FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. A Menina e a Flor


Fic: Sinceramente ...Te Amo


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Aquele dia foi perfeito aos olhos dos Marotos e das meninas, Sirius e Lisa passaram a maior parte do tempo na Zonko’s e na Dedosdemel, Ana e Remo, junto ao pessoal da Corvinal, passaram um bom tempo no Três vassouras, conversando sobre diversos assuntos como quadribol, no caso dos meninos, e a nova moda, que teria saído no começo daquela semana na revista mais badalada da época, O Semanário das Bruxas. Todos eles passaram um ótimo dia, mas nenhum desses dias foi tão bom quanto o de Tiago e Lilian, a garota estava cada vez mais impressionada com o menino ele era perfeito, perfeito pra ela, mas ela ainda não sabia disso pelo menos ela estava a descobrir.


- Lily, já fomos ao três vassouras, à Dedosdemel, demos uma volta pelas ruas, e ah fomos também naquela loja que vende penas e pergaminhos, mas agora você tem duas opções, você quer a um ou a dois?- ele disse enquanto caminhavam abraçados.


- Huum, posso por acaso sabe qual é a um e qual é a dois? – ela perguntou.


- De jeito algum – ele disse risonho e ela riu fracamente junto a ele.


- Huum, então eu escolho a segunda – ela disse.


- Boa escolha! Venha, eu vou lhe mostrar uma coisa – ele a puxou pela mão e os dois desataram a correr. Depois de alguns minutos de corrida eles estavam na saída de Hogsmeade. A ruiva parou e ficou olhando para a saída do vilarejo assustada - Confia em mim? - Tiago perguntou estendendo a mão para Lilian que a segurou dando uma resposta muda. Eles começaram a embrenhar em um bosque, Tiago andava como se conhecesse o caminho de cor, já Lilian olhava de um lado para o outro um tanto assustada até que eles chegaram ao local onde pretendiam ir, era uma clareira que havia uma fonte de água inativa e um banco de pedra um tanto quanto destruído.


- E aí gostou? - Ele perguntou, a garota olhava maravilhada para tudo, ela afirmou com a cabeça. Ele deitou no banco enquanto a Ruiva observava tudo.


- Como você descobriu este lugar? - Ela perguntou se dirigindo ao maroto.


- Bem, é meio complicado de explicar, mas foi com os Marotos - ele respondeu.


- Ah - ela disse a esmo.


- Não é que eu não queira te contar Lily, mas eu não posso, entende?


- Tudo bem – ela falou compreensiva.


            O silencio reinou diante deles, ele a observava enquanto ela mirava uma flor, que se encontrava perto da fonte inativa. Ela arrancou a flor e a olhava com a cabeça ligeiramente baixa, Tiago se lembrou do desenho que estava em seu bolso, onde ela estava segurando uma rosa como aquela. Ele se levantou e se dirigiu a ela, pegou em seu rosto e o levantou, ela o olhou nos olhos e disse por fim:


- Tiago, eu... eu te amo.


- Eu também te amo ruivinha.


            Os dois não esperaram mais e começaram um beijo, inicialmente era calmo e gentil mas logo eles começaram a beijar mais profundamente, cada um queria mostrar o que sentia pelo outro, porém eles foram interrompido por palmas e uma voz desdenhosa.


- Muito bem, Potter, muito bem, era isso que você queria não é mesmo? Conseguir a garota intocável, mas sinto lhe informar que ela é uma vagab... – Snape não conseguiu terminar a frase, pois Tiago já estava com a varinha contra seu pescoço.


- Termina esta frase, Ranhoso que eu juro que eu lhe arranco o pescoço - ele disse com a voz carregada de ódio. No entanto ele riu como um maníaco, ele estava insano.


- Tiago, por favor, não faça isso - Lilian dizia segurando o braço de Tiago. Então ele tirou a varinha do pescoço de Snape. Olhando a garota confuso


- Vamos Tiago, vamos deixa-lo ai, ele não merece piedade ou qualquer outra coisa, eu  só não podia deixar você virar um assassino por causa de um idiota, vamos - ela disse. Então tudo aconteceu muito rápido, Snape pegou sua varinha e a direcionou onde Tiago estava, o garoto não conseguiria agir, ele sibilou o feitiço e Lilian que percebeu o que acontecia só conseguiu fazer uma coisa, se por em frente de Tiago, o feitiço a atingiu pegando mais da metade de seu tórax até o braço, no entanto ela não conseguirá evitar que pegasse um pedaço de um dos braços de Tiago também. Ela estava no chão, sangrando demais para conseguir se levantar. O garoto a olhava desesperado, ele também sangrava, mas nada tão profundo igual a ela. Snape os olhou, levemente chocado, mas logo após deu uma risada esganiçada e correu para longe.


