FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

30. Basquete.


Fic: Segredos de uma Vida Quase Normal


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 30 – Basquete.


 


Harry parou na frente da casa dos Weasley com a moto. A vizinhança não ligava para ele. Com certeza, ali as pessoas respeitavam os ruivos ou não ligavam para ele ser um motoqueiro.


- Pelo menos você consegue chegar cedo. – disse Molly quando o recebeu na porta. – Não consigo fazer com que os meus meninos fiquem prontos cedo de jeito nenhum.


- Prefiro esperar que deixar outros esperando. – disse ele. – E também nunca era bom deixar o Tio Valter nervoso comigo. Sempre fiquei pronto antes mesmo dele.


- Seu tio é um homem horrível. – reclamou ela.


- Agora é passado, mas tem coisas que não podemos alterar.


- Seus pais deviam ser muito bons para você ser tornar uma pessoa assim.


- Todos dizem que sim.


Gina logo desceu.


- Como está o Rony? – ele perguntou depois de um beijo.


- Nervoso. – disse ela. – É sua última final. Vai ter muitos olheiros por lá.


- Ele vai tentar bolsa na universidade?


- Vai. Ele prefere ter um curso, para se o basquete não resultar em nada.


- Ele faz bem. – disse ele, dando um beijo nela.


- Não sei. Por que você vai com esse ai, ao invés de ir conosco? – perguntou Gui com uma toalha na cabeça.


- Como se você fosse com o papai e a mamãe. – disse a ruiva.


- O que tem ela ir com o namorado? – disse Molly. – Você mesmo vai passar para pegar a Fleur.


- Mas...


- Se você falar que é diferente, vou te tornar igual a mim. – disse a ruiva.


- Eu não quero outra filha. – disse Arthur descendo. – Gui, você ainda tem que passar para pegar sua noiva. Deixa sua irmã em paz.


- Não se preocupe, pai. Ele ainda vai ter pelo menos uma menina para cuidar.


Gui olhou para a irmã com medo, depois da ameaça e agora da praga.


- Vai logo, Gui. – disse Molly, empurrando o filho para as escadas.


- Não liga. – disse Gina para Harry.


- Tá brincando. – disse Harry. – Adoro a sua família.


Eles saíram e Gina já estava com um capacete. Por que Gina tinha um capacete em casa, antes dele aparecer, ele não tinha a menor ideia. Ainda mais que ninguém ali tinha uma moto.


- Eu sou amiga de Tiago há muito tempo. – disse ela ao reparar que o namorado olhava fixamente para o objeto. – Eu tenho um, Mione e Luna também. Acredito que agora Lilian tenha ganhado um agora.


- Pelo menos ele é prevenido e pensa na segurança. – disse ele.


- E tem um capacete reserva no armário dela.


Os dois partiram para o centro da cidade, onde o jogo seria disputado. Seria a final do campeonato colegial, e teria muita gente de olho. Harry não sabia quem era o adversário, mas conhecia pouco as escolas da região.


- Tiago já chegou. – disse Harry ao ver a moto do amigo, ali parada.


- Ele consegue chegar mais cedo que você. – disse Gina.


Realmente Tiago já havia chegado. Estava sentado na primeira fila, bem no meio da quadra, no lado oposto aos bancos. Um dos melhores lugares. Ao seu lado, já estavam Lilian e Mione.


Mas não havia mais ninguém perto deles.


- Uma das vantagens de ter um amigo malvado. – disse Mione. - Pegamos bons lugares.


- Eu não tenho culpa de nada. – disse Tiago. – As pessoas que resolveram sentar em outros lugares.


Logo os outros foram chegando. Primeiro Arthur e Molly. Depois, Neville e Hannah. Somente alguns minutos antes do jogo foi que apareceram


- Aparentemente ter motoqueiros como cunhados não é tão ruim assim. – disse Gui, ao ver os lugares que eles ficaram.


- Se reclamar de novo vai conhecer o lado negativo disso. – falou Lilian.


- O que deu nestas meninas para me ameaçarem hoje? – perguntou Gui.


- Vai ver que você está importunando elas hoje. – disse Fleur com um sorriso amável para ele.


