FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Claro enigma


Fic: FLASHBACK: além das palavras...AVISO IMPORTANTE


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: oiii gente! Como prometido, aqui está o capítulo! Me desculpem pela demora, mas to super enrolada com a faculdad, milhões de coisas pra fazer! E, como meu curso é integral, e eu ainda to fazendo academia, não me sobra muito tempo!

..as músicas desse capitulo são do Lulu Santos, principalmente a música “Sereia”. E o título do capítulo é o título de um livro de poesias do Carlos Drummond de Andrade. O cap não tem nada a ver com o livro, só usei título msmo! (mas o livro é ótimo, gente! E olha que eu nem gosto mto de poesia! hehe.. )

***********************


Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


****************************


*Definições:

- Normal , adj. - Que segue norma; exemplar.
- Diferentes, adj. - Diversos, distintos, desiguais.
- Escolhas, s.f. - Seleção, preferência, eleição.
- Parecidos, adj – Semelhantes.


------------------------------------


Capítulo 7 – Claro Enigma


Aproximava-se o fim do mês de outubro e tudo continuava tão normal quanto poderia ser. Ou seja, na maior confusão. Dumbledore fizera uma viagem rápida e por isso, não era visto em Hogwarts há alguns dias. A professora Minerva havia marcado uma visita a Hogsmeade para os alunos do 7° ano; assim, os estrangeiros poderiam conhecer o povoado.

Além disso, o dia das Bruxas estava se aproximando e todos esperavam pela festa. As francesas falavam excessivamente sobre as comemorações de tal data em Beauxbatons. E, escutar os intermináveis comentários de Camille e Rébecca afetava negativamente o humor de Lílian e Melissa.

_ Já que em Beauxbatons tudo era tão bom , o que elas estão fazendo aqui?

_ Boa pergunta, Mel. O que essas idiotas estão fazendo aqui?

_ Shh! Falem baixo; ou elas vão acabar escutando...

_ Agora você é o ‘defensor’ delas, Remo? – perguntou Melissa, irritada.

_ Não... claro que não. Só não quero presenciar mais uma briga...

_ Espero que seja só isso mesmo!

_ É só isso, Mel! Agora vamos para a aula, que já estamos atrasados...
(Esse é o resultado de se ter uma namorada tão ‘estressadinha!’ Acabava ‘sobrando’ para mim...)

************************


Os professores andavam um tanto estranhos nos últimos dias, especialmente McGonagall e Slughorn. Eu imaginara, na ocasião, que o motivo era a ausência prolongada de Dumbledore, mas na realidade, tudo estava relacionado a pequenas manifestações de Artes das Trevas, que vinham acontecendo cada vez com mais freqüência.

Isolados em Hogwarts, os alunos felizmente ainda não compreendiam muito bem o que estava acontecendo, mas em poucos meses um grande atentado envolvendo Comensais da Morte alertaria todos os bruxos para o início dos Tempos Negros.

Entretanto, enquanto isso não ocorria, continuávamos com nossos problemas “normais” em Hogwarts, nossas conversas “normais”, diversões “normais”, enfim...

E isso incluía, obviamente, longas conversas no dormitório masculino da Grifinória.

_ No próximo jogo, teremos que melhorar bastante... ou vamos perder esse torneio!

_ Eu sei, Pontas! – concordava Sirius – Mas nós já estamos treinando bastante... Se você aumentar a carga horária, a única coisa que vamos fazer é jogar quadribol...

_ Precisamos melhorar a artilharia... – continuou Tiago como se não tivesse ouvido – Usar outras táticas....

_ É, a Melissa não jogou nada bem... – comentou Sirius, e com um sorriso maldoso continuou – Eu disse que ela ficaria ‘totalmente aérea’ pensando nas noites de amor com esse lobo tarado!

_ A culpa é sua mesmo, Aluado! – Pontas concordou, com outro sorriso maldoso – Aliás, o que você tanto lê aí?

_ Eu?

_ Não, a ‘chapeuzinho vermelho’ das histórias trouxas! Claro que é você, seu lobo Mal!

_ Ah, obrigado pela ‘delicadeza’, Almofadinhas... Estou estudando Defesa contra as Artes das Trevas...

_ Você não precisa mais estudar isso. Você já sabe tudo de Defesa contra as Artes das Trevas, Aluado! – protestou Tiago – Ah, eu não agüento mais ficar aqui sem fazer nada...

