FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. CAPÍTULO TRÊS


Fic: Pride -


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Parabéns pra você,parabéns pra você! Parabéns, pequena virgem, parabéns pra você!


 



- What the...?



- HEY, sem palavrões!


Megan abriu os olhos preguiçosamente e desatou a rir ao ver as colegas de quarto debruçadas sobre si na cama.


 


- O que vocês estão fazendo?


- Parabéns, Jones! - disse Susana animadamente.


- Own... - Megan abriu um enorme sorriso e abraçou as duas amigas de uma vez, derrubando-as contra si. - Vocês duas são umas fofuras.


- Nós te amamos. - disse Ana.


- E eu também amo vocês.


- Pelo menos alguém você ama. - começou Susana.


- Hoje não, Susie. - defendeu-a Ana.


- Deixa, Ana. - disse Megan bem-humorada. - Hoje eu só quero vocês bem pertinho! *-*


- Não tão perto, Jones, - disse Susana. - Eu sou fiel, você sabe.


- Besta! - murmurou pregando um beijo estalado na bochecha da ruiva.


 


 


- Ok, quem vamos convidar? - perguntou Ana meia hora depois, enquanto tomavam café no Salão Principal.


- Do que você está falando? - indagou Megan com uma colher de iorgute à meio caminho da boca.


- Da sua festa de aniversário, oras.


- Ah, não. - gemeu.


- Não inventa, Megan! - ralhou Susana.


- É só que eu não tenho boas lembranças...


- Relaxe. - disse Ana sorridente. - Ninguém vai pôr fogo na Sala Comunal dessa vez.


- Não. Porque não faremos nada na Sala Comunal. - disse Susana. - Ou teremos que convidar toda a Lufa-Lufa.


- Tudo menos isso! - pediu Megan. - Vocês, as meninas e está tudo certo.


- Podemos usar a Sala Precisa. - sugeriu Ana.


- O quê? Aquela sala maluca que o Potter usava pra ensinar magia proibida pra vocês e outros malucos?


 


Megan Jones tinha orgulho de não ter ferido nenhuma regra da escola àquela altura, no entanto, sentia-se culpada por ter deixado as amigas participarem do pequeno exército de Harry Potter sozinhas.


 


- Aquela mesma! - concordou Susana imediatamente retirando um pergaminho e uma pena de dentro da mochila. - Não temos aula com a Corvinal hoje. As meninas precisam saber antes do almoço. - explicou rabiscando qualquer coisa e enfeitiçando o pequeno passáro para voar até o ombro de Mandy Brockelhurst.


- Uhhh – fez Draco Malfoy que passara por ali bem no momento. - Bones sabe encantar um pedaço de papel.


- Retardado. - disse Megan assim que ele saíra.


Mas tanto Ana quanto Susana estavam mais preocupadas com a resposta de Mandy que já cruzava o salão em direção ao trio.


- Quem é Astoria? - perguntou Susana ao ler o bilhete.


- Quem? - indagou Megan.


- Lisa quer levar Astoria Greengrass. - explicou Susana.


- Ela é irmã da Dafne Greengrass? - perguntou Megan.


- A própria. - esclareceu Ana. - Ela é do quarto ano.


- Por que Lisa iria querer trazê-la?


- Se ela vier, vamos descobrir. - apontou Susana.


 


 


 


- Calem a boca! - exclamou Susana irritada.


Lisa Turpin, Padma Pátil, Mandy Brockelhurst, Su Li, Astoria Greengrass, Megan Jones e Ana Abbott a encararam surpresas.


- Vocês obviamente estão confundindo a Sala!


- Oh, pelas barbas de Merlim. - resmungou Padma tomando à frente. - Vocês são trasgas ou o quê?


E uma porta surgiu na parede à frente delas.


- Como você fez isso? - boquiabriu-se Susana.


- Você não prestou atenção em nada do que o Potter ensinou?


Susana bufou.


