FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

38. Capítulo XXXVIII


Fic: SURPREENDIDOS PELA PAIXÃO fic de Dyone Smith


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A Gostaria de avisar que neste cap existe NC17!!! Quem quiser ler até o fim está avisado!

Hermione já se achava desesperada depois de ficar três dias aguardando algum tipo de reação de Draco. Porém, o rapaz continuava a dormir tranqüilamente, alheio a tudo à sua volta. Madame Pomfrey brigava com a garota para que ela se alimentasse, dormisse e se distraísse um pouco, visto que da última vez ele ficara desacordado por duas semanas, mas ela insistia em ficar todo o tempo livre perto do loiro. Harry e Rony sempre tentavam animá-la, chamavam-na para assistir aos treinos, mas ela nunca ia. Gina também já tentara várias vezes levá-la para passear um pouco pelos jardins, mas Hermione insistia em ficar na ala hospitalar esperando ele acordar.

Naquela tarde Hermione se dirigia até a enfermaria segurando nos braços um livro enorme que leria enquanto fazia companhia a Draco, porém sua surpresa ao passar pela porta foi tão grande que o objeto foi ao chão com um baque, e ela correu em direção à maca em que ele se encontrava.

[i]Vazia? A cama dele está vazia! O que aconteceu com ele?[/i]

Hermione se dirigiu à sala da enfermeira no final do corredor e espiou lá dentro, encontrando a mulher arquivando uns papéis enquanto cantarolava uma canção.

- Madame, onde o Draco está? – Ela perguntou em desespero sem conter a ansiedade.

- Ah, Srta. Granger. – Disse a mulher com calma. – Ia pedir para chamá-la nesse momento.

- Já estou aqui, será que poderia responder minha pergunta? – Retrucou Hermione com um pouco de arrogância. (N/A.: Será que ela aprendeu isso com alguém?)

- Certo. – Continuou a mulher serenamente. – Pode se sentar aqui, por favor?

- Madame, eu só...

- Por favor. – Interrompeu a mulher, sentando-se em sua cadeira. Hermione sentou a contragosto, ansiosa demais por informações.

- Então, o que foi que... – Começou a dizer a garota, sendo novamente interrompida pela enfermeira.

- A Srta. poderia se acalmar um pouco?

- Mas a Sra. não entende? – Ela começou a falar sentindo os olhos quentes. – Eu estou aqui quase implorando pra que me diga o que houve com ele e tudo o que me pede é calma? – Ela parou para tomar fôlego. – Me diz logo que ele piorou ou que ele foi transferido para o St. Mungus, mas não me faça rodeios porque eu não agüento mais!

- Srta. Granger eu simplesmente estou lhe pedindo calma, pois não aconteceu nada de ruim com o Sr. Malfoy. – Respondeu a mulher com um sorriso.

- Não? – Ela repetiu, sentindo o peito inflar de tamanho alívio. – Então porque ele não está mais aqui?

- Ele me pediu que não avisasse a ninguém que ele havia acordado, e...

- Ele acordou? – Interrompeu-a quase gritando, levantando-se da cadeira fazendo a mesma cair no chão. – Quando? Como? Onde ele está? – Falava ela rapidamente enquanto a mulher à sua frente somente lhe olhava com carinho.

- Sim, ele acordou. – Ela continuou calmamente. – E isso foi há uma meia hora, logo após ter saído em direção à biblioteca. E pelo que andei estudando tudo se encaixa.

- Como assim? – Ela quis saber.

- O feitiço Dillacerum só faz o efeito correto se acertar a pessoa que se queira atingir. Como sabemos, o Sr. Malfoy foi atingido no seu lugar, então o feitiço não teve o mesmo efeito que teria se a tivesse atingido.

- Entendi. – Ela disse quase num sussurro. – Mas ele foi atingido na cabeça, certo? – A mulher afirmou. – Então o feitiço deixou-o cego, ao invés de matá-lo.

- Mais ou menos. – Falou a mulher, começando a fazer anotações em um pergaminho.

- Não entendi. – Mione disse enquanto franzia a testa.

- Porque não vai ver como o Sr. Malfoy está? – Ela sugeriu amavelmente. – Ele vai saber te explicar melhor. Hermione concordou com a cabeça e saiu em disparada em direção à porta, porém voltou-se a fim de perguntar mais uma coisa:

- A Sra. teria idéia de onde ele está?