_ Que tal se a gente desse uma volta em Hogsmeade?

_ Estamos indo pra Hogsmeade no próximo fim de semana, Almofadinhas; não é necessário ir até lá hoje ! – eu disse, de forma sensata – E... por acaso você convidou a Evelyn para ir com você?

Ele demorou alguns instantes para responder...

_ Não convidei, Aluado... Eu sei que, provavelmente, ela não aceitaria...

_ Como você pode saber? Você TEM QUE chamá-la, Almofadinhas!

_ Pontas, a Evelyn prefere ficar sozinha... Ela não quer contar nada a ninguém...

_ Você tem que insistir, oras! – argumentou Tiago – Ou você acha que vai conseguir “alguma evolução” se continuar aí parado?!

Ok. Tiago estava usando o ‘tratamento de choque’. Era necessário fazer Sirius perceber que ele TINHA que tomar alguma atitude.

Isso chegava a ser irônico, já que Sirius nunca havia precisado de nenhum conselho para ficar com alguma garota...

_ Ou você toma uma decisão, ou pode ser tarde demais! – eu disse a ele – Os alunos alemães parecem muito interessados na Evelyn, se é que você me entende...

É. Agora era a ‘tática dos ciúmes’. Uma combinação praticamente infalível...

_ OK, vocês venceram! Eu vou chamá-la, ou então vou encontrá-la em hogsmeade mesmo...

Eu não sei em que ponto do caminho Sirius havia se apaixonado por Evelyn. Mas sei que desde o início de nossa trajetória em Hogwarts, a garota dos olhos azuis havia lhe despertado a atenção...


O que fica na história só mesmo o tempo dirá...
...Inútil então será adivinhar agora

***************************


As aulas de Slughorn ficavam mais difíceis a cada dia para mim. Eu nunca havia tido facilidade com Poções, mas pelo menos, conseguia acompanhar as aulas; o que não vinha acontecendo nos últimos tempos.

_ Estou pensando em desistir de Poções... – eu disse a Sirius assim que chegamos às masmorras. O professor ainda não havia chegado. Na verdade, ele já estava alguns minutos atrasado.

_ ... mas você não acha que isso vai te fazer falta, Aluado? – ele perguntou, levantando uma sobrancelha – Você não que fazer o curso de auror?

_ Ah... não, acho que não... Além do mais, já imaginou se iriam aceitar um auror com o “meu problema”?

_ Não seja idiota, Aluado! Claro que aceitariam! Você não vai desistir por isso, não é?

_ É... não, Almofadinhas... Eu quero estudar outra área de “Defesa conta as Artes das Trevas”; e não o combate propriamente dito...

_ Rabicho também disse que quer fazer algo relacionado a DCAT...

Slughorn entrou na sala repentinamente:

_ Oho! – exclamou – Desculpem-me o atraso! Abram seus livros na página 249 e comecem uma leitura silenciosa...

O professor se aproximou da mesa de Evelyn, e disse em voz baixa, para que apenas ela pudesse ouvir:

_ ... eu estava terminando de resolver um problema para a senhorita... Está tudo certo agora!

_ Ah, obrigada, professor. Fico feliz em ouvir isso...

Slughorn explicou os procedimentos necessários para a poção que deveríamos preparar; e depois, passou um tempo caminhando pela sala para avaliar o desempenho dos alunos.

_ Parabéns, sr Snape! Sua poção está correta! Esplêndida!

Snape acenou com a cabeça e continuou lendo as instruções em seu livro de Poções. O professor se aproximou da mesa da Lílian...

_ Olá, professor! Eu ainda não terminei...

_ Mas a senhorita está se saindo muito bem! – ele disse entusiasmado. A ruiva sorriu. – Sabe, srta Evans, com todo esse talento; seria mais adequado se a srta tivesse sido selecionada para a Sonserina...

_ Me desculpe, professor, mas eu não trocaria a Grifinória por Casa nenhuma em Hogwarts. E creio que os grifinórios também sejam bastante talentosos... – respondeu Lílian, um tanto petulante. Mas Slughorn não pareceu se importar. Na verdade, ele parecia ter gostado da resposta...

_ Oho, srta...

No final da aula, David Walters se dirigiu até a mesa em que estávamos Sirius e eu. Disse que tinha algo para me dizer.

