FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

27. Antes


Fic: Segredos de uma Vida Quase Normal


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 27 – Antes

A diversão de Vegas passou rapidamente depois que eles voltaram para San Diego. Sirius até propôs emendarem mais uma semana, proposta aceita apenas por Natascha que ainda tinha alguns dias antes de ter que voltar para a faculdade.
Mas o senso de responsabilidade de Remo, que não podia faltar ao serviço e o fato de que metade deles ainda estava na escola venceu e voltaram.
Não só voltaram para a cidade, mas também para a realidade. Estava se aproximando a reunião da P&B, onde Harry assumiria a sua parte da empresa.
Claro que sabiam que não seria fácil. Malfoy andava sem incomodar, coisa rara. Porém, não andou parado. A conta do seu telefone coorporativo aumentou, e ele recebeu mais visitas que o normal.
Sirius tentou evitar que essa preocupação afetasse Harry. Coisa que foi fácil, uma vez que os professores começaram a apertar os estudos, uma vez que a prova de nivelamento para as universidades estavam chegando, e nem todos conseguiriam bolsas por esportes ou notas.
O único que parecia fazer o oposto era Hagrid. Uma vez que Educação Física não fazia parte da prova. As aulas dele agora eram mais recreativas que propriamente competitivas. Apesar de alguns alunos reclamarem de estarem muito cansados, mas eram apenas os alunos que faziam parte de algum time da escola como Rony, uma vez que tanto os times de basquete, futebol americano, vôlei e a equipe de natação estavam nas fases finais das competições.
Ao lado de Harry na arquibancada, Tiago resmungava algo como um show durante um sono. O motoqueiro estava fechando um acordo com um cantor que gravaria um clip no Avalon, e por isso precisava de um show ali. Claro que ele, assim como os outros marotos e as meninas foram convidados, era só ter a dada acertada.
O moreno preferiu olhar os colegas num jogo de futebol americano, mas sem tanta violência. Faixas eram colocadas nas cinturas dos rapazes e para parar era necessário retirar essas faixas. Alguns tentavam do modo normal, mas Hagrid advertia e chegou a expulsar um jogador, com ameaça de retirar do time oficial se mais alguém se comportasse assim.
Obviamente, que os dois meninos preferiam estas assistindo as meninas que estavam no ginásio, mas foram impedidos para professora.
No fim da aula os Harry e Tiago seguiram para o ginásio para encontrar com Gina e Lílian, enquanto o resto da turma seguia para os vestiários do campo.
Já estavam quase saindo, quando escutaram o grito do professor.
- Ei, Harry. Pode mandar essa bola para cá?
Perto deles realmente tinha uma bola, provavelmente largada ali durante o aquecimento.
Harry a apanhou, e enquanto ajeitava o corpo, lançou a bola no ar fazendo-a girar e pegou novamente com uma mão. Com apenas um passo para frente, ele lançou a bola para o professor.
- Obrigado. – berrou Hagrid, vendo a bola seguir diretamente para ele, não precisando se deslocar para receber a bola, e disse para ele mesmo. – Interessante.
Harry não viu isso, mas Tiago sim, apesar de não ter feito nenhum comentário. Seguiram ao encontro de suas ruivas.

Harry estava arrumando suas coisas para fotografar mais uma festa. Desta vez uma festa de quinze anos.
- Não por que você continua a fazer essas fotinhos. – disse Duda. – Você é rico, não precisa mais trabalhar.
- Não precisar pode até ser. – disse ele. – Isso não impede ninguém de trabalhar. Eu faço isso porque gosto. Além do mais, não sei se vou trabalhar na P&B, posso abrir mão da presidência, e preciso de algo para ocupar o meu tempo.
- Isso é uma coisa sensata a se fazer. – disse Petúnia que tinha ouvido a conversa. – Tiago pensava a mesma coisa, mas ele realmente tinha talento para isso. Mas no caso dele, ele poderia ser um jogador de futebol americano. Ele ganhou sua bolsa de estudos assim.
- Ele jogava? – perguntou Harry, não sabia muito da vida dos pais.
- Sim, jogava, desde o primeiro ano. Acho que foi por isso que sua mãe demorou a aceitar sair com ele. Sabe ele era o astro da escola, e tinha muitas meninas encima dele. Mas depois que ele dispensou a chefe das lideres de torcidas na frente de todos, por estar apaixonado por alguém que ela se rendeu.
Harry ficou imaginando a cena.
- Te conto mais depois. Agora é hora de você ir. – disse a tia.
- Tchau. – disse ele pegando suas coisas e partindo.
- A Vida é injusta. – disse ela ao ver o sobrinho partindo a moto.

