FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Encontros


Fic: O Mesmo Destino - Vários Ships - UA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 


CAP 07 - Encontros




 


Passaram-se alguns dias depois que Harry voltou de mais uma de suas viagens. Adorava o curso, mas detestava o fato de ter que viajar tantas vezes durante o mês e deixar Hermione sempre sozinha tanto tempo por tantas vezes o afligia.


Fora uma viagem de uma semana apenas pra quando voltar já ser surpreendido por ela já está namorando, e o pior, com um cara que ele nem ao menos sabia quem era, não sabia de seu passado, muito menos de onde havia vindo.


Ela, ao contrário dele, estava mais animada que o normal. Ele não podia fingir que adorava ver a irmã feliz e sorridente, mas saber que o fato de tanta alegria era um homem o deixava meio que nervoso. Nervoso não, apavorado.


Sabia muito bem como os homens tratavam as mulheres, ele mesmo não era diferente, e saber que um homem a beijava, a olhava com segundas intenções, e queira Deus que não, que eles estariam sendo íntimos, o deixava realmente possesso.


Era ciumento, tudo bem, não dava para negar. Aprendera com o pai, ou o tio, a ser assim. O senhor Granger ensinara tudo o que ele sabia. Seus ideais, seu prazer em descobrir o novo. Seus princípios vieram da família Granger que o acolheu com tanto amor e carinho após o trágico acidente que ceifou seus pais ainda tão jovens de sua vida.


Não lembrava muito bem de como eles eram. Tinha pouco mais de dois anos de idade quando tudo ocorreu e realmente não sentira tanto, embora sempre tenha nutrido um desejo enorme de ter uma família normal, como todos os outros colegas.


Tudo bem, não poderia queixar-se. Sua família adotiva era perfeita. O ensinara a ser um homem, e este homem precisava agora proteger a sua doce e frágil irmãzinha das mãos de um marmanjo sem vergonha que queria adentrar no mundo Granger Potter.



 


- Harry, por Deus. Quando você vai entender que eu não sou uma criança? - Hermione estava claramente irritada.


- Assim que você parar de agir como uma - Harry respondeu não menos irritado.


- Ah... - ela levantou as mãos aos céus - Agora sou eu que tenho de parar de agir como criança?


- Claro que sim - ele falou convicto.


- Harry, faz três dias que você chegou e faz três dias que você fala mal do Comarco.


- Claro que vou falar mal. Ele está te namorando e eu não gosto dele.


- Mas você nem o conheceu ainda, Harry. Como você pode falar que não gosta dele se nem o viu?


- Por isso também. Olha ai... Faz três dias que eu voltei e ele nem ao menos teve a decência de vir aqui em casa pedir a sua mão pra mim.


- Ah... Mas era só o que me faltava, Potter. - Hermione jogou-se no sofá cruzando os braços sobre o busto.


- Como assim: só o que te faltava? A caso estou errado? Você é uma moça descente e de boa família. Na falta do papai, eu sou responsável por você.


- Ah... Mas que droga Harry. Eu sou maior de idade, lembra-se? E até onde eu sei, a maioridade me dá o direito de fazer o que quero e assumir as consequências.


- Você não sabe o que diz Hermione. Eu conheço esse tipinho ai que quer te namorar. Cara sem responsabilidade, que não respeita a família.


- E como você tem tanta certeza eim, Harry? Acaso é igual a ele? - ela provocou.


- Olha aqui garota - ele a apontava o dedo - Não me compare com esse cara ai.


- Harry - ela abrandou um pouco a voz - A única coisa que quero é que você saia com a gente esse fim de semana. O Comarco quer te conhecer. O que custa?


- Mas que espécie de nome é esse?


- Harry...


- Tudo bem. Eu vou. Mas fique você sabendo que vou manter meus olhos vigiando os dois, principalmente esse carinha idiota ai.


- Você é incrivelmente irritante quando quer sabia? - a garota estava vermelha.


- E você insuportavelmente cabeça dura... Sempre.


- Ah... Vá se ferrar Harry.


