você...


- Eu gosto de você Dino, e muito. Mas eu não posso terminar com o Harry... Não agora.


- Por que não?


 


Gina fez um barulho audível na porta e entrou novamente. Sabia que havia algo entre os dois. Estavam nisso há quanto tempo? Sentou-se em silêncio em sua cadeira e os outros dois se entreolharam duvidosos.


A ruiva recolhia suas coisas enquanto explicava que precisaria sair. Que recebera uma ligação da Luna e que a amiga precisava dela. Os outros dois não se impuseram na decisão da moça, mas se mantiveram estranhamente tensos enquanto ela saia.


A ruiva virou-se sem ao menos olhar para os dois. Eles se entreolharam e Dino seguiu o caminho da moça. O misto de sensações, vontade de correr ou lhe chamar pelo nome, mas na biblioteca isso seria mais que um crime. Alcançou a namorada e a acompanhou até a saída... Em silêncio.


 


- O que houve? - Dino perguntou e Gina foi fria.


- Nada.


- Por que está indo embora assim? Não íamos ao cinema depois daqui?


- Convide a Cho.


- Gina...


- Olha Dino, eu agradeço por tudo o que você já fez por mim, pelo Rony e por minha família, mas eu não nasci pra bancar a trouxa.


- Quem disse isso?


- Eu ouvi, Dino - ela virou os olhos e o encarou - Ouvi seu cochicho com a Cho.


- Me deixa explicar...


- Não precisa, você está no seu direito. Se o problema era eu, fique a vontade porque a partir de agora não temos mais compromisso algum.


- Gina...


- É sério Dino. Não vou espernear e muito pior descabelar por causa de vocês dois... E realmente eu agradeço por você ter sido tão fiel a mim mesmo que não tivéssemos mais muito contato ou relacionamento, mas eu peço, por favor, não enganem o Harry.


- Não quero enganar ninguém...


- Por que não me disse antes? Por que teve de esperar que eu ouvisse atrás de uma porta? Eu teria entendido Dino. Teria inclusive te apoiado. Nunca tentaria te manter preso a mim se não era isso o que você queria.


- Eu sei Gina, mas...


- Teve medo que eu te batesse? Já te disse que esse meu talento é especialmente revertido para meus irmãos. Fomos namorados por quase três anos e você não me conheceu nenhum pouquinho sequer.


- Não é assim Gina. Eu gosto muito de você, mas eu não sei o que acontece entra a Cho e eu. É algo mais forte que eu...


- Quanto tempo faz isso?


- Cerca de quatro ou cinco meses.


- Ai Dino... Nem acredito que você foi capaz de me enganar por tanto tempo.


- Não te enganei. Nunca tive nada com ela.


 


Gina suspirou. Respirou profundamente e fitou o jovem a sua frente. Ela era a última pessoa na face da terra com capacidade moral de acusar Dino de algo quando ela mesma passava o mesmo com o Harry. Sorriu e o olhou nos olhos novamente.


 


- Eu te entendo, Dino. Terminamos aqui e seguimos nossas vidas. Continuo sua amiga pra todas as horas.


- É o Harry, não é? - a pergunta desconcertou a moça.


- Não tem nada a ver com ninguém... - ela ficou vermelha e Dino sorriu.


- Espero que dê certo pra nós dois - eles se abraçaram - Conte sempre comigo Gina. Não é porque não estamos mais juntos que você precisa se afastar. Se precisar de mim, de minha ajuda, de minha profissão pra você ou qualquer um de sua família, por favor, não se acanhe em me procurar.


- Eu sei - ela sorriu - E boa sorte pra você.


 


[...]


 


- Você tem certeza disso Hermione? - Luna perguntou assim que a amiga parou de falar no celular.


- Sim Luna. É o melhor. Amanhã mesmo eu falo com ele. Não sei o que houve. Ele agiu de forma muito estranha e eu não vou mais obrigá-lo a esperar por algo que não sei se vai realmente acontecer.


- Mas o que você acha disso tudo? Acha que o Harry tem razão?


- Não... Não é para tanto. Ele é um rapaz maravilhoso. Gosto dele, mas não sei... Ele agiu muito estranho... Foi grosso, um tanto que rude. Acho que ficou nervoso por termos sido interrompidos, e principalmente por eu ter me negado a terminar as coisas.


- Então vai falar com ele?


- Sim. Amanhã a noite ele vai me buscar no Shopping. Converso com ele lá.


- Quanto a isso Mione, eu te agradeço muito por ter trocado de horário comigo... É muito importante que eu esteja nessa palestra.


- Eu sei minha amiga, eu sei disso e não se preocupe. Amanhã é sexta, e como sabemos, o movimento é tranquilo. Não se preocupe.


- Te agradeço mesmo Mione, e sinceramente, espero que consiga resolver as coisas com o Cormaco.


- Eu espero bem mais que você, minha amiga. Não dá mais.


- Acho que está certa Mione. E eu te desejo sorte, que ele entenda e tudo corra bem.


- Obrigada.


- Algum problema? - Harry perguntou assim que viu a irmã entrar na sala. A face abatida e o pensamento parecia distante.


- Estava conversando com a Luna. Ela vai precisar viajar amanhã e trocamos de horário.


- Humm...


- Tudo certo par amanhã?


- Sim. Vamos à tarde. Precisamos repor a excursão da semana passada.


- Não sei como você consegue - ela sorriu.


- To te sentindo abatida. Tem certeza que vai ficar tudo bem?


- Sim. Pode ir sem neura... Está tudo bem e vai continuar bem.


- Bom. Se você diz...


- Sim, eu digo - ela sorriu - E que tal brigadeiro?


- Como? - ele sorriu de volta.


- Vamos... Temos chocolate e leite condensado...


- Pedido muito mais que aceito.


~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tati Hufflepuff em 13/11/2013

Aeaeaeaeaea Gina está livre pro Harry! uhuuul!!
Hermione vai terminar com Cormaco? TOMARA!
Seguindo >>> 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Spencer Cavanaugh em 01/11/2012

Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh amei a atitude do Dino não querendo trair a Gina *---------------* e amei de eles dois ficarem nessa de serem amigos. Amei mesmo. Foi muito bom o capitulo,  só que como sempre eu tô besta, será que o James era malvado e o Snape bomzinho ou alguém queria ferrar mesmo com a vida do James a ponto de falar coisas assim dele ? Pelo que vi ai estão pintando ele como vião, porque pra trabalhar para Malfoy, Lily ter ido pro Brasil sem ele e ele ter matado uma mulher, só pode ser malvado. Mas vou tentar não tirar conclusões preciptadas, porque pode ser apenas um engano - ok , agora sou eu que estou tentando me enganar...Pode ser que ele seja sim malvado :/ acho que se for assim Harry vai ficar triste tadinho...

Bjoos *-* 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.