FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Beco Diagonal


Fic: Foi o Destino - HHr - AVISO 2015


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 


Capítulo 2
Beco Diagonal


 


O dia havia amanhecido há um tempo e as crianças estavam em seus quartos arrumando-se para a ida ao beco diagonal. Estava em meu quarto, pronta para sair. Caminhei novamente até o guarda-roupa e o abri. Ajoelhei no chão e procurei no fundo dele, uma pequena caixinha preta. Repousei-a no chão e a abri. Peguei de volta minha varinha. Após um longo tempo sem usá-la. Nunca precisei, necessariamente, dela no trabalho ou em qualquer outro momento. Privei sim meus filhos de magia durante esses anos, mas nunca escondi o que eles eram de verdade. E os privando de magia, deixei que vivêssemos a moda trouxa, mas é claro, com meu trabalho no Profeta Diário, a qual no inicio também não queria aceitar. 


- Vamos logo mãe. – Apareceu Luan, seguido de Melissa, na porta do quarto. 


- Já está demorando. – Reclamou Melissa. 


É claro que estava demorando. Com a ansiedade em que estavam de finalmente ir a um lugar bruxo, com certeza para eles as horas não passavam. Sorri colocando a caixa de volta no fundo do guarda-roupa e levantei com a varinha em mãos. 


- Vamos. – Passei pela porta sendo seguida pelos dois. 


Coloquei a varinha no bolso da frente da calça e peguei a chave para trancar a porta. Os dois – como sempre – reclamaram que poderia usar magia para isso. Eu, como sempre, avisei que morávamos em um bairro trouxa e que não poderiam esquecer-se disso. Eles nada mais disseram, por enquanto. Continuamos a andar pelas ruas pouco movimentadas. Por vezes puxavam algum assunto, mas logo ele se perdia.  


- Por que estamos indo para a Charing Cross? – Perguntou Luan ao ver a placa no alto indicando o nome da rua. 


- Porque é aqui a entrada para o beco diagonal. – Respondi simples. Foi inevitável o sorriso que se formaram nos rostos dos dois. Eles começaram a andar depressa sem ao menos saber aonde iríamos. – Aqui. – Avisei abrindo a porta de um bar. 


- Onde estamos? – Pronunciou Melissa olhando o lugar sujo e malcheiroso. 


- Esse é o Caldeirão Furado. – Sorri fechando a porta atrás de mim. 


- Senhorita Granger? É a senhorita mesmo? – Na mesma hora reconheci a voz de Tom. Olhei para o balcão de onde vinha a voz. Ele sorriu mostrando sua boca sem nenhum dente. As crianças ficaram assustadas, mas logo ele veio ao meu encontro nos cumprimentar. – O que a senhorita faz aqui? Quem são esses pequenos? – Analisei as feições de Tom, eram as mesmas, exceto por algumas rugas devido aos anos que se passaram. 


- Somos filhos dela. – Respondeu Melissa orgulhosa, talvez querendo mostrar o fato de os dois também serem bruxos. 


- É um enorme prazer. – Ele apertou a mão de ambos que sorriram divertidos. 


- Precisamos ir ao beco diagonal. – Cortei antes que começasse a falar. 


- Ah, sim, claro. Primeiro ano certo? – Os dois concordaram. – Sejam Bem Vindos! – Desejou enquanto caminhávamos para o pequeno pátio murado. 


Peguei minha varinha e contei os tijolos acima da lata de lixo. Após contar, os tijolos começaram a se afastar abrindo uma passagem em forma de arco que dava entrada ao Beco Diagonal. A mesma rua de pedras irregulares, cheia de lojas e o mesmo banco dos bruxos, Gringotes. 


Meus olhos estavam tão iluminados quanto os deles. Como em minha primeira vez ali. Eles começaram a apontar para os locais e a falar alto em um tom animado, não se importavam se estava ou não ao lado deles. Melissa enlaçou o braço dela em Luan e juntos olhavam tudo a volta deles. 


- Iremos primeiro na Madame Malkin. – Avisei apontando para uma pequena loja. 