- E de que horas vai ser esse jantar?


- Às 20h. Ele vem aqui me buscar. Você pode ir conosco.


- Certo - a voz finalmente acalmara - Vou levar a Cho.


- Tudo bem. Só não me faça passar vergonha, ou eu peço pra mamãe vir aqui te dar umas boas tapas, bem ao estilo de quando éramos crianças.


- Muito bem. Chame a mamãe e eu conto ao papai de seu namoradinho misterioso e de como ele é um infeliz sem vergonha querendo se aproveitar da princesinha dele.


- Olha só - ela apontava o dedo agora - Vou relevar isto porque quero realmente que meu namoro dê certo. Você e o papai juntos sempre afugentaram meus poucos pretendentes. Tenta pelo menos me deixar tentar ser feliz, está bem?


- Vou pensar no seu caso - ele falou esboçando um pequeno sorriso.


- Eu te amo Harry, mas por favor, para de se meter tanto assim na minha vida. Sei que você se preocupa comigo e quer apenas me defender de todo e qualquer lobo mal, mas eu preciso me arriscar também. Preciso buscar isto, e só assim vou poder melhorar. E eu prometo que eu grito se eu precisar, tudo bem?


- Ah... Vai! Tudo bem. Essa tua carinha sempre conseguiu dobrar a gente mesmo.


- Obrigada Harry - ela sorriu e o abraçou.


- Mas fique sabendo - ele falou sério -Se eu não for com a cara dele, vou te irritar bastante.


- Tudo bem - ela revirou os olhos e sorriu.


 


A noite de domingo chegou mais rápido que Hermione tenha imaginado. Optou por um vestido reto, azul, na altura do joelho, ajustado ao corpo de forma discreta. Harry acabara de chegar trazendo Cho Chang, que Hermione sempre achara incrivelmente linda.


Os olhos muito negros e puxados contrastando com a pele branca e os cabelos brilhantes combinados com o sorriso mais que perfeito faziam dela uma quase deusa. O vestido era vermelho, um decote discreto e salto alto. Formava realmente um belo par para Harry, além de ser muito inteligente. era astuciosa.


 


- Olá Hermione - Cho cumprimentou assim que chegaram - Está linda.


- Obrigada Cho. Você também.


- E onde vamos jantar? O Harry tem mantido segredo.


- Na verdade, eu nem sei. O Comarco apenas falou para jantarmos juntos e que tudo seria por conta dele, então, estou à deriva como você.


- E o curso? Tem gostado?


- Demais até. - Hermione sorriu - É sempre bom fazermos o que gostamos e eu estou adorando está de volta. Mas me diz, fiquei sabendo do projeto do jornal.


- Ah sim. Eu e alguns colegas do curso decidimos ressuscitá-lo. Acho que será divertido.


 


Hermione levantou-se para abrir a porta. A campainha acabara de tocar e ela atendeu um Comarco incrivelmente elegante e sedutor. Ele entrou após depositar um selinho carinhoso na namorada e em seguida cumprimentou a todos.


 


- Harry - o homem dirigiu-se ao outro após alguns poucos minutos de conversa entre os quatro - Eu gostaria de pedir sua permissão para namorar a Hermione - a moça corou. Não imaginava aquilo - Sei que deveria ter feito isto há mais tempo, mas soube que estava viajando. E a Hermione é uma moça especial. Não seria certo da minha parte querer namorá-la sem pedir permissão a você.


 


Harry sentiu-se encurralado. Não imaginava que o rapaz fosse pedir a irmã em namoro daquela forma. Olhou para Hermione fitando-a e observando se talvez ela tivesse lhe dado alguma dica, mas pelo tom avermelhado do rosto dela e sua cara de espanto, tinha certeza que não.


 


- Não me vejo no direito de negar ou autorizar algo para Hermione. Ela é adulta para tomar suas próprias decisões. - Harry respondeu e a morena arregalou os olhos - Mas deixo claro que admiro a sua iniciativa e que eu ficarei de olho. Não permito que brinquem ou magoem a minha irmã.