_ Estou a disposição, Walters. – eu disse a ele – Pode falar.

Ele permaneceu calado. Parecia nervoso.

_ Você quer que eu saia? – perguntou Sirius.

_ Er... não, Black! Não é nada importante, Lupin, depois eu falo com você. – ele disse, afastando-se rapidamente.

_ Esse ‘louco’ tem algum problema?

_ Não sei, Almofadinhas... não sei...

Nas duas últimas aulas de Poções que havíamos tido, Walters parecia um pouco estranho, como se estivesse ‘segurando’ algo que precisava falar. E eu temia que não fosse algo agradável...

**************************


Atualmente é diferente,
mais urgente sonhar que esquecer
Tudo que se vê na frente é claro...
Ou não é.



Nas últimas semanas, Lílian estava ainda mais preocupada com os NIEM’s. O problema não era suas notas. Aliás, ela tinha notas excelentes em praticamente todas as matérias. O que estava deixando a garota desnorteada era o fato de não saber o que iria fazer depois que deixasse Hogwarts...

Enquanto não se decidia, a ruiva estudava, mas e mais, todas as matérias em que estava matriculada.

_ Ruivinha, você não acha que já estudou demais por hoje? – disse Tiago, aproximando-se da mesa em que ela estava, na sala comunal.

A garota sorriu.

_ Talvez... Em todo caso, tenho que ir para uma reunião dos monitores-chefes. Vai começar daqui a alguns minutos!

_ Então vou acompanhar você. É na sala dos monitores?

_ É, sim.

Tiago adiantou-se para levar os materiais dela. Tentou iniciar uma conversa, mas Lílian parecia distante. Ele sabia que ela estava incomodada com alguma coisa.

_ Lily... você está preocupada.

A ruiva suspirou, preparando-se para falar.

_ É por causa dos NIEM’s, não é? – Tiago perguntou antes que ela dissesse qualquer coisa.

_ É isso mesmo... Isso está me deixando louca, Tiago.

_ Lily, é normal que você não saiba o que quer fazer... eu também não sei se quero ser auror...

_ Mas você, o Sirius, o Remo e até o Pedrinho já sabem, pelo menos, que querem fazer algo relacionado a DCAT! E eu não sei nem isso... Não sei se quero a área de Poções, DCAT, Transfiguração ou Feitiços!

_ Calma, Lily! Você ainda tem algum tempo para decidir; acabará fazendo a escolha certa. E eu tenho certeza que você se sairá bem, independentemente do que irá escolher...

Tiago envolveu-a pelos ombros, e ela se sentiu mais segura...

_ Obrigada...


Eu te procuro quando alegria eu sinto
Só você traduz a sensação
Aperta minha mão...
Deixa ser
Pelo coração...

*************************


Tolice é viver a vida assim sem aventura
Se é loucura então melhor não ter razão



No dia do passeio a Hogsmeade, as francesas pareciam incrivelmente animadas. Haviam sido convidadas para acompanhar dois garotos da Lufa-Lufa; entretanto haviam recusado o convite.

Tiago e Lílian foram, inicialmente, até a Dedosdemel. Melissa e eu fomos ao Três Vassouras. Sirius e Pedrinho caminhavam pelo povoado. Sirius não havia convidado Evelyn para acompanhá-lo, mas, certamente, esperava encontrá-la em algum lugar.

_ Que estranho, Remo... – disse Melissa, olhando pela janela.

_ O quê?

_ Mal chegamos em Hogsmeade, e a primeira loja que as francesas visitam é a Zonko’s!

_ Ah, Mel, não se preocupe com as francesas. Vamos aproveitar enquanto elas não estão por perto.

_ Você tem razão. Tomara que essas chatas fiquem longe por um bom tempo!

******************************


“Prateando horizontes...
Brilham rios, fontes...
Numa cascata de luz...”



Sirius ainda não havia identificado Evelyn entre os alunos que iriam para Hogsmeade; mas ao andar pelo povoado com Rabicho avistou uma figura distante, vestida de preto. Poderia ser a garota misteriosa ...

E era.

_ Rabicho, preciso ir até... Se quiser, pode ir andando até a Zonko’s! – disse ele, caminhando muito rápido com a intenção de alcançar a garota – A GENTE SE VÊ DEPOIS, RABICHO!

