FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Lembranças


Fic: O Mesmo Destino - Vários Ships - UA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

12 - Lembranças


Hermione já estava agoniada na perfumaria. Havia combinado de ir ao cinema com Comarco e até agora Luna não havia chegado para que ela tivesse ao menos um tempo de chegar em casa e tomar um banho, trocar de roupa e parecer um pouco mais descente.


Sabia que a amiga havia passado no Longbottom Café para lanchar antes de pegar seu turno, mas estava decididamente nervosa e não perdoaria a amiga por isso, mesmo que o motivo tenha sido a sua alimentação.


Pensou seriamente em ligar no celular, mas ponderou a ideia e achou que não era a mais adequada. Suspirou novamente e apoiou o rosto em uma das mãos, colocando o cotovelo sobre o balcão e esperando que Luna chegasse logo, enquanto balançava o pé.


 


- Oi Mione - a amiga chegou sorridente e nem ao menos se desculpou pelo atraso.


- Oi Luna - Hermione tentou ser natural.


- Desculpe o atraso - ela falou enquanto colocava a bolsa e os livros no armário - Passei no café e fui praticamente arrastada pelos pais do Neville.


- Ah foi? - Hermione estava irritada por dentro.


- Sim, e você não sabe o melhor... - Luna tinha um sorriso animado na face e Hermione esqueceu-se momentaneamente do atraso.


- O que houve? - a morena perguntou curiosa enquanto pegava sua bolsa e livros.


- Convidei o Neville pra sair - a garota tinha os olhos mais brilhantes que o normal.


- Como é que é? - Hermione virou-se espantada para a amiga, sorrindo.


- Sim... E o melhor é que ele aceitou.


- Ah. Meu. Deus - Hermione pontuou cada palavra enquanto abraçava Luna que lhe sorria feito boba.


- E vão para onde?


- Eu sugeri um cinema no sábado, mas ficamos de nos falar por telefone para resolvermos melhor.


- Nossa Luna. Que legal.


- É sim... Estou tão feliz.


- Imagino, e eu fico feliz por você. Mas preciso ir agora porque vou sair com o Comarco e preciso ao menos tomar banho.


- Nossa Mione... Me desculpa. Te atrasei.


- Imagina... Foi por uma ótima causa não é. Depois eu quero saber melhor sobre isso e quero que me conte tudo quando saírem.


- Claro que sim. E divirta-se.