- E está certo, Harry. No mundo como vemos hoje em dia, temos mesmo que proteger aqueles que amamos - Comarco apenas concordou e os quatro saíram para o jantar.


 


Era, enfim, um restaurante muito elegante. Típico de pessoas que tem uma quantidade razoável de dinheiro para esbanjar. Harry, como era de se esperar, ao menos por Hermione, aproveitou a boca livre e a morena de tempos em tempos o olhava apreensiva enquanto ele apenas sorria. Seus olhos diziam: - É de graça, tenho que aproveitar.


Comaco apresentava um ar semelhante ao de Harry, e estavam se dando incrivelmente bem. Hermione então, não teve alternativa senão, manter um diálogo com Cho, enquanto os outros se distraiam animados.


Hermione então percebeu uma pequena movimentação em uma mesa adiante da deles. Uma jovem muito bonita, de logos cabelos dourados e rosto perfeito tinha a expressão contraída e fitava irritada um jovem, de costas para Hermione, de ombros largos e cabelos exageradamente vermelhos. Lembrou-se de ter visto cabelos assim em algum lugar, mas não recordava ao certo onde.


Voltou então a sua atenção a Cho, e conversaram sobre muitas banalidades, sendo interrompidas de tempos em tempos pelos dois homens a mesa, que mal notavam as suas presenças, até que essa se fizesse necessária.


 


- Não Ronald - Lavander falava nervosa, mas com um tom de voz totalmente delicado - Eu já falei para você que não tem nada a ver.


- Não sei porquê eu não consigo acreditar no que você fala.


- Olha aqui garoto - ela o olhou fixamente - Eu não estou aqui para ser apontada e muito menos para ser alvo de desconfiança. Já falei que não fiz nada. Será que você ainda não entendeu que pessoas como nós sofrem com este tipo de situação diariamente.


- Pessoas como nós? - ele perguntou curioso arqueando a sobrancelha.


- Sim Ronald, pessoas como nós. Somos conhecidos, famosos e temos uma carreira. Pessoas de vida pública. Ou você não percebeu essas pessoas nos observando? De certo deve ter algum paparazzo aqui nos vigiando esperando o menor deslize da nossa parte para fotografar e colocar amanhã na primeira página de todas as revistas de fofocas desse país.


- Lavander, eu não estou aqui com a Top Model Brown. Eu tô aqui com a minha namorada, e estou querendo saber desse falatório envolvendo você e o Krum. Não estou nenhum pouco interessado nas pessoas ao meu redor, muito menos em paparazzo ou o diabo as quatro.


"Eu quero apenas saber o que acontece entre vocês dois, porque eu não vou ficar me passando por palhaço enquanto você fica me enganando descaradamente com esse cara.


- Ronald, realmente eu custo a acreditar que você esteja falando essas coisas. Não acredito que você leve em consideração o que uma coluna idiota de fofocas fala sobre nós.


- Eu quero apenas que você me diga que não é verdade.


- Não vou falar absolutamente nada - a moça demonstrava estar ofendida - Se você quer acreditar neles, então acredite. Estou indo embora agora. Boa noite.


 


A bela moça levantou-se elegante de sua cadeira e olhando para o ruivo, saiu. Caminhou em direção à porta do estabelecimento e grande parte dos ali presentes a olharam, muitos fitando-a por reconhecê-la, outros imaginando o que poderia ter ocorrido entre o famoso casal Ronald Weasley e Lavander Brown.


Rony levantou-se em seguida, após acertar a conta com o garçom, e rumou para o banheiro. Olhou-se no espelho e sentiu-se profundamente abatido. Tinha o que sempre desejou enquanto criança e adolescente.


Sua própria casa, seu carro, uma carreira, ganhava bem o suficiente para estar jantando em um dos restaurantes mais conhecidos de Londres, mas ainda se sentia sozinho.


O vazio que sentia dentro de si desde que se aventurara nessa vida de celebridade, nesta busca de boa condição e estabilidade financeira crescia a cada novo dia e ele  sentia-se mais desolado.


