FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Jantar


Fic: Falling Angels


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 10 - Jantar

Mione acordou no dia seguinte sentindo o rosto inchado, pois ficara chorando em seu travesseiro até dormir, e agora parecia que uma dor de cabeça sem precedentes aparecia e uma pessoa insistente batia em sua porta, sem dar descanso para que pudesse responder que queria ficar sozinha. Jogou as cobertas para o lado e se levantou, deixando vários lenços de papel caírem no chão; andou devagar até a porta. O pijama formado por um short e uma blusa curta de alças que usava estavam colados ao corpo devido, ao calor que entrava pelas janelas, mas isso não fez com que saísse de debaixo das cobertas. Abriu a porta e viu Luna e Ginny paradas em sua porta, e ambas pareciam empolgadas com algo.

- Bom dia. - a morena desejou, dando as costas para as amigas, que entraram, fechando a porta ao passarem.

- Mione, o que te aconteceu? - perguntou Ginny, andando mais rápido até Mione e passando a mão de leve nas costas e ombros da amiga, onde vários hematomas apareciam.

- O que? - ela se virou e viu Ginny olhando para suas costas e depois seus ombros. - Ah, isso. Não é nada.

- Não parece não ser nada, Mione. - respondeu Luna, sentando na cama com as outras duas. - Quem fez essas coisas em você?

- Foi ele. - ela respondeu, olhando para a janela, querendo não ter que falar sobre Sirius. - Nos... empolgamos.

As outras duas sorriram para a amiga, e Mione relatou o que estava acontecendo; alguns minutos depois ela chorava outra vez, sendo amparada pelas amigas.

- Fica assim não. Ele só está confuso, Mi. - dizia Ginny, tentando acalmar a amiga, que soluçava em seu ombro.

- Mas ele sabe que não sou garota de caso... - ela levantou o rosto e olhou nos olhos verde-avelã de Ginny. – E, mesmo assim ficou, seria certo assumir algo comigo, não?

- Bem... sim... - falou Luna, incerta. - Você falou que queria algo sério?

Mione ia responder, mas lembrou-se de que, com homens, deveria se falar com todas as letras o que você quer, ou eles não entenderiam. Ela balançou a cabeça, negando, e limpou uma lágrima que teimava descer por seu rosto; sorriu e se levantou.

- É isso. Vou falar com ele. - ela se dirigiu até a porta, mas parou no meio do caminho, ao escutar Ginny falar.

- Ele saiu. - ela falou, com muito receio da reação de Hermione. - Saiu super cedo, dizendo que só voltava ao final do dia.

Ainda de costas elas puderam ver a morena fechar as mãos e cravar as unhas na pele, se virando extremamente vermelha. Alguns segundos tentando controlar a respiração e ela sorriu, um sorriso falso, mas sorriu.

- Pois bem, quando ele voltar eu falo com ele.

- Ei, vão ficar aí o dia inteiro? - perguntou Harry, entrando no quarto de Mione com Ron logo atrás.

- Ei, não sabe bater? - perguntou Mione, colocando a mão na cintura e ficando mais nervosa.

- O que aconteceu? - perguntou Ron, se aproximando de Mione e lhe tocando com as pontas dos dedos o colo, onde uma marca de mordida estava ainda marcada e roxa.

- Nada. – respondeu, se virando de lado e seguindo para o banheiro. Se arrependeu assim que se virou e ouviu a voz de Harry refazer a pergunta de Ron. - Parem de interrogatório.

- Mas você está toda machucada. - falou Harry, tentando olhar as costas da morena para ver melhor os machucados. Porém, outra mordida no ombro chamou sua atenção - Mione, quem te mordeu desse jeito?

- O homem com quem estou. - ela respondeu, temendo que eles juntassem as peças e descobrissem quem esse homem misterioso era.

- Como não vimos isso ontem? - Luna perguntou, se fazendo de surpresa também.

- Estava com roupas que escondiam as marcas. Não queria ninguém perguntando nada sobre nada. - ela olhou feio para os quatro.

- Mas ele precisa ser agressivo assim? - indagou Ron, sentando-se ao lado da namorada e olhando Mione com curiosidade.

A pergunta não foi respondida. Mione só entrou no banheiro, dizendo que ia descer em alguns minutos, dando a entender que eles deveriam descer e fazerem o café eles mesmos. Ginny ainda relutou um pouco em deixar Mione sozinha, mas Harry a arrastou para fora do quarto, dizendo que a amiga estava bem.