Gui bufou mas não falou nada.


Todos se acomodaram e pouco depois teve inicio toda a cerimonia inicial, com a entrada dos times e toda a pompa da situação.


Rony estava no time titular, e normalmente jogava boa parte do tempo. Ele realmente era um bom jogador.


Hogwarts começou abrindo uma boa vantagem, com lances certeiros de fora do garrafão e uma defesa sólida.


Mas em um determinado momento, os lances do time começaram a falhar. Apesar de Rony ainda manter sua atuação nos de três pontos.


Hagrid pediu tempo. Rony, ao contrário do resto do time, não foi para perto do treinador, mas para perto dos amigos.


- Harry, Tiago. Vocês podem olhar feio para os jogadores do outro time. – pediu ele.


- Isso não é trapaça? – perguntou Molly.


- Eles são torcida. E só vão olhar. – disse ele dando um beijo em Mione antes de sair para perto do time.


- Olhar não tira pedaço. – disse Harry, para a ruiva que ainda não estava convencida. – eu entendi o que ele quer.


Rony tinha dado um tapa na cabeça dos outros jogadores. Gritou um pouco com eles, antes de retornaram para o jogo.


Hogwarts se manteve na frente, e conseguiu aumentar um pouco a vantagem. Os jogadores do outro time evitavam jogar perto dos dois. O que facilitava a marcação e os ataques do time de Hogwarts.


No intervalo do segundo para o terceiro tempo, o técnico adversário veio na direção deles.


- Vocês querem fazer o favor de parar de encarar os meus jogadores? - perguntou ele diretamente para Harry e Tiago.


- Não. – disse Tiago.


- Não estou afim. – disse Harry.


- Vocês estão atrapalhando eles. – disse o técnico.


- Sério? – perguntou Harry. – Achei que fosse justamente isso que a torcida adversária devia fazer. Incentivar o seu time e atrapalhar o outro. Olha que nem estamos falando nada.


- Mas vocês os estão ameaçando, vou falar com o juiz.


- Se fosse verdade, você tinha ido direto nele. – disse novamente Harry, Tiago teria feito ele sair correndo dali chorando, não era o que eles precisavam. – E como já disse, não falamos nada para eles se sintam ameaçados, nem mesmo por gestos. E se você acha que estamos atrapalhando, o que dizer daquelas meninas com saias curtas que acabaram de trocar de lugares, e estão na direção da cesta que vocês defendem. Sempre que alguém de Hogwarts vai arremessar elas descruzam as pernas e cruzam de novo. Quer maior distração que isso.


- Tá bom. Elas saem dali. – disse o técnico reconhecendo que perdeu. – Mas vocês param de encarar e ele tira os óculos.


- Paramos de encarar. – disse Harry.


- E os óculos?


- Eu acho que não. – disse Tiago abaixando o suficiente para que o outro visse seus olhos, que logo ganharam um tom avermelhado que piorou a imagem.


- Certo pode ficar com eles.


Depois disso o jogo se tornou mais violento, com mais faltas e mais bate-boca. Mas a vantagem continuava a ser de Hogwarts.


Faltando apenas um segundo para o fim da partida, Rony recebe a bola no meio do campo, e arremessa. O ginásio ficou em silêncio esperando a bola, que caiu direto no aro.


Rony, nem viu quem o carregou nos ombros, mas depois descobriu que era Tiago. Hermione também foi levantada, por Harry e os dois se beijaram no alto.


O ruivo era o Herói.


 


 


 


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mago B.-Aprendiz em 17/03/2012

tenho que concordar com o Evandro.

 

historia em U.A náo pode virar melodrama

 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Evandro Bernardi em 10/03/2012

Show. muito hilaria sua fic viu. adoro essas historias que nao tendo magia envolvida nao viram um melo-drama barato.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 10/03/2012

Uallll
Amei o jogo e os meninos arrasaram kkkkkkkkk
Muiiito legal *-*
Gui é super protetor demais
bjoooos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Natascha em 10/03/2012

ficou ótimo!

bom jogo! e pior q o Gui vai ter mesmo uma filha.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.