FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Caça e Caçador


Fic: Falling Angels


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 6 - Caça e Caçador

Acordou cedo, mas não se levantou. Ficou olhando o teto por muito tempo, lembrando da noite passada. Estivera com ele outra vez, mas libertara as palavras que faria aquela semana lhe mostrar se ele era capaz de demonstrar se gostava dela ou não. Hoje começaria uma semana de demonstrações de afeto ou aversão.

Acordou ouvindo batidas leves em sua porta. Sabia quem era, mas não tinha certeza se queria vê-la, as palavras ainda ecoando em seus ouvidos. As batidas continuaram. Ele se remexeu na cama e resolveu levantar, afinal, tinha dito que iria a praia com ela.

- Bom dia. - ela disse, quando ele abriu a porta, mas logo abaixou a vista e viu que ele estava de cueca; uma boxer preta, para ser exata. Voltou a olhar para os olhos dele e percebeu que ele olhava seu corpo.

- Bom dia. - ele respondeu, olhando para o corpo dela. Ela somente vestia um biquíni e uma canga enrolada na cintura. - Só espera eu me lavar e me trocar e já podemos ir.

- Tudo bem. - ela respondeu, e ele se afastou, entrando no banheiro. Hermione entrou no quarto dele e sentou-se na cama, olhando para os lençóis amassados. Queria que ele demonstrasse ou falasse alguma coisa sobre o que ela havia dito na noite anterior, mas ele não deu vestígio algum de nem ao menos tocar naquele assunto.

- Vamos? - ele perguntou, saindo do banheiro com um short longo e uma camiseta branca. Ela sorriu e levantou-se, mas, antes de chegar até a porta, ele a barrou, se postando na frente da saída e a olhou nos olhos. Mione não sabia o que fazer, por isso ficou olhando para ele esperando qualquer reação. Sirius sorriu pelo canto da boca, e, segundos depois a deixou passar. Estava com uma vontade louca de fechar a porta e a puxar para a cama, mas sabia que ela não deixaria que continuasse, por isso desistiu e se foram.

Desceram por uma escada feita na pedra do penhasco e andaram certo tempo na areia até acharem um ponto que se tinha espaço sem pedras para nadarem. Mione estendeu a canga na areia e sentou-se. Sirius tirou a camiseta e o short, revelando estar de sunga, uma coisa que a morena observou com muita atenção. Ela sorriu e virou os olhos para o mar. O sol já estava alto e o céu sem nuvens, a água reluzindo com o brilho do astro rei.

- Vamos? - ele estendeu a mão e a olhou, sorrindo. Porém, ela hesitou, não querendo entrar na água ainda. - Não me faça puxá-la a força, Mione.

- Ai está uma coisa que gostaria de ver, Senhor Black. - ela desafiou, mas se arrependeu assim que viu um sorriso ainda maior surgindo nos lábios dele. Levantou-se para correr e até conseguiu, por dois metros, mas ele a alcançou e a enlaçou pela cintura. A colocou nos ombros e andou devagar até a água, mesmo com os protestos dela.

Entrou na água gelada até a cintura, e, em um rápido movimento, a jogou na água, e antes mesmo dela vir à tona, nadou para longe da garota.

- Vai me pagar, Sirius Black. - ela gritou, tirando o cabelo do rosto. Sem achá-lo, se virou para todos os lados, o vendo ao longe, já no fundo, e rindo da cara dela. Mione nadou até ele e jogou água em seu rosto, fazendo-o rir alto, mas desistiu de qualquer outra coisa quando ele afundou e puxou seu pé, fazendo-a afundar outra vez.

- E agora, hein, Senhorita Granger? - ele sorriu da cara de brava que ela fazia, e resolveu se redimir. Pegou Hermione no colo, passando um braço pelas costas e outro atrás dos joelhos dela, e a levou até a areia. Colocou-a sentada na canga e sorriu, voltando para a água. Mione sentou-se na canga e olhou para ele, que corria outra vez para a água. Sentia o coração bater rápido. Quando ele a pegara no colo para trazê-la para a areia, ela reparou no sorriso que ele tinha, um sorriso verdadeiro de quem estava se divertindo com o que fazia, e ele parecia não se divertir a anos. Sacudiu os cabelos e se deitou na canga, colocando seus óculos escuros. Esticou-se para pegar um pouco de sol, e, quem sabe, voltar para Londres com um bronzeado.