- Ele disse que precisava de um banho, provavelmente já deve estar em seu quarto de Monitor-Chefe.

- Ok. – Ela disse, afastando-se novamente. – Obrigada. – Gritou enquanto corria em direção à saída.


---x---x---x---x---x---

Hermione encarava a porta de madeira à sua frente, onde podia-se ver uma serpente entalhada. Ela estava ofegante e podia sentir suas mãos tremendo de ansiedade. Após alguns segundos ela respirou fundo e lembrou-se da senha que Draco havia lhe dado para entrar.

- Escamas de Lagarto.

A porta se abriu lentamente, e Hermione pôde notar o aposento vazio. Os móveis continuavam em ordem, os livros nas estantes dispostos da mesma maneira, tudo ali parecia normal. Ela se dirigiu ao banheiro anexo, mas antes que pudesse bater na porta sua atenção foi chamada por um barulho no andar de cima. Rapidamente ela subiu as escadas, parando para tomar fôlego antes de adentrar no quarto do rapaz. Contendo a ansiedade ela empurrou a porta devagar, observando a cama de dossel arrumada, a escrivaninha impecável e as janelas fechadas com grossas cortinas verdes. Ela precisou forçar um pouco mais a visão para perceber um vulto que saía detrás de uma das colunas da cama. Novamente respirou fundo, sentindo o coração acelerar rapidamente.

- Draco? – Chamou a garota suavemente, quase num sussurro, não obtendo resposta. – Draco? – Repetiu ela dando um passo à frente, sentindo as mãos suarem. Novamente ele nada respondeu, apenas levantou a cabeça. Ela sentia seu coração na garganta a cada passo que dava lentamente, indo de encontro a ele.

- Draco? – Chamou ela mais uma vez quando já estava a dois passos de distância, conseguindo enxergar parte do rosto do rapaz, que estava coberto pelos cabelos loiros que haviam crescido bastante.

- Eu... Pensei que... – Ele suspirou calmamente antes de continuar, parando para acariciar o rosto dela com a mão, fazendo-a fechar e abrir os olhos lentamente, encarando-lhe ansiosa.

- Nunca mais veria esses lindos olhos cor de mel.

Hermione sentiu seu estômago subir e descer de uma só vez. Seus olhos se arregalaram e ela abriu a boca várias vezes sem saber o que dizer.

[i]Ele disse o que eu achei que disse? Será que eu ouvi bem?[/i]

A garota só conseguiu pular no pescoço do loiro, abraçando-o fortemente, sentindo seus olhos arderem. Seu sorriso ia de orelha-a-orelha e ela sentiu-se aliviada, pois agora não havia mais porque se culpar pelo que havia acontecido. Ela o apertava e ele retribuía o abraço, segurando-a pela cintura, mantendo-a a alguns centímetros do chão, já que era mais alto. Após alguns segundos rindo bobamente, ela encarou-o nos olhos vendo todo o sentimento que eles novamente expressavam. Pôde sentir uma lágrima correr por seu rosto.

- Como? – Ela conseguiu perguntar num fio de voz.

- Não faço a mínima idéia. – Falou ele com voz rouca, segurando seu rosto com as duas mãos. – Mas isso é o que menos me importa nesse momento. Draco a beijou sem dar-lhe tempo de responder. Hermione fechou os olhos e sentiu todo o corpo arrepiar, o hálito de menta que a boca dele emanava a deixava tonta. O beijo parecia durar uma eternidade, como se, naquele primeiro contato, não pudessem ter o bastante um do outro. Ele não foi gentil, nem ela queria que fosse. Beijava-a exigente, invadindo-a como se tentasse absorvê-la em seu ser. Ela oferecia-se sem reservas. Tremia sob o ataque violento a seus sentidos, as pernas bambas. Quando achou que cairia ajoelhada Draco a ergueu nos braços e carregou até a cama.

Hermione sentiu a pele ir de encontro ao tecido macio de cetim que cobria a cama dele. Eles continuavam a se beijar, enquanto ela acariciava o cabelo do loiro desgrenhando-o totalmente. Seus cabelos cacheados também estavam soltos, desalinhados sobre o lençol. Draco agora a beijava quase de modo selvagem, tirando quase todo o fôlego que ainda lhe restava. Uma mão segurava sua cintura firmemente e ele se apoiava em um dos braços, não deixando o peso do corpo em cima dela. Segurando seu queixo ele começou a dar-lhe beijos pelo rosto, pescoço, ora mordiscando, fazendo-a ofegar com o calor que ele distribuía com sua boca.

