FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. just friends


Fic: what the hell. - capítulo 13 on!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Havia algumas coisas que me assustavam, como a possibilidade de zumbis realmente existirem e comerem meu cérebro, mas, a ideia de ter que dividir o banheiro com a minha irmã desde que ela havia se transformado em malvada beirava o meu medo de zumbis.


- Você vai usar isso? – Ela me perguntou. – Patética.


Tudo bem, eu não estava usando a saia linda que ela estava usando, nem uma regata que mostrava que ela não tinha um grama fora do lugar, mas não havia nada de errado com minha calça jeans e camisa branca. Decidi ignorá-la e mandei uma mensagem para Sirius pedindo para ele me dar carona. Ele me respondeu “Claro, não precisa nem pedir” e eu olhei para a cara de Maggie e ri.


- Porque você está rindo? – Ela me perguntou.


Continuei sorrindo e comecei a passar corretivo nas minhas enormes olheiras. Arrumei-me o mais rápido possível, até que ouvi a campainha. Desci as escadas correndo e abri a porta.


- Café? – Sirius pediu.


- Na cafeteira. – Respondi.


- Obrigado. Você quer? – Eu olhei pra ele e sorri. – Certo, pergunta retórica.


Eu me sentei à mesa enquanto esperava ele encher as duas canecas de café. Se existia alguém que gostava tanto de café quanto eu, era Sirius.


- Então, eu estava pensando, a gente devia ir ao cinema depois da aula. – Sirius sugeriu. Eu continuei olhando para ele já que não havia entendido a sugestão. – Para o jornal da escola.


- Ah, verdade... Desculpa, eu não dormi bem essa noite, estou mais aérea que o normal. – Expliquei.


- Já estou acostumado com seu estado pré-café. – Ele me disse.


- Vocês dois parecem um casal recém-casado. – Maggie desceu as escadas.


- Apenas ignore-a. – Falei para Sirius.


- Porque ela está aqui? – Ele me perguntou.


- Eu moro aqui.  – Maggie respondeu.


- Ela voltou? – Sirius perguntou para mim.


- Voltei. Feliz? – Ela perguntou para ele.


- É por isso que você me pediu carona? – Ele me perguntou.


- Não se preocupe, ela não vai com a gente. – Eu respondi. – Eu já passei nove meses dividindo um útero com ela, a possibilidade de passar mais de cinco minutos em um local apertado com ela gera a possibilidade de “fraternicídio”.


- Um carro não é apertado. – Maggie respondeu.


- Um continente é pequeno o suficiente para nós duas. – Respondi.


- Vamos? – Sirius me perguntou e eu balancei a cabeça afirmativamente.


Então eu e Sirius saímos de lá sob os gritos de “Eu vou contar para a mamãe” de Maggie.


- Porque ela voltou? – Ele me perguntou.


- Porque o universo me odeia. – Falei.


- Essa é sua justificativa? – Sirius riu.


- É a justificativa mais coerente... – Respondi. – Escuta, mandei um e-mail para o Keith ontem.


- Falando o que?


- Dizendo que gostaria de ter algum contato com ele.


- E ele já respondeu?


- Acho que não... Não liguei meu notebook hoje. – Falei.


Ficamos um tempo em silêncio, enquanto eu pensava se contava para ele ou não o que Lily havia me dito. Decidi pedir a opinião sensata dele.


- Sirius, por acaso Remus ou James comentou alguma coisa sobre a Dorcas com você? – Perguntei.


- Não... Quer dizer, só que ela e o Remus haviam beijado, mas nada de demais. Por quê?


- Ah... – Eu não sabia o que dizer, achei que as chances dele saber mais que eu eram grandes. – Lily me falou umas coisas, mas acho que é só isso.


- Tipo o que?


- Tipo que ele não gostou de ficar com a Dorcas.


- Ah, eu já imaginava isso. – Sirius me respondeu com a maior naturalidade enquanto ele estacionava o carro.


- Como assim “já imaginava”? – Perguntei sem entender.


- Ele não estava afim dela. – Sirius me respondeu. – Ele estava afim de você.


- O que? – Perguntei assustada. – Como você sabe disso? Não fale isso!


Sirius riu.


- Você não pode ser tão ingênua. – Ele falou enquanto descíamos do carro.


- Não é ingenuidade. É que é a Dorcas... Você a viu. Eu não consigo imaginar alguém mais fisicamente perfeita que ela. – Eu respondi.


- Talvez a Vance... E bem, como você sabe, Remus tem essa pequena aversão a garotas lindas, loiras, ricas e populares. – Sirius me explicou.