- Obrigada. Até amanhã.


 
~~~~~~~~~~
 


Hermione entrou apressada em casa e correu para o quarto. Precisava tomar banho e se arrumar um pouco, afinal, não sabia para onde iriam depois do cinema e precisava de uma roupa que ficasse bem em várias situações.


Já tinha uma noção do que pretendia usar, e após separar o vestido tomara-que-caia florido, foi rápida para o banheiro. Enquanto se arrumava lembrou-se que Harry chegaria tarde e certamente esqueceria onde ela tinha ido.


Pegou uma folha no bloco de notas sobre o criado mudo e escreveu um pequeno bilhete avisando para o irmão que iria sair com o namorado. Grudou o bilhete na geladeira e usou um imã que era uma foto deles dois quando crianças em uma praia no Brasil, abraçados aos pais.


Estava colocando o perfume quando ouviu a companhia tocar. Adorava essa pontualidade do namorado. Ele tinha praticamente todas as qualidades que ela esperava de um homem e estava realmente feliz com esses três meses de namoro.


 


- Boa noite Mione - o rapaz falou com um sorriso galante entregando um buque de flores para a garota e entrando em seguida - Está encantadora.


- Obrigada Comarco. Fique à vontade. Vou colocar essas flores em um vaso e já podemos ir.


 


Comarco mudou a rota do cinema e levou Hermione a um belo restaurante para jantarem. O local era encantador, e tinha uma comida simples e deliciosa. Conversaram sobre várias banalidades do dia. Ele falou de alguns trabalhos e que estava realmente crescendo na área de direito.


Em seguida ele a levou para ver uma peça que há tempos ela tentava assistir, mas que Harry disse que era muito idiota e não iria.


Não gostava de sair sozinha, muito menos para o cinema ou teatro, mas o irmão e as amigas que tinha não eram as melhores companhias para esse tipo de programa, disso ela tinha certeza, e achava melhor deixar pra lá.


E ela estava animadíssima. Comarco era bonito, simpático, inteligente, educado, cavalheiro... Realmente, como as meninas diziam, ela tirou o bilhete premiado mesmo.
 


- O que está achando da noite?


- Estou adorando Comarco, mas acho melhor voltar logo pra casa. Já está um pouco tarde e amanhã temos que acordar cedo, não é mesmo?


- É verdade. Nem tinha percebido. Você faz o tempo voar e eu nem me dou conta.


- Você está muito galante hoje sabia?


 


O casal trocou um beijo carinhoso antes de ir em direção ao carro do moreno. Hermione sentiu uma mão boba descendo por suas costas e ela afastou-se um pouco ao sentir o rapaz apertar sua nádega.


 


- Comarco.


- Hum - ele ainda tinha os olhos fechados devido ao beijo.


- Por que você fez isso?


- Isso o que Hermione?


- Você... Você segurou minha... Bem...


- Ah Hermione... Me desculpa - falou sem graça - mas é meio complicado pra mim essa situação. Já estamos juntos há um tempo e nada acontece. Sou homem sabe... E tenho minhas necessidades.


- O que quer dizer? - ela ficou aparentemente nervosa.


- Quero dizer que preciso de sexo. Você não?


- Bem... - Hermione sentiu a face esquentar. Sabia que àquela hora chegaria - Eu te entendo Comarco, mas... Eu não acho ainda que é a hora certa entende?


- Não... Eu não entendo. Você não me deseja. Seria isso?


- Não... Sim... Quero dizer... É que na verdade eu nunca... Bem... Nunca fiz sexo antes e eu realmente não me sinto à vontade para isso por enquanto.


- Sério Hermione? - ele realmente ficou espantado com a revelação.


- Sim - ela sabia que estava muito vermelha.


- Então temos um problema aqui.


- Por quê?


- Porque eu te desejo bastante e eu gosto de ser fiel. Quero muito ter você em meus braços, mas está meio complicado segurar esse desejo todo tendo uma namorada como você.


 


Hermione não falava nada. Não tinha palavras para conversar com o namorado. As palavras literalmente faltaram para ela naquele momento. Sentiu-se honrada, não mentiria para si, mas não mentiria para Comarco e não daria um passo tão largo apenas pelo fogo do momento.


Era verdade que os beijos estavam ficando cada vez mais intensos e que as mãos trabalhavam cada vez mais frenéticas, mas ela não poderia passar por cima de seus ideais porque o namorado a desejava assim.


Sentia um desejo forte por ele também, mas não se sentia segura a respeito de nada. Havia namorado umas duas vezes, e o último namoro tinha durado mais de um ano, e mesmo assim ela não sentia o desejo de se entregar... Ao menos não como sua mãe lhe contava que sentiria.


 


“- Então minha filha, como vai o namoro com o Andersom?


- Acredito que bem mamãe.


 


As duas mulheres conversavam na sala de estar enquanto assistiam uma novela qualquer. Eram realmente muito parecidas, e ninguém jamais poderia contestar a maternidade.
As duas tinham cabelos castanhos, quase um tom de chocolate quando começa a derreter em banho maria, as duas tinham olhos castanhos e profundos, as duas tinham a pele amarelada, com algumas poucas sardas no nariz e nos ombros e as duas transmitiam uma tranquilidade gratificante.


Os homens da casa haviam saído para ver uma partida de futebol, e as duas ficaram sozinhas naquela noite de sexta-feira.


Hermione adorava conversar com a mãe, diferente da maioria de suas amigas, ela tinha um relacionamento de verdadeira amizade com a mulher mais velha e lhe contar seus segredos, confidenciar seus medos e compartilhar suas alegrias era gratificante para ela.


Sempre comentou com Harry que deveria ser alguma divisão dos pais, já que o pai sempre foi mais intimo do irmão, assim como ela era da mãe.


 


- E por que apenas acredita que está bem?


- Acho que estou com problemas.


- O que houve?


- A senhora sabe que já namoramos há quase um ano...


- Sim, eu sei - a mulher falou induzindo a filha a continuar.


- Bem... Essa semana ele veio com aquela história novamente.


- Hum... - a mulher pensou um pouco - Sobre o namoro avançar?


- Exato mamãe, mas eu não sei...


- O que não sabe?


- Não sei se quero... Quer dizer... Já tenho dezenove anos e todas as minhas amigas não são mais virgens e todas elas falam como eu sou boba e idiota de ainda não ter experimentado. Falam que o Andersom é lindo e perfeito e que é um amor, e que certamente seria muito carinhoso e essas conversas de garotas...


- E o que você acha?


- Acho que não é a hora ainda.


- E por que acha isso?


- Embora eu goste dele, eu não me imagino tendo esse tipo de relacionamento com ele... Eu não sei mãe... Falta alguma coisa...


- Falta o desejo, minha filha...


- Como assim? - olhou a mãe aflita.


- Não esse desejo de carne que suas amigas te falam, mas o desejo do amor. Um desejo de se entregar por amor, não por momento. Não sei se saberei te explicar o que eu acredito que você tem passado, mas você nunca terá vontade realmente de ter sua primeira vez enquanto você não encontrar o seu amor verdadeiro.


"Você é muito parecida comigo, minha filha e eu posso te dizer, esperei bastante pelo meu momento, e nunca me arrependi pelo tempo que minhas amigas disseram que eu perdi. 


- Foi com o papai?


- Foi sim. Como seria de imaginar, não era a primeira vez dele, mas foi especial para os dois, e acredito que de certa forma que pra ele também foi uma primeira vez, porque o que existiu entre nós foi apenas amor, não só desejo ou curiosidade... Muito menos modismo.


- Como a senhora sabe?


- Não sei se você terá a mesma sorte que tive, já que casei com meu amor, mas esse sentimento, Mione, sentimos apenas uma vez. É uma sensação diferente, é algo que simplesmente não podemos explicar com palavras... É arrebatador... Nos preenche de uma forma completa, não sentimos medo ou tristeza, apenas queremos ser felizes.


"É uma mistura de sentimentos, é o amor que se liga de forma profunda. É espiritual e carnal... É dedicado ao outro e tem o interesse voltado ao bem do outro. Não tem ciúmes nem sentimento de posse...


"É um amor puro que não se preocupa em abrir mão de vontades próprias pelo bem do outro. Um amor que te faz sentir-se sempre bem, mesmo quando estiverem longe um do outro. Um sentimento que vai te completar de uma forma a qual você nunca imaginou.


"É um amor livre de egoísmo e que te faz até se afastar da pessoa que você ama se você acredita que assim ele estará melhor. É incondicional. É completo. É perfeito, meu anjo.

- Isso é lindo mamãe...

- É sim minha filha. E se chama amor. 


- Será que vou sentir isso pelo Andersom um dia?


- Por ele, eu não sei... Mas que sentirá, isso eu tenho certeza.”