 


As garotas entraram no que parecia ser um salão VIP de clube. Não era nem grande e nem pequeno, mas confortável. Duas paredes pretas e duas amarelas eram o apoio para diversos enfeites com temas tipicamente Lufanos, como, por exemplo, o quadro de um esperto Texugo cozinhando peixes alegremente. Uma grande piscina aquecida espalhava-se no centro do ambiente, chamando atenção para a arara onde estavam pendurados oitos conjuntos de banho. E mais perto da porta, uma mesa redonda continha um grande bolo, comes e bebes.


 


- Uau! - exclamou Megan, maravilhada. - Obrigada Padma!


A corvinal apenas sorriu.


- De onde será que a Sala roubou essa comida? - perguntou Ana.


- Quê? - fizeram as outras.


- A Sala não pode simplesmente criar comida... é uma das exceções da Magia... ela tem que convocá-la.


- Bem, - disse Megan – Talvez ela de alguma forma compre ao invés de roubar...


- Nop. - disse Padma. - Não se pode criar dinheiro, assim como não se pode criar comida.


- Nerd. - sibilou Megan.


- Nerd nada. Não tenho culpa se vocês da Lufa-Lufa são obtusas.


- Ai! - resmungou Megan fazendo beicinho. - Assim você parte meu coração...


- Você tem um, Jones? - implicou Susana pegando um docinho da mesa. - E aí, Greengrass, qual é a tua? - mudou completamente de assunto.


- Oi? - disse Astoria corando com a atenção de todas repentinamente voltando-se para ela.


- O que você, Sonserina, faz em meio das Lufanas e Corvinais?


- Astoria é uma graça. - explicou Lisa repentinamente. - Nos conhecemos quando peguei ela espiando o treino da Grifinória.


- É... mas foi só porque ela insistiu e eu não queria e... - Astoria ficou tão vermelha quanto um pimentão.


- Relaxe. - disse Padma.


- Ela não é uma fofura? - sussurrou Ana para apenas Megan ouvir. - Vocês dariam um casal e tanto.


- Quem quer trocar de roupa? - convidou Megan. - A água parece uma delícia!


- Virgem. - sibilou Susana, que tinha ouvido a sugestão de Ana.


 


 


As meninas encaminharam-se para o outro lado do aposento. Padma, Susana e Lisa tiraram suas roupas rapidamente e substituiram por biquines lilás, preto e rosa-choque, respectivamente. Astoria e Mandy foram mais cuidadosas e tentaram substituir as roupas de baixo por seus biquines rosa-claro e verde-escuro sem tirar as roupas de cima o máximo que conseguiram. Ana, Su e Megan, porém, foram uma por vez para trás da cortina preta da janela para vestir seus biquines azul-bebê, azul-marinho e branco.


 


- Fiu, fiu, gatinha! - disse Susana assim que Megan saiu de trás da cortina. - Parabéns! - a amiga falou. - Eu te amo muito.


- Ownt, momentos fofos, dona Susana! - Megan riu.


- Algumas vezes ao ano. - a ruiva sorriu de volta.


- Quem quer beber? - perguntou Ana. - Temos cerveja amanteigada e suco de ábobora.


- O que seriam de vocês, se não fosse por mim? - Mandy revirou os olhos e, com um aceno de varinha, ela segurou três garrafas.


- What the...?


- Xerez, Firewhisky e Hidromel.


- Maricas. - resmungou Susana sorrindo e revirando os olhos ao mesmo tempo.


- Aff – disse Su Li sentando-se timidamente ao lado da namorada na beira da piscina de àgua fria. - Você deveria estar na Sonserina.


- Falando em Sonserina, - interrompeu Padma teatralmente. - Vamos, conte-nos alguma podre que ninguém mais saiba!


Novamente, todos os pares de olhos voltaram-se para Astoria, que corou timidamente.


- Ahn... como o que por exemplo?


- Algo sórdido! Por favor, por favor!