- Dorcas não é assim... Quero dizer, ela é, mas não no sentido ruim dessas qualidades. – Falei.


- É, eu também acho que o Remus vacilou. – Sirius disse. – A Dorcas é muito bonita mesmo.


- Você está sendo educado. – Falei. –Fico tão orgulhosa!


- Cale a boca. – Sirius me respondeu.


- E ele volta a ser o ogro de sempre. – Falei.


Entramos para a sala de aula, eu me sentei em uma carteira próxima à parede, esperando Lily e Dorcas chegarem. Lily foi a primeira a aparecer e se sentou atrás de mim, com ar de preocupada.


- O que? – Perguntei à ela.


- Sua irmã estava conversando com James. – Ela disse.


- Não se preocupe... Ou se preocupe, ela está fazendo isso para provocar a Vance. – Falei. – Mas ela não tem tanta paciência para vinganças que demoram, então em uma semana ela vai se entediar.


- Mal acaba um problema já começa outro! – Lily disse.


- Bem vindo ao universo dos Amores Platônicos. – Falei.


Não demorou muito e Dorcas apareceu. Ela estava com um sorriso no rosto,  transparecia felicidade.


- Bom dia! – Ela nos disse.


- Que bom humor é esse? – Lily perguntou.


- Eu acho que eu estou apaixonada. – Ela nos disse.


- Você está comemorando? – Eu perguntei assustada.


- Qual é seu problema? Estar apaixonada é uma das piores coisas do mundo. – Lily disse.


- Concordo. – Falei.


- Eu fico feliz quando eu gosto de alguém... E foi horrível terminar meu namoro para poder mudar para cá. – Dorcas disse. – Agora eu tenho alguém em quem pensar e eu sei que não é só coisa da minha cabeça.


 Lily olhou para mim e eu olhei para baixo. Procurei algum assunto para terminar aquele.


- Eu mandei um e-mail para ele. – Falei.


- Sirius? – Dorcas perguntou.


- Luke? – Lily perguntou.


- Keith Morrisson? – Perguntei para as duas bobas.


- Sério? – Dorcas perguntou. – Falando o que?


- Basicamente pedia desculpas pela minha reação e dizia que eu gostaria de conhecê-lo e tudo mais. –Contei.


- E ele respondeu? – Lily perguntou.


- Ainda não. – Respondi.


Logo a professora chegou e eu resolvi prestar atenção na aula. Eu passei o dia basicamente calada, sem saber o que dizer para Dorcas sempre que ela tocava no assunto Remus. Lily também parecia desconfortável, tanto com aquilo quanto com a presença de Maggie, que insistia em cercar James e Sirius.


As aulas acabaram e fomos para a sede do jornal. Havia pouca coisa a ser feita, então Sirius e eu dispensamos todos e permanecemos lá, revisando os textos. Depois de quase uma hora corrigindo o texto de Dorcas eu ouvi a minha barriga roncar. Sirius também ouviu, e começou a rir.


- Vamos. – Ele disse se levantando.


- Onde? – Perguntei.


- Ler isso comendo uma pizza? – Ele sugeriu.


- Obrigada! – Peguei minhas coisas, tranquei a sala e fomos para uma pizzaria ali perto.


Chegamos lá, fizemos o pedido de uma pizza grande de pepperoni e de uma coca-cola.


- Como foi o primeiro dia de aula com sua irmã de volta? – Sirius perguntou.


- Por incrível que pareça eu nem a vi. – Falei.


- Claro, ela e a Vance mataram aula. – Sirius me deu a notícia.


- Como você sabe? – Perguntei.


- Eu matei aula também. – Ele disse.


- Como? Por quê? – Eu não sabia qual pergunta fazer primeiro. – Como? Nós chegamos juntos, eu te vi na hora do almoço...


- Foi antes do almoço. Foram só dois horários. – Ele se explicou.


- E por quê? – Eu perguntei.


- Eu tinha umas coisas pra fazer. – Ele disse misteriosamente.


- Odeio quando você conversa assim...


- Eu tinha um bom motivo. – Ele completou.


E então a pizza chegou e, na fome que estávamos, mal conversamos enquanto comíamos. Depois do meu terceiro pedaço, parei e fiquei olhando para Sirius. Eu sempre soube que ele era bonito, não de uma maneira óbvia como James, mas ele era bonito. E eu odiava quando pensava essas coisas perto dele, porque ele sabia que eu estava pensando alguma coisa sobre ele.


- O que foi? – Ele me perguntou.


- Nada. – Respondi rindo, já que estava meio envergonhada.