Ninguém protestou. Eles entraram e logo Madame Malkin começou a medi-los e fazer perguntas se os dois eram do primeiro ano. Nada de mais. Com as vestes em mãos, fomos direto para o Olivaras. Como era de se esperar ele nos recebeu com grande simpatia. Relembrou alguns momentos as quais pedi que não contasse alto devido as crianças, mas eles estavam tão entretidos que ao menos perceberam nossa conversa. Em seguida fomos ao Empório das Corujas compramos uma coruja para que pudéssemos nos comunicar enquanto estavam em Hogwarts. 


E, finalmente, paramos em frente a Floreios e Borrões. 


- É aqui nossa próxima parada. – Ajeitei melhor alguns embrulhos que estavam em meus braços e entramos. 


Mal conseguíamos andar. A livraria estava cheia de crianças acompanhadas por seus pais. Os livros estavam amontoados até o teto e não ajudavam em nossa locomoção. Melissa ficou fascinada com tanto livro que puxou Luan misturado-se entre toda aquela confusão. 


Depois de passarmos por todos os lugares possíveis no beco diagonal, paramos na sorveteria Florean Fortescue. Sentamos em uma das mesinhas em frente à mesma e, enquanto chupávamos os sorvetes, Melissa e Luan não paravam de falar o quanto aquele lugar era perfeito. 


- Esperem até chegar a Hogwarts. – Comentei os deixando mais animados. 


- Mãe, é aqui que você trabalha? – Perguntou Melissa observando um homem passar por nós com o Profeta Diário embaixo dos braços. 


- Na verdade não. – Respondi terminando meu sorvete. – Trabalho em uma filial no centro de Londres, lá nós mandamos o Profeta Diário para áreas mais longes, mas são os mesmo que vendem aqui. 


Os dois ouviam com atenção e observaram o homem passar por nós novamente. Melissa estava sentada em minha frente com o sorvete em mãos, que ainda estava pela metade, ela balançava – animadamente – as pernas, entretida. Luan, que estava ao lado dela, parou por um instante de chupar o sorvete e olhou para algo que estava atrás de mim. Seus olhos brilhavam de animação, mas foi Melissa quem fez a pergunta que se formou em minha mente. 


- O que foi Luan? – Melissa indagou antes de lamber, generosamente, o sorvete. 


- Precisamos ir naquela loja. – Apontou com os olhos fixos. Virei para ver o que ele apontava e minha expressão ficou rígida. 


- Acho melhor não. – Neguei pegando os pacotes para irmos embora. 


- Você já nos privou o suficiente de magia, deixe-nos explorar tudo o que pudermos. – Olhei impressionada para Melissa, mais uma vez. 


- Céus! Como vocês são manipuladores. – Comentei os ouvindo rir. – Tudo bem! Vamos. – Concordei. Os dois terminaram os sorvetes e nos levantamos a caminho da Gemialidades Weasley. 


Se dissesse a qualquer um que não estaria nervosa, seria mentira. Um tremor dominou meu corpo. Tinha medo. Medo por não saber quem encontraria lá dentro. As crianças correram em minha frente e eu apenas andei, vagarosamente. E no momento exato em que minhas mãos tocaram a porta, senti vontade de correr. Correr para longe como uma criança. 


- Não abra isso garoto. – Reconheci de imediato aquela voz. – Saia daqui antes que cause algum dano à loja. – O mesmo falou nervoso apontando para a porta. O menino saiu correndo e rindo, passou por mim e saiu da loja. – Essas crianças ainda me deixando louco. – Comentou sozinho colocando o pó escurecedor instantâneo do Peru de volta a prateleira. 


Sorri delicadamente. Rony continuava o mesmo. 


- Não mudou nada dos tempos de escola. – Sussurrei atrás dele. Ele se virou assustado. Talvez pela surpresa repentina. Levou um tempo para ele perceber quem era. Piscou várias vezes antes de sorrir. 


- Hermione. – Abraçou-me. Não pude retribuir o gesto com meus braços cheios de pacotes. 


- Não sabia que trabalhava aqui. – Afastou do abraço. 


