FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

0. Trailer


Fic: O HERDEIRO DE HORUS - Notícias a 3-10-11


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Trevas e Luz confundem-se… o Bem luta pela vida e pela liberdade, uma vez mais. Quando a esperança é envolvida pelas trevas, tudo parece perdido. No entanto, uma chama é avivada, para iluminar novamente o coração dos bruxos. Um poder desconhecido que surge…


“Diante de todos estava aquela que Harry sabia ser a mensageira de Horus, Háthor, sua esposa e Deusa do Amor. Caminhando suavemente, deixando atrás de si uma sensação de tranquilidade, ela aproximou-se de Harry fazendo um profunda vénia. Esta atitude deixou o jovem bruxo sem reacção. Aquilo não podia significar aquilo que ele achava que significava. Com um gesto, ela criou uma barreira mágica em torno de Voldemort e só depois falou.

– Tu foste o escolhido por Horus, Harry Potter. Tu és o Herdeiro do seu poder”



… a felicidade que volta para trazer o calor aos desafortunado que tudo tinham perdido…


“– Estão pessoas a sair debaixo do véu, pessoas que eu tenho a certeza de terem morrido há muito tempo.”


… família que são reunidas após tantos anos de separação e dor…


“– Este é o meu afilhado! Que ninguém se atreva a dizer que ele não sai ao padrinho.

– Não acredito, Sirius! Estás vivo!!!!

Depois de um longo abraço, os dois finalmente se separaram e Harry pôde perceber a presença dos seus pais. Sem que ninguém dissesse uma única palavra, os três quebraram a barreira que os separou durante 16 anos. Finalmente a família Potter estava reunida e feliz.”



… eternas discussões que continuarão a existir dentro das paredes de castelos milenares…


“– CONDENADOS, JAMES POTTER! QUE HISTÓRIA É ESSA?!...

– Lilyzinha…tem calma… não te enerves…

– Calma, James? Então eu sou uma condenação?

– É claro que não, Lily. O que é que podias esperar? Eu era adolescente. Era um idiota, naquela altura… prontos… eu sou um idiota, mesmo.

– Nisso concordo. Tu és mesmo um idiota.”



… aqueles que pensávamos estar perdidos para sempre… aqueles que desconhecíamos a sua existência e que irão voltar…


“– Marlene McKinnon?! É ela a minha madrinha?

– Desculpa corrigir-te, meu caro afilhado… Marlene Black!”



… muitas brincadeiras que darão vida aos dias em Hogwarts…


“– Para começar vamos falar, durante esta semana, do meu tema preferido, animagia. Trata-se de um tema muito belo.

– Acredito que sim, professor. Afinal, tendo a sua forma animaga tantos “enfeites”! – proferiu Harry fazendo gestos com as mãos por cima da cabeça e dando estalos com a língua, imitando o barulho de casco.

James, que ficara de boca aberta, sem reacção, semicerrou os olhos para Harry, lançando-lhe um olhar zangado, que foi logo substituído por um sorriso malicioso.

– Potter, detenção.

A expressão de gozo de Harry foi imediatamente substituída por um olhar de espanto e incredulidade. Acabara de receber a sua primeira detenção… e pior… do seu pai. O mundo era tão injusto!

– Como eu estava a dizer, antes do vosso colega me ter, inoportunamente interrompido, vamos falar de animagia. E que ninguém se atreva a referir as palavras “chifres”, “enfeites” ou “veado”.



… e um brinde especial para completar a felicidade.


“– Meus amigos, EU VOU TER UM IRMÃO! Ou irmã… não importa. O que interessa é que eu vou deixar de ser filho único!

– E EU TAMBÉM!”



Mas quando tudo parece perfeito, uma nova ameaça surge…

“O assassino pegou no cálice e nele derramou o sangue dela. Depois ergueu-o ao nível dos olhos e voltou para a posição original, diante do cadáver.

– Está na hora de cumprir o vosso destino!

Com estas palavras, derramou o sangue na boca do homem morto. Tudo o que aconteceu de seguida foi muito rápido. O corpo em putrefacção começou a mexer-se vigorosamente, como se estivesse em sofrimento. A carne desfeita começou a restaurar-se e a pele começou a cobrir todo o corpo. Quando o processo terminou ele, finalmente, abriu os olhos, os olhos em fenda, como os de uma serpente.

Lord Voldemort regressara, em pleno poder!”



… a paz ficará comprometida…


“– É verdade que eles não têm o poder para completar o ritual! Nem precisam de ter. Irão usar o teu poder! O poder de Horus!

Como se tivesse sido atingido por uma bludger, Harry recuou alguns passos na direcção da parede atrás de si, recusando-se a acreditar no que Háthor dissera. Como é que poderiam fazer isso? Ninguém conseguiria obrigá-lo a tal acto e era impossível que o conseguissem usando o Imperius.

– Mas… mas… como é que eles irão conseguir isso?

Com um olhar de pena, Háthor falou:

– Irás compreender um dia, Harry, que eles já o conseguiram!”



… e todos os sonhos parecerão desvanecer-se…


“– Ele levou-a! Eu tentei impedi-lo, mas Voldemort levou-a! Eu não tive força suficiente… ele levou a nossa pequenina!

A dor da compreensão começou a atingir Harry como uma facada no peito. De tudo o que Voldemort já lhe tinha feito, de toda a dor que já lhe causada, nada se comparava àquilo. Tinha atingido Harry no seu ponto mais fraco e onde sabia que doeria mais.”



Medo…


“– Não sei se vou conseguir, Ginny.”


… perdas…


“– PAI! ACORDA! ELE NÃO TE MATOU! – Harry continuou a agitar James com força, tentando ignorar a sensação de desespero que o atingia como facadas.

- Agora não poderás fazer nada por eles, Harry. Nunca mais os verás!”
.


… desespero…


“– HARRY! NÃAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAO


Será que ele consegue?


“– Parece que somos só nós os três! – Hermione comentou quase casualmente, observando o interior da casa de Tom Riddle.

– Como nos velhos tempos! – completou Harry.”



Quem o ajudará?


“– Não estás sozinho!”


Numa história onde tempos se confundem… e se descobrem emoções… apenas um grande poder pode iluminar o caminho… O PODER DE HORUS!

Que o seu herdeiro seja capaz de o sentir… E TU? CONSEGUES?



Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2021
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.