FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

23. Surpresa.


Fic: A mesma história,outro desfecho - HG


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Quando Rony abriu os olhos pela manhã as recordações da noite anterior o invadiu de uma maneira absurda, como se quisesse ter certeza de que seu cérebro não tinha inventado tudo aquilo ele se virou rapidamente para o lado e viu a Hermione dormindo tranquilamente, ele abriu um sorriso largo e levou a mãos nos olhos, permitindo que as recordações o dominassem por completo, segundos depois ele a abraçou e beijou-lhe o ombro, acariciou toda a lateral nua do corpo dela e sentiu-se extasiado, um sentimento de posse se apoderou de maneira benéfica do seu ser, ele que sempre achou que nunca teve nada naquele momento sentia que ela lhe pertencia.


- Minha Hermione – Ele sussurrou encostando os lábios nas suas costas.


Hermione sorriu, o perfume da pele do Rony entorpecendo os seus pensamentos momentaneamente, Rony a aconchegou mais para perto de si, colando os seus corpos, Hermione sentiu seu coração disparar, ela teve a impressão de que o amor que sentia por ele havia aumentado consideravelmente desde a noite passada.


- Bom dia paixão. – Rony desejou ao pé do seu ouvido.


Hermione sentiu-se arrepiar, o hálito quente do Rony em seu pescoço era enlouquecedor.


- Bom dia meu amor – Ela respondeu virando-se de frente para ele, o abraçando, nesse momento ela ouviu a voz da Gina do lado de fora da porta.


- Harry, não atrapalha você está parecendo o Rony. – Gina disse num tom ríspido.


- Sou eu ou a sua mãe! – Harry respondeu.


Céus, a Sra.Molly – Hermione pensou, levantou-se rapidamente da cama, deixando o Rony de boca aberta com a sua nudez.


- Anda Rony, se troca! – Hermione esbravejou enquanto se vestia.


Rony tirou o lençol que parcialmente o cobria e o coração da Hermione perdeu uma batida ao constatar que ele estava absurdamente excitado, ela parou com a camiseta nas mãos e considerou se ela a vestia ou se pulava no colo dele.


- Ron, Mione... Vocês estão ai? – Harry chamou tirando a Hermione de seus devaneios.


Ai que vergonha. – ela pensou.


- Espera aí. – Rony gritou para o amigo, enquanto vestia rapidamente a cueca e a calça, ao fechar o zíper ele olhou para a Hermione com um semblante malicioso.


- Olha o jeito que você me deixa – Ele disse com os olhos brilhando.


Ela sorriu.


Hermione se sentiu poderosa, mas ao mesmo tempo envergonhada... Olhou-se no espelho e quase não se reconheceu, seus olhos tinham um brilho intenso, suas bochechas estavam coradas, seus lábios levemente inchados, até o seu cabelo estava bonito naquela manhã, ela os penteou com os dedos e o prendeu em um mal feito rabo de cavalo e sentou-se na cama.


- Melhor abrir a janela. – Rony aconselhou.


Hermione foi abrir a janela enquanto Rony abria a porta para o amigo, quando Rony viu o Harry algo aconteceu porque os dois começaram a sorrir compulsivamente uma gargalhada alta e estridente, Hermione não conseguiu ficar indiferente e sorriu também, Gina foi a única que não sorriu, ela simplesmente revirou os olhos dos meninos, mas quando ela olhou para a Hermione não conseguiu conter um risinho.


- Teve uma boa noite? – Ela perguntou.


- A melhor de toda a minha vida. – Hermione respondeu de pronto.


- Que bom, porque algo me diz que hoje você irá escutar o maior sermão de toda a sua vida! – Gina disse fazendo uma careta. Hermione se levantou, andou até a porta, cumprimentou o Harry que agora conversava com o Rony e passou por eles.


- Mione, aonde você vai? – Rony a questionou.


- Tomar café, estou morta de fome! – Ela disse com exagero.


- Mas a minha mãe está lá em baixo, a Gina não lhe alertou? – Ele disse com os olhos esbugalhados.