- Desde que casei com Luna estamos dando uma forcinha para Jorge. – Passou a mão pelos cabelos ruivos. – Essas crianças me deixando louco. – Suspirou alto. 


- Imagino. – Comentei rindo. 


- Luna, olha quem está aqui. – Gritou Rony. Quase no fundo da loja, vi a loira tentar passar por entre as crianças e as enormes caixas no meio dos corredores. 


- Oh! Hermione. – Luna sorriu. – Sabia que algo do passado voltaria hoje, acordei e... 


- Acho que Hermione não precisa saber disso amor. – Rony a cortou. – Hey mocinha, venha aqui... – Ele falou com uma menina loira que passava por eles. 


Aparentava ter a idade de Melissa e Luan. Cabelos loiros, longos e ondulados; como os de Luna. E os olhos incrivelmente azuis. Ela sorriu com a atitude de Rony e parou ao nosso lado. 


- Nossa filha Fernanda. – Apresentou-a. – Essa é Hermione, minha melhor amiga da escola. – Sorriu olhando para mim, talvez relembrando os velhos tempos. 


- Prazer. – Fernanda estendeu o braço, cumprimentando. Fiz o mesmo. 


- Mãe, você precisa nos deixar levar... – Melissa apareceu correndo com Luan. 


- Mãe? – Rony questionou curioso. 


- Olhem os modos. – Adverti. – Esses são Melissa e Luan, meus filhos. – Pigarreei nervosa. – Esses são meus amigos de Hogwarts... Rony, Luna e a filha deles Fernanda. – Apontei para cada um. Os dois os cumprimentaram, tímidos. 


- Aconselharia a não levarem a varinha de brinquedo. – Falou Fernanda. – Venham, acho que orelhas extensíveis serão mais úteis no primeiro ano. – Ela pegou a mão de Luan e chamou Melissa para que a acompanhasse. 


- Não sabia que tinha se casado. – Comentou Luna. 


- Na verdade, não casei... – Ajeitei os pacotes em meus braços. Senti meu rosto ficar vermelho a cada olhar curioso que os dois lançavam para mim. 


- Senti como se tivesse voltado ao passado. – Rony olhou para Luan ao longe.   


Luna e eu fizemos o mesmo. 


- Hermione, você sabe que Luan se parece muito com... – Engoli em seco cortando-a para que ela não dissesse mais nada. 


- É... – Assenti. – Eu sei. – Naquele momento Melissa e Luan olharam para mim, com aqueles mesmo olhos verdes que tanto amei.











N/A: Nina, o encontro da Hermione com o Harry será em breve KOAKAOPA' Sandra, OMG, minha fic maravilhosa? Obrigada *o* e Carol, eu sei que acha que não deveria ter dó do Harry, mas não tenha raiva dele, ok? KAOPAKOPAKOP x_x

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nina Granger Potter em 14/07/2012

Nossa, o Rony e a Luna já descobriram os filhos!!!!! Que nervoso...
E a Fernanda, hein. Que linda ela é... Vai aprontar muito com o Luan e a Melissa...

E o reencontro do Harry e da Mione? Como estou ansiosa... E quando o Harry descobrir que é pai de gêmeos???

A fic está maravilhosa! Atualize rápido, por favor... 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Carolzinha Gregol em 14/07/2012

genteeeeeeeeee, que bafo hahhahah prefiro nem comentar, caramba quero ver esses dois aprontando em Hogwarts -não. 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Laauras em 14/07/2012

Amei a fic! Mt bem escrita!
Os filhos da Mione sao lindos (claro!), e ainda tem os olhos do pai (mais gato ainda!)kkkkkkkk
Tá perto deles se reencontrarem? E a Gina vai ser vilã na história?
Esperando att logo!
Bjus 
 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Isis Brito em 13/07/2012

Oh, meu Merlin! Eles têm os olhos do Harry! *-------*
Caraca, e esse reencontro foi emocionante, hein?!
Demais, adorei!
Continua! Estou louca para ver o reencontro de Harry e Hermione! \o/ 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.