Harry e Gina marcaram de ir a um shopping. A ruiva estava louca para ver um novo filme, e o moreno não tinha nada contra, mesmo não ter o costume de ir ao cinema, herança de seu tempo com o tio.
Rony já estava acostumado com o namoro, agora só implicava por mania, mas todos sabiam que ele aprovava isso.
Gui era mais problemático, não só no namoro da irmã, mas também das cunhadas. Gabrielle era a que mais sofria, já que seu pretendente tinha medo do ruivo. Harry ignorava as ameaças e algumas vezes o provocava. Tiago foi mais enfático e logo que teve uma oportunidade deu uma rasteira e estava com o pé no pescoço dele.
- Já encarei homens mais fortes que você. – disse Tiago. – Não suportei anos de gelo para apenas brincar com a Lílian. Ela não é uma bonequinha que precisa de proteção, sabe se sair muito bem.
- Acho que a única coisa que o Duda gostava do Cinema era da pipoca, e tio Valter de poder reclamar dos outros. – disse Harry.
- Não sei como você vive sem um tempo no cinema.
- Nas poucas vezes que eu insisti não consegui ver muito do filme. – disse ele dando de ombros. – Tio Valter reclamava, mas Duda era o pior de todos.
- Mas agora você tem uma companhia melhor. – disse Gina.
- Agora dá para gostar disso. – disse o maroto sorridente.

O dia da reunião do conselho finalmente chegou. Sirius conseguiu marcar para o final da tarde para que Harry não perdesse aula. Bom isso foi ideia de Remo, já que Sirius queria acabar com isso o mais rápido possível, mas percebeu que depois de anos, algumas horas não fariam diferença.
Harry mal prestou atenção na aula, mas conseguiu que nenhum professor percebesse.
Ele saiu da escola com Gina. Ela ia dar apoio para ele.
Os dois pararam em uma lanchonete no caminho para comer algo. As coisas poderiam demorar muito.
Quando saíram perceberam que a moto estava bloqueada por um carro grande com vidros escuros.
- Ótimo. – disse Harry. – agora temos que encontrar alguém que com certeza não vai tirar o carro tão cedo.
- Na verdade, estávamos esperando por vocês. – disse alguém atrás deles.
Antes que Harry pudesse se virar sentiu algo encostando na suas costas.
- Não queremos machucar ninguém. – disse a pessoa.
- Isso serve para você também, Gatinha. – disse outra pessoa atrás de Gina, Harry percebeu que estava vestido como motoqueiro. – Guarde suas garras e seu namorado não sofre nada.
Harry percebeu que ele era o alvo, provavelmente eram capangas do Malfoy. Mas não encontrou ironia nas palavras deles, coisa que não se via nos filmes.
- Agora entrem no carro. – disse o primeiro. – A Gatinha na frente. Não queremos chamar mais atenção do que o necessário. E você companheiro, está na minha mira.
- Tudo bem. – disse Harry fazendo sinal para Gina não reagir, uma vez que ela já estava avaliando se conseguia acertar o cara que estava atrás dela.
Gina percebeu que não conseguiria surpreender o motorista, uma vez que estava muito distante dele, e havia muita coisa entre eles.
Harry pensava em uma saída. Mas com Gina longe, não conseguiria salvar a menina, mesmo que isso significasse a sua morte.
- Bem a tempo. – disse o motorista arrancando. – Quem precisava ver, viu.
Por uns dez minutos eles ficaram dando voltas sem direção, como se tivessem tentando despistar alguém, provavelmente alguém que viu tudo e estava seguindo eles.
Mas ao contrario do que esperavam, agora eles se dirigiam para o centro da cidade, próximo da P&B.
Acabaram entrando em um edifício garagem, seguindo para um andar que estava praticamente vazio. Pararam perto de dois carros, uma limusine e uma SUV escura como a que estavam.
- Desçam. – disse o motorista. – E aconselho a não fugir.
Cosia que passou pela cabeça dos dois. Claro que logo após a troca de olhares que eles viram que tinham o mesmo plano, a porta da limusine se abriu.
- Sejam Bem Vindos. – disse alguém, seguido de um flash e uma gargalhada.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Lana Silva em 27/02/2012

Noossaaaaa
Realmente é muito mal por acabar o capitulo assim O.O
tô passada.
bjoos! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Natascha em 21/01/2012

ficou ótimo, mas vc é mto mal por acabar o capítulo logo ai.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.