- Eu não sei... - resmungou Astoria. - Alunos do quarto ano não têm realmente um belo acesso às fofocas veteranas.


- Ah, Tori... - resmungou Lisa de um jeito manhoso.


A sonserina mordeu o lábio enquanto vasculhava a mente procurando algo interessante.


- Bem... tem uma coisa... - começou receosa. - Eu não sei se...


- Qualquer coisa serve!


- Vocês sabiam que Draco Malfoy é gay?


- O QUÊ? - foi o grito geral.


- Não é nada confirmado. - acrescentou depressa. - Mas ele nunca foi visto com uma garota...


- Uau! - exclamou Ana.


- … nem Zabini, mas eles dois sempre são vistos juntos...


- Mas, mas ele não tem um rolo ou sei lá o que com Pansy Parkinson? - foi Mandy quem perguntou.


- Ele cozinha ela. Quero dizer, aceita carinhos e presentes e provocações... e também as faz, mas não mais do que isso. Pelo que sei, ela até já se declarou, mas ele nunca nem mesmo beijou ela.


- Mas... - disse Lisa cuidadosamente. - Não dizem que sua irmã é tipo... uma segunda opção dele?


- Lisa! - ralhou Ana.


- Não, tudo bem... Minha irmã e eu não somos um exemplo de amor fraternal... - tentou sorrir. - Além do mais, ela é mesmo. Mas ela é uma segunda opção pro papel da Pansy... ou seja, as mesmas coisas.


- Gente, que babado! *o* - disse Padma. - Nunca pensei que o Malfoy fosse gay!


- Nunca pensei que alguém da Sonserina fosse gay. Gays são evoluídos. - argumentou Mandy.


- E você, Astoria? - perguntou Padma entre risinhos.


- Eu?


- É... é lésbica, bi, indecisa, hétero?


- Eu... ahn... meio que estou em fase de descoberta.


- Mas você já beijou uma menina? - insistiu Ana.


- Er... não.


- Tem vontade? - perguntou Susana.


- Tadinha da menina, gente. - defendeu Megan. - É por isso que não fazemos novas amigas. Vocês assustam as pessoas.


- De qualquer forma, por que o foco está na Astoria? - interveio Su – Megan é o centro das atenções.


- Tem razão! - exclamou Susana saindo da piscina e indo em direção ao bolo. - Quem quer experimentar o bolo que nos arrumaram e ver se somos processadas por roubo ou não? xD


 


As garotas formaram um círculo em volta da mesa perfeitamente arranjada pela Sala Precisa, e Megan era só sorrisos enquanto ajeitava-se como aniversariante. Ana bem que tentara fazer as colegas usarem os chapéizinhos de aniversário, mas, para sua decepção, todas recusaram veementemente. Após a músiquinha histórica, Megan teve seu momento para fazer um pedido antes de soprar as velinhas. Ela não tinha idéia do que pedir, mas todas as suas amigas pareciam ter sugestões.


 


- Peça um namorado bem dotado. - murmurou Susana.


- Peça um namorado que saiba usar o 'dote'. - foi a sugestão de Padma.


- Não peça homens! - disse Mandy.


- Apoiado. - falou Lisa.


- Peça saúde. - sugeriu Su.


- Entediante. - sussurrou Susana.


- Peça um amor. - continuou Ana.


- Argh. - opinou Susana mais uma vez.


- Peça algo que você não consiga arranjar sozinha. - foi a idéia de Astoria.


- Vou pedir pra me livrar de vocês todas!


 


 


 


Algumas poucas horas após a festa na piscina, as garotas saíram uma a uma completamente cansadas em direção a seus quartos, pois o dia fora longo e ainda teriam que acordar cedo na manhã seguinte para as aulas. Mandy, Su, Padma e Lisa estavam em seu caminho para a Sala Comunal da Corvinal, quando a loira deu falta de sua aliança.