Hogsmeade era formado por várias lojinhas, pub’s e algumas casas. Quase no final do povoado, havia a casa dos Gritos, que todos acreditavam ser mal-assombrada e mais adiante, havia um pequeno caminho que levava à uma das colinas de Hogsmeade. Do alto das colinas, era sempre possível ter uma visão exuberante de alguma paisagem natural.

Sirius já estava se aproximando da “Casa mal-assombrada”, mas não sabia por onde continuar. Havia perdido a garota de vista. Não havia absolutamente ninguém naquela parte do povoado; acredito que as pessoas tinham um certo receio dos “fantasmas” da Casa dos Gritos, mesmo durante o dia. Coitadas!

Ele seguiu pelo caminho que levava às colinas. E, ao chegar ao final, comprovou que havia escolhido o caminho certo. A garota das vestes negras estava ali, sentada, de costas para ele, em silêncio. Tudo estava em silêncio. Observou-a por alguns instantes, antes de continuar andando e se sentar ao lado dela.

_ Sirius? O que você está fazendo aqui? – perguntou, com uma evidente expressão de surpresa.

_ Eu diria que... estava ‘quase’ seguindo você. – respondeu, exibindo um leve sorriso. – Como você está?

Evelyn deu de ombros e não disse nada. Não estava acostumada a dividir seus problemas com quem quer que fosse. Sirius queria dizer que ela TINHA que falar, não podia enfrentar tudo sozinha; mas havia prometido a si mesmo que tentaria se controlar. Afinal, conhecia bem a natureza introspectiva da garota.

_ Quando Agatha e eu éramos menores, costumávamos ficar sentadas assim... apenas observando e conversando. Bons tempos...


“Delírio tropical, fantasia...
Ou será um sonho de criança
... sob o sol da manhã...”



Uma memória isolada também invadiu a mente de Sirius. Uma memória com seu próprio irmão. Ele e Regulus também costumavam conversar e brincar juntos quando eram menores.

_ E agora? O que aconteceu com a sua irmã?

_ Ah... Eu mal converso com ela quando vou para casa, nas férias. Creio que ela não ficará em casa por muito tempo. Deve se casar com Rasbatan Lestrange daqui a alguns meses.

Sirius pensou no quanto Evelyn era diferente de Agatha. Do mesmo jeito que ele era diferente.

_ Por que, Evelyn? Por que você decidiu não se envolver com as artes das trevas?

Ela levantou-se imediatamente. Uma tênue expressão de irritação e angústia foi se formando em seu rosto.

_ Eu d-e-t-e-s-t-o tudo aquilo. Não queria que fosse assim...

Sirius levantou-se também e se virou para encará-la.

_ Me conte qual é o problema. – ele disse, com um tom de voz que ‘imaginou’ ser paciente .

_ Eu não... eu...

_ Chega, Evelyn! Você não pode continuar se isolando tanto! Céus, fale alguma coisa! – ele disse, finalmente. Sim, havia prometido se controlar, mas que se danasse tudo . Sirius não agüentava mais aquela situação. – O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

_ Como eu vou dizer? EU NÃO SEI O QUE ESTÁ ACONTECENDO, SIRIUS! Eu não sei! Eu pergunto, mas Dumbledore não me responde... Ele diz que não devo me preocupar, mas... – ela se calou por alguns instantes – Aliás, diga você qual é o SEU problema! Por que você quer saber tudo?

Sirius deu alguns passos para frente, ficando realmente muito próximo a ela.

_ Apenas – porque – eu – me – importo – muito – com – você, Evelyn. – ele disse, pausadamente, pensando em qual seria a próxima ‘reação’ da garota. Ela já o havia surpreendido várias vezes naquele dia, mas a maior surpresa ainda estava por vir. Evelyn o abraçou com tanta força que ele poderia ter ficado totalmente asfixiado...

_ Eu sei... Eu... eu consegui ler sua mente... no dia em que desmaiei, na enfermaria... – a cor nas faces de Evelyn aprofundou-se para uma certa tonalidade de vermelho quando ela terminou de falar. Sirius não pôde deixar de sorrir.

_ A senhorita está me saindo uma ótima marota ! Remo, Tiago e Pedrinho ficariam orgulhosos!

_ Suponho que isso seja um elogio...!