- Você me deixa louco, sabia? – Ele sussurrou de encontro ao seu ouvido enquanto mordia o lóbulo de sua orelha.

- Humm... – Foi o máximo que ela conseguiu dizer, enquanto ele acariciava sua barriga por cima da blusa. – É você que está me deixando louca.

Ao ouvir isso ele sorriu contra sua pele, espalhando ondas por todo o corpo da garota.

- É mesmo? – Ele perguntou vendo-a afirmar com a cabeça. – Você ainda não viu nada.

[i]Merlim, ainda tem mais?[/i]

Draco agora distribuía beijos pelo pescoço da garota enquanto sentia ela apertá-lo com mais firmeza, roçando as unhas em suas costas e braços, fazendo seu corpo arrepiar. Por instinto sua mão continuou a exploração pelas curvas da garota chegando até a curva de seu seio. Hermione deu um leve gemido com a aproximação dele, e isso fez com que ele a encarasse.

- Mione, eu acho melhor... – Ele começou a dizer, já se desculpando por ter avançado um pouco o sinal, sendo surpreendido pela resposta dela.

- Não pára, por favor. – Ela falou em um fio de voz, mordendo levemente o lábio inferior.

- Tem certeza? – Ele perguntou entre ansioso e cauteloso. Ela abriu os olhos e confirmou com a cabeça sorrindo.

Novamente Draco a beijou com paixão, acariciando seus cabelos freneticamente. O perfume dela o estava entorpecendo enquanto ele se perdia em seus lábios. A mão dele passeou pelas curvas da morena até chegar novamente nos seios, e dessa vez, ela não teve nenhuma reação que denunciasse estar insatisfeita com a aproximação do loiro. Após ter a permissão que ela lhe concedia ele sentiu ainda mais desejo de conhecê-la por inteiro. Hermione arqueou um pouco as costas quando ele tomou todo o seu seio em uma das mãos, fazendo com que ela gemesse baixinho, de puro deleite. Diante dessa reação, ele começou a dar pequenos beijos próximos ao colo dela, dando leves mordidas até chegar ao seu mamilo.

Hermione teve que prender o fôlego quando sentiu o ar quente próximo a sua blusa, estimulando uma parte nunca explorada por ninguém. Draco podia sentir o coração batendo acelerado, enquanto os dedos dela agarravam fortemente sua camisa. Por mais que ele já tivesse imaginado aquela cena, nunca chegaria aos pés da realidade. Ele se surpreendeu quando ela dirigiu sua mão até o primeiro botão de sua blusa, livrando ele da barreira que o impedia de chegar mais perto.

Ele continuou o trabalho que ela havia começado, agora se apoiando nos joelhos, ao lado de seu corpo. Ao retirar toda a peça ele pôde ver um sutiã na cor bordô, que combinava com o uniforme que ela vestia. Hermione ainda tinha os olhos fechados e esperava ansiosa pela reaproximação do rapaz. Draco sabia que ela nunca tivera nenhuma experiência desse tipo com outro cara e isso o deixava ainda mais nervoso. Hermione, ao perceber isso, notou que precisava tomar um pouco as rédeas da situação. Apoiando-se com os cotovelos ela pôs-se sentada e fitou profundamente os olhos azuis que a encaravam com paixão.

- O que foi? – Ela perguntou calmamente.

- Você... É linda! – Ele disse em meio a um sorriso, que ela retribuiu.

- E? – Ela quis saber, já imaginando a resposta.

- E... Eu estou completamente apaixonado por você. – Ele falou corando levemente.

- Mas não era isso que você queria me dizer. – Ela continuou, agora se ajoelhando de frente pra ele.

- Não... – Ele pareceu conter a respiração quando ela arqueou a sobrancelha esperando por sua resposta. – Eu ia dizer que... Quero fazer amor você!

Hermione conteu um sorriso ao ouvi-lo dizer aquilo.

- Eu também quero fazer amor com você! – Sussurrou ela próxima ao ouvido do loiro, que segurou a respiração por um segundo antes de continuar.

- É isso que realmente quer? – Quis saber ele, tocando o rosto dela com uma das mãos.

- Sim. – Respondeu ela sorrindo. – Eu quero você.