Ouviu vozes se aproximando e sentou-se. Viu um casal passeando pela areia, molhando os pés na água do mar. Eles conversavam, e sorriram para ela quando a viram. Ela sorriu e ficou os observando se afastar. Queria aquilo, queria ter alguém para passear com ela na areia, conversar sobre banalidades, sobre coisas sem importância, sem ter que se preocupar em quantos Death Eaters ainda estavam soltos no mundo, causando mortes e perdas irreparáveis. Desejava amar e ser amada. Olhou para o mar e viu que Sirius parecia criança dentro d'água, brincando e ria sozinho. Quem sabe não fosse ele essa pessoa? Bom, desistiu de tentar achar uma resposta para isso, afinal, agora dependia dele.

------------------------------------------------------------------------------------------


A olhou; deitada na canga, com óculos escuros e o corpo somente coberto pelo biquíni que revelava belas curvas e pele levemente bronzeada. Sacudiu os cabelos, passando a mão de leve e fazendo pingos caírem nela, que se mexeu e sorriu, sabendo que era ele. Sirius não resistiu; ela deitada com o corpo quase nu, e sorrindo para ele. Abaixou-se ao lado dela, e, sem ao menos saber se ela estava de olhos abertos por detrás do óculos, deitou seu corpo sobre o dela e deixou que ela sentisse seu desejo.

Hermione abriu os olhos e levantou os braços, assustada, mas encontrou as mãos dele pressionando seus ombros para o chão outra vez. Olhou o rosto dele perto do seu. Seus lábios tinham um sorriso diferente, quase louco. Ficou com receio, receio de gostar daquele contato e acabar se entregando sem antes pensar.

- Sabia que fica linda assim? - ele disse, no ouvido dela ainda a segurando, presa contra o chão. Sabia que ela podia sentir o quanto ele a desejava; estava somente com uma sunga, e o tecido dessas peças de roupas são finos e revelam qualquer coisa. Soltou os ombros dela e colocou as mãos ao lado de seu corpo. Abaixou ainda mais a cabeça, agora roçando de leve seus lábios ao dela.

- Não, Sirius. - foram as únicas coisas que ela conseguiu dizer, antes de sentir os lábios dele pressionando os seus. Sem pensar, abriu os lábios, deixando espaço para a língua dele explorar todos os cantos de sua boca e brincar com a sua língua.

Passou uma das mãos pelas curvas da cintura dela, sentindo que ficava cada vez mais excitado; parou o beijo e, sorrindo, pelo canto da boca, colocou o dedo indicador no queixo dela, o desceu pelo pescoço e trilhou um caminho pelo vale dos seios dela. Afastou-se para acompanhar com os olhos o caminho que seu dedo fazia. A ouviu gemer quando chegou em sua barriga, brincou um pouco pelo umbigo dela e a olhou. Um belo sorriso estava preso aos lábios dela. Então, voltou sua atenção para seu dedo.

Passou a descer o dedo bem devagar na direção do tecido do biquíni, e ela estremeceu. Chegando ao tecido, devagar o levantou somente o suficiente para que sua mão entrasse e pulou novamente em cima dela; Hermione sentiu a mão dele dentro de seu biquíni e logo tratou de parar aquilo; estavam em um lugar onde logo poderia aparecer alguém, ou aquele casal que passou a pouco poderia voltar. Tentou empurrá-lo pelos ombros, mas ele era muito mais forte e não se mexeu, e foi então que sentiu aonde ele chegara. Gemeu.

Sirius sorriu quando a viu ficar preocupada e tentar lhe tirar de cima dela, mas ele era bem mais forte e não iria sem antes a ouvir gemer e pedir por ele. Desceu sua mão um pouco mais e então sentiu, chegou aonde desejava estar a tanto tempo. A sentia tremer e respirar com dificuldade, quando a tocou em sua intimidade, fazendo breves carinhos, e mexeu seu dedo levemente. O moreno a olhou no rosto, mas não pôde ver seus olhos por causa dos óculos, e com a mão livre os tirou e viu que ela estava com os olhos fechados.