 
~~~~~~~~~~
 


- O que acha de irmos então?


- Um ótima ideia - a moça respondeu acordado de seu transe.


- Promete que vai pensar em meu caso?


- Juro.


- Posso te roubar um beijo?


- Se você me avisa antes não é roubado.


- É que gosto de ver você assim... Contrariada.


- Você é maravilhoso sabia?


- E você é linda.


 


Beijaram-se novamente. Um beijo tranquilo e cheio de carinho. Hermione viu-se pensando enquanto sentia a língua do moreno explorando sua boca se ele seria a pessoa que sua mãe falara em suas conversas de mãe para filha.


Tinha um carinho especial por Comarco, mas não se sentia à vontade ainda. Talvez se esperasse mais uns dias ou semanas, quem sabe meses... Meses? Céus... Será que ele vai aguentar esperar por mim? Uma coisa é certa, se não esperar, é porque não me ama de verdade.


 


- Vamos então antes que eu avance o sinal novamente e você me esmurre aqui mesmo.


-Jamais faria isso com você, Comarco, não tenho motivos para isso.


- Vamos então?


- Vamos sim!


- Quer passar no café e apanhar o Harry?


- Não sei se ele já saiu.


- Liga pra ele então. É nosso caminho... Não custa nada ajudar o cunhado. Além de ficar bem com a namorada, ganho uns pontos extras com o rapaz.


- Bobo. - a morena sorriu.


- Linda!


 


~~


E ai, gostaram? Mais um capítulo tranquilo - dando uma trégua.
Espero seus comentários e que critiquem construtivamente para nosso próximo capítulo. 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tati Hufflepuff em 13/11/2013

Adorei a conversa da Hermione com a mãe... Foi legal ver o tipo de relacionamento das duas e entendemos muito sobre Hermione nesse capítulo tb... E bom, alguém avisa que o Córmaco não deve prestar e que não é o amor da vida dela?
Seguindo>>> 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Van Vet em 02/02/2013

 A relação da Mione com a mãe foi o ponto alto aqui. O laço estreito entre as duas, poder falar de assuntos delicados de forma natural e sincera, somente uma ligação muito forte e bem solidada entre as duas para proporcionar isso. 
  Hermione tem um caráter inabalável e imutável, moldado pela brilhante criação da Sra. Granger. Temo que logo isso será posto a prova... esse Córmaco está bonzinho demais pro meu gosto.
    

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 12/10/2012

Eu amei o capitulo *---------------------------------------* me identifiquei com isso da Mione e da Mãe dela, tava falando isso com uma amiga minha essa semana, ela reclamando da mãe e eu brincando com isso ai ela disse "Pelo menos sua mãe é sua amiga" e isso é muito bom. Tipo eu conto tudo a minha mãe, acho que por ter uma relação assim com ela nossa amizade só cresce. Sobre o Comarco, eu ainda não tenho confiança nele não, não sei, acho que sempre vou ficar com uma pulginha atrás da orelha, pode ser só impressão minha mesmo....Ele respeita a Mione e ela acha ele perfeito, mas acredito que eçe não seja totalmente sincero com ela não....Bem eu tô louca por mais, a fanfic tá perfeita flr *-----------------*
bjoos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.