Draco reagiu por instinto, tomando novamente os lábios da garota com paixão. Suas mãos passeavam pelas costas dela, assim como ela fazia com ele no momento, aproveitando para tirar sua camisa branca. Hermione podia sentir a pele quente dele em contato com seus dedos, que apertavam os músculos dos braços e ombros com força. Devagar, ela puxou-o levemente pelo pescoço, fazendo com que os dois novamente se deitassem na cama.

Draco se colocou por cima dela, sem deixar o peso cair, enquanto beijava seu rosto, pescoço e colo, descendo lentamente até chegar à barriga. Ela, por sua vez, bagunçava os cabelos loiros enquanto sentia os beijos que ele lhe distribuía pelo corpo. A pele dela era macia e tinha cheiro de baunilha, fazendo com que ele não sentisse vontade de parar de toca-la e beija-la. Subindo novamente até sua boca, ele se distanciou enquanto dirigia sua mão até o fecho do sutiã que ela usava.

Hermione sentiu um arrepio quando as mãos dele tocaram suas costas e abriram os colchetes da peça. Após alguns segundos ela abriu os olhos ao notar que ele havia parado de se mexer. Hermione notou que Draco estava admirando-a, seus olhos brilhavam intensamente e ele novamente lhe encarou antes de se reaproximar.

- Você é linda, sabia? – Falou ele com um sorriso no canto da boca.

- Acho que já ouvi isso em algum lugar. – Replicou ela, corando levemente, enquanto ele lhe dirigia outro sorriso.

Ele novamente lhe beijou, enquanto sua mão percorria a lateral do corpo dela, chegando até a curva dos seios. Levemente ele começou a acariciar um deles, enquanto sua boca descia devagar pelo pescoço dela, que arfava pelo toque dele em sua pele. Lentamente ele se dirigiu ao outro seio, instigando-a com movimentos leves de língua até ela dar um gemido abafado, que fez com que ele o tomasse por inteiro. Hermione arqueou as costas ao sentir a boca dele provocando-a de maneira absurda.

Quando ela achou que iria perder o controle ele trocou de seio, fazendo com que ela novamente soltasse um gemido, que dessa vez não conseguiu conter. Ela segurava seu ombro e quase o arranhava, tentando controlar a sensação de prazer que percorria seu corpo. Enquanto isso, Draco ainda dedicava total atenção aos seios dela, apertando levemente uma de suas coxas, erguendo-a de encontro a sua cintura. Ela podia sentir a mão dele subindo pela sua perna, enquanto ele voltava a lhe beijar nos lábios.

Em meio aos beijos que dava nela, Draco começou a abrir os botões laterais da saia pregueada que ela usava. Hermione teve que ficar de joelhos para poder retirar a peça, mudando assim de posição com ele. Ela estava um pouco nervosa, afinal era a primeira vez que um rapaz a olhava praticamente sem roupa. Esquecendo-se um pouco da razão, Hermione deixou-se levar pela emoção e colocando as pernas ao lado do corpo do loiro começou a dar-lhe beijos pelo pescoço, tórax, abdome, fazendo ele segurar com força sua cintura, enquanto fechava os olhos para aprofundar aquelas sensações que ela lhe estava proporcionando.

Ela achou graça ao ouvi-lo segurar gemidos quando mordia alguma parte do seu corpo, principalmente a barriga, onde agora ela dirigia atenção. Hermione sentia-se mais segura e pôs-se a abrir a calça social do rapaz vagarosamente, encostando de vez em quando num volume acentuado que havia se formado ali. Ao retira-la por completo ela voltou a sentir um arrepio correr sua espinha, ao ver as coxas musculosas que Draco possuía. Sem conter a curiosidade ela começou a acariciar levemente as pernas do rapaz, fazendo movimentos parecidos com uma massagem corporal até chegar próxima a bóxer que ele usava.

Ao senti-la tocando-o daquela maneira, Draco não se conteve, e num movimento único e rápido voltou à posição inicial, deixando-a surpresa. Hermione o encarava mordendo o lábio inferior enquanto via ele se aproximar languidamente. Ele começou a beija-la, quase a torturando pela lentidão de seus movimentos. Ela tentou acaricia-lo, porém ao chegar até a cintura do loiro, teve os movimentos interrompidos pelas mãos firmes dele.

- Tsc... tsc... tsc... – Draco agora levantava as mãos dela até a altura da cabeça. – Porque a pressa? Hermione não entendeu muito bem o que ele estava propondo, porém achou melhor obedecer, após ouvi-lo sussurrar próximo ao seu ouvido: - Não estamos nem no começo ainda.