------------------------------------------------------------------------------------------


Os quatro jovens passaram o dia inteiro sem ver Hermione ou Sirius, ela trancada no quarto e não querendo sair, ele saído cedo e ainda fora. O dia inteiro se pôde escutar um som abafado vindo do quarto da morena, de músicas alegres, mas com letras estranhas, todas falando sobre amor.

Hermione apareceu na hora do jantar com a barriga roncando de fome; a mesa já estava posta e todos estavam sentados, conversando, esperando a morena, inclusive Sirius.

- Olá, sumida. - disse Ginny, lhe dando um sorriso amigo. Mione sorriu fracamente e sentou-se na ponta mais afastada de Sirius. Não queria falar com ele. Começaram a comer em silêncio, porém, Harry, muito curioso queria saber onde o padrinho estivera o dia inteiro.

- Sirius, você por acaso está saindo com alguém?

- Sim, estou sim. - respondeu Sirius, olhando Mione discretamente e vendo que ela continuava a comer, sem prestar atenção a conversa deles.

- Sério? Quem é o caso da vez? - perguntou Ron, se interessando.

- Sinto decepcionar vocês, mas dessa vez é mais que um caso. - ele continuou comendo, mas, ao olhar seu afilhado, percebeu que ele estava lhe olhando surpreso, com o garfo parado a maio caminho da boca.

- Como assim? Está apaixonado?

- Sim. - ele riu ao ver Hermione cuspir toda o vinho que bebia. Os garotos não deram atenção para a amiga, e continuaram a perguntar coisas para Sirius.

- Mas, conta aí. - disse Harry, se aproximando do padrinho um pouco mais, continuando com o mesmo tom de voz. - Como ela é na cama?

- Harry, isso é coisa para se perguntar? - brigou Ginny, sabendo como ia ser constrangedor para Mione se Sirius resolvesse contar algo.

- Não tem problemas, Ginny. - Sirius disse, sorrindo e sentindo que deveria continuar a falar sobre isso. Assim, o assunto dele com a morena na ponta da mesa seria contado de uma só vez. - Harry, devo dizer que ela é uma verdadeira Deusa na cama.

Hermione ficou vermelha com a revelação, porém somente Ginny e Luna sabiam que era dela que ele falava, e resolveram ficar quietas para não piorar tudo.

- E seu namorado, Mione? - perguntou Sirius, fazendo-a estreitar os olhos, quase os fechando de raiva.

- O que tem ele? – perguntou, empurrando o prato quase cheio de comida, a fome definitivamente desaparecida.

- Como ele é na cama? - todos os olhares repousaram sobre a morena, que estava ficando vermelha outra vez.

- Não que isso lhe interesse, mas ele é ótimo. - ela disse, cruzando os braços e o olhando, séria. - O único problema é que ele é um babaca quando se trata de falar sobre sentimentos.

As garotas tiveram que se segurarem para não começarem a rir e entregar tudo, mas Sirius resolveu atacá-la, assim como ela estava fazendo com ele.

- Bom, acredita que o mesmo acontece com a garota com quem estou? Ela não se decide se quer que eu revele para todos que estamos juntos ou não. Odeio gente indecisa.

- Nossa, mas é realmente estranho, porque o homem com quem estou também é indeciso. Ele não consegue decidir se ama ou só gosta. - os outros, que só escutavam a conversa, pareciam assistir a um jogo de tênis, pois moviam a cabeça de um lado para o outro.

- O mais engraçado é que a garota com quem estou parece que não sabe que certas coisas ela tem que dizer para que eu possa saber o que ela quer, afinal, não tenho bola de cristal. - ele se levantou, apoiando as mãos na mesa, e a olhando, extremamente nervoso.

- É, o homem com quem saio também não sabe falar muito. Acredita que até na cama quem comanda sou eu? - ela também se levantou, esquecendo que outras pessoas estavam assistindo aquela briga.

- Bom, na minha situação é diferente, ela não liga que eu comande. Gosta até de um pouco de brutalidade. - ele endireitou o corpo, cruzando os braços, assumindo uma postura mais séria.

- Ele também gosta disso, porém, quando se trata de amar, ele é um hipogrifo.

- Que coisa, a minha nem sabe se sente isso de verdade e cobra de mim.

- Talvez ela só queira que você fale, assim ela também vai poder falar sem se sentir uma idiota.

- E talvez você esteja cobrando muito dele pedindo que ele fale o que sente, porque talvez ele nunca tenha feito isso antes.

- Talvez ela devesse falar pra você que seria uma boa hora você crescer e resolver assumir algo com ela.

- Talvez ele devesse dizer para você que ele está pronto pra assumir algo, mas você está parecendo que não. – disse, aos gritos.