 


- Hey... - exclamou. - Eu perdi... a aliança... deve estar na pisina... ou algo do tipo.


- Vamos buscar então... - disse Padma.


- Ahhhh preguiça... - reclamou Mandy. - Você... poderia pegar, por favor? - fez virando-se para a namorada.


- Preguiça mata, Brockelhurst. - brincou Lisa voltando à sala.



A loira entrou novamente na Sala Precisa, e encontrou o lugar completamente vazio. Dando uma examinada no local, identificou o brilho fraco da jóia que usava com a namorada desde que eram bem crianças, onde a sala dispusera as roupas de banho. Sorriu.



- Accio aliança. - murmurou baixinho.


- Quem está aí?


 


Uma Megan sobressaltada apareceu pra fora da cortina ainda sem a blusa do uniforme, porém segurava o pano branco contra o peito firmemente.



- Não se preocupe. - sorriu. - Sou eu.


- Lisa. - respirou aliviada. - Você me assustou. - falou voltando para trás da cortina.


- Eu vim procurar um anel que a Mandy esqueceu quando trocou de roupa. - aumentou o tom para a morena ainda conseguir ouvi-la.


- E você achou?


- Sim... - deu dois passos à frente. - Estava caído perto das roupas. O que você ainda faz aqui?


- Pensei em tomar banho aqui mesmo... um chuveiro maravilhoso apareceu... as meninas foram andando...


- Ah... - mais alguns passos. - Você é bem tímida. Nada de se trocar, imagine tomar banho na frente dos outros...


- Não é timidez... é só ser resevada.



Lisa caminhou mais dois passos em direção à cortina e, encarando o véu preto, voltou a falar:



- É verdade?


- O quê?


- Você nunca...


- É.


- Ah.



Lisa encarou os próprios pés por dois segundos e depois deixou-se entrar atrás da farta cortina também. Megan estava acabando de abotoar o sutiã branco e encarou a loira assustada.



- Lisa!


- Você não tem vontade?


- De beijar? - perguntou a morena confusa.


- É...


- Por que você...?


- Tem ou não?


- Eu... Não... sei...



A resposta desconexa de Megan não teve importância, porque Lisa não estava mais prestando atenção. Tudo o que a loira conseguia ver era a boca perfeita de Megan que ela não esperou nem mais um minuto para beijar. Prensando a lufana na parede, Lisa começou o beijo lentamente, deixando expectativa sobre o que faria a seguir, inserindo a língua na boca da outra lentamente.


 


- Lisa... - Megan sussurrou ofegante quando o beijou parou.


- E disso?


A corvinal pressionou o sexo de Megan por cima da saia sugestivamente, fazendo-a contorcer-se no mesmo instante.


- Isso... não... eu...


- E quanto a isso? - sussurrou eroticamente.


A mão da garota percorreu o interior da coxa da outra rapidamente e sem perder tempo entrou pela lateral de sua calcinha, fazendo Megan fechar os olhos e entreabrir os lábios sofregamente.


- Isso você quer? - sussurrou Lisa iniciando movimentos sensuais na garota.


- Lisa? Lisa?! Lisa!!!


- Hm?


- Eu estou falando com você há horas e você está aí vidrada, parece que levou uma Imperius! - disse Megan sorridente.



Lisa Turpin piscou e olhou ao seu redor. Ainda encontrava-se perto da porta e a aliança de Mandy jazia em sua mão fechada em volta da varinha. Megan estava completamente vestida, e a encarava com um rosto preocupado, mas divertido. Elas não estavam se beijando, e menos ainda, fazendo outras coisas. Fora um devaneio. Um devaneio pervertido.



- Eu... eu tenho que ir!


- Tá... mas...


- Te vejo depois... feliz aniversário!



E a Corvinal saiu caminhando o mais rápido que pôde para longe daquela garota absurdamente linda, e que tinha feito-a pensar coisas muito estranhas, e para mais perto de sua namorada. Sua verdadeira namorada.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.