Ela teve que fechar os olhos com força quando ele novamente lhe capturou os lábios, ainda segurando suas mãos acima da cabeça. Ele a estava deixando louca, não permitindo que ela se mexesse como queria, mas não demorou muito até ele começar a acariciá-la novamente, liberando seus braços enquanto fazia um caminho de beijos pelo seu corpo. Hermione já tinha a respiração irregular antes mesmo de Draco tocá-la intimamente, porém naquele momento ela não sabia nem se ainda respirava.

Ele havia retirado a última peça de vestuário que lhe restava e a entorpecia com os movimentos que fazia enquanto ela apenas apertava os lençóis que cobriam a cama. Após fazê-la quase perder o controle, Draco voltou a se posicionar em cima dela após ouvir as tentativas da garota de abafar os gemidos que teimavam em sair por sua boca. Hermione estava tão desnorteada que nem percebeu quando ele retirou a cueca que usava e se posicionou entre suas pernas, fazendo-a envolver sua cintura. Ele acariciou seu rosto até ela abrir os olhos e encara-lo.

- Tenho medo de te machucar. – Ele disse, recebendo um sorriso de volta.

- Você não vai me machucar. Ao ouvi-la dizer aquilo com segurança Draco tirou da mente todos os receios que tinha. Ele sabia que ela era virgem, que deveria ter paciência e cuidado, porém ela emanava tanta confiança nele, que isso não se tornou um obstáculo para os dois. Hermione estava entregue, pois sabia que aquele passo só os uniria ainda mais. Ela pôde senti-lo penetrando-a lentamente enquanto segurava com força os ombros do rapaz, suas pernas encaixavam-se na cintura dele na medida em que ele movimentava-se mais dentro dela.

A dor inicial passou rápido, e uma lágrima correu de seus olhos quando ele novamente lhe encarou com a testa um pouco úmida. Ela podia ver nos olhos azuis que ele estava vivendo aquele momento junto com ela, e isso fez com que relaxasse ainda mais nos braços dele. Ambos começaram um vai-e-vem lento, aumentando o ritmo gradualmente. Ele beijava a testa dela, o rosto, a boca e murmurava elogios que a faziam sorrir internamente. Draco sentia o coração descontrolado, o mero pensamento de tê-la em seus braços não havia o preparado para aquela situação. Por mais que a tivesse desejado, nunca chegara aos pés do que a realidade mostrava.

Hermione era uma mistura que ele conhecia aos poucos: sexy e tímida ao mesmo tempo, ousada e carinhosa, segura e dependente. Possuía inúmeras qualidades que só o faziam admirá-la mais. Ele desejou que o tempo parasse para que pudessem viver aquele momento para sempre.

I could stay awake just to hear you breathing
[i]Eu poderia ficar acordado só para ouvir você respirar[/i]
Watch you smile while you are sleeping
[i]Ver você sorrindo enquanto dorme[/i]
While you’re far away and dreaming
[i]Enquanto você está longe e sonhando[/i]
I could spend my life in this sweet surrender
[i]Eu poderia passar minha vida inteira nessa entrega doce[/i]
I could stay lost in this moment forever
[i]Eu poderia me perder neste momento para sempre[/i]
Well, every moment spent with you is a moment I treasure
[i]Todo momento que eu passo com você é um momento que eu prezo[/i]

Ambos agora tinham a respiração regular, a experiência de atingirem o êxtase juntos foi ainda mais intensa. Hermione agora apoiava o rosto junto ao peito de Draco, que acariciava os cabelos castanhos enquanto recordava os últimos acontecimentos de sua vida. Tudo acontecera tão rápido, em um ano tantas coisas mudaram: ele deixou de detestar Hermione, passando a amá-la, fez-la perceber que também o amava, salvou sua vida, foi ferido em seu lugar ficando cego e agora acabara de viver com ela um momento que jamais esqueceria.