- Talvez ela realmente ache que você é muito criança e que não seja tudo aquilo que ela imaginou. - ela também gritou.

- CHEGA! - gritou Harry, se levantando e olhando para os dois. Mione cruzou os braços e virou o rosto na direção das janelas, que deixavam a luz da lua entrar fracamente. Sirius sentou-se na cadeira outra vez, ainda bufando de raiva. - O que está acontecendo aqui? Porque estão brigando desse jeito?

- Por nada. – responderam, ao mesmo tempo. Mione resolveu voltar para seu quarto.

- Vou dormir, perdi a fome. Boa noite. - e saiu do cômodo, pisando duro. Estava frustrada, achava que ele poderia mudar, poderia crescer e assumir um relacionamento, mas estivera redondamente enganada.

------------------------------------------------------------------------------------------


Já eram altas horas da noite quando Hermione saiu do quarto outra vez, tendo certeza de que os outros já estariam em suas camas dormindo. Desceu as escadas, segurando um castiçal de prata que estava em seu quarto, as velas acesas fazendo figuras engraçadas com suas sombras. As velas derretiam lentamente e pingavam no velho castiçal, que, por mais estranho que parecia, tinha o símbolo da Slytherin gravado bem no centro. Mione desceu a escada devagar e prestando atenção a todos os sons que a casa fazia. Um som, porém, ela sabia que não era da casa, e sim de alguém escutando música com as portas fechadas na sala.

Ficou algum tempo avaliando se deveria ou não entrar, e resolveu por sim. Colocou o castiçal em uma mesa ao lado da porta e apagou as velas, ficando no escuro por alguns segundos, antes de abrir as portas e deixar um pouco de luz iluminar o hall por meros segundos.

- Por que está acordado? - ela perguntou, fechando a porta atrás de si; viu o moreno sentado em uma das poltronas, com uma taça de vinho na mão. Os cabelos caiam em seu rosto, a camisa branca que usava estava com todos os botões abertos, a calça com o cinto desnivelado, descalço.

- Não consegui dormir, e você? - ele perguntou, olhando para o fundo da taça.

- Também não. - ela se aproximou dele lentamente, repassando as palavras que queria dizer na cabeça. - Olha, as coisas que eu falei...

- Você estava certa. - ele a cortou e levantou os olhos, até encontrar os dela. Mione mordia o lábio, olhando para ele, sem saber o que falar. Ele sorriu fracamente e terminou de beber o vinho que estava em sua taça.- Estava certa o tempo todo.

- Porque diz isso?

- Não sei como te tratar. Não sei ser "o namorado". - fez sinal de aspas com a mão, fazendo-a rir. - Olha só o que fiz com seu corpo.

- Não é com meu corpo que estou preocupada que você machuque. - ela disse, brincando nervosamente com as mãos.

- Exato. - ele se levantou, e colocou a taça na mesa do jantar. - Tenho medo de machucar seu coração. Garota, você não sabe o efeito que causa em mim. E não estou dizendo somente no corpo. - ela sorriu pelo canto da boca, abaixando a cabeça. Sirius então a olhou pela primeira vez naquela noite, e ela vestia o mesmo pijama que estava pela manhã, que deixava todas as marcas a vista. Essas, por sua vez, estavam mais claras e suaves.

- Mas você mesmo disse que não sabe o que sente. - ela argumentou, tentando não brigar, apenas conversar; Sirius se aproximou dela, passando uma mão pela cintura dela e a outra fazendo carinho no rosto dela.

- Menina, o que você fez comigo? - ele perguntou, olhando fundo nos olhos dela. As mãos dela estavam em sua nuca, fazendo carinhos com as unhas. - Como transformou um homem galinha como eu em um homem apaixonado?

Ela não respondeu. Não tinha resposta para aquela pergunta. Somente o abraçou, com força, como se as palavras pudessem ser traduzidas naquele gesto. Sirius se separou dela, trazendo os lábios dela para junto dos seus, em um beijo carinhoso e apaixonado.

------------------------------------------------------------------------------------------


Não soube precisar quanto tempo ficara naquele beijo, porém, ao abrir os olhos e separar-se do corpo dele, viu que estavam sentados em uma poltrona, ela no colo dele, e o dia começava a nascer.

- Melhor eu começar a arrumar alguma coisa para comermos. - ela se levantou, dando um beijo rápido nele e indo na direção da porta.

- Mione? - ele a chamou, e ela o olhou com um sorriso feliz preso aos lábios. - Não esconda nada hoje, certo?

- Tudo bem. - ela concordou, feliz, e saiu da sala, seguindo para a cozinha.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.