Ela sorriu também, e Sirius pensou que finalmente estava tudo dando certo. Observou os olhos dela... que eram sua característica mais marcante, de um azul tão profundo que...

“Ela fechou os olhos...” – e Sirius sorriu novamente, e depois não perdeu a oportunidade de beijá-la, como desejava fazer há muito tempo; de uma forma delicada mas intensa, muito intensa.


“...Clara como a luz do sol
clareira luminosa nessa escuridão...
Bela como a luz da lua...
estrela do oriente nesses mares do sul...”



_ Você gostaria de me dizer, Evy... O que está te deixando tão aflita.

Ela suspirou, contraindo um pouco os olhos azuis.

_ Eu realmente não sei o que está acontecendo. Tenho sonhado com muitas coisas estranhas, e não consigo identificar o que é. Conversei com Dumbledore, mas ele disse que deve ser alguma confusão na minha cabeça...

_ Então, ele deve estar certo. E você não deve se preocupar.

_ Não sei, Sirius... Acho que algo ruim está prestes a acontecer...

Ele pensou por um instante. Devia fazer o máximo possível para deixá-la mais feliz ... e não mais ansiosa.

_ Pois eu acho que algo bom está prestes a acontecer. Principalmente porque você acaba de encontrar um namorado, que no caso, sou eu!

_ Como você é convencido! – ela sorriu! Você não me perguntou nada, e eu não aceitei nada, senhor Black!

_ Se eu perguntar você vai dizer que sim, certo? – ele levantou uma sobrancelha. Você aceita?

_ Eu... eu... Sim. – respondeu um pouco sem jeito. – Mas...

O “mas” é que ela não queria se expor. O que era bastante compreensível se considerarmos que estava com um dos garotos mais populares de Hogwarts...

_ ... Mas tente ter paciência com este meu jeito... estranho.

Sirius sorriu, de forma compreensiva.

_ Não há nada de estranho, Evy. Apenas tente não se preocupar tanto...

E pela primeira vez, em muito tempo, Evelyn parecia estar mais... leve . Parecia ter deixado de lado um pouco do peso que estava sobre seus ombros. Não era ingênua a ponto de acreditar que nada aconteceria, que tudo que havia pressentido não passava de “delírios”. Mas passou a pensar que poderia haver uma solução.

_ ... nós somos tão diferentes...

_ Eu diria que somos tão parecidos...


“Será magia, miragem, milagre...
Será mistério?!”



Sirius e Evelyn. Um enigma. Claro enigma. O início de uma história indiscutivelmente profunda. Lembro-me bem da expressão radiante de Almofadinhas quando entrou no dormitório masculino e disse ‘aquela frase’: “O cachorrão aqui foi encoleirado...!”

Depois de uns instantes de choque, Pedro, Tiago e eu jogamos milhões de almofadas em Almofadinhas para parabenizá-lo por sua nova situação: era, finalmente, um cachor... ops! um rapaz comprometido!

E todos nós, marotos desejávamos que tudo desse certo para Almofadinhas. Que ele fosse feliz. Muito feliz. Porque ele merecia. Sirius e Evelyn mereciam.

--------------------------------------------------- Remo Lupin.


“A vida é mesmo assim,
Dia e noite, não e sim...”
‘Tem certas coisas que eu não sei dizer...
E digo.’



Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket


*******************************


N/A:… é isso, então! O cap não ficou exatamente do jeito que eu queria mas considerando o pouco tempo q eu tive pra terminar de escrever, tá bom!;) heheh..
Bem, continuo pedindo pra vcs falarem se tiver algo errado com a fic e tal.. pq nesse cap teve ainda menos comentários.. teve muita gente que leu, mas não disse nada. Se tiver ficado ruim, prefiro que vcs falem ok?!:)
Obrigadaaa a todos que comentaram aqui e em lembranças de um maroto; especialmente as novas leitoras! =] o próximo cap, nem sei quando vou postar, falando de modo realista, provavelmente só nas férias, início de julho.