- Sim ela me disse, mas isso não fez com que a minha fome passasse, e tem mais, eu fui criada na Grifinória, coragem não me falta! – Ela disse convicta.


- Então me espere que eu vou com você – Rony disse andando em sua direção.


Rony entrelaçou seus dedos nos da Hermione e de mãos dadas caminharam rumo à cozinha.


- Juntos, em todos os momentos. – Rony disse baixinho.


Hermione se sentiu protegida, ela estava disposta a ouvir tudo sozinha, afinal praticamente seduziu o Rony, lançou o feitiço para fechar a porta e não teve coragem para sair do lado dele e ir dormir na sua cama.


Harry e Gina vinham também de mãos dadas logo atrás deles, porém conforme desciam as escadas iam ouvindo vozes e sorrisos vindos da cozinha, os Weasley não estavam sozinhos.


- Parece que temos visita – Gina disse sorrindo – Acho que o sermão ficará para mais tarde!


Hermione sentia seu coração acelerar na medida em que ia chegando à cozinha, mas não era por causa da Sra. Molly, conforme se aproximava ia reconhecendo as vozes e ela tinha quase certeza que sabia quem era, apressou o passo e quando adentrou a cozinha quase desmaiou, ali sentados na mesa dos Weasley estavam os seus pais.


*


*


Hermione levou as mãos no rosto em desespero.


- Mas...Como isso é possível? – Ela perguntou aos soluços do seu pranto enquanto corria ao encontro dos seus pais.


- O Harry nos contou o que você fez Hermione – Disse o Sr. Weasley – Eu enviei alguns membros do ministério em busca dos seus pais, e aqui estão eles.


Hermione estava abraçada aos seus pais e chorava muito, ela nem tinha palavras para agradecer o Sr. Weasley, ela tinha planos de ir em busca dos seus pais, mas temia a reação dos mesmos.


- Porque você fez isso conosco Hermione? – Sua mãe lhe questionou.


- Me perdoem, mas eu não tive alternativa, Voldemort usaria vocês para me ferir, e eu não podia correr o risco de perdê-los. – Ela respondeu.


- Creio que isso não importa muito, o que importa é que estamos juntos novamente, e melhor, estamos todos bem! – Disse o pai da Hermione.


A Sra. Molly fez um feitiço para aumentar o tamanho da mesa e todos se sentaram felizes, Rony se aconchegou ao lado da Hermione e segurou na sua mão, depois da noite que tiveram ontem era quase impossível ficar longe dela. Hermione reparou que o Harry estava com os olhos ligeiramente inchados e que a Gina ainda chorava, mas quando seus olhos encontraram os da Sra. Molly seu coração congelou, apesar de feliz a Sra. Molly tinha uma acusação no olhar.


- Vejo que você está namorando – A mãe da Hermione disse com os olhos fixos nas mãos do Rony entrelaçada á da Hermione.


Hermione apenas sorriu em confirmação, ficando vermelha como um pimentão.


Namorando? – Rony pensou – Isso é ser rebaixado de posto!


- Na verdade Sra. Granger, é mais do que isso – Rony disse.


O pai da Hermione o fitou e Rony podia jurar que havia possessão em seu olhar.


- Sabe Sr. Granger, eu não queria pular a tradição, mas eu não sabia onde vocês estavam e nem se um dia voltariam, o feitiço obliviate é muito poderoso, conjurado pela Hermione então fica quase impossível de ser revertido.


- É verdade – O Sr. Weasley o interrompeu – Foi preciso o bruxo mais velho e experiente do ministério para conseguir trazer as recordações de vocês novamente.


- Então – Rony continuou – Diante da ausência do senhor eu tomei a liberdade de pedir a Hermione em casamento.


O pai da Hermione empalideceu e sua mãe ficou com uma feição ansiosa.


E... – Rony limpou a garganta e olhou para baixo buscando toda a sua coragem para continuar, Hermione apertou um pouco a sua mão lhe passando confiança. – E ela aceitou! Então só me resta pedir a bênção do senhor.