Agradecia a presença da irmã, mas sua fé no mundo em que vivia e nas pessoas que o rodeavam o deixavam claramente triste.  Suspirou e saiu do banheiro. Precisava de um bom banho e uma tranquila noite de sono. Relaxar seria muito bom.


 


- Ah droga! Desculpe - Hermione acabara de esbarrar pesadamente no rapaz que saía do banheiro. O celular tocara fazendo um barulhão no salão do restaurante, e na pressa de atender o aparelho, ela rumou desorientada buscando o barulhento objeto dentro da bolsa sem muito êxito.


- Tudo bem - o ruivo respondeu meio pesaroso - que garota pesada - pensou. Em seguida sorriu.


- Desculpa mesmo - Hermione falou mais centrada, agora que o celular parara finalmente de tocar.


- Sem problemas - ele sorriu e a morena sorriu de volta. Se olharam por um breve momento e o ruivo despediu-se.


- Boa noite - ele saiu fazendo com que Hermione se virasse um pouco depois observando o rapaz sumir nos corredores que davam para a saída. Fez então o mesmo caminho voltando para a mesa, e assim, a noite se passou.


 



 


Luna digitava freneticamente, enquanto balançava o corpo sentada na cadeira ao som de I kiss a girl, uma nova matéria para o jornal da faculdade.


A sala pequena com três computadores era um pouco apertada para a quantidade de pessoas dispostas a conseguir um ponto a mais no currículo, mas para ela, aquele jornal era a sua possibilidade de mostrar o que acontecia ao seu redor e que a maioria das pessoas insistia em ocultar, o fingir não ver.


Adorou ter sido citada há alguns dias e fazia por onde crescer em suas investigações, embora seus colegas sempre insistam que ela se metia onde não devia.


 


- Bom dia! - ela virou-se assim que ouviu a voz arrastada e muito tensa.


- Ah sim, bom dia! - ela apressou-se em diminuir o som do computador e levantou-se indo ao encontro do homem.


- Sou Draco Malfoy - ele estendeu a mão, mas ela não a apertou.


- Sei bem quem o senhor é - a loira falou sem graça - O que quer?


- Quero apenas alertar você.


 


 


 


~~~~~~~~~~~~~~




N/A:


Gente, quero antes de qualquer coisa desculpar-me por toda a demora em postar. Como disse antes, estava com duas fics para terminar e não estava conseguindo me concentrar bem, então como essa era a mais recente, dei uma pausa para concluir as outras. Agora volto com todo gás.


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tati Hufflepuff em 13/11/2013

Rindo horrores com o ciúme do Harry e depois com a rendição dele... Mas mesmo que o Cormaco esteja sendo um fofo... Ainda não confio nele, não sei por que mas algo não cheira bem...
O encontro, aaah o encontro foi tão casual e rápido, mas tão lindo! Espero ver mais dos dois nos próximos capítulos...
E o que será que vai resultar da conversa de Draco e Luna?
Seguindo pra descobrir >>>> 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Van Vet em 21/01/2013

    Foi um encontro tão casual que chega até a arrepiar!! Não sei se esses dois vão ficar juntos, e mesmo Córmaco sendo um príncipe encantando (por enquanto), eu queria ver a Mione e o Rony se dando uma chance. 
    A  Luna tá se afundando num buraco sem volta, estou temendo por ela também.
    E o Harry, depois de mais uns ataques de machismo, parece ter se rendido ao cunhado... Harry, que feio, vendendo a irma-prima por uma boca livre???? kkkkkkkkkkkk
    Bjos, adorando essa trama!  

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 16/09/2012

Finalmente eles se encontram *-----------------*, bem eu gostei, nossa acho que é impossivel ler uma fanfic sua e não gostar, serio, eu tô amando ela, O mesmo desino é ótima, os personagens são muito bem construidos, a historia tá se desenrolando muito bem, e tudo tá me deixando feliz e animada, se eu soubesse como era já teria começado a ler a muito tempo *-----------------------*

beijoos flr! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.