Então meu celular tocou. Era Luke.


- Droga! Eu esqueci... – Falei antes de atender. – Alô?


“Você esqueceu.” Luke disse do outro lado da linha.


- Não... Eu tive muita coisa do jornal da escola pra resolver e aí vim comer uma pizza com Sirius antes de voltar...


“Sirius?” Luke me perguntou.


- Meu vizinho, ele estava comigo na festa da sua casa...


“Vocês dois estão juntos?”


- Juntos no sentido comer pizza juntos ou...


Nesse momento Sirius começou a rir e eu joguei um gelo do meu copo de coca nele.


“Juntos no outro sentido”.


- Nós somos só amigos e trabalhamos juntos no jornal.


“E ele é seu vizinho”


- É, isso também.


“Mais alguma coisa que eu precise saber de vocês dois?”


- Não tem... A gente pode se encontrar amanhã? – Perguntei.


“Você vai furar comigo?”


- Eu não vou ter nada do jornal para resolver, ás cinco eu estou pronta. Prometo.


“Ás cinco eu passo na sua casa então. Até amanhã, um beijo”.


- Outro. – Eu disse antes de desligar.


- Seu namoradinho está com ciúmes de mim. – Sirius disse.


- Você não podia esperar eu desligar para rir? – Eu perguntei.


- Não. – Sirius disse. – Você se esqueceu de encontrar com ele?


- Esqueci de ligar... Enfim, não quero falar sobre isso. – Eu disse. – Já que você não me conta porque matou aula, eu me sinto no direito de não responder suas perguntas.


- Eu fui comprar isso. – Ele tirou um envelope do bolso do moletom e colocou na mesa.


- O que é isso? – Eu perguntei.


- Isso é a passagem de volta da minha prima. – Ele disse sorrindo. – Ela volta depois das férias de natal.


- Ah, sendo motivos familiares você está perdoado. – Falei.


Ele apenas sorriu, pediu a conta e não me deixou pagar.


- Eu sempre como toda a comida da sua casa. – Ele disse. – Estamos quites.


- Não é a mesma coisa, mas tudo bem. – Respondi. – Vamos?


- Vamos.


Voltamos para casa, com comida o suficiente na barriga para não conseguirmos conversar. Só dissemos “Boa noite” e fomos cada uma para sua respectiva casa.


Assim que eu entrei na minha, avistei uma cena rara: Minha mãe e irmã sentadas à mesa, jantando.


- Oh, você chegou Marlene! – Minha mãe disse. – Venha jantar.


- Já jantei com Sirius. – Respondi meio chocada com a cena e com a maneira com a minha estava me tratando.


- Sirius? – Addie perguntou.


- É, nosso vizinho. – Tentei recordá-la quem era Sirius.


- É o namorado dela, mãe. – Maggie disse.


- Ele não é meu namorado. Boa noite. – Fui rapidamente para meu quarto.


Eu liguei meu notebook enquanto eu tomava banho e, assim que saí fui abrir meu e-mail, para ver se Keith Morrisson havia me respondido. E ele havia. O único problema era que eu não conseguia abrir aquele e-mail.



 ____________________________________________________________________________________________

Queridos leitores, eu sei, eu ando cheia de desculpinhas, mas é que eu ando tendo muita dificuldade para dar continuidade para essa fic. As idéias estão na minha cabeça, mas quando vou passá-las para o word, não fica bem do jeito que eu esperava, daí eu re-escrevo a (insira aqui um palavrão) tudo de novo. Por isso peço não só calma e paciência, como também 20 dias úteis (o que não envolve finais de semana) para eu poder postar o próximo capítulo dessa fic. E eu sei, eu terminei com um suspense proposital hihi :) Antes desses 20 dias eu vou tentar atualizar 'not just a girl' para os meus leitores duplos não ficarem tão abandonados, mas para quem apenas acompanha "what the hell", prometo me apressar. E já deixo uma dica: Próximo capítulo tem festa! xxxx

 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Natti Black em 13/01/2012

Heeeey , seeer maldosoo, eu não acredito que você parou propositalmente... se alguem ler isto vai descobriir o motivo de minha subita morte ( morte de curiosidade obviu)... Poiiiis beeem, eu vou contar em ?! se passar dos 20 diaaas e vc não atualizaar, eu vou lhe mandar uma multa ú.ú 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bia_Black em 09/01/2012

Eu estou adorando a sua fic

Ela é uma das melhores que eu ja li

Não sei se vou conseguir esperar os 20 dias

asuhsauhsuhau ;*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.