:)


*Amanda Delacourt Black – mandinhaa, qto tempo né?! Preciso falar que adorei seu coment?! Heheh.. Realmente, o Sirius e o Tiago não perdoariam, tinham que chamar o reminho de tarado! Heheh.. A Mel teve uns motivos pra jogar mal, sim, talvez as noites de amor.. heheh.. mas isso será explicado dpois.. :) ahh, eu fico tão feliz toda vez que alguém fala que gosta da historia em primeira pessoa! Obrigadaa! Dá mais trabalho pra escrever, mas eu adoro escrever o ponto de vista de Reminho! =] humm, vc gosta de saber sobre os segredos da evy?! Então espero que vc goste desse cap! =]
*Andressa Evans Potter – oii! Muito obrigada pelo coment em ‘Lembranças de um maroto’! fico muito feliz de saber que vc gostou do Remo contando a história; e da Evy e da Mel tbm! Ahh, é sempre bom saber as partes que os leitores mais gostaram, que bom que vc gostou da declaração da Melissa pro Remo, e da parte da boate! Obrigada pelos elogios a capa da fic, =] Eu tbm gosto muito daquela capa, apesar de ter já recebido algumas criticas contra ela.. Siim, com certeza, tudo que não foi explicado, ainda será, nessa continuação! Espero que vc continue acompanhando! =]
*Bianca Purceno Weasley – olááá! Menina, muito obrigada msm pelos elogios! Fico muito feliz de saber que vc está gostando da história! Vc está viciada, então?! Heheh.. acho que passou um periodo com sindrome da abstinência, né?! Ahsuhauhsu... demorei pra postar, mas espero que vc tenha gostado desse cap 7! Ah, e que bom que vc gosta da historia ser contada pelo nosso lobinho lindo! Eu adoro escrever em primeira pessoa! =] continue deixando sua opinião! :)
*Cissy Evans – cissinhaaa, finalmente to postando aqui, né?! Menina, adorei todos os seus coments! Já falei isso um milhão de vezes, mas vc sabe que eles são um estímulo pra eu não desistir da fic e continuar att, né?! =] ahh, adorei seu coment de ódio as francesas! Huhu.. E até cantar, vc cantou pra eu att; quase morri de rir! Hsuashuahsu.. =] E a ‘aulinha’ pros outros leitores, comédia d+.. hehehe... Nada d afogar na coca cola, o cap já está aqui.. hehe.. e nada d virar emo tbm! Hasuhaushu.. Ainda não li crônicas de narnia, vc gostou?! :) parabenss pela prova d espanhol! Eu não sei nada d espanhol, na verdad, prefiro matemática.. Heheh.. Ok, pode deixar que assim que eu puder, passo na sua fic.. vou pensar no caso: se eu te processar por plágio, será que eu ganho algum dinheiro?! Hasuahuhsu...e vamos ver piratas do caribe, siim, eu amo Jack sparrow! Heheh.. bjuss, cissinha, espero que vc goste do cap 7!:)
*Emily Pontes – oláá! Muito obrigada pelo comentário em ‘lembranças de um maroto’; fico feliz que tenha gostado da história! É, eu tento ser o mais fiel possível a estrutura da história dos livros, também não gosto mto de descaracterizações... demorei um pouco pra atualizar, mas espero que vc tenha gostado do capitulo; e que continue acompanhando a história! :)
*Eve Potter - oiiii menina! Eu to tãooo enrolada, que demorei séculos pra atualizar! Heheh.. =] mas espero que vc tenha gostado do capitulo! Muuito obrigada pelos coments no capitulo passado! E pode deixar que vou passar na sua fic siim, assim que eu tiver um tempinho; que bom que vc atualizou! :)
*Evoluxa Black – oiii! Dpois de um século, to aki de novo! Que bom que vc gostou do cap passado! Tadinho msm do reminho.. Sirius e Tiago deixam o coitado constrangido chamando ele de tarado! Heheh.. ahh, com certeza, alguém ainda vai aprontar alguma com as francesas.. hasuahu.. =] vc att sua fic né?! Assim que eu puder, passo lá! =] espero que goste do cap 7!;)
*Fran Black - oiii! Demorei pra atualizar, mas finalmente to aqui com o capitulo sete! Heheh.. espero que vc goste e que continue acompanhando a historia e deixando sua opinião! obrigada pelo comentário! =]
*Kati – primaaa querida!!! Claro, red hot é tudooo de perfeito! Lembrei de vc qdo coloquei Midnight no cap! Que bom que vc gostou das músicas; e do cap 6! Acho que vc vai gostar do 7 tbm, certo?! Beijoss:)