Podia sentir o quão excitada ela estava, e isso só o incentivou, pois de leve introduziu um dedo dentro dela e a viu arquear sobre seu peso e gemer baixo, mordendo o lábio inferior. Longos minutos se passaram com Sirius a acariciando e vendo-a gemer e se contorcer sobre seu corpo. Queria vê-la gemer mais alto e chegar ao clímax, o que não demorou muito. Estava com dois dedos dentro da garota e a ouvia gemer cada vez mais alto. As mãos dela estavam em seus ombros, ora o empurrando como se pedisse para ele parar, e ora cravavam as unhas na pele dele, mostrando desejo. Estremeceu e deixou um grito abafado sair por sua boca. Mordeu o lábio inferior com força, soltando um suspiro logo depois e fechando os olhos de tanto prazer. O moreno a sentiu se contraindo em volta de seus dedos e a sentiu tremer; sabia que ela estava em seu momento.

Aproveitou aqueles ótimos segundos, ainda sendo invadida pelos dedos, dele que se recusavam a parar de mexer, mesmo sabendo que ela já chegara ao ápice. Mexeu o quadril um pouco mais, facilitando as investidas dele, e sentiu o corpo relaxar. Um breve sorriso se postou em seus lábios e não pretendia abrir os olhos e encontrar os dele, mas mesmo assim o fez e a visão que teve fez seu coração saltar; Sirius Black estava a olhando com um olhar de ternura; carinhoso, pode se dizer. Tinha os olhos vidrados ao rosto dela e parecia querer saber como ela estava, saber se fizera tudo certo.

- Por que fez isso? - ela perguntou, sentindo as pernas formigarem e os dedos insaciáveis dele continuarem a se mexer dentro dela.

- Já lhe disse ontem. - ele abaixou o rosto até o ouvido dela, e aproveitou a aproximação para investir com um pouco mais de força dentro dela. Ela gemeu. - Quero você.

- Mas... eu... também... - ela tentava falar, mas estava começando a ficar difícil dizer alguma coisa racional outra vez. Estava sentindo prazer outra vez e sentia que se entregaria e pediria por ele em pouco tempo.

- Sei o que me disse ontem e ainda não esqueci. - ele a cortou, sabendo bem sobre o que ela falaria. Não queria ouvir aquelas palavras outra vez. - Mas vamos, negue. Negue que me quer. Negue que gostou do que houve aqui. - ele sussurrava as palavras no ouvido da garota. Mione cravou as unhas nos ombros dele ao ouvir aquelas palavras, porque sabia que ele estava certo, mas ainda assim estava errado. E ele a desafiando lhe deu forças suficientes para que o empurrasse com mais força, lhe fazendo entender que não deveria mais continuar.

Tirou a mão de dentro do biquíni dela e sorriu, mas não saiu de cima do corpo dela, fazendo-a lhe olhar, questionadora. Ela passou as mãos pelos cabelos dele e o puxou para mais perto, tocou de leve seus lábios ao dele e disse baixo, e em uma voz aveludada, que fez Sirius a desejar ainda mais.

- Corpo, coração. Terei minha vingança sobre você, Sirius Black. - ela disse, ameaçadora, e, com um forte empurrão que ele não esperava, jogou o corpo dele para a areia ao lado de sua canga. Levantou-se, pegando os óculos e a canga, e saiu andando pela areia, procurando a escada no rochedo.

O maroto ficou a olhando se afastar. Sabia que tinha passado dos limites, mas não resistira, queria ter ela só para si. "O que você quer?", perguntou sua mente, escandalizada pelo o que ele havia pensado. Sorriu. Os primeiros sentimentos pela garota estavam aparecendo, mas mesmo assim ainda queria o corpo dela. E agora, depois do gemidos dela e de vê-la se contorcer de prazer, prazer que ele proporcionara, ele a queria ainda mais.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.