- E eu posso saber do que vocês vão viver e aonde vão morar? – O pai da Hermione o questionou, seu rosto estava sem nenhuma gota de sangue.


Hermione sentiu seu coração perder uma batida, que argumentos Rony usaria, seu pai estava certo e não deixaria ela casar.


- Vamos morar a três ruas daqui Sr. Granger, ao lado da casa dos Potter – Ele disse olhando para o Harry e para a Gina que não se cabiam de tanta felicidade.


- E quanto ao “viver do que” tanto o Rony, como a Hermione e o Harry já tem empregos garantidos no ministério da magia, a nação bruxa precisa deles! – Intrometeu-se o Sr.Weasley exultante.


Hermione estava chocada, como assim “um sobrado ao lado dos Potter”, o Rony não tinha lhe dito nada, mas a Gina não parecia perdida como ela, com certeza o Harry tinha lhe contado, três traíras – ela pensou.


- Você tem certeza Mione? – Seu pai a questionou.


- Eu nunca estive tão certa em toda a minha vida. – ela disse em meio a um largo sorriso.


- Se é assim eu te abençoo minha filha e torço para que seja imensamente feliz. – Ele disse a abraçando forte e depois puxando o Rony para um abraço coletivo.


- Quando é que vocês iam me contar que tinham comprado casas? – Molly disse irritada.


- Eu queria que tudo estivesse certo – Harry disse – Eu liguei ontem para o vendedor, mas só fechei o negócio mesmo hoje pela manhã.


- Podíamos casar juntas Mione – Gina disse entusiasmada – Isso se você não se importar.


- Eu me importar? Ora por Merlin Gina, eu adoraria! – Mione a respondeu.


Foi então que a mãe da Hermione, com os olhos marejados, virou-se para a Sra. Molly.


- Eu gostaria de te agradecer por ter cuidado tão bem da minha Hermione, bem se vê que ela está muito feliz, eu tenho certeza que você cuidou dela como cuidaria da sua filha e eu sei que zelou para que ela não fizesse nada de errado... Muito obrigado.


Hermione percebeu a cor da Sra. Molly ir mudando gradativamente para um vermelho intenso.


- Ora, não por isso, eu adoro a Hermione, e quanto a não fazer nada errado... Nós tentamos não é! – Ela disse fuzilando a Mione com os olhos


Hermione pôde voltar a respirar, ela não queria ter que explicar ao seu pai o motivo que a levou a passar a noite no quarto do Rony.


*


*


- Não vai não Hermione, por favor. – Rony implorava enquanto selava a boca da Hermione com muitos beijos.


- Eu preciso ir, eu quero ir Rony, tenta entender, faz muito tempo que eu não fico com os meus pais, eu estou com saudade da minha casa... Mas eu prometo vir aqui quase todos os dias... – Ela respondeu.


- Não vai ser a mesma coisa, eu já me acostumei a acordar e te ver, ouvir a sua voz... E depois de ontem Mione... Pedir para eu ficar longe de você é covardia. – Rony sentiu seus olhos marejarem.


- Nós vamos nos casar e teremos o resto de nossas vidas para ficarmos juntos.


- Eu sei, mas mesmo assim está sendo muito difícil – Rony admitiu exasperado.


Hermione encostou seus lábios nos lábios quentes do Rony e fechou seus olhos, inspirou o perfume alucinante que emanava da pele do ruivo e o beijou com ternura.


- O pior já passou – ele disse em seus lábios – De agora em diante tudo dará certo!


Dito isso Hermione seguiu até a sala onde os seus pais a aguardavam para juntos irem embora, deixando um Rony desolado no jardim da Toca.


- Eu vou ver alguns vestidos e enfeites para casamento e quando você vier para a Toca sentaremos juntas e decidiremos tudo ok. – Gina disse enquanto abraçava a amiga.


- Eu também vou ver, depois juntamos as nossas ideias. – Hermione respondeu.


Depois da Gina, foi a vez do Harry se despedir.


- Descanse minha amiga, os últimos dias não foram dos melhores. – Ele disse sorrindo.