*Kel.Granger – oieee! Fico muuito feliz que vc tenha gostado do capitulo passado! =] muito obrigada pelos elogios! Espero que tenha gostado desse capitulo 7 também, e que continue acompanhando a historia! =]
*Lari Forrester Black* - oláá! Vi seu coment em Lembranças de um maroto! Muito obrigada por todos os elogios! Fico feliz d saber que vc gostou dos casais da fic! Ok, vou tentar descrever melhor os momentos românticos... é que é mais dificil descrever cenas romanticas qdo a historia é contada em primeira pessoa, mas eu vou tentando.. heheh.. :) Eu demorei um pouco pra att, mas espero que vc não tenha perdido a animação com a história! E os mistérios da Evelyn vão sendo aos poucos desvendados.. que bom que vc está gostando.. =]
*Lila Black – oiiee! Menina, eu sumi por um tempo, mas estou de volta! Heheh.. que bom que vc gostou do cap passado! É, o Sirius e o Tiago são sacanas msm chamando o reminho de tarado! Heheh.. E que bom que vc está tirando suas conclusões sobre a Evy! Espero que goste desse cap! *Ok, então se vc vier pra goiânia, me avise! =] e meu tempo tá corrido, mas assim que eu puder, passo na sua fic, ok?! Obrigada por avisar da att! :)
*Lily* Rouwood – oieee! Que bom que vc gostou do cap passado! Eu também não gosto muito de escrever esses ‘capítulos ponte’, mas são necessários, né?! Fazer o que?! Heheh.. espero que vc goste desse cap 7 tbm (que não é de ligação! Hehe..) =]
*_Lis_ Fowl – oiee.. fico feliz que tenha gostado do capitulo passado! É, realmente ‘o caçador de pipas’ é perfeito, eu adorei! Muito triste, mas gostei da historia ser contada em primeira pessoa, pelo Amyr! =] Espero que vc goste desse cap tbm!
*Luiza Rebelatto – oieee! Meninaa, demorei mas apareci de novo! Heheh.. =] é, o capitulo passado foi um pouco mais curtinho msmo.. e mais chatinho também.. heheh.. mas esses capítulos de ligação são necessários as vezes.. vão ter importância lá na frente.. :) espero que vc tenha gostado do capitulo 7! =]
*Mari's Potter - oieee! Obrigadaa por todos os elogios; fico muito feliz de saber que vc está gostando da história! Tá curiosa sobre Sirius e Evy; e Lily, Mel e as francesas?! Heheh.. logo, logo, vc fica sabendo o que acontece..! ahh, também vou assistir Piratas do caribe, capitão Jack Sparrow comanda! Heheh.. menina, não pode fazer chantagem.. é serio que você mora no 21° andar?! Hasuhuahsu..=] Espero que vc continue acompanhando a história, e que goste do cap 7! =] ah, vou te add no msn siim, ok?!;)
*Marianat4 – oieee..! menina, demorei muito pra postar, né?! Mas eu tava tão enrolada, sem tempo pra nada! *Fico feliz de saber que vc gosta da Evelyn! Com certeza, ela ainda tem muitos mistérios a serem desvendados! =] espero que vc goste desse capitulo tbm, e que continue acompanhando a história! :)
*Mariana---loira – oieee! Vi seu coment em ‘lembranças de um maroto’! mtoo obrigada msm pelos elogios! Fico muito feliz que vc esteja gostando da fic! Nossaa, leu tudo em um dia?! Heheh.. que bom que gostou! Espero que vc continue acompanhando a história e deixando sua opinião! :)
*Millinha Black - oieee... bem, finalmente aqui está o capitulo 7! Agora vc pode dizer Yes! Enfim cap 7! Hehehe... espero que goste do capitulo, e que continue acompanhando a historia! obrigada pelo comentário! =]
*Sy_ - oiii! Que bom que vc gostou da ‘análise’ que o Remo fez no fim do cap! É.. o Sirius é lindo e gostoso; mas se o Remo dissesse isso, ia ficar, no mínimo, suspeito.. heheh.. =] ah, não se preocupe com os acontecimentos trágicos agora... na verdad, eu não sei, ao certo, até que ponto eu vou colocá-los na história.. :) espero que vc goste do cap 7!


*********************************

... até o próximo capítulo, gente!;) beijoss:)

----------------------------------BLaCk AnGeL------------------------------











Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.