I don’t wanna close my eyes
[i]Não quero fechar meus olhos[/i]
I don’t wanna fall asleep
[i]Não quero pegar no sono[/i]
‘Cause I’d miss you, babe
[i]Porque eu perderia você, querida[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]
‘Cause even when I dream of you
[i]Porque mesmo quando eu sonho com você[/i]
The sweetest dream will never do
[i]O sonho mais doce nunca vai ser suficiente[/i]
I’d still miss you, babe [i]E eu ainda perderia você, baby[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]

Hermione havia pegado no sono, já haviam se passado vários minutos, em que eles simplesmente se acariciavam e se encaravam. Draco ainda resistia, fazendo questão de admira-la enquanto dormia. Ficara tanto tempo sem poder vê-la que agora não aceitava a idéia de dormir, por perder preciosos momentos ao lado dela. Ela estava tranqüila, a respiração regular, ele ainda agradecia por poder estar junto dela e poder protegê-la de todos os perigos e amá-la ainda mais que antes. Ela parecia sonhar com algo alegre, pois sua feição demonstrava felicidade e calma.

Lying close to you
[i]Deitado perto de você[/i]
Feeling your heart beating
[i]Sentindo o seu coração bater[/i]
And I’m wondering what you’re dreaming
[i]E imaginando o que você está sonhando[/i]
Wondering if it’s me you’re seeing
[i]Imaginando se sou eu quem você está vendo[/i]
Then I kiss your eyes and thank God we’re together
[i]Então eu beijo seus olhos e agradeço a Deus por estarmos juntos[/i]
And I just wanna stay with you
[i]Eu só quero ficar com você[/i]
In this moment forever, forever and ever
[i]Neste momento para sempre, para todo o sempre[/i]

I don’t wanna close my eyes
i]Não quero fechar meus olhos[/i]
I don’t wanna fall asleep
[i]Não quero pegar no sono[/i]
‘Cause I’d miss you, babe
[i]Porque eu perderia você, querida[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]
‘Cause even when I dream of you
[i]Porque mesmo quando eu sonho com você[/i]
The sweetest dream will never do
[i]O sonho mais doce nunca vai ser suficiente[/i]
I’d still miss you, babe
[i]E eu ainda perderia você, querida[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]

I don’t wanna miss one smile
[i]Não quero perder um sorriso[/i]
I don’t wanna miss one kiss
[i]Não quero perder um beijo[/i]
Well, I just wanna be with you
[i]Eu somente quero ficar com você[/i]
Right here with you, just like this
[i]Aqui com você, e somente como assim[/i]

I just wanna hold you close
[i]Eu só quero te segurar forte[/i]
Feel your heart so close to mine
[i]Sentir seu coração se fechando no meu[/i]
And stay here in this moment
[i]E somente ficar aqui neste momento[/i]
For all the rest of time
[i]Por todo o resto dos tempos[/i]

I don’t wanna close my eyes
[i]Não quero fechar meus olhos[/i]
I don’t wanna fall asleep
[i]Não quero pegar no sono[/i]
‘Cause I’d miss you, babe
[i]Porque eu perderia você, querida[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]

‘Cause even when I dream of you
[i]Porque mesmo quando eu sonho com você[/i]
The sweetest dream will never do
[i]O sonho mais doce nunca vai ser suficiente[/i]
I’d still miss you, babe
[i]E eu ainda perderia você, querida[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]

I don’t wanna close my eyes
[i]Não quero fechar meus olhos[/i]
I don’t wanna fall asleep
[i]Não quero pegar no sono[/i]
‘Cause I’d miss you, babe
[i]Porque eu perderia você, querida[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]

‘Cause even when I dream of you
[i]Porque mesmo quando eu sonho com você[/i]
The sweetest dream will never do
[i]O sonho mais doce nunca vai ser suficiente[/i]
I’d still miss you, babe
[i]E eu ainda perderia você, querida[/i]
And I don’t wanna miss a thing
[i]E eu não quero perder nenhum detalhe[/i]

I don’t wanna close my eyes
[i]Não quero fechar meus olhos[/i]
I don’t wanna fall asleep, yeah
[i]Não quero pegar no sono, sim[/i]
Don’t wanna close my eyes
[i]Não quero fechar meus olhos[/i]
Don’t wanna fall asleep, yeah
[i]Não quero pegar no sono, sim[/i]
I don’t wanna miss a thing
[i]Eu não quero perder nenhum detalhe[/i]

Ele ainda tentou se segurar por mais tempo, porém foi vencido pelo sono e aconchegou-se nos braços dela. Passaram a noite assim, juntos e adormecidos, afastados do mundo à sua volta. O que lhes importava não era o futuro, mas sim o presente, estarem juntos dia-após-dia sem pensar no amanhã, o resto que ficasse para depois.

FIM

---x---x---x---x---x---

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.