Hermione olhou para a direção do jardim, mas da onde ela estava era impossível ver o Rony, ela sentiu a saudade lhe apertando o peito, não iria ser fácil ficar longe dele! Antes de a Hermione sair ela se virou para a Sra. Molly.


- Me desculpa qualquer coisa, eu só queria que soubesse que eu amo demais o seu filho, e que eu jamais faria algo se não fosse por esse imenso amor!


A Sra. Molly veio até ela e a apertou em um abraço bem forte, seus olhos marejaram de emoção.


- Eu sei minha filha, e eu já tive a sua idade, então vai tranquila, e não demore a voltar, senão o Rony vai enlouquecer!


Hermione sorriu sem jeito, aquela expressão a fez lembrar do Rony sendo torturado e ela teve vontade de voltar correndo para os braços dele.


- Quando vocês menos esperar eu estarei aparatando próximo a Toca. – Ela disse antes de ir embora com os seus pais.


- Eu vou até o jardim conversar com o Rony – Harry disse para a Gina que apenas concordou com a cabeça.


Quando Harry chegou ao jardim já avistou o Rony sentado em baixo de uma das várias arvores que tinham ali, ele olhava para o horizonte com o olhar perdido.


- Posso tentar adivinhar o seu pensamento? – Harry disse sentando-se ao lado do amigo.


- Estou certo de que acertaria! – Rony disse sem se virar.


- Do jeito que você está agindo, até parece que ela foi embora, te deixou ou coisa parecida.


- Ah não mesmo! – Rony disse soltando um sorriso falso – Se ela me deixasse meu amigo eu estaria cem vezes pior do que eu estou agora.


Harry soltou uma gostosa gargalhada, aquilo era a mais pura verdade!


- Ontem à noite... vocês... _ Harry gaguejou.


- Sim – Rony afirmou suspirando – A noite passada foi a melhor noite de toda a minha vida!


- Então lembre-se dela e sinta-se feliz, porque várias outras como aquela vão se repetir ao longo da sua vida! – Harry disse batendo de leve no ombro do amigo.


Rony sorriu largamente.


- Você tem razão, eu estou sendo um tolo!


Dito isso ele se levantou.


- O que você acha de me ajudar no treino de Quadribol? A seleção para os Chudley Cannons será daqui a dois meses. – Rony disse ao Harry ao mesmo tempo em que lhe estendia a mão e lhe ajudava a se levantar.


- Pensei que você seria Auror, como eu e possivelmente a Hermione! – Harry disse sorrindo.


- Pensou mesmo? – Rony lhe questionou.


- Não é muito a sua cara, mas eu pensei sim!


- O Quadribol é uma das poucas coisas em que eu sou bom, e eu amo ser goleiro, se eu pudesse ganhar dinheiro fazendo isso seria um paraíso.


- Então tudo bem, vou te ajudar todos os dias a treinar e do jeito que você é bom eu posso garantir que você será o próximo goleiro titular dos Cannons!


 *


*

No próximo capitulo – Nascimento do Tiago Weasley Potter!


COMENTEM PLIS, PRECISO SABER SE VCS ESTÃO GOSTANDO OU NÃO...Quando ninguém comenta nem dá vontade mais de escrever, parece que o capitulo foi uma porcaria! rs


**********************************************************************


Su weasley Potter: Quanta ansiedade Su rsrsr, mas ak está o capitulo, espero que tenha gostado. Vou tentar não demorar tanto...


Sa142: Fiquei emocionada com o seu comentário, sério... Confesso que sou uma Romione inveterada, mas não me acho com capacidade suficiente para escrever sobre esse Ship rs, Muito obrigado!


Juliana: Leitora nova – adoro! Rs – Espero não ter feito vc esperar muito...


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por amandaas2005 em 10/10/2011

Suas fics são muito boas!!! Tô adorando essa!!!

Aguardando os próximos capítulos!!! :-D

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Vivikasc em 05/10/2011

Leitora nova e amando a fic *-*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Gemeas Potter em 02/10/2011

AMEI! Perfeito!! Amo de mais HG e Rony e Mione são suurpe foofos! Esperando o próximo capítulo! =*

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.