- Lily - ele só conseguiu dizer. Então com um pensamento rápido ele gritou: Accio Ditamno!


            Ele viu de longe o vidrinho voar de uma das torrinhas de Hogwarts eles não estavam muito longe do Castelo, talvez ele conseguisse leva-la para a enfermaria, ela sangrava muito então ele teria de ser rápido, ele viu o Ditamno chegar para começar a passar sobre os ferimentos da garota que começou a se contorcer no chão.


- Calma Lily, eu vou te levar para a Madame Pomfrey - ele dizia repetitivamente.


            Ele terminara de passar o Ditamno mas não era suficiente, ele teria de levar a garota até a enfermaria, ele a pegou no colo e correndo voltou a Hogsmeade, ele passara tão rápido e desesperado que não perceberá que Sirius e Lisa o seguiram preocupados, ao chegar no castelo, por sorte não encontrara ninguém nos corredores, seus músculos estavam reclamando de dor mas ele não dava atenção a única coisa que lhe importava o momento era salvar Lilian.


            Ele entrou na enfermaria, colocou Lilian na cama, Madame Pomfrey rapidamente veio ajudar, ela passava um líquido com a cor verde nos ferimentos da garota, Tiago não sabia muito o que fazer, o desespero o consumia. Madame Pomfrey tirou os sapatos de Lily, e virou-se para falar com o menino.


- O que aconteceu? - ela perguntou. Ele não sabia se contava a verdade ou inventava alguma história, por que se contasse teria de explicar como conhecia aquele lugar e aquilo ia não só prejudica-lo como prejudicar também aos marotos, mas se contasse alguma história ele estaria mentindo e isto pesaria na sua consciência - Vamos fazer assim, você me conta a história e não farei mais perguntas.           


             Foi então que ele começou a narrativa, contou exatamente tudo, e por fim ela falou apenas:


- Acho que o diretor deveria saber disto.


- Não, eu já sei o que fazer com Snape, ele não vai sair desta assim.


- Bom, querido - disse madame Pomfrey que ainda estava emocionada com a história - acho melhor deixa-los a sós - terminou olhando para a porta. Lá estavam Sirius e Lisa, os dois olhavam preocupados para Tiago. Eles se cumprimentaram, e Sirius avisou que já sabiam da história, por que estavam lá quando ele contou. Lisa olhava para Lilian com muita tristeza elas eram quase irmãs, Sirius cochichou para Tiago:


- Eu vou leva-la para o Salão comunal, isto aqui não faz bem a ela, nem pra você mas como sei que mesmo eu te arrastando você não sairia daqui, eu te espero mais tarde pra planejarmos a nossa vingança.


            Tiago apenas assentiu, e foi sentar-se perto da garota, enquanto Sirius levava Lisa, para fora. Tiago segurou a mão de Lily, tirou os cabelos de seu rosto, e encostou a cabeça no espaço livre da cama. Horas e horas se passaram e a cena não mudava, o maroto não saia de perto dela, a não ser nas horas em que Madame Pomfrey ia passar os remédio, ou quando foi troca-la.


- Vamos, garoto você tem que sair daí, vai para seu dormitório - falou Madame Pomfrey varias vezes, mas ele só a ignorava.


            No meio da noite, ele sentiu a garota se mexer, levantou a cabeça para saber como ela estava, e viu seus olhos verde-vivo abertos, o observando atentamente. Poderiam passar anos, décadas ou até milênios, mas para Tiago entre todas as maravilhas do mundo, nada se comparava aos olhos de Lilian.


- Tiago - ela sussurrou.


- Sim - ele disse.


- Fica comigo? - ela disse olhando em seus olhos firmemente. E com um beijo em sua testa Tiago respondeu:


- Claro que sim.


- Pra sempre? - ela o questionou.


- Sim, para todo o sempre.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.